Jump to content
Forum Cinema em Cena

Tokyo2020: Previsões de Medalhas brasileiras


SergioB.
 Share

Recommended Posts

Vamos registrar:

Na Diamond League, etapa de Mônaco, Thiago Braz salta 5m.92, seu melhor salto na temporada, fatura o Bronze, e faz quinto melhor salto do mundo neste ano.

Almir, no Salto Triplo, desistiu no meio da prova...Medo de lesão! :(

Rafaela Silva campeã no forte GP da Hungria. Que ano! Talvez o melhor dela em ciclos olímpicos! Vou ter que elevar essa medalha...

No vôlei de praia, Evandro/Bruno estão na semifinal da valiosa etapa da Suiça do Circuito Mundial, etapa 5 estrelas, de muitos pontos no ranking, inclusive batendo os russos, campeões mundiais. Enfrentam Mol/Sorum amanhã. Ana Patrícia/Rebecca, nas quartas, a enfrentar as campeãs mundiais, do Canadá.

Amanhã, todos os olhos em Ana Marcela! Valendo vaga olímpica na maratona aquática.

 

Thiago Braz conseguiu bons saltos em Monaco â Foto: Denis Balibouse/Reuters

(Foto: Denis Balibouse/ Reuters)

Link to comment
Share on other sites

14/07/2019

Medalhas Brasil

Total: 21

22º  no Quadro de Medalhas.

 

Ouro: (4)

Pedro Barros - Skate modalidade Park 

Martine Grael e Kahena Kunze - Vela classe 49er FX

Gabriel Medina - Surf

Beatriz Ferreira - Boxe categoria -60kg

Prata: (4)

Letícia Bufoni - Skate modalidade Street

Yndiara Asp - Skate Modalidade Park

Rafaela Silva - Judô categoria -57

Equipe de Vôlei Masculino - Vôlei

Bronze: (13)

Arthur Zanetti - Ginástica Artística - Argolas

Flávia Saraiva - Ginástica Artística - Solo

Bruno Fratus -  Natação - 50m livre

Revezamento 4x100m livre masculino - Natação 

Mayra Aguiar - Judô categoria -78kg

Maria Suellen Altheman - Judô categoria +78kg

Ana Sátila - Canoagem Slalom - C1 feminino

Darlan Romani - Atletismo - Arremesso do Peso

Revezamento 4x100m masculino - Atletismo

Ícaro Soares - Taekwondo categoria 80kg

Kelvin Hoefler - Skate modalidade Street

Ágatha/Duda ou Ana Patrícia/Rebecca - Vôlei de Praia 

Isaquias Queiroz/Erlon Silva - Canoagem C2 1000m

Link to comment
Share on other sites

 

Como viram, minha paciência com Ana Marcela Cunha tem vida curta. Ao terminar em quinto a prova dos 10km da Maratona Aquática, ontem, ela assegurou a vaga olímpica, mas...Ficou claro que há muitas outras grandes competidoras no mundo que podem preencher tranquilamente esse pódio olímpico. Comecei esse tópico falando em não acreditar em medalha pra ela, mas o seu ano excepconal até aqui mostrava que podia ter chegado sim a hora dela. A coloquei com a Prata por agumas semanas. Mas já a tirei. Não vou cair mais nessa. Pode ganhar etapa do Circuito Mundial à vontade, pode falar da maravilha de ser baiana, pode falar o que quiser. Só acredito vendo!

A péssima exibição do Brasil na Fase Final da Liga das Nações Masculina também me fez rebaixar a medalha brasileira do vôlei de quadra. Renan é péssimo técnico, que isso. Consegue perder com Lucarelli, Leal e Wallace! Os meio de rede não fazem um único bloqueio. Na semifinal, em 5 sets, fizeram apenas quatro. Bruninho, péssimo, não sabe levantar para as pontas - nunca soube, mas agora a solução é o Cachopa...Terrível! Ainda assim, o Brasil tem camisa, e vai chegar à final. Provavelmente, os semifinalistas serãos os mesmos desta Liga : Polônia (a quem vejo com o Ouro), Brasil, Estados Unidos e Rússia.

Tirei o Bronze do Almir Jr, do Salto Triplo. Nas etapas recentes da Diamond League, ele não conseguiu chegar a 17m, enquanto os adversários aproximam-se dos 18m. Será efeito da lesão? Creio que sim.

