Jump to content
Forum Cinema em Cena

The Newsroom


jujuba
 Share

Recommended Posts

Tradicional num sei, já que a maioria dos grandes jornais tem a preocupação danada com a audiencia e o noticiário de Will, a preocupação deles é fazer um jornal purista, com fonte confiável, desviando da fofoca, fugindo do besteirol, com noticias mais relevantes e tals.

Nesse caso a simbiose entre Wiil e c é muito forte.

 

Algo que interessante é que o notítiário de Don, que vem depois de Will, depende da audiência deste. Tipo, o jornal tem que ser bom p/ mater os telespectadores acordados p/ ver o próximo programa.

Link to comment
Share on other sites

Também acho que o Neal tem grandes chances de crescer! ^_^

 

Sobre a série em si, não acho que é tradicional apesar de que no caso em discussão parecer.

 

Outro personagem que gostaria de ver ganhando sempre mais destaque é a Sloan (Aquela PHD linda!) :rolleyes:

Link to comment
Share on other sites

Ela tem um sarcasmo escrachado, é quase uma Will de saias :)

 

E lá se vão 6 eppys de 10 (contando com o dessa semana). Nos restam míseros eppys. Consolo é que já está renovada!

 

 

 

 

By the way, sobre o boato de que sorkin havia demitido os roteiristas, mesno a namorada:

 

Criador defende série "Newsroom" e nega ter demitido roteiristas

 

O roteirista vencedor do Oscar Aaron Sorkin defendeu ardorosamente na quarta-feira (1º) sua polêmica série de TV "Newsroom", que se passa na redação de um fictício canal de TV a cabo, e negou que tenha demitido os colaboradores que o ajudam a escrevê-la.

 

"A equipe de roteiristas não foi demitida... Ver isso ser impresso apavorou os roteiristas. Eles estão chegando cedo para trabalhar e sendo educados comigo. Adoro a equipe de roteiristas. Acho que ele são um grupo fantástico." - disse Sorkin.

 

O roteirista também rejeitou as críticas de que as personagens femininas seriam mais atrapalhadas no trabalho do que os jornalistas homens. Segundo ele, todos os personagens da série são profundamente falhos.

 

 

Entrevista completa: http://televisao.uol...roteiristas.htm

Fonte: VEJA

Link to comment
Share on other sites

cabado de vê o 3º

a série é booa, mas pra mim, esse negócio de política, ñ tendo nada, e da americana menos ainda, n gosto msm

porém algumas tiradas foram excelentes, deu p o tico e o teco captarem a msn..

masss se continuar nesse foco, creio q n sentirei muita vontade de assistir

destake para Miss Fonda, de cara axei q era ela, mas, esperei os créditos p confirmar

q atriz, q talento gostei muito dela, quem é rei nunca perde a majestade né msm??

Link to comment
Share on other sites

My God!! Que eppy esse sexto...aff!

 

Uma amostra fabulosa de como ser um entrevistador agressivo rende ótimas entrevistas, masss tb pode ser desastroso.

Aqui, forçar demais na pressão com entrevistados descambou em trágicas consequências.

 

Duelo verbal dos bons o contra ataque de um entrevistador colocado na parede por um experiente Will foi uma das cenas mais estupendas sobre jonalismo que vi, incluindo aí, as da telona...afff !

 

d885e.jpg

Link to comment
Share on other sites

Eu sinceramente adorei esse sexto ep.!

 

Em diversos sentidos... Primeiro a jogada de colocar o Will contando a história a um psicologo..

deu um tom de : não seremos repetitivos.

 

E outro, que noto que agora estamos aprofundando nos personagens... uma coisa, que eu particularmente adoro.

Enfim, se me restava alguma dúvida sobre o quão foda estava achado a série, ela se esvaio ao término do sexto episodio.

 

:wub:

Link to comment
Share on other sites

Bem lembrado. Essa do psicólogo, foi uma maneira de conhecer o passado de Will... deu p/ ver que ele é um FDP manipulador/mentiroso qd quer

 

Tenho empatia e me solidarizo p/ caramba com Maggie, os erros dela são vergonhosos... ...kkkk

 

Na verdade nemf aço ideia do gostei mais no eppy e sim, é tremendamente denso, compensados com as tiradas engraçadinhas aqui e ali.

 

Foi genial como mostraram duas versões do mesmo erro, uma protagonizada por Sloan e outra por Will

Link to comment
Share on other sites

Eu sinceramente adorei esse sexto ep.!

 

Em diversos sentidos... Primeiro a jogada de colocar o Will contando a história a um psicologo..

deu um tom de : não seremos repetitivos.

 

E outro, que noto que agora estamos aprofundando nos personagens... uma coisa, que eu particularmente adoro.<p>

Link to comment
Share on other sites

Esse Ep foi realmente muito bom!

