Jump to content
Forum Cinema em Cena

Thor - Amor e Trovão (Taika Waititi)


Jailcante
 Share

Recommended Posts

4 hours ago, Saga S. said:

O problema é relacionado ao que falei em outro tópico.

As pessoas ficam num hype tão grande sobre o MCU de tudo ser interligado e tudo ser uma preparação para algo maior que parece que os filmes não podem ser bons filmes independentes do contexto geral.

E nesse sentido embora tenha muitos problemas Cavaleiro da Lua acerta em cheio quando parece não se passar dentro do MCU, pelo menos até o momento.

 Pois é. Mas ai o problema tá nas pessoas. Não dá pra ficar esperando o próximo GUERRA INFINITA/ULTIMATO a cada dois anos, quando estes filmes foram uma culminação cinco anos ou mais de construção. Tem filmes que estão lá só pra apresentar personagem, e contar uma boa história com ele, sem necessariamente ter que impactar (ou sinalizar que vai impactar) o contexto geral. Nesse sentido, também adorei que CAVALEIRO DA LUA foi uma série basicamente independente, com apenas Easter Eggs do MCU como um todo. É óbvio que o personagem vai cruzar com o quadro geral em algum momento, não precisa ficar sinalizando o tempo todo.

 

4 hours ago, Saga S. said:

Acredito que a Marvel/Disney ainda não se decidiu sobre o que ela quer seguir: Em uma série ela bota o Hype lá em cima, como foi com Loki e WandaVision por exemplo, daí vem umas coisas bem genéricas, como a série do Arqueiro.

Sei lá, eu continuo querendo acompanhar cada coisa do MCU no cinema/streaming, mas o MCU parece estar meio que atirando para muitos lados e não está tendo muita coerência.

Eu já acho que a Marvel sabe muito bem pra onde quer seguir, mas a coisa já não tem mais um destino único. Antes, a coisa era mais linear, fase 1: Formação dos Vingadores, Fase 2 e 3 (e reparem, aqui temos duas etapas), consolidação da ameaça do Thanos e apresentação das joias. Mas existe um motivo para essa linearidade maior. O universo Marvel era menor. Existia basicamente o núcleo dos Vingadores, e tu tinha ali o Dr. Estranho e os Guardiões da Galaxia correndo por fora. Até o Homem Aranha foi construído pra deixa-lo o mais costurado possível nos Vingadores (o que gerou críticas inclusive). A relação das séries da ABC e Netflix com o cinema era unilateral, já que só elas reconheciam o cinema (tanto que hoje existem dúvidas do quanto essas séries ainda são válidas dentro do MCU), então essas séries faziam as suas próprias coisas.

 O cenário hoje é diferente. O MCU cresceu e possui mais núcleos. Hoje, tem um núcleo mais cósmico que vai além dos Guardiões, ao mesmo tempo que existe um nucleo místico/sobrenatural que começa a se fortalecer com o Cavaleiro da Lua, o Doutor Estranho, e a já anunciada chegada do Blade, enquanto VIUVA NEGRA, FALCÃO E O SOLDADO INVERNAL e possivelmente PANTERA NEGRA: WAKANDA FOREVER foca num núcleo mais geopolitico, GAVIÃO ARQUEIRO introduz ali um núcleo urbano, que provavelmente vai se expandir com ECO e o vindouro revival de DEMOLIDOR. As séries hoje já tem algum impacto sobre o cinema, o que também mexe nessa dinâmica. Mas eu não vejo isso como falta de coerência, pois existem linhas narrativas claras ali com potencial pra se entrelaçar em algum momento. A questão é que o MCU ficou grande pra seguir uma unica linha narrativa como foi nas fases anteriores. E não, não acho que ele ficou grande demais a onto de sair do controle (pelo menos não ainda).

 E ao mesmo tempo que as coisas estão diferentes, as coisas estão iguais, pois não dá pra dizer que a Fase 4 não está construindo nada, e nem que está construindo algo de forma radicalmente diferente ao que a Marvel fez antes. Por exemplo, essa fase 4 claramente está preparando a formação dos Jovens Vingadores, já que boa parte das produções lançadas neste período apresentou um membro potencial da equipe. Não era exatamente isso que a Marvel fazia lá na Fase 1, quando passou a apresentar os membros dos Vingadores? Da mesma forma, a Marvel parece estar construindo uma conspiração governamental em volta da Condessa Valentina com a formação de uma equipe que podem ser tanto os Thunderbolts como os Vingadores Sombrios. Isso não equivaleria também a apresentação dos Vingadores, ou mesmo das joias do infinito vistas na Fase 2 e 3? Afinal, qual foi o grande impacto de THOR: O MUNDO SOMBRIO no arco maior que não introduzir uma joia do infinito? Mesmo filmes como HOMEM FORMIGA ou o popular PANTERA NEGRA são filmes muito mais preocupado com o próprio universo do que com o universo maior (as ligações com o universo maior em HOMEM FORMIGA, por exemplo, servem apenas pra nos tirar do filme). As histórias de multiverso da mesma forma, parecem estar aos poucos estabeleendo as regras e potenciais ameaças em torno do conceito, como vistos em SEM VOLTA PRA CASA, LOKI e MULTIVERSO DA LOUCURA. Mais uma vez, não é uma construção tão diferente do que a Marvel fez em anos anteriores.

