Jump to content
Forum Cinema em Cena

Koi Kaze


girafinha
 Share

Recommended Posts

 

 

 

 

 

Koshino Saeki, um homem de 27 anos que trabalha em uma agência

matrimonial, acaba de receber uma notícia que ninguém gostaria de

ouvir: sua namorada lhe revela, sem meias palavras, que tem outro homem

(Uau!). Mas, ao contrário do que seria esperado, Koshino não explode de

raiva nem parte para as ofensas verbais. Externamente ele aceita tudo

numa boa, sem expressar nenhuma emoção mas, no fundo, sua alma está em

frangalhos. Isto parece ser algo normal na vida do fechado Koshino, que

tem uma tremenda dificuldade para externar seus sentimentos, ficando

com estas sensações desagradáveis presas dentro de si.

 

 

 

Enquanto curtia uma fossa brava, Koshino se encontra com Nanoka

Kohinata, uma bela garota de 15 anos, com personalidade expansiva e

conversa franca. Ambos haviam se visto de relance no trem um pouco

antes e, ao se cruzarem na estação (Koshino fôra devolver a identidade

de Nanoka, que havia caído no chão), foram recebidos por um forte vento

carregado de pétalas (seria o tal "Koi Kaze", o "Vento do Amor"?). O

sorriso de Nanoka naquele momento, com os cabelos balançando ao vento,

não saiu da cabeça de Koshino. Neste segundo encontro fortuito, Koshino

cria coragem e convida Nanoka para tomar um sorvete no parque enquanto

ela aguarda a chegada do pai. Conversa vai, conversa vem, Nanoka

confessa a Koshino que teve uma desilusão amorosa, e que seu sorriso na

estação de trem fora o primeiro em muitos dias. Koshino também conta a

ela sua história e, surpreendentemente, consegue colocar a emoção para

fora e chora copiosamente nos ombros de Nanoka.

 

 

Se a possibilidade de um relacionamento entre um homem de 27 anos e uma

garota de 15 já seria um baita de um tabu, imaginem quando esta mesma

possibilidade diz respeito a dois irmãos? Pois é, Koshino e Nanoka na

verdade são irmãos, separados quando ela era ainda muito nova, à época

do divórcio de seus pais. Nanoka viveu com a mãe em uma pequena cidade

do interior, mas veio morar com o pai para continuar os estudos na

cidade grande. Koshino morava com a antiga namorada em um apartamento

mas, após a separação, volta temporariamente à casa do pai, para viver

junto a ele e Nanoka...

 

 

 

Pois é... situação realmente complicada!

 

 

 

Antes de falar sobre a beleza do enredo de Koi Kaze, é preciso dizer

que este anime é primoroso nos aspectos técnicos. Koi Kaze não é nenhum

"eye-candy" na linha dos animes do Gonzo, Madhouse ou Bones, sempre com

efeitos e animações de cair o queixo. A alta qualidade da animação é

percebida nos pequenos detalhes, como na sutil e delicada movimentação

corporal e facial dos personagens. A trilha sonora é suave e deliciosa,

seguindo uma linha semelhante à trilha instrumental de Boys Be e dando

o clima perfeito às situações dramáticas e românticas que acontecem no

decorrer da série.

 

 

 

Mas é na estória que Koi Kaze se destaca de forma sublime. Os

personagens são carismáticos e possuem motivações reais e convincentes

por trás de seus atos. Seus relacionamentos são expostos de forma bem

realista, evitando cair nos clichês, e os sentimentos que surgem não

são nada forçados. Desde o início, percebe-se que existe algo mais do

que "amor de irmãos" no relacionamento de Koshino e Nanoka, e a

dificuldade de ambos em lidar com a situação é de partir o coração.

Seria realmente amor este estranho sentimento que surge entre eles, ou

apenas uma atração física passageira? Deveriam eles continuar seguindo

as regras impostas pela sociedade, ou valeria a pena jogar tudo para o

alto e mandar os tabus às favas? É interessante notar, ainda, como a

visão do amor por parte de Nanoka é mais ingênua e infantil, enquanto a

visão de Koshino, mais adulta, é ainda romântica mas possui uma

conotação sexual bem mais evidente.

 

 

Nas mãos de pessoas incapazes, Koi Kaze poderia ter descambado para a

apelação e situações embaraçosas. Felizmente os roteiristas e o diretor

da série tiveram a capacidade de andar sobre este terreno minado sem

saírem feridos, conseguindo a proeza de fazer com que mesmo uma cena de

masturbação se tornasse dramática e coerente com a história. Mas talvez

o grande mérito da equipe por trás de Koi Kaze tenha sido a habilidade

em retratar uma história tão polêmica da forma mais isenta possível,

sem julgar se o que acontece ao longo da série é certo ou errado. Os

fatos estão ali, e fica a cargo da consciência do espectador decidir se

aprova ou não o que acabou de presenciar. Polêmicas à parte, não dá

para negar que Koi Kaze é, disparado, um dos grandes animes de 2004.

Imperdível!

