Jump to content
Forum Cinema em Cena

Volei: Somos "OCTA"!


ADLIZ
 Share

Recommended Posts

E aí pessoal, fãs de futebol. Eu tb amava futebol,  era flamenguista doente. Cheguei a pular murro de colégio para ver jogo. Seleção Brasileira de Futebol então, não perdia um confronto.

Entretanto, há uns cinco anos, passei a prestar à atenção a um outro esporte: o VOLEIBOL, assisti a umas partidas do feminino e amava a determinação e garra das brasileira frente as cubanas. Mas, foi o Voleibol masculino que me conquistou de vez, percebi o quão importante é um trabalho de equipe, e, passei madrugadas testemunhando vitórias (na maioria das vezes) e derrotas.

Hoje a FDP da Globo não mostrou o jogo na integra, mas é uma alegria imensa ver o quanto o Voleibol Masculino do Brasil cresceu nos últimos 3 anos. Hoje contra a França,  sob a "regência" segura de Bernardinho soube buscar a vitória mesmo perdendo os dois primeiros sets,  com ele no comando, só podemos esperar coisas boas.

Será que nesse fórum existem mais fãs do Volei??

SOMOS HEXA  da Liga Mundial de Voleibol Masculino. Estão todos de parabéns!

1093641645_0.jpg smiley32.gifsmiley32.gifsmiley32.gifsmiley32.gifsmiley32.gifsmiley32.gif

Vôlei/Liga Mundial - (27/08/2006 14:17:56)
Heróico, Brasil vira contra a França e fica com o hexa


Moscou (Rússia) - Quando faltou a qualidade, sobrou a superação. Mesmo sem jogar o seu melhor vôlei, o Brasil conseguiu neste domingo uma virada histórica sobre a França e faturou o seu sexto título na Liga Mundial, em Moscou, na Rússia. A vitória foi definida em cinco sets, com triunfo brasileiro, de virada, por 3 a 2 (22/25, 23/25, 25/22, 25/23 e 15/13).

Depois de ter passado com 100% de aproveitamento pela fase de classificação contra adversários como Portugal e Argentina, a seleção brasileira não demonstrou a mesma qualidade na fase final. A equipe mostrou muitos altos e baixos durante esta etapa da competição, algo pouco comum na trajetória do técnico Bernardinho na equipe. Desde a medalha de ouro nas Olimpíadas, o pior resultado do Brasil em competições oficiais havia sido o vice da Copa América do ano passado, torneio perdido para os Estados Unidos.

Depois de ter levado um ‘passeio’ da Bulgária na estréia da fase final, a seleção brasileira conseguiu vencer Itália e a Rússia (duas vezes) e, mesmo sem demonstrar seu melhor vôlei, conseguiu a classificação para a final. Neste domingo, o Brasil começou o jogo muito mal, mas conseguiu na base da superação o seu sexto título da competição – já havia vencido nos anos de 1993, 2001, 2003, 2004 e 2005. Agora, a equipe está a dois títulos de alcançar a Itália, octacampeã da Liga Mundial.

O primeiro set começou de forma equilibrada, com as duas equipes se alternando bastante na frente do placar. Os brasileiros, no entanto, começaram a se desencontrar a partir da segunda metade do período, principalmente por conta dos excessivos erros no saque e nos ataques. No final, um ataque de Samica que acabou passando pelo bloqueio determinou a vitória francesa por 25 a 22, em 23 minutos.

Da mesma forma que o primeiro set, o segundo também começou equilibrado e com muitas trocas de liderança no placar. Porém, já na reta final, a equipe brasileira abusou novamente dos erros de ataque e deixou os franceses abrirem uma boa vantagem no placar. O Brasil ainda conseguiu marcar dois pontos e deixar o placar em 24 a 23, mas um erro no saque de Ricardinho fez a França abrir 2 a 0.

