Jump to content
Forum Cinema em Cena

Lucio Fulci


Questão
 Share

Recommended Posts

Usei o sistema de busca e não achei. Então estou abrindo este tópico aqui. Fulci foi um dos grandes mestres do horror italiano. Não era um cara lá muito preocupado com narrativa, mas compensava isso na criação de um cinema gore quase surreal, e pioneiro, misturado com fortes doses de erotismo. A morte em seus filmes era brutal, sádica e extremamente cruel.

Dele, eu ví quatro

ZOMBIE, um dos mais famosos dele (e o filme de zumbi mais visceral que eu já vi) Apesar disso, foi o que eu menos gostei.

TERROR NAS TREVAS-: O filme não faz sentido nenhum em nivel de historia e roteiro. Mas Fulci cria algumas cenas tão grotescas, bizarras e antológicas que a inexistencia de um fiapo de roteiro que seja é esquecivel. Um filme de horror totalmente experimental e surtado. Destaque para a cena do homem sendo devorado vivo por aranhas.

O SEGREDO DO BOSQUE DOS SONHOS- Gostei desse. Uma historia de suspense, que consegue criticar a ignorancia humana no geral. Vale a conferida. Na sequencia final, é o que eu chamo de fazer poesia visual (macabra é verdade) com cena de morte.

O ESTRIPADOR DE NOVA YORK é um Giallo classico, mas muito bem conduzido. É um bom passatempo, mas tirando uma sequencia ou outra, não chega a ser nada demais.

Então, alguem curte os filmes do cara?

Link to comment
Share on other sites

  • 5 months later...
  • 5 months later...

 Visto PAVOR NA CIDADE DOS ZUMBIS

pavor-na-cidade-dos-zumbis.jpg

 

 Na trama, um Padre (Fabrizio Jovine) comete suicídio na pequena cidade de Dunwich. Enquanto uma série de acontecimentos estranhos começam a assombrar a cidade, uma médium nova iorquina (Catriona McColl)  junta-se a um jornalista (Christopher George) e rumam para Dunwich, pois se o mal libertado pelo suicídio do padre não for aprisionado no inferno até o dia de todos os santos, se espalhara por todo o mundo.

 

 PAVOR NA CIDADE DOS ZUMBIS segue a cartilha de  outros filmes de Fulci como ZOMBIE e TERROR NAS TREVAS. Ou seja, possui um fiapo de historia para justificar as cenas grotescas que realmente quer mostrar. Mas se não chega a fazer completo sentido, pelo menos não é o samba de crioulo doido de TERROR NAS TREVAS, sendo uma história com começo, meio e fim (excetuando os ridículos segundos finais).

 

 Mas apesar de não ser um grande contador de histórias, Lucio Fulci é um fabricante de cenas horripilantes brilhantes. Várias sequências no filme destacam-se pela criatividade no uso do gore. Um dos maiores exemplos é a ventania de vermes que atinge os protagonistas á certa altura da projeção. É simplesmente bizarro ver os personagens cuspindo as asquerosas larvas que cobrem os seus rostos, enquanto uma personagem não resiste a nojenta situação, e vomita. Outra cena digna de nota é quando um dos personagens tem seu escalpo arrancado pelas avidas mãos de um zumbi, e um grupo de ratos famintos salta sobre os miolos expostos da pobre vítima.

 

 Em resumo, se você está procurando um filme de horror com uma boa história, passe longe desse. Mas se o seu negócio é assistir um criativo exercício de gore, e se é fã de filmes de zumbi, PAVOR NA CIDADE DOS ZUMBIS vai ser a sua praia.

Link to comment
Share on other sites

  • 1 year later...

 Visto A CASA DO CEMITÉRIO

 

 11143_poster.jpg

 

 

   Na trama, Norman Boyle (Paolo Malco) é um historiador que é designado para substituir um amigo falecido em uma pequena cidade no interior da Califórnia. Ele muda-se com a esposa Lucy (Catriona MacColl) e o filho Bob (Giovanni Freeza) para uma velha casa histórica próxima ao cemitério. Mas o lugar esconde terríveis segredos, ligados diretamente a assustadora história do dono original da casa, o Dr. Jacob Freudstein (Giovanni De Nava).

 

  Os filmes de Lucio Fulci nunca se caracterizaram por ter uma narrativa bem amarrada ou em alguns casos até mesmo lógica. Roteiro não era o forte da grande maioria dos projetos do cineasta italiano. Mas ele caracterizava essa carência através de cenas de violência únicas, como a da mulher tendo o olho lentamente perfurado por um zumbi em ZOMBIE, a do homem sendo devorado por aranhas em TERROR NAS TREVAS ou o slow de um corpo despencando rochedo abaixo no relativamente mais coeso O SEGREDO DO BOSQUE DOS SONHOS. Infelizmente, apesar de conter sim as suas cenas de gore, este A CASA DO CEMITÉRIO está longe de ter a inventividade visual e domínio de câmera que Fulci apresentou em outros trabalhos, além de ter os habituais problemas de roteiro.

 

  Fulci demora para fazer a história andar, e parece tentar criar um clima meio Poeniano, ao fazer os personagens ficarem cabreiros o tempo todo com misteriosos ruídos e choros infantis que ecoam pela casa do título durante a noite. Valeu a tentativa de fazer algo diferente, mas este tipo de horror mais atmosférico definitivamente não era a praia do Fulci.

 

  No geral, não gostei não. Um filme relativamente curto, mas que parece se arrastar por bem mais tempo. E o que mais me incomoda não é nem o roteiro cheio de buracos, pois por isso eu já esperava. É a falta de ousadia visual do projeto que incomoda, tendo em vista o autor.

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements

×
×
  • Create New...