Jump to content
Forum Cinema em Cena

Tokyo2020: Previsões de Medalhas brasileiras


SergioB.
 Share

Recommended Posts

Passei a tarde acompanhando o Mundial de Revezamento de Atletismo, na Polônia, cujas finais serão amanhã. O Brasil já tem algumas equipes garantidas em Tóquio, pois chegou a algunas finais no último Mundial. Uma das equipes que justamente buscava a vaga olímpica era o 4x100m feminino, que apesar de ficar em quarto no Mundial, foi desclassificado na ocasião por pisar na linha. E hoje?

Terminam em primeiro, com um ótimo tempo, e...são desclassificadas por um pisão na linha, que caracteriza infração de raia. Gente! Duas vezes! É brincadeira! Tem certas coisas que realmente só acontecem com nosso país. ERA SÓ FICAR ENTRE AS OITO! Só! Agora terão de buscar a vaga por tempo. No momento, Brasil está em primeiro por tempo. Mas só restam duas vagas a nível mundial por esse critério. E há equipes muito fortes como Nigéria, Bahamas, Austrália, Costa do Marfim (com duas atletas de final individual...), Canadá ainda a correr. A janela fecha em 29 de junho. O que resta é competir todas as vezes possível e tentar fazer uma marca excelente. Ainda tem sul-americano pela frente. Mas sendo pessismista acho que não vai dar. Um mês em camping nos Estados Unidos para isso. Inacreditável!

No 4x100m masculino, um bom tempo, com 38.45, junto com a Itália, muito forte. Amahã ainda tem Japão e África do Sul, bem fortes também. Um revezamento que já tem vaga. Vamos para o Bi!

Nos 4x400m misto, que também já tem vaga, o Brasil correu muito bem, com "Piu" arrasando na última perna. 

Vamos, galera!

391390-968049-edson-luciano-ribeiro-com-o-revezamento.jpeg

Link to comment
Share on other sites

* Da série "Certas Coisas Só Acontecem com Nosso País" vem o segundo pisão na linha no campeonato de revezamentos, e a desclassificação do 4x100m masculino! Gente...inacreditável! Brasil ficaria com a Prata (não há medalhas, na verdade. É competição de pontos), pois a África do Sul teve uma chegada impressionante nos últimos 100m, ficando a 1 centésimo à nossa frente. Mas fomos desclassificados! Ainda bem que nos classificamos no Mundial de 2019! Senão estaríamos na mesma situação difícil das meninas! Fui checar as passagens, e abrimos e fechamos muito bem, mas a segunda perna, com o Felipe Bardi foi ruim. Tanto o tempo do Brasil, quanto o da África do Sul são mais de 1 segundo pior do que os países fizeram naquele mundial, e pior também do que na Eliminatória. Parece que as condições climáticas estão ruins lá na Polônia. Muito frio e vento.

Lamentável! Um mês nos Estados Unidos para terminar assim, em erros técnicos.

Nos 4x400misto, o Brasil teria vencido se repetisse o tempo da eliminatória, mas Geisa Coutinho, de 40 anos, foi muito mal na terceira perna, e entregou o bastão em quinto pro Alison "Piu", que com uma chegada fantástica, ainda descolou um sofrido segundo lugar. Esse garoto tá deixando a gente sonhar... Não nos iludamos, contudo, com este revezamento, pois pra medalha em Tóquio terá de se correr 4 ou 5 segundos abaixo do tempo do time vencedor aqui. Estados Unidos, Jamaica e Bahrein são muito fortes. 

Brasil leva prata no 4x400m misto, mas é desclassificado no 4x100m

(Foto: Adam Nurkiewicz/ Getty Images)

* Sem vagas olímpicas adicionais na Esgrima. Nossas atletas no Pan-Americano acabaram em terceiro lugar. Só o ganhador ia a Tóquio. Sinto pelo Athos Schwantes, da Espada masculina, não poder disputar seus terceiros Jogos.

* Assisti a vários jogos do Vôlei de Praia em Cancun. Alison/Álvaro Filho tomaram um "sacode" dos atletas do Catar, que chegaram às três finais, e hoje venceram o torneio, já que os Noruegueses optaram por não jogar. Do "Catar" entre aspas, né?, pois um é da Gâmbia e outro do Senegal. Não tenho nada contra naturalização, desde que o atleta tenha de fato algum vínculo natural com o país. O time de Handball do Catar, o atletismo, e acho que o Hipismo, também é assim, cheio de atletas transnacionais. Isso tinha que mudar. Não é correto. 

Não consigo ver medalha no masculino, apesar da melhoradinha, que proporcionou o Bronze na segunda etapa. Acho Noruega, Russia, e Catar melhores. Simples assim. E os times dos Países Baixos, dos Estados Unidos, e da República Tcheca, são adversários de respeito também. Muito difício.

Já Ágatha e Duda disputam a medalha de Ouro pela segunda vez consecutiva, agora contra a ótima dupla da Austrália, que estava sem viajar há um tempão. Elas são muito boas também. Gostei demais do difícil jogo contra as canadenses campeãs mundiais, Sara Pavan/Melissa Paredes, ontem. Dou a nossa dupla o Bronze, apenas, hoje, por precaução. Mas o correto seria pelo menos elevá-las a Prata.

Boca maldita! Agatha e Duda perdem um jogo ganho! Inacreditável! 19-21 22-20 16-14 para Clancy/ Artacho Del Solar. Cansaram no final! 

Saldo dos três torneios: Bronze Ouro Prata. 

Ágatha celebra vaga na final de Cancún — Foto: FIVB

(Foto: FIVB)

 

 

Link to comment
Share on other sites

* Eu vendo filme e perdi a grande prova de Atletismo no ano. Putz grila! O que foi isso? Nos Estados Unidos, Alison "Piu" correu os 400m com Barreiras para 47s.68, recorde brasileiro e sul-americano!! Mas ficou em terceiro!! Porque o americano e o atleta das Ilhas Virgens Britânicas correram ainda mais forte. Gente, os deuses do Olimpo odeiam o Brasil! Não é possível! Sempre que nossos atletas do atletismo melhoram, outros melhoram também! Tipo, o tempo do Alison seria Ouro no Rio 2016! Que prova forte é essa?! Norueguês, americano vice-capeão mundial (47s13!), esse das ilhas Virgens (47s50!), e agora o "Piu". Não é possível mais um quarto lugar! Espetacular o do garoto, mas o início foi muito conservador, como foi dito na narração americana.

Será que ele ainda pode melhorar mais? Quem sabe, correr em Tóquio para 46s?

 

* Parabéns ao Conjunto das ginastas da Rítmica. Mandaram bem na Copa do Mundo em Baku no Azerbaijão. Duas finais, coisa que há muito tempo eu não via, nas 5 Bolas, e na mista de Três Arcos e Duas Massas. Claro, não tinha China, não tinha Israel, mas mesmo assim, as notas, as notas em si, foram muito boas, ficando bem acima das do México e dos Estados Unidos, nossos rivais para disputar a vaga olímpica em junho no Pan do Rio, que não terá a presença do Canadá, morrendo de medo de pegarem Covid no nosso Brasilzão.

Conjunto Brasil Copa do Mundo de ginástica rítmica Baku

*Martine Grael e Kahena Kunze, Bronze em prova em Cascais- Portugal. Começaram mal a competição e foram melhorando. Sempre no pódio. Ouro para Alemanha, Prata para as espanholas, últimas campeãs mundiais.

* Natália, ponteira da seleção feminina de vôlei, operou o dedo mindinho esquerdo ontem. Desfalcará o time nas primeiras emanas da VNL. Acontece. Já levei muita pancada no dedo também. Recuperação rápida, mas parece um castigo nunca poder contar com ela, Gabi, e Tandara, ao mesmo tempo, na seleção.