Com a desvantagem no marcador, o Brasil tentou a reação no terceiro set e teve sucesso. A equipe conseguiu abrir uma vantagem de três pontos na metade do período – 14 a 11. O time verde e amarelo manteve-se à frente do placar até fechar o set em 25 a 22, em um bom ataque de Giba pela direita.

O empate no placar veio no quarto set. Com uma atuação semelhante à da terceira série, a seleção brasileira conseguiu abrir uma vantagem de três pontos no placar e a manteve praticamente até o fim. Os franceses ainda conseguiram encostar um pouco no placar, mas não o suficiente para impedir a vitória verde e amarela por 25 a 23.

No quinto set, a França chegou a abrir dois pontos de vantagem, mas o Brasil logo conseguiu a virada e se manteve na frente até a reta final do set. Com três match points a seu favor, a equipe brasileira desperdiçou os dois primeiros, mas em um ataque de meio com Rodrigão, o time de Bernardinho fechou o set decisivo em 15 a 13. Depois de mais de duas horas de jogo, o Brasil conquistou a Liga Mundial pela sexta vez.

Fonte: GazetaEsportiva.net

 

 

E agora somos "HEPTA", essa seleção só dá alegria!16

Brasil conquista o hepta da Liga Mundial

Seleção brasileira derrota a Rússia na decisão e soma mais um título no extenso currículo

GLOBOESPORTE.COM Katowice, Polônia

 

E o Brasil é heptacampeão da Liga Mundial! Neste domingo, em Katowice, na Polônia, a seleção brasileira venceu a Rússia por 3 sets a 1, com parciais de 18/25, 25/23, 28/26 e 25/22. Assim, a equipe vingou a derrota de 2002, quando os europeus levaram a melhor na decisão por 3 sets a 1 (25/21, 25/23, 22/25 e 25/17) em pleno território brasileiro: Belo Horizonte.

O técnico Bernardinho lançou em quadra para a vitória uma equipe experiente. Gustavo e Rodrigão no meio-de-rede, Giba e Dante nas pontas, André Nascimento na posição de oposto e o levantador, e capitão, Ricardinho. Totalmente recuperado da artroscopia no joelho esquerdo e de uma lombalgia, Serginho foi o líbero.

 

 Virada para dar adeus ao fantasma de 2002

O Brasil não começou bem no primeiro set. A Rússia, escolada com a derrota para os brasileiros na primeira rodada da fase final, entrou disposta a anular o ataque da seleção brasileira. Dessa forma, os russos depositaram suas fichas no saque. O que surtiu efeito! Volkov teve uma boa seqüência e abriu vantagem de três pontos. O Brasil resistiu o quanto pôde, mas cedeu a vitória na etapa inicial: 25 a 18 para a Rússia.

Foto:%20Agênciaico_ampliar.gif

Reuters

André Nascimento comemora mais um ponto da seleção barsileira

No segundo set, a seleção brasileira voltou errando bolas fáceis. Poltavsky deu muito trabalho ao Brasil, com ataques eficientes e saques certeiros. Porém, a garra brasileira entrou em quadra. Depois do segundo tempo técnico obrigatório, os comandados de Bernardinho imprimiram um ritmo forte ao jogo, com certas mudanças táticas, e conseguiram fechar o período por 25 a 23.

Terceiro período equilibradíssimo! As equipes duelaram com igualdade até o fim do set. Giba, inspirado e com vontade, cravou várias bolas na quadra da Rússia. Pelo outro lado, Poltavsky continuou dificultando a vida do Brasil. Porém, modificação do técnico Bernardinho fez a diferença. Murilo entrou no lugar de Dante, que não estava rendendo, e mudou o volume de jogo. Assim, a seleção brasileira conseguiu fechar a etapa em 28 a 26.

