Jump to content
Forum Cinema em Cena

Festival de Cannes 2009


Recommended Posts

E saiu a lista deste ano, e estou babando, sensacional. Minhas expectativas pra sempre; Almodóvar, Jane Campion, HANEKE, Tarantino e Ang Lee, muito bom.

 

Abaixo a lista completa.

 

 

Quentin Tarantino’s Inglourious Basterds, the Nazi-hunter saga with Brad Pitt

Ang Lee’s Taking Woodstock, about 1969 music fest, with Emile Hirsch

Francis Ford Coppola’s Tetro, an Argentine family drama with Vincent Gallo

Werner Herzog’s Bad Lieutenant remake with Nicolas Cage

Sam Raimi’s Drag Me to Hell,  horror-thriller with Alison Lohman

Pete Docter’s Up, the 3D Pixar adventure with Ed Asner

Jane Campion’s Bright Star, a John Keats bio with Ben Wishaw

Lars von Trier’s Antichrist, horror in the woods with Willem Dafoe & Charlotte Gainsbourg

Ken Loach’s Looking for Eric, about a troubled teen soccer fan

Johnny To’s Vengeance, a hitman-turned-chef in Hong Kong to avenge his daughter’s murder, with Johnny Hallyday

Andrea Arnold’s Fish Tank, teen troubles with Michael Fassbender

Michael Haneke’s The White Ribbon, about incipient fascism at a rural school in 1913
(Tetro and The White Ribbon are both shot in black and white)

Pedro Almodovar’s Broken Embraces, a noirish melodrama with Penelope Cruz

Marco Bellocchio’s Vincere, about Mussolini’s secret lover

Bong Joon-ho’s Mother, a thriller about a ghastly murder

Park Chan-wook’s Thirst, about a small-town priest who turns into a vampire

Lou Ye’s Spring Fever, about a young threesome overcome with erotic longings

Lu Chuan’s City of Life and Death, epic about the 1937 massacre of Nanking by the Japanese army

Hirokazu Kore-eda’s Air Doll, about the love affair between a videostore clerk and an inflatable sex doll

Tsai Ming-liang’s Face, about a Taiwanese director in Paris to make a film about Salome, with Mathieu Amalric, Jeanne Moreau, Fanny Ardant, Nathalie Baye, Laetitia Casta and Jean-Pierre Leaud

Rumored but unconfirmed:

Terry Gilliam’s The Imaginarium of Doctor Parnassus, a fantasy with Heath Ledger, Johnny Depp, Colin Farrell and Jude Law
Link to comment
Share on other sites

Pois é, aqui tá a lista certinha:

 

Opening Night Film: "Up", Pete Docter

In Competition:

"Broken Embraces", Pedro Almodovar

"Fish Tank", Andrea Arnold

"A Prophet", Jacques Audiard

"Vincere", Dir: Marco Bellocchio

"Bright Star", Jane Campion

"In the Beginning", Xavier Giannoli

"Map of the Sounds of Tokyo", Isabel Coixet

"The White Ribbon", Michael Haneke

"Taking Woodstock", Ang Lee

"Looking for Eric", Ken Loach

"Spring Fever", Lou Ye

"Kinatay", Brillante Mendoza

"Enter The Void", Gasper Noe

"Thirst", Park Chan-wook

"Les Herbes Foilles", Alain Resnais

"The Time That Remains", Elia Suleiman

"Inglourious Basterds", Quentin Tarantino

"Vengeance", Johnnie To

"Face", Tsai Ming-liang

"Antichrist", Lars von TrierUn Certain Regard:

"Mother", Bong Joon-ho

"Irene", Alain Cavalier

"Precious", Lee Daniels

"Demaine Des L'Aube", Denis Dercourt

"Adrift", Heitor Dhalia

"Nobody Knows About The Persian Cats", Bahman Ghobadi

"The Wind Journeys", Ciro Guerra

"Le Pere De Mes Enfants", Mia Hansen-Love

"Tale In The Darkness", Nikolay Khomeriki

"Air Doll", Hirokazu Kore-Eda

"Dogtooth", Giorgos Lanthimos

"Tzar", Pavel Lounguine

"Independence", Raya Martin

"Police, Adjectiv", Corneliu Porumboiu

"Nymph", Pen-Ek Ratanaruang

"To Die Like A Man", Joao Pedro Rodrigues

"Eyes Wide Open", Haim Tabakman

"Samson & Delilah", Warwick Thornton

"The Silent Army", Jean van de Velde

"Tales From The Golden Age", Hanno Hofer, Razvan Marculescu, Cristian Mungiu, Constantin Propescu, Ioanna UricaruOut of Compettition:

"The Army of Crime", Robert Guediguian

"Agora", Alejandro Amenabar

"The Imaginarium of Doctor Parnassus", Terry GilliamSpecial Screenings:

"Petition", Zhao Liang

"L'epine Dans le Coeur", Michel Gondry

"Min Ye", Souleymane Cisse

"Jaffa", Keren Yedaya

"Manila", Adolfo Alix Jr. and Raya Martin

"My Neighbor, My Killer", Anne AghionMidnight Screenings:

"A Town Called Panic", Stephane Aubier and Vincent Patar

"Ne Te Retourne Pas", Marina de Van

"Drag Me to Hell", Sam RaimiClosing Night Film: "Coco Chanel & Igor Stravinsky", Jan Kounen

 

------

 

O Juri é composto por:

 

Isabelle Huppert (Présidente)

Asia Argento  (talvez por isso o filme novo do pai dela tenha sido revogado)
Nuri Bilge Ceylan
Lee Chang-Dong
James Gray
Hanif Kureishi
Shu Qi
Robin Wright Penn

Jury de la Cinéfondation

John Boorman (président)

Bertrand Bonello
Ferid Boughedir
Leonor Silveira
Zhang Ziyi

 

---

 

É uma line-up bem forte,  to interessado na maioria, incluindo de alguns diretores não tão conhecidos como a de "Fish tank".

 

E que filme é aquele do Gondry ? Não achei listado no IMDB.

 

Eu teria preferido que o do Herzog tivesse entrado no lugar de algum desses aí, de preferência o do Almodóvar que até já estreiou no seu país de origem.
Beckin2009-04-24 10:24:13
Link to comment
Share on other sites

A lista que postei não era "falsa"' date=' quase tudo se confirmou, quase todos vão passar, alguns ficaram de fora, não sei porque. [/quote']

 

 

 

 

 

Confirmando Tarantino, Lars e Ang Lee tá tudo certo!

 

 

 

By the way, o poster é perfeito!

Link to comment
Share on other sites

  • 3 weeks later...

Famosos chegam a sessão de abertura do Festival de Cannes

Animação 'Up - Altas aventuras', em 3D, inaugura evento.
Elizabeth Banks, Robin Wright Penn e Asia Argento comparecem.

Do G1, com agências internacionais

Foto:%20Reuters/Reuters

A atriz italiana Asia Argento, que faz parte do júri do Festival de Cannes 2009, chega à cerimônia de abertura da 62ª edição do evento, com apresentação da nova animação da Pixar 

Foto:%20Reuters/Reuters

A atriz americana Elizabeth Banks e a indiana Aishwarya Rai Bachchan chegam para a sessão de gala da animação "Up - Altas aventuras", em 3D, que abre a mostra francesa

Foto:%20Reuters/Reuters

A modelo espanhola Eugenia Silva e a atriz americana Robin Wright Penn também passaram pelo tapete vermelho do Festival de Cannes nesta quarta-feira (13) 

Nossa oque aconteceu com a Wrigth Penn, ela está horrível magra e envelhecida. Que pena era uma mulher tão atraente.

Link to comment
Share on other sites

Hoje teve Thirst, a vampirada do Chan-Wook.

 

por Luiz Carlos Merten, Seção: Cinema 14:17:49.

CANNES - Mentiria se dissesse que gostei de `Thirst` como gostei dos filmes precedentes de Park Chan-wook, `Oldboy` e o muito estilizado e, por isso mesmo, fascinante `Lady Vengeance`. Achei `Thirst - This Is My Blood` muito longo e nao consegui entrar no humor bizarro com que o diretor reinventa o cinema de vampiros. Claro que o filme tem coisas insolitas e ateh otimas. O vampiro eh um padre que comete todo tipo de transgressao, mas se mantem fiel ao preceito da `compaixao` pelas vitimas, o que o faz escolher suicidas ou, entao, um sujeito que estah em coma e de quem ele se deita debaixo da cama no hospital para sugar o sangue com o mesmo canudinho pelo qual o paciente recebe medicamentos. Nunca vi cena de sexo mais demente. O casal se lambe de todas formas, ele chupa o dedao do peh dela, a mulher chupa o polegar e o indicador do parceiro. Por ai vai a coisa. agora, o que tudo isso significa como visao de mundo me pareceu meio pobre. A forma prevalece sobre o significado etc. Ja disse que o filme sera distribuido no Brasil pela Paris. Minha expectativa estah agora no coreano da mostra Un Certain Regard, `Mother`, Mae, de Bong joon-ho, que a Paris tambem estah negociando para legvar para o Pais. Desculpem-me pela falta de acentuacao e pelo recurso ao H final para designar o acento agudo. Mas achei que voces gostariam de saber logo das coisas.

