Jump to content
Forum Cinema em Cena
Travis Bickle

Tim Burton

Na sua opinião, qual é o melhor filme de Tim Burton?  

93 members have voted

  1. 1. Na sua opinião, qual é o melhor filme de Tim Burton?

    • Os Fantasmas se Divertem
      7
    • Batman - O Filme
      10
    • Edward Mãos de Tesoura
      45
    • Ed Wood
      21
    • Marte Ataca!
      3
    • O Estranho Mundo de Jack
      6
    • A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça
      11
    • Peixe Grande e suas Histórias Maravilhosas
      20
    • A Fantástica Fábrica de Chocolate (2005)
      17
    • A Noiva Cadáver
      6
    • Outro. Qual?
      2


Recommended Posts

Mestre Tim Burton.

1) Edward Mãos de Tesoura
2) Batman - O Retorno
3) Batman
4) Ed Wood
5) A Fantástica Fábrica de Chocolate
6) A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça
7) Os Fantasmas Se Divertem
8) Peixe Grande
9) A Noiva-Cadáver
10) Planeta dos Macacos
11) Marte Ataca!

De "A Noiva-Cadáver" pra cima são todos nota 8 ou superior.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acho que fui o único a votar em "Marte Ataca", smiley36.gif, mas parece que o pessoal curte o filme, destes, preciso rever "Ed Wood", faz um tempo que vi.

 

O mais irregular é "Planeta dos Macacos", os outros, como o Serge bem disse, são superiores á nota 8.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

1. A Fantástica Fábrica de Chocolate (2005) ~ (9/10)
2. Edward Mãos de Tesoura ~ (9/10)
3. Batman - O Filme ~ (8/10)
4. Os Fantasmas se Divertem ~ (8/10)
5. A Noiva Cadáver ~ (7/10)
6. Peixe Grande e suas Histórias Maravilhosas ~ (7/10)
7. Planeta dos Macacos ~ (7/10)

O Estranho Mundo de Jack é dirigido por ele ?

presciso ver urgentemente Ed Wood e A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça...

Share this post


Link to post
Share on other sites

O Estranho Mundo de Jack é dirigido por ele ?

Nope. Quem dirigiu é um tal de Henry Selick, que também dirigiu a animação "James e o Pêssego Gigante". Tim Burton concebeu os desenhos, escreveu o argumento e produziu - dirigir, não.

Vi "Peixe Grande" outro dia - é excelente, compete com "Edward" o posto de meu favorito.

Ordem (empate técnico entre os dois primeiros):

Peixe Grande

Edward Mãos de Tesoura

Batman

A Fantástica Fábrica de Chocolate

Batman Returns

Planeta dos Macacos

Share this post


Link to post
Share on other sites

Meu ranking atual:

A lenda do cavaleiro sem cabeça 10/10

Edward Mãos de Tesoura 10/10

Batman - O Retorno 9/10

Peixe Grande e suas Histórias Maravilhosas 9/10

A Noiva Cadáver 9/10

Batman - O Filme 8/10

Os Fantasmas se Divertem 7/10

A Fantástica Fábrica de Chocolate 6/10Bart Scary2006-8-15 10:7:38

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sem ordem de preferência:

- Batman - *****
- Batman - O Retorno - *****
- A Noiva Cadáver - *****
- A Fantástica Fábrica de Chocolates - *****
- Peixe Grande - ****
- A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça - ****
- Os Fantasmas Se Divertem - ***
- Marte Ataca - ** (a rever)

O restante eu não vi...

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

pra mim os dois melhores dele são Ed Wood e Peixe Grande' date=' não sei com certeza qual acho melhor, vou rever os dois em breve pra tomar uma posição

 

ah, um q não posso deixar de citar é Marte Ataca! gosto muito

 

e assim como o carioca, não acho ele gênio de forma alguma, é apenas um

diretor interessante q pode nos surpreender com um filme exelente a

cada 5 ou 6 q ele faz

 

 

 

[/quote']

A minha opinião é diametralmente oposta á sua, eu acho ele um péssimo diretor e q pode me surpreender com um filme bom a cada 10... Qdo digo q ele é péssimo, não me refiro ao aspecto técnico; é mais do q evidente q ele sabe como dirigir um filme... O q acontece é q assisto quase todos os filmes e acho uma bosta... De tudo q vi dele o único q gostei foi Peixe Grande. Preciso rever Ed Wood vi faz muuuiitto tempo, como é quase unâmime vou dar uma segunda oportunidade... E Noiva Cadáver me interessou... mas de resto acho todos os outros muito ruins...

