Jump to content
Forum Cinema em Cena
Sign in to follow this  
Jailcante

24 - Live Another Day

Recommended Posts

24 Horas vai voltar à TV Kiefer Sutherland assina contrato e garante retorno de Jack Bauer
Natália Bridi
13 de Maio de 2013

 

 

imagem_508.jpeg
 

Kiefer Sutherland assinou contrato para retornar ao papel de Jack Bauer em uma minissérie de 24 Horas, segundo o Deadline.

 

Ao invés de seguir a trama de onde parou na oitava temporada, a minissérie, cujo título provisório é 24: Live Another Day, começará do zero em um novo arco de histórias.

 

Howard Gordon, ex-produtor da série, retorna para comandar o projeto, que terá 12 episódios inéditos. 24: Live Another Day deve ser exibida no início de 2014.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

24: Live Another Day | Kim Raver pode voltar no papel de Audrey Atriz está perto de finalizar as negociações

Aline Diniz

11 de Setembro de 2013

 

 

 

24: Live Another Day, minissérie que trará 24 Horas de volta à TV, pode contar com o retorno de Kim Raver ao papel de Audrey Raines. As informações são do TV Line.

A atriz, que viveu o interesse amoroso de Jack Bauer (Kiefer Sutherland) a partir da quarta temporada, está nas fases finais das negociações com o canal.

Não foram divulgados detalhes de como sua personagem voltará - ao final do sexto ano, Audrey estava quase em estado vegetativo depois de ser torturada e receber injeções de drogas alucionógenas de seus sequestradores chineses. Por causa disso seu pai, James Heller (William Devane) proibiu Jack de ver sua filha no futuro.

Além de Sutherland, Mary Lynn Rajskub também está confirmada no elenco da minissérie. A atriz reprisará seu papel como Chloe O'Brian.

Ao invés de seguir a trama de onde parou na oitava temporada, a minissérie terá apenas 12 episódios e começará do zero, em um novo arco de histórias.

Howard Gordon, ex-produtor da série, retorna para comandar o projeto24: Live Another Day será exibida entre março e maio nos EUA.

Share this post


Link to post
Share on other sites
24: Live Another Day será filmada em Londres Minissérie estreia entre junho e agosto de 2014 nos EUA
Aline Diniz
03 de Outubro de 2013
16
 
 
24-Live-Another-Day.jpg
 

Jack Bauer (Kiefer Sutherland) vai para a Inglaterra. Foi anunciado em comunicado oficial que 24: Live Another Day, minissérie de 24 Horas, filmará seus 12 episódios emLondres.

produtor executivo Evan Katz explicou que a ideia com a viagem é "colocar Jack em um contexto diferente", fazendo com que Live Another Day se sustente sozinha.

"Há quatro anos, deixamos Jack como um fugitivo da justiça e vamos encontrar com ele quatro anos depois, em Londres", completou Katz.

Além de Sutherland, Mary Lynn Rajskub e e Kim Raver também estão confirmadas no elenco da minissérie.

 

 

      FONTE: OMELETE

Share this post


Link to post
Share on other sites

 Claro que eles querem ganhar dinheiro BIG, mas não acho tão absurdo assim. Na verdade, nem estou surpreso.

 

 Desde o final da série , fala-se de um filme. Como o filme não rolou, veio a minissérie (que é bem mais coerente com o formato que a série tinha)

 

 

  Sendo que o final da série não teve cara de final pra mim. Olhando em retrospecto para a série, teve umas cinco temporadas que tiveram bem mais cara de final do que a ultima, inclusive a 1ª. Uma coisa que sempre gostei de 24 HORAS é que cada temporada parecia formar um arco perfeito, e que a série poderia acabar ali. Poucas temporadas da série não me deixaram com essa sensação. A 8ª (apesar do terço final fodastico) foi um deles.

