Jump to content
Forum Cinema em Cena

GustavoFarias

Members
  • Content Count

    109
  • Joined

  • Last visited

Posts posted by GustavoFarias


  1. Tô tentando achar o nome original ou o id no IMDB de um filme.

     

    Eu acredito que o nome do filme em português é "O antagonista".

    Não é um filme americano. Acredito que seja francês.

    O título original não é a tradução do título português.

    Não é um filme muito comercial, talvez por isso eu não encontre.

     

    O filme trata de um cara (eu acho que é médico) e que todos os dias sai para trabalhar. Mas é uma farsa, ele nunca foi trabalhar no últimos x anos (acho que 10). Ele fica parado dentro do carro esperando o tempo passar. Ele esconde algum segredo.

     

    Lembro que li uma crítica desse filme na Veja. É um filme de meados de 2000.

    E se não me engano tem algum Daniel no elenco ou na direção.

     

     

     

     


  2.  

    6) O vilão sempre tem alguma causa idiota para fazer maldades. Sua

    causa nunca é nobre e se for, o mocinho sempre o destrói na batalha

    final com argumentos excelentes. Mesmo assim, o vilão nunca volta atrás.

     

    E se o vilão achar que sua causa é nobre ele diz: "Eu pensei que você entenderia". Mas quando a causa é muito absurda o vilão diz: "Eu não esperava que você entendesse."

     

     
    GustavoFarias2008-01-22 14:05:19

  3.  

    Postada por All Spark

     

     

     

    2º - Dois caras travam uma batalha na selva. Só sei que no final os dois passam para o mesmo lado.

     

     

    Não seria 'Inferno no pacífico' que recebeu um refilmagem diferente como 'Inimigo meu'??????

     

    Não. Eu me lembro que há pessoas ( acho q ligadas ao exército ) observando os movimentos dos dois através de um radar. Os dois tem uns trinta e poucos anos pela aparencia. No final passam pro mesmo lado' date=' não me lembro por quê.
    [/quote']

     

    Cara eu lembro desse filme. Eram dois caras, acho que um se vestia de azul e o outro de vermelho (ou no radar eles eram representados por um ponto azul e um vermelho, ou eles usavam uma bandana azul e vermelha). Lembro que eles eram monitorados e uma pessoa dizia tudo que eles deviam fazer. Eram militares e usavam armas e estavam numa selva.

     

    Uma cena: Um dos caras está recebendo instruções e afirma que não consegue encontrar o outro cara (seu inimigo). Porém a pessoa do radar (acho que era uma mulher) afirma: "ele está bem aí onde vc está". O cara diz: "como? por que eu nao vejo ele?" Ai ela diz: "só pode ser..." e antes que ela termine o outro cara salta de cima da copa de uma árvore que estava exatamente em cima do cara.

     


  4. Esse é fácil.

     

    Alguém pede ajuda a um grupo de pessoas pra invadir uma casa sem que as pessoas percebam. Acho que esse não é o argumento principal.

     

    Acredito que os ajudantes eram artistas de circo, ou pelo menos eram pessoas normais, ou seja, não eram arrombadores de mansões. Acho também que eles ajudavam com boas intenções.

     

    Cena:

    Dentre os ajudantes tem uma moça que salta em cama elástica. Existe uma câmera de vigilância, ela tira uma fotografia da região para onde a câmera está apontando. Ela pula na cama elástica e prende a foto na frente da câmera. Assim, os outros ajudantes podem passar pelo setor sem serem vistos pelos vigilantes.

     

    Em algum momento o vento sopra a fotografia e um dos guardas percebe que a paisagem está deitada no monitor, então ele descobre a invasão.

     

     

     


  5. Tá bom Morlock vamo acabar com a moleza agora. Eu sempre descrevo várias cenas com detalhes e tal, mas dessa vez eu só vi uma única cena do filme, mas me chamou atenção não sei porque.

