Jump to content
Forum Cinema em Cena

Ronny

Members
  • Content Count

    3187
  • Joined

  • Last visited

Everything posted by Ronny

  1. De Cannes | Killing Them Softly Andrew Dominik, em sua segunda parceria com Brad Pitt, surpreendeu Cannes com um filme violento por suas imagens mas sobretudo por um inesperado subtexto político que dividiu opiniões. Pitt, pra não variar, foi elogiadíssimo. E já se fala em Oscar para James Gandolfini. Ken Adams: "O melhor do festival até agora. Diálogos afiados, performances incríveis (principalmente Gandolfini em seu monólogo). Filmaço". Sasha Stone: "O tom aqui é de lenta crônica familiar. O sangue, os diálogos, a violência estilizada... Emula Scorsese
  2. O crítico Alex Billington à espera do início da sessão de Killing Them Softly, de Andrew Dominik, começando em instantes. Não estou com inveja. [mentaliza x1000]
  3. Django Unchained não empolgou menos. Muitos falam de ultra-violência em meio ao peculiar humor Tarantinesco. Drew McWeeny, HitFix: "OMFG, 'Django Unchained' looks so good. SO GOOD. #Cannes" Jake Howell, Movie City News: "Just saw trailer for 'Django 'the D is silent' 'Unchained.' Mind successfully blown." Eric Vespe, Ain't It Cool: "Holy shit, 'Django Unchained' looks ridiculously fun. FRANCO NERO!!! That's all I'll say here. Write-up coming soon." James Rocchi, MSN Movies: "Just saw trailers for 'The Master,' 'Silver Linings Playbook' & 'Django Unchained.' Again, like
  4. Ok, a Weinstein co. apresentou seu material em Cannes e nada foi exibido na íntegra. De Django Unchained foi exibido um trailer de 7 minutos. De The Master, algo em torno de 5 min. The Master Além de Hoffman e Phoenix, o filme parece trazer uma terceira atuação oscarizável. Sasha Stone: The first reel they showed was from Paul Thomas Anderson’s The Master. We saw a lot more than could be shown in the trailer, naturally, as there were tits, masturbation and more violence. I couldn’t really get a read on what it’s about exactly except that people kept talking about Joa
  5. O que foi uma das grandes surpresas do teaser. Ao que parece Phoenix é mesmo protagonista ao lado de Hoffman, não coadjuvante.
  6. Reygadas e Loznitsa foram exibidos para compradores em Cannes e o burburinho é de que é improbabilíssimo que ambos saiam sem prêmios do festival. https://twitter.com/#!/tsunghansun/status/204272773298786306 Clip de Post Tenebras Lux, de Reygadas: http://www.festival-cannes.fr/en/mediaPlayer/11922.html
  7. The Master e Low Life hão de apagar a mancha que foi aquele pseudo-doc do Casey Affleck. Phoenix tá foda nesse teaser.
  8. Primeiro teaser de The Master, de PTA. Ronny2012-05-21 12:35:00
  9. Tá todo mundo apostando alto em Reygadas mesmo. Em total achismo, acho que a Palma é dele, de Salles ou de Carax.
  10. Devo ter me confundindo com os horários, Fe. And shut fuck up. Mas vejam que cenário maravilhoso: Haneke vs. Audiard, all over again. Duvido que Haneke leve duas vezes seguidas e duvido da força de Audiard este ano, mas é interessante que ambos estejam no topo das cotações no momento (acho que ainda hoje Kiarostami os supera). De qualquer maneira, quero esse quadrinho lotado de "Palmas" para On the Road.
  11. Só serão exibidos após os filmes da competição de hoje. Resnais tá rolando agora, ainda tem coletiva... E não sei se In Another Country já teve sua sessão de gala. Muita paciência nessa hora.
