Jump to content
Forum Cinema em Cena

Sherlock


Alexander Bell
 Share

Recommended Posts

Não, ue!

Invés de tu curtir a série, tipo em overdoses de 90 minutos, numas intensas 3 semanas, tu a degustaria em suaves doses, porém com maior duração, de  quase 2 meses.

Pode parecer conta maluca, masss isso reduziria  o tempo de abstinência  e considerando que   só veremos a série de novo em 2.014...

Link to comment
Share on other sites

Sherlock | Divulgado o título do primeiro episódio da terceira temporada "The Empty Hearse" começou a ser rodado em 18 de março

Aline Diniz

18 de Março de 2013

 

Mark Gatiss, o Mycroft Holmes e o cocriador de Sherlock, tuitou hoje mais cedo o título do primeiro episódio da terceira temporada da série.

[Cuidado, possíveis SPOILERS abaixo!]

Em sua conta pessoal no Twitter, Gatiss publicou uma foto com a claquete que marca o primeiro dia das gravações do ano três da série, além de ter divulgado que o capítulo inicial no novo ano será intitulado "The Empty Hearse". Veja:

 

Segundo o site do jornal Metro do Reino Unido, a trama do episódio de retorno de Sherlock terá como base o conto de Sir Arthur Conan Doyle chamado The Adventure of the Empty House (em português, A Casa Vazia). A história é uma das 56 que fazem parte do livro The Return of Sherlock Holmes. É neste conto que o vilão Sebastian Moran é introduzido.

O título do episódio, "The Empty Hearse" (O Carro Fúnebre Vazio em tradução livre) já declara que o personagem estará definitivamente de volta após os acontecimentos do final do ano dois, em que Sherlock (Benedict Cumberbatch) pula de um prédio para a sua morte.

Ainda não foram divulgadas informações sobre a possível data de estreia da terceira temporada de Sherlock, que deve estrear nas telinhas britânicas ao final de 2013. Apesar do que era especulado, o ano três não será o último, e Cumberbatch já confirmou que haverá uma quarta temporada - e possivelmente até uma quinta.

 

FONTE: OMELETE

 

 Provavelmente veremos o Coronel Moran como um habilidoso atirador de elite.

Link to comment
Share on other sites

  • 1 month later...
  • 2 months later...

Comic-Con 2013 | Painel Sherlock Steven Moffat, Mark Gatiss e Sue Vertue falam sobre a terceira temporada, os relacionamentos de Sherlock e mais

Haleigh Foutch

19 de Julho de 2013

 

 

 

Fãs de Sherlock, comemorem! A terceira temporada está vindo e eu vi a prova concreta disso. Os produtores-executivos Steven Moffat, Mark Gatiss e Sue Vertue introduziram Sherlock em seu ano de estreia na Comic-Con, levando os fãs a loucura. A última vez que vimos Sherlock e Watson foi há 18 longos meses, quando o investigador encenou sua própria morte, deixando John de luto pelo falecimento do seu melhor amigo. Fãs estão ansiosamente esperando descobrir como Sherlock fez aquele truque e como John vai reagir quando vir seu amigo vivo e passando bem. Naturalmente, a equipe ficou de boca fechada e respondeu todas as questões levadas a eles, mas algumas coisas foram esclarecidas e pudemos ver uma ótima cena do segundo episódio da terceira temporada, "The Sign of Three". Confira como foi o painel abaixo.

Sherlock-S02E02-The-Hounds-of-Baskervill

O painel começou com uma introdução gravada de Martin Freeman e Benedict Cumberbatch. A primeira coisa que todos queriam saber era, claro, como Sherlock sobreviveu a queda do prédio. Todos ficaram em silêncio, mas Gatiss disse que "não existem muitas formas de uma pessoa sobreviver àquilo. Não há magia negra [envolvida]". Quando questionado se a audiência poderia descobrir como através de pistas deixadas em "The Reichenbach Fall", Moffat gritou "mas é claro! Por que vocês estão demorando tanto?" Eles se negaram a responder se algumas das teorias online estão certas ou não.

Ficou claro que a logística da queda de Sherlock foi planeja com antecipação. Moffat, conhecido por seu sadismo em trollar fãs, disse que o final da segunda temporada "iria deixar as pessoas muito confusas. Foi aí que começou a ficar divertido para mim".

Todos enfatizaram que, enquanto o mistério da morte de Sherlock vai ser resolvido, o que ficará para o ano três é o impacto emocional da reunião de John e Sherlock que terá um efeito mais intenso sob o público. Eles também explicaram que podemos esperar muito de Mycroft (o irmão de Sherlock vivido por Gatiss) na terceira temporada, que vai explorar o impacto que o falso suicídio de Sherlock teve sob sua família e amigos.

