Jump to content
Forum Cinema em Cena
Jim Morrison

Blu-Ray Players

Recommended Posts

só roda 3D?


 

Piada né Aragorn? Você viu a listinha do que esse player faz? Como disse o Freak, esse é apenas um diferencial do que ao que parece será comum em um futuro próximo e eu esqueci que ele vem com um acessório bacana:

 

 

 

 

Active Shutter 3D Glasses

 

Talvez em um primeiro momento a tecnologia 3D será proibitiva para muitos mas essa inacessibilidade não pode durar para sempre, por motivos óbvios né? Ninguém planeja algo assim para o acesso de poucos. Além do que, praticamente todos os grandes fabricantes estão investindo no 3D, não é portanto, algo passageiro.

 

 

E a Sony também corre por fora, o modelo 3D está sendo vendido no site da empresa (lá fora) por U$ 199,00:

 

 

 

Ao que parece, não serão os players os vilões da tecnologia 3D, acho que vai sobrar para as tvs, difícil um 50' 3D ready custar pouquinho...

 

 

 

 
Nacka2010-02-27 23:32:17

Share this post


Link to post
Share on other sites

O problema do preço não é o maior vilão ao meu ver. Como toda nova tecnologia sempre é caro no início e depois cai com a popularização. Apesar de que acho uma baita sacanagem lançarem algo totalmente incompatível com o que já existe, para obrigar tudo mundo a comprar tudo de novo em um espaço de tempo tão curto. Mas o mundo capitalista é assim mesmo, e este não é o maior problema da tecnologia 3D.

No meu caso tal tecnologia é e sempre será totalmente inacessível por um motivo muito óbvio mas que por mais incrível que pareça ninguém comenta. Nunca li ou ouvi absolutamente nada na imprensa sobre esse assunto. A tecnologia 3D, para ser aproveitada e ser percebida, exige que os espectadores enxerguem muito bem com os dois olhos, já que cada olho recebe um de cada vez uma imagem diferente para formar a ilusão da imagem tridimensional. Quem enxerga mal com um dos olhos (meu caso) jamais conseguirá saber o que é assistir um filme em 3D enquanto insistirem nessas tecnologias que exigem o uso de óculos especiais.

Eu descobri que enxergava mal com o olho direito justamente quando ganhei em 1989 o video game Master System junto com os óculos 3D que eram ligados ao aparelho e com um jogo em 3D. Como não funcionou comigo, pois com os óculos via praticamente a mesma imagem toda tremida que via sem os óculos, inicialmente achei que estivessem com defeito, para mas tarde descobrir que tinha alto grau de miopia e astigmatismo no olho direito (exatamente como miha mãe, aliás). Por isso nunca consegui ver nada em 3D que dependa de óculos. A pior experiência foi a de ver no cinema um filme em 3D desses que usam óculos de papel com lente colorida, eu só conseguia ver direito uma cor.

Por isso tudo acho essa tecnologia extremamente excludente, não só por causa de casos como o meu, mas também no caso de pessoas que enxergam mal com os dois olhos, mais notadamente os mais velhos que vão perdendo a visão com a idade. A alta definição, com suas imagens mais nítidas, e que popularizou o uso de telas grandes, foi de grande valia para quem não enxergava 100%, mas essa tecnologia 3D na minha opinião vem em sentido contrário. Há pessoas que mesmo usando óculos de grau ou lentes de contato têm dificuldades para ler legendas (e não são poucas, conheço muitoa assim). Imaginem essas mesmas pessoas tendo que usar um (ou mais um por cima) par de óculos para poder perceber o 3D com suas legendas flutuantes.

Outro problema dessa tecnologia é que ela também é exclusivista, ou seja, exige que o espectador assista só aquilo que está sendo exibido e que não faça mais nada. Imagine aquela dona de casa que gosta de cozinhar ou costurar enquando assite sua novela. Ou então no meu caso, que assisto jogos de futebol e outros esportes enquanto uso o computador? Deve ser um saco colocar o óculos quando olhar pra TV e tirar pra mexer no computador. Isso sem falar em inúmeras outras coisas inconvenientes relacionadas ao uso de tais óculos 3D que não vou citar aqui para não me alongar mais e para a mensagem não ficar mais off topic do que já é.

