Jump to content
Forum Cinema em Cena
SergioB.

Tokyo2020: Previsões de Medalhas brasileiras

Recommended Posts

As principais alterações nos últimos meses do meu quadro de medalhas:

Tirei Yndiara Asp, Skate Modalidade Park, da minha previsão de Prata. Ela, infelizmente, não pôde competir nos últimos meses, ausentando-se do Mundial, mas de minha parte eu aprendi recentemente que a categoria dela é muito forte, e que ela comumente fica abaixo do quarto lugar, quando todas as competidoras mais importantes se reúnem. A conversa é que ela melhorou muito, mas sem poder entrar em ação contra as principais candidatas, fica difícil avaliar. O início do ano foi bem promissor. Esperemos as primeiras competições de 2020. Que se repita!

Também retirei o Bronze do representante do Taekwondo, no caso, Maicon Andrade. É que o Brasil não conseguiu classificar ninguém pelo ranking, apesar das gloriosas medalhas do Mundial. Restando, assim, apenas a seletiva das Américas, nas quais apenas os 2 melhores, em cada peso, irão às Olimpíadas. O problema é que o Taekwondo restringe muito o número de participantes, e, sem atletas via Ranking, o Brasil só teria direito de levar 4 representantes: necessariamente 2 no masculino e 2 no feminino, no máximo, bem como se eles ficarem entre os 2 da seletiva. Fora que México, Argentina, Cuba e República Dominicana também não conseguiram classificar nenhum atleta. Será um pega pra capar! Por meio de um amigo mexicano, fiquei sabendo que eles, que tiveram 2 atletas mulheres com medalhas no Mundial, só poderão levar 1 delas (pois as categorias se juntam - ainda tem isso!). Ficou ruim para todos os países do continente. Então, seria irreal eu atribuir um Bronze a quem eu sequer sei se vai poder participar.

Outra modificação, mais positiva, é saber que Ítalo Ferreira e Gabriel Medina podem, ambos, lutar, de igual pra igual, pelo Ouro. Antes só apontava Medina. Agora tive de colocar a conjunção "ou", no meu ranking, pelo Ouro. Temos outro campeão mundial no surf!

Segue o asterisco na medalha da Rafaela e na medalha por equipe de Judô, dado que o julgamento por doping da nossa campeã olímpica ainda não aconteceu.

O número de medalhas, portanto, caiu. Agora são 21. Consulto alguns sites internacionais, e eles pensam parecido comigo. Gracenote, o mais famoso deles, atribui 21 medalhas para nosso país, com 6 ouros, e o 14º lugar no Quadro Final. Summer Sports atribui o Brasil com 22, e os mesmos 6 Ouros, num 13º lugar. Ou seja, minha análise não variou muito das deles.

Meu maior foco de atenção é a recuperação da ginasta Rebeca Andrade. Dará tempo? O incapaz jornalismo esportivo brasileiro não consegue entrevistá-la para saber como anda a recuperação. Mais de 4 meses sem nenhuma matéria nova. Entro quase toda semana nos perfis dela procurando alguma pista...

Comecei o ano e termino o ano, com os olhos postos nela.

2020 será com Tóquio na cabeça!

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Fim  de semana de definições das últimas vagas no Vôley, para Tóquio, e a consequente formação dos grupos olímpicos. Que são formados por meio da posição no ranking mundial (cada competição do ciclo olímpico dá um número de pontos), dos respectivos países que conquistaram as vagas. Por exemplo, o Brasil é o número 1 do mundo, no masculino, desde 2003.

O Brasil, no feminino, estará no grupo A, o mais fácil, com: Japão, Coreia do Sul, Sérvia, Quênia, República Dominicana. O que é muito ruim, na verdade. Pois cruzará com algum dos 4 fortes concorrentes do grupo B: Estados Unidos, China, Turquia, Itália, ou Rússia (e Argentina). Ou seja, uma quarta de final que já é uma luta por medalha, antes das semifinais. Hoje, o Brasil perde para Estados Unidos, Turquia, China, e Itália a meu ver. É triste. Se bem prognostico, pegaríamos Estados Unidos.

