Jump to content
Forum Cinema em Cena

Salário Minimo


The Keymaker
 Share

O que vocês pensam sobre ele?  

1 member has voted

  1. 1. O que vocês pensam sobre ele?

    • Deve continuar existindo
      31
    • Por mim já teria acabado
      7
    • Pode até continuar porém com algumas reformas
      3
    • Nenhuma Das Acima
      1


Recommended Posts

[Não levaria necessariamente a escravidão Ivy.No começo haveria sim' date= uma queda no padrão de vida dos trabalhadores, ok, mas e se essa queda fosse seguida de um bom incremento no padrão de vida e um alto crescimento econômico.O que vc preferiria, fazer um sacrifício para ter um padrão de vida muito melhor no futuro, ou viver pra sempre numa nação 3º mundista?
[/quote]

Criança,

Você consegue fundamentar melhor essa sua teoria? Consegue demonstrar como ela beneficiaria a todos e não só a uma parcela mais privilegiada da população?

No começo do tópico eu já apontei alguns furos nessa sua idéia imbecil e você,  é claro, me ignorou.

 
Mr. Sabichão

Com o fim da porra do salário mínimo, haveria sim, queda no padrão de vida, não deixo de omitir isso.Porém, a geração de empregos seria cada vez maior e as corporações cresceriam mais, gerando cada vez mais empregos, além de reduções nos encargos trabalhistas e na carga tributária, e melhorias no sistema educacional.Tudo isso levaria a um crescimento.Se irá beneficiar a todos...irá depender justamente das melhorias no sistema educacional.

E vou ler os tais furos que alguém que tem uma idéia muito mais imbecil apontou na minha idéia

Infelizmente,tem que partir da realidade...o Brasil não é um país com esse tipo de cultura,imagine a quantidade de processos que iriam gerar numa negociação empregado-empregador sem o salário mínimo (extinguir a Justiça do Trabalho?)...quando a Polícia Militar entrou em greve alguns lugares viraram um caos,com lojas sendo saqueadas,imaginem uma livre negociação...Procom? P'ra quê?


Concordo que seria bem difícil convencer o povão de que o fim do salário do mínimo ajudaria.Mas, e se a transição fosse feita lentamente.Houvesse um tempo para que o salário mínimo deixasse de existir?Facilitaria bastante, embora continue sendo difícil
Link to comment
Share on other sites

  • Replies 408
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic


(1) Pois mais gente seria empregada...veja bem: acabaria o salário mínimo' date=' certo?Naturalmente, as pessoas passariam a ganhar menos, e os patrões passariam a contratar mais, certo?Mais pessoas = Mais gente trabalhando.Embora ele não fosse ser muito beneficiado no mercado INTERNO, ele poderia ter muitos benefícios no mercado externo. (2) E outra: com o tempo ia ter tanta gente trabalhando, que ia acontecer o contrário do que tem hoje: ao invés de DESEMPREGO, haveria falta de mão-de-obra ociosa, ou seja, passaria a faltar mão-de-obra, e aí os salários começariam a aumentar.[/quote']

1. Ou seja, viraríamos uma CHINA. Mão-de-obra barata servindo as multinacionais. De novo eu pergunto: onde a população seria beneficiada? Na verdade, o cenário seria muito pior que a China, por que lá, por todo um contexto histórico, social e econômico, eles não tem tantos problemas com criminalidade, corrupção, desorganização institucional, etc, que nós sempre tivemos por aqui. Você consegue imaginar o que seria a soma desses problemas já existentes com a "miseralização" dos trabalhadores? Caos generalizado. Você teria que pegar o seu carro blindado pra ir na esquina comprar pão.

2. Você acha mesmo que chegaria um dia em que a mão-de-obra NÃO QUALIFICADA estaria em falta? Essa tendência existe em teoria, mas na prática isso nunca aconteceria, pelos fatores que eu citei acima. O país estaria estagnado, mergulhado no caos décadas antes desse dia chegar.

E ainda  supondo que isso não acontecesse e chegasse esse tal dia em que o último dos 200 milhões de brasileiros estivesse finalmente empregado, qual seria o cenário nesse momento? Um mundo inundado de produtos made in brazil, com todo o lucro dessa produção absurda vertido para o exterior. E com a escassez de mão-de-obra, o que você acha que as multinacionais boazinhas fariam com os trabalhadores brasileiros? Pé na bunda... levariam as suas fábricas para o próximo paraíso sem leis trabalhistas. E a cada empresa que saísse, teríamos mais um bando de desempregados. Mão de obra "di grátis"!! Eba! E aí? Como os salários sobem??

