Jump to content
Forum Cinema em Cena

bs11ns

Members
  • Content Count

    799
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    1

Reputation Activity

  1. Like
    bs11ns reacted to SergioB. in O Que Você Anda Vendo e Comentando?   
    Estava eu ontem lendo as primeiras páginas desta seção do Fórum, lembrando de vários colegas que não estão mais aqui, rindo das discussões seríssimas que se faziam aqui, veneno contra veneno, testemunhando como o @Jorge Soto vê essa quantidade colossal de filmes desde aquela época, e então esse filme surgiu como unanimidade entre os usuários. Eu o perdi na época, embora tenha sido premiado em Cannes 2011, e feito uma bela carreira internacional.
    "Des Hommes et des Dieux"/ "Of Gods and Men"/ Homens e Deuses é realmente esplêndido! Filme de adulto é outra coisa, heim? Xavier Beauvois conta com muita contemplação e delicadeza a história verídica de 8 monges instalados nas montanhas da Argélia nos anos 1990, que ficam entre a crueldade de um grupo extremista islâmico e o exército do país, ainda confessamente magoado pelo colonialismo francês.
    Acompanha-se a rotina dos monges, seus atos de fé, sua amizade, seus medos, seus estudos do Corão para entenderem-se melhor com a comunidade local, suas angústias pessoais, tudo de uma maneira muito lenta, mas é essa lentidão que transmite justamente a paz, a seridade do trabalho, a fortaleza da fé. 
    Ao final, o espectador paciente será presenteado com uma cena inesquecível, uma "última ceia" ao som de O Lago dos Cisnes de Tchaikovsky, quando os monges não precisarão falar nada, só aceitarem seus destinos.
    Os colegas de 2011, fundadores do Fórum Cinema em Cena, que tanto me ajudaram a refinar meu gosto cinematográfico, estavam certos: Maravilhoso!

  2. Like
    bs11ns reacted to SergioB. in O Que Você Anda Vendo e Comentando?   
    Realmente ótimo o candidato da Suécia ao Oscar deste ano, mostrando uma companhia de dança da Geórgia, aproveitando para assim apontar o dedo contra a cultura homofóbica daquele país. Paralelamente, ataca a Rússia naquela sua tentativa de anos atrás de modificar aos pouquinhos a fronteira física entre os dois países.
    Como gênero, "And Then We Danced" é um romance entre dois caras de uma Companhia de Dança. O velho e o novo aluno; primeiro rivalidade, depois paixão. Tem tudo do básico do gênero, é óbvio pra dédeu, porém conta com a especificidade única de mostrar a pouco conhecida cultura da Geórgia: sua música, sua dança, seu balé, seus costumes. Como eu sempre digo, o Cinema é um professor de Geografia!  
     Os dois atores/bailarinos dão um show nas coreografias, mas também mostram que são grandes atores, passando, lentamente, os vários níveis da "brotheragem perigosa".
    Há uma questão mais profunda também que pouco se fala. Sobre o movimento corporal dos gays. É diferente, sabe? Não é uma regra, claro, mas os homens héteros têm realmente movimentos mais "quadrados". Em uma cena, o professor de dança o repele "Você tem que ser como um prego" ou "Está mole". É dizer: A homossexualidade atua no corpo, em vários níveis.E o final do filme, em sua bela cena derradeira, é uma grande comemoração disso! Como poder ser do caralho a homossexualidade atuando no corpo!
    Lindo e importante trabalho, que recebeu enorme contestação política por lá. Só de chatear político, seja em que canto for, eu já gosto.