Com pequena lesão muscular, Natália faz tratamento visando Pré-Olímpico de  vôlei - Mais esportes - HOME

(Foto: FIVB/Divulgação)

 

*Henrique Avancini em 10º lugar em competição na Alemanha neste domingo, Primeira Etapa da Copa do Mundo. Francês e suíços no pódio. Exatamente meu trio de medalhistas. Ele é muito bom, o melhor do esporte em nosso país, vou torcer muito por ele, claro, mas não consigo dar uma medalha a ele nem a Ana Marcela. 

Os deuses do Olimpo odeiam o Brasil!

 

 

Link to comment
Share on other sites

De madrugada, final da Etapa de Surf em Margaret River , fechando a "perna" australiana, com dupla vitória brasileira, feito que só aconteceu uma vez antes, um feito de Filipe Toledo e Tatiana Weston-Webb. Tatiana vem tendo um ano fantástico, sua segunda final, agora campeã, e vice-líder da WSL.

Que chegue nesse rítmo em Tóquio! Se surfar assim, na próxima etapa, em outras águas (ela tradicionalmente vai bem na Austrália), volto a colocá-la em minha lista de prováveis medalhistas. Por enquanto, dou Ouro e Prata para as americanas, Carissa Moore e Caroline Marks; e Bronze para a lenda australiana, sete vezes campeã mundial, Sthepanie Gilmore. 

 

 

 

Imagem

Link to comment
Share on other sites

Há pouco mais de 70 dias do início dos Jogos Olímpicos, eu confesso que já estou insuportável. Se tenho um minuto de descanso, fico calculando quantas medalhas cada país vai ganhar, que cor de medalha o Brasil vai ter, etc. Só vai piorar! Ainda bem que a internet aproxima os malucos todos, e encontrei pelo mundo outros como eu.

Ontem, um colega meu venezuelano me perguntou por que eu não estou dando medalha para o Brasil no Hipismo Saltos. Serão as reiteradas decepções, e reiteradas confusões, desde Pequim? Fato é que o Brasil beliscou o pódio por Equipe no Rio, foi por pouco. Mas, enfim, o ponto mais importante, de lá para cá, foi a chegada do cavaleiro Marlon Zanotelli. Que história de vida! Criado viajando com o pai, a mãe, e mais três irmãos, pelo interior do país, na completa marcha estradeira; pra depois ficar anos "batendo cocheira com garfo", ou montando no frio na Europa, e em 2019 campeão Pan-americano individual e por Equipe em Lima, e vencendo várias vezes provas 5 estrelas e quatro estrelas nos últimos dois anos. Já escrevi aqui que é um esporte muito difícil de acompanhar, pois tem provas toda semana na Europa, de várias estrelas diferentes, com alturas diferentes, etc. Mas talvez realmente o Marlon, hoje 13º do ranking mundial, tenha mais chance do que as pessoas estão ponderando até agora. Na verdade, a mídia brasileira não sabe cobrir hipismo. E é difícil mesmo!

Uma coisa lamentável que ocorreu neste ano é que a égua Alice, do conjunto campeão do mundo em 2018, de uma saltadora alemã, égua essa que é, segundo entendidos, um dos melhores animais do século XXI, sofreu uma "lesão", "estourou" como se diz, agora no mês de abril, e está fora das Olimpíadas! A égua era tão rápida, tão "cheia de sangue", tão respeitosa, que era considerada uma barbada para o Ouro em Tóquio. 

A infelicidade abriu portas para que outros conjuntos apresentem-se para as 3 medalhas no individual. E abaixa um pouco o potencial da Alemanha na prova por Equipe. Vale dizer que o Hipismo Saltos em Tóquio será completamente diferente. Pela primeira vez, começará com a prova individual e só depois irá para a Equipe. Só haverá 3 atletas, sem descarte. E outras mudanças...

Tudo isso é pra dizer que o Brasil tem chance sim se juntar a Equipe certa. E tudo isso pra dizer que o Marlon tem chance de pódio, embora a quantidade enorme de provas dificulte o acompanhamento nítido desa trajetória. Rodrigo Pessoa afirma que o Brasil é um "forte outsider" na Equipe. Mas é impressionante ver como ele trata com admiração e com carinho o Marlon. Alguma coisa tem aí...Uma sucessor?

Temos a vaga por Equipe, mas não temos a definição dos nomes. Vamos ver quem o técnico suiço, excelente, estimado por toda a equipe, convocará. Na verdade, mais importante do que os cavaleiros são os cavalos; cavalos de nível. Na minha modesta opinião, eu iria, neste momento, com: Marlon Zanotelli, Pedro Veniss, e Rodrigo Pessoa. Se o último não tiver um cavalo de nível olímpico, adequado para a competição, então, iria com José Reynoso Filho - mesmo ele sendo um atleta locado no Brasil e com um shape mais acima do peso. Ele - além do DNA, seu pai um dos maiores da história - tem muito conhecimento,e muita vontade, depois do que aconteceu lastimosamente com ele em Londres.

Brasil leva ouro no Pan de Lima no hipismo saltos e garante a vaga olímpica para Tóquio 2020

(Alexandre Loureiro - COB)

Link to comment
Share on other sites

* Domingo acordando cedinho para assistir canoagem. Etapa de Szeged, na Hungria, pela Copa do Mundo. Primeira chance de ver Isaquias competir em quase dois anos. Claro, o esporte está cheio de "migués", de atleta escondendo o jogo...A fortíssima dupla chinesa nem apareceu. Isaquias, por exemplo, desistiu enquanto liderava a prova do C1 500m...A canoagem é cheia desses artifícios, ninguém mostra tudo, ainda mais em período pré-Olímpico. Antes de 2016, já tinha sido assim.

Dito isso, gostei demais da prova do C2 1000. Sem o Erlon, recuperando-se de um probleminha no quadril. A dupla Isaquias - Jack Goodmann terminou com o Bronze. E eu adorei ver um novo atleta do Brasil em final. Goodmann, outro baiano, tem 22 anos. O pódio ficou com Alemanha e a forte equipe de Cuba, campeã pan-americana em Lima. Em Tóquio, acho que dá China-Alemanha-Brasil.

Na prova individual, no sábado. Isaquias foi Prata. Ouro para a Alemanha. Resultado normal, nessa fase de treinamento. 

Isaquias Queiroz e Jacky Godmann festejam bronze no pódio na Hungria — Foto: Reprodução

 

* Henrique Avancini termina a Etapa de Mountain Bike em Nové Mesto, na República Tcheca, em 23º lugar. Logo mais, saberemos o que houve. Ano apssado, campeão. Será que já podemos admitir que neste ano ele não está tão bem? Ou então é a fase de treinamento, com o plano para chegar aos 100% só em Tóquio? 

Apesar disso, o resultado garante ao Brasil duas vagas em Tóquio no masculino e uma no feminino; pois foi a última oportunidade para somar pontos no ranking olímpico. A outra vaga no masculino deve ficar para Luiz Henrique Cocuzzi e no feminino com Jaqueline Mourão.

Henrique Avancini - Copa do Mundo de mountain bike

 

* Em competição ontem, nos Estados Unidos, Almir Jr. salta para 17m.14 no Salto Triplo, seu melhor salto no ano. A marca lhe daria uma vaga na final olímpica tranquila, e seria o equivalente ao sétimo lugar no último Campeonato Mundial. Mas longe das medalhas. A zona de medalhas no Mundial foi 17m,60. Não é nada não é nada, quarta melhor marca do mundo neste ano! 

"Foi uma competição em que mostrei e senti progresso, mas sei que posso mais. Não acertei com precisão a tábua, mas estou confiante e no caminho do êxito"

Ontem também, o Lauter Nogueira, renomado comentarista de Atletismo, respondeu a uma pergunta minha: Se ele acreditava em uma medalha para o Samory Uiki no Salto em Distância. Ele agradeceu pela pergunta com um sorriso, pois Uiki é o nome que está ainda fora da grande mídia, e disse que acredita em final, mas, por enquanto não em medalha. Eu digo, mais otimista, se o Samory saltar no mês que vem, o que ele quer, pra 17m,40, a medalha vem. Vamos ver.

