Jump to content
Forum Cinema em Cena

Relembrando: A Noite Final


DarkMarcos
 Share

Recommended Posts

FinalNight001A.jpg
FINAL NIGHT 1
(Novembro de 1996)

A história "Dusk" foi escrita por Karl Kesel e  desenhadas por Stuart Immonen, com artefinal de Jose Marzan Jr. No Brasil, esta história foi publicada na revisa Os Melhores do Mundo número 2, pela Editora Abril, com o título de "Anoitecer". Mega saga que une todos os super heróis da DC Comics em mais uma "crise" universal a ser enfrentada por heróis e vilões. Como de costume, tal evento envolve não só esta minissérie principal, como tem repercussão em todas as revistas mensais da editora. Leitores mais desavisados podem ficar chocados com o Super Homem cabeludo, fruto das inúmeras mudanças que o personagem sofreu nos anos 90.

Uma nave de Tamaran pousa na Terra trazendo uma assustada alienígena. Recepcionada pelo Super Homem e por parte da Legião dos Super Heróis (grupo de heróis do futuro que se encontra preso no passado), ela os alerta para a chegada do Devorador de Sóis, criatura gigantesca que, como o próprio nome diz, irá consumir nosso Sol, transformando a Terra em uma enorme bola de gelo sem vida.

Os principais heróis da Terra são reunidos para enfrentarem a ameaça. O plano inicial está em usar um tubo de explosão para mandar o monstro a outro setor do Universo. O plano é levado adiante pelo herói Senhor Milagre, mas a criatura é poderosa o bastante para rechaçar até mesmo o esforço de todos os heróis envolvidos. Como segunda opção, criam uma espécie de mini-sol com o poder de vários personagens (entre esses poderes, a visão de calor do Super Homem). A criatura, porém, parece insaciável e toma o pequeno mini sol apenas como petisco para o pior.

 


GreenLantern199680A.jpg
GREEN LANTERN 80
(Novembro de 1996)

iconegreenlantern199680.gifA história "Light In Darkness" foi escrita por Ron Marz e desenhada por J.H. Williams, com arte final de Mick Gray. No Brasil, esta história foi publicada na revista Os Melhores do Mundo número 3, pela Editora Abril, com o título de "Luz Nas Trevas". O Lanterna Verde dos anos 90, Kyle Rayner, apesar de seu carisma, mostra que é um herói sem muita experiência ao demonstrar sua incerteza diante a ameaça de um planeta Terra escurecido, graças a ameaça do Devorador de Sóis (que já está se banqueteando com nosso Sol). O roteiro de Marz é ingênuo, mas prima pela malandragem do personagem (que compensa sua inexperiência, afinal). Desenhos estilosos de William dão um charme especial não só a história, mas a sua quadrinização pouco convencional.

O vilão Doutor Luz emerge da bateria do Lanterna Verde, justo no momento em que a Terra está emergida nas trevas, graças a ameaça do Devorador de Sóis. A ironia é percebida pelo herói e ele tenta explicar a situação para o vilão, uma vez que ele aparentemente está mais poderoso e seria capaz de enfrentar o Devorador. Mas, infelizmente, o Doutor faz jus a fama de vilão de quinta categoria e foge covardemente, mais interessado em tirar o dele da reta.

 

PowerofShazam020A.jpg
THE POWER OF SHAZAM! 20
(Novembro de 1996)

iconepowerofshazam020.gifA história "Shelter from the Storm" foi escrita por Jerry Ordway e desenhada por Peter Krause, com arte final de Kim DeMulder e Mike Manley. No Brasil, foi publicada na revista Os Melhores do Mundo número 3, pela Editora Abril, com o título de "Abrigo da Tempestade". Capitão Marvel e Super Homem medem forças em um ambiente agora inóspito. Apesar da necessidade de colaboração, a dor de cotovelo de Marvel é evidente...

Enquanto nosso Sol está eclipsado pelo Devorador de Sóis, a Terra é fustigada pelo frio e nevascas... menos Fawcett City, lar do mago Shazam, que está sendo momentaneamente protegida dos efeitos da catástrofe.O momento, apesar de dramático, é uma oportunidade para que o Capitão Marvel e Super Homem possam medir, não suas forças, mas suas fraquezas, que o primeiro é afetado pela magia da Terra e o segundo tem suas energias vindas da luz solar. Enquanto isso, Mary Marvel e Capitão Marvel Jr se esforçam para salvar os que são assolados pela nevasca nas cidades vizinhas.

 

SovereignSeven016A.jpg
SOVEREIGN SEVEN 16
(Novembro de 1996)

Esta aventura do grupo Sovereign Seven  foi escrita por Chris Claremont e desenhada por Dwayne Turner, com arte final de Chris Ivy. O escritor Chris Claremont foi o principal nome responsável por tornar famoso o que hoje conhecemos por X-Men. Tudo bem que o exército de desenhistas que passaram pelas revistas mutantes enquanto ele reinava escrevendo as histórias foram de vital importância para o desenvolvimento desse fenômeno dos quadrinhos. Mas seu nome é tão ligado a "mutantes" quanto Stan Lee é ligado a "Marvel".

Mas, um dia, Claremont deixou a editora dos personagens que também o deixaram famoso e partiu para a concorrência, a editora DC Comics. Não arriscou seu renome eu uma série já existente (como Batman, Super Homem, Flash...), preferindo criar algo novo, talvez até um pouco independente do resto dos heróis dessa nova casa. Surgia assim o Sovereign Seven, um grupo de alienígenas que acabariam sitiados na Terra. Conseguiu certa independência. Independência com uma revista própria de seus personagens. Independência do resto do universo de personagens da casa (apesar de eventuais participações)... e independência inclusive da atenção da mídia e dos leitores, meio que abandonando essa série que, afinal, só tinha o atrativo de ser escrita por "aquele famoso escritor dos X-Men" no passado. E só no passado.