  3. Like
    bs11ns reacted to SergioB. in O Que Você Anda Vendo e Comentando?   
    Ainda influenciado pelo filme de ontem, fui conferir a produção que rendeu a Félix Maritaud um prêmio de revelação em Cannes 2018. Trata-se de "Sauvage", filme de estreia do diretor e roteirista Camille Vidal-Naquet. Um estudo de personagem pesadíssimo sobre um prostituto gay em Paris. Se fosse apenas o tema, não me chamaria tanto a atenção, mas o "tom" do roteiro me pegou de jeito. Eu já escrevi aqui que amo filmes que tratam o sexo pelo que ele pode ter de triste e amargurado, e não como "o" momento máximo de prazer de um ser humano. Quanto mais o tempo passa, torna-se risível, para mim, como essa ideia é falsa! As pessoas em geral sofrem muito mais do que gozam! Em uma sociedade neurótica, o prazer é desprazer - prazer que não pode nunca ser sentido como tal! Portanto, um filme que inverte a corrente, que mostra a figura de um prostituto como alguém que PRECISA de afeto, e não como alguém que vai proporcionar isso ao cliente, faz muito sentido para mim.
    Tal realismo de ideias também se traduz em imagens. Há muitas cenas de nudez frontal, cenas fortíssimas de sexo, e uma em particular, talvez seja uma das mais fortes que já vi, e que não imagino um ator heterossexual submetendo-se a ela. Não imagino mesmo. Um plug anal GIGANTESCO GIGANTESCO GIGANTESCO sendo lentamente introduzido. É...Félix Mauritaud é um ator instintivo, abertamente gay, que misteriosamente não fala sobre seu passado, e que simplesmente topa fazer qualquer cena! E Já disse várias vezes algo bem inteligente:  é de queer para queer, mas os filmes não são queer. Sim, os filmes não precisam de rótulos. Qualquer pessoa de cabeça mais aberta vai ficar impressionado com esse filme.
    Se há cenas de sexo bem pesadas, a cena mais forte, contudo, é a de um simples abraço. As pessoas podem morrer por um abraço.
    Espetacular esse filme. Dos melhores do ano que vi até agora.
    Visto em francês. Não o achei em português.

  4. Like
    bs11ns reacted to SergioB. in O Que Você Anda Vendo e Comentando?   
    "Jonas"/ "I am Jonas"/ Boys"  é um telemovie francês, de 2018, adquirido pela Netflix, que me surpreendeu muito. Esperava um filme GLS comercialzão, de autoaceitação, mas não foi nada disso. Primeiro que os franceses gostam de tocar nas feridas. Enquanto os americanos ainda precisam fazer filmes para mostrar que ser gay não tem nada de mais, é "como" uma relação hétero, os franceses já passaram o Bojador. Sem qualquer sentimentalismo, sem qualquer romantismo, expõem a procura vazia por sexo, os preconceitos violentos, as crises de solidão...
    A história entrelaça duas linhas temporais: o protagonista adolescente ainda ingênuo e doce; o adulto impuro e ácido, abalado por um fato do passado. Estava assistindo e gostando muito, quando o filme apresenta um plot twist dos bons. Eu não estava preparado para aquilo.
    O protagonista é Félix Maritaud de "120 Batimentos por Minuto".
    Gostei muito.

  5. Like
    bs11ns reacted to SergioB. in O Que Você Anda Vendo e Comentando?   
    Revi "Jarhead"/ "Soldado Anônimo", de 2005, um "filme de guerra do Sam Mendes" que tem tudo para ser esquecido de vez ao perder esse epíteto para "1917".
    Não deveria. Continua, depois de todos esses anos, muito bom tecnicamente, com o trio Deakins/Gassner/Newman arrasando nas respectivas áreas, respectivamente com a visão de queimadas à noite; enormes trincheiras realísticas; e som de perigo. Ora, ora, ora, será que no futuro não serão esses trabalhos considerados em perspectiva como esboços de "1917" ?
    O que a maioria das pessoas não gosta é do início do filme, mostrando o lado superescroto da carreira militar, com seus impropérios vazios e testosterona mal gasta. Infelizmente, é quase um chavão de filmes de guerra: ter um início de "acampamento" e um final dramático, vide, por todos, "Hacksaw Ridge".
    Porém, Jake Gyllenhaal, naquele seu ano pessoal fantástico, está espetacular e bonitón pra chuchu, com seu cabelinho na régua.
    Deem um Oscar pra esse cara! 