  

Link to comment
Share on other sites

Entendo e concordo com tudo o que foi dito, só acho que a Marvel/Disney poderia ser mais clara com o público nesse sentido.

Não sei se já o foi, mas deveria mandar um: "Olha, tudo que a Marvel/Disney faz faz parte do MCU e estão no mesmo universo, mas se o público espera uma preparação como se teve para Vingadores, não estamos somente nesse caminho. Preparamos terreno para várias coisas que podem convergir para um mega evento ou apenas para eventos isolados. Por exemplo, Cavaleiro da Lua pode NUNCA se encontrar com determinados personagens ou participar de um filme mega evento envolvendo o Multiverso (por exemplo), mas pode participar de outros núcleos dentro do universo MCU."

Podendo até criar "selos" e deixar claro em seus filmes a qual núcleo pertence cada filme/série.

Por exemplo, Matt Murdock apareceu em Homem Aranha, mas isso não quer dizer que ele lutará ao lado do Homem Aranha ou do Doutro Estranho.

Talvez seja apenas uma impresão minha e realmente a "culpa" é de quem espera isso e tem essas expectativas, mas fico com essa sensação de que a Marvel/Disney criou para o público a obrigação de tudo que ela lança ter que culminar em apenas UM megaevento, como ocorreu com cada filme dos Vingadores onde TODOS vão aparecer e/ou vão lutar juntos.

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

On 5/24/2022 at 3:14 PM, Questão said:

 

 Mas você diz marasmo em que sentido? Se for no sentido de que os filmes e séries são (ou estão) chatos é uma coisa. Eu mesmo não curti SHANG CHI ou OS ETERNOS (embora eu goste das séries do Disney Plus). Mas isso poderia acontecer até mesmo nos filmes da Fase 3 que construiam a chegada do Thanos. É uma questão de qualidade individual de cada filme/serie, ao invés da condução do MCU como um todo.

 Agora se estamos falando de marasmo do MCU como um todo, é outra coisa, e ai é bem discutível, pois vejo gente achando que a Marvel tem que entregar a próxima grande saga a cada fase. Eu Não acreditava que Feige ia começar a construir a próxima grande saga pra entregar um novo ULTIMATO no fim da fase 4. Esperava que seria uma fase mais "modesta" mesmo, e dominada por introdução de novos personagens do que por continuações diretas, e consequentemente trazendo mais novas mitologias, e é isso que tá rolando. 

  E não é como se o MCU não estivesse construindo nada. Claramente tá rolando a construção dos Jovens Vingadores, com cada filme/serie introduzindo um membro da equipe. Aos poucos, a marvel parece estar montando os seus Thunderbolts (ou Vingadores Sombrios), da mesma forma que parecem estar desenhando uma saga do multiverso com o Kang como vilão, estabelecendo as regras do multiverso e tal. Mas muita coisa dai, pode acabar rendendo frutos só na fase 5 mesmo, igual muita coisa da fase 2 foi render frutos só na fase 3. Isso pode ser questionado também, com as críticas feitas á Marvel de que cada produção é um "grande trailer", mas é um ponto de vista que pode ser lançado desde a fase 1.

 

Marasmo, pra mim, no sentido que não apresentaram nada muito relevante. Parece que nada rolou até aqui, mesmo Marvel ter jogado tanta série e filme na nossa cara. Até o Multiverso não mostrou muito sua importância (uniu os 3 Aranhas, ok, fora isso tá só na promessa).

WandaVison, por exemplo, já é algo que considero jogado no lixo, porque a personagem andou e andou e acabou sendo só a vilã de um filme solo do Dr. Estranho, e fim. Não vejo ela voltando e sendo algo a mais que isso.

 

(Uma impressão que tenho é que como rolou com a Viúva Negra que virou um personagem muito maior que o Feige imaginou inicialmente - creio - e ela acabou sem filme próprio, e todo mundo cobrou isso depois, a ponto dele se ver obrigado a fazer, agora ele quer fazer filme/série pra TODO MUNDO que pode ter importância no futuro do MCU, mas não acho que vai ser todo mundo aí que vai ter, então muita coisa deve ser largada mesmo no meio do caminho)

Link to comment
Share on other sites

On 5/24/2022 at 11:09 AM, Jailcante said:

 

Dark World - 08/11/2013

Love and Thunder - 08/07/2022

 

Thor falou em 8 anos, 7 meses e 6 dias.

Data dos filmes tem uma diferença de 8 anos e 8 meses.

Do começo de Dark World até a separação do Thor e Jane é de 24 dias, então.

Fazendo os cálculos por alto aqui...

Nessas contas, esqueci dos '5 anos' do estalo do Thanos. Não encaixaria, então, as datas.

Mas o Thor fala da separação deles no Age of Ultron que é de 2015. Se foi perto daí a separação, então 8 anos depois seria 2023, que é o ano depois do Endgame, e seria o presente desse filme do Thor (creio). Então, bateria.

