Jump to content
Forum Cinema em Cena

Brasil: O País do Futuro. Até Quando?


Administrator
 Share

Recommended Posts

 Gente, decidi abrir esse tópico pra termos aqui no fórum um espaço de trocas de idéias e exposição sobre o que vem sendo feito (ou não) no Brasil para realmente sermos "O País do Futuro". Mais ainda. Proponho a seguinte pergunta: será interessante sempre pensarmos em sermos (um dia, quem sabe...) o país do futuro? Será que ninguém enxerga que pra isso acontecer de fato (sermos referência mundial, O País) temos que realizar no AQUI e AGORA?! 09 Até quando, até onde vamos seguir com tanta boçalidade e irresponsabilidade achando que

"depois" as coisas "se ajeitam"? O que podemos fazer efetivamente? 

 Acredito que uma mudança no modo de pensar é um primeiro passo importante pra mudança da praxis, da atitude. Daí esse tópico...

 Abro este tópico com o texto abaixo (recebi hoje no meu e-mail). É um pouco longo, mas belamente redigido sobre algo sórdido e triste. Um péssimo exemplo, uma traição política, moral e ideológica de uma das maiores instituições do nosso país: O poder Judiciário... Como poderão ver, minha assinatura não é nada gratuita...

 

"O DERRADEIRO LAMENTO. CARTA ABERTA À EXMA SENHORA JUÍZA PRESIDENTE DO STF.
 
 Exma Sra Juíza Ellie Gracie,
 Presidente do Supremo Tribunal Federal
 

Consternado e entristecido ouvi ontem, em cadeia Nacional, a melancólica e triste entrevista de Vª Excelência tentando justificar direitos  salariais e jetons para si e seus pares. Tenha certeza Sra Gracie, permita-me assim chamá-la, eu e milhões  de Brasileiros fomos dormir, ontem, mais tristes, mais desesperançados e muito, muito mais melancólicos com os destinos de nossa pobre e explorada Nação. 

Confesso de coração aberto e com alma de cidadão, que fiquei feliz e Emocionado quando a Sra foi escolhida para presidir a mais alta corte da Justiça Brasileira. Em boa e alvissareira hora, substituindo seu antecessor de triste memória e questionável desempenho ético. Li, nas páginas de uma revista semanal, o belíssimo artigo de sua conterrânea Gaúcha, a admirável e amada LYA LUFT, discorrendo sobre a escolha pelo voto para Governadora de seus estados, três MULHERES.  Em seu lúcido artigo, transparecia a esperança depositada nestas mulheres, mães, esposas - reserva moral da família - e talvez a redenção da Pátria.

Decorridos apenas alguns dias, deparo-me com a sua entrevista no citado tele-jornal. Charmosa nos seus anos maduros, simpática e com postura de autoridade, como sempre elegante, com o domínio completo de suas atribuições. Mas, Sra Presidente, que desilusão, que desgosto, que inversão de valores a Senhora nos passou com a defesa intransigente sobre o aumento de seus próprios salários e de uma novíssima modalidade de reforçar seus já generosos contra-cheques - JETONS, JETONS - pagamentos específicos para Vªs Excelências, por reuniões em hora de expediente e com finalidades não devidamente esclarecidas. E mais, retroativos a JULHO de 2005, com os devidos ressarcimentos. E ainda, Sra Presidente, totalmente isentos de Imposto de Renda, esta coisa comezinha e degenerada que só a ralé deve descontar religiosa e mensalmente para que Vªs Excelências tenham seu contra-cheques, mordomias mil e JETONS inexplicáveis garantidos.

Penso que Juízes e assemelhados devam ser bem remunerados. Penso que um magistrado no sagrado dever de suas atribuições, não pode e não deve ficar preocupado com suas contas, suas faturas, e a  condução administrativa de seus familiares e as despesas do dia-a-dia. Suas funções e suas atribuições são nobres, belas e importantes demais, para que Vªs Senhorias se desviem, durante seu "expediente" para tratar de assuntos tão corriqueiros. Mas entre salários - sim, salários - porque Vªs Senhorias são funcionários, e, portanto, são assalariados, assim como eu e milhões de brasileiros, e salários milionários, vai uma grande diferença. 