É o oposto do que acontecerá no Vôlei masculino, no qual o Brasil caiu no grupo mais difícil, com França, Rússia, Estados Unidos, Argentina, e Tunísia. O que significará fugir de uma quarta de final menos encrencada, na teoria. Se bem prognostico, Brasil pegaria o Japão. Na verdade, se o Lucarelli repetir o que está fazendo na atual Superliga, tudo será mais fácil, já é meio caminho andando...Jogando demais!

 

Boa notícia! Brasil estará no grupo mais difícil no vôlei masculino em Tóquio 2020; entenda

(Divulgação: FIVB)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Anunciados hoje os 4 atletas que terão a chance de disputar o pré-olímpico das Américas no Taekwondo. Um esporte que precisa urgentemente aumentar o número de competidores nos Jogos. Por ser relativamente recente, tem pouco prestígio no COI. Aí vira esse miserê de atletas qualificados.

Milena Titoneli (-49kg); Talisca Reis (-67kg); Edival Pontes -Netinho (-68kg); Ícaro Miguel (-80kg). Vai ser difíci classificar. Todos terão grandes adversários continentais.

 Que pena para o Maicon, nosso Bronze no Rio! 

Brasil convoca para pré-olímpico de taekwondo, e medalhista da Rio 2016 fica fora de Tóquio 2020

(Divulgação: CBTKD)

Share this post


Link to post
Share on other sites

"Desempenho terrível de Jorge Zarif no Mundial de Vela da Classe Finn: nenhuma regata abaixo do 27º lugar! Está em 33º no Geral.

Estamos falando de um ex-campeão mundial, e de um 4ºlugar na Rio 2016.

A explicação - eu acho - é certo desestímulo pessoal, já que há o anúncio de que essa classe não será disputada em Paris 2024."

 

Escrevi sobre a sensação de "desestímulo pessoal" do Zarif, em dezembro. E nesta semana veio a explicação. Não tem nada a ver com Paris 2024, como eu chutara. E sim com um resultado de doping no horizonte. Alega o atleta que fez uso da substância em decorrência de um tratamento contra ginecomastia (ele realmente é um caso evidente disso). Bom, pelo jeito, a suspensão acabará a tempo de Tóquio2020. O que eu acompanhei é que o mundo internacional da Vela ficou chocado, pois é um esporte em que seria melhor "dopar" o barco, digamos assim. Não acontecem casos com os atletas da modalidade. A imprensa está tratando o caso de forma otimista, mas, eu conheço os ingleses...eles vão fazer muito barulho ainda se o Zarif puder disputar Tóquio.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Hora de tirar o asterico da minha previsão.

Rafaela SIlva está fora de Tóquio. Pegou pena de 2 anos por doping. Apelará, claro, mas a chance de reversão é mínima. Uma pena para o Brasil. Perderá a provável medalha dela na categoria, e a provável medalha de Bronze de Equipe Mista.

A sentença deixa um aviso aos atletas: Melhor perderem o "costume" de aspirar o nariz de crianças por aí.

Share this post


Link to post
Share on other sites

25/01/2020

Medalhas Brasil

Total: 19

14º  no Quadro de Medalhas.

 

Ouro: (6)

Pedro Barros - Skate modalidade Park masculino

Pâmela Rosa - Skate modalidade Street feminino

Martine Grael e Kahena Kunze - Vela classe 49er FX

Isaquias Queiroz - Canoagem - C1 1000m

Gabriel Medina ou Ítalo Ferreira - Surf masculino

Beatriz Ferreira - Boxe categoria -60kg

Prata: (3)

Arthur Nory - Ginástica - Barra Fixa

Equipe de Vôlei Masculino - Vôlei

Bruno Fratus - Natação - 50m Livre

Bronze: (10)

Revezamento 4x100m livre masculino - Natação 

Mayra Aguiar - Judô categoria -78kg

Ana Sátila - Canoagem Slalom - C1 feminino

Nathalie Moellhausen - Esgrima - Espada feminina

Kelvin Hoefler - Skate modalidade Street masculino

Rayssa Leal - Skate modalidade Street feminino

Luizinho - Skate modalidade Park masculino

Ágatha/Duda ou Ana Patrícia/Rebecca - Vôlei de Praia 

Isaquias Queiroz/Erlon Silva - Canoagem C2 1000m

Hebert Conceição - Boxe  categoria -75kg

Share this post


Link to post
Share on other sites

Que notícia triste, pavorosa! 