O Merten viu tb Taking Woodstock:

 

Decifrando a America

por Luiz Carlos Merten, Seção: Cinema 14:31:01.

CANNES - De onde vem essa fascinacao de Ang Lee pela `America`, pela cultura norte-americana? `Taking Woodstock` eh mais um capitulo dessa aproximacao/apropriacao que o cineasta faz, tentando interpretar/entender essa cultura que, queiramos ou nao, eh hegemonica no mundo atual. Existem filmes de Ang Lee dos quais gosto mais, claro, mas `Taking Woodstock`, entre os recentes, foi o que me fez viajar de cara, mais do que `Brokeback Mountain` ou `Desejo, Perigo`, que estah estreando hoje ai no Brasil. `Taking Woodstock` eh um filme sobre familia e eh tambem sobre a `gestacao` daquela utopia de paz e amor que foi o festival de rock por volta de 1970. O filme mostra os preparativos e acaba quando um dos personagens anuncia outro concerto de rock, aquele dos Rolling Stones, que terminou em morte e decretou o fim do sonho hippie. Ang Lee fala de um mundo em transformacao e (re)cria uma utopia coletiva para retratar o destino individual desse garoto que, no desfecho, se poe na estrada para conhecer o mundo e viver sua vida. Ele nao usa cenas documentais, quase nao mostra a muasica, mas ela estah presente o tempo todo. O palco aparece lah longe e a multidao vira um mar que se movimenta na cena do delirio do garoto, quando toma LSD. A historia tem um lance gay, mas o que fica nao eh o beijo na boca, o amasso, mas a historia da mae judia, do pai calado. Imelda Staunton eh maravilhosa no papel e a grande surpresa do filme eh Liev Shreiber fazendo um traveco, ex-soldado que veio do Vietna para liberar-se nos EUa em transe. Isso aqui nao eh uma critica. Queria soh repassar uma primeira opiniao, dizer quanto gostei de `Taking Woodstock`. Agora tenho de correr para ver `Red Shoes`, Sapatinhos Vermelhos, citado por Francis Ford Coppola em `Tetro`. O classico de Michael Powell e Emeric Pressburger vai passar na versao restaurada, numa sessao apresentada por Martin Scorsese e pela viuva de Powell, Thelma Schoonmaker, montadora (premiada) de `Touro Indomavel` e `The Departed`. Nossa! Me deu um branco. Como se chama mesmo o filme no Brasil? Nao importa. Corro agora para `Red Shoes`...

BrnoSoares2009-05-15 20:20:28
Link to comment
Share on other sites

Certamente vou postar críticas de Basterds e do novo Almodovar, mas esse ano to achando difícil diferenciar os menos badalados.

 

 

Un Certain Regard

Mother, de Bong Joon-ho (O Hospedeiro): foi bastante comparado aos filmes da trilogia do Chan-wook, o que já me deixa mais que empolgado. Trailer.

 

"Mother" confirms Bong's prodigious talent in bending any genre to serve his own idiosyncratic vision. (...)

This is expressed with a stylized film language that he forges with more confidence than ever before. Looming close-ups of Hye-ja stretched across the screen both mesmerize and unnerve. Other times, wide shots of endless fields or misty mountains frame her as a speck in the landscape -- implying both her insignificance, and her affiliation with nature."

 

 

"'Mother' é estilizado e violento na sua (re)criação de gênero, como costuma ser o melhor cinema sul-coreano – o Chan-wook de ‘Badboy’ e ‘Lady Vengeance’ -, e, ao mesmo tempo, como ‘Oldboy’, sua história possui uma forte carga emocional. Lá, era a vingança de um pai, aqui uma mãe (coragem?) que não recua diante do crime para proteger o filho acusado de assassinato."

 

 
Link to comment
Share on other sites

In Competition

Antichrist, de Lars Von Trier (Dogville): certamente a maior polêmica do festival. Vaias, risadas e desprezo absoluto da parte de uns; e aplausos e admiração pela ousadia e estranhamento do diretor.

 

"Easily one of the biggest debacles in Cannes Film Festival history and the complete meltdown of a major film artist in a way that invites comparison to the sinking of the Titanic -- that I didn't pay attention to the fact that my plug adapter wasn't giving power.