Do lado positivo, elevei os bronzes de Yndiara e Rafaela Silva, em virtude do grande ano que as duas estão tendo. Rafaela, 6 finais em competições mundiais.  Yndiara: Bronze, Ouro e Ouro, nas etapas do Vans Park Series. Poderia fazer o mesmo com a Mayra Aguiar, mas a categoria dela é mais difícil, tanto que nunca chegou à final olímpica, mesmo sendo excelente.

Com efeito, o Brasil então teria apenas 4 medalhas de Ouro, o que é suficiente para rondar à vigésima posição no Quadro Geral de Medalhas.

Só vamos caindo.

(Recupere-se, Rebeca!)

Link to comment
Share on other sites

Manhã de alegria para o esporte brasileiro. Nossa primeira medalha em um Campeonato Mundial de Esgrima!!!

Feito da maravilhosa Nathalie Moellhausen, 6ª colocada no Rio 2016 - melhor resultado do país, e que acaba de vencer, no toque de Ouro, e avançar para uma inédita Semifinal (combate às 14h) da espada feminina! Está garantido o Bronze! Medalha histórica!

Vai pegar uma atleta de Hong Kong que é dura na queda, terceira do ranking mundial.

Que ano da Nathalie! Já tinha sido medalha de Bronze em Março, na China, em uma etapa da Copa do Mundo, e agora isso. Linda medalha. É um desses casos em que Campeonato Mundial é mais difícil que Olimpíada.

D_w4xV-XsAAV5yt.jpg

Link to comment
Share on other sites

 

Deixa eu me beliscar...Brasil tem uma campeã mundial de esgrima!!

 

Nathalie vence chinesa por 13x12, no toque de ouro. ERAM 180 INSCRITAS!

Vai subir muito no ranking, onde está em 22ª. Infelizmente, não vale vaga olímpica.

 

Dedicou ao pai que morreu ano passado.

Link to comment
Share on other sites

E saiu a atualização do ranking: Nathalie agora é 4ª do mundo. Se tudo der certo, conseguiremos superar o Canadá no Pan, e classificar a equipe na Espada feminina para Tóquio.

Que legal! Que merecido!

Como o Brasil pode não ligar para esportes que dão tantas medalhas como Esgrima, Ciclismo e Tiro esportivo? É inacreditável. Essa medalha também vai ter o efeito de garantir mais verbas da Lei Piva para a Confederação. Significa muito.

WhatsApp-Image-2019-07-18-at-16.54.50.jpeg

Link to comment
Share on other sites

Que decepção esse 6º do revezamento do Brasil no Mundial de Natação! Pedro Spajari e Breno Correia nadaram muito mal. Pra se ter ideia, Bruno Fratus, que não é especialista na prova, nadou melhor do que os dois!

Melancólico. Sairam bem chateados consigos mesmos, conforme entrevistas. Será o abalo psicológico pela perda do Gabriel? Estados Unidos imbatível. Rússia nadou demais.

Com o tempo de Budapeste 2017, teríamos sido Bronze (como eu venho atualmente prevendo). Fizemos 3:10.34 lá, e agora 3:11.99. Austrália, completa, fez hoje 3:11.22.

É só repetir, galera!! Tá nas nossas mãos.

Link to comment
Share on other sites

 

21/07/2019

Medalhas Brasil

Total: 21

22º  no Quadro de Medalhas.

 

Ouro: (4)

Pedro Barros - Skate modalidade Park 

Martine Grael e Kahena Kunze - Vela classe 49er FX

Gabriel Medina - Surf

Beatriz Ferreira - Boxe categoria -60kg

Prata: (4)

Letícia Bufoni - Skate modalidade Street

Yndiara Asp - Skate Modalidade Park

Rafaela Silva - Judô categoria -57

Equipe de Vôlei Masculino - Vôlei

Bronze: (13)

Arthur Zanetti - Ginástica Artística - Argolas

Flávia Saraiva - Ginástica Artística - Solo

Bruno Fratus -  Natação - 50m livre

Revezamento 4x100m livre masculino - Natação 

Mayra Aguiar - Judô categoria -78kg

Maria Suellen Altheman - Judô categoria +78kg

Ana Sátila - Canoagem Slalom - C1 feminino

Darlan Romani - Atletismo - Arremesso do Peso

Nathalie Moellhausen - Esgrima - Espada feminina

Ícaro Soares - Taekwondo categoria 80kg

Kelvin Hoefler - Skate modalidade Street

Ágatha/Duda ou Ana Patrícia/Rebecca - Vôlei de Praia 

Isaquias Queiroz/Erlon Silva - Canoagem C2 1000m

Link to comment
Share on other sites

Rápidos apontamentos sobre a projeção acima:

* Com muita alegria, inclui como medalhista a Nathalie Moellhausen, nossa Campeã Mundial, nossa 6ª colocada no Rio. Por que não a coloquei com o Ouro? Escrevi no final de março, quando ela ganhou a medalha de Bronze na China, que ela e Guilherme Toldo, do Florete (8º no Mundial, perdeu no toque de ouro para Coreano), precisam de mais regularidade, de mais consistência, pois capazes eles são. Continuo achando isso. Não a coloquei com o Ouro, apesar do título, pois estamos vendo na espada feminina uma alternância de várias atletas capazes de ganhar medalhas. Nos últimos mundiais, nada menos do que 11 atletas diferentes estiveram em algum lugar do Pódio. Mas seria uma cachorrada da minha parte ignorar o feito da Nathalie. Ela tem experiência, tem garra, tem técnica, e agora terá mais confiança pra seguir em frente. O Bronze é o mínimo que eu poderia lhe dar, considerando todo o cenário internacional. Bravo, Nathalie!!

Nathalie Moellhausen faz história e conquista ouro inédito para o Brasil no Mundial de esgrima

 

* Neste domingo, tivemos os dois revezamentos do Brasil em ação, tanto na natação, quanto no Atletismo. E as notícias não foram muito boas. Descobrimos que somos bons, mas que há outros que são tão bons quanto nós. óó, vida dura! Como podem ver, mantive o Bronze do revezamento da natação, 6º colocado hoje no Mundial de Esportes Aquáticos. Todavia, retirei o Bronze do revezamento do 4x100m de atletismo. É que na etapa de Londres da Diamond League, o Brasil terminou em 4º lugar, com um ótimo tempo: 38s.01. Melhor do que fez no Japão, aliás. Mas...gente...Grã-Bretanha voou: 37s.60; Japão (a quem vejo no pódio) foi muito bem também, sem deixar cair o bastão dessa vez, 37s.78; e Holanda fez 37.99. Isso sem Estados Unidos. Claro, estávamos sem o Paulo André, nossa melhor "perna", mas ficou evidente que se o Brasil quiser alguma medalha terá de correr para baixo do histórico recorde sul-americano de 37.90, que fizemos em Sydney . Então, atualmente, estamos com o 5º melhor tempo do mundo. É ótimo, mas não dá pra pódio. Temos quer correr para 37 médio. Quem sabe não será no Pan? Dedos cruzados. As projeções mudam. Não tem nada estático aqui. Ainda mantenho a natação com o Bronze - longe do delírio do início do ano de projetar Ouro. Hora de trabalhar!

* No meio da semana, Gabriel Medina venceu de forma belíssima sua primeira etapa de Surf no ano, na África do Sul. Ele ficou a meio ponto da perfeição. Já é tradicional, ele sempre cresce no segundo semestre do ano e vai rumo ao título. No momento, não iria para Tóquio, pois Ítalo Ferreira e Filipinho estão à frente no ranking. Tatiana Weston-Webb em 8º no ranking feminino.

* Na meio esvaziada etapa 4 estrelas do Circuito Mundial em Portugal: Ouro para Alison/Álvaro Filho; Prata para André/George; Bronze para Ana Patrícia/Rebecca (que venceram Ágatha/Duda). Essa briga para ser a segunda dupla do masculina na Olimpíada está quente. Não podemos desistir do Vôlei de Praia, só pelo que aconteceu no Mundial. Álison / Álvaro, por exemplo, venceram, no caminho para o título,a dupla alemã que os eliminou e acabou sendo vice-campeã mundial. Temos que acreditar. Atualmente, eu acredito, no mais provável, um Bronze no feminino. Mas o menos provável também acontece...