Pra quem é relativamente jovem, ou early adopter, ou viciado em tecnologia, e que enxergue bem com os dois olhos, tudo isso pode parecer maravilhoso demais, um novo mundo, mas a impressão que eu tenho é que é uma tecnologia lançada antes da hora, imatura, feita para um público específico. Tenho certeza de que com a popularização dessa tecnologia 3D muitas pessoas que não sabem que possuem problemas de visão vão descobrir que têm já que não vão conseguir perceber o efeito, e que outras não vão achar a tecnologia tão útil assim devidos aos inconvenientes que ela acarreta. Eu chuto que pelo menos uns 15% das pessoas que hoje assistem filmes no cinema ou na TV não poderão aproveitar a tecnologia 3D atual.

E para não ficar só lamentando sobre minha deficiência,  pelo menos tenho o consolo de saber que não vou ter que jogar o equipamento que acabei de comprar no lixo, já que além de uma TV nova e de um player novo também teria que comprar um receiver novo, já que o meu não tem o tal HDMI 1.4 que será necessário para a exibição de imagens 3D.

Enquanto isso, mantenho esperanças de estar vivo no dia em que inventarem e popularizarem uma tecnologia 3D que não precise de óculos nem de qualquer outro acessório, apenas do olho nu...

Share this post


Link to post
Share on other sites
A tecnologia 3D' date=' para ser aproveitada e ser percebida, exige que os espectadores enxerguem muito bem com os dois olhos, já que cada olho recebe um de cada vez uma imagem diferente para formar a ilusão da imagem tridimensional. Quem enxerga mal com um dos olhos (meu caso) jamais conseguirá saber o que é assistir um filme em 3D enquanto insistirem nessas tecnologias que exigem o uso de óculos especiais.[/quote']

 

Freak,

 

Não quero me meter (e sair do assunto do tópico), mas você tem certeza que seu problema é mesmo em um olho? Imagino que já deva ter ido a oculistas, mas é que é muito raro ter problemas somente em um. Você citou miopia e nunca ouvi falar em apenas um globo ocular.

 

Eu tenho miopia em graus diferentes - o olho esquerdo tem 5.25 e o direto 4.75 - e tive astigmatismo que foi corrigido com lentes de contato. Isso não me impede de assistir e usufruir filmes em 3D. Pra falar a verdade, nem atrapalha em nada colocar os óculos 3D por cima do convencional, ele cobre o campo de visão normalmente. Não daria certo se estivesse sem os óculos de grau ou as lentes de contato, mas aí o problema não seria só com 3D e sim com tudo... 06

 

Usando os óculos de grau (e no grau correto) a forma de receber a imagem é corrigida e mandada corretamente para o cérebro. Você pode usar um somente com uma lente de grau (a outra sem), ou então somente uma lente de contato para tal olho.

 

Nas sessões 3D sempre tem um monte de gente que usa óculos e coloca o outro por cima, nunca ouvi ninguém reclamar. Mesmo quando é legendado, falo por experiência própria: na semana que assisti "Avatar" eu estava com alergia das queimadas daqui de Ribs e não conseguia usar as lentes. Fui de óculos mesmo e como as legendas não recebem o "tratamento" 3D (são incluídas por cima já da imagem alterada), elas ficam na mesma profundidade das em 2D, sem prejudicar ou dificultar a leitura.