Link to comment
Share on other sites

Ok' date=' poderiam reduzir os SALÁRIOS, mas aí o poder aquisito da moeda aumentaria.Se coloque no lugar do dono de uma indústria que fabrica produtos destinados justamente ao povão.A simples diminuíção da carga tributária já ajudaria tanto a abaixar os preços, como também ajudaria o povão a consumir mais, pois ele, assim como a empresa, pagaria menos impostos.Com o fim do salário mínimo, os donos de indústrias acabariam abaixando os preços, para que o povão continue tendo acesso a esses produtos.Daí o poder aquisitivo do real aumentaria, uma vez que com R$1,00, vc compraria mais do que compra com R$1,00 hoje[/quote']

Mas se os donos das empresas tiverem que baixar os preços para vender para esse povo sub-empregado, como iriam lucrar?

E qual a vantagem do "poder aquisitivo" da moeda aumentar, se a quantidade de

 

JavaScript precisa estar ativado em seu navegador para postar mensagem neste fórum! moeda em circulação tenderia a diminuir, se concentrando cada vez mais nas mãos de poucos? Na verdade esse tal aumento de valor só aconteceria por causa da lei da oferta e procura mesmo. Bela porcaria.

Eu não sou contra a redução de impostos (acho que ninguém é), mas paramos por aí.

 


Pois mais gente seria empregada...veja bem: acabaria o salário mínimo, certo?Naturalmente, as pessoas passariam a ganhar menos, e os patrões passariam a contratar mais, certo?Mais pessoas = Mais gente trabalhando.Embora ele não fosse ser muito beneficiado no mercado INTERNO, ele poderia ter muitos benefícios no mercado externo.E outra: com o tempo ia ter tanta gente trabalhando, que ia acontecer o contrário do que tem hoje: ao invés de DESEMPREGO, haveria falta de mão-de-obra ociosa, ou seja, passaria a faltar mão-de-obra, e aí os salários começariam a aumentar.

Seguindo pela sua linha de raciocínio. Extingue-se o salário mínimo. Eu sou um patrão. Eu emprego dois caras pela mixaria de R$400,00. Agora eu emprego quatro caras por R$200,00. Teria que demitir os veteranos, pois eles não aceitarão isso. Estou empregando o dobro de empregados, e minha empresa cresce 50%. Meu lucro, que antes era de 6.000, agora é de 9.000. Só que seguindo pela sua lógica, eu passarei a empregar cada vez mais gente por R$200,00 e o meu lucro vai inflando. Seguindo a sua lógica o desemprego acabaria e você poderia aumentar os salários. Mas eu (como muitos patrões no mundo) acho que o trabalho dos mais empregados não vale mais que R$200,00. E isso está previsto no capitalismo. Seguindo a linha dos pensamentos liberais, a iniciativa privada monta seu negócio, e o dono administra do modo que achar melhor. Você confia que muitos não explorarão? Com isso estaria empregando pessoas com subempregos, salários míseros e péssimas condições. Some-se isso ao fator inflação, o que temos? GREVE!

E essa é uma situação bonitinha até. Sem o salário mínimo abrirão-se muitos empregos segundo você. Terá que correr para garantir a vaga. Infelizmente, no Brasil, infra-estrutura = -1000. Com isso, continuará uma relação de dependência do empregado quanto ao empregador... pagando uma merreca de menos de 200 reais.

O crescimento econômico pode causar crescimento social (embora eu ache bem improvável). Mas se formos pensar, sei que são opiniões, mas eu acho extremamente mais relevante o crescimento social, que visa o aumento da qualidade de vida. E o crescimento econômico visa o quê? Dinheiro, dinheiro e mai$ dinheiro. Só que o dinheiro vai para as corporações, e quem garante que ele vai ser distribuído e diminuir o caos social? Eu acho que é melhor que o crescimento social deve ser visado como PRIORIDADE, e não efeito do crescimento econômico. O crescimento social tem um efeito direto bom que é o aumento da qualidade de vida, e o efeito direto do crescimento econômico? Me diga um positivo...