CORRIDA OLÍMPICA:

Evandro/Bruno Schmdit - 4.640 pontos Alison/Álvaro Filho - 3.830 pontos André Stein/George - 3.520 pontos

Ana Patrícia/Rebecca - 4.900 pontos Ágatha/Duda - 4.390 pontos Carol Solberg/Maria Elisa - 3.370 pontos

EABVZxvWwAEThrG.jpg

(Um desses dois antigos parceiros vai para Tóquio. Quem? Foto: FIVB)

 

*Alison Santos, o "Piu", dos 400m com Barreiras, acaba de fazer, no Pan-Sub 20, o 5º tempo do mundo neste ano: 48s.49, melhor índice técnico de toda a competição. Tem só 19 anos.  Pra medalha, é preciso correr para baixo de 47s.30. Norueguês, americano, e Catari, correm nessa casa. Olho nele! A imprensa ainda não o descobriu. Mas tem uma história de vida e uma capacidade física admiráveis. Tem 1 ano para evoluir. Será que dá?

* Ana Sátila, campeã Mundial Sub-23, da prova do C1, na Polônia. No K1, foi muito mal. Ou seja, parece que desistiu aos poucos dessa prova. Vai se focar na canoa, mesmo. O Mundial está chegando...

* Ana Marcela, Campeã Mundial nas provas de 5k e 25 km. Pois é, mas não são distâncias olímpicas...Parabéns! Mas essas conquistas, de resto, louváveis, não me confundem mais.

* O Pan-americano vem aí. O que significa? Não muito para a maioria dos esportes; tudo para Handball, Tiro Esportivo, Tiro com Arco, e Pólo Aquático. Só o vencedor do ouro ganha a vaga olímpica.

* Se eu olho para minhas previsões, descubro que o Brasil pode medalhar em 13 esportes diferentes. Isso, gente, é maravilhoso! Poucos países conseguem.

Link to comment
Share on other sites

Um site inglês de projeções com base em estatísticas pensa parecido comigo. Para eles, o Quadro de Medalhas de Julho de 2019 estaria assim:

Brasil em 17º lugar: com 5 Ouros - 6 Pratas - 9 Bronzes - 20 no total.

Se eles concordassem comigo, e enxergassem o Brasil apenas com 4 Ouros, em vez de 5, nosso país ficaria então em 20º lugar.

 Eu enxergo atualmente a 22ª posição com 21 medalhas.

 

Link to comment
Share on other sites

Semana de olhos panamericanos, mas continua sendo olímpica:

 

* O mais importante: a Prata de Bruno Fratus no Campeonato Mundial. Foi a única medalha em provas olímpicas do Brasil. Gostei de ver como ele nadou bem melhor do que o inglês Benjamin Proud. Portanto, seria uma cachorrada da minha parte continuar a dar-lhe apenas o Bronze, lembrando que Bruno vem de uma mesma Prata em Budapeste - 2017 . Depois desse Mundial ficou claro que os principais países melhoraram muito, um campeonato muito forte, e fica claro que nossas chances se resumem aos 50m livre masculino, a Marcelo Chierighini nos 100m, e ao 4x100m livre. Sim, ainda acredito nesse revezamento. Infelizmente, o 4x200m mostrou-se muito aquém do esperado, e muito distante dos demais países.

Resultado de imagem para bruno fratus prata mundial

(Foto: Satiro Sodré/ redeesporte)

 

*Etapa Quatro Estrelas do Japão de Vôlei de Praia. Ágatha/Duda, campeãs. Segundo título para elas no Circuito Mundial, vencendo as vice-campeãs mundiais, Klineman/Ross. Aproximaram-se assim de Ana Patrícia/Rebeca na corrida olímpica.  Álison/Álvaro terminaram em quarto, perdendo o Bronze para holandeses. No caminho, eles venceram Bruno/Evandro. A final do torneio foi entre noruegueses e alemães - as duplas do momento. Com o resultado, eles aumentaram levemente a distância para André/George. 

 

* Início do Pan em Lima e eu fiquei de olho em como a equipe de ginástica feminina iria reagir sem Rebeca e , de última hora, sem Jade Barbosa. Conseguiram o Bronze, mas mais do que isso, a equipe não foi tão mal como se esperava. Claro, nem sonhar em pegar medalha com esse time, mas o foco agora em 2019 será obter a classificação olímpica. Tem que ficar entre os 12 no Mundial ( USA, China e Rússia, já têm vaga), algo que a pontuação de ontem permite. Flavinha sempre caindo na mesmíssima sequência da Trave, a mesma que já venho reclamando desde o começo do ano. Os fãs da ginástica não aguentam mais testemunhar isso.