Um cara que conseguiu ganhar duas das minhas maiores obsessões: Oscar e Olimpíadas. Bicampeão olímpico (2008, 2012); Oscar de Curta de Animação por "Dear Basketball" em 2018. Além disso, sempre tão gentil com a imprensa e com o Brasil. Adeus, Kobe Bryant!

Kobe Bryant, astro da NBA, morre em acidente de helicóptero nos Estados Unidos

(Gabriel Bouys/ AFP)

 

A semana esportiva do Brasil foi bem ruim, mas terminou com uma boa notícia.

* No Handball masculino perdemos a final do campeonato Sul-centro-americano, disputado em Maringá, 24 a 25, para  Argentina (Em casa: algo que não acontecia desde 2000), pelo menos, com muita sorte, nos classificamos para o pré-olimpíco, em abril, e ainda caímos no grupo mais fácil. Jogaremos contra Coreia do Sul, Noruega, e Chile. Os dois melhores de cada chave  estarão em Tóquio. Estávamos dependendo de uma combinação de resultados no campeonato europeu e no campeonato africano, e deu certo. Vaga garantida, graças também ao oitavo lugar no último campeonato mundial, que foi também a última vez que o time jogou bem.

* Suspensão de 2 anos de Rafaela Silva. O restante da seleção de Judô (na verdade, muitos mais judocas da seleção B), conseguiu 5 medalhas  no Grand Slam de Tel Aviv. Foram 5 medalhas, mas eu só achei realmente bom o Bronze de Rafael Macedo na nossa problemática -90kg (perdeu a semifinal para o coreano campeão mundial). Só a seleção masculina medalhou, as mulheres, entre elas Sarah Menezes, nem chegaram às quartas (hora da piauiense se aposentar!).

View image on Twitter

* Em um campeonato na Europa, Bruno Fratus conseguiu a medalha de Prata, nadando para 21.77. Perdeu, infelizmente, para o monstro francês Florent Manadou, que fez 21.53. Foda! Mais um pra disputar essa medalha no cinquentinha...

* De manhã, quarta etapa do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia. Ana Patrícia e Rebecca ganharam o Ouro, e eu gostei de ver, que mesmo padecendo com dores na lombar,  Ana Patrícia teve garra e coragem de prosseguir jogando. Além de 1.94m, raça e desejo de vencer. Boa dupla.

* No caratê, rolou a importante Etapa de Paris, e Vinícius Figueira, atual vice-campeão mundial, e Douglas Brose - que, disputam a mesma vaga olímpica na -60kg - foram relativamente bem. Acho que Vinícius consegue a vaga pelo ranking, e o Brose tenta a seleva olímpica também em Paris, em maio, na categoria -75kg. Valéria Kumizaki perdeu na segunda rodada. Não deixo de anotar, o Caratê, que prometeu muito nesse ciclo, entregou pouco. Só estou vendo Espanha, Turquia, Coreia, e Kazaquistão, sobrando...

Share this post


Link to post
Share on other sites

A seleção olímpica de futebol masculina garantiu ontem sua classificação antecipada para o quadrangular final.

Mas como assim tomar 3 gols da Bolívia? Que defesa fraca! São apenas duas vagas.

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 hours ago, joaocaraujo said:

Fala Sérgio! 

Cadê suas postagens sobre o time Brasil em Tóquio 2020?


Está fazendo falta, haha! 

Obrigado pela lembrança. A obsessão com o Oscar preponderou nas duas últimas semanas.

