Jump to content
Forum Cinema em Cena

Shame


Lucas
 Share

Recommended Posts

Um por vezes frio e (propositalmente) distante filme sobre vício, solidão e pulsão sexual. Uma Nova Iorque asséptica é cenário de personagens tristes, auto-destrutivos em que o prazer se torna uma forma de punição. O grande destaque é realmente as atuações de Michael Fassbender, jogando perfeitamente com a imagem de um sujeito amigável e perfeitamente saudável socialmente, a sua dor interna, pulsão e culpa diante do vício sexual e por fim a sua inabilidade em estabelecer uma relação natural, e Carey Mulligan personificando perfeito o atropelamento e o desconforto que a presença da irmã traz à vida do protagonista.


A já citada distância incomoda um pouco e por vezes impede uma maior identificação, mas um filme com uma sequência tão bela quanto a de Mulligan cantando uma versão tarja-preta de "New York, New York" acompanhado das reações de Fassbender, tem que ser elogiado!
Link to comment
Share on other sites

  • 6 months later...

Sem dúvida alguma que o destaque são as atuações - e isso, com frequência, significa que algo ficou faltando no filme em si. O que acontece em Shame é que as sequências se alongam bem além do que é comum na narrativa norte-americana padrão. E isso funciona bastante bem em várias ocasiões, particularmente em uma das cenas de sexo, na qual toda a falta de prazer do personagem fica latente. Em outros momentos, entretanto, tal ferramenta se mostra inapropriada, dando até a impressão de que o diretor poderia ser um one trick poney. É um bom filme, realmente, mas não é um filme brilhante. Brilhante é a dupla Fassbender/Mulligan.

Link to comment
Share on other sites

Bela atuação do fassbender, fotografia legal, trilha sonora legal...mas achei que faltou roteiro.

(tbm senti isso com o 'recente' "Drive")

 

Em Drive senti que a proposta era mesmo explorar o clichê desse gênero de filmes. E, nesse caso, achei bem apropriado o roteiro simplista.

Link to comment
Share on other sites

Faz um tempo que vi, mas vou tentar comentar o que me lembro. Acho que os principais méritos do filme estão na forma como ele retrata os vícios de seu protagonista. Nesse sentido, as cenas às vezes repetitivas e compridas destacam sua agonia e a desolação dessa coisa com a qual ele não consegue lutar. A cena em ele vai para a cama com aquelas duas mulheres é primordial, também pelo que você mesmo falou, por mostrar que ele não sente prazer naquilo, mas que isso não o impede de continuar fazendo.

 

Claro que Shame não é um filme agradável e eu não diria sequer que gostei dele. A meu ver, porém, o Steve McQueen procura retratar estados desesperadores da humanidade, o que imagino que seja o caso também de Hunger, que infelizmente ainda não assisti. E provavelmente do próximo filme dele, que vai tratar da escravidão humana. E nisso, nessa sua proposta Shame é excelente e consegue transmitir um sentimento realmente desesperador de se estar preso a alguma coisa. Graças também a mais uma ótima caracterização por parte do Fassbender. Enfim, posso estar falando algumas besteiras. Precisava inclusive rever. Mas essa foi a impressão que o filme deixou em mim.

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements

×
×
  • Create New...