(não estou obcecado com as datas, mas gosto de fazer esses cálculos, só isso)

Link to comment
Share on other sites

On 5/25/2022 at 2:16 PM, Questão said:

 Pois é. Mas ai o problema tá nas pessoas. Não dá pra ficar esperando o próximo GUERRA INFINITA/ULTIMATO a cada dois anos, quando estes filmes foram uma culminação cinco anos ou mais de construção. Tem filmes que estão lá só pra apresentar personagem, e contar uma boa história com ele, sem necessariamente ter que impactar (ou sinalizar que vai impactar) o contexto geral. Nesse sentido, também adorei que CAVALEIRO DA LUA foi uma série basicamente independente, com apenas Easter Eggs do MCU como um todo. É óbvio que o personagem vai cruzar com o quadro geral em algum momento, não precisa ficar sinalizando o tempo todo.

 

Eu já acho que a Marvel sabe muito bem pra onde quer seguir, mas a coisa já não tem mais um destino único. Antes, a coisa era mais linear, fase 1: Formação dos Vingadores, Fase 2 e 3 (e reparem, aqui temos duas etapas), consolidação da ameaça do Thanos e apresentação das joias. Mas existe um motivo para essa linearidade maior. O universo Marvel era menor. Existia basicamente o núcleo dos Vingadores, e tu tinha ali o Dr. Estranho e os Guardiões da Galaxia correndo por fora. Até o Homem Aranha foi construído pra deixa-lo o mais costurado possível nos Vingadores (o que gerou críticas inclusive). A relação das séries da ABC e Netflix com o cinema era unilateral, já que só elas reconheciam o cinema (tanto que hoje existem dúvidas do quanto essas séries ainda são válidas dentro do MCU), então essas séries faziam as suas próprias coisas.

 O cenário hoje é diferente. O MCU cresceu e possui mais núcleos. Hoje, tem um núcleo mais cósmico que vai além dos Guardiões, ao mesmo tempo que existe um nucleo místico/sobrenatural que começa a se fortalecer com o Cavaleiro da Lua, o Doutor Estranho, e a já anunciada chegada do Blade, enquanto VIUVA NEGRA, FALCÃO E O SOLDADO INVERNAL e possivelmente PANTERA NEGRA: WAKANDA FOREVER foca num núcleo mais geopolitico, GAVIÃO ARQUEIRO introduz ali um núcleo urbano, que provavelmente vai se expandir com ECO e o vindouro revival de DEMOLIDOR. As séries hoje já tem algum impacto sobre o cinema, o que também mexe nessa dinâmica. Mas eu não vejo isso como falta de coerência, pois existem linhas narrativas claras ali com potencial pra se entrelaçar em algum momento. A questão é que o MCU ficou grande pra seguir uma unica linha narrativa como foi nas fases anteriores. E não, não acho que ele ficou grande demais a onto de sair do controle (pelo menos não ainda).

 E ao mesmo tempo que as coisas estão diferentes, as coisas estão iguais, pois não dá pra dizer que a Fase 4 não está construindo nada, e nem que está construindo algo de forma radicalmente diferente ao que a Marvel fez antes. Por exemplo, essa fase 4 claramente está preparando a formação dos Jovens Vingadores, já que boa parte das produções lançadas neste período apresentou um membro potencial da equipe. Não era exatamente isso que a Marvel fazia lá na Fase 1, quando passou a apresentar os membros dos Vingadores? Da mesma forma, a Marvel parece estar construindo uma conspiração governamental em volta da Condessa Valentina com a formação de uma equipe que podem ser tanto os Thunderbolts como os Vingadores Sombrios. Isso não equivaleria também a apresentação dos Vingadores, ou mesmo das joias do infinito vistas na Fase 2 e 3? Afinal, qual foi o grande impacto de THOR: O MUNDO SOMBRIO no arco maior que não introduzir uma joia do infinito? Mesmo filmes como HOMEM FORMIGA ou o popular PANTERA NEGRA são filmes muito mais preocupado com o próprio universo do que com o universo maior (as ligações com o universo maior em HOMEM FORMIGA, por exemplo, servem apenas pra nos tirar do filme). As histórias de multiverso da mesma forma, parecem estar aos poucos estabeleendo as regras e potenciais ameaças em torno do conceito, como vistos em SEM VOLTA PRA CASA, LOKI e MULTIVERSO DA LOUCURA. Mais uma vez, não é uma construção tão diferente do que a Marvel fez em anos anteriores.

  

Isso me parece mais uma confusão..."diferente mas igual"..a Marvel mira só no seu público nerd ou também quer o público em geral?..pois nem todo mundo vai ver séries..antes era só ver os filmes..agora tem séries pra todo lado, tudo ligado....eu que acompanho razoalvemente, não vejo tudo, fica sem entender tudo, agora imagina o cara que não viu série nenhuma e chega pra ver o DR Estranho 2?

 

Link to comment
Share on other sites

1 hour ago, Big One said:

Isso me parece mais uma confusão..."diferente mas igual"..a Marvel mira só no seu público nerd ou também quer o público em geral?..pois nem todo mundo vai ver séries..antes era só ver os filmes..agora tem séries pra todo lado, tudo ligado....eu que acompanho razoalvemente, não vejo tudo, fica sem entender tudo, agora imagina o cara que não viu série nenhuma e chega pra ver o DR Estranho 2?