Mesmo sem Jade, Brasil mostra força e fatura o bronze por equipes em prévia do Mundial

(Ricardo Bufolin/CBG)

* Dos poucos eventos que realmente queria avaliar no Pan era a prova da canoagem c21000m, Brasil versus Cuba,  Isaquias/Erlon contra  Sergey Torres/Fernando Jorge, um duelo que vai se repetir no Mundial que se aproxima, e que muito provavelmente decidirá a cor de uma medalha em Tóquio. Mas Erlon Souza passou mal, e saiu carregado. Ouro para Cuba "sin despeinar", como eles dizem, sem se despentear. Depois das péssimas atuações das etapas da Copa do Mundo, é preciso olhar com atenção para a canoagem velocidade. A imprensa trata com muito favoritismo e oba-oba algo que talvez não seja bem assim.

*Henrique Avancini, Prata no Pan. O pneu da Bike furou. Esporte ingrato, esse MTB.

 

 

Link to comment
Share on other sites

28/07/2019

Medalhas Brasil

Total: 21

22º  no Quadro de Medalhas.

 

Ouro: (4)

Pedro Barros - Skate modalidade Park 

Martine Grael e Kahena Kunze - Vela classe 49er FX

Gabriel Medina - Surf

Beatriz Ferreira - Boxe categoria -60kg

Prata: (5)

Letícia Bufoni - Skate modalidade Street

Yndiara Asp - Skate Modalidade Park

Rafaela Silva - Judô categoria -57

Equipe de Vôlei Masculino - Vôlei

Bruno Fratus - Natação - 50m Livre

Bronze: (12)

Arthur Zanetti - Ginástica Artística - Argolas

Flávia Saraiva - Ginástica Artística - Solo

Revezamento 4x100m livre masculino - Natação 

Mayra Aguiar - Judô categoria -78kg

Maria Suelen Altheman - Judô categoria +78kg

Ana Sátila - Canoagem Slalom - C1 feminino

Darlan Romani - Atletismo - Arremesso do Peso

Nathalie Moellhausen - Esgrima - Espada feminina

Ícaro Soares - Taekwondo categoria 80kg

Kelvin Hoefler - Skate modalidade Street

Ágatha/Duda ou Ana Patrícia/Rebecca - Vôlei de Praia 

Isaquias Queiroz/Erlon Silva - Canoagem C2 1000m

Link to comment
Share on other sites

Não foi o Ouro o importante ontem no Pan, foi a nota. Ao quebrar a barreira dos 250 pontos, o Brasil consolida-se de vez em quinto lugar entre as nações e briga diretamente com os Estados Unidos (titular) pelo quarto lugar. A vaga em Tóquio por equipe com essa pontuação é vaga olímpica garantida. Excelente! Se o Sasaki ainda estivesse na Ginástica, se colocasse a cabeça no lugar, poderíamos brigar pelo Bronze. 

Falando em nota, Arthur Zanetti tirou o excelente 15.000, mas essa nota contudo, no mundo, aponta para um Bronze. Há dois atletas - grego e chinês - com notas maiores. Arthur Nory, com o ótimo 14.400, na Barra Fixa, conseguiria o 5º lugar no último Mundial. Boa, Nory!!

Que equipe!!! Pessoas e atletas maravilhosos!

Incrível como a equipe feminina que pode ser Prata em Olimpíada nunca se acerta, só tem azar, só tem lesão, e a masculina, que, na real, ainda não tem chance de medalha, sempre dá alegria.

 EApclVdWkAAsZDA.jpg

 

Link to comment
Share on other sites

Dobradinha inédita no individual Geral masculino da Ginástica Artística no Pan. Mais importantes que a cor da medalha são as notas. 83.500 e 82.925 de Caio e Nory colocariam os dois ginastas no top 10 do último Mundial, 9º e 10º colocados. Se acaso repetissem as mesmas notas do Inidividual geral, a equipe totalizaria mais de 254 pontos, o que seria Bronze no último Mundial por equipes.

Essa é a verdade dos números. Contudo, não é a verdade das competições. O Brasil não é melhor do que Rússia, Japão, e China. Está se aproximando da equipe titular americana, mas...Enfim, a nota aponta uma chance de Bronze, mas ainda há um caminho a percorrer. Principalmente no Cavalo com Alças, disparado nosso principal aparelho.

