Jump to content
Forum Cinema em Cena

O Por Que das Nações?


Plutão Orco
 Share

Recommended Posts

Esta é uma pergunta que me faço desde que me conheço. Qual a razão das fronteiras?

E não consigo deixar de imaginar, que a humanidade ainda vive de uma falsa liberdade. Toda a pessoa com capacidade de trabalhar, estudar e buscar seus sonhos em qualquer lugar que seja, onde for é validada pela sua nacionalidade e não pela sua capacidade na maioria dos casos. Hoje muitos ficam indignados com os guetos gerados no holocausto ou com a segregação racial da África do Sul, que existiam no passado. Mas o que é uma nação se não um gueto de proporções maiores ou uma segregação mais absurda do que a racial?

E vale lembrar que a razão das piores guerras foram por território. E este sentimento de idolatrar o território e incrivelmente semelhante ao de animais, que demarcam seu ‘espaço vital’ com urina. E o engraçado que em muito a humanidade tentou se distanciar dos comportamentos selvagens, porém ao que parecem ela está ainda muito a quem disto.

O que ganhamos e perdemos com as nações?

Temos em resumo mais perdas do que ganhos, com existência dos governos. Perdemos o que é mais importante, que é a nossa liberdade. Afinal, estamos sujeitos as leis da nação. Leis que foram criadas sem a nossa consulta. Leis que surgiram antes daqueles que nasceram. E me pergunto. Qual validade de lei que você nasce sobre julgo dela? Que pacto é esse? Com que direito eles limitam sua vida?

Na sua totalidade o ‘cidadão’ recebe mais deveres do que ganhos. E a desobediência delas resulta na sua retenção ou prisão, que na sua grande maioria sempre o indivíduo não limitou a liberdade de outra alguém. Assim, o estado que se faz soberano impondo seus poderes contra você te ameaçando ou fazendo chantagem. Deste modo, que ele limita sua liberdade. Contudo existem aqueles que delegam, que este pacto é validado. Pois o homem seria vitimado por ele mesmo. O engraçado desta falácia é que justamente quem administra a suposta ordem é a primeira a transgredi-la. Eles são os primeiros a ignorar a liberdade alheia.

Vale lembrar que as repúblicas não se mostraram coniventes com questões indígenas ou sociais. Para os governos a forma de cuidar do problema indígena não foi diferente das monarquias absolutistas. Eles tiraram toda integridade cultural de muitas tribos aqui nas américas, forçando muitos a aceitarem as imposições das leis da república vigente.

Se não podemos confiar na harmonia da liberdade em cada pessoa, por que confiar na delegada a aqueles que administram de forma totalitária? Não seria uma estupidez maior ainda?

O que representa estes governantes e os símbolos nacionais do que uma forma de ostentar a elite dominante, sendo capitalista, fascista ou até mesmo comunista. Não me admira que os símbolos de armas sejam em muitos casos símbolos da realeza ou de uma família de grande pompa. Deixar a nossa liberdade nas mãos de uma bandeira, para um grupo que parasita a nossa liberdade é irracional. Onde consome a alma do indivíduo sua individualidade e subjugada em formação única e totalitária de uma única vaidade ou um grupo minoritário favorecido. Na minha opinião, nada justifica o autoritarismo frente a uma pessoa, que não é uma ameaça a outro indivíduo.

E sempre o estado fomentou a valor ou o amor as armas. O exército é uma ilusão absurda. E outros falam que sua existência é necessária. Necessária a quem? Acho que é necessária para garantir o poder dos estados. Se não existissem exércitos, logo não existiria estados nacionais e por conseqüência a maioria das guerras. É uma lógica simplista. Contudo válida a se pensar.

Pode parecer uma utopia tudo o que eu escrevi. Mas todas as coisas continuarão a serem utópicas enquanto ficarmos de braços cruzados. Trabalhar nos sonhos não os torna utópicos. Se fosse assim a Revolução Francesa seira uma utopia, o fim da escravidão também o seria, todas estas lutas por algo melhor o seriam.

Link to comment
Share on other sites

  • 4 weeks later...

E por que não? Acho que todos são mais capazes de auto regulação do que uma minoria que administra os governos mundiais. Veja atual conjuntura das sociedades humanas e fala que está tudo em ordem? A menos que seja a ordem do mais forte e consequentemente do mais cruel.