Jefferson Botega / Agencia RBS

(Jefferson Botelha/ Agência RBS)

 

* Na sexta-feira, foi divulgada a convocação para os últimos desafios da seleção pré-olímpica de Futebol masculino, na janela da FIFA de junho. Em meio a muitas reclamações dos clubes e torcedores, os entendidos dizem que é um timaço (Corre aqui @Gust84. Dá pra sonhar?) Gostei de ver o Claudinho convocado:

 

GOLEIROS

Cleiton - Red Bull Bragantino

Brenno - Grêmio

Gabriel Brazão - Real Oviedo (ESP)

LATERAIS

Emerson - Real Bétis (ESP)

Gabriel Menino - Palmeiras

Guilherme Arana - Atlético-MG

Abner - Athletico Paranaense

ZAGUEIROS

Gabriel Magalhães - Arsenal FC (ING)

Luiz Felipe - Lazio (ITA)

Ibañez - Roma (ITA)

Nino - Fluminense

MEIAS

Bruno Guimarães - Lyon (FRA)

Liziero - São Paulo

Matheus Henrique - Grêmio

Gerson - Flamengo

Claudinho - Red Bull Bragantino

Reinier - Borussia Dortmund (ALE)

ATACANTES

Martinelli - Arsenal FC (ING)

Rodrygo - Real Madrid (ESP)

Pedro - Flamengo

Evanílson - Porto (POR)

Antony - Ajax (HOL)

Malcom - Zenit (RUS)

 

Link to comment
Share on other sites

Esse meio campo da seleção olímpica é melhor que o da principal, com sobras. 

Deve engolir os adversários. 

 

Rodrygo acho melhor que vini jr e o Pedro é o melhor atacante que joga no BR facilmente. 

Essa seleção tá muito fera! É pra vir ouro, com um show junto. 

Link to comment
Share on other sites

Insanos os resultados dos atletas pelo mundo afora, numa prévia de que Tóquio será demais! Tivemos a venezuelana Yulimar Rojas, ontem, saltando para 15m,43 no Salto Triplo, segundo melhor salto da história; tivemos o americano Ryan Crouser arremessando o peso para 23m,01, tornando-se o terceiro homem da história na casa dos 23m; tivemos a melhor geração russa da história da natação brilhando no Campeonato Europeu, assim como os italianos e britânicos fazendo resultandos muito expressivos; tivemos a atleta suíça Nicola Spirig do Triatlon, campeã em Londres e Prata no Rio, vencendo a última etapa do circuito da Copa do Mundo; tivemos Simone Biles executando um novo elemento no Salto, resultando num MÁ-GI-CO 16.100...Muita coisa rolando!

Mas e os brasileiros?

* Uma sensacional vaga olímpica na Maratona. Daniel Nascimento, o Danielzinho, venceu a Maratona de Lima com o ótimo tempo de 2:09.05, na primeira maratona de sua carreira, aos 23 anos. Gente...correr isso aos 23 anos é muito difícil! Sexto melhor sul-americano da história; mellhor estreia de um sul-americano na história...Um feito mesmo! Há quase 10 anos um brasileiro não corria abaixo do 2:10. Normalmente, o atleta de maratona está maduro para obter uma marca assim aos 27, 28 anos. Há futuro!

Agora temos 3 brasileiros com índice, lembrando que na Maratona há uma cota de 80 atletas.

Imagem

(Foto: Divulgação/COB)

* Acompanhei as três fáceis vitórias da seleção masculina de vôlei contra a Venezuela. Para mim, no geral, quem jogou melhor foram Wallace e Lucão. Amei ver nosso oposto novamente, já que ele estava escondido no campeonato turco. O pior no desempenho, Isadc, não bloqueando nada como sempre. Eu levaria o Flávio. A partir da semana que vem, haverá simultânemanete a disputa da VNL masculina e feminina em formato de "bolha" na Itália. 

Seleção comemora vitória contra a Venezuela — Foto: Wander Roberto/Inovafoto/CBV

(Wander Roberto/Inovafoto/CBV)

* Marlon Zanotelli foi quarto lugar em importantíssima prova em Madri, com todos os melhores do mundo saltando, na prova com obstáculos a 1m.60. Está chegando a hora de dar um Bronze para ele?

* O fato mais importante, sem dúvida, veio do Skate. No tradicional, e valioso em termos de pontos para o ranking, Dew Tour Des Moines 2021, tivemos maus e bons momentos para o Brasil. Primeiro, falar do escândalo. Os skatistas homens do Brasil foram sumamente "canetados" em suas apresentações. No Park, ontem, os três atletas do Brasil, indignados com suas notas, fizeram um protesto, "brincando na pista com o skate", para zoar a arbitragem! Uma postura muito controversa em termos de fair play, que talvez gere problemas para os jurados em Tóquio. MAs o fato é que passaram 7 americanos para a final no Park! Podiam pelo menos disfarçar! Gente...esporte de nota é complicado. Fiquei com uma pulga atrás da orelha agora. O problema se repetiu no Street masculino, com Kevin Hoefler, tão indignado com as notas que recebeu, não passando nem pra final (ele que é tetracampeão do torneio), que mostrou o dedo do meio para a arbitragem. Vamos ver como a Confederação explicará essas notas baixas e o comportamento geral, ao longo da semana. 

Quanto às mulheres, no Park, no primerio dia, as meninas não foram realmente bem. Isadora, Yndiara, e Dora mandaram mal, mas, mais do que isso, deu pra ver que as concorrentes têm provas mais desafiadoras. Contudo, elas também foram "canetadas" em excesso. Final entre japonesas e a inglesinha pequerruxa.

No Street, sim, a coisa foi boa para nós. Acompanhei a semfinal e a final, e os narradores e comentaristas eram só elogios para as brasileiras. Não tem como negar, Pâmela e Rayssa estão mutio à frente das outras. Vou deixar o resultado final, para que possam ver as pontuações. Só a atleta dos Países Baixos, Roos Zwestloot (ah, tem uma japonesa também) pode evitar, como fez hoje!, um pódio todo verde-amarelo. A Letícia caiu 3 vezes, só por isso não foi Bronze.

 

Imagem

(Imagem Guilherme Costa)

 

Vou elevar a Rayssa para a Prata, e tirar o Bronze do Kelvin. Ainda não sei o que pensar do Park masculino. De quebra, farei outras alterações.

Link to comment
Share on other sites

Medalhas Brasil

Total: 15

15º  no Quadro de Medalhas.

 

Ouro: (6)

Pedro Barros - Skate modalidade Park masculino

Pâmela Rosa - Skate modalidade Street feminino

Martine Grael e Kahena Kunze - Vela classe 49er FX

Isaquias Queiroz - Canoagem - C1 1000m

Gabriel Medina ou Ítalo Ferreira - Surf masculino

Beatriz Ferreira - Boxe categoria -60kg

Prata: (4)

Arthur Nory - Ginástica - Barra Fixa

Equipe de Vôlei Masculino - Vôlei

Bruno Fratus - Natação - 50m Livre

Rayssa Leal - Skate modalidade Street feminino

Bronze: (5)

Ana Sátila - Canoagem Slalom - C1 feminino

Luizinho - Skate modalidade Park masculino

Ágatha/Duda - Vôlei de Praia feminino

Isaquias Queiroz/Erlon Silva - Canoagem C2 1000m

Gabriel Medina ou Ítalo Ferreira - Surf masculino

Link to comment
Share on other sites

Eu até falei algumas informações sobre o Danielzinho da Maratona e seu excelente tempo em Lima, mas esqueci de ressaltar umas coisas, e a imprensa também comeu mosca...

