UA-130521384-1 Jump to content
Forum Cinema em Cena
Jailcante

Mad Max - Estrada da Fúria

Recommended Posts

O filme rendendo o suficiente pra ter sequel é o que basta pra mim.

 

Esse filme musical aí, depois de 3 meses, o pessoal nem vai lembrar que viu, já esse Mad Max é eterno. S2

 

perfeito. 

 

Esse bla bla bla de bilheteria já é uma coisa superara, pelo menos por mim.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Agora que to vendo a bilheteria do FDS... Pitch Perfect 2 fez 70 Mi? Carambolas, a projeção era de 45 Mi... Pitch Perfect 1 foi muito bem recebido, especialmente na américa do norte, mas 70 Mi foi surpresa mesmo.

 

Mad Max não foi mal não pessoal, tá dentro do esperado. É um filme 17+, que divide audiencia com Avengers e é basicamente "franquia nova" dado que último tem 30 anos de idade, 44Mi está dentro da expectativa e é um bom número... Para comparar, o último Hobbit abriu com 54Mi, e esse foi filme de franquia, com classificação indicativa 13+. Interstellar, outro filme "sem franquia", fez 47Mi na abertura. Pitch Perfect 2 que está acima do esperado, não é Mad Max que está abaixo. Notícia do cinepop falando que é "decepção" tá mais pra click bait do que realidade e um exemplo de jornalismo mal informado.

 

A recepção é tão positiva, deve ficar no TOP5 por várias semanas. Maioria dos filmes cai 50% na segunda semana, Fury Road deve cair bem menos.  Globalmente Fury Road já fez 109 Mi, o filme deve se pagar nas próximas 2 semanas. Pode garantir a  sequencia.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Palmas para o veterano George Miller por estar com 70 anos de idade e insistir por quase 15 anos pre-produção de novo Mad Max e não ficar se repetindo e fazer uma incrível releitura do universo violento que o criou, trazendo o Mad Max de volta mas um novo Max mais anti-herói do que nunca e com cicatrizes nos seu passado.Mais oque me chamou a atenção sem dúvida foi a cidadela liderada pelo insano e cruel Imortann Joe e suas regras distorcidas onde humanos e mutantes dividem o espaço servindo e trabalhando em função praticamente divina pelo vilão, neste mundo sem esperança e justiça surge a Imperatriz Furiosa (Charlize Theron) que busca sua própria jornada e sua redenção o encontro dela, Max e  Nux jovem mutante soldado kamikaze quer  dar sua vida em sua primeira incursão contra a fuga de Furiosa e genial, inúmeras cenas de ação com acrobacias malucas onde a sanidade passa longe e a vida e morte se misturam e só os heróis tentam sobreviver, Apesar da ação e aventura ser o verdadeiro foco do longa as alianças que surgem entre os personagens e pra mim plot principal. Miller traz uma variedades de mulheres jovens,idosas e pasmem gravidas interagindo neste mundo machista e caótico onde Max as vezes se torna o coadjuvante na trama mas nada que prejudique o longa.

 

 

mad-max-fury-road-image-hugh-keays-byrne

Vi a trilogia original que foi bem inovadora e cultuada nos anos 80 em especial pela direção do George Miller e a presença fantástica do Mel Gibson, mas este novo Estrada da Furia traz mais questões mais pertinentes e filosóficas da sociedade num mundo sem esperança e Tom Hardy um sóbrio porem sombrio Max que seguir sozinho e talvez a grande heroína de todos tempos Furiosa que luta e mata pelo seu sonho de liberdade,uma mulher incrivelmente durona mas não perde sua fragilidade e os vilões assustadores e doentios liderados pelo mítico Imomortan Joe que caçam constantemente nossos heróis e um dos melhores filmes de ação do ano e  espero que faça sucesso ou vire um cult movie de ação moderno tem todas as inclinações 

 

mad-max-fury-road-image-tom-hardy-riley-

 

Hugh Keays Byrne e o vilão principal da trama Imomortan Joe e fez o vilão lider da gangue que mata a esposa e a filha de Max no original de 1979 com mais um interpretação assustadora. E para quem criticou o Nicolas Hoult em X-men pode ser ver como o ator e incrivelmente ótimo aqui como mutante Nux uma atuação surtada e apaixonada,só depende de um diretor que sabia oque quer

 

hugh-keays-byrne-02.jpgmad-max-fury-road-image-nicholas-hoult-2

Share this post


Link to post
Share on other sites

WHAT A MOVIE, WHAT A LOVELY MOVE.
 
O melhor blockbuster, arrisco a dizer uma Obra Prima.
 
Mas de fato, como muitos críticos vinham dizendo, uma Verdadeira Aula de Cinema, como contar uma porrada de histórias, de coisas apenas com a sequencia de imagens estaparfudiamente belo, eletrizante e contagiante.