No momento em que se discute se o salário mínimo aumentará R$ 17,00 ou R$ 25,00, o Judiciário Brasileiro, o mais bem remunerado do Planeta, pleiteia descarada, abusiva e acintosamente um novo e fabuloso aumento. O legado iluminista de MONTESQUIEU, na sua mais bela obra "O Espírito das Leis-1748", modificou para sempre a História dos povos e das Nações modernas e socialmente justas, prevendo a separação dos poderes, como forma mais adequada de Governo. No entanto, esses conceitos, que para outras Nações privilegiadas foi uma benção e uma maneira eficaz e correta de governar os povos, para o nosso infeliz Brasil, é uma praga descontrolada.  Ninguém controla nada, ninguém processa ninguém, e todos se locupletam.

A Bielo-Rússia é ex-colônia da falecida URSS. Continua um estado totalitário, ineficaz e corrupto. Não tem grandes indústrias, seu comércio
é pífio e suas riquezas naturais, modestas. Nem de longe comparar com o fantástico e imenso território Brasileiro, com suas incríveis reservas naturais. Nossa indústria é pujante e moderna, nosso povo é ordeiro e laborioso.  Assim mesmo Exma Sra Juíza, aquele pequeno e infeliz País da Europa Oriental teve seu IDH superior ao do Brasil. Por quê?  Por que será que caminhamos céleres e firmes para o ralo da História?  Não lhe ocorre nada? O que pensam Vªs Excelências, como estipulam seus estipêndios? De onde acham que saem os recursos que sustentam sua paralisada máquina?  Afinal, para que tanta ganância?  Porque um juiz da triste Nação Brasileira necessita ser milionário, quando a imensa maioria do povo humilde é miserável e passa fome, não tem saúde, não tem educação, não tem assistência JURÍDICA e não tem esperança?

Acaso tiveram em sua bela e generosa existência Vª Senhoria e seus pares a oportunidade de privar com o simples cidadão? O empregado da Indústria, o trabalhador rural, o peão de obra, a doméstica que levanta às 05:00hs para chegar a tempo no seu modesto emprego e receber um salário vil e famigerado? Tenho certeza que não. Vossas Senhorias, todas, não sabem mais dos valores e das misérias da existência humana. A alegria e tragédia de um povo humilde, trabalhador, honrado, digno. Vªs Senhorias todos se perderam nos descaminhos viciados do imenso e fantástico poder que desfrutam e usam até o limite da tolerância da sociedade. Que espécie de Nação pensam estar legando para a posteridade? O que Vªs Senhorias pensam do futuro de nossos filhos e netos? Até onde aguentará a paciência generosa do povo Brasileiro? Até quando? Exma Sra Presidente Ellie Gracie, sou um simples cidadão, um pai de família, um funcionário público aposentado. Ainda assim trabalho para reforçar minha renda. Porque preciso, porque sei, porque gosto.  Convivo diariamente com Homens, Homens com HHH maiúsculo. Peões de obra, assalariados, miseráveis, gente simples, modesta, inculta, pobre e desdentada - com suas roupas sujas, remendadas, com o cheiro inerente aos homens da labuta, o cheiro do suor, do trabalho. O cheiro inconfundível do progresso, da honra, da dignidade humana. O cheiro que certamente para as finas narinas de Vªs Senhorias seria intragável, para mim, que os conheço e respeito, é o cheiro da  esperança de um futuro melhor, de uma nação mais próspera, de uma sociedade mais justa e igualitária. Solicito respeitosamente a Vª Excelência, ou melhor, imploro Sra Presidente, como Brasileiro e cidadão, imploro humildemente do meu modesto e  simples lugar: não destrua mais uma vez a esperança de milhões de compatriotas, não compactue com a ganância sem fim de seus pares, não sangrem mais a nação extenuada e prostrada até a última gota.

Deposito no Judiciário Brasileiro a última esperança, o derradeiro lamento, o último grito de socorro. Todos os demais poderes,  corrompidos, conspurcados, indiferentes à sorte da Nação - deles, nada mais espero - senão vergonha, dor, tristeza e desesperança.
 
Respeitosamente
Gerson Marquardt - Cidadão, pai, avô. Brasileiro.
23 Nov 2006"

 

---------------------------------------------------------------------------------------------- 
 Comentem. Questionem. Repassem. Discutam. Pensem. 03
Link to comment
Share on other sites

  • Replies 199
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Concordo com tudo... Mas...

 

Um péssimo exemplo' date=' uma traição política, moral e ideológica de uma das maiores instituições do nosso país: O poder Judiciário... Como poderão ver, minha assinatura não é nada gratuita...[/quote']

 

...no que os advogados concorrem para a ganância dos magistrados? 17
Link to comment
Share on other sites

Errado! Bacharel é bacharel, advogado é advogado e magistrado é magistrado... Sua assinatura se refere à classe de advogados (lembrando que nem todo mundo que se forma em Direito é advogado), profissionais PRIVADOS que atuam junto ao Judiciário que nada tem a ver com juízes (funcionários PÚBLICOS), exceto a questão da formação acadêmica o que, sinceramente, não quer dizer muito...