  6. Like
    bs11ns reacted to SergioB. in O Que Você Anda Vendo e Comentando?   
    Agora eu sei por que tiraram "Eurídice Gusmão" do título de "A Vida Invisível", e não é só por uma questão mercadológica. É que - comparando com o livro - jogaram a história de Eurídice fora! Estou muito impressionado em como a adaptação foi ruim. Não é só que o roteiro foi infiel à trama, mas é que ele optou por descartar as melhores passagens do livro, no que concernem à personagem Eurídice. Trocando em miúdos: a história do livro deixa no chinelo a história do filme; é 1000 vezes melhor. Porém, o final do filme é muito melhor, 1000 vezes melhor do que o do livro.
    O filme, no geral, é bom. Termina-se a experiência, aliás, em grau altíssimo, com a performance simplesmente avassaladora da Fernanda Montenegro - a mesma atriz que foi chamada de "sórdida" por um ex- Secretário de Cultura aí... São 5 minutos de emoção genuína, que são também a melhor coisa do filme, e dá um banho no desempenho das outras duas atrizes. Elas estão apenas corretas, sendo Júlia Stockler claramente melhor do que Carol Duarte.
    O trio Fotografia, Design e Figurino são dignos de aplausos. Sobre a Direção, eu gosto muito do Karim Aïnouz, conheço bastante do seu cinema, quase tudo, pra falar a verdade, e acho muito inteligente como ele tratou o sexo nesse filme. Não como algo digno de prazer, ou um produto do romance, ou da paixão. O sexo é mostrado aqui ora como algo que trazia sofrimento às mulheres, pois o homem não pensava nos caminhos do prazer feminino; ora o sexo é tratado como algo patético, sem jeito, "apequenado" (o personagem de Gregório Duvivier aparece com o membro ereto, mas, parece, que era um dublê de corpo.), próprio de homens incapazes. Amei também como o Karim deixa espaços laterais sobrando em seus enquadramentos, como se eles evidenciassem a ausência da outra irmã. 
    Gostei do filme, no geral, mas ele poderia ter sido muito melhor caso tivesse sido mais fiel ao livro.
    Agora...que desatino escolher esse filme em detrimento à "Bacurau". Socorro! Digo com tranquilidade, não havia a menor possibilidade de "A Vida Invisível" ser indicado ao Oscar, fizesse a campanha que fizesse a Amazon. Além de um close de um pau pequeno, anti Michael Fassbender, feio, na sua cara, as outras cenas de sexo são muito fortes para a têmpera da Academia, assim como há uma lavação de vagina também. Bolsonaro teria um treco se descobrisse isso! GENTE, BOTEM A MÃO NA CONSCIÊNCIA, O FILME NUNCA TERIA A MENOR CHANCE DE SER ACEITO! Tanto que nem entrou na pré-lista de nove. Não é um papo moralista meu, eu, pessoalmente não tenho nada contra as cenas (são completamente lógicas para a ideia do filme). Mas, em termos de campanha para o Oscar, são gols contra.
    Mais uma escolha errada do Brasil no jogo de atenção que é o Oscar.

