UA-130521384-1 Jump to content
Forum Cinema em Cena

Agente Smith

Members
  • Content count

    314
  • Joined

  • Last visited

About Agente Smith

  • Rank
    Auxiliar de Câmera
  1. Agente Smith

    A real importância da trilha em um filme

    Ninguém aqui se lembra de Nove Rainhas? O filme é muito bom, e nem possui trilha sonora (na verdade, aparece uma música nos créditos, mas com uma utilidade bem... diferente!)
  2. Agente Smith

    O Que Você Anda Vendo e Comentando?

    Sintel (Sintel, Holanda, 2010, Dir.: Colin Levy) - 8/10 Sintel é a clássica personagem da literatura RPGística: infere-se que ela viva de andar num mundo fantástico-medieval, procurando fazer alguma coisa e achando que "está causando". Isso muda quando ela vê um dragão pequeno com uma asa quebrada. O bichinho é batizado de Scales. A moça cria uma enorme afeição por ele, cuidando e educando-o. Mas, quando um dragão maior arrebata o animalzinho, Sintel sente-se na obrigação de resgatá-lo. Esse curta em 3D, da terra do Verhoeven, consegue muito em pouco tempo. A fotografia e a trilha sonora são muito, muito boas. O final é, literalmente, uma surpresa, não pelo que acontece, mas pela explosão de sentimentos que carrega. Para quem se interessou em assisti-lo, o filme pode ser visto no YouTube (legendado em português) aqui: Agente Smith2010-10-17 02:06:06
  3. Agente Smith

    A Origem | Inception (Contém Spoilers)

    A Origem (Incpeption, EUA, 2010, Dir.: Christopher Nolan) - 9/10 A história é ótima (mistura filme de quadrilha com - coisas sugeridas em - Matrix Reloaded, drama com gente desequilibrada, suspense barato, etc. etc.), os efeitos visuais são magníficos, mas tem o mesmo problema d'O Cavaleiro das Trevas: um filme morno, sem sal, até um pouquinho depois da metade. Após a sessão de tortura, é só alegria! (qualquer western spaguetti sabe prender o espectador desde as primeiras cenas, e fico impressionado na teimosia do Nolan em não se melhorar nisso) No fim das contas, gostei muito do filme, mas minha mãe achou confuso demais. Então, tomem cuidado se forem assistir o filme em grupo
  4. Agente Smith

    Blu-Ray Players

    Pessoal, comprei também um DBR-750 na promoção do Submarino, e o aparelho chegou certinho na minha casa, com os filmes. Como ainda não tenho uma TV de alta definição, liguei o Blu na TV de tubo que tenho e nada de a imagem aparecer, tanto na saída RCA quanto na vídeo-componente (na RCA a tela fica preta e, na componente, aparece toda distorcida). E o pior é que os cabos estão bons e as conexões certinhas - meu DVD player funciona com a mesma ligação. Olhei o manual e ele dizia que o aparelho detecta automaticamente a saída em que o aparelho é ligado, sem fazer configuração alguma. Antes de eu enviar para a garantia, peço que uma boa alma daqui teste o aparelho nas conexões RCA e vídeo-componente, para ver se este problema não é só comigo
  5. Agente Smith

    A Caixa, de Richard Kelly

    Gostei do filme. Por trás de todas as viagens, há uma história simples de amor (do casal em si e dos dois pelo filho), e uma relação disso com o "amor ao próximo". Muito, muito bom! Falando nisso, deixo aqui uma imagem que vi no Capinaremos:
  6. Agente Smith

    Recomende uma série de sequência

    Battlestar Galactica serve? Edit: é de ficção, mas consegue tratar de mais coisas de política, religião, crimes, combate ao terror... que a maioria das séries. Agente Smith2010-06-21 18:26:47
  7. Agente Smith

    Pioneer One

    Lançaram esta série na semana passada... Não numa rede de TV, mas diretamente para download (!) Pioneer One é uma série que mistura drama, mistério e sci-fi. Mostra a jornada de dois agentes do Departamento de Segurança Doméstica dos EUA que, ao investigarem um suposto atentado terrorista, acabam descobrindo um objeto que pode mudar a história da humanidade. Só foi lançado o primeiro episódio (com um custo de US$ 6.000), e os produtores estão arrecadando doações para continuarem as filmagens. Para uma série de baixo custo, o resultado é surpreendente (ainda mais se tratando de um sci-fi). A série pode ser baixada na Baía do Pirata (eles têm um banner enorme no topo da página) ou no site oficial: http://vodo.net/pioneerone
  8. Agente Smith

    O Que Você Anda Vendo e Comentando?

