UA-130521384-1 Jump to content
Forum Cinema em Cena

Leaderboard


Popular Content

Showing content with the highest reputation since 06/16/2019 in all areas

  1. 2 points
    O enorme sucesso dos dois filmes de “Invocação do Mal” foi mais do que o bastante para que se estabelecesse um “universo expandido” dessa saga de suspense, a qual conta agora com a recém finalizada (será?) trilogia de Annabelle, a demoníaca boneca que já havia conquistado aquele pequeno capiroto que existe dentro de todos nós. Porém, esse “Annabelle 3: De Volta Para Casa” (2019) empalidece e cai no genérico, se comparado em especial ao segundo filme do seu próprio segmento... Cronologicamente, a história começa após o primeiro “Invocação”, quando os demonologistas Ed Warren (Patrick Wilson) e Lorraine Warren (Vera Farmiga) tentam manter a boneca Annabelle trancada em seu porão... até que um grupo de jovens acaba liberando sua maldição mais uma vez. De novidade, temos novos espíritos que nenhum de nós pediu (mais filmes derivados em vista?), e que não assustam tanto quanto os já apresentados anteriormente. E o casal, ironicamente, sai de cena bem antes de a história começar a ficar medíocre... O diretor Gary Dauberman inicia a narrativa de forma acertada em seu diferencial, com um tom sutil e quase intimista, em que somos gradativamente apresentados às jovens que são as verdadeiras protagonistas da vez: Judy Warren (Mckenna Grace), Mary Ellen (Madison Iseman) e Katie Sarife (Daniela Rios). Além de serem personagens divertidas, elas são o ponto central da união entre o velho suspense de “casa assombrada” e questões sobre amadurecimento durante uma situação de terror claustrofóbico. Porém, a partir de determinado momento, Dauberman começa a “empilhar” suas ininterruptas sequências de terror, algo que não apenas muda o tom do filme, como também consegue transformá-lo num barulhento circo – e sim, esse “espetáculo” provoca risos, em meio a uns sustos bem bacanas. Há certa habilidade técnica do diretor, como em algumas empolgantes cenas que usam bons jogos de reflexo ou iluminação. Mas, seus acertos não tiram o nosso desprazer de ver até as protagonistas tomando algumas decisões previsíveis e estúpidas... Com erros e acertos, “Annabelle 3: De Volta Para Casa” não é um filme ruim... tampouco bom. Ainda existe apreço dos produtores pelo suspense que destaca o elemento humano, logo esse “universo invocado” ainda não está totalmente gasto. Mesmo assim, há uma pergunta esperta que foi colocada aos Warren no início desse filme: “será que não é melhor destruir a boneca de uma vez?”. E a resposta deles diz tudo sobre a demanda comercial que ainda existe por essa franquia: “se destruir, o efeito é pior”. Pois então, a “Invocação da Grana” continua... Nota: 5
  2. 2 points
    Jailcante

    Yesterday (Danny Boyle)

    Já torrei muito com cinema esse ano. Capitã Marvel, Shazam, X-Men. Toy Story vou ver, Homem Aranha já comprei os ingressos. Sem falar que Vingadores Ultimato e Rocketman já vi 5 vezes cada. hehe Tô meio assim com cinema esse ano:
  3. 2 points
    Jorge Soto