O tempo dele, em sua primeira maratona, de 2:09.05, seria simplesmente Prata no Rio, Bronze em Londres, e Bronze em Pequim. Mas aí alguém perguntaria: "Pow, mas os caras estão correndo a Maratona de Berlim, ou de Londres, quase abaixo das duas horas". É verdade. Mas, nos Jogos Olímpicos, o tempo sempre é mais alto, nunca é "no pé" das duas horas, nunca. Longe disso. O Daniel tem consciência disso. Ele, que treina no Quênia, com os cobrões do esporte, está confiante que pode vir algo grande em Tóquio. 

Em Lima, ele correu sozinho, puxou a prova do início ao fim, ou seja, sem aquele esquema de um ir à frente, tomar o vento na cara, e depois trocar com outro. O cara poderia ter feito, tranquilamente, abaixo das 2h:08.

Nosso vencedor da última Meia Maratona de São Paulo ( contra os quenianos!), nosso melhor representante na última São Silvestre, tem condições para algo grande. Principalmente com vistas ao futuro.

Fiquemos de olho.

Atleta da ABDA vai ao Mundial de Meia Maratona na Polônia - Associação  Bauruense de Desportos Aquáticos

Link to comment
Share on other sites

Medalhas Brasil

Total: 16

15º  no Quadro de Medalhas.

 

Ouro: (6)

Pedro Barros - Skate modalidade Park masculino

Pâmela Rosa - Skate modalidade Street feminino

Martine Grael e Kahena Kunze - Vela classe 49er FX

Isaquias Queiroz - Canoagem - C1 1000m

Gabriel Medina ou Ítalo Ferreira - Surf masculino

Beatriz Ferreira - Boxe categoria -60kg

Prata: (4)

Arthur Nory - Ginástica - Barra Fixa

Equipe de Vôlei Masculino - Vôlei

Bruno Fratus - Natação - 50m Livre

Rayssa Leal - Skate modalidade Street feminino

Bronze: (6)

Ana Sátila - Canoagem Slalom - C1 feminino

Luizinho - Skate modalidade Park masculino

Ágatha/Duda - Vôlei de Praia feminino

Isaquias Queiroz/Erlon Silva - Canoagem C2 1000m

Gabriel Medina ou Ítalo Ferreira - Surf masculino

Alison dos Santos "Piu" - Atletismo - 400m com Barreiras

Link to comment
Share on other sites

Modifiquei minha projeção de medalhas, acima, acrescentando mais um Bronze: "Piu", no Atletismo, nos 400m com Barreiras. Ficou impossível negar a enormidade de seu momento. Até virou símbolo, capa, do site da IAFF. 

*Novo Recorde sul-americano para ele, na sexta-feira, em Doha, na última Diamond League, quando fez 47.57, ganhando muito bem do atleta das Ilhas Virgens Britânicas, o ótimo Kyron McMaster, e do Catari Samba. Só perdeu para o americano Rai Benjamin. Agora vejo o seguinte pódio: Noruega- Estados Unidos - Brasil. Alison mudou a estratégia e correu mais forte no início, sentindo um pouquinho no final. Liderou a prova até a oitava barreira. O impressionante é que a cada prova ele bate o recorde-sul-americano. Foi assim nas últimas dez vezes! Este tempo o coloca como o terceiro melhor no ano.

Alison Santos (esq.) é ultrapassado por Benjamin Rai e termina em segundo na Diamond League em Doha — Foto: Karim Jaafar / AFP

(Foto: Karim Jaafar/ AFP)

Continuando no Atletismo...Está rolando ainda, vai até amanhã, o Campeonato Sul-americano da modalidade, no Equador. Nenhum índice olímpico para ninguém, mas como o Ouro garante vaga no próximo campeonato mundial de 2022, e como contam pontos para o ranking, o torneio é importante.

Fiquei decepcionado com Samory Uiki, no Salto em Distância, ficando apenas em quarto lugar, com 7.93m. Esperava mais dele. Pelo menos chegar aos 8m. Já Danielzinho, da Maratona, confirmou a boa fase e ganhou os 10.000 metros. Mas o melhor resultado, sem dúvida, foi de Fernando Ferreira, no Salto em Altura, com 2m,29, a 3 cms do recorde brasileiro. Olhei aqui, 13º melhor salto no ano. O índice olímpico é o mais forte de todos, insanos 2m.33, mas ele com certeza irá para Tóquio pelo ranking. Mandou muito bem! E pensar que ele quase perdeu o técnico por Coronavírus...

Técnico José Antonio Rabaça ao lado de Fernando Ferreira em foto de 2017 - Osvaldo F./Contrapé

(Foto: Oswaldo F./ Contrape)

Também curti a volta de Izabela da Silva, que tinha o apelido de "Panda", quando foi campeã mundial júnior, no Lançamento do Disco. Fez muito bons 62m,18, para ficar com o Ouro, a pouco do forte índice de 63m.50. Pode ser nossa terceira atleta em Tóquio nessa prova. Mas o melhor foi ver ela voltar aos grandes resultados.

De importante, vamos ver o que acontece no 4x100m feminino; se o Brasil melhora o tempo, ou se pisa na linha de novo...

* Vitórias do Vôlei masculino na VNL. Vi todos os jogos com narração estrangeira. Sempre a ressaltarem como o time do do Brasil é fortíssimo. Especialmente, gostei demais de ver Alan jogando ontem contra os Estados Unidos, mostrando que o problema do joelho não é um impeditivo. A última disputa de vaga parace ser entre Isac e Flávio. Neste momento, levaria Isac, pela questão do saque. Flávio não está jogando bem. O que, como torcedor do Minas, me entristece reconhecer. No feminino, a esperada derrota contra as americanas, principalmente com a escalação "paneleira" das centrais Bia e Adenízia nos primeiros sets. Deu vontade de quebrar a televisão. Jamais as convocaria.

Brasil x Canadá na Liga das Nações — Foto: FIVB

(Foto: FIVB)

* Pena o Brasil não ter se classificado no imprevisível Basquete 3X3. Tão imprevisível, que Estados Unidos, Espanha, e França ficaram de fora de Tóquio. Periga, aliás, é bem provável, que não tenhamos o Basquete brasileiro em nenhum quadrante nestes Jogos Olímpicos.

* Em compensação, próvaveis vagas olímpicas para o Brasil no Ciclismo BMX. Roalando neste fim de semana, duas etapas da Copa do Mundo, na Colômbia, que distribuem muitos pontos. Ainda não acabou a segunda etapa. Mas  enquanto Renato e Andinho disputam a vaga masculina, Priscilla Carnaval está assegurada, via ranking. 

pRISCILA-STEVAUX-1000-X-600-400x240.jpg

 

* Na Etapa de Sochi, do Circuito Mundial de Vôlei de Praia, as duplas brasileiras pararam nas quartas de final. Alison/ Álvaro até ganharam surpreendentemente da dupla russa campeã mundial, mas cruzaram com a dupla "importada" do Catar, a sensação do momento, e perderam. No masculino, pra mim, a final olímpica será entre Noruega e Catar, e todas as outras lutam pelo Bronze. Está claro, cristalino. No feminino, está tudo aberto. As brasileiras perderam no detalhe para a jovem dupla russa. Mas as canadenses, as duplas alemãs, a principal dupla dos Estados Unidos, etc, também não chegaram às semifinais. Tudo aberto.

* É louco, mas a Bolívia ainda não tem nenhum atleta em Tóquio!

 

 

Link to comment
Share on other sites

É vaga olímpica para o Brasil na Ginástica!

Em março do ano passado, eu já falava que dava, e "deu". Diogo Brajão Soares, com apenas 19 anos, fez 82.700, nota que daria a ele o 16º lugar no último Campeonato Mundial, para ficar em terceiro no pan-americano qualificatório, abaixo de um norte-americano e de Caio Souza (Com um excelente 84.450, que lhe daria o 10º lugar no Mundial). Maravilhosa participação nos Saltos, no Solo, e nas Paralelas (apenas Argola e Cavalo, um pouco abaixo do normal). Que legal! Piracicaba em festa!

