Jump to content
Forum Cinema em Cena

Manhattan


Alexandre B.
 Share

Recommended Posts

Eu acabei d ver o filme, inclusive foi o primeiro filme do Woody Alan q eu ví (me chamem de louco se quiserem ), achem o filme muito bom, com piadas nteligentes e historia mt maneira   (brigado carioca)

vou kerer ver outras vezes...

qualker filme do woody alan q vcs keiram indicar, falem aki por favor

flws

Link to comment
Share on other sites

assisti agora "manhattan", e posso dizer apenas 'aquele palavrão de quatro letras' (smiley36.gif) - foda!

é incrível como woody pode inventar uma história e se colocar no parâmetro junto com a cidade. o woody deve ser um cara muito interessante de conhecer - ele é o cúmulo da neurose e da volubilidade.

"manhattan" disputa com "annie hall" o posto de meu favorito dele.

Link to comment
Share on other sites

Não sei bem dizer qual o melhor filme de Woody Allen. Por ordem, admiro bastante o humor esquizofrênico de LOVE & DEATH (A Última Noite de Bóris Grushenko) que tem uma das cenas mais engraçadas da história ("To love is to suffer..."); tem toda maestria com que ANNIE HALL é conduzido, momentos inesquecíveis (Laridá...) e uma Diane Keaton estupenda; tem toda a densidade e perfeição com que ele homenageia Bergman no doloroso INTERIORS; um aparente resumo de carreira, que conta com o melhor de Woody Allen em HANNAH AND HER SISTERS; um aparente "cinema-testamento" que é o hilário e genial DECONSTRUCTING HARRY; um exercício de inovação e clara demonstração do domínio narrativo que sempre tem com MATCH POINT...Allen é foda.

 

Mas em MANHATAN ele faz o que poucos fizeram tão bem, um filme com estética irretocável. E como se não bastasse isso, MANHATAN é belíssimo, tem um elenco perfeito, roteiro idem...e o melhor início+final da carreira de Allen.

Eis aqui o discurso inicial do filme. Só digo uma coisa: ARREPIOS! smiley1.gif

 

An idea for a short story… about,

hmm, people in Manhattan, who are constantly creating these real

unnecessary neurotic problems for themselves ´cause it keeps them from

dealing with more unsolvable terrifying problems about the Universe.

Well, it has to be optimistic. All right, why is life worth living?

That’s a very good question. Well, there are certain things I guess

that make it worthwhile. Like what? Ok… for me, I would say, what,

Groucho Marx, to name one thing, and Willie Mays, and the second

movement of the Jupiter Symphony, and, uh, Louie Armstrong recording of

“Potatohead Blues”, Swedish movies, naturally, Sentimental Education by

Flaubert, Marlon Brando, Frank Sinatra, those incredible apples and

pears by Cezanne, the crabs at Sam Wo´s, Tracy’s face.”

 

smiley4.gif

 

 

Link to comment
Share on other sites

 

Não sei bem dizer qual o melhor filme de Woody Allen. Por ordem' date=' admiro bastante o humor esquizofrênico de LOVE & DEATH (A Última Noite de Bóris Grushenko) que tem uma das cenas mais engraçadas da história ("To love is to suffer..."); tem toda maestria com que ANNIE HALL é conduzido, momentos inesquecíveis (Laridá...) e uma Diane Keaton estupenda; tem toda a densidade e perfeição com que ele homenageia Bergman no doloroso INTERIORS; um aparente resumo de carreira, que conta com o melhor de Woody Allen em HANNAH AND HER SISTERS; um aparente "cinema-testamento" que é o hilário e genial DECONSTRUCTING HARRY; um exercício de inovação e clara demonstração do domínio narrativo que sempre tem com MATCH POINT...Allen é foda.

 

Mas em MANHATTAN ele faz o que poucos fizeram tão bem, um filme com estética irretocável. E como se não bastasse isso, MANHATTAN é belíssimo, tem um elenco perfeito, roteiro idem...e o melhor início+final da carreira de Allen.

Eis aqui o discurso inicial do filme. Só digo uma coisa: ARREPIOS! smiley1.gif

 

An idea for a short story… about,

hmm, people in Manhattan, who are constantly creating these real

unnecessary neurotic problems for themselves ´cause it keeps them from

dealing with more unsolvable terrifying problems about the Universe.

Well, it has to be optimistic. All right, why is life worth living?

That’s a very good question. Well, there are certain things I guess

that make it worthwhile. Like what? Ok… for me, I would say, what,

Groucho Marx, to name one thing, and Willie Mays, and the second

movement of the Jupiter Symphony, and, uh, Louie Armstrong recording of

“Potatohead Blues”, Swedish movies, naturally, Sentimental Education by

Flaubert, Marlon Brando, Frank Sinatra, those incredible apples and

pears by Cezanne, the crabs at Sam Wo´s, Tracy’s face.”

 

smiley4.gif

 

[/quote']

 

Gostaria de corrigir a mim mesmo por uma falha técnica. Quando postei sobre o filme de Woody Allen, disse que essa parte em que ele fala sobre as coisas que fazem a vida ter sentido é a parte inicial do filme. Na verdade não é. No início Allen fala sobre o personagem do seu livro (ele mesmo, claro) e de seu amor por Manhattan: "He adore New York!...no, no, it's too dramatic..." Também excelente mas não foi o que eu postei, desculpem.

 

Na verdade essa parte do " Tracy's face" é imediatamente anterior ao final do filme, quando Isaac vai atrás de sua felicidade e acaba por aprender com uma pessoa que está apenas começando a vida que se dve confiar nas pessoas.

 

Grande filme!!! smiley32.gif

 

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements

×
×
  • Create New...