Jump to content
Fórum atualizado. Avançar páginas e Links do Youtube Voltaram a funcionar. ×
Forum Cinema em Cena
Sign in to follow this  
Jailcante

Quadrilogia Alien

Qual é o melhor filme da Quadrilogia Alien?  

29 members have voted

  1. 1. Qual é o melhor filme da Quadrilogia Alien?

    • Alien - O Oitavo Passageiro (Alien, 1979)
      19
    • Aliens, o Resgate (Aliens, 1986)
      22
    • Alien 3 (Alien 3, 1992)
      5
    • Alien - A Ressurreição (Alien Ressurrection, 1997)
      4
    • Alien vs Predador (Alien vs Predator, 2004)
      1


Recommended Posts

Finalmente acabei o disco de extras de Aliens: O Resgate (completíssimo - demorei três noites para ver e ler tudo).

Só por conter featurettes que fogem a habitual "babação de ovo" mútua, já vale uma conferida. Houve demissões, Horner chama a Gale Anne Hurd de insensível, Cameron teve dezenas de problemas com a equipe inglesa...a pressão do estúdio pro filme sair no prazo foi tanta que tinha tudo pra dar errado. Mas devido ao talento dos envolvidos, ainda bem que deu certo.

E é um extra interessante a primeira versão do script do Cameron. Nele não existe o Carter Burke, o Hicks morre no final na câmara da rainha Alien, Bishop fica o tempo todo na nave Sulaco ou na DropShip reserva, a ordem das mortes é diferente, entre outras modificações. Vale uma lida por curiosidade.

Mas o extra mais simpático é o easter egg "A boy and his Power Loader", mostrando como um fã do filme construiu junto com amigos numa garagem uma fantasia da Empilhadeira e foi na mostrar na Fox. E não é que o Cameron acabou contratando-o pelo esforço e dedicação? Bem divertido e de certo modo emocionante este extra. 01

Share this post


Link to post
Share on other sites
Tecnicamente alien 3 é muito bom' date=' e tinha um potencial incrível. Mas o problema é que hora nenhuma o suspense emplaca. Não adianta mostrar o conflito entre os homens e se passar num ambiente fechado se o horror não é bem trabalhado...[/quote']

Todos tecnicamente são muito bons, mas só isso não basta pra ser um Alien.

 

O que basta então?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Alien vs. Predador revisto.

Piorou no meu conceito.

Além de uns erros acerca dos aliens (o tempo entre o facehugger grudar na vítima e o allien nascer é minúsculo - e era impressão minha ou tinha Alien demais nesse filme? Já não eram muitos humanos pra servirem de hospedeiros, e vários deles foram mortos pelos Predadores).

 

O didatismo do Paul W. Anderson irrita em várias partes. O Predador se mostra muito mais inteligente que a Lex, pois tenta uma comunicação via gestos, enquanto a humana insiste em repetir vocalmente todas as mímicas do alienigena.

Além disso é um filme pra lá de candinha ao omitir toda a violência (até para com os aliens!), e desperdiça brutalmente o Charles Bishop Weyland (Lance Henriksen), personagem muito interessante e relevante na continuidade da série Alien.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Só por evocar a aids quando ainda nem se tinha noção do que a doença representava, Alien já merecia ter seu lugar de honra no panteão dos filmes memoráveis. Claustrofóbico e com uma direção de arte e de atores espetacular, redefiniu filmes com monstros e ets, e de quebra somos apresentados ao bicho mais feio que se tem notícia. Se não é OP (para mim é) chega bem perto... já a franquia, tem altos e baixos.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

O primeiro é OP e o melhor filme de Scott junto com Blade Runner. Entra naquela galeria seleta de filmes de terror "de arte" da qual fazem parte coisas de gênio como O Iluminado e Halloween - A Noite do Terror.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Votei no Aliens: O Resgate.

 

 

 

Depois de muitos anos sem ver todos' date=' revi os 3 primeiros agora. Apesar de gostar bastante dos 3, fico com o 2 como o melhor.

 

 

 

Mas, em relação ao 3, surgiu algumas dúvidas:

 

 

 

1º- Como raios foi parar um ovo dentro da nave? A Rainha só ficou na parte de fora, não entrou lá. A não ser que o Bishop ou o fuzileiro tenham colocado ele lá, o que acho impossivel de ter acontecido. Se só tivesse o bichinho lá dentro, ainda poderia ter a hipotese de a Rainha ter posto o ovo naquele buraco que ela tava na nave, e o bicho tivesse corroido a nave e entrado lá (apesar de que se o ovo tivesse nesse buraco, teria de ser sugado no espaço), mas primeiro mostra o bicho e depois a danificação na nave.