Pois é, preciso escrever sobre o Futebol Masculino sub-23 do Brasil que conseguiu a vaga olímpica ( de forma suada, mas invicta). Mas ainda não vi o jogo contra a Argentina (bem durante a cerimônia do Oscar). Penso que teremos uma boa chance de medalha, se a defesa mudar, com a entrada de alguns jogadores acima de 23 anos. E, no ataque, Vinicius Jr., de repente, @Gust84?

Surgiram boas notícias no judô também, depois da etapa do supercompetitivo Grand Slam de Paris.  E o Basquete feminino perder a vaga para Porto Rico? É o fim da picada. Se bem que se fosse à Tóquio faria o mesmo papelão que fez no Rio 2016.

Agora a obsessão olímpica toma conta...

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hour ago, Gust84 said:

Acho que o nome do ataque dessa seleção será o Rodrygo. Esse menino é um fenômeno.

Bruxo Guimarães, conheço bem e tem tudo pra carregar o meio campo dessa seleção. 

Neymar disse que gostaria de tentar o bicampeonato. Não sei se o liberarão.

Falando muito pelo alto, imagino que a disputa será entre Espanha, França, Alemanha, Brasil e Argentina (que tem sempre enormes problemas com a Federação).

Share this post


Link to post
Share on other sites

Que legal esse tópico aqui! Vou ler sempre. Já adoro teus textos na parte de filmes Sérgio. Sabendo que você escreve aqui também, sempre vou acompanhar. O esporte que mais acompanho é o vôlei, minha segunda paixão depois do cinema. Parabéns pelo tópico.

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 hours ago, bs11ns said:

Que legal esse tópico aqui! Vou ler sempre. Já adoro teus textos na parte de filmes Sérgio. Sabendo que você escreve aqui também, sempre vou acompanhar. O esporte que mais acompanho é o vôlei, minha segunda paixão depois do cinema. Parabéns pelo tópico.

Ah, gentileza sua! 

Eu amo vôlei também, como a maioria dos brasileiros. Sou desses de acordar às 4h da manhã pra ver jogos do Brasil na Ásia. Mas meu amor pelos esportes foi se espraiando. Hoje em dia, amo Ginástica Artística, Natação, Atletismo, Canoagem, estou ficando apaixonado por Surfe...O que eu descobri é que, asssim como tem uma galera que prevê a corrida do Oscar, há muita gente pelo mundo que prevê os resultados olímpicos. Que, por sinal, são muito mais difíceis.

Share this post


Link to post
Share on other sites

A semana olímpica teve um grande resultado que passou praticamente despercebido pela imprensa.

* Vinicius Figueira, vice-campeão mundial de Caratê na categoria -67kg em 2018, conseguiu a Prata na Premier League de Dubai (perdendo a final para o mesmo francês, Steven Dacosta, líder do ranking, que o derrotara no Mundial), e com os os pontos obtidos subiu para terceiro no Ranking Mundial. Mas mais importante do que o Ranking Mundial nesse momento é que ele estava rigorosamente empatado com um egípcio no Ranking OLÍMPICO, e esse egípcio perdeu na primeira rodada. Em Tóquio o caratê só contará com 10 atletas em cada disputa, sendo somente 4 atletas chamados via Ranking Olímpico, mas como as categorias se juntam, só serão chamados 2 atletas de cada peso: 2 da -60kg, e 2 da -67kg. Esse Ranking se fecha em abril, havendo mais duas competições nesse ínterim. Vinicius mandou muito bem! Precisamos ficar na torcida. Se ele conseguir a classificação pelo Ranking, vira cabeça de chave, e o caminho para a medalha, que já é curto, fica ainda mais facilitado. Estranho dizer que a passagem para Tóquio no Caratê é mais complicada do que a medalha olímpica em si. Não sei se vocês se recordam, mas no início do ano passado, na minha primeira previsão, colocava Vinicius com a Prata. Acho que, se ele se mantiver em segundo no Ranking, ele vira uma chance enorme de, pelo menos, Bronze.

Valeria Kumizaki e Douglas Brose foram mal, perderam na primeira rodada. Pelo jeito terão de disputar o hiperdifícil pré-olímpico de Paris.