Nessa edição, que faz ligação com a saga Noite Final, os alienígenas sentem a ameaça do Devorador de Sóis balançar com o lado pessoal de cada um, mostrando como cada membro do grupo enfrenta a barra de estar sitiado em um mundo condenado a perecer nas trevas e no frio.


GaleriaAzulCp.jpg
GaleriaFinalNight001.jpg
Super Homem, desenhado por Alex Ross

Matéria publicada originalmente em:
- Âmago (formato blog): www.darkmarcos.blogger.com.br
- Âmago (formato fotolog): www.fotolog.terra.com.br/anthonystark
- Âmago (formato comunidade): www.orkut.com/Community.aspx?cmm=47574524

DarkMarcos2008-06-08 01:24:50
Link to comment
Share on other sites

Supermanv2117A.jpg
SUPERMAN 117
(Novembro de 1996)

Iconesupermanv2117.gifA história "Sanctuary" foi escrita por Dan Jurgens e desenhada por Ron Frenz, com artefinal de Joe Rubinstein. Na verdade, esta história se passa momentos antes dos acontecimentos mostrados na saga Noite Final, quando o Devorador de Sóis ainda não havia chegado a nosso sistema solar. Também é mostrado subtramas do universo do homem de aço, como o fato de Perry White estar afastado de sua função de editor do Planeta Diário e ter que enfrentar a distorção editorial que seu jornal enfrenta na mão de sensacionalistas.

Super Homem foi abatido pelos próprios robôs em sua Fortaleza da Solidão. Além disso, a cidade miniaturizada e engarrafada de Kandor, que contém em um único vidro milhares de habitantes, está condenada pelo fato do sistema de filtro que a mantém estar com defeito. O único capaz de consertar esse defeito, o cientista Professor Hamilton, apesar de presente, se vê acuado por robôs enlouquecidos.

Por sorte, uma falha na segurança permite que Superman escape e derrote seus robôs. Inclusive, um deles é desmontado para que o Professor salve Kandor. No final da história, o sistema de monitoramento da Fortaleza da Solidão localiza uma anomalia no espaço (que depois saberíamos tratar-se do Devorador de Sóis) e Super Homem parte para verificar.

FinalNight002A.jpg
FINAL NIGHT 2
(Novembro de 1996)

IconeFinalNight002.gifA história "Darker Grows the Night" foi escrita por Karl Kesel e desenhada por Stuart Immonen, com arte final de José Marzan Jr.. Na segunda parte da saga, é mostrado como a situação da Terra piora, ficando cada vez mais coberta por nevascas, e como cada herói lida com esse problemas, sendo que uns trazem esperança e outros tem que lidar com a selvageria desesperada que toma conta da população.

O vilão Lex Luthor oferece ajuda científica para tentar resolver a situação (apesar de vilão, o dele também está na reta). Junto com os heróis remanescentes a Legião dos Super Heróis, envia o Lanterna Verde com uma sonda para estudar o Sol que, apesar de encoberto pelo Devorador, ainda está inteiro.

A população desesperada caça a alienígena Véspera, por achar que ela trouxe o Devorador (quando, na verdade, veio a Terra para alertar sobre o perigo. Flash, Asa Noturna e Robin tentam conter a multidão, mas também sofrem ataques. A ajuda vem de um estranho mascarado que chama a si mesmo de... Ferro.

AdventuresofSuperman540A.jpg
ADVENTURES OF SUPERMAN 540
(Novembro de 1996)

IconeAdventuresofSuperman540.gifA história "Curtain Call" foi escrita por Karl Kesel e desenhada por Jerry Ordway, com arte final de Terry Dodson. Esta história conta um pouco sobre o misterioso herói chamado Ferro, que surgiu em meio a crise Noite Final.

Agora é Clark Kent quem parte para salvar o dia, tentando colocar mais uma edição do Planeta Diário nas ruas, como o debilitado Perry White tanto quer, mesmo sob a ameaça do fim do mundo. Em um teatro, onde se apresentava uma peça para os desabrigados, há um acidente e o teto desaba. Ao voar para o salvamento, o Super Homem encontra um misterioso rapaz mascarado, que demonstra ter superforça, tentando livrar as vítimas dos escombros.

No hospital, a atriz principal recebe a visita do misterioso novo herói com certo receio (apesar de agradecida). O laço entre os dois está no fato de que Ferro era o filho deformado da tal atriz, que o deu para cientistas afim de que sua carreira não fosse arruinada. Mesmo desolado pelo repulsa de sua mãe biológica, Ferro ainda se oferece para ajudar no momento de crise. Usando sua superforça, arrasta toneladas de exemplares do Planeta pelas desativadas linhas dos metrôs.

Batman536A.jpg
BATMAN 536
(Novembro de 1996)

IconeBatman536.gifA história "Darkest Night of the Man-Bat, Part One: Predation" foi escrita por Doug Moench e desenhada por Kelley Jones, com arte final de John Beatty. A sombria cidade de Gotham City, sob o traço do sombrio desenhista Kelley Jones, com consequências sombrias dentro de uma saga onde o Sol está sendo devorado e a Terra, além de assolada pelo frio está mais... sombria.

Os criminosos de Gotham City estão apavorados pelo surgimento do que acham ser um morcego gigante. Para muitos, talvez não passe de alucinações de um drogado, aumentadas pelo pavor do fim do mundo. Para o Sargento Bullock, essa é mais uma forma dos meliantes descreverem Batman. Mas, desta vez, realmente há m morcego gigante e faminto pela cidade. Kirk Langstrom, o cientista que se transforma no Morcego Humano, sente os instintos da fera em seu interior enlouquecerem. Afinal, a noite é o período onde os morcegos procuram alimento. O que dizer então de uma noite prolongada pela falta do sol? Batman, sabendo que o cientista não é culpado pelos seus atos, tenta salvá-lo antes que ele comece a comer presas maiores do que simples gatos (que vem caçando). Mas, enlouquecido, o Morcego Humano foge desorientado, como vêm acontecendo com animais alados depois que a Terra mergulhou na escuridão.