E só para acrescentar. Eu e vários amigos fizemos discussões e chegamos a um consenso: Stalin não era comunista. Ninguém tão egoísta, violento e abusador do poder seria comunista.

Link to comment
Share on other sites

“No começo haveria sim, uma queda no padrão de vida dos trabalhadores, ok, mas e se essa queda fosse seguida de um bom incremento no padrão de vida e um alto crescimento econômico.O que vc preferiria, fazer um sacrifício para ter um padrão de vida muito melhor no futuro, ou viver pra sempre numa nação 3º mundista?”<?:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

Keymaker, tentando responder o que vc citou acima, o que, sinceramente eu ñ entendi – ñ vejo nexo nisso!- eu acredito que o Brasil ñ virá a se tornar, nunca, um país de “1º mundo”, super-desenvolvido, lindo e maravilhoso. Não sei o que dizer sobre esse “incremento no padrão de vida”- pq ñ consigo visualizar isso (falando serio, vc bebeu veio?????) e quanto ao “alto crescimento economico” – isso eu ñ imagino mesmooo!!!!!- é algo praticamente impossível, já que as pessoas ganharriam muito menos e trabalhariam muito mais. Bom, se vc ñ prega escravidão, vc prega estilo de vida “THX 1138”!!!!!!!aa.gif

 

Ok, poderiam reduzir os SALÁRIOS, mas aí o poder aquisito da moeda aumentaria.Se coloque no lugar do dono de uma indústria que fabrica produtos destinados justamente ao povão.A simples diminuíção da carga tributária já ajudaria tanto a abaixar os preços, como também ajudaria o povão a consumir mais, pois ele, assim como a empresa, pagaria menos impostos.Com o fim do salário mínimo, os donos de indústrias acabariam abaixando os preços, para que o povão continue tendo acesso a esses produtos.Daí o poder aquisitivo do real aumentaria, uma vez que com R$1,00, vc compraria mais do que compra com R$1,00 hoje-> Depois disso sou eu quem prega o comunismo...giggle.gif

 

Alexei, aprovadíssimo!!!!!!!! Assino embaixo!!!!!!!!!!smiley20.gif

 

Keymaker, se tem mais gente trabalhando por quase nada, como o salário aumentaria?????? Pense antes de falar...

 

O Brasil vive na miséria e vai continuar assim, na minha opinião. Imagine vc, pai de família, sair pra trabalhar e voltar com míseros centavos no bolso. Como sustentar sua família??? Como manter a educação dos filhos (ok, vc dirá que tem escolas públicas, mas, sem $$ dá pra se manter, mesmo na pública?)??? Como adquirir bens e fazer a economia crescer??? Como elevar o nível cultural desse tipo de gente que ñ pode pensar em “ligar o cerebro”, pq, se pensar no monte de desgraça que é a sua vida, é capaz de pirar????? No mundo ideal, o salário existe e é algo JUSTO. Como diriam os antigos, nem relógio trabalha de graça!!! Se temos que lutar e descutir algo, é pelo salário justo, e ñ pela extinção dele, já que fazemos parte do mundo real e ñ ideal. Não é justo, por exemplo, a gente se matar pra estudar e terminando a facul ganhar uma merreca e ñ trabalhar na área. Ou trabalhar na área como estagiário e ganhar 3x menos do que deveria... concorda???????

 

Ainda dá tempo de mudar de idéia e partir pro caminho correto: salário justo, ñ extinção de salário!

 

 

Link to comment
Share on other sites

O seu problema é se o povo vai ser beneficiado ou não?Ok' date=' se o povo vai ter beneficios ou não vai depender do GOVERNO investir em educação

[/quote']

Como exatamente o investimento em educação mudaria os cenários que eu descrevi acima?


Não seria simplesmente a educação...além de oferecer um sistema de ensino público de PONTA para os jovens, deveria-se também colocar na cabeça do Brasileiro que é necessário estudar, de uma forma ou de outra, e inclusive prever multas pesadas no caso do pai não deixar o filho ir a escola.