    Eu gostei demais do filme. Apesar do diretor-roteirista colocar pela enésima vez a quarta dimensão, efeitos especiais nada-a-ver e outras firulas, ele consegue, no fundo, fazer um filme sobre o amor pela família, e também como é importante amar as pessoas que não são da família. Todo o trabalho que o marido tem para fazer a prótese para a esposa, a luta dela para o filho continuar na escola, entre outros gestos, tudo isso é mostrado de maneira efetiva - pelo menos fiquei comovido com essas sutilezas. Junto com isso, vem a caixa (mais a tentação de ganhar dinehro suficiente para a família realizar seus sonhos) e todas aquelas situações bizarras que acabam mostrando aos pais que não dá para uma família se amar se ela não ama quem é de fora dela (como o Langella falou numa parte do filme, se todos agirem assim, a humanidade vai acabar). O filme mostra uma dicotomia entre o amor familiar e o amor ao próximo (próximo esse que não precisa ser da família). A tensão no filme cresce a tal ponto que, no final, a dicotomia some e vira uma unidade, a do amor sacrificial. E o que torna A Caixa especial para mim é essa jornada em que os pais amadurecem seus conceitos sobre o amor. A fraqueza aparente dos dois no final é vista por mim como a maior expressão de força deles - e do filme. Não sei se tem mais alguém no fórum que gostou do filme (não, não estou defendendo uma bomba ), mas creio que ele possa subir numa revisão futura para quem não gostou.
  9. Agente Smith

    O Que Você Anda Vendo e Comentando?

    Evangelion 1.11 - Você (Não) Está Só (Evangerion shin gekijôban: Jo, Japão, 2007, Dir.: Hideaki Anno, Masayuki, Kazuya Tsurumaki) - 8/10 Neon Genesis Evangelion é O ANIME! Humilha Dragon Ball, Caveleiros do Zodíaco, Naruto e outras pragas que alienam as crianças do Brasil Para quem não conhece, mostra a história de um adolescente, Shinji Ikari, todo depressivo (não é emo porque o anime não é destinado às crianças ) que, por uma série de fatores, acaba se tornando o piloto de um robô gigante, conhecido como Evangelion (na verdade, um de uma série de robôs). Aparentemente, parece ser uma história no estilo de Mobile Suit Gundam, Naruto, Pokemon, Harry Potter, entre outras: um jovem que tem todo o futuro da humanidade nas mãos e, no dercorrer da jornada, encontra um bocado de amigos, amadurece e, numa batalha épica, salva o dia e fica com a garota (a clássica Jornada do Herói). Pena que Evangelion está longe disso! Shinji tem complexo de culpa, odeia o pai, não quer saber de amigos, e quanto mais os outros tentam ajudá-lo a crescer - e mais o mundo precisa dele - mais ele afunda em sua crise existencial. Ele faz parte de uma seção da ONU chamada Nerv, que tem como objetivo defender o planeta de criaturas conhecidas como "anjos". Até aí, tudo normal. O problema é quando começam a misturar coisas da cabala, psicanálise, física quântica, filosofia... e você começa a perceber que até xLost tem menos mistérios que esta história (e o pessoal aqui não é tão picareta quanto a trupe do J.J. Abrams). O filme resume os primeiros episódios do anime, onde ele conhece a Nerv, um bocado de gente junto e luta com alguns anjos. Não gostei de início porque cortaram algumas cenas que, na série original, ficaram muito boas. Mas só foi a primeira luta aparecer que meus olhos se encheram de água. A partir daí, é uma montanha-russa de emoções (e isso, num filme de ação com penduricalhos filosóficos, é o ouro!) Independente do gosto (ou não) por animes, recomendo o filme.
×