GaleriaAzulCp.jpg
GaleriaSuperman117.jpg
Super Homem, desenhado por Brian Hitch

Curiosidades sobre o mundo dos quadrinhos? Visite Âmago:

- Versão Blog: www.darkmarcos.blogger.com.br

- Versão Fotolog: www.fotolog.terra.com.br/anthonystark

- Versão Comunidade: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=47574524

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

NoiteFinalGreenArrow114.jpg
GREEN ARROW 114
(Novembro de 1996)

A história "The Thousand Year Night" foi escrita por Chuck Dixon e desenhada por William Rosado, com arte final de Robert Campanella. No Brasil, foi publicada na revista Os Melhores do Mundo número 4, pela Editora Abril, com o nome de "A Noite de Mil Anos". Este não é o Arqueiro Verde original, mas seu filho, Connor Hawke, que agia como o herói arqueiro enquanto seu pai era tido como morto. Interessante "pit-stop" abordando um personagem que não tem superpoderes e como, dessa forma, está enfrentando a Noite Final.

O Arqueiro Verde viaja para Osaka, mas seu avião tem que fazer um pouso de emergência uma vez que as asas estão ficando cada vez mais pesadas, devido as constantes nevascas. No local do pouso, um lago congela, dão de cara com uma vila de chineses que estão penando com o frio. Seria um resgate simples, se um batalhão do exército, comandados por um líder doentio, não estivesse interessado em sair dali voando, custe o que custar (inclusive vidas civis). O que o exército não contava é que o exímio arqueiro estivesse ali para salvar o dia. Sozinho, Hawke consegue chegar ao líder militar e impedir o massacre que ele comandaria. Embarca o povoado para dentro do avião e partem torcendo para que um novo dia de vitória possa ver a luz do dia... se houver um novo dia.

NoiteFinalSupergirl003.jpg
SUPERGIRL 3
(Novembro de 1996)

supergirl_076_icon012.gifA história "And No Dawn To Follow the Darkness" foi escrita por Peter David e desenhada por Gary Frank, com arte final de Cam Smith. A população de Leesburg entra em pânico diante do fim do mundo. Eles vêem esperança de salvação na Supergirl mas, mesmo ela, não seria capaz de salvar a todos (já que nenhum dos heróis do Universo DC conseguiram progresso contra o Devorador de Sóis). Mas isto é visto como "arrogância" dos civis, que acham que pessoas superpoderosas podem escapar sim, e estão se lixando pros demais.

A selvageria e desespero só aumentam com o ataque do vilão Gorila Grodd, que consegue uma jóia que, em eclipses, é capaz de libertar o lado selvagem dos humanos. Como a Terra está sob "eclipse prolongado"... o estrago não é pequeno.

NoiteFinalFinalNight003.jpg
FINAL NIGHT 3
(Novembro de 1996)

iconefinalnight003.gifA história "Keeping Hope Alive" foi escrita por Karl Kesel e desenhada por Stuart Immonen, com arte final de José Marzan Jr. No Brasil, foi publicada na revista Os Melhores do Mundo número 5, pela Editora Abril, com o nome de Mantendo a Esperança Viva. O desespero da população começa a diminuir a medida que todos aceitam o destino que está por vir.

A situação da Terra piora quando o próprio Sol começa a reagir contra o Devorador. Com isso, se o planeta não morrer congelado, irá morrer queimado quando ele explodir em supernova. Etrigan, o demônio, faz uma proposta para os habitantes: se eles aceitarem entregar suas almas ao inferno, a ameaça do Devorador de Sóis será eliminada. A humanidade diz não. O Super Homem, sem o sol, começa a perder seus poderes... e agora também começa a perder a esperança. O Vingador Fantasma mostra a alienígena Véspera que a humanidade merece todos os esforços, afinal.

ActionComics727.jpg
ACTION COMICS 727
(Novembro de 1996)

icon_superman011.gifA história "Cold Comfort" foi escrita por David Michelinie e desenhada por Tom Grummett, com arte final de Denis Rodier. No Brasil, foi publicada na revista Os Melhores do Mundo número 4, pela Editora Abril, com o nome de Consolo Gelado. Estréia do desenhista Tom Grummett na arte da revista Action Comics, em uma história que acompanha a trajetória de dois personagens, tendo como ponto de ligação a estátua do Super Homem, que parece dar-lhes esperança em seus momentos mais difíceis.

Super Homem se encontra cada vez mais fraco, uma vez que seu poder é energizado pelo Sol, que está eclipsado pelo Devorador de Sóis. Mesmo assim, usa suas últimas energia para tentar deter ladrões que surrupiam super armaduras da polícia de Metrópolis. Paralelamente, é contada a história de um homem materialista que acha que seu dinheiro é capaz de comprar segurança diante do fim do mundo. Ambo, mesmo sem terem contato, chegam muito perto de perder totalmente a esperança e a vontade de lutar. Andando a esmo, os dois acabam no parque de Metrópolis, onde a população levantou uma estátua em homenagem ao Super Homem. O herói lembra do carinho que o povo de Metrópolis lhe tem e, com isso, encontra suas últimas reservas de força para derrotar os vilões. O homem materialista vê na estátua o exemplo de um único homem capaz de se sacrificar pelo povo e, com isso, encontra suas últimas reservas de esperança para expulsar assaltantes de um abrigo ocupado por indefesos cidadãos.

