Jump to content
Forum Cinema em Cena

Questão

Members
  • Content Count

    16179
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    61

Questão last won the day on September 25

Questão had the most liked content!

2 Followers

About Questão

  • Rank
    Produtor
  • Birthday 06/15/1990

Profile Information

  • Gender
    Male

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Pode ser mais sério que o Guardiões. Mas não acho que vai ser um filme sisudo. Pelo que conheço da filmografia do Gunn ele nunca dirigiu algo que fosse totalmente sério.
  2. SPOILER SPOILER SPOILER SPOILER SPOILER SPOILER SPOILER Ah, acho que o que o filme não explica, não tinha que explicar mesmo. Dentro das regras que o projeto havia estabelecido da confusão temporal (e de realidades) que existe dentro do matagal, o final faz certo sentido, ainda que talvez tome algumas liberdades a lá VINGADORES: ULTIMATO nesse quesito.
  3. Quero acreditar que a Warner está sendo muito boa em manter o visual em segredo. Captura de movimento eu até aceito, mas não existe nenhum bom motivo para uma Mulher Leopardo 100% digital
  4. Entre Facas e Segredos alcança resultado incrível no Rotten Tomatoes Entre Facas e Segredos (Divulgação) Depois de toda a polêmica envolvendo sua participação na franquia Star Wars com ‘Os Últimos Jedi’, o diretor Rian Johnson precisava de um novo projeto para ‘limpar o paladar’ e com certeza Entre Facas e Segredos foi a escolha certa. O filme, com um dos elencos mais estrelados do ano, acaba de atingir um resultado impressionante no site Rotten Tomatoes. Usando suas redes sociais, Rian repostou a notícia de que o longa foi certificado com 99% de aprovação no RT com um total até o momento de 84 reviews, o que é impressionante, já que muitos poucos títulos conseguem agradar um grupo tão vasto da crítica internacional. O sucesso vem seguindo uma tendência que começou com a sua primeira exibição durante Festival de Cinema de Toronto, no Canadá. ‘Entre Facas e Segredos’ é uma versão moderna dos clássicos suspenses nos quais o público – e o detetive da vez – precisam desvendar o mistério de quem cometeu o crime ou assassinato a partir de várias pistas e diferentes suspeitos, cada um com as suas próprias motivações. O diretor afirmou ter se baseado nos volumes da celebrada autora Agatha Christie. FONTE: SPINOFF
  5. Pro Scorsese não é só a Marvel que tem que acabar não. Maquiagem também. Hahahahaha Martin Scorsese volta a criar polêmica ao falar de O Irlandês Por Evie Diane - 11 de outubro de 2019 - 14:00 Compartilhar no Facebook Tweet O Irlandês (Divulgação) O icônico diretor Martin Scorsese mal saiu de uma intensa polêmica envolvendo os filmes da Marvel, e não perdeu tempo ao entrar em outra, dessa vez sobre seu mais novo projeto para a Netflix, O Irlandês. Em nova entrevista para concedida à revista Sight & Sound, Scorsese afirmou que os efeitos especiais, conhecidos como VFX, são o futuro do cinema e em tempo, irão substituir a maquiagem tradicional. “Existe o costume no cinema do uso da maquiagem. Se você olhar para um filme antigo, o público tinha que aceitar que o cabelo dos atores tinha pó branco, você sabe que aquilo é maquiagem e que o bigode é falso, mas você compra a ilusão”. O diretor usou então clássicos como ‘O Homem Elefante’ e ‘Pequeno Grande Homem’ como exemplos nos quais a técnica foi um empecilho. “Onde está o coração? Onde está a performance? Está lá porque o John Hurt é ótimo, mas eu sei que aquilo é maquiagem”, afirmou, explicando também que o VFX será superior a longo prazo porque “não limita as expressões faciais da forma como próteses podem fazer”. Controvérsia A afirmação pode parecer inofensiva, porém foi alvo de várias críticas nas redes sociais, uma vez que basicamente descarta o incrível trabalho dos profissionais da maquiagem, essenciais em todo e qualquer projeto, tanto que possuem sua própria categoria e devido reconhecimento durante a cerimônia do Oscar. É importante mencionar também que os efeitos usados por Scorsese em ‘O Irlandês’ não agradaram a todos, especialmente a transformação do astro Robert De Niro, que foi comparada a renderização usada em personagens de video game. O elenco conta também com Joe Pesci, Al Pacino e Bobby Cannavale. O resultado dos milhões gastos com a digitalização poderá ser conferido quando o longa estrear no catálogo da Netflix a partir de 27 de novembro. FONTE: SPINOFF Pessoalmente, achei bem infeliz essa declaração do Scorsa. O HOMEM ELEFANTE tem coração pra caralho, e a performance é brilhante. Nunca trocaria aquela maquiagem incrível por CGI. "Eu sei que aquilo é maquiagem", ele diz. Porra, e eu não sei que o De Niro de trinta anos não é CGI pesado?