Em todo o momento o filme é repleto de cenas, imagens, com infinitos significados, beleza. Poderia destacar todas as cenas, como a

cena da Furiosa (E QUE HEROINA, arrisco dizer um dos grandes heróis do cinema) atira com sua sniper, cegando um dos irmãos da casta da cidadela, após o Mad Max errar 2 vezes, uma cena delicada da potência da personagem

. Como em poucas imagens o filme consegue abordar questões psicológicas

em que um kamikase crazy se encontra em queda moral por ser a causa da morte da parideira preferida de seu Senhor, o deixando em condição extremamente frágil, para então, de forma extremamente delicada e bela, se vê amparado, nesse momento de inferno astral, por uma das parideiras e, assim, se sentindo extremamente tocado pelo grupo e sua causa.

.

A linda transformação de um ato de objetivação do humano em fonte de recurso sanguíneo servindo aos interesses do pessoal do Imortann, enquanto que como ser humano, o outrora objeto fonte de recurso sanguineo, tira seu sangue para dar pra Furiosa a fim de salvar sua vida, buscando a redenção sua e de seu grupo, em uma clara mensagem de que não é o ato, mas o intento que faz algo moral ou imoral.

,

Essa mesma mudança de espírito vê-se na crença do kamikaze crazy que vibra pela possibilidade de morrer pelo Imortann como algo redentor, e no final, a mesma vibração, crença, muda para a causa do grupo da Furiosa

. E a Furiosa, que heroína é essa, que é impiedosa, furiosa, sem deixar de ser terna, bondosa, se apegar e se preocupar, sentir a perda. E por falar em Furiosa,

a cena dela perguntando ao Max se a parideira gravida tinha morrido, se ele tinha certeza, o forçando a revelar que viu o carro passando por cima dela (e a morte da parideira é perfeita para deixar claro como a morte, a perda, é extremamente necessário para dar a dimensão da dor, da luta, da dor que essa luta causa, e assim mesmo como é preciso se suicidar pela sua liberdade, caso contrário, não há vida. Percebe, Questão, como é importante a perda de alguém de grande importância pra trama, para entendermos que a vida é importante, mostrar a morte, não é banaliza-la, mas justamente deixar claro como é a importância maior, não existe importância maior do que a vida, e lutar por ela, mesmo arriscando perde-la de vez. E acima de tudo, da o verdadeiro peso da violência com que é a ameaça - não aquela coisa grotesca de um grupo de heróis indo atacar os monstrinhos, fazendo acrobacias, escapando de tudo a lá Neo, com aquele tom de amor, alegria, e diversão, leveza, em uma coisa que NÃO HÁ LEVEZA ALGUMA, entende o que eu quero dizer sobre a seriedade com que o filme se dá para as situações que ele cria?

 

 

Enfim, poderia citar TODAS AS CENAS, CADA SEGUNDO DE IMAGEM que contam infinitas ideias, sem mesmo perder um segundo da trama, sem mesmo ter que ter uma história (

o que falar das mulheres como vacas tendo seu leite roubado?

). O mais belo é que o diretor conseguiu contar vários significados em apenas imagens, com uma atmosfera e ritmo extremamente sufocante e alucinado, com uma ambientação densa, pesada, mas que não deixa de divertir (e muito).

Realmente, a gente fica até exausto no final da projeção. QUE EXPERIÊNCIA CINEMÁTICA.

As atuações foram perfeitas, gostei muuito do Mad Max do Hardy (e mais uma vez, a transformação dele em um cara cínico, incrédulo, blaze, para alguém com humanidade e esperança é de uma beleza e trato psicológico), porém, realmente, eu fiquei curioso como seria o Mel Gibbson nesse filme, como seria essa transformação.

A fotografia impecável é fundamental também para entendermos o mundo que a história se passa e dar a tensão da loucura com que aquelas pessoas estão imersas. 

Para mim, de longe, muito de longe, dos demais filmes de ação e frenesi de sequências. Uma aula de cinema, realmente. Esse é um blockbuster que marca, que deixa cicatrizes, e cicatrizes profundas, diferente de 90% dos filmes desse estilo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bilheterias BR: ‘Mad Max’ não tira liderança de ‘Os Vingadores 2′

Publicado em 18/05/2015 por Renato Marafon
 
 
 

vingadores2ultron1-650x400.jpg

Tem sido épica a saga de ‘Vingadores: Era de Ultron‘ nas salas de cinemas do Brasil.

O filme está há quatro semanas consecutivas em primeiro lugar em público no Brasil, resultando em mais de 8,6 milhões de espectadores que já assistiram a sequência de ‘Os Vingadores‘.

Segundo o Rentrak, a produção da Marvel Studios seguiu na liderança neste fim de semana com 631 mil ingressos vendidos, e arrecadação de R$ 9,9 milhões.