 

 

 

2°- Se tinha um ovo, como tinha dois bichos lá? Um se agarrou na Ripley e o outro no cão. Mas só é mostrado um ovo.

 

 

 

3º- Pq que no 3 o Alien só mata, não faz aquele ninho? Pq ele saiu do cachorro e tem caracteristicas ainda mais de ataque ou pq não tendo Rainha não teria ovovs pa "alimentar"?

 

 

 

4°- Ainda sobre como o ovo chegou na nave. Quando a Ripley religa o Bishop, ele diz algo como: "ele sempre esteve lá". Teria o ovo vindo com a nave lá do espaço? Se sim, quem colocou ele lá? Quem teria colocado então lá? A Companhia? (Não faz sentido, pq se eles tivessem o ovo não iam arrisacar perd-lo, mas sei lá).
[/quote']

 

 

 

1) Mistérios, mistérios... quero crer que a Rainha teve tempo de colocar um ovo no casco da nave shuttle... Ora, se ela não foi sugada para o espaço de carona, pq o ovo seria? E outra: passou-se um tempo em que eles pousam, conversam sobre o Hicks e saem para que ela dê o bote. Talvez seja nesse intervalo que ela tenha saído e colocado o ovo dentro da nave e voltado para o shuttle para dar o bote no Bishop...

 

 

 

2) Um ovo = um bicho. Ele grudou na Ripley e, posteriormente, no cachorro (um boi na versão extendida). Mera licença poética para explicar como um alien apareceria na prisão e como Ripley teria ficado grávida.

 

 

 

3) O alienígena assume as características de seu hospedeiro. Entretanto, ele mata tanto quanto seus 'irmãos' anteriores. E ninho que eu saiba, só a Rainha faz. Aquela cena no final do primeiro Alien - versão do diretor é algo que ignoro a existência, sinceramente.

 

 

 

4) Quando Bishop diz 'estava conosco o tempo todo', ele quis dizer que o facehugger esteve com eles o tempo todo, desde que saiu do ovo, caindo com o EEV em Fiorina.

 

 

 

1) Concordo, mas... o que me deixa com um pé atrás nesse assunto são os seguintes fatores: a rainha Alien tinha todo um "aparato" para a produção de ovos, do qual se desacoplou para perseguir a Ripley. Portanto, como a rainha poderia botar um ovo sem aquele "tubo" (obviamente inspirado nas rainhas-cupins)? Na minha opinião, das duas uma: ou a rainha simplesmente carregou um ovo com ela enquanto perseguia a Ripley, ou um dos seus "soldados" fez isso em algum outro momento. Ou seja, existem várias maneiras de tentar explicar algo que só o David Fincher pode ter entendido, mas enfim... Na verdade, o que me deixa com raiva é: seria a Ripley tão ANTA a ponto de não procurar por ovos em toda a nave? Mas tudo bem, poderia estar bem escondido...

 

 

 

2) apenas um "facehuger" gerou dois alienígenas? É, o conceito não parece impossível (seriam como aliens gêmeos, dois embriões em apenas uma casca), mas mesmo assim, o alien na barriga de Ripley era uma rainha, e o "alien-cão" não... strange, very strange. Teria a Ripley sido infectada em outro momento do segundo filme?

 

 

 

3 e 4, concordo com tudo. A cena cortada de Alien 1 (que mostra um ninho) deveria ter continuado inédita, pois serve apenas para confundir ainda mais quando tentamos analisar as características das lagostonas alienígenas. Mas enfim...

 

 

 

Obs. Eu até que gosto de Alien 3, apesar dos pesares, e nem me importo com essas idiossincrasias (pra não dizer furos).

Share this post


Link to post
Share on other sites

25/05/2009 - 10h06

"Alien - O Oitavo Passageiro", 30 anos de gritos no espaço

efe.gif

Antonio Martín Guirado

Los Angeles - "No espaço, ninguém pode ouvir seus gritos" foi o slogan publicitário perfeito de "Alien - O Oitavo Passageiro" (1979), um clássico do terror que hoje completa 30 anos de sua estreia e que impulsionou as carreiras de seu diretor, Ridley Scott, e de sua protagonista, Sigourney Weaver.