  7. Like
    bs11ns reacted to SergioB. in Tokyo2020: Previsões de Medalhas brasileiras   
    Nosso vizinho do Norte, a Colômbia, recebeu uma notícia muito ruim ontem. Três de seus atletas de Levantamento de Peso (um dos esportes mais importantes do país), dois deles que conseguiram medalhas no Pan, foram pegos no doping. Desde o ano passado, ficou acordado pela Federação internacional que caso um país tivesse 3 casos de doping comprovados num mesmo ano calendário, toda a delegação da modalidade estaria suspensa por 1 ano. Ou seja, muito provavelmente a Colômbia estará suspensa do Levantamento de Peso em Tóquio. Cabe recurso.
    Ruim para o pais, pois, em minhas contas, eles poderiam conseguir de duas a três medalhas no esporte. Fora vários quintos e sextos lugares.
  8. Like
    bs11ns got a reaction from SergioB. in O Que Você Anda Vendo e Comentando?   
    Já tem um tempo que eu queria ver Mulheres do Século 20 por dois motivos: 1- amo qualquer coisa cinematográfica que tenha mulheres à frente; 2- amo qualquer coisa cinematográfica que tenha a Annette Benning. Pesquisando depois, descobri que esse filme foi indicado ao Oscar de melhor roteiro original em 2017 (perdendo de forma justa para o sensacional Manchester à Beira-Mar) e que é dirigido pelo Mike Mills, que fez um dos filmes mais lindos que eu assisti na década passada, Beginners. Descobri também que Mills contou um pouco da história da mãe dele e que a casa onde se passam a maior parte das cenas foi inspirada na casa onde ele cresceu com a mãe. Tudo isso me fez ficar ainda mais encantado com o longa, que conta a história de uma mãe (Benning, maravilhosa como sempre) com algumas dificuldades de entender a fase pela qual seu filho (bem defendido pelo Lucas Jade Zumman, o Gilbert do seriado Anne com E) passa e pede ajuda para uma amiga dela (Greta Gerwig) e para a melhor amiga do filho (Elle Fanning, ótima, rouba a cena) neste intento. É verdade que a premissa de tentar entender as alterações ocorridas no mundo ao longo do séc. XX é um tanto quanto presunçosa e ambiciosa, já que se trata de apenas 2 horas de projeção. Uns detalhes de montagem (luzes de arco-íris em cenas com carros, aceleração de algumas cenas sem diálogos) e de fotografia eu achei excessivos por estarem um tanto dispersas do roteiro. Tirando isso, eu amei o discurso feminista da maior parte do filme (a personagem da Greta é um exemplo, me fez lembrar a Elizabeth Bennet de Orgulho e Preconceito); amei a abordagem sobre a adolescência, a construção da sexualidade e a influência da mudança da sociedade nas dinâmicas familiares produzida pela passagem do tempo; amei a estrutura familiar já bem modernista pra época apresentada; amei a maior parte dos diálogos (em especial o diálogo na mesa sobre menstruação) ricos em leveza e ironia (mais uma vez Jane Austen me veio à cabeça). Sobretudo, o que mais me encantou foi a personalidade de origem tão forte quanto diametralmente oposta das três protagonistas, cada uma defendendo seu viés sociológico á medida que o tempo avança e (re)constrói ideais culturais ao longo desta passagem. Os dois boys principais (o filho da Benning e o pedreiro locatário dela, um Billy Crudup sensualíssimo que me lembrou o Chris Cooper no Adaptação) cumprem muito bem seus papeis secundários: um servindo como olhos do espectador frente às modificações, e o outro como ilustração da maneira particular com que cada uma das protagonistas lida com o gênero oposto (uma fala dele, em especial, na cena da mesa que eu citei é incrível). É um filme menor, quase indie, de baixo orçamento mas com roteiro muito bem executado, texto a serviço da ideia e atuações mega competentes que eu super indico, principalmente pra quem ama pegadas mais feministas.  

  9. Like
    bs11ns reacted to SergioB. in Tokyo2020: Previsões de Medalhas brasileiras   
    Fim  de semana de definições das últimas vagas no Vôley, para Tóquio, e a consequente formação dos grupos olímpicos. Que são formados por meio da posição no ranking mundial (cada competição do ciclo olímpico dá um número de pontos), dos respectivos países que conquistaram as vagas. Por exemplo, o Brasil é o número 1 do mundo, no masculino, desde 2003.
    O Brasil, no feminino, estará no grupo A, o mais fácil, com: Japão, Coreia do Sul, Sérvia, Quênia, República Dominicana. O que é muito ruim, na verdade. Pois cruzará com algum dos 4 fortes concorrentes do grupo B: Estados Unidos, China, Turquia, Itália, ou Rússia (e Argentina). Ou seja, uma quarta de final que já é uma luta por medalha, antes das semifinais. Hoje, o Brasil perde para Estados Unidos, Turquia, China, e Itália a meu ver. É triste. Se bem prognostico, pegaríamos Estados Unidos.
    É o oposto do que acontecerá no Vôlei masculino, no qual o Brasil caiu no grupo mais difícil, com França, Rússia, Estados Unidos, Argentina, e Tunísia. O que significará fugir de uma quarta de final menos encrencada, na teoria. Se bem prognostico, Brasil pegaria o Japão. Na verdade, se o Lucarelli repetir o que está fazendo na atual Superliga, tudo será mais fácil, já é meio caminho andando...Jogando demais!
     