  12. Juliana Rojas, que já havia causado burburinho anteriormente com Trabalhar Cansa, volta a arrebatar Cannes: CANNES: CURTA BRASILEIRO DE RESPEITO Exibido no fim de semana na mostra paralela competitiva Semana da Crítica, o filme paulista "O duplo", de Juliana Rojas, tornou-se um dos curtas mais elogiados entre os títulos deste formato exibido na Croisette este ano. Com clima de terror, a produção de 25 minutos acompanha a história de uma professora do ensino fundamental, Silvia (Sabrina Greve), que descobre ter uma sósia. No domingo, a Quinzena dos Realizadores, mostra também parale
  13. CANNES: LONGA DE ABBAS KIAROSTAMI TEM SESSÃO REGADA A APLAUSOS Acabou há cerca de 20 minutos a sessão de imprensa, regada a aplausos, de"Like someone in love", o novo filme do iraniano Abbas Kiarostami, superando a si mesmo mais uma vez. Desde que os créditos subiram, os críticos estão quebrando a cabeça para montar o puzzle semiótico armado pelo diretor de "Gosto de cereja". Produzido por Marin Karmitz, o mesmo de "On the road", o longa-metragem foi todo rodado no Japão, com atores e técnicos nipônicos, brincando com a questão das representações. A Croisette já tinha experimentado um
  14. Amanhã já passo na locadora pra pegar Gosto de Cereja. Achei algumas outras coisas pra download.
  15. Abbas Kiarostami repete o feito de Copie Conforme e leva a platéia de Cannes a reações exaltadas pelo jogo narrativo do novo Like Someone in Love. Muita gente amou - e outras sairam completamente desnorteadas. O correspondente da IonCinema diz que "Kiarostami parece ter incorporado Kaurismaki e realizado a sua versão iraniana de Poderosa Afrodite". Sasha Stone twittou: "Se voce encarar Certified Copy como um primeiro ato e Like Someone in Love como um segundo, poderia haver uma estupenda parte três". Marcelo Miranda (FilmesPolvo): "Kiarostami
  16. O trio de On the Road para a Le Monde: mais: http://www.dasbancas.com.br/2012/05/na-estrada.html
  17. MM é massa demais!!! E Kiarostami é o que eu mais queria ver, se tivesse em Cannes. Depois de Copie Conforme, qlq coisa dele deve ser esperadíssima. Mas confesso que devo muito de sua filmografia.
  18. O corte final de The Master, de P.T. Anderson, e uma cópia inacabada de Django Unchained, de Tarantino, serão exibidos esta noite numa maratona de gala da Weinstein Co. em Cannes, que também exibirá Silver Linings Playbook, de David O. Russell. O The Film Stage informou que está autorizado a divulgar impressões. Ronny2012-05-20 15:27:05
  19. Muito bom esse teu colega, Thico. E galera acaba de entrar na sala pra conferir o novo do Kiarostami.
  20. De Cannes | Amour Com as expectativas gerais já devidamente comedidas, eis que o domingo em Cannes pregou uma peça nos jornalistas: é consenso que poucos filmes exibidos ano passado se comparam a Amour, de Michael Haneke, tachado desde já de obra-prima pela grande maioria dos que o viram. Um Haneke estritamente emocional. E a primeira grande unanimidade de Cannes'12. Time Out London: "O cinema é infestado de histórias sobre amor e morte. Mas o quão original esses temas podem ser? Haneke nos dá uma boa resposta com seu novo filme, frame a frame uma rigorosa e e
  21. Eu colocaria LAWLESS em 4º. Isso com base nos reviews. Teve muita gente que não gostou NADA do novo Garrone. Já Hillcoat não empolgou mas recebeu reviews decentes de praticamente todas as principais publicações. (Mas Garrone é muito mais premiável, lógico. Acho que sobretudo o protagonista tem boas chances de papar o premio, por questões políticas até)
  22. "Mungiu entregou o filme formalmente mais rigoroso da seleção até agora. Mais do que qualquer outra coisa, as duas personagens centrais me arrebataram" - Luiz Carlos Merten. http://blogs.estadao.com.br/luiz-carlos-merten/mungiu-rigoroso/Ronny2012-05-19 21:59:50
×
×
  • Create New...