GaleriaAzulCp.jpg
FinalNight003superman8mp.jpg
Super Homem, desenhado por Alan Davis

Curiosidades sobre o mundo dos quadrinhos? Visite Âmago:

- Versão Fotolog: www.fotolog.terra.com.br/anthonystark

- Versão Comunidade: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=47574524

- Versão Blog: www.darkmarcos.blogger.com.br

Link to comment
Share on other sites

Aquaman026FinalNight.jpgAquaman26FinalNightBrasil.jpg
AQUAMAN 26
(Novembro de 1996)

aquaman_pantsFinalNight.gifA história "Twilight" foi escrita por Peter David e desenhada por Jim Calafiore, com arte final de Peter Palmiotti e Phyllis Novin. No Brasil, foi publicada na revista Os Melhores do Mundo número 7, pela Editora Abril, com o nome de "Crepúsculo". Interessante abordagem do escritor Peter David sobre a Noite Final. Uma cena com um golfinho morto mostra mais sangue do que vovó permitiria no gibi do netinho. Mas não deixa de ser uma boa história ecológica (quem sabe, com essa desculpa, sua vó deixe você ver golfinho morto...)

O Sol está encoberto pelo Devorador. Como consequência, a Terra começa a congelar. Então... o que pensar dos oceanos? Eles também estão congelando. Até aí, tudo bem, já que os peixes vivem mais para as profundezas e o efeito não é tão imediato assim (imagine... pra que se preocupar se o mundo vai acabar mesmo...). Mas (e se você fez a lição de biologia direitinho) e os mamíferos que vivem no mar (golfinhos, baleias...)? Aquaman parte então para ajudá-los a romper camadas de gelo para que possam respirar oxigênio também. Infelizmente, nessa tentativa, encontra justamente a golfinho-fêmea (e não "golfinha"... continua sem fazer a lição de biologia?), que o criou quando bebê, dilacerada por disparos de um vilão japonês (mensagem ecológica para um certo país?).

Curiosidades sobre o mundo dos quadrinhos? Visite Âmago:
- Versão Fotolog: www.fotolog.terra.com.br/anthonystark
- Versão Comunidade: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=47574524
- Versão Blog: www.darkmarcos.blogger.com.br
Dark Marcos ouvindo: f182747607k.jpg

Link to comment
Share on other sites

DetectiveComics703FinalNigh.jpg
DETECTIVE COMICS 703
(Novembro de 1996)

batman_newpeqFinalNight.gifA história "Howling In The Dark" foi escrita por Chuck Dixon e desenhada por Graham Nolan, com arte final de Scott Hanna. No Brasil, foi publicada na revista Os Melhores do Mundo número 6, pela Editora Abril, com o nome de "Uivando no Escuro". Esqueça Batman enfrentando bandidos com roupas e poderes esquisitos. Aqui, o Cavaleiro das Trevas está numa típica ronda noturna, socando bandidos comuns. Um simples e singelo conto de esperança do herói (como muitos preferem ver).

Desde a Noite Final (que, na altura do campeonato poderia ser chamada de Noites Finais), já são quatro dias sem que a Terra veja a luz do Sol. Imagine o efeito dessa escuridão para uma cidade como Gotham City, que já é sombria por natureza. Bandidos de toda a espécie saem as ruas para vandalizar o máximo que podem. Resta ao Batman, Robin e a estourada Caçadora tentar salvar as vítimas a quem conseguem chegar.

A história é narrada por um radialista sensacionalista que adora maltratar seus ouvintes, usando de uma programação apelativa, onde desdenha da esperança deles.  Ironicamente, ao sair da rádio, ele é atacado por assaltantes e salvo pelo Batman.

Curiosidades sobre o mundo dos quadrinhos? Visite Âmago:
- Versão Blog: www.darkmarcos.blogger.com.br
- Versão Fotolog: www.fotolog.terra.com.br/anthonystark
- Versão Comunidade: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=47574524
Dark Marcos ouvindo: garotospodres_maispodres.jpg

Link to comment
Share on other sites

Superboy33FinalNight.jpg
SUPERBOY 33
(Novembro de 1996)

superboy2FinalFight.gifA história "Running Hot and Cold!" foi escrita por Ron Marz e desenhada por Ramon Bernado, com arte final de Doug Hazlewood. No Brasil, foi publicada na revista Os Melhores do Mundo número 5, pela Editora Abril, com o nome de "Entre o Fogo e o Gelo". Este Superboy não é o Superman quando adolescente (como o personagem cansou de falar). Na verdade, quando ocorreu aquela Morte do Super Homem, onde todos pensavam que ele havia morrido, houve uma tentativa de se criar em laboratório um herói tão poderoso quanto ele. Desta forma surgiu este personagem adolescente que usa o símbolo do Super em seu peito, mas  é folgado ao extremo.

O território de atuação deste Superboy é no Hawaí, onde o clima é tropical. Imagine o impacto ambiental que a Noite Final vem causando ali, já que as nevascas também estão assolando as ilhas. Em suas histórias, o herói conta com vários personagens coadjuvantes, que começam a repensar suas vidas uma vez que a Terra, se continuar com o Sol encoberto, terá apenas mais 24 horas de vida. Um desses personagens é a loirinha Roxy Leech, filha de um picareta que acompanha as aventuras do Superboy (e que também está arrependido de suas picaretagens). A garota aproveita o que se imagina serem suas últimas horas para declarar seu amor ao herói... que, apesar de ter hormônios fervendo, não a via dessa forma.

Por outro lado, o interesse romântico do herói repousa na repórter Tana Moon (interesse não tão explicitamente declarado), que está cobrindo uma reportagem sobre um vulcão que voltou a ficar ativo. Ele parte sem pensar para salvar Tana de uma explosão que a tirou do ar. Chegando ao local, uma estranha criatura sai do vulcão e se autodenomina Lava (ó, que original...). Esta criatura, no entanto mostra ser a mente do marido de uma estudiosa de vulcões que Tana entrevistava. Sua esposa lhe põe a par da situação da Terra e os dois decidem se jogar no vulcão. A história termina refletindo sobre terminar seus últimos momentos junto a quem realmente lhes importa.