 

E o que tem de juiz que assim que se formou (bacharel, não advogado) já prestou concurso e partiu para magistratura é mais comum do que pensas.

 

No final, a pergunta quedou sem resposta: no quê os advogados (profissionais com carteira da OAB) concorrem para a ganância dos juízes?
Dook2006-12-06 19:17:09
Link to comment
Share on other sites

 

 

País do futuro???

 

Bem, estou meio intrigada com esse ne´gocio de TV digital agora. Criaram uma cultura que o Brasil tah atras e que nos EUA, Japão e Europa todo mundo tem e só no Brasil que não tem. Investiram 80 milhões de reais em pesquisas e na compra da tecnologia do Japão. Sendo que se for analisar, nesses países não é a maioria, muito menos todo mundo, que tem TV digital em casa. Não sei donde tiraram isso!

 

Sem contar que para a implementação disso as pessoas vão ter que comprar um aparelho de TV digital e um aparelho que muito provávelk irá custar o preçõ de uma TV, uma espécie de decodificador.

 

País do Futuro? Que não pensa nas suas pmedidas, nas necessidades reais, em pesquisas a longo prazo. Que temj um governo sem condições de investimento em pesquisas e uma iniciativa privada que pensa a curto prazo?
Link to comment
Share on other sites

Errado! Bacharel é bacharel' date=' advogado é advogado e magistrado é magistrado... Sua assinatura se refere à classe de advogados (lembrando que nem todo mundo que se forma em Direito é advogado), profissionais PRIVADOS que atuam junto ao Judiciário que nada tem a ver com juízes (funcionários PÚBLICOS), exceto a questão da formação acadêmica o que, sinceramente, não quer dizer muito...

 

E o que tem de juiz que assim que se formou (bacharel, não advogado) já prestou concurso e partiu para magistratura é mais comum do que pensas.

 

No final, a pergunta quedou sem resposta: no quê os advogados (profissionais com carteira da OAB) concorrem para a ganância dos juízes?
[/quote']

 

Dook, sinceramente acho que você entendeu (entende) perfeitamente o porquê da minha assinatura... Não vou ficar aqui tecendo explicações, ao meu ver, desnecessárias sobre o humor (estereotipado? Sim. Mas, infelizmente, muito abalizado em fatos e características nefastas da classe referida ao longo de séculos...), as entrelinhas ou a intenção “oculta” dela. Caso ainda seja preciso, sugiro que pergunte ao Alexei sobre o assunto. Aposto que ele irá te explicar melhor e com mais boa vontade do que eu. 03

 

Outrossim, julgo que preciso esclarecer algo:

 

Concordo que, com meu comentário, enfiei dentro do mesmo balaio todos os gatos sarnentos, ou seja, na minha afoiteza não segui o rigor das diversas atuações profissionais possíveis dos Bacharéis em Direito e seus atributos. Entretanto, note que TODOS aqueles que são Magistrados, Promotores, Defensores Públicos ou Advogados são Bacharéis. Ainda assim, você está correto: nem todos os que se formam em Direito exercem a função de Advogado, mas TODOS, sem exceção alguma, deveriam ser responsáveis pela aplicação da Justiça na sociedade. Deveriam advocare no sentido de manter a Justiça, serem instrumentos atuantes dela.

 
Daí minha justificativa. Usando de um senso comum admitidamente equivocado (de que “quem se forma em Direito já é Advogado”) dei a entender que “advogados concorreriam para a ganância de Magistrados”... Mas o fato é que não foi essa minha intenção! Ela era (é) nada mais que a expressão da minha indignação perante os muitos (e como são muitos!!) Advogados, Promotores, Defensores Públicos e, pior, Magistrados pilantras e gananciosos que, sendo profissionais detentores (será?) de toda uma bagagem acadêmica, filosófica, ética, moral, social etc deveriam zelar pela manutenção e consolidação do Poder Judiciário, da Ordem e da Justiça; mas ao invés disso, emporcalham tudo aquilo de deveriam defender, jogando tudo dentro de um mar de merda e lama no uso e abuso das regalias que o exercício e/ou cargo que ocupam lhes proporciona. Só isso. Nem mais, nem menos. 01
Link to comment
Share on other sites

Qual a diferença entre o advogdo e o vampiro?

R:O vampiro para de sugar quando a vítima morre.