Sherlock-2a-temporada-Poster.jpgOs três produtores afirmaram veementemente que Moriarty (Andrew Scott) está m-o-r-t-o, morto. "Ele deu um tiro na própria cara! O que mais você quer?", disse Moffat. Em resposta às pessoas que alegaram tudo ser uma farsa por não termos visto a ferida mortal, Moffat explicou que isso é algo que "simplesmente não podemos mostrar após às 20h na BBC1" e que Sherlock e Moriarty fingindo suicídios um ao outro seria "um desperdício de cena".

Eles apontaram que, em respeito à tradição holmesiana, não há a intenção de matar nenhum dos dois, explicando que e confortante pensar que eles sempre estarão na Baker Street.

Quando o assunto da quarta temporada foi introduzido, todos mostraram interesse que ela de fato acontecesse. Em relação a Cumberbatch ter anunciado a quarta temporada com muita antecipação, eles disseram que a confirmação do ator é uma das coisas mais importantes, tornando a renovação praticamente confirmada.

Começou, então, uma discussão sobre as três palavras-chave da terceira temporada: rat [rato], wedding [casamento] e bow [reverência]. Wedding é uma das mais óbvias e indica que John vai se casar. Sem surpresas pois isso já é parte do conhecimento holmesiano por mais de 100 anos.

Foi aí que nos mostraram uma cena de"The Sign of Three", o segundo episódio do ano três. Nos pediram que não contássemos muito, mas vou dizer que o vídeo mostrou Sherlock como o padrinho de casamento de John, com mudanças entre humor e sentimentalismo. Todos os fãs ficaram satisfeitos e emocionados.

Moffat disse que não acredita que Sherlock seja um "psicopata altamente funcional", apenas que seja mais fácil operar sob esse rótulo. Sobre suas histórias favoritas de Arthur Conan Doyle, Gatiss disse que adoraria fazer A Liga dos Cabeças Vermelhas (ou A Liga dos Ruivos) enquanto Moffat foi enfático sobre A Faixa Malhada, alegando que não faz sentido, mas é absolutamente brilhante. Eles também recomendaram que fãs da série assistissem A Vida Íntima de Sherlock Holmes, de Billy Wilder.

Sherlock-2a-temporada-Fotos-promocionaisCom relação aos seus momentos favoritos da série até agora, Moffat disse que gosta dos últimos 20 minutos de ambas as temporadas, mas "A Scandal in Belgravia" é seu episódio favorito. Gatiss concordou, dizendo que "ele tem sua própria toada. Acho que é muito bom, de verdade".

Sobre a relação de Molly e Sherlock, eles disseram que foi "comovente" e, como comprovado em "The Reichenbach Fall", ela é uma das poucas pessoas em quem ele confia. Eles nunca tiveram a intenção de adicionar personagens à mitologia de Sherlock, mas Molly era uma personagem muito boa para ser ignorada. Foi esclarecido que os dois não devem seguir um caminho romântico na série. "Dois psicopatas em uma relação não seria bom. É uma boa amizade", completou Vertue. "Não vai acabar como as pessoas no Tumblr querem que acabe", brincou a produtora.

Moffat disse que não há planos para romance na vida de Sherlock, explicando que para o investigador sexo é uma coisa da mente e que Irene Addler é outra que tem uma relação única com ele, baseada puramente no estímulo intelectual de sempre tentar matar um ao outro.

A terceira temporada de Sherlock estreia no Reino Unido ao final de julho de 2014, sem previsão de chegada ao Brasil.

 

 

FONTE: OMELETE

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

Sherlock revela o vilão da sua terceira temporada Lars Mikkelsen será Charles Augustus Magnussen

Natália Bridi

29 de Julho de 2013

 

 

 

Sherlock revelou o nêmesis de Benedict Cumberbatch na terceira temporada da série: Lars Mikkelsen, irmão mais velho de Mads Mikkelsen (Hannibal), será o vilão Charles Augustus Magnussen.

 

Sherlock-Lars-Mikkelsen-como-Charles-Aug

Não há maiores detalhes sobre o personagem, mas especula-se que ele seja baseado em Charles Augustus Milverton, o vilão de um dos contos reunidos em A Volta de Sherlock Holmes. Milverton seria considerado pelo detetive como um dos homens mais perigosos de Londres. No conto, que recebe como título o nome do personagem, Watson o descreve como um chantagista de 50 anos, com cabeça grande e ar de intelectual.

Link to comment
Share on other sites

  • 1 month later...

