Jump to content
Forum Cinema em Cena

SergioB.

Members
  • Content Count

    3280
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    51

SergioB. last won the day on January 26

SergioB. had the most liked content!

4 Followers

About SergioB.

  • Rank
    Supervisor de Roteiro

Recent Profile Visitors

6643 profile views
  1. Candidato da Colômbia ao Oscar, "Monos" chamou a atenção na temporada desde Berlim e Sundance, e alcançou alguns feitos no Spirit Awards e que tais, mas principalmente menções elogiosas à trilha sonora de Mica Levi e à Fotografia de Jasper Wolf, ambas conseguindo ressaltar a esplêndida força da natureza amazônica, principalmente em sua feição de "perigo". O roteiro é completamente despolitizado. A sigla FARC - Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia - não é mencionada nenhuma vez. Inclusive, pela crítica brasileira e internacional. Estou lendo algumas críticas e é impressionante como a menção ao grupo tomou chá de sumiço. Os adolescentes vulgarmente militarizados são tratados apenas como "um grupo de jovens". Entendo um colombiano não precisar explicar a situação, mas não entendo essa interpretação cândida das pessoas. Será por que aquela organização terrorista tem tentáculos mais que sabidos, por exemplo, na nossa política nacional? Socorro! As FARC são aqui emuladas como um grupo de despreparados, boçais, violentos, que se aproveitam da situação de vulnerbilidade social das comunidades para recrutar jovens sem perspectivas. A trilha e a Fotografia já elogiadas têm o papel primordial de mostrar como a Natureza protege e esconde a ação daquela proto-organização. Para completar, os atores jovens e a (como sempre ótima) Julianne Nicholson, que faz a refém do grupo, estão todos muito bem.
  2. Candidato da Colômbia ao Oscar, "Monos" chamou a atenção na temporada desde Berlim e Sundance, e alcançou alguns feitos no Spirit Awards e que tais, mas principalmente menções elogiosas à trilha sonora de Mica Levi e à Fotografia de Jasper Wolf, ambas conseguindo ressaltar a esplêndida força da natureza amazônica, principalmente em sua feição de "perigo". O roteiro é completamente despolitizado. A sigla FARC - Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia - não é mencionada nenhuma vez. Inclusive, pela crítica brasileira e internacional. Estou lendo algumas críticas e é impressionante como a menção ao grupo tomou chá de sumiço. Os adolescentes vulgarmente militarizados são tratados apenas como "um grupo de jovens". Entendo um colombiano não precisar explicar a situação, mas não entendo essa interpretação cândida das pessoas. Será por que aquela organização terrorista tem tentáculos mais que sabidos, por exemplo, na nossa política nacional? Socorro! As FARC são aqui emuladas como um grupo de despreparados, boçais, violentos, que se aproveitam da situação de vulnerbilidade social das comunidades para recrutar jovens sem perspectivas. A trilha e a Fotografia já elogiadas têm o papel primordial de mostrar como a Natureza protege e esconde a ação daquela proto-organização. Para completar, os atores jovens e a (como sempre ótima) Julianne Nicholson, que faz a refém do grupo, estão todos muito bem.
  3. Quanta gente faltou!