Divulgação

Cena de "Alien 3", de 1992; a série que mistura ficção científica e terror teve início em 1979

Ganhador do Oscar de efeitos especiais, o filme gerou três sequencias a cargo de três autores diferentes: James Cameron, em "Aliens, O Resgate" (1986); David Fincher, em "Alien 3" (1992); e Jean-Pierre Jeunet, em "Alien - A Resurreição" (1997).

Scott assinou logo depois o marco da ficção científica "Blade Runner - O Caçador de Androides" (1982) e mais tarde se encarregou de títulos comerciais como "Thelma e Louise" (1991), "Gladiador" (2000) e "Hannibal" (2001).

Divulgação

Sigourney Weaver em cena de "Alien", de 1979, o clássico do terror de ficção científica

Sigourney criou uma das grandes heroínas do gênero o que lhe permitiu trabalhar em alguns dos filmes mais populares dos anos 80, como "Os Caça-Fantasmas" (1984) e "Nas Montanhas dos Gorilas" (1988).

O diretor britânico, com sua aposta minimalista, fez um milagre. Os US$ 11 milhões de orçamento obrigaram o alienígena que dá nome à saga mal ser visto em todo seu esplendor, um recurso já usado por Steven Spielberg quatro anos antes em "Tubarão".

Mas em troca, Scott criou um ambiente claustrofóbico e opressivo, apoiado na trilha sonora de Jerry Goldsmith e com o simples uso de luzes e sombras dentro da nave espacial Nostromo, por cujos corredores se amontoam ecos das obras de Joseph Conrad e dos contos fantasmagóricos de H.P. Lovecraft.

Voltando para a Terra após uma missão comercial, a tripulação deve desviar de sua trajetória quando "Mother", o computador central, intercepta uma estranha transmissão, o que obriga por contrato a investigação de sua procedência, segundo o roteiro de Dan O'Bannon.

Assim chegam a um planetoide desconhecido e descobrem que o sinal vem do interior de uma nave extraterrestre. Uma expedição decide entrar nela e encontra um habitáculo repleto de ovos, um dos quais libera uma criatura que adere ao rosto de Kane (John Hurt), que fica inconsciente e é levado outra vez à nave.

Aí começa o verdadeiro pânico. Primeiro, ao descobrir que o sangue da criatura é um potente ácido que destrói tudo o que encontra em seu caminho. Depois, com uma das cenas mais impactantes da história do cinema, quando o "alien" arrebenta o peito de seu "hóspede" e escapa.

Quase sem armas para usar contra a criatura, a Nostromo se transforma em uma prisão para seus tripulantes, que decidem caçar o "alien". Mas outra surpresa os aguarda: quando voltam a se encontrar, ele se desenvolveu e adquiriu sua imagem mais aterrorizante, com dentes afiados e mandíbula retrátil incluídos.

 

Perante a sucessão de mortes entre seus companheiros, a tenente Ripley (Weaver) assume o comando e descobre que o extraterrestre devia ser protegido pelo androide Ash (Ian Holm) para ser inspecionado pela Weyland-Yutani, a companhia proprietária da Nostromo.

Finalmente, Ripley consegue se livrar da criatura, expulsando-a para o espaço exterior, e começa seu retorno à Terra, mas como comprovaria anos depois, sua batalha contra os "aliens" acabava de começar e nos filmes seguintes enfrentou um Exército desses predadores ("Aliens, O Resgate"), chegou a se suicidar ("Alien 3"), e inclusive ser clonada ("Alien - A Resurreição").

Apesar de tudo isso, 30 anos depois Weaver ainda pensa em retomar o personagem que lhe deu fama. "Sinto que a saga ainda não acabou para mim", disse à Agência Efe há alguns meses. "Ripley está viva e a salvo, espero que não acabe perdida no espaço para sempre", afirmou.
Dr. Calvin2009-05-25 13:53:41

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Inicialmente eu vi o filme como terror, e ele me pareceu fraquinho, porque não me mostrou nada suficientemente assustador pra que eu o considerasse ao menos um bom filme de terror. Assistindo pela segunda vez, eu passei a vê-lo apenas como ficção científica, e minha opinião mudou pra melhor.

