Jump to content
Forum Cinema em Cena

TV Aberta

Sign in to follow this  

Discussões sobre tudo relacionado à televisão brasileira: Programas, canais, desenhos, apresentadores, audiência...

177 topics in this forum

    • 1403 replies
    • 144583 views
    • 3920 replies
    • 246651 views
    • 16 replies
    • 3678 views
    • 45 replies
    • 7031 views
    • 20 replies
    • 4055 views
    • 402 replies
    • 40125 views
  1. Big Brother Brasil 15 1 2 3

    • 64 replies
    • 10047 views
    • 0 replies
    • 2490 views
    • 27 replies
    • 5414 views
  2. Big Brother Brasil 14 1 2 3

    • 54 replies
    • 14116 views
    • 12 replies
    • 4515 views
    • 85 replies
    • 19862 views
    • 29 replies
    • 7056 views
    • 42 replies
    • 8411 views
    • 33 replies
    • 8532 views
    • 8 replies
    • 4568 views
    • 231 replies
    • 15950 views
  3. Classificação Indicativa

    • 1 reply
    • 3350 views
    • 0 replies
    • 2747 views
    • 38 replies
    • 6620 views
    • 13 replies
    • 3305 views
    • 1 reply
    • 2537 views
    • 3 replies
    • 3625 views
  4. Pânico na Band

    • 19 replies
    • 3311 views
    • 15 replies
    • 5026 views
Sign in to follow this  

