Jump to content
Forum Cinema em Cena

A Passagem


rrblois
 Share

Recommended Posts

Pablo Vilaça, Concordo que a fotografia, a montagem, figurinos são fantásticos, mas discordo quando vc diz que o excesso de 'pistas' torna a conclusão óbvia. Gostaria que vc me explicasse a sua conclusão, para me ajudar a entender o filme. Obrigado e um abraço

Link to comment
Share on other sites

  • 5 months later...

Vi esse filme no domingo umas duas vezes. Na primeira não entendi nada e na segunda minha cabeça ficou um nó. Será que é porque a trama apesar de um ótimo apelo visual é desconexa ou eu sou meio lerda mesmo? Como não gosto de ver um filme,não entender e deixar por isso mesmo  crio esse tópico para ver se aguém que viu e compreendeu  me explicasse e deixasse seu comentario sobre o filme.

Link to comment
Share on other sites

Tudo bem, Thiago. O esse outro tópico para o filme que você indicou foi criado há muito tempo na sessão de Críticas e Publicações do Cinema em Cena e não gerou nenhuma discussão. Vamos dar uma segunda chance para esse filme... rs Afinal de contas, ao que parece, muita gente não o entendeu.

 

Vou mover os poucos comentários do outro tópico para cá e quem sabe esse história rende? rs

 

Link to comment
Share on other sites

Olha, filmes assim podem ser qualquer coisa que sjea a vontade do diretor...

Mas a minha interpretação foi a seguinte:

 

O cara sofreu o acidente de carro, certo? Algumas pessoas vieram ajudá-lo e tudo mais, não é? Então, enquanto o cara que sofreu o acidente de carro estava na passagem da vida para a morte, ele "criou" tudo o que a gente viu no filme na cabeça dele, entende? Por isso que várias vezes ele ouvia vozes... via o menino perguntando se ele ia morrer e tal.. porque isso, na verdade, estava acontecendo em volta dele quando ele estava caído no chão quase morrendo.

 

Enfim... foi um filme bom, mas nem tanto, nem é o primeiro desse gênero. Quem viu outros filmes como ele antes de assistir A Passagem [creio que seja o caso do Pablo] saca tudo no meio da história mesmo. Agora, quem nunca viu nada do gênero... talvez fique meio boiando mesmo.

 

Mas realmente, o cara da bastante dicas do que vai ocorrer para ajudar no entendimento, por exemplo, o nome do filme.

 

 

Link to comment
Share on other sites

Vi esse filme hoje e achei bem mediano. É o quarto filme do Marc Forster que vejo, e considero ele um diretor medíocre, apesar de gostar de A Última Ceia.

 

[spoilerS]

 

A minha interpretação pro filme é de que o filme é a história que o Henry criou ao sofrer o acidente. É a chamada experiência de quase morte. Todos os personagens do filme refletem de alguma forma ele. No momento da morte, ele analisa sua vida através dos personagens criados a partir das pessoas que o ajudaram no acidente da sua morte.

 

A primeira cena do filme, que é maravilhosa, é o acidente de carro, e é aí que a história começa, inclusive mostrando o Ryan Gosling se tornando o Ewan Mcgregor, e tal.

 

[fim dos SPOILERS]

 

 

No mais achei o filme muito fraquinho, com alguns momentos inspirados, e outras completamente equivocados. Não gostei de algumas tentativas de transição de cenas, e alguns efeitos são bem toscos.

 

a cotação é 2 em 5
Link to comment
Share on other sites

Pois é.. por isso que esse filme é muito mais ou menos.... a trama é muito rasa... o filme inteiro é só um bando de pistas jogadas de um acontecimento de alguns segundos. O filme é bonzinho inho mesmo... é daqueles que é mais legal quando não se entende... rsrs

 quando não havia entendido estava achando um bom filme, mas agora somente mediano. È uma trama muito fraquinha e sem objetivo.
Link to comment
Share on other sites

Vi esse filme hoje e achei bem mediano. É o quarto filme do Marc Forster que vejo' date=' e considero ele um diretor medíocre, apesar de gostar de A Última Ceia.

 

[spoilerS']

 

A minha interpretação pro filme é de que o filme é a história que o Henry criou ao sofrer o acidente. É a chamada experiência de quase morte. Todos os personagens do filme refletem de alguma forma ele. No momento da morte, ele analisa sua vida através dos personagens criados a partir das pessoas que o ajudaram no acidente da sua morte.

 

A primeira cena do filme, que é maravilhosa, é o acidente de carro, e é aí que a história começa, inclusive mostrando o Ryan Gosling se tornando o Ewan Mcgregor, e tal.

 

[fim dos SPOILERS]

 

 

No mais achei o filme muito fraquinho, com alguns momentos inspirados, e outras completamente equivocados. Não gostei de algumas tentativas de transição de cenas, e alguns efeitos são bem toscos.

 

a cotação é 2 em 5

Marc Foster viajou nesse filme mas em geral os outros dele são muito bons. Tem Em busca da terra do nunca, Mais Estranho que a ficção e o já citado a última ceia. Não são filmes ruins ou esqueciveis. Só esse que é uma bola fora.Apesar de a cena inicial ser a melhor.
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements

×
×
  • Create New...