 

girafinha2009-06-17 14:46:40

Link to comment
Share on other sites

 

 

 

 

 

Koshino Saeki' date=' um homem de 27 anos que trabalha em uma agência

matrimonial, acaba de receber uma notícia que ninguém gostaria de

ouvir: sua namorada lhe revela, sem meias palavras, que tem outro homem

(Uau!). Mas, ao contrário do que seria esperado, Koshino não explode de

raiva nem parte para as ofensas verbais. Externamente ele aceita tudo

numa boa, sem expressar nenhuma emoção mas, no fundo, sua alma está em

frangalhos. Isto parece ser algo normal na vida do fechado Koshino, que

tem uma tremenda dificuldade para externar seus sentimentos, ficando

com estas sensações desagradáveis presas dentro de si.

 

 

 

Enquanto curtia uma fossa brava, Koshino se encontra com Nanoka

Kohinata, uma bela garota de 15 anos, com personalidade expansiva e

conversa franca. Ambos haviam se visto de relance no trem um pouco

antes e, ao se cruzarem na estação (Koshino fôra devolver a identidade

de Nanoka, que havia caído no chão), foram recebidos por um forte vento

carregado de pétalas (seria o tal "Koi Kaze", o "Vento do Amor"?). O

sorriso de Nanoka naquele momento, com os cabelos balançando ao vento,

não saiu da cabeça de Koshino. Neste segundo encontro fortuito, Koshino

cria coragem e convida Nanoka para tomar um sorvete no parque enquanto

ela aguarda a chegada do pai. Conversa vai, conversa vem, Nanoka

confessa a Koshino que teve uma desilusão amorosa, e que seu sorriso na

estação de trem fora o primeiro em muitos dias. Koshino também conta a

ela sua história e, surpreendentemente, consegue colocar a emoção para

fora e chora copiosamente nos ombros de Nanoka.

 

 

Se a possibilidade de um relacionamento entre um homem de 27 anos e uma

garota de 15 já seria um baita de um tabu, imaginem quando esta mesma

possibilidade diz respeito a dois irmãos? Pois é, Koshino e Nanoka na

verdade são irmãos, separados quando ela era ainda muito nova, à época

do divórcio de seus pais. Nanoka viveu com a mãe em uma pequena cidade

do interior, mas veio morar com o pai para continuar os estudos na

cidade grande. Koshino morava com a antiga namorada em um apartamento

mas, após a separação, volta temporariamente à casa do pai, para viver

junto a ele e Nanoka...

 

 

 

Pois é... situação realmente complicada![/quote']

 

Novela mexicana produzida no Japão???

 

 

 

 

 

Felizmente os roteiristas e o diretor

da série tiveram a capacidade de andar sobre este terreno minado sem

saírem feridos' date=' conseguindo a proeza de fazer com que mesmo uma cena de

masturbação se tornasse dramática e coerente com a história. [/quote']

 

Uma cena dramática e coerente de mastrubação... deve ser realmente fantástica...

 

Link to comment
Share on other sites



Felizmente os roteiristas e o diretor da série tiveram a capacidade de andar sobre este terreno minado sem saírem feridos' date=' conseguindo a proeza de fazer com que mesmo uma cena de masturbação se tornasse dramática e coerente com a história. [/quote']

Uma cena dramática e coerente de mastrubação... deve ser realmente fantástica...

 

060606, estou tentando imaginar a cena....talvez seja melhor não imaginar...060606
Link to comment
Share on other sites

 

 

 

Felizmente os roteiristas e o diretor da série tiveram a capacidade de andar sobre este terreno minado sem saírem feridos' date=' conseguindo a proeza de fazer com que mesmo uma cena de masturbação se tornasse dramática e coerente com a história. [/quote']

 

Uma cena dramática e coerente de mastrubação... deve ser realmente fantástica...

 

060606, estou tentando imaginar a cena....talvez seja melhor não imaginar...060606

 

o desenho não se resume a só esta cena não. 02

o único defeito do anime que achei, é a personagem aparentar ter idade inferior a 15 anos. Nem parece ter 15. Do resto, ficou perfeito. Detalhe, eles começam o relacionamento quando ela completa 16 anos.

girafinha2009-06-18 07:12:29

Link to comment
Share on other sites

 

 

o desenho não se resume a só esta cena não. 02

o único defeito do anime que achei' date=' é a personagem aparentar ter idade inferior a 15 anos. Nem parece ter 15. Do resto, ficou perfeito. Detalhe, eles começam o relacionamento quando ela completa 16 anos.

[/quote']

 

Pela descrição que você fez, parece que o tal anime não passa de uma animação erótica com conteúdo voltado para otakus pedófilos.

 

Link to comment
Share on other sites


o desenho não se resume a só esta cena não. 02
o único defeito do anime que achei' date=' é a personagem aparentar ter idade inferior a 15 anos. Nem parece ter 15. Do resto, ficou perfeito. Detalhe, eles começam o relacionamento quando ela completa 16 anos.
[/quote']

Pela descrição que você fez, parece que o tal anime não passa de uma animação erótica com conteúdo voltado para otakus pedófilos.

 

Aqui na minha região chama-se papa-anjo.

 

Otakus papa-anjos!!!...meu Deus visão do inferno aah

 
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements

×
×
  • Create New...