É vaga extra para o Individual Geral. A nota de Salto dele daria uma Final, salvo engano, no último Mundial. Pelo regulamento louco da FIG, essa vaga extra não o qualifica para fazer parte da Equipe já qualificada. É só pro individual. Que loko! Vi isso agora...Estava pensando errado.

(Nory tirou a maior nota na Barra, 14.4000, em uma série que ele disse que foi mais fraca do que ele fará no domingo)

Parabéns! 

Amanhã, Rebeca. E tudo o que isso significa...

Diogo Soares, ginasta piracicabano

(Foto: Pedro Ramos/ RededoEsporte)

Link to comment
Share on other sites

O post mais esperado...

Rebeca Andrade está classificada para Tóquio! No classificatório pan-americano, brincando; sem fazer seu salto mais difícil, com médio desequilíbrio na trave, e giro no solo com perna não esticada; tirou FÁCEIS 56.700, nota que lhe daria o Bronze no último Mundial no All Around. 

Amanhã tem alteração importante nas Previsões!

Vem, Tóquio!!!! Com as duas!!!

Imagem

Link to comment
Share on other sites

Nossa, ontem e hoje foi um "esquenta" olímpico e tanto...Muita coisa histórica acontecendo pelo mundo afora, com Kohei Uchimura tirando 15.750 na Barra Fixa no campeonato japonês, ou a jamaicana Shelly-Ann Fraser Pryce correndo os 100m rasos na casa dos 10.60, melhor marca em 32 anos! Os atletas estão se aproximando do melhor de si. O sábado foi excelente para o Brasil, o domingo não. 

 

* Quem é fã de ginástica ficou enormente feliz pela classificação da Rebeca e do Diogo. Duas vagas olímpicas para o Brasil, como todos desejavam. No individual geral, ela está com o quinto melhor somatório do ano, atrás de três americanas (mas só competem 2 em Olimpíadas. A seletiva delas foi há alguns dias atrás) e da russa campeã europeia por quase nada. E isso porque a Rebeca não fez tudo o que sabe. Eu fiquei a noite toda pesquisando notas e cotejando as provas #SouDesses. Pra começar, com 56.700 ela seria Bronze no último Mundial e Prata no Mundial de 2018. A campeã europeia meÊs passado fez 56.730. A Sunisa Lee, a segunda melhor americana, tirou 57.350, e a Biles - incomparável - está na casa dos 59-60. Eu, que sou leigo, vi vários errinhos na prova de solo da Rebeca. E na Trave ela teve um desequilíbrio grande, que lhe tirou no mínimo 2 décimos. Eu não vejo ela pegando medalha na Trave e nem nas Assimétricas - justamente o aparelho que ela mais gosta. Mas ela realmente tem muita chance de ficar com o Bronze no Salto, com o Bronze no Solo, e com o Bronze ou até a Prata, no Individual Geral. Isso para a ginástica latino-americana seria um SONHO. E estamos perto de realizá-lo. Ela tem prova pra isso.

Hoje, Arthur Nory tentou mostrar a sua nova série de Barra, sem os 3 Tkachev ligados, mas errou desde o começo. Caiu mais de uma vez. Mas confio nele. Foi até bom errar agora. Vai ficar mais concentrado. 

Agora, o que o Caio Souza fez hoje foi de arrepiar. A imprensa não sabe cobrir ginástica, então deixa escapar as coisas importantes. O Caio tirou 14.900 nas Paralelas! Isso é nota de final olímpica, mais, de quinto lugar no último Mundial. E, gente, a pouco da medalha. O Bronze foi 14.966! E ele tirou 14.700 nas Argolas! Nota que talvez nem o Zanetti tire. Mais uma vez, nota de final olímpica. Nota de sexto lugar no Mundial. No Salto, ele acertou o Dragulesco finalmente. Seria quinto no Mundial com a nota de 14.575, mas percebam, o primeiro salto dele não foi tão bom. O da classificatória foi melhor, com 14.800. Se somarmos o primeiro salto da classificatória, com o segundo salto de hoje, ele seria Bronze, com uma média de 14.725! Que talento! Que coisa maravilhosa ver o crescimento dele! Já torcíamos para ele, já torcemos no pan-americano quando foi o campeão geral, mas agora vamos torcer para ele ser medalhista. É possível. Possível é. Torcia antes sem esperar por nada, e agora torcerei por algo. É possível. Possível é.

Caio Souza foi o destaque deste domingo — Foto: Ricardo Bufolin/PanamericaPress/CBG

(Foto: Ricardo Bufolini/PanamericaPress/CBG)

 

* No estranhamente mal inserido Mundial de Skate Street, em Roma, do qual esperávamos sair carregados de medalhas...Saímos com uma só. De Rayssa Leal, Bronze, atrás de duas japonesas. Pâmela Rosa, campeã o ciclo inteiro, ficou em quarto. Letícia em quinto. Esporte de nota....No Japão...ai ai. No Masculino, Ouro e Bronze também para o Japão, desbancando o americano fodão. É pra preocupar muito. 

Agora, as brasileiras foram mal. Estavam muito nervosas. Rayssa até chorou depois de duas quedas. Pâmela caiu duas vezes, e errou uma super manobra ao final, que lhe daria o pódio, arriscando tudo. Foi uma competição ruim delas. Kelvin Hoefler alternou bons e maus momentos. Foi aplaudido de pé em certa hora. Mas errou ao final, e terminou em quinto, ele que ficou em terceiro na classificatória.

Tóquio vai ser no detalhe, na última manobra... Se contávamos com várias medalhas, agora, no último mês, eu já fiquei descrente, vide o que aconteceu nos Estados Unidos com os caras do Park, e o que houve agora com as meninas do Street.

e3brlj9wqacl0n9.jpg

 

* Vitória importantíssima no vôlei masculino contra a Sérvia. É que Douglas Souza entrou como titular no lugar de Leal, e o time jogou muito melhor! Isso seria impensável no ano passado. Está jogando demais. Isac tirou a vaga de Flávio definitivamente. E Alan a de Wallace. Só não vê quem não quer. No feminino, também melhoramos o nosso jogo. Humilhamos a Sérvia B hoje, mas o time A delas é excelente.

comemora.jpg

 

No Vôlei de Praia, Bronze para nossas duplas "C", que não vâo à Tóquio, na última Etapa do Circuito Mundial antes de Tóquio. Duplas "C" porque o Brasil decidiu classificar as duplas cedo demais... André/George bateram os russos campeões mundiais, e Bárbara/Carol ganharam das canadenses no caminho...Ai ai! Vamos para Tóquio com uma dupla lenta, acima do peso, e com uma dupla atingida pelo Covid. É dose!

*O Mundial de Judô começou hoje cedo. Gabriela Chibana, na categoria -48kg, perdeu logo na estreia; Erick Takabatake perdeu na segunda luta. Estão horríveis as nossas categorias leves. E olha que o chaveamento deles estava favorável. No meio da semana, o mais importante, saber como Mayra Aguiar volta de lesão...

*ARQUIVO* RIO DE JANEIRO, RJ, 11.08.2016: RIO-2016 - Mayra Aguiar. (Foto: Eduardo Knapp/Folhapress)

(Foto: Eduardo Knapp/Folhapress)

* No futebol masculino, Brasil conseguiu perder para Cabo Verde. Que vexame! "Coisas do Futebol", dirão. Mas o Brasil está com um chaveamento dificílimo. No caminho de Alemanha, Espanha, Argentina, e França...Não tem Cabo Verde!  Ontem, o México ganhou da Romênia, por 1x0, provável adversário deles nas oitavas. 

Link to comment
Share on other sites

Medalhas Brasil

Total: 18

19º  no Quadro de Medalhas.