GaleriaAzulCp.jpg
Galeria20846555fbda3f8bd6bF.jpg
Super Homem, desenhado por Tony Daniel

Curiosidades sobre o mundo dos quadrinhos? Visite Âmago:
- Versão Comunidade: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=47574524
- Versão Blog: www.darkmarcos.blogger.com.br
- Versão Fotolog: www.fotolog.terra.com.br/anthonystark
Dark Marcos ouvindo: garotospodres_maispodres.jpg

Link to comment
Share on other sites

ParallaxEmeraldNight001.jpg
PARALLAX: EMERALD NIGHT 001
(Novembro de 1996)

Parallaxcouch.gifA história "Emerald Night" foi escrita por Ron Marz e desenhada por Mike McKone, com arte final de Mark McKenna. No Brasil, foi publicada na revista Os Melhores do Mundo número 6, pela Editora Abril, com o nome de "Noite Esmeralda". Uma história de contemplação. Sem brigas, sem herói socando o vilão, sem muita pretensão enfim... quase uma pausa na agonia da Noite Final. Mas uma história muito agradável. Arriscaria até dizer que é uma história bonita.

Quando os vilões Mongul e Superciborgue destruiram a cidade de Coast City, matando seus sete milhões de habitantes, o herói local, Lanterna Verde (nesse caso o piloto Hal Jordan, que era o mantenedor do anel alienígena), enlouqueceu e se tornou o superpoderoso vilão psicopata Parallax. Frustrado por não poder ressucitar a cidade com seu poder (que era energizado por sua força de vontade ou, se preferir, por sua fé), acabou massacrando seus mestres Guardiões, seus outros colegas Lanternas Verdes e partindo pra uma trilha de vingança contra tudo e contra todos.

Nessa edição especial, Parallax encontra o último culpado pela tragédia de Coast City, o Superciborgue (um cientista que se tornou energia pura habitando um corpo cibernético, chegando a se passar pelo Super Homem). Jordan, aparentemente, consegue apagar o vilão da existência. Quando chega a conclusão que sua missão chegou ao fim, em pleno espaço sideral, aparece o atual Lanterna Verde (que assumiu depois que ele enlouqueceu), Kyle Rayner. O jovem e inexperiente Lanterna pede ajuda de Jordan, admitindo que seu antecessor tem muito mais experiência e força de vontade, para resolver a situação do Sol.

Dispensando Rayner com um pensamento, Parallax volta a Terra e visita seus principais contatos: o Lanterna casca-grossa Guy Gardner (que agora assumiu sua parcela alienígena e se chama Warrior), John Stewart (hospitalizado, mais conhecido como o Lanterna Verde dos desenhos animados da Liga da Justiça), Tom Kalmaku (seu fiel escudeiro, quando era herói) e até Carol Ferris (seus antigo amor). Também visita o túmulo do Arqueiro Verde, seu melhor amigo dentro do círculo superheroístico e a cratera onde já foi Coast City. Após sua viagem de reconsiderações... Parallax põe a mão na consciência e tira lá do fundo o pouco de herói que ainda lhe resta: ele irá ajudar a Terra.


Curiosidades sobre o mundo dos quadrinhos? Visite Âmago:
- Versão Comunidade: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=47574524
- Versão Blog: www.darkmarcos.blogger.com.br
- Versão Fotolog: www.fotolog.terra.com.br/anthonystark
Dark Marcos ouvindo: f23259ekuu7.jpg

Link to comment
Share on other sites

Flash119FinalNight.jpg
FLASH 119
(Novembro de 1996)

A história "Pray for The Dawn" foi escrita por Mark Waid e Brian Augustyn e desenhada por Paul Ryan, com arte final de José Marzan Jr. No Brasil, foi publicada na revista Os Melhores do Mundo número 5, pela Editora Abril, com o nome de "Reze Pelo Amanhecer". As histórias do Flash eram as mais despretensiosas de todas as de super-heróis da época. Não havia muita preocupação em mostrar uma grande revolução no mundo do personagem, nem mesmo grandes batalhas com vilões que se renovavam a cada edição. Havia um pouco disso, sim. Mas o objetivo das histórias eram mais voltados a diversão pura e simples. Dava até para curtir os cúmulos de velocidade com truques do personagem. Tipo: ele estar conversando com alguém e se mover tão rápido que é capaz de socar ladrões sem que a pessoa que estivesse conversando com ele notasse que saiu do lugar. Ninguém nunca encheu o saco por isso. Era o homem mais rápido do mundo, afinal.

Na Noite Final, Flash cuida incessantemente de delitos em sua cidade, Keystone City. Mesmo para ele, isso estava se tornando exaustivo. Pra piorar, ele revelou para sua namorada repórter um detalhe que os heróis escondiam (poupavam) do público: além do risco do Sol ser devorado, também havia o risco dele reagir e entrar em supernova, queimando tudo em seu caminho. Ou seja, ou o mundo ia morrer congelado ou ia morrer torrado. Esta história gira em torno de revelar ou não essa informação. Flash é contra, por achar que isso só causaria mais pânico e seus colegas estavam tentando resolver o problema, mesmo que não tivesse tido muito sucesso até então. Linda Park, sua namorada, via como dever de repórter divulgar o fato.

Entre prender um ou mais assaltantes, que aproveitavam a nevasca para saquear a cidade, a repórter acaba revelando na TV a situação. Por outro lado, conseguiu passar a notícia de uma forma que o público ainda tivesse fé nos seus heróis, pois os esforços deles levavam a crer que o problema seria resolvido. Pra alívio do Flash, sua profissionalíssima namorada conseguiu dar mais uma gota de esperança para o mundo... mesmo quando até o homem mais rápido do mundo perdia as esperanças e mostrava-se cansado.