 

O advogado, no leito de morte, pede uma Bíblia e começa a lê-la avidamente. Todos se surpreendem com a conversão daquele homem e perguntam o motivo. O advogado doente responde: "Estou procurando brechas na lei."

 

Dois advogados se encontram:
A: Vamos tomar alguma coisa?
A: De quem?

Qual a diferença entre Deus e um advogado?
R.: Deus não pensa que é um advogado.

Um advogado e a sua sogra estão num edifício em chamas.
O que você faz primeiro: Vai ao cinema ou vai ao shopping?

Link to comment
Share on other sites

Boa noite. Amigos e Amigas! 05.gif

 

 

 

Vcs me perdoarão, mas eu estou meio em duvida sobre o foco do tópico, e como eu não sei se me responderam, por isso vou comentar sobre o titulo do tópico e depois se alguém esclarecer a minha ignorância, volto a comentar.

 

 

 

Tópico: Brasil - O País do Futuro. Até quando?!?

 

 

 

Primeiro o Brasil não terá estrutura para ser nada, se a sua população continuar a ver às coisas e DEIXAR ACONTECER, acontece e o povo deixa, acontece e o povo deixa, acontece e o povo deixa...

 

 

 

E essa fantasia de que o Brasil é o país do futuro, com certeza foi criada sobre o enorme potencia do próprio país.

 

 

 

T+ e admito que sou ignorante! 03.gif

Link to comment
Share on other sites

O judiciário está há muito tempo nas mãos do Presidente da República(nesses 4 anos descobrimos que o legilslativo também), mas nunca como agora ou, pelo menos, nunca se tornou tão óbvio que eles prestam serviços exclusivos a um partido político, não ao povo brasileiro. Com isso em mente, é fácil compreeender o porquê de um aumento salarial, afinal os pobres coitados nunca ficaram tão expostos; nunca ficaram sujeitos a tantas ''ofertas'', estão confusos; não sabem mais quem ''dá mais'', não querem entrar ''no mal caminho'', então simplesmente concordam em se deixarem arrematar pelas ''baixas'' ofertas do ''governo'', portanto que lhes dêem um aumento no ordenadinho.

 

Aliás, ontem, foi engraçado ver mais um mensaleiro absolvido e um advogado discursando como se sua presença no palanque fosse mais importante que a de um peixe-boi.

Alguém me diga o nome do cara que foi absolvido, não posso esquecer desses nomes.

 

Vou parar por aqui, caso contrário, vão me acusar de subversão.

 
Link to comment
Share on other sites

Dook' date=' sinceramente acho que você entendeu (entende) perfeitamente o porquê da minha assinatura...[/quote']

 

A assinatura entendi perfeitamente... Mesmo não deixando de imaginar o quanto ela está carregada de generalizações, mas enfim...

 

A dúvida persistiu referente à sua relação entre a busca incessante dos juízes em legitimar o aumento de seus vencimentos e a idéia de que 4 advogados são uma quadrilha sendo que a única coisa semelhante entre os dois grupos é a formação acadêmica o que, no final das contas como eu disse anteriormente, importa pouco.

 

Não vou ficar aqui tecendo explicações' date=' ao meu ver, desnecessárias sobre o humor (estereotipado? Sim. Mas, infelizmente, muito abalizado em fatos e características nefastas da classe referida ao longo de séculos...), as entrelinhas ou a intenção “oculta” dela.[/quote']

 

Curioso... de onde será que vem tanta animosidade em relação à classe? 17

 

Outrossim' date=' julgo que preciso esclarecer algo: Concordo que, com meu comentário, enfiei dentro do mesmo balaio todos os gatos sarnentos, ou seja, na minha afoiteza não segui o rigor das diversas atuações profissionais possíveis dos Bacharéis em Direito e seus atributos.

[/quote']

 

Aqui cabe uma observação interessante: o processo que findou no seu comentário onde vc enfiou tudo no mesmo saco começou na sua assinatura, onde vc generalizou a minha profissão... Ok, ok, uma pobre tentativa de humor estereotipado, mas ainda assim, reforçando estereótipos e, portanto, a assinatura acaba se tornando ofensiva... Aliás, lembro-me de um post seu no tópico Turistas que acho que cabe perfeitamente aqui:

 

Não devemos fechar nossos olhos para as pequenas coisas erradas e muito menos para as grandes.

 A tagline é ofensiva' date=' sim! Pois é um cuspe pro alto. Um roto falando de um maltrapilho. Um cego zombando da cegueira de outro cego. [/quote']

 

Aplique este quote na discussão em tela e vc vai compreender o que quero dizer...