 

 

 Eu não vi MULTIVERSO DA LOUCURA, mas fica a pergunta. É indispensável ter visto WANDAVISION para entender a trama do filme? Ou quem não viu, entende o que rola de boa? E talvez por essa expansão, as coisas estejam menos lineares e "mais soltas" do que eram antes.

Mas essa é uma discussão antiga,e que foi grande motivo de ceticismo desde os primórdios do MCU. Pra mim, já era demais pedir que as pessoas assistissem cinco filmes pra ver OS VINGADORES em 2012 caso ele não se sustentasse sozinho. Se a Marvel consegue fazer os seus filmes e séries compreensíveis sem a necessidade de ver tudo, então não há problema. Do contrario...

 

21 hours ago, Jailcante said:

Nessas contas, esqueci dos '5 anos' do estalo do Thanos. Não encaixaria, então, as datas.

Mas o Thor fala da separação deles no Age of Ultron que é de 2015. Se foi perto daí a separação, então 8 anos depois seria 2023, que é o ano depois do Endgame, e seria o presente desse filme do Thor (creio). Então, bateria.

(não estou obcecado com as datas, mas gosto de fazer esses cálculos, só isso)

 

 No A ERA DE ULTRON, eles ainda estão juntos. Tem uma cena entre o Tony e o Thor que explicam por que a Jane e a Pepper não foram na festa da Torre Stark, e os dois ficam disputando qual a namorada que tem mais diplomas e conquistas profissionais pra ver qual é a melhor.

Os dois se separaram entre o Vingas 2 e o RAGNAROK.

 

22 hours ago, Jailcante said:

 

Marasmo, pra mim, no sentido que não apresentaram nada muito relevante. Parece que nada rolou até aqui, mesmo Marvel ter jogado tanta série e filme na nossa cara. Até o Multiverso não mostrou muito sua importância (uniu os 3 Aranhas, ok, fora isso tá só na promessa).

 

 Mas você queria o próximo GUERRA INFINITA/ULTIMATO já? Por que levou bem mais de dois anos (que é o tempo da fase 4) pra começar a armar algo desse naipe. Ai pode dizer "mas agora tem muito mais filmes e até series do que tinha antes". Pois é, mas também tem mais personagens também, e um universo muito mais amplo do que era antes. Então a Marvel tá num momento que se assemelha muito mais a Fase 1 do que a Fase 2 e 3, e é natural. Se parar pra pensar, boa parte das séries da fase 4 ainda tão lidando com o rescaldo de ULTIMATO, e agora que começam a se desvencilhar disso, e é coerente.

 Então é uma fase que tá mais preocupada em estabelecer novos personagens (e conceitos, como o multiverso) do que em construir a próxima grande saga, e não tem probelma nenhum nisso.  Não era o que a Fase 1 fazia, igual essa faze tá fazendo em construir os Jovens Vingadores, ou a equipe da Valentina? Qual foi a relevância de THOR: O MUNDO SOMBRIO pro contexto geral do MCU que não apresentar uma joia? Ou de DOUTOR ESTRANHO? Apresentou um personagem que se tornou importante no futuro, mas quem diz que o Shang Chi não vai ser?

 

22 hours ago, Jailcante said:

 

WandaVison, por exemplo, já é algo que considero jogado no lixo, porque a personagem andou e andou e acabou sendo só a vilã de um filme solo do Dr. Estranho, e fim. Não vejo ela voltando e sendo algo a mais que isso.

 Mas precisa necessariamente ser maior do que isso? WANDAVISION, ou qualquer outra série ou filme, não pode ser bom por si só, sem necessariamente ter a obrigação de ser uma preparação pra algo colossal que se espalha por vários filmes e até séries? Ela não pode ter um arco que começa em WANDAVISION e se encerra em MULTIVERSO DA LOUCURA?

 

On 5/25/2022 at 2:40 PM, Saga S. said:

Entendo e concordo com tudo o que foi dito, só acho que a Marvel/Disney poderia ser mais clara com o público nesse sentido.

Não sei se já o foi, mas deveria mandar um: "Olha, tudo que a Marvel/Disney faz faz parte do MCU e estão no mesmo universo, mas se o público espera uma preparação como se teve para Vingadores, não estamos somente nesse caminho.

 

 Mas acho que no momento em que é dito que a Fase 4 não vai ter filme dos Vingadores, já é um bom indicativo, né? Afinal, os filmes dos Vingadores foram os grantes pontos de Climax das fases anteriores, mas aqui não. E quando olhamos pros filmes e fases anunciadas, vamos ver que o grosso desses projetos são de apresentação de personagens., algo bem diferente das fases 2 e 3 dominadas por sequências. Então tem essa idéia de recomeço bem forte.

On 5/25/2022 at 2:40 PM, Saga S. said:

 

Não sei se já o foi, mas deveria mandar um: "Olha, tudo que a Marvel/Disney faz faz parte do MCU e estão no mesmo universo, mas se o público espera uma preparação como se teve para Vingadores, não estamos somente nesse caminho. Preparamos terreno para várias coisas que podem convergir para um mega evento ou apenas para eventos isolados. Por exemplo, Cavaleiro da Lua pode NUNCA se encontrar com determinados personagens ou participar de um filme mega evento envolvendo o Multiverso (por exemplo), mas pode participar de outros núcleos dentro do universo MCU."