Este pensamento de temor caótico da sociedade sem governo é um mito estúpido, fomentado por pensadores como Thomas Hobbes. Não acho que limitar a liberdade das sociedades ou do indivíduo, seja a forma de evitar que ele seja vitimado por ele mesmo. Seria como justificar o sistema escravocrata.

Vejo mais fracassos do que êxitos na forma de garantir ordem quando existe governos. O argumento de Hobbes é fundamentado na manutenção das minorias, para sua perpetuação nas esferas do poder.

Além disto, se for pensar desta forma o homem ‘primitivo’ então já estaria extinto ao viver inconscientemente por milênios desta forma. Afinal, a formação das sociedades e de o motivo da desordem das mesmas surgiu justamente por não existir uma concordância de autonomia. Veja 2001 Uma Odisséia no Espaço, o grupo primitivo de macacos só foi mais agressivo quando surgiu uma liderança e esta afrontou a outra liderança.

Link to comment
Share on other sites

Concordo com vc,seria melhor mesmo um mundo "sem fronteiras"...

Mas acho que é uma tendencia natural,o homem foi "aperfeiçoando as pontas falhas" e chegou até hoje em dia......

Não sei se vc é religioso,mas a bíblia diz que os governos estão alí por arranjo de Deus para manter a "ordem" enquanto o paraíso não vêm e que devemos respeitalos :"Dê a Deus o que é de Deus e a César o que é de César".....

Link to comment
Share on other sites

Foi como eu já postei, a ordem ou segurança para o bem de todos que eles tanto alegam é falsa. A verdadeira função do poder é ganhar vantagem.

A partir do momento que existe a invasões barbaras, os infiéis da terra santa, o Império Otomano, as guerras mundiais, a guerra fria, o terrorismo, ameaça atrás de ameaça garante a justificativa dos governos. Se não existissem os conflitos entre nações, a desculpa para a manutenção dos governos perderia o sentido e logo desapareceriam. E os mesmo líderes que deveriam garantir o bem estar ou a segurança de ‘todos’, mantém as relações pouco amistosas, para que jamais tenham paz.

Link to comment
Share on other sites

É um bom modo de pensar.....eles têm que mostra que "servem para alguma coisa".....

As guerras vão continuar.Num mundo em paz,com tudo certinho ,não precisa de ninguém para "controlar"....é aquela questão que foi levantada por Shyamalan a "cultura do medo",o povo é controlado atrvés do medo....

Link to comment
Share on other sites

E por que não? Acho que todos são mais capazes de auto regulação do que uma minoria que administra os governos mundiais. 

Um mínimo de controle do Estado é preciso...No Brasil auto-regulação não funcionaria,lembram quando a Polícia entrou em greve o quebra quebra e saques que aconteceram?!

Link to comment
Share on other sites

E por que não? Acho que todos são mais capazes de auto regulação do que uma minoria que administra os governos mundiais. 

Um mínimo de controle do Estado é preciso...No Brasil auto-regulação não funcionaria' date='lembram quando a Polícia entrou em greve o quebra quebra e saques que aconteceram?!

[/quote']

Pq?pq ninguém poderia ir lá e matar o bandido A LEI não deixa,mas numa terra sem lei,vê se alguém vai se ariscar a roubar alguma coisa...vide Velho Oeste....

 

Link to comment
Share on other sites

E por que não? Acho que todos são mais capazes de auto regulação do que uma minoria que administra os governos mundiais. 

Um mínimo de controle do Estado é preciso...No Brasil auto-regulação não funcionaria' date='lembram quando a Polícia entrou em greve o quebra quebra e saques que aconteceram?!

[/quote']

Pq?pq ninguém poderia ir lá e matar o bandido A LEI não deixa,mas numa terra sem lei,vê se alguém vai se ariscar a roubar alguma coisa...vide Velho Oeste....

 

Mesmo assim desconsidere a auto-regulação da sociedade.

 

Link to comment
Share on other sites

E por que não? Acho que todos são mais capazes de auto regulação do que uma minoria que administra os governos mundiais. 