 

Ouro: (5)

Pedro Barros - Skate modalidade Park masculino

Martine Grael e Kahena Kunze - Vela classe 49er FX

Isaquias Queiroz - Canoagem - C1 1000m

Gabriel Medina ou Ítalo Ferreira - Surf masculino

Beatriz Ferreira - Boxe categoria -60kg

Prata: (3)

Pâmela Rosa - Skate modalidade Street feminino

Arthur Nory - Ginástica - Barra Fixa

Equipe de Vôlei Masculino - Vôlei

Bronze: (10)

Bruno Fratus - Natação - 50m Livre

Ana Sátila - Canoagem Slalom - C1 feminino

Rebeca Andrade - Ginástica - Individual Geral

Rebeca Andrade - Ginástica - Salto 

Rebeca Andrade - Ginástica - Solo 

Luizinho - Skate modalidade Park masculino

Ágatha/Duda - Vôlei de Praia feminino

Isaquias Queiroz/Erlon Silva - Canoagem C2 1000m

Gabriel Medina ou Ítalo Ferreira - Surf masculino

Alison dos Santos "Piu" - Atletismo - 400m com Barreiras

Link to comment
Share on other sites

Mais um final de semana importantíssimo para o Time Brasil. 

* Começando com o mais triste, a ausência do Caratê brasileiro em Tóquio. Impressionante como tudo deu errado. Vinicius Figueira, vice-campeão mundial, terceiro do ranking, que chegou a ser anunciado como classificado antes da pandemia, está fora. Douglas Brose, uma lenda do esporte, duas vezes campeão mundial, fora. Valéria Kumizaki, campeã pan-americana, ganhadora de etapas mundiais do Circuito, praticamente fora. No pré-olímpico de Paris todos perderam antes das semifinais e deram adeus à competição. Eram poucas vagas em jogo no Caratê - um esporte que entrou e já vai sair das Olimpíada. Um processo todo muito confuso e apequenado. Que pena! Não dá nem pra dizer outra coisa...

De potência no esporte, "medalha garantida", a completa ausência.

Douglas Brose - Pré-Olímpico de caratê 

 

* Outras bobeadas do fim de semana: Perdemos a vaga olímpica na Ginástica de Trampolim. O ginasta brasileiro de 19 anos errou quando não devia. Uma pena. Mas conseguimos classificar a equipe na Rítmica, com uma ótima apresentação. 

Já o Nado Artístico conseguiu a proeza de não se classificar nem no dueto, nem no time, ao terminar em último lugar no classificatório mundial. Gente...que vergonha! Até o dueto de Liechtenstein, um país de 40.000 habitantes, conseguiu ficar à frente do dueto composto por Luísa Borges e Laura Micucci, com pouco mais de 81.000 pontos. Luísa me irrita particularmente, pois é daqueles exemplos de atletas que são cortejados pela imprensa, a despeito de qualquer resultado positivo, como as tais gêmeas do Nado, que vivem na tevê, que eu nunca vi competir! Nunca! Essa geração conseguiu deixar o Brasil atrás de México e de Colômbia...Não teremos ninguém do Nado em Jogos Olímpicos, pela primeira vez na História! Despencamos na modalidade! Muda tudo, por favor!

* Acompanhei o que pude do Troféu Brasil de Atletismo, mas com especial interesse na volta do Darlan Romani no Arremesso do Peso. Ele lutou na prova...Não estava nada confortável. Foi campeão com marcas em torno de 20m.46, mas na entrevista ele disse estar até à frente do que esperava arremessar, nessa etapa de treinamento. Verdade ou jogo do contente? Ele fez uma pequena cirurgia neste ano e teve Covid, segundo soube. Bom, infelizmente, faltam 40 dias para Tóquio. Não vejo ele arremessando para mais de 22m. 

Gostei de ver Jucilene de Lima no Lançamento do Dardo vencendo com 61m,36, marca que a coloca praticamente em Tóquio pelo ranking. 

Queria ter visto Almir Jr. do Salto Triplo, mas ele não participou, está em Portugal.

image.jpeg.b8ffb4927a115d717f6bed74a7dad6ad.jpeg

 

(Foto: Wagner Carmo/ CBAt)

 

* O mais importante desta semana...O Mundial de Judô, realizado na Hungria. A imprensa e os torcedores malharam os atletas a semana inteira, mas há dois anos eu já tinha percebido o que ficou patente agora: Só temos os pesados! Qualquer medalhinha dos 78kg pra baixo nos dois naipes será surpresa! Pode acontecer? Uma Maria Portela, de repente? Uma Ketleyn Quadros? Pode. Mas não é provável. Longe disso. Só temos os pesados.

Foram dois Bronzes para Maria Suelen e Bia. Tenho quase certeza que a vaga ficará com a Maria Suelen. Melhor no ranking, e histórico de mais vitórias contra as principais adversárias, nesta comeptição vencendo até a cubana Idalyz Ortiz pela primeira vez, após 17 derrotas. Já o Rafael Silva, o Baby, com seu antijudô, perdeu a semifinal e a disputa do Bronze, por falta de combatitividade. É brincadeira! Eu vi as lutas. Ele não fez N A D A !! Depois falam que é implicância minha...Ninguém aguenta mais essa forma de ele lutar, nem os árbitros, que o lotam de punições! Quanto a Mayra...sem força nenhuma nos golpes. Ficou em nono.

O Brasil chegará com 5 cabeças de chave. O que evitaria cruzamentos indesejados com franceses e japoneses, antes das quartas de finais.

A Equipe Mista, por sua vez, conseguiu um Bronze hoje contra a Rússia. Foi bem bonito. Mais uma vez, os pesados e as mulheres garantiram as vitórias. Eduardo Yudi da 73kg perdeu todos os 4 combates, por exemplo! Repetimos a medalha do último mundial, mesmo sem a Rafaela. Em Tóquio, teremos de improvisar uma atleta na categoria dela, a -57kg. Mesmo assim, como são muitos combates, talvez dê para repetir. Acho que sim, heim? O outro Bronze foi para o Uzbequistão batendo a Coreia.

Brasil bronze mundial de judô por equipes — Foto: CBJ

(Foto: CBJ)

* Seleção masculina de vôlei aplicando um 3x0 na Polônia foi lindo demais. O time todo jogou demais, mas Wallace brilhou! Povo ressalta que a Polônia não tinha Kurek (Está doente! Com problemas respiratórios, conforme escreveram em um fórum internacional), e que Leon não jogou muito, mas se esquecem que o Lucão também não jogou.

Wallace ataca contra a Polônia — Foto: Divulgação

(Foto: Divulgação)

 

* Saíram preliminarmente os nomes dos primeiros nomes qualificados no Levantamento de Peso. Fernando Reis é um deles, e aparece em terceiro lugar no ranking. Conferi atentamente os números. Como um Armênio e um Georgiano não irão, pois seus países foram sancionados por doping, o que os limitou em número de atletas, Fernando só está atrás do mito Lasha Talakhadze, e de um atleta do Irã. Este iraniano levantou 441kg. O Fernando já levantou mais. Mas, no momento, só o vi levantando 426kg. Ele, em tese, poderia ficar com a Prata. Mas, em todo caso, o Bronze é muito possível.

A Colômbia poderia ficar com incríveis 4 Pratas e 4 Bronzes, beneficiada pela exclusão da Tailândia e a desistência da Coreia do Norte, mas, ao que tudo indica, o país será excluído dos Jogos por ter tido 3 atletas com doping, ao longo do período. Entre tantos asteriscos, o Equador pode acabar terminando com dois Ouros!

Fernando Reis - Fotografias e Filmes do Acervo - Getty Images

Link to comment
Share on other sites

Medalhas Brasil

Total: 21

19º  no Quadro de Medalhas.