    Os Vingadores 4: End Game

    Capitão atras do tempo perdido com a Peggy🤣
  4. 2 points
    Que trailer!!!
  5. 1 point
    É bem sabido pelo público que Stephen King detesta adaptação de Stanley Kubrick para seu livro, O Iluminado. Como Doutor Sono vai considerar o filme de 1980, o autor teve que consentir. Em um Q&A americano após o lançamento do primeiro trailer (via Screenrant), o diretor Mike Flanagan falou sobre o consentimento do autor em relação às mudanças na história. “Como muitos de vocês sabem – eu imagino que saibam – as opiniões de Stephen King sobre a adaptação de Kubrick são famosas e complicadas. Isso a ponto de, se você ler Doutor Sono, saberá que ele intencionalmente ignorou tudo o que o Kubrick tinha mudado sobre o livro, e afirmou que a história existia completamente fora do universo de Kubrick”, diz Flanagan. “Tivemos que falar com King e explicar como lidaríamos certos personagens que estão vivos no livro O Iluminado e que não estão vivos no final do filme. Como eu lido com isso? E em particular, como conseguir a visão incrível do Overlook que Kubrick tinha criado sem ofender King? E nossas ideias para o Stephen foram surpreendentemente bem aceitas, e saímos dessa conversa não apenas com sua benção, mas com seu encorajamento”, revela o diretor. Doutor Sono começa quando Danny Torrance leva o trauma do Overlook Hotel para a vida adulta. Ele se tornou um reflexo de seu pai assassino, com uma raiva persistente e um problema com bebida que entorpece sua dor, assim como seus poderes “brilhantes”. Esses poderes retornam quando ele abraça a sobriedade e usa seu dom para ajudar os moribundos em um hospital. FONTE: OBSERVATÓRIO DO CINEMA SPOILER SPOILER SPOILER ESTOU AVISANDO QUE TEM SPOILER Acho que muito disso diz respeito ao final. O climax do livro acontece no terreno onde ficava o Overlook, só que não sobrou nada do prédio, já que no livro "O Iluminado", o hotel explode no fim. Mas no filme do Kubrick, o hotel continua inteiro. Imagino então que o climax do filme vai acontecer no próprio hotel.
  6. 1 point
    People don't pay to see Reginald Dwight, they pay to see ELTON JOHN. Ouço essa música só pra ouvir ele falar isso no começo. hehehe Música do The Who que Elton cantou no filme Tommy de 1969.
  7. 1 point
    Jorge Soto

    Os Eternos

    Salma Hayek tb se juntou ao elenco estelar
  8. 1 point
    Jorge Soto

    Os Novos Titãs (DC Digital, 2018)

    crossover titânico...bebendo da fonte do Aranhaverso
  9. 1 point
    Questão

    Batman: Era Burton

    Não é impossível não. Existem duas séries em quadrinhos com essa proposta, Batman 66 (que chegou a virar longa animado) que funciona como uma continuação das histórias do Batman do Adam West daquele universo, e Mulher Maravilha 75, que continua as histórias da Mulher Maravilha da Lynda Carter da série. Nesse sentido, não vejo por que não ter uma série em quadrinhos ou uma animação em DVD de um Superman 78, dando continuidade as aventuras do Superman do Reeves, ou um Batman 89, dando continuidade as histórias do Batman do Burton/Keaton.
  10. 1 point
    Questão

    Duna (Denis Villeneuve) reboot

    Duna | Dave Bautista fala sobre trabalhar no filme de Denis Villeneuve "Ele é a melhor pessoa para a tarefa", falou o ator ARTHUR ELOI 24.06.2019 20H23 ATUALIZADA EM 24.06.2019 21H15 Dave Bautista é conhecido por seu papel como Drax em Guardiões da Galáxia, mas o ator também está escalado para a adaptação cinematográfica de Duna por Denis Villeneuve (Blade Runner 2049, A Chegada). Em entrevista ao Hollywood Reporter, ele falou um pouco sobre trabalhar no projeto junto com o cineasta. "É brilhante", diz o ator sobre a adaptação de Villeneuve. "Para eu sentar e ler Duna é algo bem complicado, pela forma que eu leio, tenho dificuldade em me mantar concetrado por tanto tempo, mas a abordagem dele é muito fiel aos livros. Você conhece o estilo cinematográfico dele, é perfeito. Ele foi destinado a isso. Espero que ele não se importe que estou contando isso mas, quando conversamos sobre Duna, ele diz que realmente queria honrar os livros já que era um grande fã quando estava crescendo. Então as pessoas que são fãs dos livros irão amar esse filme, já que verão os personagens ganhando vida. Ele é, sem dúvidas, a melhor pessoa para a tarefa." Sobre seu personagem, Bautista não deu muitos detalhes: "Ainda não encontrei como abordar A Besta. A razão pela qual ainda não fiz isso é porque quando fiz o teste para Sapper [de Blade Runner 2049], fiz de um jeito que achava ser ótimo porque Dennis havia amado e me deu o emprego. Quando comecei a atuar da forma que fiz no teste, ele me disse: 'não, Sapper na verdade é assim' e me apresentou uma nova perspectiva sobre o personagem. Então não quero abraçar uma ideia de quem A Besta é antes de chegar lá. Só sei que Dennis me dirá que é alguém diferente, então seguirei seus direcionamentos", brincou. Na trama, Timothee Chalamet será o protagonista Paul Atreides, cuja família aceita controlar o planeta-deserto Arrakis, produtor de um recurso valioso e disputado por diversas famílias nobres. Ele é forçado a fugir para o deserto - com a ajuda de sua mãe, Lady Jessica, que será vivida por Rebecca Ferguson - e se junta à tribos nômades, eventualmente liderando-as por conta de suas habilidades mentais avançadas. Dave Bautista será Rabban, sobrinho sádico de um barão que comanda Arrakis e também é chamado de A Besta. O elenco estrelar ainda conta com Josh Brolin, Javier Bardem, Zendaya, Oscar Isaac e Stellan Skarsgard. O reboot chegará aos cinemas no dia 20 de novembro de 2020. O livro é conhecido como uma das obras mais complexas de ficção científica de todos dos tempos, e já foi adaptado para os cinemas em 1984 por David Lynch. O livro também virou minissérie do canal Syfy em 2000. No Brasil, os livros da franquia Duna são publicados pela Editora Aleph. FONTE: OMELETE
  11. 1 point
    Jailcante