Um mínimo de controle do Estado é preciso...No Brasil auto-regulação não funcionaria' date='lembram quando a Polícia entrou em greve o quebra quebra e saques que aconteceram?!

[/quote']

Pessoas de má fé sempre tiram proveito com lei ou sem lei. A existência de alguém para promover a lei só oculta temporariamente tais pessoas. Um exemplo disto, são o bandidos oportunistas de SP que utilizam do nome do PCC, para praticarem atentados terroristas contra a população.

Outro ponto a ser considerado é ... Você vai agir tirando o proveito do mais fraco só porque não existe supostamente a lei? Eu não faria isto uma vez que...

Lembre-se da mesma forma que você está livre de fazer o que quiser, os outros que foram vitimados também estão. Em outras palavras se você rouba de alguém, está pessoa está livre de agir contra você também da mesma forma ou pior. Pode parecer um circulo vicioso, porém com o tempo veriam que não resulta no beneficio de ninguém agindo desta forma.

Ação e reação, a lei da auto preservação não deve ser subestimada aqui e inclusive é a mesma aplicada pela lei governante com distorções que favorecem alguns.

Acho que a população é mais capaz de auto-regulação do que você imagina. Se acontecer algum crime hediondo, a população se une para fazer a sua lei e de forma rápida. Embora seja considerado ilegal linchar criminosos, isto é feito por instinto de auto-preservação da população. Afinal, ela se sente ameaçada posteriormente em ser vitimada por estes indivíduos.

Link to comment
Share on other sites

Bom, é isso que a União Européia quer e um dia vai acabar acontecendo mais cedo ou mais tarde todo o mundo ser governado por um só, não seriam vários países, seria 1 só país o mundo inteiro. Na europa eles já ofereceram a té que todos os países do bloco tenham a mesma constituição mas alguns não quiseram para não perder sua moral ou sua soberania. Mas se vc for um alemão que vai visitar/estudar/trabalhar na frança. Basta comprar a passagem de trem bala e pronto, nada de passaporte, nada de documentação...etc etc etc....

Link to comment
Share on other sites

Bom' date=' é isso que a União Européia quer e um dia vai acabar acontecendo mais cedo ou mais tarde todo o mundo ser governado por um só, não seriam vários países, seria 1 só país o mundo inteiro. Na europa eles já ofereceram a té que todos os países do bloco tenham a mesma constituição mas alguns não quiseram para não perder sua moral ou sua soberania. Mas se vc for um alemão que vai visitar/estudar/trabalhar na frança. Basta comprar a passagem de trem bala e pronto, nada de passaporte, nada de documentação...etc etc etc....[/quote']

isto não deixa de ser imperialismo. mas é muito difícil o mundo (inteiro) ser controlado por apenas um país ou parte do globo.   os EUA até tentam isto, mas está vendo que a outra parte não está colaborando em nada pra isto.

Link to comment
Share on other sites

  • 1 month later...

Será que em nenhum momento da vida de vocês, os ideais das nações não lhes pareceram ridículas? É uma coisa não natural. Absurda!!! Ainda acho que o mundo sofreu pequenas evoluções nas sociedades humanas em detrimento da liberdade, com a criação dos governos. As relações humanas ficaram mais distantes separadas ou mesmo segregadas, por determinados grupos. Vejo a humanidade como um gado e os países são grandes currais.

As democracias clássicas, com o tempo se tornaram saturadas em corrupção e de certa forma possibilitou a vinda das ditaduras monárquicas. E mesmo com a dita democracia, não é uma forma justa de governo pois é conivente a situação da maioria.

Afinal, você tem que aceitar os valores da maioria destruindo assim sua individualidade. Se esta democracia determinar que homossexuais são doentes e devem ser tratados, ou que Judeus são ratos a serem estirpados do planeta, e que a classe operaria deve perder todos os direitos conquistados. Esta forma de governo torna-se necessariamente justa? Ou maioritariamente justa? Isto para não dizer convencional.