 

 

Entretanto' date=' note que TODOS aqueles que são Magistrados, Promotores, Defensores Públicos ou Advogados são Bacharéis. Ainda assim, você está correto: nem todos os que se formam em Direito exercem a função de Advogado, mas TODOS, sem exceção alguma, deveriam ser responsáveis pela aplicação da Justiça na sociedade. Deveriam advocare no sentido de manter a Justiça, serem instrumentos atuantes dela. [/quote']

 

Interessante... agora sei de onde vem a animosidade com os advogados (e juízes)... Tudo fruto de uma visão idealista não só da profissão em questão, mas do que é a Justiça no concreto.

 

 

Daí minha justificativa. Usando de um senso comum admitidamente equivocado (de que “quem se forma em Direito já é Advogado”) dei a entender que “advogados concorreriam para a ganância de Magistrados”... Mas o fato é que não foi essa minha intenção!

 

 

Sem problemas... Não teria como vc saber de detalhes intrínsecos à classe de advogados.

 

 

Ela era (é) nada mais que a expressão da minha indignação perante os muitos (e como são muitos!!) Advogados' date=' Promotores, Defensores Públicos e, pior, Magistrados pilantras e gananciosos que, sendo profissionais detentores (será?) de toda uma bagagem acadêmica, filosófica, ética, moral, social etc deveriam zelar pela manutenção e consolidação do Poder Judiciário, da Ordem e da Justiça; mas ao invés disso, emporcalham tudo aquilo de deveriam defender, jogando tudo dentro de um mar de merda e lama no uso e abuso das regalias que o exercício e/ou cargo que ocupam lhes proporciona. Só isso. Nem mais, nem menos. 01
[/quote']

 

 

Como eu disse anteriormente, a sua indignação (válida) toma ares épicos devido a uma visão idealista que vc tem da coisa toda - o que não é de todo errado, afinal fomos todos educados dentro daquele lance nobre que é a Justiça e coisa e tal... Mas é quando vc passa a estudar a coisa a fundo que percebe o quão falaciosa é essa idéia de nobreza da Justiça e daqueles que trabalham com ela... entretanto, é perfeitamente possível trabalhar nessa 'podridão' e não se tornar um deles... E da mesma forma que existem muitos profissionais da área que se corrompem, existem muitos outros que se utilizam desse sistema sórdido para trabalhar dignamente.  
Dook2006-12-08 22:57:09
Link to comment
Share on other sites

O judiciário está há muito tempo nas mãos do Presidente da República(nesses 4 anos descobrimos que o legilslativo também)' date=' mas nunca como agora ou, pelo menos, nunca se tornou tão óbvio que eles prestam serviços exclusivos a um partido político, não ao povo brasileiro.[/quote']

 

Welcome to the real world... o Judiciário NUNCA foi um poder autônomo em todos os a$pectos... Idem o Legislativo...

 

Com isso em mente' date=' é fácil compreeender o porquê de um aumento salarial, afinal os pobres coitados nunca ficaram tão expostos; nunca ficaram sujeitos a tantas ''ofertas'', estão confusos;[/quote']

 

Uau, que raciocínio maravilhoso... Todo ano tem aumento dos vencimentos dos magistrados (assim como o aumento do SEU salário - se é que vc trabalha)... Será que a cada ano que passa eles ficam mais 'expostos'? 'Sujeitos a tantas ofertas'? 17

 

não sabem mais quem ''dá mais''' date=' não querem entrar ''no mal caminho'', então simplesmente concordam em se deixarem arrematar pelas ''baixas'' ofertas do ''governo'', portanto que lhes dêem um aumento no ordenadinho.[/quote']

 

What a piece of shit! Quer dizer que o aumento de salários dos juízes é uma espécie de 'cala boca' encabeçado pelo Executivo? Uau... quanta sapiência... A sua inteligência te deixa escapar que a manobra dos juízes para aumentar seu salário nada tem a ver com o Executivo e trata-se de um movimento dentro do próprio Judiciário... Os outros Poderes não interferem na questão, exceto se existir alguma infração direta à Constituição Federal...  

 

 

Vou parar por aqui' date=' caso contrário, vão me acusar de subversão.

[/quote']

 

Não seja tão modesto... Vc não está sendo subversivo... só está sendo ignorante mesmo...  
Link to comment
Share on other sites

O que importa é a sátira e a crítica, estou pouco me lixando se acontece ou não exatamente como relatei.(Aqui virá o quê, um  ''What a piece of shit'' ou coisa parecida? )

Minha intenção principal foi mostrar que o poder judiciário é mercenário,(o que não é novidade)e creio que vc não é tão burro a ponto de não ter percebido ou vc é?.