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Subindo, utilizem este aqui para debater os filmes de Tim Burton, o outro aberto pelo Engraxador será fechado (o assunto é basicamente o mesmo e este aqui foi aberto antes daquele).

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ué ... Acho que o sistema de busca está com defeito. Quando fui criar a enquete do Burton, procurei e não achei nada. E criaram uma enquete sobre o Tarantino e eu tenho certeza de que a minha ainda está por aqui, mas o sistema de busca não a aponta.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Ué ... Acho que o sistema de busca está com defeito. Quando fui criar a enquete do Burton' date=' procurei e não achei nada. E criaram uma enquete sobre o Tarantino e eu tenho certeza de que a minha ainda está por aqui, mas o sistema de busca não a aponta. [/quote']

 

Pois o meu está funcionando com perfeição. E, mais, é sempre bom e interessante pesquisar em todas as outras páginas da seção. Há muitos tópicos que acabam [quase] morrendo por falta de vontade.

 

Enfim, frescura... Tudo porque você quer ter a autoria dos tópicos. 06

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Ué ... Acho que o sistema de busca está com defeito. Quando fui criar a enquete do Burton' date=' procurei e não achei nada. E criaram uma enquete sobre o Tarantino e eu tenho certeza de que a minha ainda está por aqui, mas o sistema de busca não a aponta. [/quote']

 

Pois o meu está funcionando com perfeição. E, mais, é sempre bom e interessante pesquisar em todas as outras páginas da seção. Há muitos tópicos que acabam [quase] morrendo por falta de vontade.

 

Enfim, frescura... Tudo porque você quer ter a autoria dos tópicos. 06

Hehehe ... Não é não, tá com defeito mesmo. 01

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça – Dir.: Tim Burton

Eis um diretor e um ator cujos trabalhos são sempre rodeados de surpresas; mágicas; humor cínico e competência. Tim Burton é um verdadeiro compositor, e seu músico favorito é Johnny Depp. A união começada em 1990, com Edward Mãos-de-Tesoura, gerou frutos tão quantitativos como qualitativos. O gótico e o esquisito transformados em contos, fábulas e histórias moralistas, bem transmitidas e otimistas.

A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça é o segundo melhor exemplar desta união – atrás apenas da recente A Fantástica Fábrica de Chocolate – pois consegue colocar violência e sangue com risos; a perversidade com o romance noir; a fotografia melancólica com passeios “divertidos” pelo bosque. Depp é Ichabod Crane, um investigador da polícia que não se contenta com o tratamento dado pelos seus colegas e juízes a casos de assassinato. Designado para investigar uma trama na cidade de Sleepy Hollow – assombrada pela tal lenda do cavaleiro sem cabeça. A grande satisfação que dá ao lermos o nome de Johnny Depp na capa de um filme é podermos esperar uma boa (ou excelente, na maioria das vezes) atuação – e, novidade, aqui ele dá uma pompa charmosa também. Sim é graças a ele que a carisma com um contraditório Ichabod: medroso e desbravador da verdade; tímido e autoproclamador; conquista o público.

Tim Burton é outra figurinha marcada: os movimentos de câmeras em florestas (quem se lembrou da saída de Bloom da “cidade escondida” em Peixe Grande, ganha um doce) e o tom fabuloso e fabulístico que ele confere a seus filmes: a cidade americana do século XVIII é totalmente enegrecida – mas com a virada de século, esta se colore (e para quem não captou, o ano em que o filme foi lançado é exatamente... 1999!), o suspense incessante captado com flashbacks não-destoantes e a mistura da realidade com a mística na própria descoberta do que verdadeiramente ocorria por trás das mortes na cidade. Enquanto Burton colore (ou seria descolore?) estes arranjos ornamentais; o elenco é vasto de estrelas, coadjuvantes e despercebidas (Christopher Walken, Michael Gambon, Richard Griffiths, Miranda Richardson) na maior parte da projeção; adiante conquistam espaço pelos minutos contados que interpretam. O único esquívoco é, realmente, o par de Depp – desta vez,  Christina Ricci (expressões distorcidas e indecisão dificultam sua trajetória), ao contrário de Wynona Rider, em Edward, ela nem é bela.