Por exemplo, Matt Murdock apareceu em Homem Aranha, mas isso não quer dizer que ele lutará ao lado do Homem Aranha ou do Doutro Estranho.

Desconfio que o caminho seja por ai.

 

Link to comment
Share on other sites

19 hours ago, Questão said:

 

 Mas acho que no momento em que é dito que a Fase 4 não vai ter filme dos Vingadores, já é um bom indicativo, né? Afinal, os filmes dos Vingadores foram os grantes pontos de Climax das fases anteriores, mas aqui não. E quando olhamos pros filmes e fases anunciadas, vamos ver que o grosso desses projetos são de apresentação de personagens., algo bem diferente das fases 2 e 3 dominadas por sequências. Então tem essa idéia de recomeço bem forte.
[...]
Desconfio que o caminho seja por ai.

Eu também imagino que seja por aí, vários núcleos que podem não se cruzar de forma como foi com Vingadores.

E acho isso um problema para o MCU onde muitos filmes tinham mais necessidades de serem vistos para saber onde se encaixariam no quadro maior que estava sendo montado.

Isso se deu principalmente em transformar as cenas pós crédito até mesmo mais importante do que o filme que tinha se encerrado com os créditos.

Acredito que muitos filmes o povo ia mais assistir para completar o "álbum Vingadores" do que o "álbum MCU". Estavam cagando para que era a Capitã Marvel, por exemplo, só queriam saber como ela ajudaria o Vingadores.

E agora o "Multiverso" será um álbum? Quais séries/filmes (figurinhas) se encaixam nesse álbum? Preciso ver Gavião Arqueiro? Cavaleiro da Lua? SheHulk? WandaVision? What If...? Loki? Echo? Eternos? Doutor Estranho 2? Homem Aranha SVPC? Ms. Marvel?

Eu estou bem com isso, assistirei as série/filmes do MCU enquanto tiver boa qualidade e me chamar a atenção, mas e o público em geral que só esperava o próximo Vingadores ou figurinha desse álbum? Pode chegar uma hora que vão desanimar e o MCU se tornar um maravilhoso e imenso parque de diversões em que alguns podem se divertir muito, mas uma grande parte pode olhar e ver um imenso e desinteressante conjunto de brinquedos em que alguns são chatos, outro legaizinhos e um ou outro incrivel, mas-não-obrigado-já-deu-estou-perdido-quero-voltar-para-casa.

Echo por exemplo é uma série que ainda não sei se vou assistir pois é algo que não me chama a atenção. O problema é poder ser "obrigado" a assistir ela para entender alguma outra coisa, só para completar um álbum que pode virar um beco sem saída.

 

Link to comment
Share on other sites

On 5/27/2022 at 3:24 PM, Saga S. said:

Eu também imagino que seja por aí, vários núcleos que podem não se cruzar de forma como foi com Vingadores.

E acho isso um problema para o MCU onde muitos filmes tinham mais necessidades de serem vistos para saber onde se encaixariam no quadro maior que estava sendo montado.

Isso se deu principalmente em transformar as cenas pós crédito até mesmo mais importante do que o filme que tinha se encerrado com os créditos.

Acredito que muitos filmes o povo ia mais assistir para completar o "álbum Vingadores" do que o "álbum MCU". Estavam cagando para que era a Capitã Marvel, por exemplo, só queriam saber como ela ajudaria o Vingadores.

 

 Acho que é uma avaliação muito justa, e ao mesmo tempo que gerava esse sucesso, também era uma das principais críticas feitas por muitos aos filmes da Marvel.

 Embora eu acredite que isso não valesse exatamente para todos os públicos. O espectador casual, por exemplo, não era pego nessa lógica, creio eu, mas o espectador casual também não gera engajamento.

  Claro, isso não chega a ser uma novidade. Bem ou mal, as séries da Netflix eram MCU (pelo menos pro pessoal da TV). Ainda que fossem pra um publico bem mais nichado (em termos de classificação ao menos) do que as séries do Disney Plus, estavam dentro daquele universo, mas não tinham impacto algum no universo dos Vingadores.

E claro, mesmo esse "completar album" era muitas vezes ilusório. Por exemplo, acredito que se possa pular de GUERRA INFINITA direto pra ULTIMATO sem necessariamente ver HOMEM FORMIGA E A VESPA e CAPITÃ MARVEL. Pois o Homem Formiga explica em duas linhas de diálogo toda a importância que o filme dele trazia pro universo maior, enquanto a Capitã Marvel em ULTIMATO poderia perfeitamente ser uma alíenigena/policial galáctica aleatória, já que sua conexão com Nick Fury e o tal Pager são do tipo piscou, perdeu.

