Jump to content
Forum Cinema em Cena

Rayden

Members
  • Posts

    488
  • Joined

  • Last visited

Everything posted by Rayden

  1. Pior, que, por mais absurdo que seja um Windows de caro, é um software necessário para o computador funcionar (SO). E o casos dos videogames, cujos jogos ficam R$ 200 em média, graças aos impostos e o custo BraZil, totalmente supérfluos e sem valor real neste patamar? Também penso, se a indústria do software fosse menos mesquinha, no final, depois de um longo tempo, lucrariam muito mais! Mas não enxergam, coitadas, são míopes. Um jogo, 10x mais barato, 1000% mais barato, de 200 contos, por 20 contos, não criaria aqui uma base instalada de consumidores leais, que a longo prazo compensaria o lucro menor? Mas a ganância não deixa estes empresários enxergarem. Eu, infelizmente, já bati nessa questão. O problema não é o dinheiro, a burguesia, a ganância, o lucro, o direito autoral ou a pirataria. O problema É O SER HUMANO! O ser humano que é o SUJO. Sendo SUJO por excelência, o sistema sempre será SUJO e desequilibrado! O problema É esta criação divina, dotada de inteligência e outros atributos. Se o ser humano fosse outro, não existiria ambição, lucro, capitalismo, ganância, direito autoral, pirataria, extorsão, roubo, malandragem, manipulação, enganação, burguesia. O problema É o ser humano. Por isso refuto, todos os problemas passam a ser insolúveis, pois o ser humano não tem solução. A não ser sua completa extinção e outro ser, mais desenvolvido (pelo menos moral e espiritualmente, mas intelectualmente também não seria nada mal) em seu lugar. E se for julgar pelo que diz o espiritismo (lá pelo idos de 1800 e lá vai fumaça), os astrais superiores, em consulta de Kardek, disseram que Deus, quando criou o planeta Terra criou também as sementes do ser que substituiria o ser humano mais tarde, e que essa semente vaga pela Terra e pelo universo, e que ela se desenvolverá no tempo e nas condições propícias, e que o ser humano seria um dia (sem precisar quando) extinto e outro ser superior tomaria seu lugar, este ser já existe, desde o início, em forma de "semente". Obviamente, não poderíamos ficar somente no aspecto fisiológico, as almas que habitassem estes seres teriam que ser superiores à média atual das almas humanas (em termos de moral, espiritual e intelecto, os 3 tripés básicos para a evolução das almas)... E não vejo como estas almas seriam superiores (a não ser que "migrassem" de outros planetas mais avançados e seres mais avançados que o nosso, mas não faria sentido). A não ser que estas almas sejamos nós mesmos, mais evoluídos depois de muitas encarnações e talz, mas aí teria que ser um conjunto grande de pessoas a se aprimorarem (para fazer sentido tudo isso). E pelo que vejo, a maioria ainda está nas trevas. Eu sou um incrédulo, de modo geral, no ser humano. Acho que ele é o centro e o fim de todos os problemas. COMO ele É "o problema" maior, é dificil aceitar que todas as soluções serão encontradas e postas em práticas com ele no comando e tudo mais. O egoísmo, a ganância, entre outras coisas, fazem parte da experiência de "ser ser humano", acho que isso não se resolve. Percebe como toda solução acaba sendo o cachorro correndo atrás do próprio rabo?
  2. O capital se organiza (como sempre se organizou na história), hoje cada vez mais intensamente (ainda mais em período neo-liberal), para defender seus interesses. E seus interesses passam antes pois estágios, a se saber: - A formulação de teorias que fomentem seus intere$$e$ e modo de pensar; - A fomentação e corrupção ou aliciamento de "pensadores" para expor, explicar, pôr em "boas palavras", ludibriar, essas teorias. Ou seja, os "Pensadores", contratados pelo capital (alguns de renome, outros não, mas que tenham acesso à uma mídia e que essa mídia lhes dê CREDIBILIDADE). Assim que esses "pensadores" expõem a Teoria já jactada, está próximo ao passo seguinte; - A discussão dessas "teorias" (do capital), propostas pelos "pensadores de aluguel" (ou "papagaios de pirata" contratados pelo capital, ou "testas de ferro" da hegemonia burguesa pseudo-racional) serão agora "discutidas" na mídia (TV, rádio, jornal, revista) (obviamente, essa "discussão" serão entre os "discussores" contratados pelo capital, alguns dos "pensadores" previamente contratado$ e do outro lado jornalistas - que