Se a técnica (ops! Esqueci-me de falar sobre a bárbara trilha do inconfundível Danny Elfman – sem muita especialização, mas verdadeiramente dedicado), o elenco e o diretor são perfeitos, o roteiro fica a pouca distância. Algumas cenas são por deveras extensas e apesar de Burton conseguir dar valor ao flashbacks, este me incomodam.  Mesmo assim, não deixa de ser muito bom; com suas reviravoltas atípicas; o humor negro e banhado de sangue e vingança; além do romance atiçado.

Burton adora contar histórias e conta-as muito bem; isto é um dom, concordo. Espero que também sua vida vire uma história. Uma metáfora; uma fábula; uma lição gótica; enfim. Porque este será seu legado e A Lenda será um grande representante deste.

Edward Mãos-de-Tesoura – Dir.: Tim Burton

Uma fábula gótica, negramente humorística e interação necessária com visuais diferentes. Uma personagem bizarra, peculiar, batida, mas criativa. Ter a pré-concepção de que seria o filme perfeito para a dupla Tim Burton e Johnny Depp – agora consagrada – é comum. Só que, no final das contas, é o mais fraco desta parceria.

Depp e Burton conseguem fascinar da mesma maneira que suas obras mais recentes como A Fantástica Fábrica de Chocolate e o brilhantismo técnico é glorificado com a maquiagem sobre o ator – jovem ainda – irreconhecível no que tange à exibição física, exibindo outra brilhante atuação: quieto, nas profundezas de um castelo, ele tem de se adaptar à chegada ao vilarejo logo abaixo. Edward – seu nome – é a última construção incompleta de um inventor velho, capaz de atiçar as vizinhas da cidadezinha pacata. Burton sente-se à vontade para moldar clichês para uma história (que ele originou) incomum que poderia ser muito inverossímil e água-com-açúcar, mas consegue ter um efeito encantador mesmo quinze anos depois do lançamento graças à mão de Burton.

Só que as maravilhas são pulverizadas por problemas: previsibilidade, menor abuso de Burton no visual, Wynona Rider (com uma “carinha” quase igual à de Keira Knightley atual), flashbacks para contar o que acontecera a Edward desnecessariamente, etc. Aclamado por uma geração, Edward Mãos-de-Tesoura é agradável e uma sessão-da-tarde mais encantadora e charmosa, mas vindo de Burton, não consegue saciar a imensa fome que se tem.

1) A Fantástica Fábrica de Chocolate - *****
2) Peixe Grande e Suas Histórias Maravilhosas - *****
3) A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça - **** */2

4) Ed Wood - **** */2
5) A Noiva-Cadáver - **** */2
6) O Estranho Mundo de Jack - **** */2

7) Edward Mãos-de-Tesoura - ****

8) Batman - ****
9) Planeta dos Macacos - *** */2
ltrhpsm2006-12-12 22:31:31

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu não venero ele, mas está muito longe de ser uma merd*... Na minha opinião todos os filmes dele são acima da média.

Os melhores filmes dele são "A Fantástica Fábrica de Chocolate" e "Peixe Grande". Ambos excelentes.
"Batman - O Retorno" e "O Estranho Mundo de Jack" são muito bons também.
"Batman" e "Planeta dos Macacos" são apenas bons.
"Edwards Mãos de Tesoura" eu vi faz muito tempo e não lembro direito, mas gostei na época.

Share this post


Link to post
Share on other sites

The Fox, veja urgentemente A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça. E vi mais um dele (já atualizei o top àcima):

Batman – Dir.: Tim Burton

Mais um de Burton; desta vez, a obra americana inaugural da quadrilogia Batman [tendo visto apenas outros dois do Homem-Morcego: o enfadonho Batman & Robin e o surpreendente Batman Begins]. Satisfatório foi o resultado desta sessão; quiçá, decepcionante vindo de uma das minhas personas favoritas de Hollwood – quem leu minhas críticas de A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça, dentre outras, nota minha exaltação pelo Burton.