 

Ouro: (5)

Pedro Barros - Skate - modalidade Park masculino

Martine Grael e Kahena Kunze - Vela - classe 49er FX

Isaquias Queiroz - Canoagem - C1 1000m

Gabriel Medina ou Ítalo Ferreira - Surf masculino

Beatriz Ferreira - Boxe - categoria -60kg

Prata: (3)

Pâmela Rosa - Skate - modalidade Street feminino

Arthur Nory - Ginástica Artística - Barra Fixa

Equipe de Vôlei Masculino - Vôlei

Bronze: (13)

Bruno Fratus - Natação - 50m Livre

Ana Sátila - Canoagem Slalom - C1 feminino

Rebeca Andrade - Ginástica Artística - Individual Geral

Rebeca Andrade - Ginástica Artística - Salto 

Rebeca Andrade - Ginástica Artística - Solo

Luizinho - Skate - modalidade Park masculino

Ágatha/Duda - Vôlei de Praia feminino

Isaquias Queiroz/Erlon Silva - Canoagem C2 1000m

Gabriel Medina ou Ítalo Ferreira - Surf masculino

Alison dos Santos "Piu" - Atletismo - 400m com Barreiras

Maria Suelen Altheman - Judô - +78kg

Equipe Mista - Judô 

Fernando Reis - Levantamento de Peso - categoria +109kg

Link to comment
Share on other sites

Não foi uma boa semana olímpica para o Brasil. Não classificamos ninguém para os Jogos, e assistimos a muitos resultados de outros países que acabam nos assustando...

 

* Na quinta e na sexta-feira passadas, tivemos o anúncio das convocações do futebol masculino e feminino. O feminino, sem surpresas. O masculino, um bom time no papel, mas sem nenhum nome estelar, pois eles estão na desnecessária Copa América e não seriam liberados pelos seus clubes europeus, quando mais para duas competições seguidas. Mas ainda temos que brigar com a indisposição dos clubes locais em não liberarem seus atletas. Pedro, Gerson, e outros aí, sei lá...A lista do masculino, portanto, está longe de ser a definitiva. Tem mais 12 dias para mudar. Daniel Alves, o mais estelar nome, nem participou do ciclo. Acho injusto e estranho. Não acho que soma nada ao projeto. Vejo uma medalha olímpica sendo jogada para o alto, e ninguém se importando...

 

51178780458-927ff829ec-k.jpg

* Na Canoagem Slalom, nossos atletas foram péssimos. Na semana passada, não puderam participar das finais em Praga, por que atletas da delegação testaram positivo. E neste fim de semana, na Alemanha, Ana Sátila ficou em 17º no C1, e em 9º no K1. Como foi o último teste antes de Tóquio, devo retirar o Bronze que atribuo a ela. Muito inconstante. Mas essa prova é aberta...pode dar qualquer coisa! Nunca ouvi falar da vencedora de hoje. Pepê nitidamente se dedica ao Kaiak Extreme, prova que será olímpica em Paris, foi campeão da Etapa da Copa do Mundo, sobrando, mas, tipo, ano que vem,  todo mundo começa a disputar essa prova, e o resultado dele murchará... Fiquei decepcionado.

Pepê Gonçalves em ação em etapa da Copa do Mundo  — Foto:  Bence Vekassy/PlanetCanoe

(Foto: Bence Vekassy/ Planet Canoe)

* Darlan Romani arremessou hoje para 20m,86. Na sexta, o americano Ryan Crouser quebrou o recorde mundial, que vinha desde 1990, arremessando para 23m,37...Infelizmente, o Darlan está lá atrás no ranking deste ano. Pra lá do posto 30...

* No Vôlei de Praia, fechamento do circuito brasileiro. Vi os jogos. Evandro/Bruno Schmidt e Ana Patrícia/Rebecca foram os campeões,d errotando as rerspectivas duplas 3 do Brasil. Bruno mostrou-se recuperado, com energia. Mas...com os mesmos erros da temporada toda, como querer largar em vez de atacar. Rebecca, lenta, e meio precipitada no ataque. Achei pelo menos a Ana Patrícia mais magra.

Bruno e Evandro pelo  Circuito Nacional de Vôlei de Praia — Foto: CBV

(Foto: CBV/Divulgação)

*Como era de se esperar, sem vagas olímpicas na Maratona Aquática masculina; também sem representantes no Tiro com Arco por Equipes masculino e Feminino, teremos só um nome masculino e um feminino. No fim da tarde, perdemos a vaga do revezamento 4x400 masculino, no Atletismo, para a República Tcheca. 

*Caeleb Dressel, 21s.51 na semifinal (21.29 nas elimiantórias), e  Michael Andrew 21s.55, nos 50m livre, na Seletiva americana. A final é hoje à noite. Pode cair o recorde histórico do Cielo. Durou muito. Cai hoje, ou cai em Tóquio.

caleb-dressel.jpg

(Não achei o crédito)

Link to comment
Share on other sites

Medalhas Brasil

Total: 20

19º  no Quadro de Medalhas.

 

Ouro: (5)

Pedro Barros - Skate - modalidade Park masculino

Martine Grael e Kahena Kunze - Vela - classe 49er FX

Isaquias Queiroz - Canoagem - C1 1000m

Gabriel Medina ou Ítalo Ferreira - Surf masculino

Beatriz Ferreira - Boxe - categoria -60kg

Prata: (3)

Pâmela Rosa - Skate - modalidade Street feminino

Arthur Nory - Ginástica Artística - Barra Fixa

Equipe de Vôlei Masculino - Vôlei

Bronze: (12)

Bruno Fratus - Natação - 50m Livre

Rebeca Andrade - Ginástica Artística - Individual Geral

Rebeca Andrade - Ginástica Artística - Salto 

Rebeca Andrade - Ginástica Artística - Solo

Luizinho - Skate - modalidade Park masculino

Ágatha/Duda - Vôlei de Praia feminino

Isaquias Queiroz/Erlon Silva - Canoagem C2 1000m

Gabriel Medina ou Ítalo Ferreira - Surf masculino

Alison dos Santos "Piu" - Atletismo - 400m com Barreiras

Maria Suelen Altheman - Judô - +78kg

Equipe Mista - Judô 

Fernando Reis - Levantamento de Peso - categoria +109kg

Link to comment
Share on other sites

No fim de semana, o Time Brasil foi o time do Brasil de vôlei. Que vitória! Que atuação! Minhas previsões se alterarão portanto. Outras notas:

* Na seletiva americana de atletismo, tivemos resultados excepcionais, que projetam os americanos vencendo pelo menos 19/20 Ouros no esporte. Mas o que mais nos interessa foi vermos Ray Benjaman nos 400m com Obstáculos quase quebrando o recorde mundial da prova, com 46s83, segundo melhor tempo da história. Ual! Isso deixa claro que nosso Alison "Piu" lutará pelo Bronze. Nenhum outro americano quebrou a marca dos 48s. 

Ray Benjamin of USA celebrates after winning in men's 400m Hurdles... News  Photo - Getty Images

(Foto: Marco Mantovani/Getty Images)

* Infelizmente, nossos nadadores do 4x100m foram bem mal no Torneio Sette Colli, na Itália. Breno Correia, em 7º, com 48s.82;  Pedro Spajari, em 9º, com 48s.96; Gabriel Santos, 10º, 49s; Marcelo Chierighini, 11º, 49s.10. Estão "pesados", claro. Treinando musculação forte. Mas assim como os demais competidores estão. A prova deles é em menos de 30 dias. Que triste! Que caída! Vi o técnico Alberitnho anunciando que irá treinar Portugal depois de Tóquio. A CBDA precisa mudar tudo! Brasil fora do Polo Aquático, fora do Nado Artístico pela primeira vez na História, nenhuma chance nos Saltos Ornamentais, Apenas Ana Marcela na Maratona Aquática, e apenas uma chance de medalha em Tóquio nas piscinas. Triste.

*Na Ginástica Artística, houve a última etapa da Copa do Mundo, com resultados impressionantes no masculino, enquanto o naipe fmeinino esteve esvaziado. Para o Brasil, o mais importante foi ver Arthur Zanetti tirando 14.933 nas argolas, nota que, por exemplo, lhe daria o título mudnial em 2019. Mas o grego Petrounias foi presenteado pelos juízes que lhe deral a irreal nota de 15.500 justamente para ele ir à Tóquio, superando os 15.400 do chinês. A china faz tudo certo, e conseguiu que esse chinês faça parte da Equipe, pois eles ganharam a cota extra pelo campeonato asiático, então não ficaram prejudicados. Assim, vejo Grécia e China lutando por Ouro e Prata, e Zanetti de volta ao jogo, para brigar contra italiano, francês e turco (atual campeão mundial, que acabou ficando em quarto, com 14.800). Fui checar, e a nota mais recente do italiano, feita em 13 de junho, é 14.733. O francês não competiu. Olha, ficou bom pro Zanetti. A apresentação dele, inclsuive, foi linda. 