 

On 5/27/2022 at 3:24 PM, Saga S. said:

E agora o "Multiverso" será um álbum? Quais séries/filmes (figurinhas) se encaixam nesse álbum? Preciso ver Gavião Arqueiro? Cavaleiro da Lua? SheHulk? WandaVision? What If...? Loki? Echo? Eternos? Doutor Estranho 2? Homem Aranha SVPC? Ms. Marvel?

  Ai é que tá. O público não tem mais como ter certeza. E é uma lógica que existe nos quadrinhos. Lembro por exemplo que houve períodos nos quadrinhos que tinham duas grandes mega sagas rolando em paralelo, uma na Terra e outra no núcloe cósmico (Guerra Civil e Aniquilação, se não me engano), e as duas não se afetavam. Acredito que algo nesses moldes pode vir a acontecer.

 Isso afeta o engajamento de antes? Com certeza. Mas a Marvel produz muito mais do que antes, e com núcleos muito mais diversificados do que antes. Ano passado foram quatro filmes e quatro séries. Esse ano serão três filmes, três séries, e dois especiais pra televisão. Aquela linearidade em que tudo levava para um unico ponto da história simplesmente não é mais possível Não significa que não haverão as mega sagas, creio que vão acontecer, mas talvez já não tenha ingresso pra todo mundo, e se tiver, talvez aquele personagem faça só uma ponta e não tenha participação relevante.

 Talvez a lógica se inverta agora. Antes o publico ia conhecer o personagem por causa da história central. Agora, parece que estamos acompanhando mais a jornada dos personagens pra depois se interessar por UMA de várias histórias centrais que podem ou não se conectar, e não o contrário. Por exemplo, você gostou da Wanda em WANDAVISION? Ela vai estar no próximo Dr. Estranho. Curtiu o vilão do Jonathan Majors em LOKI? Vai ver o próximo Homem Formiga. Curtiu a nova Víuva Negra em VÍUVA NEGRA? Então você tem que ver GAVIÃO ARQUEIRO. É uma lógica de consumo que talvez o publico não adote, e que se aproxima mais da lógica dos quadrinhos, que claro, não são cinema e TV, . Mas em 2012, muita gente achou que a ideia de um universo compartilhado em larga escala tal como nos quadrinhos também não era viavel.

 

On 5/27/2022 at 3:24 PM, Saga S. said:

 

Eu estou bem com isso, assistirei as série/filmes do MCU enquanto tiver boa qualidade e me chamar a atenção, mas e o público em geral que só esperava o próximo Vingadores ou figurinha desse álbum? Pode chegar uma hora que vão desanimar e o MCU se tornar um maravilhoso e imenso parque de diversões em que alguns podem se divertir muito, mas uma grande parte pode olhar e ver um imenso e desinteressante conjunto de brinquedos em que alguns são chatos, outro legaizinhos e um ou outro incrivel, mas-não-obrigado-já-deu-estou-perdido-quero-voltar-para-casa.

 

 Mas de que publico em geral estamos falando? Se é o público casual, que não acompanha noticias e tal, não creio que ele realmente assista tudo esperando o "próximo vingadores". Claro, no caso de GUERRA INFINITA que termina com um gancho, e virou uma expectativa cultural, ficou esperando mesmo, mas é um caso específico. Tanto que HOMEM FORMIGA E A VESPA que foi o filme que veio logo em seguida a GUERRA INFINITA teve uma das arrecadações de bilheteria mais baixas do MCU. 

Temos então uma srgunda camada que é o fã do MCU (que não necessariamente é fã de quadrinhos, é bom ressaltar), que é aquele que mais provoca engajamento. E esse sim ficou na expectativa do próximo Vingadores ou figurinha pra completar o "album vingadores". Eu acho complicado dizer (em primeira instancia) que o público se interessava mais pelo "album vingadores" do que "album MCU", por que praticamente não existia no MCU nada fora do "album vingadores", excetuando ali as séries da ABC e da Netflix, que tinham uma relaçao unilateral com o cinema.

 Talvez o MCU tenha ficado grande demais pra gerar o mesmo engajamento de antes? É possível. Ou talvez o que vá mudar é a forma como as pessoas consumam o MCU.

 

On 5/27/2022 at 3:24 PM, Saga S. said:

Echo por exemplo é uma série que ainda não sei se vou assistir pois é algo que não me chama a atenção. O problema é poder ser "obrigado" a assistir ela para entender alguma outra coisa, só para completar um álbum que pode virar um beco sem saída.

 

Ai entra aquilo que falei acima com o exemplo dos do período entre GUERRA INFINITA e ULTIMATO, e a real obrigatoriedade de se assistir ou não, que é um problema que a Marvel vai ter que enfrentar pra não tornar a continuidade dela impenetrável.

  E ao mesmo tempo é aquilo, acho que depende de qual album o público quer completar, pois não tem mais só um album, e talvez agora, o público tenha que fazer essa "curadoria" ele mesmo pro album que mais lhe interesse. Por exemplo, VIÚVA NEGRA levou a GAVIÃO ARQUEIRO, que leva a ECO, e que desconfio, vai levar ao revival de DEMOLIDOR. Agora, eu vou ter que ver THOR: AMOR E TROVÃO pra ganhar contexto e ver ECO? Duvido e faço pouco. Agora talvez eu tenha que ver THOR: AMOR E TROVÃO pra ganhar mais contexto e ver o especial de natal dos Guardiões da Galaxia no Disney Plus? É mais provável.