(...)

There's no way Antichrist isn't a major career embarassment for costars
Willem Dafoe and Charlotte Gainsbourg, and a possible career stopper for Von Trier. It's an out-and-out disaster -- one of the most absurdly on-the-nose, heavy-handed and unintentionally comedic calamities I've ever seen in my life."

 

Jeffery Wells, possivelmente o mais revoltado.

 

"Whether this is a bad, good or great film is entirely beside the point. It is an audacious spit in the eye of society. It says we harbor an undreamed-of capacity for evil. It transforms a psychological treatment into torture undreamed of in the dungeons of history. Torturers might have been capable of such actions, but they would have lacked the imagination. Von Trier is not so much making a film about violence as making a film to inflict violence upon us, perhaps as a salutary experience. It’s been reported that he suffered from depression during and after the film. You can tell. This is the most despairing film I’ve ever have seen."

 

 

"Traveling deep into NC-17 territory, this may prove a great date movie for pain-is-pleasure couples. Otherwise, most of the director's usual fans will find this outing risible, off-putting or both -- derisive hoots were much in evidence during and after the Cannes press screening -- while the artiness quotient is far too high for mainstream-gore groupies."

 

BrnoSoares2009-05-17 22:40:45
Link to comment
Share on other sites





21/05/2009 - 19h50

Sessão de gala de "À Deriva" termina com mais de cinco minutos de aplausos



THIAGO STIVALETTI
Colaboração para o UOL, de Cannes









Terminou com mais de cinco minutos de aplausos a sessão de gala do
filme "À Deriva", do brasileiro Heitor Dhalia, que compete na mostra Um
Certo Olhar do 62º Festival de Cannes. A sessão, que aconteceu na noite
desta quinta (21), era formada em boa parte por convidados da equipe e
jornalistas. As atrizes Debora Bloch e a estreante de 16 anos Laura
Neiva, protagonista do filme, choraram bastante emocionadas.
  • Reprodução

    Laura Neiva e Vincent Cassel em cena do filme "À Deriva", de Heitor Dhalia

Antes
da projeção, subiram ao palco Dhalia, os atores Vincent Cassel, Debora
Bloch, Cauã Reymond e Laura Neiva. O francês Cassel foi o primeiro a
falar, em português. "Boa noite, eu sou Vicente Cassel, ator
'franco-brasileiro'. Estou aqui para defender esse maravilhoso cinema
brasileiro. Algo de importante está acontecendo lá", disse o ator, que
também fala português no filme.
Dhalia
disse que era uma grande honra estar em Cannes e dedicou a sessão à
atriz Laura Neiva. Debora Bloch falou em francês com a plateia: "Espero
do fundo do meu coração que vocês fiquem tocados pelo filme como nós
ficamos durante as filmagens".

Terceiro filme de Heitor Dhalia
(de "O Cheiro do Ralo" e "Nina"), "À Deriva" é uma coprodução
internacional entre O2 Filmes, de Fernando Meirelles, e a Focus
Features (braço independente da Universal). O drama intimista conta a
história de Filipa (Laura Neiva), uma adolescente que passa o verão em
Búzios com os irmãos e os pais, que vivem uma crise no casamento. Ela
vive seus primeiros amores e é forçada a amadurecer quando descobre o
relacionamento do pai (Cassel) com outra mulher (Camila Belle, de
"10.000 AC").

"À Deriva" é amparado por uma bela fotografia, que
dá um tom de memória e nostalgia ao filme, como se a história fosse
contada por uma Filipa já mais velha, muitos anos depois, mas sem
apelar ao recurso banal do flashback. Além do visual bonito, outro
grande atrativo do filme é a atuação de Deborah Bloch, atriz pouco
aproveitada no cinema, que tem seu melhor papel desde "A Ostra e o
Vento" (1997), de Walter Lima Jr. Laura Neiva, que foi descoberta no site de relacionamentos Orkut, mostra segurança em seu primeiro papel no cinema e sua boa atuação deve render convites para novos trabalhos.


Link to comment
Share on other sites

A expectativa de todos é que os franceses faturem pelo 2º ano consecutivo. O Tarantino não ganha (acho que não ganharia nem se tivesse sido aclamado). O do Lars não ganha de jeito nenhum. Acho que quem tem alguma chance é o Almodovar.

 

Tarantino já ganhou a Palma de Ouro...

 

 

Claro, mas ele não era um dos diretores mais conhecidos do mundo quando levou Pulp Fiction a Cannes.
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements

×
×
  • Create New...