    (Divulgação: FIVB)
  10. Like
    bs11ns reacted to SergioB. in Tokyo2020: Previsões de Medalhas brasileiras   
    Ah, gentileza sua! 
    Eu amo vôlei também, como a maioria dos brasileiros. Sou desses de acordar às 4h da manhã pra ver jogos do Brasil na Ásia. Mas meu amor pelos esportes foi se espraiando. Hoje em dia, amo Ginástica Artística, Natação, Atletismo, Canoagem, estou ficando apaixonado por Surfe...O que eu descobri é que, asssim como tem uma galera que prevê a corrida do Oscar, há muita gente pelo mundo que prevê os resultados olímpicos. Que, por sinal, são muito mais difíceis.
  11. Like
    bs11ns reacted to SergioB. in O Que Você Anda Vendo e Comentando?   
    Ótimo documentário realizado pela HBO, em 2009, mas que vi ontem na Netflix, a respeito do nosso grande diplomata Sergio Vieira de Mello, morto no Iraque, pela Al-Qaeda. Apesar de ser o esquema imagens de arquivo + entrevistas, o diretor Greg Barker conseguiu aliar um nível bem alto de informação e de emoção, muito por ter conseguido imagens internas do ataque à base da ONU, logo depois, nos seus primeiros minutos. O documentário, baseado no livro de Samantha Power, fez bastante sucesso à época, tanto que o diretor decidiu trasnformá-lo em um longa-metragem, que estréia em abril, com Wagner Moura no papel. 
    O filme também se chamará "Sergio", pois nos é informado,ao final do doc, que em virtude de seu carisma e simpatia, apenas ele era chamado pelo primeiro nome dentro da estrutura da ONU. 
    Recomendo.

  12. Like
    bs11ns got a reaction from Big One in Oscar 2020: Previsões   
    Bem desnecessário acharem ruim de uma piada bem feita e que não falou nenhuma mentira, segundo o que eu li até agora a respeito. Nem falaram que o filme é ruim por conta dos efeitos que nem o Jailcante falou.....Eu adorei! Me diverti com a piada. Hoje tudo gera mimimi.....aff.... preguiça.
  13. Like
    bs11ns reacted to SergioB. in O Que Você Anda Vendo e Comentando?   
    Se quisessem encerrar suas carreiras, os amigos septuagenários, e lendas do cinema,  Robert, Joe, Al, e Martin, poderiam ter em "The Irishman" um gran finale absoluto. 
    É magnífico! É maravilhoso! É uma aula de cinema! Épico!
    Eu não estou raciocinando bem para escrever, por que, entre outras coisas, "The Irishman" é extenuante também. Seja pela sua enorme duração, mas seja pela sua complexidade. Em certo momento, confesso, eu tive de parar o filme, para poder pesquisar um pouco sobre algumas informações históricas muito específicas dos Estados Unidos, que, eu, por ignorância, não tinha tanto conhecimento. É um filme que exige bastante do espectador, o que é ótimo, por sinal.
    Antes de ressaltar tudo que é maravilhoso, tenho que afirmar que o Roteiro propriamente não foi o que eu mais gostei. Trabalho de adaptação de Stevem Zaillian (Oscar por "A Lista de Schindler"). É que a história é muito rica, vai em muitas direções, inclusive políticas ( Os descendentes da família Kennedy devem estar posessos! Fica a pergunta: Haveria um outro irlandês na máfia estadunidense?). Tantas direções, que, por vezes, eu pediria um pouco mais de "foco" no veio principal. Não li o livro, não posso atestar a fidelidade, mas posso dizer que não faria falta eliminar uma ou mais subtramas do início.
    No mais, show de Figurino, show de Design de Produção, show de Maquiagem, show de Fotografia, show de Montagem; todos os profisisonais serão indicados ao Oscar, em suas categorias, com justiça. Mas eu diria que o Bob Shaw, responsável pelo Design , briga pau a pau com os profisisonais do Filme do Tarantino. Não sem quem mais mitou! Talvez o meu voto fosse para ele, nunca, sequer, indicado. É...muito...muito cenário...muitos ambientes...muitas épocas...muitos setores...É um trabalho de Hércules! Se Prieto, em Fotografia, ganhar, será outro mexicano com o prêmio na categoria nesta década (está até engraçado!).
    Agora, os atores são o principal. Todo o elenco está soberbo, mesmo a Anna Paquin, que, infelizmente, "diz" pouco com as palavbras, mas muito com o olhar. Amei as atrizes que fazem as esposas dos mafiosos, acrescento.
    Agora, gente...Al Pacino!!!!! Que monstro! Que atuação!!!! O primeiro discurso dele me deu arrepio (Tenho, pessoalmente, pavor de Sindicatos e líderes sindicais, no geral. O filme , aliás, em uma de suas linhas, mostra como esssas organizações podem se converter facilmente em células criminosas com seu populismo econômico-social como disfarce). Bati palmas! Acho que é uma das maiores interpretações de sua carreira , e vai para a nona indicação ao Oscar, com certeza. Amei o Brad Pitt no filme do Taranta, mas não dá nem pra por lado a lado. É outro nível. Dafoe em "The Lighthouse" está soberbo também, mas num papel "estranho". O Pacino tem muita, mas muita chance, de ganhar seu segundo Oscar.
    Joe Pesci...Ah, gente! Para! Que composição! Todos esperavam outro mafioso baixinho desafiador e violento, e ele aqui está numa pegada até tranquila - vamos dizer - mais "senhorial", dono da situação. Se pegarmos "Os Bons Companheiros", "Cassino", e "O Irlandês", em sequência, é quase uma ascensão profissional.  Muito talentoso.
    Quanto ao Robert de Niro ....Tenho lido por aí que...ele não faz, na verdade, nada demais em nível de atuação...mas, mesmos esses detratores, têm de ressaltar: "com exceção da cena do telefone", dizem eles. Gente...essa cena do telefone, no final do filme... Só por ela, ele merece a indicação ao Oscar, sua oitava.
    Martin Scorsese, o cinema é seu. Quantos planos incríveis! Tá difícil falar de qual a melhor cena. Um espetáculo. Com certeza, tem muita chance de ganhar seu segundo Oscar de Direção. Fez um filme sobre  sobre como as dívidas de lealdade podem ser maiores do que a própria virtude da lealdade.
    E fez um filme sobre o envelhecimento. O tempo que passa (E que até pode ser rejuvenescido em CGI, de maneira satisfatória, não excelente, com a tecnologia disponível hoje em 2019) estampado no rosto dos seus queridos. O tempo que nos resta. O tempo que perdemos.
    Um Grand Finale!