Todos esquecem quer por estupidez ou pela simples conveniência, que a liberdade de expressão não é realmente liberta na democracia. A censura que o diga, os valores éticos da família e bons costumes que o digam também. Os conservadores, para não dizer os conservadores do poder sentem orgasmos múltiplos com as suas regras ou leis criadas ou vindas de alguma pedra sagrada, que surgiu por geração espontânea. Claro que o poder não esta apenas em quem nos governam, mas também na nossa formação como indivíduo. Afinal, infelizmente vivemos em uma sociedade patriarcal, fálica, falaciosa e por fim falida. Por que a família deve ser estratificada? Por que o pai o soberano? O líder? Porque ele traz a caça de fora. Mas será que os outros membros da família não tem valor nenhum avaliando o todo? A mulher não cuida dos filhos? A mulher não cuida da caverna? Assim sobra os filhos. Mas mesmo eles considerando se filhotes incapazes de caçar e arrumar a lugar. Eles são de fato totalmente desnecessários no todo? A medida do tempo é que pode dizer, pois eles serão os capazes no futuro e os pais os dependentes. Logo, todos devem ser tratados com respeito na mesma intensidade. A analogia é valida para todos nas sociedades humanas.

Desde o pai líder, até o filho o povo. Não digo um governo, mas uma sociedade que não se coloca acima dos outros, que não se submeta a outro tipo de tratamento diferenciado por apenas nascer de forma diferente ou pensar de forma diferente. Também não falo de devaneios de alguns leigos, que protestam que uma sociedade assim totalmente livre é totalmente sem controle e aberta muito mais a injustiças. Eles esquecem que se todos são livres todos estão na mesma condição e logo isto é justiça. Seremos primitivos por seguir esta sociedade? Bem... acho, que depende do angulo que você observa. Olhe para os EUA, eles são avançados em relação ao o que e por causa de quem? A máquina do poder absoluto é a guerra, não que eles vivem em guerra diretamente. No entanto, tiram proveito dela para crescer sobre a mesma. Não importa quem vença nas campanhas de guerra se é o Vietnã ou Iraque.

O que é realmente importante é poder de sua industria bélica, todos os maiores impérios do mundo vieram porque tinham a melhor tecnologia do poder de fazer guerra. Com isto, eles tem o medo para impor sua vontade. E se matem no poder através do mesmo.

Se não tem nenhum governante ou líder de nada, qual a razão da guerra? Sendo que o poder emana dela.

A tecnologia tirada da guerra em si é utilizada na sociedade, só que de maneira trivial. No entanto, o seu maior avanço está em ser o sustentáculo do poder. Um poder da guerra puro e simples. Mas um governo não precisa estar em guerra necessariamente, para criar armas. É muito mais vantajoso criar uma situação de possível ameaça a sua suposta liberdade e democracia. Criar algo que amedronte o todos, para lembrar que nós precisamos de alguém para nos controlar e até pensar por todos. E o que muitos perceberam como a ‘cultura do medo’. Afinal, nos sentimos muito mais segurança ou a ilusão de segurança, quando temos cercas elétricas em nossas casas, câmeras nos Ônibus, nas ruas, nas lojas em toda a parte e até mesmo em casa. Os governos pretensiosos por mais controle como sempre, sempre têm perspectivas de controlar cada indivíduo monitorando de qualquer forma. Afinal o governo fica vigiando todos sobre o pretexto de cuidar da nação? Ou de cuidar de si mesmo e de qualquer levante contra a sua classe?

Digo isto, pois recentemente foi dada a aprovação de monitoramento das linhas telefônicas de pessoas nos EUA. E claro que queremos alguém lutando contra as possíveis ameaças as nossas vidas. Porém a que preço?

Vemos a cada dia que passa um retorno de valores arcaicos, em função do medo de nós mesmos lutarmos contra os nossos medos. No entanto, passamos isto para terceiros para um governo mais duro e conservador que supostamente luta contra criminosos e terroristas. E que para garantir mais segurança limita ainda mias a liberdade alheia, até chegar um ponto em que o governo é a ameaça visível. E acredito que isto é natural, afinal quem é rei jamais quer perder a majestade. Afinal, o poder vicia, entorpece e perverte a sua realidade, para o seu sustento. Foi como George Owell escreveu: "...se você quer imaginar um futuro para a humanidade, pense em uma bota sobre o rosto de um indivíduo esmagando-o". Não é uma luta de classes exatamente que Marx descreveu, o que vemos na humanidade é uma luta por poder. É cada um por si e ninguém por ninguém. E os governo são o exemplo disto, seu lema é um por todos, e nada por ninguém.