não se atrevem a inquerir o capital, o máximo que fazem é concordarem ao proposto - e pessoas profissionais não ligados à trama troda, mas que previamente já se sabia que seriam favoráveis a tudo que é proposto; - Próximo passo, o congre$$o dos países. Com toda a teoria já pormenorizada, "explicada", esmiuçada, e principalmente, com TODOS previamente concordando antes (da mídia, dos pensadores comprados, dos pensadores a reboque com tendências pró-capital) e com uma SUPOSTA democrática "aceitação popular" de que essa teoria não só faz sentido mas como é do interesses de todos (hahaha), o congre$$o, encabeçado por mega corruptos, já devidamente lobbeado$ pelo capital, fincam esta disposição de implementar esta "lei de escritório" enviada pelo mega corrupto congre$$ista lobeado (como sendo "lei dele", mas obviamente não é, foi TODA gerida dentro dos nababescos escritórios do capital, com seus mega grupo de advogados e contabilistas anteriormente). Nesta discussão entram alguns congressistas realmente sérios, e muitos outros (a maioria) que só quer "uma boca" pra aprovar tudo (até a mãe dele na fogueira, desde que "paguem bem"). O capital, sabendo disso, consegue uma lista dos corruptos que se venderam e aprovarão esta "nova lei", vinda desta teoria. Mas há resistências, desde homens públicos sérios até mesmo corruptos que venderiam a própria mãe mas ou que não acham o suborno o suficiente, ou que ainda tem ALGUMA consciência e ficam com medo de aprovar "certas coisas" pedidas pelo capital dominante, sabendo que, mais cedo ou mais tarde, isso poderá ter sido uma burrada sem retorno, e até afetar a família dele, quem sabe, um dia. Conseguindo-se o "corum" mínimo da "lista" (ou seja, o capital SABENDO que x deputados/senadores estão comprados e bem compradinhos) passa-se então à aprovação da lei, por votação simples (geralmente 50% mais 1, ou 2/3 em alguns casos), mas o capital JÁ SABENDO DE ANTEMÃO que ganhará e SUA LEI será aprovada. - Lei aprovada, basta promulgar e formar seu corpo jurídico dedicado à saber que sanções tomará contra a sociedade de agora em diante, já que o mais dificil aconteceu, ter seus interesses transformados em "teorias divinas" e essas teorias em leis e essas leis promulgadas. - Passa-se então a saber que estratégias seguir, já que demanda amplo estudo e tudo mais. - Pressiona-se a mídia pra "lembrar ao público" que agora os intere$$e$ ESTRITAMENTE do grande capital, e de acordo com a """"""""""""""""democracia""""""""""""""" vigente (que o capital COMPRA as leis e os mandantes e que o povo só existe pra trabalhar que nem uma mula velha, ganhar uma miséria, pagar impostos pra sustentar um governo corrupto, fascista, entreguista traidor e incompetente) agora é lei (o famoso "Agora minha palavra, meus desejos são leis! cumpra-os! estou mandando!!!!!!!) e que o povo "deve obedecer as leis", pois são divinas e sagradas e são do interesse MÚTUO de todos.... - O capital pressiona a polícia e os centros de repressão do fascismo, como MP e "centros de inteligência" nacional, e se criam protocolos pra defender estes interesses, leis, ideologias e teorias (agora tida como sagradas e verdadeiras, inquestionáveis). A polícia, do "jeitinho" que nós já sabemos como é, começa também a trabalhar e por em prática esses interesses do capital, que foram arquitetados há muito tempo, naqueles nababescos templos, escritórios suntuosos, com seus advogados e comissões, de terno de linho e mesa de mármore carrara. - Paralelamente, novos (ou antigos) "pensadores" (uns comprados, outros não), além de jornalistas (que não podem defender outros interesses, a não ser ESTRITAMENTE do capital - ou são mandados embora) aparecem para reforçar as ideologias das teorias propostas, relembrar as pessoas das leis, da sacralidade de tais teorias e interesses (como sendo algo bom pra toda a sociedade, e que o contrário seria o fim da sociedade humana - hehe). Descrevi bem o que se passa? Depois de tudo isso dito, retornando ao ponto de partida. EXISTE, ATUALMENTE, UM MOVIMENTO MUITO BEM ORGANIZADO DO GRANDE CAPITAL, A NÍVEL MUNDIAL, PARA ESTENDER OS DIREITOS AUTORAIS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Sim, enquanto aqui, e outros lugares progressistas se propõe ou a extinção ou a limitação do DIREITO AUTORAL, o capital, por outro lado, que NUNCA está satisfeito com