Curiosidades sobre o mundo dos quadrinhos? Visite Âmago:
- Versão Fotolog: www.fotolog.terra.com.br/anthonystark
- Versão Comunidade: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=47574524
- Versão Blog: www.darkmarcos.blogger.com.br
Dark Marcos ouvindo: d66555576vo.jpg

Link to comment
Share on other sites

Hitman008.jpg
HITMAN 8
(Novembro de 1996)

A história "The Night the Lights Went Out" foi escrita por Garth Ennis  e desenhada por John McCrea. No Brasil, foi publicada na revista Hitman número 1, pela Editora Brainstore, com o nome de "O Dia Em Que As Luzes Se Apagaram". Reza a lenda que o escritor Garth Ennis odeia super-heróis. Nem por isso deixou de escrever histórias que se passam no universo desses personagens. É claro que, assim como outros trabalhos dentro de sua obra, a visão que Ennis tem da mitologia dos super heróis é beeeeeem peculiar. Não diria ofensiva... talvez levemente crítica. Mas a certeza de um humor ácido, negro e direto está estampada em cada cena, cada fala de explode de suas histórias.

O personagem Hitman é um simples exemplo disso. Não há muito o que falar dele. É um mercenário que atua em Gotham City (cidade do Batman) e que foi atacado por parasitas alienígenas, que lhe concederam o poder de visão de raio x e telepatia. Ponto. Essa questão dos superpoderes é até meio que deixada de canto. A sacada mesmo é a personalidade do personagem, sacana, relaxado, não diria mal caráter, mas é bem parecido com aquele amigo que começa a beber e falar abobrinhas.

Na Noite Final, já que o mundo vai acabar mesmo, um mero mercenário como Tommy Monaghan (seu nome civil) pouco pode fazer. Então, como o mundo está num clima de contemplação diante do fim... Hitman também decidiu se reunir com os amigos e lembrar o passado... enchendo a cara em um bar. Não qualquer bar, mas o Bar do Noonan, local que é quase um personagem a parte de suas histórias. Seus amigos, tão bizarros quanto ele, contam histórias igualmente bizarras de seu passado. Hitman, por sua vez, relembra a primeira vez que teve uma arma apontada pra sua cara, ainda na adolescência, e como começou a respeitá-la. Tudo isso, esperando o fim do mundo e enchendo a cara.

Curiosidades sobre o mundo dos quadrinhos? Visite Âmago:
- Versão Blog: www.darkmarcos.blogger.com.br
- Versão Fotolog: www.fotolog.terra.com.br/anthonystark
- Versão Comunidade: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=47574524
Dark Marcos ouvindo: Pela%20Paz%20em%20Todo%20Mundo.jpg

Link to comment
Share on other sites

LegionOfSuperHeroes86FinalN.jpg
LEGION OF SUPER-HEROES 86
(Novembro de 1996)

A história "Heart of Iron" foi escrita por Tom Peyer e Tom McCraw  e desenhada por Lee Moder, com artefinal de Ron Boyd.  História simpática sobre o passado da equipe de heróis do futuro. A quantidade de heróis da Legião realmente causa confusão aos que não os conhece. Cabe ao escritor responsável, deixar bem marcadas a personalidade de cada um. Peyer é um exemplo positivo disso, tornando-os agradáveis aos leitores e deixando bem claro quem são os mais rebeldes (quase anti-heróis) dentro do grupo.

Parte da Legião dos Super-Heróis, está presa em nosso presente (e passado deles) justo em um momento histórico em que a Terra pode morrer graças ao Devorador de Sóis. Uma questão interessante está no fato de que, se eles vieram do futuro (da Terra) então significa que o mundo não irá acabar. Mas essa teoria logo é jogada no lixo quando chegam a conclusão de que alguns fatos também ocorreram diferentes do que eles sabiam. Ou seja, pode ser que estejam em um passado alternativo, o que traz de volta o problema de que, se o mundo acabar, eles podem morrer.

Há uma discussão interna entre seus integrantes sobre as condições sub-humanas como vivem certas pessoas e também, talvez pelo clima de reconciliações diante do fim do planeta, há aqueles que acabam declarando seus sentimentos nesse momento crucial. O destaque fica para o personagem Ferro, herói anônimo surgido nas páginas das histórias do Super Homem, capaz de fazer seu corpo se transformar em ferro. Ciente de seu poder, Ferro dá a idéia de que poderia ir até o Sol levando uma bomba capaz de destruir o Devorador. Simpaticamente, os heróis dispensam seu sacrifício. Luthor, que está tentando ajudar, indica que o Lanterna Verde vá até o Sol e leve o maquinário necessário para resolver a crise. Misteriosamente, o herói desaparesce, deixando a missão para o Super Homem. Ferro observa de longe, ainda com objetivos suicidas.

GaleriaAzulCp.jpg
GalleryM1LegionOfSuperHeroe.jpg
Super Homem, desenhado por Tom Key

Curiosidades sobre o mundo dos quadrinhos? Visite Âmago:
- Versão Comunidade: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=47574524
- Versão Blog: www.darkmarcos.blogger.com.br
- Versão Fotolog: www.fotolog.terra.com.br/anthonystark
Dark Marcos ouvindo: imgs=MLB&ampf=68129284_2622.jpg&ampv=P

Link to comment
Share on other sites

Robin035FinalNight.jpg
ROBIN 35
(Novembro de 1996)

A história "The Final Night: Iced!" foi escrita por Chuck Dixon  e desenhada por Staz Johnson, com artefinal de Bob Smith.  As histórias de Robin sempre foram instrospectivas, tanto que são narradas em primeira pessoa pelo próprio personagem. No geral, dispensam a presença de grandes vilões, levando o menino-prodígio a enfrentar criminosos "comuns". Nessa fase, o parceiro do Robin tem uma espécie de parceira, conhecida como Salteadora, que se mostra uma tarada por ele. Robin, por sua vez, se esforça para separar o "trabalho" do prazer... discretamente, sem denotar muito a má fama popular que o personagem carrega por ser parceiro do Batman.