No quarto set, os brasileiros estavam embalados pela vitória no período anterior e não deram muitas chances. Nem para os russos, nem para o azar! Portanto, mantiveram a tranqüilidade e deram adeus ao fantasma de 2002. Com uma excelente participação de Giba, que teve uma impressionante recuperação durante a partida, o Brasil finalizou a etapa por 25 a 22 e sagrou-se heptacampeão da Liga Mundial.

Foto:%20Agênciaico_ampliar.gif

EFE

Serginho e Giba comemoram o sétimo título do Brasil na Liga Mundial. Mais uma para o extenso currículo da seleção...

 

 BRASIL 3 x 1 RÚSSIA (18/25, 25/23, 28/26 e 25/22)

 

BRASIL

RÚSSIA

Jogadores: Giba, Gustavo, Rodrigão, Ricardinho, André Nascimento e Dante  

Jogadores: Korneev, Poltavsky, Volkov, Berezhko, Khamuttskikh  e Kuleshov

Líbero: Serginho

Líbero: Verbov

Entraram: Marcelinho, Anderson e Murilo

Entraram: Ostapenko, Grankine e Kazarov

Técnico: Bernardinho

Técnico: Vladimir Alekno  

 


 

 

 

   
ADLIZ2007-07-22 21:45:30
Link to comment
Share on other sites

  • Replies 100
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

  • 9 months later...

Boa tarde. Amigos e Amigas!

 

 

 

O Brasil é rico em jogadores de Vôlei, hoje, o Bernadinho conta com no mínimo 19 jogadores da mesma qualidade técnica, e alta, então o Brasil está tranqüilo, rumo a mais um titulo a nível Mundial, encostar-se a oito vezes campeã do Mundo Itália e conquistar o Pan, também de maneira tranqüila!

 

 

 

T+!

 

 

Link to comment
Share on other sites

Hoje vendo nosso dream team dar de 3x1 no Canadá e segurar a invencibilidade dentro do território nacional, o nosso melhor jogador em quadra (Nalbert) sentiu uma fisgada na coxa. Tomara que não seja nada grave, seria uma pena ele ficar fora do Pan.04

 

 

Já o Gustavo estava errando muito, tanto no saque quanto no ataque. Assim não dá, vai  ter que melhorar, senão perde a vaga pra um dos "novatos"; e são tantos e tão bons que Bernadinho vai ter um "problema" pra resolver. 16
Link to comment
Share on other sites

Bom dia. Pessoal! 05.gif

 

 

 

O Vôlei do Brasil está tão rico em qualidade técnica, que o Bernadinho poderia levar mais uns 5 ou 6 jogadores, um deles seria o Jardel, excelente ponta, que consegue trabalhar no meio e bloquear muito bem, foi campeão no Minas e merecia uma vaguinha (não foi um injustiça, os jogadores que estão na seleção também mereceram, todos eles, é um problema do Bernadinho mesmo...Rsrsrsr).

 

 

 

T+!

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...
Só o vôlei nos dá alegria 16

 

A paixão nacional deveria ser volei, nao tem briga entre torcida organizada e o time do Brasil sempre trás o titulo pra casa!

Tem toda razão, uma das coisas mais deprimentes do futebol atualmente são esses baderneiros que se vestem de torcida organizada só pra manchar o nome da torcida, quem torce de verdade não precisa machucar o adversário para defender sua paixão pelo clube. Essas criaturas deveriam ser banidas dos estádios e proibidas de pisarem num pelo resto de suas miseráveis vidas.
Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

Não sou de torcer contra ninguém, mas cortar o Ricardinho e convocar o filhinho é pura traição, não dizendo que é uma puta sacanagem, conheço o Ricardinho pessoalmente, pois ele mora aqui na minha cidade e o cara é muito gente boa, vamos ganhar o ouro mas vai ficar marcado pela dispensa do melhor jogador e levantador da liga mundial.