No feminino, se Flavinha e Thaís transpussessem o que fizeram ontem, o Brasil "poderia" ter sido Bronze no último Mundial, mesmo sem a Rebeca. Mais uma vez, é a verdade dos números, não a verdade das competições. Para medalhar, o Brasil precisa da Rebeca.

Amo ginástica.

 

Caio Souza e Arthur Nory fazem dobradinha inédita do Pan â Foto: Ricardo Bufolin / Panamerica Press / CBG

Link to comment
Share on other sites

 

Outra dobradinha brasileira na ginástica masculina no Pan. Mas, volto a dizer, mais importantes do que as medalhas são as notas. Chico tirou 14.566, e Nory, 14.533,  na Barra Fixa, ambos seriam Bronze no último Mundial, à frente do americano Sam Mikulak (lembrando que o russo, campeão mundial, Arthur Dalaloyan, caiu do aparelho, e então ficou em oitavo lugar).  Ou seja: dá pra sonhar. Não deixa a gente sonhar....

Flávia Saraiva, terceira no Solo,com 13.766, mesmíssima nota do Mundial - árbitros copiaram e colaram, como se diz. Foi muito limpa, mas um dos giros da prova dela não foi completo pelo que eu vi, então não foi computado. Poxa, por que ela sempre fraqueja nas maiores competições? Dava pra ter tirado 14.100, é com 14.100 que eu a vejo com o Bronze. Vou acabar tirando essa medalha das previsões... Pra competar: caiu duas vezes da Trave. Osso!

Ginástica masculina representou bonito!

Chico puxa dobradinha com Nory na barra fixa, e Brasil fecha ginástica do Pan com mais 4 pódios

(Foto: Ricardo Bufolin/CBG)

Link to comment
Share on other sites

Não estou vendo quase nada do Pan, mas já pude perceber que Ana Sátila fez bonito com dois Ouros; assim como a equipe do Hipismo CCE, ganhando a Prata e uma difícil vaga olímpica, contra o Canada - este é um Bronze possível, remoto, mas possível.

Ana Marcela, Ouro. Já completou uma ausência do currículo. Falta a outra.

Melhor resultado olímpico, Ouro de Beatriz Ferreira, Boxe. Um dos meus Ouros.

 

Link to comment
Share on other sites

Minha análise do Pan Lima 2019:

Não é só o Brasil que está comemorando posição histórica no quadro de medalhas, maior conquista de Ouros, maior conquista no total. Se vocês bem observarem, todos os jornalistas latino-americanos estão comemorando, exaltando os feitos históricos de seus países...Gente, claro, Canadá foi com o time C, ou D, na maioria dos esportes. Fora a tibieza do Canadá, que, pra vocês terem uma ideia, saíram de 78 Ouros para 34 Ouros; o Peru incorporou dezenas de provas e esportes que não são olímpicos (Squash, Patinagem de Velocidade, Boliche).e aumentou muito o número de provas deles...Como assim Raquetebol dar 10 medalhas? Pelota Vasca (não teve em Toronto)? Pelota de Cueiro? O que é isso? Pra culminar no inacreditável Fisiculturismo - Os dois Ouros foram, curiosamente, para El Salvador, ou seja, vou importar meu Whey de lá... O México foi o grande beneficiado, conquistando, pelo menos, 10 Ouros com essas bizarrices, sendo a maior delas o Ouro no Taekwondo imaginário, chamado "Poomsae"! Fala Sério!

Assim, é fácil. Todos os países apontam crescimentos, todos ficam feliz, mas, em termos olímpicos, é melhor baixar a bola. 

Abaixo vou listar que resultados mais me impressionaram pensando em Olimpíada.

 

Melhores Resultados do Pan:

 

1) Yulimar Rojas - Venezuela - Ouro - Salto Triplo feminino - 15,11m.

2) Kara Eaker - Estados Unidos - Ouro - Ginástica Artística - Trave - 15.266 pontos.

3) Brady Ellison - Estados Unidos - Recorde Mundial na fase de ranqueamento (não valeu medalha, aliás, não ganhou) do Tiro com Arco - 702 pontos. 

Menção Honrosa: Charles Swanson - Estados Unidos - Natação - 400m medley - 4m:11s.46. 