  6. Ih, mal sinal. Embora hajam ótimas exceções, quando a Netflix decide pegar um filme que seria lançado por um estúdio e assumir, é sinal de que o estúdio não leva muita fé em tal projeto. Em alguns casos, por uma boa razão.
  7. Doutor Sono | Duração do filme é revelada Bruno Gomes • 14 de outubro de 2019 Compartilhe: De acordo com informações do site oficial do AMC Theaters, uma das principais redes de cinemas dos EUA, “Doutor Sono” chegará aos cinemas com duração acima de seu antecessor, “O Iluminado“. Teremos nada menos do que 02 horas e 32 minutos, enquanto o clássico do diretor Stanley Kubrick ficou com 02 horas e 26 minutos. Doutor Sono foi publicado em 2009 como uma sequência para O Iluminado, onde mostra a história de Danny Torrance, filho de Jack (Jack Nicholson), viajando pelo país até parar em uma cidadezinha em New Hampshire, parando de beber para assim, suas habilidades psíquicas voltarem. Com direção de Mike Flanagan (Jogo Perigoso), Doutor Sono chega aos cinemas em 8 de novembro. O filme traz Ewan McGregor (Fargo) no papel principal. O elenco também conta com Rebecca Ferguson (Missão: Impossível – Efeito Fallout), Bruce Greenwood (Star Trek), Jacob Tremblay (O Quarto de Jack), Zahn McClarnon (Westworld, Fargo), Carl Lumby (Alias – Codinome Perigo) e Alex Essoe (Starry Eyes). FONTE: O VÍCIO
  8. Como disse o JAIl, não é só uma ladra, é a Mulher Gato, cujo papel cultural é bem maior que ser uma ladra. Se alguém reclamar, sera minoria. Fora que a balanceada que o PRIMO sugere já existe, já que Gordon será negro.
  9. E isso é super importante. Eu gostei da Mulher Gato do Nolan, mas a química entre a Hathaway e o Bale era zero, o que prejudicou muito a dinâmica dos personagens. Assim, o Reeves já ganha pontos por ter feito os testes já com o Pattinson. Se tiver metade da química que Keaton e Pfeifer tinham, ja será um avanço.
  10. É uma leitura, que eu acho bem válida, por sinal, e o filme dá abertura para ela. Pois é verdade, ao botar todos os torturados por Nascimento como detentores de informações, o filme me conduz a acreditar que o que o Nascimento faz é correto. Mas essa leitura não é a única. O fato dos torturados serem culpados pelos crimes não muda o fato de eu como espectador me chocar e pensar "caralho, isso tá acontecendo mesmo"? Até por que, nem todos os torturados por Nascimento no filme são criminosos. Assim, eu posso reprovar as ações do protagonista, mesmo por que há personagens no filme que questionam tal comportamento, como a namorada do Matias. Da mesma forma, eu posso ler a vingança do protagonista de CORINGA como uma vingança justificada pelo filme, principalmente pelas tintas sociais que ele coloca, e assim como todos os torturados por Nascimento tem as informações, todas as vítimas do Coringa o prejudicaram de alguma forma. Como você mesmo apontou mais de uma vez, a ausência de mortes na tela de vítimas que não o prejudicaram, nos induzem para que adotemos a revolta niilista do protagonista como uma reação justa e até inevitável diante do universo apresentado no filme. Eu vou te pedir licença pra pular essa parte do argumento, pois embora bem interessante, acho que se desvia um pouco da questão que deu início a este debate que é onde CORINGA e TROPA DE ELITE são filmes parecidos em um determinado aspecto. Mas Matias só assume a cartilha do Nascimento ao fim do filme. Claro, você pode argumentar que essa adoção é o filme dando aval a postura do Nascimento, já que após ter a "alma" disputada pela namorada, que pregava uma visão mais humanista, e pelo Nascimento, Matias adota a segunda e só então pode de fato substituir o Nascimento. E eu acho que o filme permite essa leitura. Se você ver essa transformação do Matias como o surgimento de um herói, ai é sim um elogio. Embora a maioria gigantesca dos PM que aparecem no filme são retratados como corruptos, então não seria nem um elogio a PM, seria um elogio ao BOPE, que de fato, não tem nenhum de seus membros retratados como corruptos. Mas eu sempre vi que o filme tá mostrando simplesmente o reinício de um ciclo de violência, é a queda da alma de um homem, não uma glorificação. E não é um sacrifício feito pelo Matias pra salvar alguém ou coisa que o valha, é vingança pura e simples pela morte do parceiro. Não parece haver jubilo nenhum na execução que fecha o filme. Você honestamente acredita que o tráfico ilegal de drogas não faz parte do sistema? Mas enfim, eu não vou discutir isso, por que é outra discussão, e eu prefiro lidar com uma por vez. Oi? Ele VERBALIZA que tudo isso é o sistema (do traficante ao governador corrupto) umas cinco ou seis vezes durante TROPA DE ELITE 2. Não precisa nem interpretar, tá dito. Eu acho que coloca. Você fez um processo de empatia. Personalizou a figura do Murray. E eu concordo com você, e o filme dá brecha pra essa interpretação. Mas o filme também te convida a esquecer que o Murray é um profissional, e ver