Eu mesmo não sei se acredito no que escrevi acerca do motivo de um aumento salarial, mas se assim o fiz, foi com intuito de mostrar o quão ridículo e descabido pode ser uma ''razão'' para tal aumento.

 

PS. Thank you. Each day I spend here I learn more and more about english. In return, I'll make a little demonstration of my affection for you: ''Go to hell, you fucking bastard!''  06

Sorry, I didn't mean it, probably our ''relation'' got worse than ever after this.

Don't be upset, I just wanna show everybody I speak english!
Link to comment
Share on other sites

O que importa é a sátira e a crítica' date=' estou pouco me lixando se acontece ou não exatamente como relatei.(Aqui virá o quê, um  ''What a piece of shit'' ou coisa parecida? )

[/quote']

 

A sátira e a crítica só possuem relevância se são alicerçadas sobre a realidade das coisas e não em como a gente 'acha' que acontece... Assim sendo, vc fracassou de novo, pois falou merda querendo posar de engraçadinho e 'antenado'... Não é a primeira vez e nem será a última.

 

 

Minha intenção principal foi mostrar que o poder judiciário é mercenário' date='(o que não é novidade)e creio que vc não é tão burro a ponto de não ter percebido ou vc é?.

[/quote']

 

Vc demonstrou, mas como todo espertalhão que adora os holofotes virados pra vc, num país onde a molecada é composta por uma maioria esmagadora de alienados vc resolveu demonstrar que vc 'sabe' como a ganância do Judiciário funciona internamente... Teria sido mais feliz se vc fosse direto e falasse: 'o Judiciário é mercenário', ponto. Mas a gente sempre quer mostrar que acha que sabe mais... Nessas horas me vem um ditado interessante: 'boca fechada não entra mosca'

 

Eu mesmo não sei se acredito no que escrevi acerca do motivo de um aumento salarial' date=' mas se assim o fiz, foi com intuito de mostrar o quão ridículo e descabido pode ser uma ''razão'' para tal aumento.
[/quote']

 

Nice try, Dark Feanor 2... Mas não colou. No que se refere à nossa ignorância sobre certos assuntos, quando alguém a expôe, o melhor que fazemos é ficar quieto... Justificar, como vc está fazendo, piora ainda mais a situação...
Dook2006-12-09 10:13:02
Link to comment
Share on other sites

O Tom Zé tava falando disso ontem no Jornal da Globo.Mas eu estava com sono,não prestei tanta atenção.Só lembro de ele falando de um tal Barão de num sei o que,que deveríamos incentivar uma nova versão desse Barão...Enfim...Meu comentário foi totalmente dispensável...06

 

O que acho: Pode ser sim o país do futuro,já que o futuro é sempre o presente quando lá chegamos,e depois passa a ser passado.
Link to comment
Share on other sites

O Tom Zé tava falando disso ontem no Jornal da Globo.Mas eu estava com sono' date='não prestei tanta atenção.Só lembro de ele falando de um tal Barão de num sei o que,que deveríamos incentivar uma nova versão desse Barão...Enfim...Meu comentário foi totalmente dispensável...06

 

O que acho: Pode ser sim o país do futuro,já que o futuro é sempre o presente quando lá chegamos,e depois passa a ser passado.
[/quote']

 

Por isso nunca devia ter sido proclamada a República 06, não do jeito que ela foi proclamada...
Link to comment
Share on other sites

 

A sátira e a crítica só possuem relevância se são alicerçadas sobre a realidade das coisas e não em como a gente 'acha' que acontece... Assim sendo' date=' vc fracassou de novo, pois falou merda querendo posar de engraçadinho e 'antenado'... Não é a primeira vez e nem será a última.

 

 

Vc demonstrou, mas como todo espertalhão que adora os holofotes virados pra vc, num país onde a molecada é composta por uma maioria esmagadora de alienados vc resolveu demonstrar que vc 'sabe' como a ganância do Judiciário funciona internamente... Teria sido mais feliz se vc fosse direto e falasse: 'o Judiciário é mercenário', ponto. Mas a gente sempre quer mostrar que acha que sabe mais... Nessas horas me vem um ditado interessante: 'boca fechada não entra mosca'

 

Nice try, Dark Feanor 2... Mas não colou. No que se refere à nossa ignorância sobre certos assuntos, quando alguém a expôe, o melhor que fazemos é ficar quieto... Justificar, como vc está fazendo, piora ainda mais a situação...
[/quote']

 

1. Acontece que, em uma sátira, não escrevemos exatamente como é a realidade; na verdade, muitas vezes, até, a distorcemos; outras, devido à criação de estereótipos podemos ser até preconceituosos.