Gotham City está coberta por neve e os criminosos aproveitam para saquear o que foi abandonado pela população. Robin e Salteadora tentam impedir esses pequenos furtos. Num desses enfrentamentos, todos, criminosos e heróis, acabam soterrados por neve. Robin consegue escapar e tenta salvar os ladrões, o que Salteadora é contra (pois alega que eles merecem morrer) e a situação acaba em uma discussão sobre ser herói e salvar até aqueles que andam contra a lei. O argumento de Robin é reforçado quando a dupla encontra mais do que procuravam: uma mulher e sua filha que deveriam estar ali antes do acidente. Quando o criminoso consegue escapar, ainda tenta acertar o menino prodígio, mas é nocauteado por ele. Quando conseguem escapar do desmoronamento, descobrem que o Sol voltou a brilhar. É o fim da Noite Final (que não é final, afinal... ixi). O que aconteceu para os heróis vencerem? É o que veremos nas próximas edições.

Curiosidades sobre o mundo dos quadrinhos? Visite Âmago:
- Versão Comunidade: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=47574524
- Versão Blog: www.darkmarcos.blogger.com.br
- Versão Fotolog: www.fotolog.terra.com.br/anthonystark
Dark Marcos ouvindo: f65726d4ziy.jpg

Link to comment
Share on other sites

Spectre047FinalNight.jpg
SPECTRE 47
(Novembro de 1996)

A história "Use of Power" foi escrita por John Ostrander  e desenhada por Tom Mandrake. O Espectro, talvez o personagem mais poderoso do Universo DC, poderia muito bem ter resolvido a situação da Noite Final... se quisesse. Como personificação da ira de Deus (e apenas da ira), seu rígido código de conduta não permite atos de heroísmo. Mas, isso acontece no decorrer dos fatos... sejam eles por destino ou não. Nesta edição, é mostrado o começo, meio e fim da Noite Final e a repercussão dela no personagem.

O Espectro vai até Gaia, o espírito da Terra, e a encontra morrendo, uma vez que o eclipse do Sol a está deixando fraca. Gaia faz com que o Espectro lembre algum momento em sua vida onde se sentiu feliz e, com isso, consegue com que ele sinta a união que a entidade tem com o planeta. Mesmo tão poderoso, o Espectro sente a conexão com todas as criaturas que habitam o mundo, boas ou más, e é testemunha do sacrifício de Hal Jordan, ex-Lanterna Verde (agora Parallax), para destruir o Devorador de Sóis.

De pano de fundo, inimigos do Espectro se armam para confrontá-lo em edições futuras.

Curiosidades sobre o mundo dos quadrinhos? Visite Âmago:
- Versão Fotolog: www.fotolog.terra.com.br/anthonystark
- Versão Comunidade: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=47574524
- Versão Blog: www.darkmarcos.blogger.com.br
Dark Marcos ouvindo: f65726d4ziy.jpg

Link to comment
Share on other sites

SupermanTheManOfSteel062.jpg
SUPERMAN THE MAN OF STEEL 62
(Novembro de 1996)

A história "To Build A Fire" foi escrita por Louise Simonson  e desenhada por Jon Bogdanove, com artefinal de Dennis Janke. No Brasil, foi publicada na revista Os Melhores do Mundo número 7, pela Editora Abril. É mostrado um comparativo entre o fim de Krypton e o da Terra (que está ameaçada pelo Devorador de Sóis) e como o pai de Kal-El (o Super Homem) também tinha o espírito de herói, ao tentar salvar seu planeta.

História com tramas paralelas dentro da revista que mostram: Dr Hammilton tendo contato com o trágico fim de Krypton (planeta natal do Super Homem) e a comparação com a tragédia que pode assolar a Terra, Super Homem gastando suas últimas reservas de poder para tentar salvar uma estação de energia de ser encoberta pela neve e Perry White tenta rodar o que pode ser a última edição do Planeta Diário, com os poucos recursos que lhe restaram.

Super Homem, praticamente sem sua força, só pode esperar para que seus companheiros consigam resolver a situação. O que, como já soubemos pela história do Espectro, foi resolvido por Hal Jordan.

Curiosidades sobre o mundo dos quadrinhos? Visite Âmago:
- Versão Blog: www.darkmarcos.blogger.com.br
- Versão Fotolog: www.fotolog.terra.com.br/anthonystark
- Versão Comunidade: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=47574524
Dark Marcos ouvindo: f24224kanv0.jpg

Link to comment
Share on other sites

Takion006.jpg
TAKION 6
(Novembro de 1996)

A história "Dark Dawn" foi escrita por Paul Kupperberg  e desenhada por Aaron Lopresti. Personagem pouquíssimo conhecido, mesmo porque sua duração foi curta no mundo dos quadrinhos, ainda que protagonizasse sua própria revista mensal. Basicamente era um personagem com poderes cósmicos (com ligações aos Novos Deuses) e suas histórias eram introspectivas. Numa análise rápida, é como se fosse uma versão da DC para o Surfista Prateado, que é da Marvel.

