Jump to content
Forum Cinema em Cena

Jorge Saldanha

Members
  • Posts

    261
  • Joined

  • Last visited

Everything posted by Jorge Saldanha

  1. Excelentes séries sci fi como Babylon 5 (uma das melhores dos anos 90) e Farscape (também excelente) nunca passaram na TV aberta, apenas na TV paga, e não têm previsão de lançamento em DVD por aqui. Melhor sorte estão tendo Stargate SG-1, Stargate Atlantis e Battlestar Galactica, que estão pelo menos saindo em DVD. No gênero talvez o caso mais grave seja a cultuada série inglesa Doctor Who, cuja nova versão é uma coqueluche na Inglaterra e faz grande sucesso nos EUA, mas aqui é exibida num horário ridículo no People + Arts, e dificilmente será lançada em DVD.
  2. Infelizmente, se a Universal mantiver o padrão de seus lançamentos de séries no Brasil, Heroes sairá aqui com vídeo full, áudio 2.0 e sem extras.
  3. Já tive as 2 versões - a da Sony e a da Universal / Studio Canal. Desta fiz a resenha que está no DVD Magazine e ScoreTrack. Pesando os prós e os contras, concluí que para quem tem uma TV convencional a da Sony (letterbox) é preferível. Mas para quem tem um televisor wide ainda é mais negócio a versão da Universal, em que pesem os problemas da conversão PAL -> NTSC. Pelo menos a da Universal é wide anamórfico e na tela de uma TV 16:9 ela fica bem melhor (sem distorções) que a da Sony.
  4. Para assistir a nova versão de BATTLESTAR GALACTICA não é necessário ver a série original, uma vez que ela é uma refilmagem que altera significativamente várias coisas. O que é essencial é que seja assistida a minissérie de 2003, a série começa a partir dali.
  5. Esse problema ocorre nos players Philips e alguns modelos de Gradiente, provavelmente montados na Ásia. E não adianta nem mexer no setup de idioma do menu. Jorge Saldanha2007-01-30 10:29:30
  6. Xi sark, pisei na bola feio. Como recebi juntos os boxes de Alias 5ª e de Nip /Tuck 3ª, e conferi os extras de ambos no mesmo dia, acabei trocando as bolas. O box de Alias de fato não tem cenas deletadas.
  7. Minduim, vai ser meio difícil porque ela está espalhada pelo apartamento hehe.
  8. Pelo menos no meu box, estão no disco 5 sim hehe
  9. sark, queria me referir às cenas deletadas que estão nos extras do 5º DVD do box nacional, e acabei escrevendo erros de gravação.
  10. Só uma pequena retificação sark: as cenas deletadas também estão nos extras do box nacional. Jorge Saldanha2007-01-17 10:01:17
  11. É de projeção sim, esqueci de especificar este detalhe.
  12. A foto tá meia boca mas dá prá ter idéia do meu HT. O receiver é um Yamaha 5.1 com sub ativo e caixas frontais grandes. Em cima da TV Toshiba 65" widescreen progressive scan pode-se ver a caixa central e a caixinha da Net Digital. Na imagem, Stargate SG-1 exibido pela Fox, e dá prá ver como fica uma imagem full numa TV wide, sem que seja selecionada a opção standard hehe.
  13. E coloque mais 60% de imposto de importação em cima, a ser pago na retirada do correio.
  14. O DTS é um sistema multicanal (5.1 ou 6.1) que utiliza bem menos compressão de áudio que o Dolby Digital, portanto possui melhor qualidade, fidelidade, "peso". Mas por essa razão ocupa mais espaço na mídia do DVD que o DD, e muitas vezes é eliminado para que haja espaço para dublagem em português, legendas nos comentários em áudio e outras informações. Há casos de faixas DTS que não possuem muitas diferenças audíveis em relação ao Dolby Digital, mas normalmente ela é nitidamente superior.
  15. Olha, a Universal tem sido tão incompetente, com um controle de qualidade tão ruim, que às vezes a surpresa, por incrível que pareça, é positiva. O volume 1 da 1ª temporada de XENA foi anunciado como tendo áudio em inglês 2.0 (inclusive, essa é a informação que consta na capa), mas de fato ele é 5.1 de ótima qualidade. Também foi incluída a dublagem original em portugués Dolby 2.0 mono, de boa qualidade. Pode ser que, por algum milagre, aconteça o mesmo com AMAZING STORIES.
  16. Jorge Saldanha