 

2. Minha intenção, deveras, é entrar em uma discussão para criticar e ser criticado, pois é assim que se adquire conhecimento; e estou aqui para isso.

Não teria sido mais feliz, vc sabe isso.

 

3. Aqui deixo um trecho da wikipédia falando sobre sátira:

''O humor satírico tende, pois, para a subtileza, ironia e uso do efeito cómico do deadpan (impassibilidade do humorista, como se não percebesse o ridículo das situações que apresenta).''
Link to comment
Share on other sites

1. A imagem que Dostoiévski passa dos franceses em ''Um Jogador'' não é nada boa.............não, não estou nem sonhando em me comparar a ele.

 

Agora mudando de assunto...

 

...achei esse tópico legal, e, como percebi que ele já está morrendo, proponho ao criador dele(ou a algum voluntário) que coloque periodicamente uma série de reportagens, apontando os motivos(mesmo que não diretamente) para o Brasil ser o eterno país do futuro. É trabalhoso, mas seria interessante ter um tipo de ''festival'' de temáticas aqui no geral.

 

Pensando bem, deixa pra lá. Provavelmente, seria um fracasso mesmo. 06
Link to comment
Share on other sites

Não sei se ajuda, mas fiz um curso há alguns dias atrás, aquelas coisas de capacitação profissional com muita dinâmica de grupo (que eu odeio, mas enfim...) e tals.. no ultimo dia assistimos para encerrar, uma palestra em vídeo de um desses consultores de RH (eu infelizmente não lembro o nome dele) e o cara é ótimo.

 

Ele fala sobre a importância do trabalho e de como nós o desqualificamos com frases do tipo: "Vou pra batalha...", "Hoje é dia de ralo..." "Trabalho igual um mouro..." enfim, segundo ele associamos o trabalho (que devia ser algo prazeiroso) com expressões que lembram a tortura.

 

E ainda, o país também é desqualificado porque vivemos sob a impressão de que lá fora sempre é muito melhor. Como se um médico recém formado aqui, ir lavar banheiros no Canadá ou arrancar carpete nos Estados Unidos (um amigo meu disse que é de longe a pior "trabalho" que se pode fazer por lá..) estivesse vivendo o melhor momento de sua vida, quando sabemos que é o contrário, o cara joga pelo ralo anos de estudo e esforço porque enfiou (ou alguém o fez?) na cabeça que o futuro será melhor, ironicamente o futuro nunca chegará, porque o que ele ganha jamais será o suficiente.

 

É a velha pergunta, porque as pessoas se contentam em ser hostilizadas e vistas como cidadãs de 2ª classe em outro país? O Brasil tem sim muitos problemas, completa ele, mas precisa de SUA mão de obra qualificada para resolvê-los. Acho que ele tem razão, não podemos querer valorizar o país que vivemos se desvalorizamos sistematicamente o que fazemos nele.
Link to comment
Share on other sites

Dizem que aconteceu na Faculdade Estácio de Sá, Saõ José-SC.

Primeiro, a carta dos formandos 2005-2 dirigida ao "ex-futuro patrono" e a resposta do "ex-futuro patrono" aos formandos.

 

Esse é o futuro do Brasil, ou o Brasil do futuro...

 

 

"Excelentíssimo Dr. Professor Rubens Araújo de Oliveira

 

Nós da comissão de formatura 2005/2 dos cursos de Administração, Turismo, Jornalismo e GSI da faculdade Estácio de Sá de Santa Catarina, vimos por intermédio desta, comunicá-lo de uma situação que nos deixa muito constrangidos e de certo modo frustados:

 

Há alguns meses, em visita pessoal entre os membros da comissão de formatura à Vossa Senhoria, solicitamos e fomos prontamente atendidos e correspondidos na solicitação do convite, que muito nos honraria, para  homenageá-lo como Patrono das turmas acima mencionadas. Até então, também foi abordado a possibilidade de um auxílio para amenizar os custos referentes a formatura. Hoje pela manhã, fomos informados formalmente que o auxílio que poderia ser repassado aos formandos seria de R$ 1.000,00, que entendemos que esteja dentro das suas atuais possibilidades financerias.

 

Ao repassar esta informação, a comissão e os demais formandos ficaram em uma situação delicada em face da dificuldade em completar o orçamento. Os mesmos  reagiram e sugeriram o auxílio de outra pessoa, que era também cogitado a ser homenageado, cujo valor disponibilizado amortizará o custo relativo ao  local da colação de grau, pois contávamos com a disponibilidade do novo auditório da Estácio.