  14. Like
    bs11ns reacted to SergioB. in O Que Você Anda Vendo e Comentando?   
    "Entre Realidades", produzido pela Netflix, demora a ficar interessante, mais de 40 minutos, e aí já me perdeu. E depois essa ficção científica, com estranhas lembranças a "Equus",  vai ficando melhor, mas realmente com muito non sense.
    Não curti muito. Não é para mim.
    Pena por que Alison Brie é muito boa atriz, mesmo.

  15. Like
    bs11ns reacted to Jorge Soto in O Que Você Anda Vendo e Comentando?   
    Come to Daddy é um bacanuda comédia negra que fala de reconciliação familiar com muita violência e humor ácido. É uma curiosa película que mistura vários gêneros e funciona que é uma beleza lembrando de certa forma a Pulp Fiction, e isso é um elogio. Entre as atuações se destaca a do Elijah Frodo Wood, cuja evolução de personagem é crível e coerente com a proposta. Grata surpresa que só o cinema indie oferece. e é bom ficar de olho nos próximos trabalhos desse jovem diretor. 9-10

     
     
    The Mandela Effect é um curioso thriller scy-fy cujo titulo se refere ao fenômeno das "falsas memórias" que todos temos. Mas o filme é um mix teórico de Matrix, Memento, Show de Truman e Efeito Borboleta com orçamento merreca mesmo, bem intimista e repleto de viagens de teorias enfadonhas. É interessante, mas a precariedade da produção depõe contra. Atuado corretamente (com destaque prum clone do Morgan Freeman) deve fazer sucesso apenaas entre geeks e a galera de exatas da Usp. 7,5-10

     
    IP Man 4 é o bacana fecho de trilogia (no caso quadrilogia) da saga do profe do Bruce Lee. É uma franquia que já se sabe o que esperar...porradaria com qualidade. De quebra, traça um panorama legal da história da China sem eduilcorar pilula nenhuma. Donnie Yen manda muito bem e os coadjuvantes de luxo não fazem feio. Na boa, vou sentir saudades de mais filmes do personagem com a mesma nostalgia que sinto do Indiana Jones, James Bond, Freddy Krueger, etc e tal. 8,5-10