    19 Dias de Horror

    O Último Pesadelo (Curtains, Dir.: Richard Ciupka, 1983) 1/4 Mais um do box 'Slasher Vol. V.' Esse aqui é bem difícil de classificar... História real por trás do filme: Richard Ciupka foi contratado pra dirigir o filme. Ele estava filmando um drama psicológico sobre um grupo de garotas fazendo um teste pra um papel para um filme em um mansão e uma a uma elas vão sendo mortas por um assassino desconhecido. Mas em determinado momento, o produtor o despediu (aparentemente, o diretor estava demorando muito pra entregar o filme) e ele mesmo, o produtor resolveu dirigir o resto do filme. Só que produtor terminou o filme como um slasher convencional. Então, ficou uma colcha de retalhos, com partes parecendo uma coisa, e outras, parecendo outra. Enfim. O próprio diretor não quis assinar o filme, aí a saída do produtor foi creditar o diretor personagem do filme, que está fazendo o teste com as garotas, como se o filme aqui fosse obra de um personagem fictício (até melhor pensar isso, porque pensar que foi uma pessoa real que fez isso, complicado). Nem sei dizer se seria uma boa ideia ou não a do filme, porque coisa entregue pela metade fica difícil analisar.
  12. 1 point
    Jorge Soto

    Melhor Namorada do Batman

    ele criou o tópico de forma séria em forma de enquete, mas não passou nem da primeira página assim🤣... o mineiro Raziel ja aloprou que a melhor namorada não era nenhuma da enquete e sim o Robin... pra quê... o moleque pilhou e deu no que deu! Se tivesse ficado quieto a graça ia acabar tão rápido quanto surgiu... e não teriamos este valioso e rico compêndio de pérolas contra o baixo astral!😂
  13. 1 point
    Jailcante

    Guardiões da Galáxia Vol. 3

    Revendo esse clip aqui e... Saudades desse povo:
  14. 1 point
    eu curti..o filme é simples, direto, a estoria é banal, porém efetiva....quero a sequência agora pra mostrar ele acabando com a humanidade..🤣 preferi assistir baixado porque parece que nos cinemas teve cortes devido á violência.. curiosidade...o simbolo que ele fica desenhando parece ser uma versão estilizada do sinal de bersek, simbolo ocultista
  15. 1 point
    Questão

    Frozen 2

    Novo trailer
  16. 1 point
    Uai, mas desde quando um filme tem a obrigação de passar sermão ou ser cerebral? Pela definição de cinema ele sempre foi sinônimo de diversão. Esse seu critério de avaliação é puramente pessoal, nenhuma verdade universal. É o mesmo que dizer que 2001 ou Blade Runner são melhores que Star Wars ou De Volta pro Futuro, dentro do gênero scy-fy. Nolan (e a DC) ficaram reféns de TDK e ferrou com o Snyderverso. E convenhamos, TDK Rises é bem meia boca, mesmo sendo sobre "alguma coisa".
  17. 1 point
    Gust84