Link to comment
Share on other sites

Corte de Ricardinho abala seleção

Jogadores se mostram surpresos. Bernardinho pede reflexão ao levantador

Carol%20OliveiraCarol Oliveira Do GLOBOESPORTE.COM, no Rio de Janeiro

    O clima não é dos melhores na seleção brasileira masculina de vôlei que vai disputar os Jogos Pan-Americanos. Um dia após o anúncio da dispensa de Ricardinho, os jogadores não conseguiam esconder a perplexidade e a tristeza. No treino deste domingo, no Maracanãzinho, alguns estavam nitidamente cabisbaixos. Giba, que herdou o posto de capitão de Ricardinho, preferiu não falar com a imprensa. Depois de bater bolas com os companheiros no ginásio, o atacante, um dos grandes amigos do levantador, foi para o vestiário e não voltou (assista, no vídeo ao lado, Ricardinho falando sobre seu corte).

Ainda perplexos com a notícia, os atletas evitaram, sem sucesso, tocar no assunto. Alguns tentaram desconversar, mas foi em vão. Os jornalistas insistiam, numa tentativa de entender qual o real motivo do corte de Ricardinho. Diante do assédio da imprensa, Bernardinho entrou mais uma vez no assunto. Segundo ele, pela última vez. E novamente defendeu a convocação de seu filho, Bruno, para o lugar do jogador dispensado.

- Minha consciência está tranqüila, apesar de ser um momento de intranqüilidade. (O corte) Gerou um desconforto no grupo, que está sentido. Mas a decisão não tem nada a ver com o meu filho. Precisava dar um basta em algumas coisas. Foi um acúmulo. Não foi um fato isolado ou uma reivindicação dele que me fez tomar essa atitude. O que quero agora é que o Ricardo reflita e volte mais amadurecido - diz o técnico, para depois acrescentar que, quando se ama uma pessoa, só se quer o bem dela.

Apesar das respostas, pouca coisa ficou clara até o momento. O treinador apenas diz que foi um "acúmulo". Que era necessário dar um "basta". Mas, exatamente, quais foram as atitudes do jogador que o levaram a tomar a decisão, nenhuma palavra. Que Ricardinho tem um temperamento difícil, todos sabem. Nem o jogador nega o rótulo de '"gênio indomável". Ele já teve problemas públicos com o treinador, assim como com Gustavo e Serginho, companheiros de seleção. Porém, o que poucos conseguem entender, é como abrir mão do melhor levantador do mundo? Como dispensar alguém que acaba de ser eleito o melhor jogador da última Liga Mundial?

 Gustavo e Serginho dão força ao jogador


Ricardinho chegou no último sábado ao Rio de Janeiro. Pouco tempo depois que se instalou no hotel da seleção, na Zona Sul da cidade, Bernardinho convocou o grupo para uma reunião. Lá, o técnico conversou com os jogadores por 30 minutos e anunciou o corte. Para surpresa dos atletas, o capitão se levantou e foi embora da sala. Segundo um dos integrantes da equipe, Ricardinho sequer se defendeu (Assista ao vídeo em que Bernardinho explica o corte de Ricarinho).

Somente mais tarde, Ricardinho tentou encontrar uma resposta. Ao Sportv, disse ter certeza que a decisão cabia somente a Bernardinho e à comissão técnica. Com isso, isentou os companheiros de saberem previamente do corte. Uma das hipóteses que surgiram, após o anúncio da dispensa, era a de que a decisão teria sido tomada por todo o grupo. Para o levantador, sua saída foi decidida em Paris, numa das escalas da Liga Mundial. Uma prova, para ele, é o fato de seu uniforme para o Pan sequer ter sido encomendado.

Após o treino, Gustavo e Serginho foram um dos poucos a falar sobre o caso. Eles foram ao quarto do capitão, para prestar solidariedade.

- É o mínimo que podia fazer. Ele foi pego de surpresa, assim como nós - diz o meio-de-rede Gustavo.