O estreante ‘Mad Max: Estrada da Fúria‘ ficou com a segunda posição: levou menos pessoas aos cinemas – 602 mil espectadores – mas arrecadou mais dinheiro (R$ 10,2 milhões), graças ao maior número de salas 3D, onde os ingressos são mais caros.

Bilheteria EUA: ‘A Escolha Perfeita 2′ surpreende e supera ‘Mad Max’

Vingadores: Era de Ultron’ atingiu a marca de US$ 1 bilhão nas bilheterias 24 dias depois de seu lançamento global. ‘Os Vingadores 2’ é o terceiro filme do MarvelStudios a cruzar a barreira bilionária, depois de ‘Os Vingadores’ e ‘Homem de Ferro3’, além de ser o oitavo da Disney a conseguir o feito.

No Brasil, em apenas um mês, o fenômeno  já conseguiu ultrapassar a marca dos R$ 120 milhões em bilheterias.

Share this post


Link to post
Share on other sites

"Do Visionário Diretor de Happy Feet I e Happy Feet II, chega às telas uma estaca no rabo de Zack Snyder."

E também do Joss Whedon, Michael Bay, ________________________________ (coloque um diretor aqui)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tesao pra caraleo.

Parece que vi um episódio de alguma série, Tamanha "compactação" de roteiro.

Entramos numa montanha russa e saímos.

Sério, não deve ter 10 páginas de diálogo o filme todo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Imaginem o Nolan dirigindo esse filme tenso que explicar tudo, todos os povos, as drogas o que faz cada motor, como vão arrumar, etc etc etc.

Que preguiça.

PUUTZ, nem me fala, seria uma cagada, estragaria toda uma excepcional comida!

 

"Tá tudo lá, teria que estar tudo lá. A película tem, sim, sua farofa. Um filme esquisito nesse porte - um faroeste travestido de distopia desértica australiana - precisava dela, de uma pitada de extravagância, da linha fina entre o brega e o estiloso. E isso tudo é feito de forma muito coerente. A narrativa é suficiente para carregar o filme do início ao seu fim, sem explicações complexas, sem amarrações espertas demais, semChristopher Nolanzices. O mínimo que precisaria haver era o respeito ao intelecto de quem está assistindo e isso acontece. Quando fica espalhafatoso, tem seu porquê e, quando se mantém com os pés no chão, é para o bem de toda a obra."  

 

http://www.papodehomem.com.br/porque-mad-max-e-o-filme-de-acao-mais-legal-do-seculo-21/

Share this post


Link to post
Share on other sites

PUUTZ, nem me fala, seria uma cagada, estragaria toda uma excepcional comida!

 

"Tá tudo lá, teria que estar tudo lá. A película tem, sim, sua farofa. Um filme esquisito nesse porte - um faroeste travestido de distopia desértica australiana - precisava dela, de uma pitada de extravagância, da linha fina entre o brega e o estiloso. E isso tudo é feito de forma muito coerente. A narrativa é suficiente para carregar o filme do início ao seu fim, sem explicações complexas, sem amarrações espertas demais, semChristopher Nolanzices. O mínimo que precisaria haver era o respeito ao intelecto de quem está assistindo e isso acontece. Quando fica espalhafatoso, tem seu porquê e, quando se mantém com os pés no chão, é para o bem de toda a obra."  

 

http://www.papodehomem.com.br/porque-mad-max-e-o-filme-de-acao-mais-legal-do-seculo-21/

 

Preciso!! Nolan tem um senso estético apuradíssimo, sua noção "imagética" é muito boa, mas salvo rarissímas exceções ("Grande Truque" e "Cavaleiro das Trevas") ele é um traste em termos de narrativa pois confunde didatismo com esta. Parece não confiar no público, não confiar no que filma...

 

Já Miller... Putz!! O que ele faz aqui é épico.  

Share this post


Link to post
Share on other sites

pra mim, em questao de gosto e de bão pacarai, meu ranking da franquia ficou assim: :D  podem jogar pedras

1 - MM2

2 - MM1

3 - MM4

4 - MM3

 

Já eu ponho o MM4 em primeirão

 

1  - MM4

2 - MM2

3 - MM1

4 - .....

5 - MM3

 

O MM3 foi meio fraquinho comparando com os outros, senti que meio que se perdeu na fase das criançada (apesar da ideia ser fabulosa, eu entendi a ideia, só que não deu certo, infelizmente).

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não tem muito o que que eu comentar, o filme é foda, gasolina, deserto, motor e velocidade, cenas de ação incríveis. a Imperatriz furiosa é o coração do filme, metade mulher metade máquina. A Charlize detona e a presença feminina é muito forte, marcante é fundamental. O Mad Max é um coadjuvante de luxo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Já eu ponho o MM4 em primeirão

 

1  - MM4

2 - MM2

3 - MM1

4 - .....