Link to comment
Share on other sites

16 hours ago, Questão said:

 

 Acho que é uma avaliação muito justa, e ao mesmo tempo que gerava esse sucesso, também era uma das principais críticas feitas por muitos aos filmes da Marvel.

 Embora eu acredite que isso não valesse exatamente para todos os públicos. O espectador casual, por exemplo, não era pego nessa lógica, creio eu, mas o espectador casual também não gera engajamento.

  Claro, isso não chega a ser uma novidade. Bem ou mal, as séries da Netflix eram MCU (pelo menos pro pessoal da TV). Ainda que fossem pra um publico bem mais nichado (em termos de classificação ao menos) do que as séries do Disney Plus, estavam dentro daquele universo, mas não tinham impacto algum no universo dos Vingadores.

E claro, mesmo esse "completar album" era muitas vezes ilusório. Por exemplo, acredito que se possa pular de GUERRA INFINITA direto pra ULTIMATO sem necessariamente ver HOMEM FORMIGA E A VESPA e CAPITÃ MARVEL. Pois o Homem Formiga explica em duas linhas de diálogo toda a importância que o filme dele trazia pro universo maior, enquanto a Capitã Marvel em ULTIMATO poderia perfeitamente ser uma alíenigena/policial galáctica aleatória, já que sua conexão com Nick Fury e o tal Pager são do tipo piscou, perdeu.

 

  Ai é que tá. O público não tem mais como ter certeza. E é uma lógica que existe nos quadrinhos. Lembro por exemplo que houve períodos nos quadrinhos que tinham duas grandes mega sagas rolando em paralelo, uma na Terra e outra no núcloe cósmico (Guerra Civil e Aniquilação, se não me engano), e as duas não se afetavam. Acredito que algo nesses moldes pode vir a acontecer.

 Isso afeta o engajamento de antes? Com certeza. Mas a Marvel produz muito mais do que antes, e com núcleos muito mais diversificados do que antes. Ano passado foram quatro filmes e quatro séries. Esse ano serão três filmes, três séries, e dois especiais pra televisão. Aquela linearidade em que tudo levava para um unico ponto da história simplesmente não é mais possível Não significa que não haverão as mega sagas, creio que vão acontecer, mas talvez já não tenha ingresso pra todo mundo, e se tiver, talvez aquele personagem faça só uma ponta e não tenha participação relevante.

 Talvez a lógica se inverta agora. Antes o publico ia conhecer o personagem por causa da história central. Agora, parece que estamos acompanhando mais a jornada dos personagens pra depois se interessar por UMA de várias histórias centrais que podem ou não se conectar, e não o contrário. Por exemplo, você gostou da Wanda em WANDAVISION? Ela vai estar no próximo Dr. Estranho. Curtiu o vilão do Jonathan Majors em LOKI? Vai ver o próximo Homem Formiga. Curtiu a nova Víuva Negra em VÍUVA NEGRA? Então você tem que ver GAVIÃO ARQUEIRO. É uma lógica de consumo que talvez o publico não adote, e que se aproxima mais da lógica dos quadrinhos, que claro, não são cinema e TV, . Mas em 2012, muita gente achou que a ideia de um universo compartilhado em larga escala tal como nos quadrinhos também não era viavel.

 

 Mas de que publico em geral estamos falando? Se é o público casual, que não acompanha noticias e tal, não creio que ele realmente assista tudo esperando o "próximo vingadores". Claro, no caso de GUERRA INFINITA que termina com um gancho, e virou uma expectativa cultural, ficou esperando mesmo, mas é um caso específico. Tanto que HOMEM FORMIGA E A VESPA que foi o filme que veio logo em seguida a GUERRA INFINITA teve uma das arrecadações de bilheteria mais baixas do MCU. 

Temos então uma srgunda camada que é o fã do MCU (que não necessariamente é fã de quadrinhos, é bom ressaltar), que é aquele que mais provoca engajamento. E esse sim ficou na expectativa do próximo Vingadores ou figurinha pra completar o "album vingadores". Eu acho complicado dizer (em primeira instancia) que o público se interessava mais pelo "album vingadores" do que "album MCU", por que praticamente não existia no MCU nada fora do "album vingadores", excetuando ali as séries da ABC e da Netflix, que tinham uma relaçao unilateral com o cinema.

 Talvez o MCU tenha ficado grande demais pra gerar o mesmo engajamento de antes? É possível. Ou talvez o que vá mudar é a forma como as pessoas consumam o MCU.

 

Ai entra aquilo que falei acima com o exemplo dos do período entre GUERRA INFINITA e ULTIMATO, e a real obrigatoriedade de se assistir ou não, que é um problema que a Marvel vai ter que enfrentar pra não tornar a continuidade dela impenetrável.