Bom, mas uma vez que o governo dá a oportunidade de estudo aos jovens, e os faz ir até a escola, eles vão estudar.Naturalmente vão ter aqueles mais espertos que irão aproveitar o que o governo lhes oferece, outros do tipo "normal" que aproveitam bastante também, mas nem tanto, e finalmente, os idiotas, que chegam na 8ª série sem saber as 4 operações básicas da matemática.Os estudantes do primeiro e segundo casos conseguirão empregos melhores remunerados, e principalmente os do primeiro caso, poderão até se tornar donos de empresas.Vejam bem, já é uma forma de distribuir a renda, uma vez que ela não ficará quase toda na mão apenas de grandes corporações, mas também nas mãos de outras pessoas.Os estudantes do 3º caso, bem, tiveram TODAS as oportunidades do mundo para se tornarem grandes pessoas, mas não as aproveitaram, e nesse caso, não restará outra alternativa a não ser trabalhar de faxineiro para os estudantes do primeiro e segundo caso, infelizmente
Link to comment
Share on other sites

“No começo haveria sim' date=' uma queda no padrão de vida dos trabalhadores, ok, mas e se essa queda fosse seguida de um bom incremento no padrão de vida e um alto crescimento econômico.O que vc preferiria, fazer um sacrifício para ter um padrão de vida muito melhor no futuro, ou viver pra sempre numa nação 3º mundista?”<?:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

Keymaker, tentando responder o que vc citou acima, o que, sinceramente eu ñ entendi – ñ vejo nexo nisso!- eu acredito que o Brasil ñ virá a se tornar, nunca, um país de “1º mundo”, super-desenvolvido, lindo e maravilhoso. Não sei o que dizer sobre esse “incremento no padrão de vida”- pq ñ consigo visualizar isso (falando serio, vc bebeu veio?????) e quanto ao “alto crescimento economico” – isso eu ñ imagino mesmooo!!!!!- é algo praticamente impossível, já que as pessoas ganharriam muito menos e trabalhariam muito mais. Bom, se vc ñ prega escravidão, vc prega estilo de vida “THX 1138”!!!!!!!aa.gif

Ok, poderiam reduzir os SALÁRIOS, mas aí o poder aquisito da moeda aumentaria.Se coloque no lugar do dono de uma indústria que fabrica produtos destinados justamente ao povão.A simples diminuíção da carga tributária já ajudaria tanto a abaixar os preços, como também ajudaria o povão a consumir mais, pois ele, assim como a empresa, pagaria menos impostos.Com o fim do salário mínimo, os donos de indústrias acabariam abaixando os preços, para que o povão continue tendo acesso a esses produtos.Daí o poder aquisitivo do real aumentaria, uma vez que com R$1,00, vc compraria mais do que compra com R$1,00 hoje-> Depois disso sou eu quem prega o comunismo...giggle.gif

Alexei, aprovadíssimo!!!!!!!! Assino embaixo!!!!!!!!!!smiley20.gif

Keymaker, se tem mais gente trabalhando por quase nada, como o salário aumentaria?????? Pense antes de falar...

O Brasil vive na miséria e vai continuar assim, na minha opinião. Imagine vc, pai de família, sair pra trabalhar e voltar com míseros centavos no bolso. Como sustentar sua família??? Como manter a educação dos filhos (ok, vc dirá que tem escolas públicas, mas, sem $$ dá pra se manter, mesmo na pública?)??? Como adquirir bens e fazer a economia crescer??? Como elevar o nível cultural desse tipo de gente que ñ pode pensar em “ligar o cerebro”, pq, se pensar no monte de desgraça que é a sua vida, é capaz de pirar????? No mundo ideal, o salário existe e é algo JUSTO. Como diriam os antigos, nem relógio trabalha de graça!!! Se temos que lutar e descutir algo, é pelo salário justo, e ñ pela extinção dele, já que fazemos parte do mundo real e ñ ideal. Não é justo, por exemplo, a gente se matar pra estudar e terminando a facul ganhar uma merreca e ñ trabalhar na área. Ou trabalhar na área como estagiário e ganhar 3x menos do que deveria... concorda???????

Ainda dá tempo de mudar de idéia e partir pro caminho correto: salário justo, ñ extinção de salário!

 

[/quote']
Ok, me fale uma maneira de crescer sem extinguir o salário mínimo...caso fosse possível crescer sem acabar com o SM, eu com certeza acharia melhor...

Como eu já disse, os bens acabariam abaixando o preço(eu mesmo citei esse exemplo no segundo texto q vc copiou de mim) e ficaria possível para comprarem esses bens, mesmo ganhando menos!Como elevar o nível cultural desse tipo de gente?Dos adultos seria difícil, mas dos filhos desses adultos com certeza seria possível.