Na primeira investida contra o Devorador de Sóis, os heróis mais poderosos foram tirados às pressas da presença do monstro. O responsável por essa saída estratégica foi Takion. O movimento, no entanto, não foi bem visto pelo líder do grupo, Capitão Átomo, o que trouxe certo desconforto para o já inseguro jovem herói. A história dessa edição, passada depois do Devorador de Sóis ter sido derrotado (o que veremos a seguir), mostra Takion se remoendo não só por sua atitude (que considerava correta, afinal) mas também por sua existência. No meio de tanta birra, ele é testado por um ancião alienígena, que não pensa duas vezes em invocar um monstro ao estilo godzilla para enfrentá-lo. A situação é resolvida com um desfecho no estilo "dominar sua fera anterior".

Curiosidades sobre o mundo dos quadrinhos? Visite Âmago:
- Versão Comunidade: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=47574524
- Versão Blog: www.darkmarcos.blogger.com.br
- Versão Fotolog: www.fotolog.terra.com.br/anthonystark

Link to comment
Share on other sites

FinalNight004.jpg
FINAL NIGHT 4
(Novembro de 1996)

A história "Final Knight" foi escrita por Karl Kesel  e desenhada por Stuart Immonen, com artefinal de José Marzan Jr. No Brasil, foi publicada na revista Melhores do Mundo número 8, pela Editora Abril, com o nome de "A Última Cruzada". O desfecho da saga Noite Final parece "matado", feito às pressas. Mas não há muito o que exigir de um evento que ocorreu em apenas um único mês (percebam que TODAS as edições relacionadas são de Novembro de 1996). Considerando esse desconto, é uma bela homenagem de redenção a um personagem clássico do Universo DC: o Lanterna Verde Hal Jordan.

Luthor tem a idéia de distribuir campos de força (criados através da tecnologia futurias da Legião dos Super-Heróis) em volta do Sol, para contê-lo quando este se tornar supernova, matando o Devorador no processo. O problema é que a nave que levará tais aparelhos precisa ser pilotada... por alguém que poderá ser sacrificado. O Lanterna Verde Kyle Rayner é a escolha de Luthor, mas é abduzido por uma luz verde (explicarei a seguir). Luthor mostra sua verdadeira face ao ficar aterrorizado com a idéia dele mesmo ir. Sobra para o enfraquecido Super Homem, que acredita que recuperará seus poderes próximo ao Sol (isso, talvez). No meio da discussão, o jovem herói Ferro rouba a nave e pilota ele mesmo a missão suicida.

Logo em seguida, o Lanterna Verde abduzido surge como Hal Jordan, agora conhecido como o vilão Parallax, que decide ajudar. Parallax consegue salvar Ferro e mandá-lo de volta a Terra. Usando todo o seu poder (que não é pouco) o redimido Jordan absorve o Devorador de Sóis e traz o Sol de volta. Mas, aparentemente, morre no processo.

Um diálogo final entre Batman e Super-Homem fecham a edição, mostrando dois pontos de vista diferentes. Super Homem acredita na redenção de Jordan e Batman prefere não tornar "mártir um assassino". Termina com o início no famoso juramento dos Lanternas: "No dia mais claro... Na noite mais densa... O mal sucumbe à minha presença."

Curiosidades sobre o mundo dos quadrinhos? Visite Âmago:
- Versão Fotolog: www.fotolog.terra.com.br/anthonystark
- Versão Comunidade: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=47574524
- Versão Blog: www.darkmarcos.blogger.com.br
Dark Marcos ouvindo: c84611ptx1f.jpg

Link to comment
Share on other sites

GreenLanternFinalNight081B.jpg
GREEN LANTERN 81
(Dezembro de 1996)

A história "Funeral For a Hero" foi escrita por Ron Marz  e desenhada por Darryl Banks, com artefinal de Romeo Thangal. No Brasil, foi publicada na revista Melhores do Mundo número 8, pela Editora Abril, com o nome de "Funeral para um Herói". Epílogo da saga Noite Final, onde é mostrado o funeral simbólico do ex-Lanterna Verde Hal Jordan. A homenagem acontece na revista do atual lanterna, Kyle Rayner, que, curiosamente, pouco contato teve com seu antecessor. Jordan, no entanto, não foi o primeiro Lanterna do Universo DC. Em meados da década de 40, o primeiro herói a trazer esse nome era Alan Scott, que aqui aparece como o herói Sentinela (rejuvenescido em histórias anteriores).

A homenagem a Jordan tornou a Noite Final uma espécie de homenagem ao clássico personagem, uma vez que os anos 90 meio que o humilharam (para os mais tradicionais) transformando-o em um vilão conhecido como Parallax. Foi uma forma não só dele se redimir, mas da própria editora em mostrar mais respeito com suas origens de heróis.

Participações curiosas no funeral: Monstro do Pântano e o cínico John Constantine (mais comuns no selo Vertigo, face mais adulta da DC Comics); Guy Gardner, uma espécie de Lanterna Verde irresponsável que admite que Jordan lhe serviu de inspiração (apesar de passarem a maior parte de sua "amizade" discutindo) e até mesmo alguns vilões, que estão incrédulos pelo que aconteceu com o seu antigo inimigo. O interessante nesse último grupo foi mostrar como os roteiros dos quadrinhos dos anos 90 se tornaram mais violentos, quando até mesmo os vilões estão espantados como algo assim (a morte de um herói) não acontecia "antigamente". Batman, cético ao extremo, perdoa Jordan entre dentes cerrados, não esquecendo que o antigo companheiro se tornou um vilão. Kyle Rayner, com o poder de seu anel mais os poderes do Monstro do Pântano, cria uma espécie de jardim em homenagem a Jordan.

Curiosidades sobre o mundo dos quadrinhos? Visite Âmago:
- Versão Comunidade: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=47574524
- Versão Blog: www.darkmarcos.blogger.com.br
- Versão Fotolog: www.fotolog.terra.com.br/anthonystark
Dark Marcos ouvindo: g82078k7fu1.jpg

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements

×
×
  • Create New...