     

    Era uma garagem tinha uma carro com o porta malas aberto e uma cara estava nervoso tentando apagar alguma evidência. Acho que tinha sangue no porta malas. Ele tirava algumas ferramentas de dentro.

     

    Acho que algum policial aparece tentando acusar o cara pelo desaparecimento de alguém. Mas parece que ele era inocente, só que as evidências no carro poderiam dar a entender q era culpado, por isso a preocupação dele.

     

    Lembro que a garagem era toda fechada, não se via a rua. O cara falava algo com a esposa sobre ele ser incriminado.

     

    Se não me engano a pessoa que desaparecera era filho do cara do carro, ou alguém próximo. É só isso 02

     

     


  6. Esse é de terror. Dois exploradores encontram uma caveira enterrada no gelo durante uma expedição e removem ela. O tranporte do achado é feito em um "sarcófago" e de trem.

     

    Eu lembro que tem uma frade/padre "ou coisa que o valha", ele até parece com esses Jesus dos filmes. Ele tenta alertar sobre o perigo de tranportar aquilo pois acreditava ser algo demoníaco. Mas ninguém liga pra ele.

     

    Uma coisa que lembro bem é que esse padre risca uma cruz no chão e depois risca uma cruz na lona que cobre o sarcófago, mas a cruz na lona não aparece (a lona não pode ser riscada). Então ele usa isso pra tentar confirmar a teoria dele.

     

    SPOILERS

     

    Durante a viagem esse monstro sai do caixão e mata o pessoal e no final o próprio padre fica endemoniado e acaba matando gente também. Ele fica com os olhos vermelhos.

     

     


  7.  

    Os bons filmes de hoje em dia não se apóiam SÓ nas falas. Há um trabalho visual único que os separam do lixo que se produz atualmente...

    Concordo. Meu argumento não é que a fala é mais importante' date=' mas sim que ela é muito importante.

     

    Portanto, se a fala é mais importante que a imagem, se é uma ferramenta 'imprescindível' os filmes desses cineastas são todos ruins, já que são desprovidos de um elemento tão 'essencial'...

    Não acho que a fala seja mais importante. Apenas é muito importante.

    Os filmes desses cineastas não são ruins. Mas como vc mesmo disse, é uma história de 112 anos, e por que então apenas 30 são de cinema mudo? Sem contar que parte desses 30 anos são por questões técnicas. Seria factível continuar fazendo cinema mudo?

    Se a imagem fosse um elemento descartável' date=' mero acessório para as tão badaladas 'falas', o cinema seria apenas um primo pobre da literatura e da música.[/quote']

    Concordo. Mais uma vez digo que meu argumento não é que as imagens são acessórios, mas que as falas são importantes. Você é que diz que as falas são acessórios.


  8.  

    O próprio 2001 já é a demonstração de que o cinema ainda subsiste pela imagem. Tire as falas' date=' e vc ainda compreenderá que Kubrick conta sua história pela imagem e não pelas falas...

    [/quote']

    Não esqueça que 2001 é a exceção, e não a regra. Além de ter os seus 40 anos.

     

     

    E não se faz mais cinema mudo pq os filmes eram ruins ou pq o cinema' date=' enquanto arte multimídia, conseguiu agregar o fator SOM e, com ele, os diálogos?

    [/quote']

    Se os filmes eram ruins e as falas podem deixá-los melhores, acho que isso mostra a importância das falas. Dado que há condições de colocar som num filme eu não vejo motivos para não fazê-lo.

     

     

    O cinema não nasceu com falas' date=' mas com imagens. E permanece assim até hoje.
    [/quote']

    Não sei exatamente o que vcs quis dizer com isso. Com o passar do tempo o cinema não perdeu as imagens, mas ganhou as falas. E eu duvido que elas não tenham vindo pra ficar e sejam coadjuvantes num filme.

     

    O cinema não começou sem som por questões técnicas?

     

     

×
×
  • Create New...