Announcements

  • Posts

    • Mas Joker ta longe de ser remake/reboor/sejalaoqfor... foi uma aposta do estúdio que não foi norteada pela modinha feminista que tá dominando Hollywood atualmente.   Uma modinha que justificou ressuscitar uma franquia moribunda sem necessidade, crente que ia ter público lavrador pra banca-la...  meu, se nem os filmes q citei versão mulher, quanto mais este aqui iria vingar? Parecia meio que anunciado esse flop 
    • Um filmaço esse "Marriage Story", e, pra mim, é até estranho admitir isso pois o Noah Baumbach não é propriamente um diretor que eu adore. Mas não sou cego. É um filme excelente, realmente, que bebe em "Maridos e Esposas" do Allen, em "Cenas de um Casamento" do Bergman, e principalmente em "Kramer vs Kramer". Ou seja, é um filme de atores e de roteiro, basicamente, mas que tem muita elegância na montagem de Jennifer Lame", nos Figurinos de Mark Bridges, e na linda trilha de Randy Newman. Enfim, toda a parte técnica é eficiente. Os primeiros 10 minutos são primorosos. Apresentam os dois protagonistas e, ademais, o problema do filme, de uma maneira inteligente e sofisticada. E o texto continua muito afiado, cheio de ironias, humor ácido, delicadezas, humanidade, embora apresentando as características do Baumbach de "superescrever" - o que, entendo, pode ser cansativo para certas pessoas. Só que há um alento: ele nunca escreveu tão bem! Há realmente um equilíbrio de comédia, drama, sofisticação, e cultura pop. É muito difícil escrever assim. Pule de 10 para o Oscar de Roteiro Original! Eu confiava muito na trama inesquecível de "Parasite" e sua organização dramatúrgica; mas esse aspecto do Roteiro ser tradicionalmente uma construção de palavras, uma deixa para atores brilharem, é muito forte, ressoa muito com o "branch" mais populoso da Academia, é dizer, os atores.  Alan Alda está perfeito, em suas poucas cenas. Aos 80 e poucos anos, com um não escondido Parkinson, atua com muita verdade. Que pena só ter tido uma única indicação na vida, e ter passado em branco por, por exemplo, "Same Time, Next Year", de 1978, no qual estava fantástico. Ray Liotta é outro que sempre foi bom ator, e aqui dá mais uma amostra disso. Mas, entre os Coadjuvantes, Laura Dern está soberba. Deem o Oscar imediatamente para ela! Não há competição. Uma advogada inteligente, destemida, hilária, gananciosa, que está sempre com uma postura corporal pronta para entrar num ringue de palavras. Fantástica atuação!  Scarlett Johansson está excelente, talvez seu melhor papel na vida. Anne Thompson disse algo que vou ter que concordar, apesar de Scarlett estar excelente, as pessoas não votarão por ela (nada a ver com defender Woody Allen). É que a personagem, de alguma maneira, é a "culpada". Fica difícil votar a favor "do problema" digamos assim. Achei muito curioso como a ótima atriz que faz a mãe de Scarlett - Julie Hagerty - imita a voz peculiar de Jennifer Jason Leight (que foi casada com Baumbach), e como a "esposa" , em certa altura, é acusada de projetar a mãe. Ficou bem clara pra mim a indireta. Mas...gente...Adam Driver!!! Ele batiza, crisma, casa e encomenda! Até canta (numa cena linda). Mas é no encerramento de uma cena FA-BU-LO-SA de briga entre os protagonistas que ele , acho, garantiu seu Oscar de Ator, até mesmo contra nosso espetacular Joaquin Phoenix. Candidatíssima a melhor cena do ano. Só perdendo, a meu ver, pelo segredo de "Parasite". Casamento, parece dizer o Baumbach, é para sempre. Não existe separação. Filmaço!
    • Um filmaço esse "Marriage Story", e, pra mim, é até estranho admitir isso pois o Noah Baumbach não é propriamente um diretor que eu adore. Mas não sou cego. É um filme excelente, realmente, que bebe em "Maridos e Esposas" do Allen, em "Cenas de um Casamento" do Bergman, e principalmente em "Kramer vs Kramer". Ou seja, é um filme de atores e de roteiro, basicamente, mas que tem muita elegância na montagem de Jennifer Lame", nos Figurinos de Mark Bridges, e na linda trilha de Randy Newman. Enfim, toda a parte técnica é eficiente. Os primeiros 10 minutos são primorosos. Apresentam os dois protagonistas e, ademais, o problema do filme, de uma maneira inteligente e sofisticada. E o texto continua muito afiado, cheio de ironias, humor ácido, delicadezas, humanidade, embora apresentando as características do Baumbach de "superescrever" - o que, entendo, pode ser cansativo para certas pessoas. Só que há um alento: ele nunca escreveu tão bem! Há realmente um equilíbrio de comédia, drama, sofisticação, e cultura pop. É muito difícil escrever assim. Pule de 10 para o Oscar de Roteiro Original! Eu confiava muito na trama inesquecível de "Parasite" e sua organização dramatúrgica; mas esse aspecto do Roteiro ser tradicionalmente uma construção de palavras, uma deixa para atores brilharem, é muito forte, ressoa muito com o "branch" mais populoso da Academia, é dizer, os atores.  Alan Alda está perfeito, em suas poucas cenas. Aos 80 e poucos anos, com um não escondido Parkinson, atua com muita verdade. Que pena só ter tido uma única indicação na vida, e ter passado em branco por, por exemplo, "Same Time, Next Year", de 1978, no qual estava fantástico. Ray Liotta é outro que sempre foi bom ator, e aqui dá mais uma amostra disso. Mas, entre os Coadjuvantes, Laura Dern está soberba. Deem o Oscar imediatamente para ela! Não há competição. Uma advogada inteligente, destemida, hilária, gananciosa, que está sempre com uma postura corporal pronta para entrar num ringue de palavras. Fantástica atuação!  Scarlett Johansson está excelente, talvez seu melhor papel na vida. Anne Thompson disse algo que vou ter que concordar, apesar de Scarlett estar excelente, as pessoas não votarão por ela (nada a ver com defender Woody Allen). É que a personagem, de alguma maneira, é a "culpada". Fica difícil votar a favor "do problema" digamos assim. Achei muito curioso como a ótima atriz que faz a mãe de Scarlett - Julie Hagerty - imita a voz peculiar de Jennifer Jason Leight (que foi casada com Baumbach), e como a "esposa" , em certa altura, é acusada de projetar a mãe. Ficou bem clara pra mim a indireta. Mas...gente...Adam Driver!!! Ele batiza, crisma, casa e encomenda! Até canta (numa cena linda). Mas é no encerramento de uma cena FA-BU-LO-SA de briga entre os protagonistas que ele , acho, garantiu seu Oscar de Ator, até mesmo contra nosso espetacular Joaquin Phoenix. Candidatíssima a melhor cena do ano. Só perdendo, a meu ver, pelo segredo de "Parasite". Casamento, parece dizer o Baumbach, é para sempre. Não existe separação. Filmaço!    
    • Flanagan tentando vender a ideia dele de A HORA DO PESADELO para o estúdio. ESTÚDIO: Então, Mike, a sua ideia e legal, e a gente gostou de DOUTOR SONO, mas ele não fez grana, né? FLANAGAN: Mas a crítica gostou. ESTÚDIO: Mas não fez muito dinheiro FLANAGAN: Mas o Tarantino gostou! Ele achou melhor que Coringa. ESTÚDIO: É um argumento que a gente vai considerar. Mas tem que ver que o Tarantino também gostou dos Tres Mosqueteiros do Paul W. Anderson, né?😂  
    • Adam Sandler ganha prêmio de melhor ator pelo longa ‘Uncut Gems’ Adam Sandler ganha prêmio de melhor ator pelo longa 'Uncut Gems' (Crédito: Divulgação) Estadão Conteúdo 04/12/19 - 16h26 - Atualizado em 04/12/19 - 16h46 22   A National Board Review – NBR -, associação de críticos de cinema fundada nos Estados Unidos em 1909, divulgou nesta quarta-feira, 4, uma lista com os seus ganhadores. A surpresa ficou para Adam Sandler, que inesperadamente ganhou na categoria de Melhor Ator, em que concorria com ninguém menos que Joaquin Phoenix, de O Coringa. O reconhecimento foi dado ao ator pela sua atuação em Uncut Gems, Dramédia que conta a história de Howard Ratner (Sandler), um joalheiro de Nova York prestes a falir, que tem uma oportunidade de se recuperar financeiramente caso consiga vender uma pedra não lapidada vinda diretamente da Etiópia, que contém uma série de minerais preciosos.  O filme, que ainda não tem data de estreia certa no Brasil, tem sido um grande sucesso de crítica. No entanto, ninguém poderia imaginar que ele conseguiria tirar o troféu de Coringa, que atingiu recordes inesperados nas bilheterias de cinema por todo o mundo.   FONTE: ISTOÉ INDEPENDENTE
  • Popular Contributors

  • 40 Quem foi o melhor intérprete de Batman?

    1. 1. Quem foi o melhor Batman/Bruce Wayne?


      • Adam West
      • Michael Keaton
      • Val Kilmer
      • George Clooney
      • Christian Bale
      • Ben Affleck

×
×
  • Create New...