Jump to content
Forum Cinema em Cena

LincK

Members
  • Content Count

    339
  • Joined

  • Last visited

Everything posted by LincK

  1. Pessoal, segunda parte da crítica do filme no Quadrinhos na Sarjeta. http://quadrinhosnasarjeta.blogspot.com.br/2012/07/batman-ascende-parte-2.html
  2. Primeira parte da minha leitura sobre "Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge". Se você ainda não viu o filme (e se importa com isso), cuidado. http://quadrinhosnas...de-parte-1.html
  3. E os normais, muitos dublados. Não vou poder ir na pre-estreia por causa dessa estupidez.
  4. Sim, sim. Não se trata de imparcialidade, mas de críticas que fujam aos moralismos de sempre, coisa cada vez mais difícil na internet. Por exemplo, li um cara dizendo que o Batman (mascarado) aparece pouco. Logo em seguida deu notinha baixa. E isso lá é ruim? Ou é bom? Saca? Não tem argumento nenhum. E na falta de argumento o que aparece é sempre a tradição encoberta, a suposição que se você tem um personagem título ele obrigatoriamente deve ocupar uma porcentagem xis de aparições. Outras formas narrativas então, nem pensar. Esse mesmo tipo de ladainha foi dita quando saiu Blade Runner ou mesmo Batman Returns.
  5. Sério que vocês levam o Rotten Tomatoes como referência? Se forem ler os textos mesmo, muitos não podem nem sequer ser classificados como são. Existem críticas sérias que apontam diferentes questões sem dar notinhas e daí o site julga se aquilo é ponto a mais ou não. Há casos também de caras que "negativaram" o filme porque não gostou da trilha sonora ou porque acham que filme de super-herói tem que ser tudo sessão da tarde como Vingadores (já que na cabeça deles quadrinhos é um subproduto literário que só tem isso mesmo, porrada e distração fútil). Se aquilo serve de medida é no máximo do moralismo da imprensa americana. Só. Sobre as disputas de bilheteria, nem tem muito o que falar. Primeiro não é bilheteria, é arrecadação e segundo, sempre dão esses dados defasados sem reajustes inflacionários. Ou seja, são números que servem pra absolutamente nada (a não ser pra máquina publicitária que "recruta" fanboys como seus promotores). Hoje os filmes possuem cada vez menos espectadores. Não se trata mais de um megassucesso, no máximo um megalucro, que definitivamente não é o nosso. Acho que podemos falar mais do filme ou de críticas que não se reduzem a porcentagens (como se fosse possível matematizar a experiência de uma pessoa).
  6. Segue a série sobre os filmes do Batman. Em destaque, Batman, o Retorno. Batman vai ao Cinema parte 2 - o lúdico da estranheza
  7. Se tiver mais de 3hs vou ficar muito feliz!
  8. Choque cultural de sempre. Os gringos tão acostumados com essas bundas de passar roupa. Já conosco o padrão é outro...
  9. Qual o problema de ser ambicioso? Pretensa humildade?
  10. Que cartazes, que cartazes! Os da chuva estão muito bonitos. Os da neve mais básicos.
  11. Graças a Crom, Whedon ficou longe do Batman. Que cena mais piegas e clichê, tão psicologicamente rasa como tudo que ele faz. Credo.
  12. Pessoal, quero convidá-los a conhecer o Quadrinhos na Sarjeta, blog sobre Quadrinhos e afins. Em destaque Batman do Tim Burton, revisto e rememorado... Batman vai ao Cinema parte 1 - a batmania da penitência
  13. O trailer tá ótimo. Mostra que um filme, mesmo sendo blockbuster, não precisa estourar nossos tímpanos, fazer quinhentos fades e berrar pro seu espectador. Todo trailer não precisa ser propaganda das casas Bahia. Se alguém não tem sensibilidade pra apreender tensão ou perceber densidade de outras formas, então esse filme não é pra você. Vire as costas e vá ver a fanfarra Vingadores.
  14. Fico estranhamente feliz de ver tanto esperneio. Sobre a publicidade pequena do filme perguntem a qualquer publicitário: Batman já é divulgado DEMAIS pelos próprios fãs. Esse filme já tem uma expectativa tão absurda que bombardear a mídia é superexpor. A melhor maneira por agora é só atiçar... Mais perto do filme o bombardeio vai chegar. Não se preocupem. LincK2012-05-04 06:00:24
  15. Versão BATMAN TAS do trailer. Divertido.
  16. Aliás, espero que nesse filme o Ra's seja tratado como uma personificação do demônio mesmo, e não terroristinha de meia-tigela do begins. Adoro o Begins, mas tá péssima a retratação do Ra's ali. Nos quadrinhos há todo um estranhamento por parte do leitor na figura do Ra's. Ele é misterioso, mítico, e assustador mesmo sem dizer nada. E não adianta esse papo de realismo x fantasia. Além de ser uma dualidade pobre e sem argumentos, é óbvio que dá pra trabalhar numa certa zona de indecibilidade envolvendo as duas coisas. O Nolan mesmo já fez isso em THE PRESTIGE. LincK2011-07-16 18:48:45
  17. É, isso tá bem óbvio. Isso é surpresa pros perdidos. Qualquer um que conhece um pouco os quadrinhos do Batman já sacou isso. Aliás, a Tália veio antes do Ra's Al Ghul nos quadrinhos, sendo que o Bruce não sabia que ela era filha do coisa ruim. Recomendo lerem CONTOS DO DEMÔNIO publicado pela panini em GRANDES CLÁSSICOS DC 4. Encontra-se em sebos.
  18. Poderia ser também que o Bruce Wayne sempre foi o Bane e o Bane sempre foi o Bruce Wayne. Podia ser também o Lucius Fox o Nick Fury, para depois lançarem o crossover Dc x Marvel.
  19. nada haver o pai biológico do Bane se chama Eric Dorrance/Rei Cobra Rolou essa suspeita num arco de histórias. E muitos de vocês só tão falando de mercado. Acho de uma pobreza sem tamanho quando a discussão mercadológica domina qualquer lampejo de reflexão inteligente. Há história, estética, linguagem, discurso e zilhões de outras coisas pra se discutir curtindo a espera do filme do que brigar por quem tem mais razão sobre os mecanismos do mercado. Parecem estudantes primários de economia. Bem, lanço a discussão pra outros lugares para além de certas mediocridades: o Nolan sempre procurou afirmar o Batman para além do paradigma de herói. Numa disciplina que ofereci onde tive a chance de trabalhar o Batman com um grupo de alunos, chegamos as ideias de que, além de isso ser uma vontade hiper-aristocrática, distintiva, é também uma pretensão de colocar o Batman (a lenda do morcego) como uma espécie de mito fundador da sociedade. Tem bem mais coisa, mas essas foram algumas ideias iniciais. Fico curioso pra saber onde esse "not a hero" vai levar.
×
×
  • Create New...