Vinicius Figueira leva prata na etapa premier league de Dubai de caratê

(Abelardo Mendes/ rededoesporte.gov.br)

* Outra boa notícia veio da Natação. Gabriel Santos foi absolvido do processo de Doping pela Corte Arbitral do Esporte. Gabriel, presença fundamental no nosso revezamento 4x100m nos últimos anos, nossa primeria "perna", não pôde disputar o Mundial da Coreia e agora, podemos dizer, injustamente! Ficamos em sexto lá, a 77 centésimos da medalha de Bronze, com Bruno Fratus tendo que nadar a provar. Corri para ver as redes sociais dele para ver se ele está em forma e ...ufa...está...Manteve-se treinando normalmente.  Aquela Prata, no Mundial de Budapeste, em 2017, foi maravilhosa. Hoje, no entanto, estamos muito distantes de Estados e Rússia, mas podemos tranquilamente brigar pelo Bronze com Itália, Grã-Bretanha e Austrália. Eu acredito. Ansioso desde já pela seletiva nacional, no Troféu Brasil, antigo Maria Lenk.

* Ana Marcela foi Prata na primeira Etapa de Doha do Circuito Mundial de Maratona Aquática, à frente das duas italianas fodonas e da campeã olímpica, a holandesa Sharon Van Rouwendaal. Perdeu para uma alemã por 2 centésimos. Tenho má vontade com a Ana, como já escrevi aqui diversas vezes, dada as amareladas olímpicas, e o drama do último Mundial. Mas cabe o registro. Os 10km são uma prova muito forte.

Maratona Aquática — Foto: Divulgação/Fina

(FINA)

* De ruim, mas não tão ruim, é que houve uns esvaziados e inexplicávels Campeonatos Mundiais de Vela nessa semana. A  classe 49erFX, da Martine e da Kahena por exempo, já tinha tido um em dezembro passado! Não entendo por que a Federação Internacional planeja uma coisa dessas. As meninas estavam sem treinar, ainda pegando forma, e nem foram para a Disputa da Medalha. Resultado mais que atípico para elas, mas compreensível, sem alarmismo.

Na Laser, Robert Scheidt conseguiu sua classificação olímpica nominal. Mas terminou lá atrás, em 43º lugar, pois, com a vaga assegurada, desistiu de disputar as regatas finais. Vai para a sua sétima Olímpiada, mas dessa vez como zebra, zebrassa. É o barco mais "físico" do esporte, e quanto mais jovem melhor. Aquele quarto lugar no Rio2016 me deixa doente, não posso nem lembrar...

Share this post


Link to post
Share on other sites

16/02/2020

Medalhas Brasil

Total: 21

14º  no Quadro de Medalhas.

 

Ouro: (6)

Pedro Barros - Skate modalidade Park masculino

Pâmela Rosa - Skate modalidade Street feminino

Martine Grael e Kahena Kunze - Vela classe 49er FX

Isaquias Queiroz - Canoagem - C1 1000m

Gabriel Medina ou Ítalo Ferreira - Surf masculino

Beatriz Ferreira - Boxe categoria -60kg

Prata: (3)

Arthur Nory - Ginástica - Barra Fixa

Equipe de Vôlei Masculino - Vôlei

Bruno Fratus - Natação - 50m Livre

Bronze: (12)

Revezamento 4x100m livre masculino - Natação 

Mayra Aguiar - Judô categoria -78kg

Ana Sátila - Canoagem Slalom - C1 feminino

Nathalie Moellhausen - Esgrima - Espada feminina

Kelvin Hoefler - Skate modalidade Street masculino

Rayssa Leal - Skate modalidade Street feminino

Luizinho - Skate modalidade Park masculino

Ágatha/Duda ou Ana Patrícia/Rebecca - Vôlei de Praia 

Isaquias Queiroz/Erlon Silva - Canoagem C2 1000m

Hebert Conceição - Boxe  categoria -75kg

Vinicius Figueira - Caratê categoria -67Kg

Equipe Futebol masculino - Futebol

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 2/16/2020 at 2:57 PM, SergioB. said:

16/02/2020

Medalhas Brasil

Total: 21

14º  no Quadro de Medalhas.