  4. "Tokyo!" , de 2008, veio na onda daqueles filmes em homenagens a cidades, mas dessa vez, sem pecar pelo excesso, com apenas 3 curtas inseridos para interpretar a capital do Japão. Começa com o segmento de Michel Gondry, "Interior Design", uma história muito louca (e profunda) sobre a inutilidade dos indivíduos nas grandes cidades. Aquele ponto fora da curta que existe em tudo que o Gondry faz ( lembro da sensação única de ver os clipes da Bjork nos anos 1990) está presente aqui, mais para o final do curta, quando uma das personagens se transforma. Em sequência, vem o segmento de Leos Carax, "Merde". Título do curta e nome do personagem de Denis Lavant. Curtas servem muitas vezes como experimentação para projetos de longa-metragem futuros, caso aqueles sejam bem sucedidos. E foi o que aconteceu. De "Merde" surgiu "Holy Motors", em 2012, aquele filme maravilhoso. O mesmo personagem, saído do esgoto, incorporação do incontrolável instinto natural, vai zoar a cidade e depois será caçado e julgado pelos aparelhos do Estado. O curta é genial, com diálogos incríveis (!!!) que ninguém entende (!!!!). Franz Kafka teria um orgasmo! Consigo ver a homenagem à Tóquio na ideia de um monstro andando pela cidade, algo que tantas produções japonesas nos incutem desde a infância. Mas na verdade há uma crítica bem pesada a como o sistema penal japonês pode ser duro com quem sai da linha. Fechando o filme, o segmento "Shaking Tokyo" de Bong Joon-Ho. É lindamente concebido. Fala da solidão das grandes cidades, a partir de um termo japonês sobre homens que se isolam totalmente do convívio social. O protagonista está há 10 anos sem sair de casa. Desistiu da vida. Mas será só ele? Há sempre um elemento surpresa nos filmes dele, que deliciam o espectador. Contra a solidão, talvez um terremoto possa ajudar... Um trabalho ousado e metafórico dos três grandes diretores. Mas uma metáfora para a cidade que está longe de romantizá-la, e infantizá-la - o que, de resto, são a mesma coisa.
  5. Weekend Results:1. Bad Boys for Life – $34 million2. 1917 – $15.8 million3. Dolittle – $12.5 million4. The Gentlemen – $11.03 million5. Jumanji: The Next Level – $7.9 million6. The Turning – $7.3 million
  6. Comecei a ler há alguns dias essa biografia, "Modigliani", a respeito do grande pintor italiano, mas, confesso, não estou gostando do estilo da narrativa. Depois de ler a absurdamente bem fundamentada biografia de Susan Sontag, na qual para cada afirmação tem uma sustentação, nessa não há nada. Ao contrário, chega até a inventar diálogos na própria voz de Modigliani e seus colegas do cadinho artístico de Paris da primeira década do século XX. Incomodado pelo texto, fui saber mais do autor Christian Parisot, tido como o maior especialista mundial do pintor, e me deparo com a informação que ele foi preso em 2012, em um escândalo do mundo das artes, por falsear obras do artista. Tá explicado. Mesmo assim, vou terminar. Nunca abandonei nenhum livro.
  7. Que notícia triste, pavorosa! Um cara que conseguiu ganhar duas das minhas maiores obsessões: Oscar e Olimpíadas. Bicampeão olímpico (2008, 2012); Oscar de Curta de Animação por "Dear Basketball" em 2018. Além disso, sempre tão gentil com a imprensa e com o Brasil. Adeus, Kobe Bryant! (Gabriel Bouys/ AFP) A semana esportiva do Brasil foi bem ruim, mas terminou com uma boa notícia. * No Handball masculino perdemos a final do campeonato Sul-centro-americano, disputado em Maringá, 24 a 25, para Argentina (Em casa: algo que não acontecia desde 2000), pelo menos, com muita sorte, nos classificamos para o pré-olimpíco, em abril, e ainda caímos no grupo mais fácil. Jogaremos contra Coreia do Sul, Noruega, e Chile. Os dois melhores de cada chave estarão em Tóquio. Estávamos dependendo de uma combinação de resultados no campeonato europeu e no campeonato africano, e deu certo. Vaga garantida, graças também ao oitavo lugar no último campeonato mundial, que foi também a última vez que o time jogou bem. * Suspensão de 2 anos de Rafaela Silva. O restante da seleção de Judô (na verdade, muitos mais judocas da seleção B), conseguiu 5 medalhas no Grand Slam de Tel Aviv. Foram 5 medalhas, mas eu só achei realmente bom o Bronze