Lançado em 1989 (final de uma década blockbuster), o atraente desta picaretagem negra – no bom sentido – disfarçada de aventura familiar liderada por um herói dos quadrinhos é Jack Nicholson chutando tudo e todos, impagável, ele é perfeito para o Curinga louco e desvairado de qual interpretação é necessária. Os melhores momentos da fita pertencem-lhe: o balé e o romantismo exagerado sobre Vick Vale, os estragos ao museu, o homicídio do ex-comparsa (e eu seria injusto, mesmo que clichê, se não ressaltasse a importância das ousadas jogadas de Danny Elfman no score) e a frase “Have you ever danced with the devil by the pale moon light?”*. Exclusivamente por esta ganância e ódio, com a afinidade ao público, peculiares seus, levados com sessões de valsa, Nicholson já poderia vencer um Oscar. De melhor ator principal, mencione-se...

Isto porque Batman é deixado de lado na projeção. Seja por causa do fraquíssimo Michael Keaton, seja pela falta de histórias interessantes; o Homem-Morcego está muito mal representado na tela. Suas aparições são descartáveis e meramente proporcionais, a caracterização de Keaton como Bruce Wayne é tão ridícula quanto a própria roupagem do Batman (parece festa à fantasia). Não bastasse isso, o roteiro ainda embaralha personagens coadjuvantes em excesso e sem propósito (Knox: qual sua função? Sua origem?) além das diversas fontes de poder em Gotham City e a banalização do caso da personagem principal com Vale (a badalada e chata Kim Basinger).

Por sorte, temos o Burton por aqui; sabendo suavizar e alegorizar as cenas quando e como preciso, a direção de arte é muito boa; tem tanta qualidade quanto à do recente Begins – não-redundante, vivenciamos a sujeira da cidade costumeiramente, ao contrário da obra de Nolan onde ele obriga-nos a sentir-nos sujos – a fotografia nem tanto, uma das poucas vezes em que o clima gótico baseou-se mais na direção de arte e menos no efeito de luzes. E, claro, o Curinga: o melhor vilão (?) dos blockbusters (é, Saruman e Dath Vader estão no mesmo nível), explica-se da melhor maneira possível sua origem: fantasmogórico e insano; sem pensar duas vezes, ele destrói as tevês na sua hospedagem.

Só que ais qualidades não são capazes de eliminar os problemas tristes, como oes feitos visuais pobres atualmente (o vôo do avião de Batman está pior que o do Super-Homem na década de 70) e o objetivo é desvirtuado: tamanho desinteressa dado à personagem principal faz com que eu saia urrando pelo Curinga ter um final tão tosco e aquele feioso ricaço vença. O que poderia ser cool, se não fosse errado.

* Agora, entendi a assinatura do rubysun.

Quase terminada a filmografia dele, só faltam Batman - O Retorno, Os Fantasmas se Divertem e Marte Ataca!

Share this post


Link to post
Share on other sites

lt, você tocou num ponto interessante: os dois Batman de Tim Burton se focaram muito mais em seus vilões do que no herói e, teoricamente, protagonista dos filmes - tanto que no primeiro o nome de Jack Nicholson vem antes que o de Keaton nos créditos. Batman Begins foi, na realidade, o primeiro filme do Batman centrado no Batman.

(Apesar disso, considero os dois de Burton fenomenais, principalmente - mas não unicamente - pelo seu característico tom bizarro, e pelo modo como Gotham é retratada.)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nossa, Tim Burton é muito bom.

 

É claro que não poderia fazer parte da enquete, mas o Desventuras em Série, do Brad Silberling, deve muito à linguagem estética do Burton. Não só os cenários e os figurinos (Colleen Atwood), mas também a concepção dos personagens, a maneira pela qual foram transpostos do livro para a tela, é muito burtoniana.

 

Eu gosto desse filme e infelizmente não vi comentários a seu respeito aqui no fórum. Além do visual extraordinário, as crianças estão muito bem e há participações pequenas, mas muito especiais, do Billy Connolly e da Meryl Streep. E os créditos finais estão entre os mais bonitos que já vi num filme.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

×
×
  • Create New...