 

Ouro: (6)

Pedro Barros - Skate modalidade Park masculino

Pâmela Rosa - Skate modalidade Street feminino

Martine Grael e Kahena Kunze - Vela classe 49er FX

Isaquias Queiroz - Canoagem - C1 1000m

Gabriel Medina ou Ítalo Ferreira - Surf masculino

Beatriz Ferreira - Boxe categoria -60kg

Prata: (3)

Arthur Nory - Ginástica - Barra Fixa

Equipe de Vôlei Masculino - Vôlei

Bruno Fratus - Natação - 50m Livre

Bronze: (12)

Revezamento 4x100m livre masculino - Natação 

Mayra Aguiar - Judô categoria -78kg

Ana Sátila - Canoagem Slalom - C1 feminino

Nathalie Moellhausen - Esgrima - Espada feminina

Kelvin Hoefler - Skate modalidade Street masculino

Rayssa Leal - Skate modalidade Street feminino

Luizinho - Skate modalidade Park masculino

Ágatha/Duda ou Ana Patrícia/Rebecca - Vôlei de Praia 

Isaquias Queiroz/Erlon Silva - Canoagem C2 1000m

Hebert Conceição - Boxe  categoria -75kg

Vinicius Figueira - Caratê categoria -67Kg

Equipe Futebol masculino - Futebol

Sergio, tu acha que o vôlei masculino perde pra quem?

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hour ago, bs11ns said:

Sergio, tu acha que o vôlei masculino perde pra quem?

Polônia. Mas estou consciente que nos dois últimos confrontos, já com Leal de um lado e León do outro, o Brasil venceu.

O que você acha?

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 2/18/2020 at 6:13 PM, SergioB. said:

Polônia. Mas estou consciente que nos dois últimos confrontos, já com Leal de um lado e León do outro, o Brasil venceu.

O que você acha?

Sim, a Polônia é a grande rival do Brasil hoje, embora veja a Rússia com uma boa seleção também mas temos que ver qual será a decisão final sobre a permanência deles na disputa das Olimpíadas. Como eu acredito que eles irão mesmo que com bandeira neutra, vejo Brasil, Polônia, Rússia e EUA como favoritos por serem seleções que já jogam juntas há mais tempo, com jogadores mais experientes mesclados com outros mais novos. No último jogo entre Brasil e Polônia, ambos completos, o Brasil ganhou de 3x2 na Copa do Mundo. Talvez a Olimpíada seja o último ciclo de vários poloneses como o Kubiak, o Kurek, o Konarski, o Zatorski e o Drzyzga (todos já na casa dos 30). Última chance deles levarem medalha pra seleção, já que eles têm o costume de flopar bonito nos Jogos, assim como a Itália e a França. Como o grupo da Polônia é mais fraco, acredito que eles peguem França ou Rússia já nas quartas. 

O Brasil tem grandes jogadores em quase todas as posições. William e Bruninho; Wallace (gosto mais do Evandro mas já tem 37) e Allan; Douglas Souza e Leal; Lucão, Maurício Souza, Isac, Éder e Flavio; Maique e Thiago Brendle jogam em alto nível internacional. Pra mim a posição mais complicada é a ponta pq o Borges vive lesionado e o Lipe já tem idade. Não gosto do Loh, não vejo à altura do Leal e do Douglas. Tirando isso, vejo a seleção entre as favoritas.

Mas é olimpíadas né? Tudo pode acontecer. Vamos esperar as convocações e a VNL pra ter mais parâmetros.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 2/20/2020 at 1:57 PM, bs11ns said:

O Brasil tem grandes jogadores em quase todas as posições. William e Bruninho; Wallace (gosto mais do Evandro mas já tem 37) e Allan; Douglas Souza e Leal; Lucão, Maurício Souza, Isac, Éder e Flavio; Maique e Thiago Brendle jogam em alto nível internacional. Pra mim a posição mais complicada é a ponta pq o Borges vive lesionado e o Lipe já tem idade. Não gosto do Loh, não vejo à altura do Leal e do Douglas. Tirando isso, vejo a seleção entre as favoritas.