de Rafael Macedo na nossa problemática -90kg (perdeu a semifinal para o coreano campeão mundial). Só a seleção masculina medalhou, as mulheres, entre elas Sarah Menezes, nem chegaram às quartas (hora da piauiense se aposentar!). * Em um campeonato na Europa, Bruno Fratus conseguiu a medalha de Prata, nadando para 21.77. Perdeu, infelizmente, para o monstro francês Florent Manadou, que fez 21.53. Foda! Mais um pra disputar essa medalha no cinquentinha... * De manhã, quarta etapa do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia. Ana Patrícia e Rebecca ganharam o Ouro, e eu gostei de ver, que mesmo padecendo com dores na lombar, Ana Patrícia teve garra e coragem de prosseguir jogando. Além de 1.94m, raça e desejo de vencer. Boa dupla. * No caratê, rolou a importante Etapa de Paris, e Vinícius Figueira, atual vice-campeão mundial, e Douglas Brose - que, disputam a mesma vaga olímpica na -60kg - foram relativamente bem. Acho que Vinícius consegue a vaga pelo ranking mundial, e o Brose tenta a seleva olímpica também em Paris, em maio, na categoria -75kg. Valéria Kumizaki perdeu na segunda rodada. Não deixo de anotar, o Caratê, que prometeu muito nesse ciclo, entregou pouco. Só estou vendo Espanha, Turquia, Coreia, e Kazaquistão, sobrando...
  8. "Cão que Ladra não Morde", de 2000, é a estréia de Bong Joon-Ho no cinema. Nunca tinha visto. É uma comédia muito louca, a respeito de um cara desempregado, sustentado pela esposa, humilhado por ela, que se vê atormentado pelos latidos incessantes de um cachorro no imenso condomínio em que vive. Ele planeja se livrar do cão, e acaba enrolado em uma história muito maior do que podia imaginar. Foi uma supresa encontrar aqui um dos elementos primordiais de "Parasita". Perdoem-me lançar um mega Spoiler - mas preciso ressaltar isso: * Há um homem vivendo escondido no porão do prédio. Estou achando muito curioso encontrar essas repetições imagéticas nos filmes dele, bem como suas já presentes preocupações com os animais ( crítica aberta ao antigo hábito de se comer cachorros na Coreia), com a desigualdade social, e com a corrupção em seu país. É um bom filme, que mostra o potencial dele como diretor e roteirista, mas que perde sua força por ter como protagonista um anti-herói ridículo, que só desperta nossa aversão.
  9. Não é impossível, mas ficou bastante improvável. Globo de Ouro, PGA, DGA, e, em pouco tempo, BAFTA. Foda.
  10. A corrida acabou. (Jean-Baptiste Lacroix/AFP)
  11. Motion Picture of Sound Editors (MPSE) Winners: Feature – Sound Effects / Foley 1917 Avengers: Endgame Ford v Ferrari A Hidden Life John Wick 3 Joker Once Upon a Time in Hollywood Star Wars: The Rise Of Shywalker Feature – Dialogue / ADR 1917 Avengers: Endgame Ford v Ferrari The Irishman JoJo Rabbit Joker Once Upon a Time in Hollywood Rocketman Feature – Music Underscore Ad Astra Dolemite Is My Name Joker JoJo Rabbit Little Women Once Upon a Time in Hollywood Queen & Slim Waves Feature – Documentary Apollo 11 The Cave Echo in the Canyon Linda Ronstadt: The Sound of My Voice Making Waves: The Art of Cinematic Sound Rolling Thunder Revue: A Bob Dylan Story by Martin Scorsese Sea of Shadows Feature – Foreign Language Atlantics The Fall of the American Empire Gully Boy Parasite Shadow The Sound Story Feature – Musical Cats Echo in the Canyon Frozen II Judy Rocketman Rolling Thunder Revue: A Bob Dylan Story By Martin Scorsese Western Stars Feature – Animation Abominable Frozen II How to Train Your Dragon: The Hidden World The Lion King Missing Link Spies in Disguise Toy Story 4 White Snake (Anúncio no dia 20/01/2019)