    Taken

    Quem narra a série é mesmo a Dakota Fanning, que futuramente terá papel essencial na série. Tudo o que é mostrado no início levará aos acontecimentos que tem ela como centro.
  17. Battlestar Galactica, infelizmente, sofre do mesmo preconceito de público e crítica que todas as séries de ficção científica, normalmente rotuladas como "coisas de nerd". Até acho que BSG, com seu tom mais realista e dramático que a versão original de 1978, atraiu espectadores que normalmente não assistem programas do tipo, mas de um modo geral ela continua sendo desprezada. Tanto que, nos prêmios Emmy, ela só foi indicada para prêmios técnicos. A triste realidade é que, se fosse exibida numa rede aberta e não num canal a cabo (Sci Fi), onde a disputa por audiência é menos acirrada, BSG poderia até já estar cancelada. Para quem interessar, o Fórum Sci Fi do Brasil (link na minha assinatura) está abrindo tópicos individuais para discutir os episódios da 3ª temporada.Jorge Saldanha2006-10-24 11:48:01
  18. Bunda Lelê, tenho a minha consciência tranqüila a respeito do que escrevo (detalhe: resenho os DVDs que compro para a minha coleção particular, não recebo nenhuma cópia para avaliação). Na resenha da coleção Rambo os problemas com a imagem e legendas estão apontados, mas considero que eles não são tão graves assim (já vi muito DVD de majors por aí com qualidade de imagem bem pior) para comprometer a ótima relação custo-benefício para o consumidor médio - excelente quantidade de extras, preço atraente para 4 DVDs). Acho que, por exemplo, a Universal fez coisa muito pior com o box da 1ª temporada da série Battlestar Galactica: vídeo full, áudio apenas 2.0, corte de todos os extras, preço de lançamento caro para um box com apenas 5 DVDs, e isso critiquei bastante na resenha. Agora, não esqueça que, na cotação final, além dos aspectos técnicos e de apresentação do produto, também está incluída a valiação do filme ou série em si, o que justifica que, por exemplo, o DVD nacional de T2 acabe tendo uma cotação boa. Prá terminar: não generalize as resenhas do DVD Magazine, elas são escritas por pessoas diferentes, do jeito que você coloca, o que considera falhas (mas que entendo ser apenas a opinião do autor) parecem ser de responsabilidade de todos os resenhistas... além do mais, nunca supervalorize a importância de uma resenha, ela serve para passar ao interessado informações e, sim, a OPINIÃO de quem as escreve, portanto sempre haverá um fator pessoal e subjetivo nelas. Jorge Saldanha2006-10-21 20:04:02
  19. Bunda Lelê, cada um escreve como quer, ainda mais quando não ganha NADA de ninguém para escrever as resenhas. Além do mais, acho que ninguém deve tomar resenha nenhuma por definitiva, sempre haverá opiniões contrárias e ninguém é dono da verdade. Esclareço que não sou o responsável por colocar as resenhas no DVD Magazine, eu só as envio para o Edinho Pasquale, a partir daí é com ele. Quanto à cotação do Rambo, é só somar as notas individuais que se vê que ela não poderia ser 5, mas sim no máximo 4. Também acho ótimas as resenhas do DVD Show, porém elas são raríssimas e o site não é atualizado com freqüência. O DVD Magazine, pelo menos, procura colocar várias resenhas por semana, ainda que menos detalhadas. Se você me acha relapso tudo bem, é a sua opinião e eu respeito. Não me ofendo porque, afinal de contas, sou "zen". Por certo você faria bem melhor, demonstra ter ótimo conhecimento do assunto e talvez tenha mais tempo para se dedicar a isso, agora um conselho - antes de criticar analise o material, coisa que, pelo que você mesmo disse, não fez. Para terminar, quero lembrar que minha resenha do Exterminador do Futuro 2 foi a primeira num site nacional a mencionar os problemas da conversão PAL/NTSC dos DVDs da Universal/Studio Canal.
  20. Vale a pena comprar as novas edições "Ultimate" apenas daqueles filmes de 007 cuja edição anterior não tinha extras ou possuia áudio mono ou 2.0. Ou então daqueles que a gente mais gosta. Torrar grana em todos os filmes de novo, que nem o áudio DTS da edições R1 tem, é loucura.
  21. Saudações velho Engraxador. Vi alguns episódios num DVD "alternativo", e gostei. O pior mesmo é o tal Kirk...
  22. Pois é, depois de um início com pique, no desenrolar da temporada a audiência despencou e Blade - A Série foi cancelada. E não precisa ser um gênio para saber porque (independentemente de outros problemas que a produção possa ter tido): o Wesley Snipes pode não ser mesmo um grande ator, mas tinha a postura e a cara de Blade, estava perfeito no papel. Já este Kirk Jones tem o jeitão do que ele realmente é - mais um rapper canastrão que se mete a ator, e no fim só sabe fazer a mesma "cara de mau", que ainda por cima não convence.
  23. No caso, quem não tem cão caça com... Rambo?
×
×
  • Create New...