NADA, está em marcha atualmente para ESTENDER MAIS estes "direitos", este FASCISMO (sobre as sociedades)! COMO se, na prática, o Direito Autoral JÁ FOSSE "INFINITO" pra sociedade!!!!!!! Pois uma coisa criada hoje só será domínio público daqui há 50-75 anos! E QUEM de nós, HOJE, aqui neste fórum, viverá mais 50 (quiçá 75) anos Á FRENTE (à mais) apenas pra vivenciar isso????????? Então, PRA NÓS, NA PRÁTICA, O DIREITO AUTORAL É INFINITO JÁ! Mas eles querem isso formalmente... Talvez o que disparasse essa batalha atual deles em direção à esta "formalidade jurídica" do "Direito Autoral inifinito" fosse o balacubaco que passou a Disney, na década de 90, quando viu que o Mickey Mouse teria sua validade expirada e viraria domínio público (e claro, nada que uma pressão e um lobbezinho$$$ básico$$$ não resolvesse a questão, pelo menos "por ora", que foi o que, ESCANDALOSAMENTE, aconteceu! A lei foi QUEBRADA e depois REFEITA pra AGRADAR AOS INTERESSES CORPORATIVOS DA DISNEY, dando o congresso americano mais X anos pro Mickey virar domínio público! Talvez, como este prazo polongado não deva estar longe - e, pra não ter que passar por outro entrevero, comprando mais deputados/senadores, etc., viu que o melhor mesmo é logo um DIREITO AUTORAL de 500 milhões de anos e tá tudo resolvido!. Esse problema não deve ter chamado só a atenção da Disney, mas de outras empresas também, que trataram de, logo que possível (no caso, agora) proporem TEORIAS e "BUSCAREM" OS "PENSADORES" para expor essas teorias em grandes veículos de circulação, e se começar uma campanha pelo DIREITO AUTORAL infinito e assim resolver a questão para sempre! COMO o capital tem vários tentáculos, vários "mensageiro$", paralelamente à esta publicação deste "pensador" neste jornal norte-americano, na Europa, já existem deputados ingleses e alguns da "União Européia" pensando em ampliar o Direito Autoral para 100 anos... Isso eu li umas semanas atrás. Hehehehe... COMO o capital manda e desmanda neste mundo EMPORCALHADO E CORRUPTO, não era impossível de se imaginar que eles iam e vão aprontar cada vez mais, até porque a ganância humana desconhece limites. PRA MIM o DIREITO AUTORAL tinha que ser refeito e um prazo máximo de 10, 15 anos, 5 pra medicamentos e zé fini. O resto são interesses corporativos (e de uma burguesia), NÃO DA GRANDE SOCIEDADE
  3. Algumas idéias... Se vocês pudessem mudar as Leis de Direitos Autorais, como elas seriam? Um esboço do que eu acho que deveria ser. Se bem que esse dia nunca vai chegar, porque foi em 2003, no governo Lula, que elas pioraram (no governo FHC elas eram mais realistas, também numa época em que poucos usavam internet). Mudaria o prazo de 70 (setenta) pra 15 (quinze) anos. Eu mudaria pra um a seis mêses, ou multa. Eu mudaria duas coisas: Primeiro, removeria o "parcial" do inciso § 1º, segundo, claro, o prazo pra 6 mêses a 1 ano, ou multa (reparem no "ou" porque o artigo fala que os dois se somam). O prazo deveria ser menor, 3 a 6 mêses. Notem que esse inciso § 3º deve se referir diretamente à internet. Mudaria: II - a reprodução, em um só exemplar de pequenos trechos, para uso privado do copista, desde que feita por este, sem intuito de lucro; Para: II - a reprodução, em um só exemplar, para uso privado do copista, desde que feita por este, sem intuito de lucro; Isso seria muito importante para aqueles que fazem backup de CDs/DVDs/etc., o chamado fair-use. Ah só uma nota, o artigo da Lei de 1998 deveria ser alterado porque o CP não tipifica como crime, e não menciona os "pequenos trechos": § 4º O disposto nos §§ 1º, 2º e 3º não se aplica quando se tratar de exceção ou limitação ao direito de autor ou os que lhe são conexos, em conformidade com o previsto na Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998, nem a cópia de obra intelectual ou fonograma, em um só exemplar, para uso privado do copista, sem intuito de lucro direto ou indireto. Texto do Tulio Viana sobre a descriminalização da pirataria (baixem o tamanho da fonte do navegador pra ver): Partido Pirata: Youtube GoogleVideo A pirataria pra mim seria descriminalizada como o Túlio falou no texto dele. Mas se isso é sonho, pelo menos que tornassem as leis mais brandas. 2 a 4 anos é piada. Já que toquei no assunto, vou colar uma matéria com a filosofia do Partido Pirata, aí vocês vão entender melhor.
×
×
  • Create New...