Jump to content
Forum Cinema em Cena

Até o Último Homem (Hacksaw Ridge - Mel Gibson)


Jailcante
 Share

Recommended Posts

Trailer 

 

 

 

Achei o tema meio estranho... O cara entra no exercito mas se nega a pegar em armas. Meio "wtf".

 

Parece aquele filmes-paródia que aparecem em episódios do Família da Pesada/American Dad. hehe

 

Se não fosse o tema, não acho que o trailer chamaria mais atenção. Mas enfim.

Link to comment
Share on other sites

  • 5 months later...

Vi ontem e achei... médio. Tem umas coisas boas e outras que jogam o filme pra baixo. 

 

No geral, pareceu um "Forest Gump" com "Lista de Schindler", mas com o tom forte religioso, que o Gibson gosta, e muita sanguinolência (talvez seja um dos filmes de guerra que mais mostra isso).

 

Gibson não dirigiu o filme como "Vou filmar a vida desse cara que lutou na guerra", mas como "eu sou esse cara aí e vou filmar a vida dele, que é a minha vida". É meio que isso mesmo, parece que o próprio cara que tá filmando a própria vida dele, já que encheu a história de poupa em tudo em todos cantos.

 

Enfim, creio que foi indicado ao Oscar, não pelo filme em si, mas pela história do cara, que é forte sim, mas, como disse, encheram tanto a poupa em tudo que no fim, parece fake, irreal demais (não seis e essa era a intenção do Gibson, sei lá).

 

P.S.: E a discussão do cara usar ou não armas na guerra (que é o que vende o filme nos trailers e divulgação) achei meio débil, porque no fim, viram que a constituição apoia a decisão dele, então ficou esse povo lá discutindo e perdendo tempo com isso pra quê? Sem falar que também o filme não chega a discutir em nenhum momento se foi o fato dele não usar armas que fez ele fazer o que fez. Na verdade, tudo que ele fez, ficou por conta da fé que o guiava, não propriamente o não-uso de armas.

Link to comment
Share on other sites

  • 11 months later...

 

 Vi o filme na Netflix e curti pra caramba. Um baita acerto do Gibson.

 

  

On 02/02/2017 at 9:50 AM, Jailcante said:

 

Enfim, creio que foi indicado ao Oscar, não pelo filme em si, mas pela história do cara, que é forte sim, mas, como disse, encheram tanto a poupa em tudo que no fim, parece fake, irreal demais (não seis e essa era a intenção do Gibson, sei lá).

 Não achei mais irreal do que qualquer outro filme. Ele não adota a estética documental que muitos filmes baseados em histórias reais, mas não acho isso problema. Afinal, antes de ser uma história real, é um filme. Liberdades poéticas são bem vindas.

 

 

On 02/02/2017 at 9:50 AM, Jailcante said:

P.S.: E a discussão do cara usar ou não armas na guerra (que é o que vende o filme nos trailers e divulgação) achei meio débil, porque no fim, viram que a constituição apoia a decisão dele, então ficou esse povo lá discutindo e perdendo tempo com isso pra quê? 

 Mas ninguém do exército tava se ligando nisso, e era um ponto da constituição que entrava em conflito do que se espera de um membro do exército. Achei uma parte importante da  construção do filme.

 

On 02/02/2017 at 9:50 AM, Jailcante said:

Sem falar que também o filme não chega a discutir em nenhum momento se foi o fato dele não usar armas que fez ele fazer o que fez. Na verdade, tudo que ele fez, ficou por conta da fé que o guiava, não propriamente o não-uso de armas.

 Mas a questão não era o não uso de armas. A questão era o "não matar" O cara não tava ali pra matar o inimigo, e sim salvar vidas. O fato de não carregar uma arma reforça esse compromisso do personagem.

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements

×
×
  • Create New...