 

 Então, intenções capitalistas a parte, eu não vejo mal em uma minisserie pra amarrar as pontas que o fim da série deixou, já que não teve mesmo cara de final.

Share this post


Link to post
Share on other sites

24: Live Another Day | Minissérie de 24 Horas tem previsão de estreia Programa chega às telinhas estadunidenses em abril

Aline Diniz

17 de Dezembro de 2013

 

4
 

 

 

24-Live-Another-Day.jpg
 

24: Live Another Day, a minissérie de 24 Horas, já tem uma previsão de estreia nos EUA.

Em entrevista ao Assignment X, o produtor e roteirista Howard Gordon  revelou que a nova temporada da série começa a ser rodada em janeiro e estreia em abril, finalizando as gravações em maio.

Live Another Day  terá 12 episódios que serão rodados em Londres. Kiefer Sutherland, Mary Lynn Rajskub e Kim Raver também estão confirmadas no elenco da minissérie.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 Quatro anos atrás, a serie 24 HORAS era cancelada após oito temporadas, oito "dias" terríveis na vida de Jack Bauer (papel da vida de Kiefer Sutherland) que tinha que lidar com terroristas de todos os tipos e nacionalidades (até mesmo o próprio presidente, Bauer encarou) tendo que fazer muitas vezes escolhas impensáveis para poder atingir seus objetivos, que iam de salvar a filha Kim (posta constantemente em perigo) impedir a detonação de uma bomba nuclear, expor um presidente corrupto, vingar a namorada morta, entre outras coisas.

 

 A série inovou e fez escola ao longo dos anos não só por criar a ilusão do "tempo real", mas em seu formato extremamente dinâmico e frenético, em que obrigatoriamente cada episódio terminava com um cliffhanger imediato, algo totalmente natural no formato da série, já que cada temporada se passava em um dia, e com seus personagens moralmente ambíguos. Inegavelmente, 24 HORAS foi uma das séries mais influentes da TV americana nos anos 2000.

 

  Desde que Bauer foi obrigado mais uma vez a desaparecer após expor podres dos governos americanos e russos e o famoso contador digital da série chegou a zero em uma contagem regressiva em 2010, se falava do retorno de Jack Bauer. Muito se falou em um filme, e o agora falecido diretor Tony Scott até foi considerado para o projeto.

 

 O filme nunca aconteceu (e pessoalmente acho melhor assim) e a série agora ganha um revival em uma minissérie de 12 episódios, que teve seus dois primeiros episódios exibidos nesta semana. Mas como foi esta première e quais foram as minhas impressões iniciais?

 

  A série retorna bem, mudando o cenário americano para a capital britânica. A sequência de abertura, que mostra a captura de Bauer por um grupo de agentes da CIA é muito bem realizada justamente por retratar o que Jack Bauer se tornou não só para os personagens da série, mas para a própria cultura pop. Bauer não é um homem, mas sim uma maquina de matar praticamente imparável, um fantasma do mundo da espionagem.

 

  Passada esta sequência, somos apresentados ao escritório da CIA em Londres, que parece será a UCT da vez (ou CTU se você não acompanhava pela Globo como eu) onde Bauer é levado para um interrogatório. Paralelamente, reencontramos antigos personagens como Jim Heller, agora presidente dos Estados Unidos, em visita a Londres, e Audrey, a filha de Heller, e antigo amor de Bauer, que depois de ter passado o diabo na serie, parece ter conseguido seguir em frente casando-se com o chefe de gabinete do pai. Mas nem tudo são flores, pois não só Heller está tendo dificuldade em manter uma base americana de drones na terra da rainha, como começa a sofrer os primeiros sintomas do Mal de Alzheimer.

 

  Assim como na CTU e no FBI durante a 7ª temporada, existem os conflitos internos na CIA londrina, focados especialmente na personagem de Yvonne Strahovski, recentemente saída da finada série DEXTER, e que coincidentemente ganha aqui o sobrenome Morgan. A agente Kate Morgan parece ser a única capaz de entender a forma tática como Bauer pensa, e se ele está sempre um passo a frente dela, ela está três a frente dos seus colegas de trabalho.