...não entendi o q vc disse sobre comunismo.Quem prega comunismo pensaria logo em estatizar tudo(algo que eu sou bem oposto, sou a favor de privatizar tudo ou quase tudo), aumentar as tributações e criar uma burocracia do caramba, além de salário tudo igual e tal...bem diferente do que eu propus
Link to comment
Share on other sites

PS - Os Estados Unidos são uma nação desenvolvida, e por serem uma República Federal, os estados são bem autônomos, e muitos não possuem SM, a negociação é livre, e o salário é pago por hora e não por mês

 

Hong Kong possuí indicadores bem avançados, e, não tem salário mínimo, além da negociação livre

 

Itália, Áustria, Alemanha, Dinamarca, Suíça também não possuem...e como os casos acima, é tudo feita por negociações diretas ou as vezes coletivas

The Keymaker38750.5915046296
Link to comment
Share on other sites

O seu problema é se o povo vai ser beneficiado ou não?Ok' date=' se o povo vai ter beneficios ou não vai depender do GOVERNO investir em educação

[/quote']

Como exatamente o investimento em educação mudaria os cenários que eu descrevi acima?


Não seria simplesmente a educação...além de oferecer um sistema de ensino público de PONTA para os jovens, deveria-se também colocar na cabeça do Brasileiro que é necessário estudar, de uma forma ou de outra, e inclusive prever multas pesadas no caso do pai não deixar o filho ir a escola.

Bom, mas uma vez que o governo dá a oportunidade de estudo aos jovens, e os faz ir até a escola, eles vão estudar.Naturalmente vão ter aqueles mais espertos que irão aproveitar o que o governo lhes oferece, outros do tipo "normal" que aproveitam bastante também, mas nem tanto, e finalmente, os idiotas, que chegam na 8ª série sem saber as 4 operações básicas da matemática.Os estudantes do primeiro e segundo casos conseguirão empregos melhores remunerados, e principalmente os do primeiro caso, poderão até se tornar donos de empresas.Vejam bem, já é uma forma de distribuir a renda, uma vez que ela não ficará quase toda na mão apenas de grandes corporações, mas também nas mãos de outras pessoas.Os estudantes do 3º caso, bem, tiveram TODAS as oportunidades do mundo para se tornarem grandes pessoas, mas não as aproveitaram, e nesse caso, não restará outra alternativa a não ser trabalhar de faxineiro para os estudantes do primeiro e segundo caso, infelizmente

Você não respondeu a pergunta.

Link to comment
Share on other sites


Não seria simplesmente a educação...além de oferecer um sistema de ensino público de PONTA para os jovens' date=' deveria-se também colocar na cabeça do Brasileiro que é necessário estudar, de uma forma ou de outra, e inclusive prever multas pesadas no caso do pai não deixar o filho ir a escola.[/quote']

Hilário... o Keymaker quer mudar uma cultura alienada de 500 anos em.... 5 meses?

smiley36.gif

Bom' date=' mas uma vez que o governo dá a oportunidade de estudo aos jovens, e os faz ir até a escola, eles vão estudar.Naturalmente vão ter aqueles mais espertos que irão aproveitar o que o governo lhes oferece, outros do tipo "normal" que aproveitam bastante também, mas nem tanto, e finalmente, os idiotas, que chegam na 8ª série sem saber as 4 operações básicas da matemática.Os estudantes do primeiro e segundo casos conseguirão empregos melhores remunerados, e principalmente os do primeiro caso, poderão até se tornar donos de empresas.Vejam bem, já é uma forma de distribuir a renda, uma vez que ela não ficará quase toda na mão apenas de grandes corporações, mas também nas mãos de outras pessoas.Os estudantes do 3º caso, bem, tiveram TODAS as oportunidades do mundo para se tornarem grandes pessoas, mas não as aproveitaram, e nesse caso, não restará outra alternativa a não ser trabalhar de faxineiro para os estudantes do primeiro e segundo caso, infelizmente[/quote']

Vou pedir pra vc, DE NOVO, ler o texto 'O Custo da Ideologia' que eu postei páginas atrás...

Link to comment
Share on other sites

PS - Os Estados Unidos são uma nação desenvolvida' date=' e por serem uma República Federal, os estados são bem autônomos, e muitos não possuem SM, a negociação é livre, e o salário é pago por hora e não por mês[/quote']

Vc sabia que o cálculo de salário no Brasil é feito por hora?