 

Então, diante desta situação extremamente complicada, nós da comissão acatamos o que a maioria dos formandos optou, que é de homenagear como Patrono a outra pessoa que fará uma contribuição mais elevada.

Gostariamos de agradecer o aceite e o comprometimento, nos desculpar pela alteração e pelo não cumprimento do convite que fora gentilmente aceito pelo senhor, mas diante dos fatos, a maioria decidiu que seria mais justo  homenagear a pessoa que se propos a fazer a maior contribuição para com os formandos.

 

Ficamos no aguardo de um retorno do recebimento deste.

 

Atenciosamente;

Alex ( ADM ) / Sabrina ( TUR ) / Deise ( JOR ) / Rafael ( ADM ) / Juliana (TUR ) / Mônica( GSI ) Comissão de formatura 2005/2"

 

 

 

RESPOSTA DO PROFESSOR:

 

" Prezados Acadêmicos da Comissão de Formatura dos Cursos de Administração, Jornalismo e Turismo 2005-2,

 

Vocês não devem se sentir constrangidos. Frustados sim. Constrangidos nunca! Quem sabe este constrangimento não se trata de vergonha! Ou falta de caráter! Ou ainda falta de ética! Entendo que estou "desconvidado" para ser Patrono. Em minha vida de quase 30 anos como professor, devo ter sido patrono, paraninfo, nome de turma e homenageado - dezenas de vezes. Jamais imaginei que formandos convidassem e "desconvidassem" patronos por dinheiro! Enfim, sempre há uma primeira vez para tudo.

 

Se eu utilizasse a mesma moeda (literalmente) é uma pena não ter sido comunicado antes... Neste caso, por idêntico critério não teria pago minha parte como "patrono" na última festinha de confraternização dos formandos.

 

Meus queridos ex-futuros afilhados:

 

Eu é que me sinto constrangido. Decepcionado. Surpreso. Triste mesmo!

Constrangido porque pensei que o convite realizado fosse uma homenagem ao Ex-Diretor Geral da Estácio pela sua capacidade de administrar e levar adiante um projeto que em cinco anos tornou-se a maior escola de administração de SC. Todos os cursos que ora estão se formando obtiveram a nota máxima de avaliação do MEC Patrono é isso: uma pessoa que os formandos entendam deva ser exemplo na área de atuação dos cursos.

 

Decepcionado porque pensei que nossos alunos honrassem o título de Bacharel após quatro anos muita de luta e sacrificio. Patrono é isso: uma pessoa que dignifica a profissão. Surpreso porque jamais imaginei ter sido "comprado" como Patrono. Isto é, fui "eleito" pelos formandos somente porque iria dar dinheiro para a formatura. Patrono não é isso. Patrono não se vende.

 

Triste porque vejo que não consegui - após quatro anos de curso superior - mudar os valores de alguns alunos da Estácio SC. Patrono é isso: uma pessoa que possui valores que prezam pela ética, moral, honra e palavra.

Sinto-me aliviado. Dormirei melhor... Não consegui comprá-los por R$ 1.000,00. Obviamente a honraria de ser patrono vale muito mais que isso.  

Tivesse eu as qualidades de um patrono acima citadas - talvez me sentisse "enojado" com a situação. Como não as possuo, sinto-me aliviado em ter poupado um dinheirinho que seria gasto com pessoas das quais me envergonho ter sentido alguma consideração de relacionamento.

Assim sendo, e como não resta alternativa com muita alegria aceito o "desconvite".  Entendo que outros formandos não devem compartilhar da mesma opinião dessa Comissão. À estes desejo sucesso e sorte.

À Comissão de Formatura e aos outros que trocaram o patrono por dinheiro o meu desprezo. Seguramente a vida lhes ensinará o que a faculdade não conseguiu!

 

Por último, desejo à todos a felicidade da escolha de um Patrono bem rico!

Que ele possa pagar todas as despesas e contas... Seguramente a maior qualidade do homenageado.  Que tenham uma excelente formatura. Estarei lá - presente na qualidade de professor da Estácio. Digam ao acadêmico orador - que em seu discuro não fale em qualidades dignas do ser humano. Muito menos em decência, honra, moral e ética. Se assim o fizer - irei aparteá-lo e chamá-lo de mentiroso!!

 

Atenciosamente,

Prof. RUBENS OLIVEIRA,Dr

Ex-futuro Patrono dos Cursos de Adm, Jor e Tur da Estácio de SC
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements


×
×
  • Create New...