  12. Annie Award Winners: Best Feature Frozen 2 How to Train Your Dragon: The Hidden World Klaus Missing Link Toy Story 4 Best Indie Feature Buñuel in the Labyrinth of the Turtles I Lost My Body Okko’s Inn Promare Weathering With You Best FX for Feature Abominable Frozen 2 Missing Link Toy Story 4 Weathering With You Best Character Animation – Animated Feature Frozen 2 - Characters: Elsa, Anna, Olaf, Kristoff, Sven How to Train Your Dragon: The Hidden World - Characters: Toothless, Light Fury, Hiccup, Deathgrippers How to Train Your Dragon: The Hidden World - Characters: Grimmel, Ruffnutt, Toothless, Light Fury, Hiccup, Baby Furies Klaus - Character: Alva Missing Link - Characters: Multiple Best Character Animation – Live Action Alita: Battle Angel Avengers: Endgame Game of Thrones – Season 8 Pokémon Detective Pikachu Spider-Man: Far From Home Best Character Design – Feature Abominable Frozen 2 Klaus Spies in Disguise The Addams Family Best Direction – Feature Frozen 2 - Jennifer Lee & Chris Buck I Lost My Body - Jérémy Clapin Klaus - Sergio Pablos Missing Link - Chris Butler Weathering With You - Makoto Shinkai Best Music – Feature AWAY - Gints Zilbalodis Frozen 2 - Christophe Beck, Frode Fjellheim, Kristen Anderson-Lopez & Robert Lopez I Lost My Body - Dan Levy Spies in Disguise - Mark Ronson & Theodore Shapiro Toy Story 4 - Randy Newman Best Production Design – Feature Abominable How to Train Your Dragon: The Hidden World Klaus Missing Link The Addams Family Best Storyboarding – Feature I Lost My Body - Storyboard Artist: Julien Bisaro I Lost My Body - Storyboard Artist: Jérémy Clapin Klaus - Storyboard Artist: Sergio Pablos Missing Link - Storyboard Artist: Julián Nariño Missing Link - Storyboard Artist: Oliver Thomas Best Voice Acting – Feature Abominable - Cast: Tenzing Norgay Trainor Character: Jin Frozen 2 - Josh Gad: Josh Gad Character: Olaf Invader Zim: Enter the Florpus - Richard Horvitz Character: Invader Zim The Secret Life of Pets 2 - Cast: Jenny Slate Character: Gidget Toy Story 4 - Cast: Tony Hale Character: Forky Best Writing – Feature Frozen 2 - Jennifer Lee How to Train Your Dragon: The Hidden World - Dean DeBlois I Lost My Body - Guillaume Laurant Toy Story 4 - Andrew Stanton & Stephany Folsom Weathering With You - Makoto Shinkai Best Editorial – Feature How to Train Your Dragon: The Hidden World Klaus Missing Link The Secret Life of Pets 2 Toy Story 4
  13. USC Scripter Winner: Matthew Carnahan and Mario Correa for “Dark Waters” based on the New York Times Magazine article “The Lawyer Who Became DuPont’s Worst Nightmare” by Nathaniel Rich Steven Zaillian for “The Irishman” based on the nonfiction work “I Heard You Paint Houses” by Charles Brandt Taika Waititi for “JoJo Rabbit” based on the novel “Caging Skies” by Christine Leunens Greta Gerwig for “Little Women” based on the novel by Louisa May Alcott Anthony McCarten for “The Two Popes” based on his play “The Pope”
  14. American Society Of Cinematographers (ASC) Winners: THEATRICAL RELEASE Roger Deakins, ASC, BSC for “1917” Phedon Papamichael, ASC, GSC for “Ford v Ferrari” Rodrigo Prieto, ASC, AMC for “The Irishman” Robert Richardson, ASC for “Once Upon a Time in Hollywood” Lawrence Sher, ASC for “Joker” SPOTLIGHT AWARD Jarin Blaschke for “The Lighthouse” Natasha Braier, ASC, ADF for “Honey Boy” Jasper Wolf, NSC for “Monos”
  15. Cinema Audio Society (CAS) Winners: (Sound Mixing) MOTION PICTURE – LIVE ACTION Ford v Ferrari Joker Once Upon A Time In Hollywood Rocketman The Irishman MOTION PICTURE—ANIMATED Abominable Frozen II How to Train Your Dragon: The Hidden World The Lion King Toy Story 4 MOTION PICTURE—DOCUMENTARY Apollo 11 Echo in the Canyon Making Waves: The Art of Cinematic Sound Miles Davis: Birth of the Cool Woodstock: 3 Days That Changed Everything
×
×
  • Create New...