Ótima news ! Vi esse estupendo ator na série "Thos Who Kill", onde, by the way, tb está o não menos estupendo (e provável homem mais lindo do mundo) Jakob Cedergren.

 

By the way, adoro Cumberbatch, masss achei-o meio numa vibe overacting em "Star Trek - Into  Darkness"... ainda assim delícia sempre vê-lo... ainda mais na telona \o

Link to comment
Share on other sites

  • 3 months later...

  Visto a Season première desta 3ª temporada, "The Empty Hearse". Foi um episodio bastante divertido. Sherlock (como era desse esperar) tem sensibilidade zero na hora de revelar aos amigos que voltou dos mortos. As cenas do(s) restaurante(s) são hilárias, sendo as melhores do episódio. Watson mostra-se magoado com o amigo durante todo o episodio, e Holmes tem que literalmente apelar pra conseguir o seu perdão.

 

  Mas além de trabalhar a sempre ótima dinâmica entre o Sherlock de Cumberbatch e o Watson de Freeman, o episódio aprofundou mais a relação do detetive com outros personagens. A rivalidade entre Sherlock e Mycroft foi exposta de forma sarcástica e inteligente no diálogo dos dois em Baker Street. A quebra de expectativa com o tabuleiro de xadrez foi um toque de gênio. E foi legal tocar também na questão de como as mentes prodigiosas dos irmãos Holmes o tornaram homens solitários, mas que diferente de Mycroft, Sherlock está tentando se tornar mais humano, tendo conseguido juntar um grupo de amigos leais a sua volta, como John, Lestrade e Molly.

 

 Falando em Molly, o episódio parece também trazer uma "resolução" para o amor platônico da legista pelo detetive, em uma conversa discreta, porem sincera, embora a forma que Molly encontrou para seguir em frente seja no mínimo contraditória

 

 E quanto a pergunta deixada no final da temporada anterior, "Como Sherlock sobreviveu a queda?", bem, o episódio apresenta várias teorias, uma mais louca que a outra, antes de dar uma resposta final, que pode ser a verdadeira ou não. Eu diria que a saída que os roteiristas encontraram para a pergunta foi bastante curiosa, e até corajosa, embora possa não agradar alguns. Mas como dizem, as vezes todo grande mistério tem uma solução simples, e essa simplicidade pode ser decepcionante. Portanto, pode-se escolher entre manter o mistério ou não.

 

 O caso central do episódio acaba por ser bem sem graça. Eu sei que a história tinha que lidar com a repercussão do retorno de Sherlock dos mortos, mas senti que a historia não deu a devida atenção para "o grande ataque terrorista", que pra começar, foi o que trouxe Holmes de volta a Londres.

 

  No geral, THE EMPTY HEARSE foi uma boa estreia. Um episódio focado em seus personagens, que apostou bastante no humor. Foi um ótimo episódio, mas senti que faltou algo, quando comparado as duas seasons première anteriores, A STUDY IN PINK e A SCANDAL IN BELGRAVIA

 

PS: Gostei dos acenos a obra de Conan Doyle, como a adaptação relâmpago do conto UM CASO DE IDENTIDADE e o bigode de Watson (que aqui foi fonte de uma ótima piada recorrente), além de Sherlock pondo o clássico boné para "ser Sherlock Holmes" no final do Ep.

Link to comment
Share on other sites

Não gostei. Achei chato, nunca tinha tido essa sensação antes ao ver um episódio.

 

E a explicação do plano de Sherlock, Arrrrrrrgh!!!

 

 

Não me refiro ao rocambolesco em si, não tinha como não ser. Mas dizer que Mycroft e Holmes estavam enganando o Moriarty desde o princípio é péssimo, péssimo e muito desonesto. Basicamente, tudo desde a cena final do 2x02 com Mycroft até o 2x03 envolvia os irmãos Holmes fingindo o tempo todo. Isso tira todo o impacto emocional dos eventos. Homeland fez o mesmo na última temporada e foi merecidamente criticada. Manipulação barata.

 

Link to comment
Share on other sites

Tb não gostei.

A impressão que tinha é de que não era a série "Sherlock.

A cena do restaurante...aff!   Que pastelona!

 

 

Todas as sacadas geniais foram maculadas por alguma pegadinha, gracinha contra Watson!

Cenas boas aqui e ali, tipo a da caçada na floresta e a da tortura

 

 

 Ele estava muito bissexual, nesse eppy!

Link to comment
Share on other sites

 Ah, eu curti a cena do restaurante. Me pareceu condizente com o humor da série e a personalidade insensível do Sherlock. Ri muito a cada vez que o Watson dava uma porrada no Sherlock e os três eram obrigados a irem pra outros restaurantes.