    The Batman (Matt Reeves - 25/06/2021)

    Meu senhor, o cara ainda tá nessa, não pode ver vergonha por aí que sai correndo passar.
  18. 1 point
    Snydon?! ... Snyder?! Não compreendi. Não era você que tava amaldiçoando o Snyder até a 8ª geração por ele não ter usado sua teoria no 'Batman 5 Superman'? Não era você que dizia que o filme era uma bosta? Não era você que enchia o saco por causa do Batfleck? Não era você que torcia pelo reboot? É fanzinho do Snyder agora? Confuso aqui...
  19. 1 point
    CACO/CAMPOS

    Obituários (in memoriam)

    Muito triste com a morte do Rubens, meu conterrâneo santista, a qual eu quando era um adolescente li e absorvi com entusiasmo todas as suas criticas, e comprei nos últimos livros e guias de dvd. Era um critico sincero, acido, inteligente e sensível, e claro polemico, pois eu e muitos outros não concordavam com tudo que ele dizia, mas enfim ele abriu o filão dos críticos habituais e ate de muito youtober do momento. Lamento que neste ultimo Oscar criaram uma controvérsia besta com Rubens, ele sempre respeitou e amou o cinema como ninguém, descanse em paz meu decano erudito da sétima arte, vou sentir muita saudades das suas criticas
  20. 1 point
    Jorge Soto

    Obituários (in memoriam)

    Por aí mesmo, o cara popularizou a critica de cinema de forma bem didática e pouco sisuda. Lembro dele no sp TV na década de 80 falando de Tem no, Robocop, etc.. Agora tem até pretensos youtubers ze roela metido a crítico que devem tudo a ele.
  21. 1 point
    Sou apaixonado por ela a uns 20 anos já, haha. Minha esposa sabe, que por ela eu a troco!
  22. 1 point
    "Casal Improvável" é uma comédia, com toques de romance, não consigo escrever "comédia romântica", pois acho que faltou uma dose de "enternecimento" - na falta de palavra melhor. Não é o casal que é improvável, o roteiro que o é. Há inúmeras forçações. Mesmo assim, é engraçado. Vale a pena assistir. E fica-se mais uma vez estabelecido: Ninguém é mais bonito do que Charlize Theron.
  23. 1 point
    SergioBenatti

    Oscar 2020: Previsões

    Será que teremos Martin Scorsese indicado ao Oscar em Documentário no ano que vem? "Rolling Thunder Revue: A Bob Dylan Story" é um documentário a respeito da turnê encabeçada por Dylan para levar grandes compositores e poetas para "dentro" dos Estados Unidos. Entre eles, gente do calibre de Allen Ginsberg, Joan Baez, Joni Mitchell, em menos grau, Patti Smith...É um punhado de gente maravilhosa cantando coisas maravilhosas, falando coisas maravilhosas, sendo maravilhosos...Pouco mais de duas horas com talentos gigantescos sendo jogados na sua cara o tempo todo. Para contar um evento do passado, documentaristas se valem de imagens de arquivo e entrevistas. É a estratégia basilar. Já disse muitas vezes que eu dou mais valor ao documentário sobre o "presente", com imagens vivas, captadas na hora da filmagem. Mesmo quando as imagens de arquivo são extraordinárias, como o são nesse documentário (Ginsberg e Dylan visitando o túmulo de Kerouac, por exemplo), mesmo quando as imagens de arquivo são testemunhos do talento colossal de um gênio como Dylan. Fica um documentário de "ilha de edição", de pura pesquisa e sorte. Scorsese, porém, fez algo a mais. Pois entende de cinema, sabe que cinema é algo a mais. Criou falsidades. Espalhou inverdades, e testemunhos falsos a respeito da turnê - o que deve ter sido de agrado do cantor. Portanto, há uma aproximação com a vertente mockumentary, para celebrar esse artista impossível de ser classificado, irreduzível, "que não está lá". Uma beleza!
  24. 1 point
    Jorge Soto

    Mestres do Universo (He-Man) 2019

    😂🤣
  25. 1 point
    Big One

    Disney

    Tópicos "Porque a Disney não faz...?" foram consoiidados em um único tópico.

Announcements

×