5 - MM3

 

O MM3 foi meio fraquinho comparando com os outros, senti que meio que se perdeu na fase das criançada (apesar da ideia ser fabulosa, eu entendi a ideia, só que não deu certo, infelizmente).

 

2 eterno

4 vai ser eterno

1 marcante

3 é... bonzin

Share this post


Link to post
Share on other sites

A Charlize detona e a presença feminina é muito forte, marcante é fundamental. O Mad Nax é um coadjuvante de luxo.

 

Até pq convenhamos, o Max do Hardy não chega nem ao dedo mindinho daquele do Gibson, que tinha MUITO mais presença e expressividade mesmo qdo ficava calado. Daí sobrou pra Furiosa roubar a cena.  ;)

Share this post


Link to post
Share on other sites

E que roubada de cena hein? É incrível o que ela fez. Nem o Gibson ofuscaria ela. Mas tornaria o filme mais foda. Esta Mad Max é da Furiosa.

 

Enquanto eu assistia ao filme eu pensei "não dá para ver este filme em casa". pois vai ter sempre alguém que vai dizer "abaixa o volume da tv". E o filme é barulhento e é demais. Como bem disse o Hessel do ovofrito , eu queria aumentar o volume mais ainda.

 

O curioso é que eu assisti este filme numa novíssima sala do cinema, o Cinépolis, pois ela acabou de estrear faz tipo 10 dias. A sala estava cheirando carro novo pois as poltronas eram uma novinhos, deu até uma "certa" liga com o filme. Eu disse "certo" pois de carro novo, Mad Max não tem nada. Seria mais coerente eu sentir cheiro de gasolina. Quem sabe numa sala 4D.??? Saio correndo eu acho que é do filme ?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Imaginem o Nolan dirigindo esse filme tenso que explicar tudo, todos os povos, as drogas o que faz cada motor, como vão arrumar, etc etc etc.

Que preguiça.

 

Hahahahahahaha

Share this post


Link to post
Share on other sites

https://medium.com/brasil/as-6-cr%C3%ADticas-sociais-pesadas-que-voc%C3%AA-n%C3%A3o-conseguiu-enxergar-em-mad-max-a-estrada-da-f%C3%BAria-f77955ff3874

 

Até pq convenhamos, o Max do Hardy não chega nem ao dedo mindinho daquele do Gibson, que tinha MUITO mais presença e expressividade mesmo qdo ficava calado. Daí sobrou pra Furiosa roubar a cena.  ;)

Nops, a Furiosa é mais personagem que o Mad do Gibson foi.  

 

eu diria que a Furiosa FOI A MAD MAX de todos hehehe

Share this post


Link to post
Share on other sites

E que roubada de cena hein? É incrível o que ela fez. Nem o Gibson ofuscaria ela. Mas tornaria o filme mais foda. Esta Mad Max é da Furiosa.

 

Enquanto eu assistia ao filme eu pensei "não dá para ver este filme em casa". pois vai ter sempre alguém que vai dizer "abaixa o volume da tv". E o filme é barulhento e é demais. Como bem disse o Hessel do ovofrito , eu queria aumentar o volume mais ainda.

 

O curioso é que eu assisti este filme numa novíssima sala do cinema, o Cinépolis, pois ela acabou de estrear faz tipo 10 dias. A sala estava cheirando carro novo pois as poltronas eram uma novinhos, deu até uma "certa" liga com o filme. Eu disse "certo" pois de carro novo, Mad Max não tem nada. Seria mais coerente eu sentir cheiro de gasolina. Quem sabe numa sala 4D.??? Saio correndo eu acho que é do filme ?

 

Boa...! Uma das coisas que mais fiquei "maluco" ao ver esse filme é a figura do "Guitarrista"... Que PORRA DOIDA É AQUELA???! É bacana, é cool, é insano, é trash, é ducaralho e...faz todo o sentido!! Ele parece ser um daqueles caras que nas guerras antigas vinham tocando tarol marcando o ritmo do avanço das tropas...   

Share this post


Link to post
Share on other sites

https://medium.com/brasil/as-6-cr%C3%ADticas-sociais-pesadas-que-voc%C3%AA-n%C3%A3o-conseguiu-enxergar-em-mad-max-a-estrada-da-f%C3%BAria-f77955ff3874

 

Nops, a Furiosa é mais personagem que o Mad do Gibson foi.  

 

eu diria que a Furiosa FOI A MAD MAX de todos hehehe

 

Nops, a Furiosa é um puta personagem que o roteiro preescrevia e que a inexpressividade do Hardy apenas realçou. Não que com Gibson fosse diferente, pois ela estava pro mesmo patamar que o Wez, do Vernon Wells, estava pro Mad Max 2. Um vilão que, mesmo aparecendo esporadicametne, roubava a cena.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×