Mas é olimpíadas né? Tudo pode acontecer. Vamos esperar as convocações e a VNL pra ter mais parâmetros.

 

Seleção pra mim é "momento", digamos assim. Bernardo deixou de levar Lucão em 2008 para levar Rodrigão machucado. Deixou de levar Lucarelli em 2012 para levar vários senadores que não estavam mais em condições físicas para suportar tantos jogos difíceis em sequencia. Por isso, penso que o Renan nem deveria cogitar chamar Éder para o meio de rede (no último jogo que vi do Sesi, ele fez 2 pontos!). Penso também que o momento é do Cachopa e não do William - por mais genial que ele seja. Cachopa está jogando demais, inclusive no saque e na defesa. E ponta...na real, na real, o Vaccari está jogando melhor do que o Maurício Borges. Concordo com você, essa quarta vaga na ponta é a grande dúvida.

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hour ago, SergioB. said:

Seleção pra mim é "momento", digamos assim. Bernardo deixou de levar Lucão em 2008 para levar Rodrigão machucado. Deixou de levar Lucarelli para levar vários senadores que não estavam mais em condições físicas para suportar tantos jogos difíceis em sequencia. Por isso, penso que o Renan nem deveria cogitar chamar Éder para o meio de rede (no último jogo que vi do Sesi, ele fez 2 pontos!). Penso também que o momento é do Cachopa e não do William - por mais genial que ele seja. Cachopa está jogando demais, inclusive no saque e na defesa. E ponta...na real, na real, o Vaccari está jogando melhor do que o Maurício Borges. Concordo com você, essa quarta vaga na ponta é a grande dúvida.

Sim, também acho que é momento mesmo ou deveria ser porque na seleção feminina ZRG vive chamando as mesmas da panelinha dele de sempre. Também acho que o Lucarelli tá em fase espetacular e que ele poderia até levar um ponteiro a mais ao invés de 4 centrais porque o Souza, o Isac e o Lucão dão conta do recado. Mas acho difícil ele não levar o Éder também porque tá fazendo uma grande SL: é o melhor sacador e terceiro melhor bloqueador em pontos feitos (não vi esse jogo que você falou). Também curto muito o Vaccari. Desde o Paulista ele vem arrebentando e na SL também tem ganho vários jogos pro Campinas. Fisicamente tá bem superior ao Borges embora seja mais novo e tenha pouca rodagem internacional. O Renan podia levar ele pra testar na VNL e definir a quarta vaga pois acho que Douglas, Leal e Luca estão garantidos. Cachopa evoluiu muito e ganhou rodagem no último ano, acho que briga com o William sim. Outro que queria muito ver na seleção é o Rapha mas acho difícil por causa da idade e porque ele não tem participado desse ciclo. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hour ago, bs11ns said:

Sim, também acho que é momento mesmo ou deveria ser porque na seleção feminina ZRG vive chamando as mesmas da panelinha dele de sempre. Também acho que o Lucarelli tá em fase espetacular e que ele poderia até levar um ponteiro a mais ao invés de 4 centrais porque o Souza, o Isac e o Lucão dão conta do recado. Mas acho difícil ele não levar o Éder também porque tá fazendo uma grande SL: é o melhor sacador e terceiro melhor bloqueador em pontos feitos (não vi esse jogo que você falou). Também curto muito o Vaccari. Desde o Paulista ele vem arrebentando e na SL também tem ganho vários jogos pro Campinas. Fisicamente tá bem superior ao Borges embora seja mais novo e tenha pouca rodagem internacional. O Renan podia levar ele pra testar na VNL e definir a quarta vaga pois acho que Douglas, Leal e Luca estão garantidos. Cachopa evoluiu muito e ganhou rodagem no último ano, acho que briga com o William sim. Outro que queria muito ver na seleção é o Rapha mas acho difícil por causa da idade e porque ele não tem participado desse ciclo. 