 

 Mas no geral foi um episódio fraco pros padrões da série mesmo. O clímax no trem eu achei bem ridículo. E concordo plenamente com a colocação final do LEOFF.

Link to comment
Share on other sites

Eu me decepcionei um pouco.

 

Deve ser pela loooonga espera!

E considerando que a ´serie tem míseros eppys  e então vem mais outro longo inverno até a próxima, achei esse primeiro quase um desperdício de eppy.

Anyway, o eppy foi salvo por cenas como a do duelo de deduções feita entre Sherlock  e seu irmão.

Tipo, gênio x gênio ! Muito boa !

Link to comment
Share on other sites

 Visto o Ep. 2, que adapta livremente o romance O SIGNO DOS QUATRO

 

 Muito superior ao episódio de estreia. Assim como na season première, "The Sign Of Three" aposta muito mais no humor do que no clima de tensão, mas faz isso de forma bem mais habilidosa. Todo o episódio gira em torno de discurso de padrinho que Sherlock tem que fazer no casamento de John e Mary. Entre momentos constrangedores de " super sinceridade" do detetive, em que ele diz em plena festa sobre como despreza o conceito de um casamento e do amor em si, o roteiro mostra como a amizade de Watson salvou Sherlock de se tornar um solitário totalmente insensível como Mycroft, e o grande respeito e admiração mútua que surgiu entre estes dois homens.

 

 O próprio Holmes se sente desconfortável no papel de padrinho, que simboliza o fato de ele ser o melhor amigo de alguém. E isso é demonstrado em sequências hilárias, como a sequência de abertura com Lestrade, a cena onde Holmes recebe o convite para o padrinho, e é claro a despedida de solteiro, que mostra que nem mesmo Sherlock Holmes é capaz de organizar uma despedida de solteiro organizada.

 

 Mas nem só de comédia vive o episódio. Diferente do episódio anterior, todo o caso da vez vai se desenrolando ao longo de todo o episódio, sem que percebamos inicialmente. E o momento em que o detetive percebe a cadeia de eventos se conectando em seu cérebro leva a uma excelente sequência no cérebro de Holmes, com Mycroft representando o seu lado racional, mostrando de forma que só a série sabe a genialidade de Sherlock.

 

  No final, temos um fato que mudara a vida de Watson para sempre, além da impressão que tive que Sherlock enfim está querendo se conectar com o resto da humanidade (embora de maneira desajeitada) já que não pretende ser como o irmão, além da impressão de que Molly não conseguiu seguir em frente coisa nenhuma.

 

No geral, um episódio atípico, mas muito bom. Bem superior a première.

 

 PS: Adorei a pequena participação da minha amada Irene. Ainda gostaria de ver a 'The Woman" novamente.

Link to comment
Share on other sites

Sherlock | Criador diz que já tem trama definida para quarta e quinta temporada Mas a BBC ainda não oficializou a continuidade da série de TV

Marcelo Hessel

08 de Janeiro de 2014

 

9
 

 

 

 

Durante uma sessão de perguntas e respostas no BAFTA, Steven Moffat, criador e roteirista da série de TV Sherlock da BBC, disse que já tem uma trama definida para a quarta e a quinta temporada. A informação é do Bleeding Cool.

Apesar da novidade, a emissora ainda não definiu o cronograma de gravação dessas novas temporadas. O terceiro ano de Sherlock termina na semana que vem.

Assista ao trailer do último episódio do ano três

"The Empty Hearse", primeiro episódio da nova temporada, foi visto por 9,2 milhões de pessoas no Reino Unido, estabelecendo um novo recorde de audiência para a série. "His Last Vow", último episódio do terceiro ano, será exibido em 12 de janeiro

 

FONTE: OMELETE

 

 Vamos torcer! Longa vida a Sherlock!

 

 Alias, ninguém aqui conferiu o divertidíssimo e genial "The Sign Of Three", que ao meu ver redimiu a estreia meia boca?

Link to comment
Share on other sites

Vi ontem. Melhor que o anterior, mas ainda fora do tom. Muitas cenas dedicadas aos personagens, poucas aos casos, humor demais. Sherlock age como se fosse o Sheldon ("por que estão chorando? O que fiz de errado?"). Fico esperando aparecerem as laugh tracks de uma sitcom. Os diálogos são bons mas escritos agora com a preocupação de fazer o Cumberbatch brilhar, resultando em overacting. Lembrei muito de Homem de Ferro 3 e como a persona do Robert Downey Jr. roubou todo o foco do filme. A melhor parte é quando Sherlock é Sherlock, ele ligando os pontos com a "ajuda" do Mycroft e Irene Adler é genial.

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

×
×
  • Create New...