 

  Mas quem sofreu a maior mudança foi Chloe O'Brien. Da ultima vez que a vimos, ela havia atingido o cargo mais alto dentro da CTU, mas esses quatro anos não foram gentis com a moça, que agora usando maquiagem pesada e tatuagens, se tornou uma das líderes de uma organização anti governamental que hackeia e divulga arquivos secretos de grandes governos. Ela parece mais revoltada com o poder publico do que o próprio Jack (que tem razões de sobra pra isso). Se eles enfocarem nesta nova personalidade da Chloe e nas discussões que isso gera com o Jack, pode gerar muita coisa boa.

 

  Mas embora seja ótimo ver Jack Bauer novamente em ação, tão eficiente e letal como sempre, faltou um "algo a mais" nesta estreia. Não esperava que a série apresentasse algo revolucionário, ela já fez isso anos atrás. O episódio não foi ruim e apresentou tudo o que 24 HORAS sempre apresenta com competência, cenas de tiroteio de tirar o folego e intriga política. Mas já que a minissérie apresenta um formato que reduz pela metade o formato original, estava esperando algo mais impactante para esta première. Algo que eu pudesse chamar de "Um grande episódio" de 24 HORAS, e não só um bom episódio, que está apenas esquentando.

 

 No geral, gostei da première, mas achei que depois de quatro anos de ausência, Bauer merecia um retorno mais bombástico. Mas ainda temos dez horas pela frente pra descobrir se este revival valeu a pena ou não. Como fã de 24 HORAS, que cresceu vendo "os dias difíceis" de Bauer, eu espero que sim.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 Visto o 3º e o 4º episodio.

 

  Ambos tiveram ótimos momentos de ação, com a perseguição velada de Jack a filha da terrorista chefe pelo metrô de Londres e o cerco ao Jack na sala de comunicações da embaixada. Esses episódios também revelaram um pouco mais sobre o que aconteceu com a Chloe no hiato que separa o fim da série para esta minissérie, justificando por que Chloe virou uma ativista anti governo.

 

 A agente Kate Morgan tem se mostrado uma boa personagem, uma agente que caiu em desgraça pelas ações do ex-marido, mas que se mostra extremamente competente, e assim como o próprio Jack, não tem medo de desobedecer ordens diretas quando a sua intuição lhe manda.

 

 Enfim, a minissérie vem entregando o que prometeu.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 O episódio 07, que equivaleu 17:00-18:00, foi o melhor da minissérie até então. Teve ação estilo 24 HORAS na ultima potencia, com Jack torturando uma suspeita no hospital, e culminando em uma fuga desesperada do hospital, onde vimos Bauer simplesmente sendo perseguido por um drone nas ruas de Londres! Talvez uma das melhores cenas de ação da série. Temos uma sub-trama que ainda não se sabe onde vai levar, envolvendo uma conspiração entre o diretor da CIA em Londres, e o líder da organização anti governamental que a Chloe faz parte, que no final mostrou que suas ações não são tão altruístas assim. Não sei por que, mas acho que esse cara esta destinado a levar uma bala da mal humorado analista.

 

 Já o episodio 08, equivalente 18:00- 19:00 deu um tempo na ação depois de toda a adrenalina do anterior, e se focou no drama do Presidente Heller, que resolve se entregar a terrorista que arquitetou tudo para ser eliminado por um dos seus próprios drones. Como sempre, coube ao Jack levar mais um amigo para o que parece ser a morte certa. O final deu a entender que Heller realmente deixou a série, mas como não teve o clássico relógio silencioso (e ele merecia pela importância que teve) tenho as minhas duvidas se Heller foi mesmo.

 

  Mas enfim, estou curtindo esse revival de 24.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 E chegou ao fim LIVE ANOTHER DAY, revival da lendária 24 HORAS. Aviso que tem spoilers a frente.