Mas são apenas 12 vagas em Jogos Olímpicos. Normalmente se leva 3 centrais e o líbero, mais 4 ponteiros, mais dois opostos, mais dois levantadores. Meus centrais seriam: Lucão, Isac e Flávio. Éder, eu não levaria.

Vamos ver o que ele faz.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Fim de semana olímpico do Brasil:

* A equipe titular do judô brasileiro voltou com duas medalhas do fortíssimo Grand Slam de Dusseldorf, na Alemanha. Mayra Aguiar, fazendo sua estréia no ano, conquistou a Prata, perdendo para a japonesa Shori Hamada, campeã mundial em 2018, vice no ano passado, na -78kg. Muitos pontos em jogo; bom para a Mayra, que se firma como cabeça de chave. A outra medalha, de Bronze, veio com Rafael Silva, no +100kg. É o que temos! Os pesados. Isso ficou claro desde o Mundial do ano passado. Beatriz Souza e Rafael Buzacarini perderam as respectivas disputas do Bronze, logo, ficaram em quinto lugar. Ótimo para os dois, que conquistaram muitos pontos, na dura briga pela vaga nacional contra Maria Suelen Altheman e Leonardo Gonçalves. Sem Rafaela Silva, o potencial de medalhas, que nesse ciclo já não era alto, caiu. Duas medalhas está ótimo.

Mayra Aguiar faz sua estreia no ano olímpico e é vice-campeã do Grand Slam de Dusseldorf de judô

(Foto: Mayorovo Marina)

 

*No Taekwondo, o novo esporte queridão do ciclo olímpico brasileiro, Milena Titoneli (67kg) e Ícaro Miguel (87) foram campeões de um Torneio Open na Suécia, mostrando que estão muito fortes na briga pela difícil vaga olímpica. Milena derrotou a espanhola medalha de Prata no Rio, entre outras. O pré-olímpico das Américas já é daqui a três semanas. Que tenso!

%C3%8Dcaro-Miguel-%C3%A9-eliminado-nas-quartas-de-Grand-Slam-na-China.jpg

 

* Vaga olímpica na Maratona masculina. Paulo Roberto de Paula (aos 40 anos!) fez o índice em Sevilha, correndo para bons 2h10m08s e muito provavelmente vai para a sua terceira olimpíada (8º em Londres, 15º no Rio). Que bom pra ele, e que pena para o Brasil que não revela mais ninguém competitivo em corridas de longa distância.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nosso vizinho do Norte, a Colômbia, recebeu uma notícia muito ruim ontem. Três de seus atletas de Levantamento de Peso (um dos esportes mais importantes do país), dois deles que conseguiram medalhas no Pan, foram pegos no doping. Desde o ano passado, ficou acordado pela Federação internacional que caso um país tivesse 3 casos de doping comprovados num mesmo ano calendário, toda a delegação da modalidade estaria suspensa por 1 ano. Ou seja, muito provavelmente a Colômbia estará suspensa do Levantamento de Peso em Tóquio. Cabe recurso.

Ruim para o pais, pois, em minhas contas, eles poderiam conseguir de duas a três medalhas no esporte. Fora vários quintos e sextos lugares.

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 2/20/2020 at 6:08 PM, SergioB. said:

Mas são apenas 12 vagas em Jogos Olímpicos. Normalmente se leva 3 centrais e o líbero, mais 4 ponteiros, mais dois opostos, mais dois levantadores. Meus centrais seriam: Lucão, Isac e Flávio. Éder, eu não levaria.

Vamos ver o que ele faz.

Isso. 3 centrais e 4 ponteiros. Tem técnico q faz o inverso: 4 centrais e 3 ponteiros. No caso do Brasil, acho besteira abrir mão de um ponteiro tendo tantos em ótima fase. Também levaria Lucão e Isac. O outro seria Souza ou Flávio ou Éder, dependendo da SL que fizerem. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

×
×
  • Create New...