Jump to content
Forum Cinema em Cena

Jacques Tourneur


Questão
 Share

Recommended Posts

 

  Otimo diretor que iniciou a sua carreira em parceria com o produtor Vaw Lewton. Excelente na criação do suspense, os filmes de Tourneur são sob o medo que se esconde nas sombras. O medo daquilo que não vemos ou não conhecemos. Ví quatro filmes do cara. Todos no mínimo bons.

 

 SANGUE DE PANTERA, seu longa de estréia, é um suspense psicológico bem interessante. A historia da mulher que supostamente se transforma em uma pantera assassina a cada vez que se excita tem seus contornos psicológicos muito bem trabalhados. Destaque para a cena da piscina.

 

 A MORTA VIVA é o melhor dos que ví até então. Alem de um visual muito bonito, o filme lida com o imaginario do expectador de forma fantastica, e deixa para o publico a decisão de julgar se o que se viu na tela foi de cárater fantastico ou não. Este aqui é recomendadissimo.

 

 O HOMEM LEOPARDO é o mais fraco dos quatro que ví.  Tem uma atmosfera muito bem construida, mas uma historia por demais fraca, resultando em um final bem xoxo. Mas possui cenas em que o suspense é trabalhado de forma tão sutil, que vale a conferida.

 

 A NOITE DO DÊMONIO é o unico que ví fora da parceria com Val Lewton. Mas apesar do inicio ser totalmente contra o cinema de Tourneur, o resto do filme recupera as caracteristicas do diretor, e tendo um vilão interessante e um ótimo crescendo de tensão, se torna o melhor dele, atrás apenas de A MORTA VIVA.

 

 Enfim, acho que é um diretor cujos filmes vale a pena se assistir, pelo cárater psicológico de suas histórias, e de um horror e suspense que trabalhava bem mais com o sugerido do que com o explicito.

 

 
Link to comment
Share on other sites

  • 11 months later...

 Tentando começar o tópico de novo

 

 Visto O GAVIÃO E A FLECHA

 

 16-1626412875T.jpg

 

 

  Na trama, Dardo Bartoli (Burt Lancaster) é um revolucionário aos moldes de Robin Hood, que luta contra os desmandos do Conde Ulrich, conhecido como o Gavião (Frank Allenby) que oprime a Lombardia com mão de ferro. Questões pessoais envolvem os dois homens, já que no passado, a mulher de Dardo abandonou o marido e o filho para ficar com o Gavião. A guerra entre Dardo e o Gavião se intensifica quando o filho do arqueiro é sequestrado por ordem do Conde.

 

 Um filme bastante atípico dentro da filmografia do Tourneur. Para um cineasta que ficou consagrado por dirigir tramas que tinham nas sombras o seu principal elemento. comandar uma ensolarada aventura de capa e espada soa bastante estranho em primeira instância. É quase como ver Almodovar comandando um filme de ação, ou Romero na direção de uma comédia romantica.

 

 Apesar de ser dificil entrever as principais assinaturas de seu diretor, O GAVIÃO E A FLECHA cumpre o que se propõe. É um filme rápido, e um bom passatempo. Burt Lancaster, um ator de origem circense, tem mais de uma oportunidade pra mostrar seus talentos como acrobata, em varias cenas de ação em que dispensou dublês. Justamente por isso, o protagonista acaba sendo o maior destaque do elenco.

 

 Enfim, um filme divertidinho, mas bastante esquecivel.

 

 TOP TOURNEUR

 

 1) A MORTA VIVA

 

 2) A NOITE DO DÊMONIO

 

 3) SANGUE DE PANTERA

 

 4) O HOMEM LEOPARDO

 

 5) O GAVIÃO E A FLECHA

Link to comment
Share on other sites

  • 3 months later...

 Visto FARSA TRÁGICA

 

 brownr_comedy_of_terrors64.jpg

 

 

  Na trama, Waldo Trumbull (Vincent Price) é um agente funerário, que esta mergulhado em dividas, devido a falta de "clientes" na pequena cidade em que vive. Trumbull então resolve começar a fabricar os próprios defuntos, contando com a relutante ajuda de seu assistente Felix Gillie (Peter Lorre).

 

  FARSA TRÁGICA é uma divertida comédia de humor negro, que faz uma homenagem aos clássicos filmes de horror da universal e da era Val Lewton, da qual o próprio Tourneur fez parte com filmes como SANGUE DE PANTERA e A MORTA VIVA. Mas não há nada de sinistro nesta classuda produção de 63, escrita por Richard Matheson baseada no romance de Elsie Lee.

 

  O filme se beneficia de reunir verdadeiras lendas do gênero, que se divertem ( e nos divertem) muito tirando sarro de si mesmos. Além dos já citados Price e Lorre, temos Boris Karloff interpretando o velho sogro de Trumbull, que vive sofrendo tentativas de envenenamento por parte do cunhado, e Basil Rathbone interpretando o Sr. Black, o aparentemente imortal senhorio de Waldo Trumbull.

 

 São varias as sequências hilárias presentes no filme. Muitas delas carregadas pela grande química existente entre Vincent Price e Peter Lorre, que já haviam demonstrado grande afinidade em cena no ano anterior com O CORVO e MURALHAS DO PAVOR, ambos de Roger Corman. Percebe-se que muitas vezes os dois atores improvisam entre sí, vide a cena em que reclamam a perda de um caixão "novinho", só aumentando o potencial das piadas propostas pelo roteiro.

 

 Mas não são so os atores que merecem crédito. O roteiro do recentemente falecido Richard Matheson é engraçadíssimo, criando situações hilárias, como a inoportuna musica cantada pela esposa de Waldo, Maralys (Joyce Jameson) durante o velório de um dos "clientes" do marido, além da insistência de Felix em não acertar de jeito nenhum o nome do patrão.

 

 

  Enfim, FARSA TRÁGICA vale a conferida. Não é o trabalho mais identificável do Tourneur, mas vale pela dupla principal, que esta afiadíssima em cena, e vai garantir ao publico boas risadas.

Link to comment
Share on other sites

  • 1 year later...

 Visto MONSTROS DA CIDADE SUBMARINA

 

 7dd9e19152d4a23d7f671f8eb39d6e7a_2_jpg_2

 

  Na trama, Ben (Ted Hunter) encontra o corpo do advogado de sua amiga Jill (Susan Hart) na beira do mar. Ele vai até a casa dela para avisa-la, e fica surpreso ao saber que o advogado não havia saído do quarto em que estava hospedado a noite toda. Antes que possam resolver o mistério, Jill também desaparece. Ao revistar a casa com a ajuda de outro hospede de Jill, o desenhista Harold (David Tomlinson) a dupla encontra uma passagem secreta que os conduz até uma cidade submarina, comandada por um homem insano conhecido simplesmente como "O Capitão" (Vincent Price).

 

 Ultimo trabalho de Jacques Tourneur, MONSTROS DA CIDADE SUBMARINA é vagamente baseado em um poema de Edgar Allan Poe, cujos trechos lidos por Price abrem e fecham o filme. Uma pena que Tourneur, que fez suspenses fantásticos como SANGUE DE PANTERA e A MORTA VIVA e comédias de humor negro geniais como FARSA TRÁGICA tenha terminado a carreira com esta aventura de ficção científica mais ou menos, que é mais carregada pelo carisma do Price (que nem está na sua melhor forma) do que outra coisa.

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements

×
×
  • Create New...