 

  24: LIVE ANOTHER DAY entregou tudo aquilo que os fãs da série esperavam. Não foi revolucionário (e acho que nem precisava) mas situou bem Jack Bauer nos novos tempos, onde a vigilância eletrônica é ainda maior do que o período pós 11 de setembro em que ele foi criado. O formato reduzido de doze horas funcionou pra mim, e tornou as coisas ainda mais frenéticas do que elas já eram, sem que com isso, elas soem atropeladas.

 

  A reviravolta acontecida nas ultimas horas, de mostrar Cheng, algoz de Bauer em temporadas anteriores como o grande vilão da trama foi muito bem bolada, tornando a finale ainda mais intensa. Velhos conhecidos do publico como Chloe O'brien e Jim Heller ganharam novas camadas sem com isso serem descaracterizados. Entre os novos personagens, destacam-se a Agente Kate Morgan, muito bem defendida por Yvonne Strahovski, que deu a personagem identidade própria, fazendo-a (quase) tão durona quanto Bauer sem torna-la uma cópia da falecida Renee Walker, e Mark Boudreau, que poderia ter sido facilmente mostrado como a caricatura do politico mal, mas que ganhou contornos bem humanos.

 

A finale, embora se utilize de um recurso já batido na série, que é a morte da amada de Jack (Audrey Raines é o 3º interesse amoroso que Jack perde) conseguiu ser forte e emocionante o bastante pra fazer este revival valer a pena. Além disso, é sempre bom ver Jack entrar no modo "sangue nos zoio". A sequência em que ele abre o seu caminho a bala, golpe de cutelo e facadas até Cheng, culminando na decapitação do chinês com uma espada são provas do por que 24 se tornou exemplo de série de ação.

 

Tivemos também a brilhante cena final de William Devane no embarque do caixão de sua filha no Força Aérea Um. Alí, em um brilhante dialogo com o primeiro ministro vivido por Stephen Fry, o pobre Presidente Heller lamenta que não apenas perdeu a filha para a morte, mas que num futuro próximo, ira perde-la em definitivo, já que devido ao Mal de Alzheimer que esta sofrendo, sequer irá se lembrar que Audrey um dia existiu.

 

  Quanto ao fim de Bauer, foi um final triste, mas apropriado, já que os russos não iam mesmo parar de persegui-lo até que ele prestasse algum tipo de conta pelos eventos da 8ª temporada. Além disso, mostrou um raro momento de delicadeza na relação de Jack e Chloe. O breve instante em que as mãos dos dois se tocam durante a troca, e Jack confessa que ela é de fato a melhor amiga que ele tem foi um bonito momento na trajetória desses dois ásperos personagens. LIVE ANOTHER DAY entregou um fim mais bem definido do que aquele entregue pela 8ª temporada, mas é claro, não fechou totalmente a porta para um eventual retorno de Jack Bauer. O que por mim esta ótimo, pois a minissérie mostrou que Jack tem folego para pelo menos mais um "Dia difícil".

Share this post


Link to post
Share on other sites

Cara, consegui terminar. Sim consegui porque apesar de ser um grande fã..tive que fazer um esforço extra para assistir..eu simplesmente parei no 5º episódio. depois a Morgan (aliás cabe um adendo aqui no quesito curiosidade, ela se chamar Morgan e ser a mulher que Dexter amou no fim, sim, Dexter Morgan) Voltando após Morgan ser torturada a série deu uma melhorada vi resquícios da malfada série (a cena da tortura foi muito boa). Mas eu estava apenas seguindo o Jack moribundo..seguindo caixão até a cova. foi bom, mas assistir pela enésima vez as traições e um plot que mostra uma ameaça quando na verdade tem outra maior por atrás já deu. Se berm que o final me revelou uma surpresa e deixou em aberto a volta dele....

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this  

×