ele só como um avatar da grande midia malvada opressora. A cena do auditório lembra muito uma cena parecida em um talk show de humor de O CAVALEIRO DAS TREVAS (A hq, não o filme), onde o Frank Miller também faz uma crítica a mídia (e repare, ambas tem os anos 80 como cenário). Mas na HQ, o Coringa mata todo mundo, do apresentador as pessoas no auditório. No filme, ele mata só o apresentador, o que pode querer dizer alguma coisa. Mas qualquer coisa anti sistema vai ser resultado do sistema, ué. Alguém só é anti alguma coisa, por que essa alguma coisa existe. Eu discordo. Eu acho que ele mostrou as condições sociais da polícia, e os caminhos que os levam a adotarem ações fascistas como tortura e execução sem julgamento. Do meu ponto de vista, eu não ache que TROPA DE ELITE apoie as ações dos policiais mais do que ONÍBUS 174 apoia as ações do Sandro. Mas esse é o meu ponto de vista, e entendo que o filme possa ser visto não como uma crítica e sim como um elogio. E vejo essa mesma brecha em CORINGA. O filme o coloca como uma figura hostil. E como estamos vendo a história do ponto de vista de Arthur, E digo mais, ainda que o filme pareça assumir que Arthur não é filho do Wayne, eu acho que não fecha essa porta completamente. Esse exercício que você fez é bem interessante, e eu concordo. Assim como as razões que você dá para a indIferença do Wayne não ser fruto de má fé. Mas nem todas as pessoas vão fazer esse exercício. E não estamos todos sendo seletivos? Visão geral é pra ser almejada, não alcançada. Nenhum argumento é montado sem excluir alguma coisa, todo o olhar tem um ponto cego. Estou sendo seletivo? Provavelmente. Você esta sendo seletivo? Em tempo, temos visões diferentes sobre a forma como a sociedade encara a polícia, e é minha ultima palavra sobre este tópico em particular. Mas o fato de termos visões diferentes nos leva a origem de todo esse debate. Respondi cada quote pra não te deixar no vácuo, mas vou tentar ser sucinto no fim (e em qualquer desdobramento, por que o pessoal já deve tá de saco cheio de ler nossos textões. Hehehehehe) Meu argumento que TROPA DE ELITE e CORINGA tem semelhanças é de que são filmes que podem provocar interpretações não só diversas, mas opostas, e que permitem leituras que tornam elogiáveis as ações extremistas do Nascimento e do Coringa. Por que no fim, pouco importa se Padilha queria fazer um filme pró polícia ou não, ou se Philips queria fazer uma apologia a violência caótica niilista ou não, importa o que as pessoas interpretaram. E os dois filmes geram essa multiplicidade de interpretações, com algumas delas podendo ser pouco saudáveis, digamos assim. Do contrário, nós não estaríamos discutindo isso. Do contrário, como o GUST bem apontou, TROPA DE ELITE não teria gerado grande polarização em 2007, sendo que nem todos os defensores do filme viam nele esse manifesto pró tortura policial que você vê. Do contrário, não teriam críticos como o Pablo apontando CORINGA como "ideológicamente confuso" e despertando o medo da violência, enquanto pessoas como você (e muitos outros) afirmam que não existe glorificação alguma a essa violência. É a essa semelhança a que me refiro.
  11. Atriz diz que novo ‘007’ vai chocar as pessoas 'Sem Tempo Para Morrer' chega aos cinemas em abril de 2020 2 min de leitura 08 OUT 2019 - 16H13 ATUALIZADO EM 08 OUT 2019 - 16H13 Facebook Twitter Pinterest Linkedin Copiar Link + Daniel Craig em '007 - Spectre' (2015) (Foto: Divulgação) Naomie Harris, estrela da franquia '007', destacou que o próximo filme de James Bond - 'Sem Tempo Para Morrer', que será lançado em abril de 2020 - vai surpreender todo mundo. "É uma ligação entre 'Skyfall' e 'Spectre'", explicou a atriz em entrevista à revista GQ, fazendo referência aos dois últimos filmes da saga, lançados, respectivamente, em 2012 e 2015. "Mas com enormes, enormes surpresas, que até me deixaram como 'oh, wow'. Então acho que realmente vamos chocar as pessoas", destacou. 'Sem Tempo Para Morrer' será o quinto e último filme que contará com o ator Daniel Craig interpretando 007 - seu primeiro filme no papel foi 'Cassino Royale' (2006). A produção também representa a terceira participação de Harris como a agente Eve Moneypenny. Segundo a atriz, o roteiro "fantástico" do novo longa trará um novo James Bond, mais emocional. "Eu diria que ele se reconectou com seu coração. Definitivamente, estamos vendo um Bond que está mais em contato com seus sentimentos e mais aberto a se apaixonar". FONTE: MONET
  12. O BBFC anunciou nesta quinta, 10, que O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio terá 128 minutos, ou 2 horas e 8 minutos. A duração é parecida com a do último longa da franquia. O Exterminador do Futuro: Gênesis, de 2015, contou com 2 horas e 6 minutos. FONTE: OBSERVATÓRIO DO CINEMA
×
×
  • Create New...