O líbero explica que o grupo não tomou partido devido ao baque da notícia, totalmente inesperada. De acordo com Serginho, se os jogadores tivessem conhecimento da situação com antecedência teriam tentado argumentar com o treinador.

- Com ele ou com qualquer outro jogador, nós teríamos tentado falar com o Bernardinho, se tivéssemos sabido antes. Quem não quer ter o Ricardo no time? Ele é o melhor do mundo. Mas a decisão nos pegou de surpresa e veio do técnico. Temos que acatar - completa Serginho.

Foto:%20Agênciaico_ampliar.gif

Divulgação

Bruno é vice-campeão da Superliga, pelo Florianópolis. Atleta foi campeão em 2006

 Bruninho e Marcelinho se defendem


Outro problema para a seleção foi a convocação do substituto. Não que Bruninho não mereça a vaga, tanto que foi eleito o melhor levantador da última Superliga. Mas o fato de ser filho de Bernardinho trouxe constrangimento. Tanto para o jogador quanto para o pai, que já demonstra irritação ao tocar no assunto. O atleta assume seu desconforto com a situação.

- Não estou nem feliz. Não queria que fosse dessa forma. Mas é natural que eu seja chamado. Sou o terceiro levantador e nada tem a ver com eu ser filho do técnico - explica.

Marcelinho, por outro lado, será titular e não esconde a ansiedade. Um dos mais antigos na seleção brasileira, o levantador entra em quadra nesta segunda-feira, na partida de estréia do Brasil no Pan, contra o Canadá. E quer provar que tem condições de assumir a difícil missão de mostrar aos companheiros o caminho da vitória, como fazia Ricardinho.

- Estou no grupo há bastante tempo. Se estou aqui esse tempo todo é porque algo de bom eu tenho - declara ele.

Fonte: Redeglobo.com.br/esportes 23/07/2007.

 

 

   Olha isso vai criar um desgaste emocional desnecessário, acredito que o motivo da dispensa deve ser forte, senão o Bernadinho não se exporia assim dessa forma. Vamos torcer para que em quadra nada mude e a garra permaneça a mesma. Em busca do ouro, por quê com as meninas não deu!13
Link to comment
Share on other sites

Ontém o Brasil jogou o primeiro set em marcha lenta e, até pensei que a Vene ia levar a melhor de novo, mas eis que Andre Nascimento vai pro saque (com o Brasil perdendo por 18 a 23) e ajuda a voltar pro set , fechados na casa dos 30.

 

O importante é que estamos na final.16 Hoje o Dream Team tem que vencer os americanos, senão nadamos muito pra morrer na praia. Confio nesse time; ele tem mostrado muita maturidade e garra no momentos difíceis.10
Link to comment
Share on other sites

 

O importante é que estamos na final.16 Hoje o Dream Team tem que vencer os americanos' date=' senão nadamos muito pra morrer na praia. Confio nesse time; ele tem mostrado muita maturidade e garra no momentos difíceis.10
[/quote']

 

 

Eu torço (como sempre torci, desde o começo do Bernardo na seleção) para que eles ganhem, mas caso venha a prata, mesmo apresentando o vôlei que eles tem jogado ultimamente, não diminuo os méritos dessa seleção que sempre deixou bem claro que não é imbatível. São vitórias conseguidas com muito suor, e raramente se beneficiando de favoritismo.

Eu acharia muito injusto virar a cara pro time caso eles percam para os Estados Unidos hj, o que parece é que só se interessam pelo esporte quando ele apresenta resultados.

 

Dito isso, o jogo ontem me deixou na beira de um ataque de nervos no primeiro set, seria horrível se Santo Domingo se repetisse, mas o time inteiro se recompôs nos outros sets e demonstrou que são bem superiores a Venezuela,  se não me engano não chegou a fazer 20 pontos no placar nos 2 sets!

 

E viva o André Nascimento, o canhão Canha!
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements


×
×
  • Create New...