Jump to content
Forum Cinema em Cena

J.Lee Thompson


Questão
 Share

Recommended Posts

Diretor muito popular durante a década de 60 e 70, embora tenha experimentado um periodo de franca decadência no final de sua carreina na década de 80

Ví quatro filmes de sua consideravelmente extensa filmografia.

CIRCULO DO MEDO é um suspense de 1ª linha estrelado por Gregory Peck e Robert Mitchium. Tão foda que nem Scorscese conseguiu superar o filme na refilmagem CABO DO MEDO.

Já OS CANHÕES DE NAVARRONE é um filme de operação secreta de guerra bastante tenso e bem conduzido, com Gregory Peck e Anthony Quinn liderando o elenco de forma extremamente eficiente.

A CONQUISTA DO PLANETA DOS MACACOS, 4º filme da saga simia (e o primeiro ruim na minha opinião) é o mais fracos dos filmes dele que ví até então. Por fim, na década de 80, Thompson decidiu se aventurar na onda Slasher e dirigiu FELIZ ANIVERSARIO PARA MIM. Thompson tenta dar um ar mais "artistico" ao filme, mas apesar da trilha arrepiante, não é muito feliz ao meu ver. O filme tem seus bons momentos, mas não é um dos melhores do gênero feito na epoca não.

Então, alguem conhece o trabalho do cara?

Link to comment
Share on other sites

  • 10 months later...

 Visto A REENCARNAÇÃO DE PETER PROUD

 

 o_G80OWau2caraTRE.jpg

 

 

   Na trama, Peter Proud (Michael Sarrazin) é um jovem professor que é atormentado por um pesadelo recorrente, onde uma mulher chamada Marcia (Margot Kidder) mata um homem a golpes de remo em um lago. Além disso, Peter sofre uma estranha dor nos quadris que nenhum médico parece ser capaz de explicar. Ao ver na TV um local que ele nunca esteve, mas que conhece dos sonhos, Proud começa uma investigação que mudara a sua vida. 

 

 A REENCARNAÇÃO DE PETER PROUD é um drama com toques de suspense que possui uma premissa bastante interessante, mas que é desenvolvida de forma um tanto quanto enfadonha pelo Thompson. O primeiro terço do filme gira todo em volta do protagonista tentando desvendar o significado de seus sonhos recorrentes e da inexplicável dor no quadril. Pra isso, acompanhamos varias visitas a médicos, psicólogos e afins. Tudo isso é monótono pra caramba, e não ajuda  a nos envolvermos com o drama do personagem e o mistério que ele investiga.

 

 O filme cresce em sua segunda metade, quando Peter conhece Marcia, e a filha dela, a bela Ann (Jennifer O' Neil). Ai cria-se um drama interessante, já que vemos o dilema de Peter ao tornar-se apaixonado por sua "filha", ao mesmo tempo em que acompanhamos o desespero de Marcia, que se vê assombrada literalmente por um fantasma do passado. Alias, devo destacar aqui o ótimo trabalho de Margot Kidder, que consegue transmitir toda a culpa e loucura crescente de Marcia, seja em sua fase jovem, seja na fase mais velha.

 

 Em resumo A REENCARNAÇÃO DE PETER PROUD é um filme monótono. Uma boa premissa que me parece ter sido desperdiçada.

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements

×
×
  • Create New...