E os nacionalistas se exaltam com sua pátria, mas esquecem que ele não significa nada perante o todo. E é ai que mora o problema, com os países o indivíduo perde sua identidade além da liberdade. Você serve o país, mas e o país serve você? Ele o reconhece como um ser diferente? É obvio que não se pode da valor a todos. Então, por que da valor aos seus líderes exaltando presidentes, primeiros ministros e monarquia. Por que eles são os representantes do povo? Conversa, quer dizer que vivemos de representantes, mas pagamos com o sangue e suor pelas nossas dívidas e não se reconhece devidamente isto. No fim, sabemos que somos apenas o pilar do governo e não o contrario. É esta a verdadeira situação, até sabemos. Contudo, não temos consciência suficiente para ver o quadro todo.

Link to comment
Share on other sites

Para evitar que os seres humanos subjetivamente destruidores coloquem em pratica a sua natureza da leia do mais forte, e saiam por ai matando as pessoas por espaço. Não vou nem Lembrar dos E.U.A e da França de Napoleão, do Império Romano, não, não, não, não vou dizer que o Nacionalismo fracassou há séculos para não confundir vcs!

Link to comment
Share on other sites

Lembre' date='meu caro "carinha",que não existiam SÓ estes  impérios,eles tinham de guerrear e etc....mas se existisse REALMENTE UM SÓ aí teríamos uma chance de "dar certo".smiley2.gif[/quote']

 

 

 

Eu esperava confundir vcs, mas não tão rápido, perai, primeiro eu não disse só esses, outra, são os casos mais famosos e os mais perigosos, agora se existi e já existiu antes, diga-os aqui, não fica acanhado, pode expor seus argumentos à-vontade. Um Abraço!

Link to comment
Share on other sites

Lembre' date='meu caro "carinha",que não existiam SÓ estes  impérios,eles tinham de guerrear e etc....mas se existisse REALMENTE UM SÓ aí teríamos uma chance de "dar certo".smiley2.gif[/quote']

Eu esperava confundir vcs, mas não tão rápido, perai, primeiro eu não disse só esses, outra, são os casos mais famosos e os mais perigosos, agora se existi e já existiu antes, diga-os aqui, não fica acanhado, pode expor seus argumentos à-vontade. Um Abraço!

"carinha",

Quando falei em "só" não falei que existiam só esses exemplos,falei que eles não estavam "isolados".

Por exemplo,o Império Romano,

Além do Império Romano existiam outras nações que queriam derrubar tal império.Como Hanibal,que quase conseguiusmiley2.gif

Agora,como falei,será que,se o Império Romano fosse o ÚNICO império do mundo,que se não existisse outras nações no mundo,será que aconteceria o que aconteceu?não.

Link to comment
Share on other sites

Lembre' date='meu caro "carinha",que não existiam SÓ estes  impérios,eles tinham de guerrear e etc....mas se existisse REALMENTE UM SÓ aí teríamos uma chance de "dar certo".smiley2.gif[/quote'] Eu esperava confundir vcs, mas não tão rápido, perai, primeiro eu não disse só esses, outra, são os casos mais famosos e os mais perigosos, agora se existi e já existiu antes, diga-os aqui, não fica acanhado, pode expor seus argumentos à-vontade. Um Abraço!

 

"carinha",

 

Quando falei em "só" não falei que existiam só esses exemplos,falei que eles não estavam "isolados".

 

Por exemplo,o Império Romano,

 

Além do Império Romano existiam outras nações que queriam derrubar tal império.Como Hanibal,que quase conseguiusmiley2.gif

 

Agora,como falei,será que,se o Império Romano fosse o ÚNICO império do mundo,que se não existisse outras nações no mundo,será que aconteceria o que aconteceu?não.

 

 

 

Perai, heheheheh, agora quem ficou confuso fui eu, vc esta dizendo que se existisse um império sem nações? Bem, sem nações não tem como existir um império mesmo, mas de todo modo, eu concordo com vc, as nossas opiniões são "únicas", levam ao mesmo objetivo do tema, então, eu acho que já deu. Um Abraço!

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements

×
×
  • Create New...