E vc acha que nos EUA os caras recebem de hora em hora? Imaginem a situação: o Keymaker tá trampando lá nos States de garçom. Deu 60 minutos de trabalho o chefe vai lá e dá $2 pra ele... 60 minutos depois o chefe dá mais $2...

Hilário... smiley36.gif


Itália' date=' Áustria, Alemanha, Dinamarca, Suíça também não possuem...e como os casos acima, é tudo feita por negociações diretas ou as vezes coletivas[/quote']

Indicadores avançados não são resultados diretos de ausência de salário mínimo e legislação trabalhista... Leia o texto (DE NOVO!!) que postei há paginas... 

Link to comment
Share on other sites

"Os estudantes do primeiro e segundo casos conseguirão empregos melhores remunerados' date=' e principalmente os do primeiro caso, poderão até se tornar donos de empresas"

Entendeu?Estaria dando a oportunidade de outras pessoas entrarem no mercado e distribuir a renda[/quote']

Como disse o Dookan, só o fato de você estar propondo uma mudança imediata e radical assim na cultura do país já é absurdo. E você colocar isso como condição para sua idéia do "fim do salário-mínimo" funcionar só reforça ainda mais o que todo mundo já sabe: você não sabe do que fala.

Mas tudo bem, vamos fingir que poderia acontecer. A sua teoria é de que através do estudo, todos poderiam conseguir melhores empregos. Mas e o que aconteceria com empregos como pedreiro, lixeiro, faxineira, mecânico, marcineiro, etc, etc? Seriam extintos, afinal todo mundo seria culto demais para executar esses serviços?

E outra: se a maioria da população tivesse um bom nível de instrução (o que seria impossível), então esse tipo de mão-de-obra acabaria sobrando, e assim voltaríamos ao cenário já descrito em um post anterior. Ou você acha que todos poderiam "se tornar donos de empresas"?

Link to comment
Share on other sites

tá ficando patético isso aqui.

Sr. Chaveiro, se você ler os posts anteriores você vai ver que todos os seus argumentos foram refutados. Crescimento na base de diminuição salarial? Não haverá mão-de-obra disposta para isso, sem contar que é um artifício que abusaria das condições de vida dos trabalhadores! Você com certeza conhece a China? Um país com mão-de-obra extremamente barata, que você habilmente critica. E, como bem colocou Fulgora, em uma Nação como o Brasil, se abolisse o salário mínimo, viraríamos China! O-ho!

Link to comment
Share on other sites

Gurizada braba' date='

Por motivos de força maior, não estarei postando nem hoje nem nos próximos 30 dias [ou algo próximo disso'].

Só não deprima, Dookan. Vai te divertindo com o Keymaker, enquanto isso.

Perdeu fôlego? smiley36.gif

E pode deixar, o Keymaker torna o tópico muito mais divertido...

Link to comment
Share on other sites

PS - Os Estados Unidos são uma nação desenvolvida' date=' e por serem uma República Federal, os estados são bem autônomos, e muitos não possuem SM, a negociação é livre, e o salário é pago por hora e não por mês[/quote']

Vc sabia que o cálculo de salário no Brasil é feito por hora?

E vc acha que nos EUA os caras recebem de hora em hora? Imaginem a situação: o Keymaker tá trampando lá nos States de garçom. Deu 60 minutos de trabalho o chefe vai lá e dá $2 pra ele... 60 minutos depois o chefe dá mais $2...

Hilário... smiley36.gif


Itália' date=' Áustria, Alemanha, Dinamarca, Suíça também não possuem...e como os casos acima, é tudo feita por negociações diretas ou as vezes coletivas[/quote']

Indicadores avançados não são resultados diretos de ausência de salário mínimo e legislação trabalhista... Leia o texto (DE NOVO!!) que postei há paginas... 


Com certeza que não resultados de ausência de salário mínimo...mas isso não significa também que só deu certo lá e que não pode dar aqui

O cálculo das horas no Brasil é feito quando o funcionário é contratado, até onde eu saiba.Ok, existe uma lei que diz que o patrão pode descontar do funcionário as horas que ele não trabalhou.Que bom!Só não é bom que essa lei quase nunca tenha sido posta em prática, e o coitado do patrão é obrigado a pagar as horas que o funcionário deixou de trabalhar
The Keymaker38751.6450115741
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements


×
×
  • Create New...