  16. Like
    bs11ns got a reaction from SergioB. in O Que Você Anda Vendo e Comentando?   
    Jóias Brutas começa bastante estriônico e barulhento, cheio de falas curtas que parecem desconexas e com cenas que se acotovelam, cheias de gente falando ao mesmo tempo. Acredito que tenha sido proposta do diretor mesmo porque o filme segue um tanto desenfreado o tempo todo. Sei lá se eu percebi certo mas fiz um grande paralelo com a vida, cheia de altos e baixos, de coisas boas e ruins, de acertos e erros e que, no final, não quer dizer muita coisa (o final do filme esfregou isso na minha cara). Torci muito pelo personagem do Sandler (em boa atuação, supreendentemente), que vai tentando fazer o que está ao seu alcance do jeito que ele sabe para resolver os problemas (e eles são muitos). O roteiro é muito baseado nas ações dele, então tudo o que ele fez ou faz reflete diretamente na vida de todos (os outros personagens quase não possuem nuances). Também vejo outra escolha aí, já que não há uma trama propriamente dita, ainda que se forme um arco bem feito para o explosivo desfecho. Gostei bastante do filme justamente por essa coisa de tentar, errar, tentar, acertar, tentar de novo e errar e seguir tentando. A resiliência (teimosia?) dele talvez seja a principal lição do filme.
     
     

  17. Like
    bs11ns got a reaction from SergioB. in O Que Você Anda Vendo e Comentando?   
    Lembrei dessa sua postagem quando esse curta ganhou o Oscar!
  18. Like
    bs11ns got a reaction from Big One in Oscar 2020: Previsões   
    Feliz demais que o Parasita ganhou ontem. Melhor filme que eu assisti ano passado, embora tenha uma safra boa. É das coisas mais contemporâneas e inteligentes já feitas. Viva o Boo! 
  19. Like
    bs11ns got a reaction from Big One in Bombshell   
    Último filme que assisti no cinema, O Escândalo trata da revelação dos casos de assédio sexual partindo do então CEO da Fox News, Roger Ailes (John Lithgow, com uma maquiagem impressionante) para com suas funcionárias. A revelação do escândalo do título demora pra acontecer, visto que antes todo o universo, tanto da Fox News como das figuras contraditórias que nela habitavam, é bastante esmiuçado e tratado de forma didática, o que impede o espectador de perceber essa relação Fox-toxicidade sozinho. Depois, é mostrada a importância da âncora-estrela controversa, Megyn Kelly (mais um baita trabalho de maquiagem dessa vez na Charlize Theron), através de seus embates aparentemente antagonistas com o futuro presidente Trump mas que, de fato, refletiram as lutas de vale tudo pela audiência travadas pela imprensa. Eu esperava bem mais de um filme retratando um escândalo de tão gigantes proporções cujo as portas se abriram para o surgimento de movimentos em defesa da integridade sexual das mulheres irrompidos pouco tempo depois. A questão do assédio é um tanto superficializada e as personagens, exceto Megyn, não são tão bem exploradas como poderiam. Há críticas bem construídas (ambiente tóxico empresarial, carreira x justiça) e momentos constrangedores (como a cena da Margot Robbie na sala do Roger) que te deixam enojado. As atuações são boas, com destaque óbivo para Theron, que muda o jeito de andar e o tom de voz para compor Megyn, agregando demais à personagem. Contudo, o roteiro ficou com aquele gosto de quero mais e aquela impressão de que poderia ter maior profundidade se tivesse outro tratamento.
     

  20. Like
    bs11ns got a reaction from CharlesEmave in Bolão do Oscar 2012   
    Ok. Datas anotadas!
  21. Like
    bs11ns got a reaction from CharlesEmave in Bolão do Oscar 2012   
    E aí, vai rolar mesmo o bolão????
  22. Like
    bs11ns got a reaction from ltrhpsm in 2 Coelhos   
    Gostei bastante! Achei bem inovador para cinema brasileiro o modo como o diretor montou a história. As únicas coisas que me incomodaram foram o excesso de explicação por parte do roteiro (parece que não confiaram muito na capacidade de compreensão do espectador), as voltas á cenas que já haviam sido exibidas pra ratificar e justificar algumas ações que vêm mais frente (deu muitas barrigas por filme e enjoou no final) e a narrativa em off do personagem principal que tirou boa parte das surpresas do roteiro. No geral, o filme é muito dinâmico, bem interpretado, tem uma trilha interessante, texto divertido e enxuto e excelentes interpretações (principalmente do Marat Descartes que rouba a cena por diversas vezes).
×
×
  • Create New...