  E ao mesmo tempo é aquilo, acho que depende de qual album o público quer completar, pois não tem mais só um album, e talvez agora, o público tenha que fazer essa "curadoria" ele mesmo pro album que mais lhe interesse. Por exemplo, VIÚVA NEGRA levou a GAVIÃO ARQUEIRO, que leva a ECO, e que desconfio, vai levar ao revival de DEMOLIDOR. Agora, eu vou ter que ver THOR: AMOR E TROVÃO pra ganhar contexto e ver ECO? Duvido e faço pouco. Agora talvez eu tenha que ver THOR: AMOR E TROVÃO pra ganhar mais contexto e ver o especial de natal dos Guardiões da Galaxia no Disney Plus? É mais provável.

Analisou bem os pontos colocados. Muito do que elaborou e destrinchou é o que está na minha linha de raciocínio também.

Eu espero que o MCU não acabe perdendo a coesão que tem tido até aqui, mas isso eventualmente poderá ocorrer.

Se não perder a coesão, ainda assim pode ficar saturado em determinado momento.

O MCU ainda vai bem longe antes de isso acontecer, já que tem muita coisa boa vindo por aí.

Fica apenas a expectativa boa, no momento.

 

Link to comment
Share on other sites

elenco elogiando a performance do Batima Bale

Chris Hemsworth e Tessa Thompson relembraram sua experiência trabalhando com Christian Bale em Thor: Amor e Trovão. Hemsworth lembrou como foi trabalhar com Bale no set e descreveu sua performance como “brilhante”:
“O resto de nós estaria em nosso mundo de improvisação, comédia e diversão – então ele entrava no set, e todos nos olhávamos e dizíamos ‘Oh, meu Deus! Isso é realmente intenso. Isso é realmente assustador.’”
Tessa Thompson também rasgou elogios em seu desempenho no filme:
“(Bale) seguiu essa linha realmente ótima, porque ele precisa ser aterrorizante, mas também precisa trabalhar no contexto de nosso mundo colorido, ágil e irreverente.”

Gorr - Thor: Amor e Trovão

 

Link to comment
Share on other sites

2 hours ago, Jailcante said:

Jodie Foster se junta ao time...

com esse elenco estelar e o filme praticamente pronto ela deve ser uma ponta de luxo aqui ou acolá.. tipo a do Matt Damon ou Melissa MCarthy..

Outra novidade é a duracao.. O filme vai ter 119 minutos!!  É o filme de menor duracao da Marvel em anos... Reduziu pra poder ser exibido mais vezes em mais salas, dessa forma o filme arrecada mais.

O Thor e a Thora elogiaram a performance do Zeus Gladiador
“Eu nunca pensei que veria o dia em que Russell apareceria na tela com dicas de imagens de ‘Gladiador’, mas com uma piscadela – totalmente autodepreciativa. Ele não se conteve. desde que comecei a atuar. Há tanto peso e seriedade em suas performances e para ele, como indivíduo, de longe. Mas conhecendo-o, ele tem um ótimo senso de humor e fez tudo o que Taika pediu no set, o que foi importante E foi muito divertido brincar com a mitologia, indo da mitologia nórdica à mitologia grega – Taika junta todos esses mundos.”
“Foi muito divertido ver Russell Crowe interpretar Zeus e ter um senso de humor tão grande com o personagem. Foi divertido vê-lo ser bobo. então foi divertido vê-lo ser capaz de se soltar.”

 

 

video do heroi montando seu TeamThor

 

Link to comment
Share on other sites

Faltando menos de um mês para a estreia do filme, estamos naquele momento em que a Marvel Studios começa a intensificar a campanha de divulgação de suas produções, momento bastante esperado para muitos fãs.
Também é nesta altura do campeonato que a Marvel libera a pré-venda de ingressos dos seus filmes. E hoje (13) de fato começou a venda nos Estados Unidos, porém a data acabou não valendo para o Brasil.
Ao contrário de Doutor Estranho no Multiverso da Loucura, que teve sua pré-venda no Brasil iniciada no mesmo dia que os ingressos começaram a serem vendidos nos Estados Unidos, com Thor 4 a venda começará um pouco mais tarde.
Como apurou o portal Popline, que entrou em contato com a Disney Brasil, aqui no país a pré-venda irá iniciar em uma data mais próxima do fim deste mês de junho, ainda sem um dia específico liberado pelo estúdio.
https://portalpopline.com.br/thor-amor-e-trovao-pre-venda-ingressos/

Link to comment
Share on other sites

jogou a culpa na madrasta. a veia usa o Insta dela? ...sei 🤣

Por falar em estragar surpresas, no início deste ano, nos stories do Instagram da atriz Tessa Thompson, foi postado uma foto revelando o novo uniforme da heroína no filme, um vislumbre que veio muito mais cedo do que deveria. E agora, em entrevista para o Fandango, a atriz finalmente explicou como isto aconteceu, aproveitando para pedir desculpas à Marvel:
“Veja… eu mandei uma foto para minha madrasta e ela postou sem querer no Instagram. Sim, não fui eu e, e isso é algo grande. Ela se sentiu muito mal. Eu sinto muito, Marvel. Sinto muito, Disney. Não é minha culpa. Eu nunca vou mandar selfies de novo”.
Tessa Thompson revelou uniforme da Valquíria em Thor 4.

Link to comment
Share on other sites

  • Jailcante changed the title to Thor - Amor e Trovão (Taika Waititi)

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

×
×
  • Create New...