 

 

Eu adorei a extensa participação da Sloan e as questões morais que isso acarretou, principalmente quando ela pergunta ao Will se ele realmente queria que ela mentisse em rede nacional. Claro que o fato dela querer proteger a honra do 'amigo' japonês contaria nisso, mas essa parte foi intensa para mim.

 

 

Quanto ao ep em si,gostei da forma como contaram a história de forma não linear. Só descobrimos o porquê do segurança e da ida ao psicólogo ao longo do ep. por conta do flashback. O que achei fantástico foi que ressaltaram que o Will, no fundo, sentia a necessidade daquela consulta, pois, como o psicólogo mesmo disse, ele poderia comprar o remédio se quisesse. [ Eu acho que era um psiquiatra na verdade, porque, salvo engano, psicólogo não receita medicamentos].

 

 

O desenrolar da trama foi legal porque, ao se abrir no consultório, além de conseguirmos conhecer esse lado tão ocultado do Will, vimos que uma das ameaças lá da net foi "justificada" pelo que ele fez ao entrevistar o professor homossexual que estava apoiando aquele político. Como o Will mesmo disse, naquele momento ele mesmo que era a ameça. Gostei porque mostrou essa linha tênue de vítima e algoz. O que na verdade foi meio o foco do ep. em determinado sentido, porque aconteceu algo semelhante com a Sloan.

 

 

Ps.: 1) Foi muito doido ver o Charlie surtando!!; 2) O Will partiu o coração da Mackenzie mostrando aquele anel de noivado da Tiffany. 3) Grandes chances do Don mudar por conta da filosofia "a gente só dá valor quando perde"?

-_-

 

 

Link to comment
Share on other sites

Uma das coisas que Sloan e Wil aprenderam é a proporção enorme de tudo que cai na mídia, pq tu coloca a julgamento público...e como somos mais propensos em condenar que compreender... dá p/ deduzir o destino de Sloan e do entrevistado homo qto a carreira deles como professor.

 

Hoje tem mais... é orar pela legenda sair logo.

Deve ser uma das que mais demoram, caramba!

Link to comment
Share on other sites

visto o 4º, para mim foi o melhor até o moment

sei não, mas teve uma hora q o Mcvoy parecia o Charlie Sheen, caraca foi massa ó!!

apesar de ainda focarem na política, foi menos e deu p sacar as coisas..

amãnhã o 5º, pilhada msm :rolleyes:

 

 

Graci, Will estava fazendo aquilo mais pra deixar a Mackenzie doida, até porque, como comentamos aqui, ele só se encontrava com mulheres que não faziam o perfil dele e tudo mais (como o Charlie mesmo disse). Eu gostei bastante desse ep e o 5 é bem legal também, aposto que vai se emocionar com o final ^_^

Link to comment
Share on other sites

pra quem está curtindo a série..O conexão séries lançou um programa sobre The Newsroom, pra kem kiser assistir segue o link abaixo:

 

Putz! Muito bom!

S´[o a escolha da cena ( a melhor do seriado p/ mim até agora) do seriado p/ dar uma mostra sobre como é a série já valeu o video.

 

Então, daí tu vai de uma cena como esta, em que Will praticamente "desmistifica" a razão de um endeusamento que todo americano faz dos EUA, me vem um eppy como esse sétimo.

O que menos gostei até agora. a impressão que se tem é de que o "atrevimento" de Bin Laden ter invadido, destruído, aterrorizado um dos países tido como poderoso, respeitado, inclusive belicamente, parece estar engasgado na garganta e a morte de Bin Laden foi como atenuar isso tudo.

Não que isso não seja justificável, mas a abordagem poderia ser menos glamourizado...

 

Meu! O importância de terem matado Bin Laden foi comaparado a descoberta de E.T.s :lol:

Link to comment
Share on other sites

Algumas séries até que funcionam com 10 eppys. Tipo "TN" sim, "Guerra dos Tronos" não. "Spartacus" sim, "Breaking Bad" com 8 eppys, não.

 

By the way, "Continuum" é um exemplo de como uma série deve terminar sua temporada.

Ela deixou um monte de possibilidades abertas, mas explicou/fechou alguns arcos.

Link to comment
Share on other sites

Mas será algo interessante ver como um jornal com ética tratará um mesmo assunto que vem sendo tratado meio joãoklebermente e ainda assim conseguir audiência.

 

Engraçado que a vida imita a arte, se uma série não tem audiência o destino certo dela é o cancelamento... Will vive o mesmo dilema com seu jornal... aff!

 

By the way, depois de Terry Crews, agora me colocam Paul Schneider na série ...AMEI !

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

×
×
  • Create New...