 

Melhores Resultados do Brasil:

1) Alison dos Santos "Piu"  - Ouro - Atletismo - 400m com Barreiras  - 48s45

2) Francisco Barreto - Ouro - Ginástica Artística - Barra Fixa - 14.566 pontos.

3) Arthur Nory - Prata - Ginástica Artística - Barra Fixa - 14.533 pontos.

 Menções Honrosas: Darlan Romani com 22m.07, no Arremesso do peso; Bruno Fratus, 21s.61, nos 50m livre, na natação.

 

Melhor Atleta do Brasil: 

Hugo Calderano - Tênis de Mesa 

( 2 ouros e 1 Bronze por equipe, vaga olímpica no individual,  ganhou todos os jogos que disputou)

Menção Honrosa: Ana Sátila - Canoagem Slalom

 

Piores resultados dos Jogos:

1) Handball masculino do Brasil - Um fiasco completo ao não ir pra final. Com muita sorte, poderá jogar o pré-olímpico.

2) Vôlei brasileiro - seja Praia ou Quadra - sequer uma final. Isso que dá escolherem em cima da hora os jogadores. Uma Vergonha.

3)  Thiago Braz - Atletismo - Salto com Vara. Ao não conseguir saltar 5.61m.

 


 

 

Link to comment
Share on other sites

O jornalista Guilherme Costa do Sportv, que brilhou na cobertura do Pan ao projetar acertadamente as medalhas brasileiras, lançou no último programa Conexão Lima sua projeção para Tóquio.

Ele projeta o Brasil com 4 Ouros; 20 medalhas no Total; e o 14º lugar no Quadro de Medalhas.

Flávio Canto, o apresentador do programa, ficou em choque, pois pela fala do Gui deu pra depreender que ele, assim como eu, imagina o Judô sem Ouros, embora um bom contribuinte de medalhas no total.

Descobri o trabalho de Guilherme Costa quando ele fazia o blog  "BrasilemLondres", tentando entender o Time Brasil naquele ciclo olímpico. Desde então, vibro muito com sua ascensão profissional, sua posterior contratação pelo grupo Globo,  pois ele sabe muito de esportes olímpicos, e tem um interesse genuíno nisso. Não caiu de paraquedas no mundo esportivo. Como disse, há tempos ele escreve sobre isso, e só poucos aficcionados por esportes conhecíamos o trabalho dele.

Por essas tantas qualidades, eu estranho muito ele imaginar o Brasil em 14º no Quadro de Medalhas. É um erro! Assim como eu, ele também só vê o Brasil com 4 Ouros, contudo 4 ouros não garantirão um lugar abaixo da décima quinta posição, de jeito nenhum! Quatro Ouros é 18º a 22º, na companhia provável de Ucrânia, Grécia, Sérvia, China Taipei...

Vejam que ele prevê o Brasil com 20 medalhas, eu, por enquanto 21.

Vou atualizar minha previsão daqui a alguns dias. 

 

 

Link to comment
Share on other sites

 

18/08/2019

Medalhas Brasil

Total: 21

22º  no Quadro de Medalhas.

 

Ouro: (4)

Pedro Barros - Skate modalidade Park 

Martine Grael e Kahena Kunze - Vela classe 49er FX

Gabriel Medina - Surf

Beatriz Ferreira - Boxe categoria -60kg

Prata: (5)

Letícia Bufoni ou Pâmela Rosa - Skate modalidade Street

Yndiara Asp - Skate Modalidade Park

Rafaela Silva - Judô categoria -57

Equipe de Vôlei Masculino - Vôlei

Bruno Fratus - Natação - 50m Livre

Bronze: (12)

Arthur Zanetti - Ginástica Artística - Argolas

Flávia Saraiva - Ginástica Artística - Solo

Revezamento 4x100m livre masculino - Natação 

Mayra Aguiar - Judô categoria -78kg

Maria Suelen Altheman - Judô categoria +78kg

Ana Sátila - Canoagem Slalom - C1 feminino

Darlan Romani - Atletismo - Arremesso do Peso

Nathalie Moellhausen - Esgrima - Espada feminina

Ícaro Soares - Taekwondo categoria 80kg

Kelvin Hoefler - Skate modalidade Street

Ágatha/Duda ou Ana Patrícia/Rebecca - Vôlei de Praia 

Isaquias Queiroz/Erlon Silva - Canoagem C2 1000m

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

×
×
  • Create New...