 

Gostaria de lembrar quais são as qualidades de Alien - O Oitavo Passageiro, mas não consigo. Só assistindo de novo...

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Quais as qualidades? Macacos me mordam!

O Jailcante, certa vez, foi o mestre de cerimônias de um tópico chamado "19 dias de terror", um dos melhores em toda a história desse fórum. Nele escrevi umas coisas sobre o porquê de achar Alien um filme tão bom. Segue a transcrição, para os que tiverem a paciência necessária:

"(com spoilers)

 

Vi Alien pela primeira vez no cinema. Tinha uns 12 anos de idade, mais ou menos, e não fazia a menor idéia do que estava por vir. Nenhum filme me deu tanto medo quanto esse e duvido que algum outro o supere no futuro. Vê-lo na telona é uma experiência inesquecível.

 

Considero Alien o filme de terror definitivo. Ele lida com o medo em vários patamares - o medo do desconhecido, o medo da impotência, o medo do redimensionamento (pois aqui o todo-poderoso e tecnologicamente avançado ser humano vira uma incubadora, e descartável!) e, é claro, o medo da morte também. Tudo nele funciona bem - a fotografia, com o amarelo doentio se mesclando com o cinza frio; a cenografia, com o bicho se camuflando no meio daqueles tubos nojentos; a edição de imagens e o elenco. No meio de tantos pontos fortes duas coisas devem ser destacadas, a edição de som (que não precisa aumentar o volume para causar sustos) e o melhor de tudo, o roteiro.

 

Uma das coisas que mais apavora em Alien é o sentimento de inevitabilidade. A gente sabe que tudo aquilo vai acabar mal, que os tripulantes vão se ferrar, que não têm nenhuma chance contra o intruso. E isso contrasta com a relativa lentidão com que a estória se desenvolve. Nesse sentido, Alien parece um atropelamento filmado em câmera lenta e sem som. Não há muito o que fazer, apenas esperar pelo pior.

 

O instinto de competição e de predação é inerente a quase todos os seres vivos conhecidos. Em Alien vemos o que seria o topo da atividade predatória, representada por duas espécies distintas.

 

A primeira delas é real, o homem. O ser humano é retratado em Alien nas suas piores facetas - ganância, covardia, egoismo, crueldade. A coisa é tão podre que uma das virtudes mais nobres que nós temos, a compaixão, é utilizada para fins escusos sem nenhum escrúpulo, duas vezes - quando os tripulantes descem no planeta acreditando em uma mentira, pensando que o sinal é de socorro quando se trata de um alerta, e quando Dallas insiste em desrespeitar a regra básica da quarentena na esperança de salvar Kane. E se houver uma Ripley, uma pessoa que, em situações críticas, acertadamente pensa na coletividade em detrimento da individualidade, um andróide dá conta do problema. Programado pelo homem para agir assim, é claro.

 

E do outro lado do ringue o que temos? Uma espécie ficcional, o próprio alien. Uma criatura que, para nascer, tem que necessariamente matar (o que parece coerente, sob a perspectiva biológica; porque não eliminar a concorrência já a partir do seu nascimento?), e que não pensa em outra coisa a não ser a sua própria sobrevivência e a continuidade da espécie. Seus impulsos não sofrem desvios em momento algum e seus objetivos - dilemas morais à parte - são totalmente justificáveis. O alien não escolhe quem mata nem tem propósitos prejudiciais aos seus semelhantes. Sua agressividade existe para garantir o sucesso no cumprimento de sua tarefa.

 

Quem é o monstro aqui?"

 

Bons tempos aqueles. Quem viveu, sabe.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 

 

 

 

 

 

Acabei de ver a versão comentada de Alien. Os 20

minutos finais são tão intensos, que eu pude sentir mesmo com o filme

quase mudo e os comentários por cima. Naquele ponto as imagens não

quiseram me deixar prestar atenção ao que as pessoas diziam e eu

precisei me esforçar. Outra qualidade é a iluminação impecável. E

existem outras. Grande obra de arte...

 

O primeiro é o melhor, e pra mim a ordem de qualidade dos filmes, coincidentemente, é a mesma em que eles foram feitos.

 

 

 

(imagino o que acontecia se alguém viesse aqui falar mal de Alien...)

Lucy fer2011-01-13 19:12:43

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
Sign in to follow this  

×
×
  • Create New...