Rebeca Andrade e Arthur Nory também ganharam medalhas nessa competição, mas, não entendi, realizaram rotinas mais fáceis do que farão em Tóquio. Não deu pra entender. Não era pra treinar? Flávia Saraiva caiu da trave mais uma vez. Ela, infelizmente, erra demais em competições.

A surpresa no feminino é que a italiana Vanessa Ferrari tirou magníficos 14.266 no Solo, notassa, que lhe daria um Bronze tranquilo. Acho que a medalha da Rebeca "subiu no telhado", depois dessa prova. Nunca ela tirou acima de 14.100.

Já Nory tirou 14.400, mesma nota do Pan (mas com outra série). Tem que ficar de olho, pois na seletiva americana, um deles tirou 14.800. Vai ter que dificultar mais, ou melhorar demais a execução, como no Mundial. Nesta competição, sua nota de diculdade foi menor do que de costume, apenas 5.9, com 8.5 de execução.

ori_1653_f0e4e0b7d3ce5f017bbfcd34222f6da6_60d7920dadebd.jpeg

* Que atuação incrível da India na Copa do Mundo de Tiro com Arco notadamente de Deepika Kumari: Ouro individual, ouro na Equipe feminina, e Ouro na Equipe mista.  Na prova individual venceu a russa sensação do ciclo, Elena Osipova. Na Equipe, derrotou o México. Aliás, acho que o México conseguirá uma medalha de Bronze com a equipe feminina. Imagino o país com medalha no Softbol, Beisebol, Futebol masculino (pela sorte no grupo), Taekwondo, e no Tiro com Arco. Cinco. Nada nos Saltos Ornamentais dessa vez. Assim como no Rio, sem Ouro.

Archery World Cup: Women archers keep medal hopes alive - SheThePeople TV

No masculino, nosso Marquinhos parou nas quartas de finais, mas fez muito boa campanhas, batendo fortes rivais. Ouro para os Estados Unidos, Brady Ellison, claro. Décima vitória no currículo.

 

* Mas a notícia principal é o Vôlei. As meninas ficaram com o vice,  derrotadas por pouco pelas americanas. Jogaram muito bem. O mundo do vôlei dá graças por Zé Roberto não ter levado Sheilla, ou Dani Lins, ambas em péssima fase. Nosso time, se jogar como jogou a final, briga forte pelo Bronze. Temos que vencer a Sérvia na primeira fase de qualquer jeito, para cruzar com a Turquia nas quartas. É este o caminho. 

No masculino, após a excelente partida contra a França na semifinal, e contra a Polônia na final, com um show absoluto de todo o time, saiu agora a lista de jogadores que defenderão o título, e buscarão o tetra. Como era esperado, Flávio e Maique cortados. Fica para a próxima.

Seleção brasileira é convocada para Olimpíadas — Foto: Divulgação

(CBV/ Divulgação)

 

Link to comment
Share on other sites

Medalhas Brasil

Total: 20

15º  no Quadro de Medalhas.

 

Ouro: (6)

Equipe de Vôlei Masculino - Vôlei

Pâmela Rosa - Skate - modalidade Street feminino

Martine Grael e Kahena Kunze - Vela - classe 49er FX

Isaquias Queiroz - Canoagem - C1 1000m

Gabriel Medina ou Ítalo Ferreira - Surf masculino

Beatriz Ferreira - Boxe - categoria -60kg

Prata: (1)

Pedro Barros - Skate - modalidade Park masculino

Bronze: (13)

Bruno Fratus - Natação - 50m Livre

Arthur Nory - Ginástica Artística - Barra Fixa

Arthur Zanetti - Ginástica Artística - Argolas

Rebeca Andrade - Ginástica Artística - Individual Geral

Rebeca Andrade - Ginástica Artística - Salto 

Luizinho - Skate - modalidade Park masculino

Ágatha/Duda - Vôlei de Praia feminino

Isaquias Queiroz/Erlon Silva - Canoagem C2 1000m

Gabriel Medina ou Ítalo Ferreira - Surf masculino

Alison dos Santos "Piu" - Atletismo - 400m com Barreiras

Maria Suelen Altheman - Judô - +78kg

Equipe Mista - Judô 

Fernando Reis - Levantamento de Peso - categoria +109kg

 

Link to comment
Share on other sites

Alegria do dia: Núbia Soares, do Salto Triplo, salta 14m.68, no último dia possível para marcas, para finalmente atingir o índice olímpico. Um ciclo de muitas lesões e resultados pífios, e, no último dia, fazendo a 6ª melhor marca do ano! Já tinha desistido dela.

Zona de Prata e Bronze: acima de 14m90, necessariamente. O Ouro já é da venezuelana Yulimar Rojas, que vai bater o recorde mundial, e fazer algo extraordinário, acima de 15m.50m.

Núbia Soares, do salto triplo — Foto: Diego Barral

(Foto: Diego Barral)

Link to comment
Share on other sites

Uma semana com bons resultados do Brasil, estragado pela enorme PIPOCADA do basquete masculino.

* Eu nem vi o jogo. Fiquei vendo filme. É que eu já sou escolado com o basquete masculino brasileiro. Podem ganhar da Espanha como na Rio 2016, podem ganhar da Grécia como no Mundial, mas chega na hora do jogo decisivo, pi-po-cam. Não têm mental. Perderam hoje para a fraca Alemanha a última oportunidade de irem a Tóquio. Desde 1976, o Brasil ficará ausente no Basquete nos dois naipes. E o tal de "saímos com a cabeça erguida". Socorro! Cabeça erguida é dentro da quadra!

Benite é marcado de perto pela defesa alemã — Foto: Divulgação/CBB

(Divulgação/ CBB )

 

* Não vi o basquete, mas vi a Diamond League na Suécia, onde nosso Alison dos Santos, "Piu", venceu a prova dos 400m com Barreira, e, como de praxe, bateu o recorde sul-americano: 47s.34! O tempo poderia ter sido melhor, mas ele foi atrapalhado pelo adversário das Ilhas Virgens. O comentarista disse que Alison vinha para um 47.10, ou 47,0. Medalha de Bronze no horizonte...

Alison dos Santos bateu o recorde sul-americano novamente — Foto: divulgação/Diamond League

(Divulgação/ Diamond League)

 

* Terei que atualizar de novo a minha previsão, pois nesta semana deu-se o anúncio da seleção de canoagem, e fomos informados que lastimosamente o Erlon nãos e recuperou da lesão no quadril. A dupla no C2 1000m será composta pelos baianos Isaquias e Jacky Godman.  Sempre dei o Bronze a eles nessa prova, perdendo para Alemanha e China. Mas agora o poder de fogo caiu. O pódio deve ser: Ouro, China; Prata, Alemanha; Bronze; Cuba. É pena. Acontece. 

* Mais atletas do Brasi irão a Tóquio, graças a um aumento das delegações, no Futebo, Handball, e Rúgbi (no qual só classificamos o feminino). Estou esperando o Vôlei! Quem sabe não aumentam a cota, e Flávio e Maique entrem?

* A CBG divulgou um vídeo curtinho de Rebeca Andrade fazendo Assimétricas, com uma ligação entre movimentos, que daria a ela mais 0,3 décimos na nota de Dificuldade. O time todo continua em Doha, treinando, antes de embarcarem para o Japão. Repíto, não vejo ela com chances de medalha neste aparelho, mas essa conexão ajudaria demais na disputa do Individual Geral.

 

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

×
×
  • Create New...