 

E quando o formato se popularizar, tenho certeza que criarão óculos para quem já usa óculos para facilitar mais, tipo aqueles de sol que coloca e prende nas lentes do de grau, sem as pernas.
Gui Marchetti2010-02-28 12:43:32

Share this post


Link to post
Share on other sites

Freak o seu problema deve ser o de muitas pessoas, na Revista HT tem esse intressante hotsite sobre os desafios do 3D e aí a coisa já expande para a programação normal da tv, transmitida em 3D, etc:

 

 

 

E já há especulações sobre o lançamento de tvs 3D em que o usuário não precisaria dos tais óculos que eu particularmente acho que é o todos esperamos, digo isso até pelo lado prático, imagina você convidando um grupo de amigos para compartilhar a novidade e depois descobrindo que não vai haver óculos para todo mundo? O caos né? 06

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Gui, infelizmente é impossível que eu enxergue em 3D, assim como é impossível que várias outras pessoas enxerguem.

Meu oftalmologista é um dos melhores do Brasil, e não há nada que a ciência possa fazer a respeito disso. Não, meu problema não é só em um olho, tenho uns 3 graus de miopia no olho esquerdo, mas essa é facilmente solucionada com o uso de óculos que deixam a visão perfeita. O problema é no olho direito onde tenho quase 18 graus de miopia, e essa não tem operação ou lente que resolva.

É a chamada visão monocular, informação essa que veio escrita em minha primeira carteira de motorista mas que por alguma razão veio omitida nas renovações. Na verdade não sou totalmente cego do olho direito, mesmo com a alta miopia do olho direito, a pouca visão que tenho nesse olho me ajuda a ter visão periférica e consigo me locomover perfeitamente só com ele, mas ler é impossível, reconhecer detalhes também. Quando eu descobri meu problema, o médico me disse que eu poderia ter uma vida absolutamente normal, e que ninguém saberia que eu enxergo pouco com o olho direito a não ser que eu quisesse, e que eu poderia fazer tudo o que quisesse na minha vida, menos ser motorista profissional ou piloto de aviões. E foi assim até hoje, isso nunca me atrapalhou em absolutamente nada, até agora, com essa febre de filmes em 3D que eu não posso aproveitar. Confesso que estou um pouco frustrado com isso.

Além disso tudo, esse é o meu problema específico, o da visão monocular, mas existem outros problemas visuais que podem impedir que uma pessoa enxerge em 3D. Mesmo quem enxerga bem com os dois olhos, com o auxílio de lentes ou não, pode ter uma disfunção binocular que faz com que os olhos não captem as imagens da maneira que elas precisam ser captadas para gerar o efeito 3D. E tem muita gente que tem esse problema e não faz a menor idéia.

Por isso acho que o ideal seria uma tecnologia 3D que dispensasse o uso de óculos, mas infelizmente ainda acho que isto está longe da realidade. Até lá, posso apenas imaginar como deve ser ver um filme em 3D.

 

Freak o seu problema deve ser o de muitas pessoas' date=' na Revista HT tem esse intressante hotsite sobre os desafios do 3D e aí a coisa já expande para a programação normal da tv, transmitida em 3D, etc:
 
http://revistahometheater.uol.com.br/hotsites/3d/
 
E já há especulações sobre o lançamento de tvs 3D em que o usuário não precisaria dos tais óculos que eu particularmente acho que é o todos esperamos, digo isso até pelo lado prático, imagina você convidando um grupo de amigos para compartilhar a novidade e depois descobrindo que não vai haver óculos para todo mundo? O caos né?
 
[/quote']

Pois é, esse é um daqueles inconvenientes aos quais eu me referia. Pior ainda se alguém no tal grupo de amigos tiver algum problema de visão que o impeça de ver em 3D. Se ele não souber, não vai conseguir ver nada, se souber, pode ser criado um constrangimento. São pequenos detalhes que quase ninguém comenta.

E que venha o 3D sem óculos.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Putz, finalmente achei algo na internet sobre o assunto. Estava começando a achar que era o único no mundo preocupado com isso.

 

O que você pode fazer se não enxerga em 3D?

Quinta-Feira 21 de Janeiro de 2010 

Fisioterapia para visão? Sim, se você não consegue ver 3D. Veja os motivos e conheça soluções para o problema. 

Quem acompanhou a CES 2010 aqui pelo portal Baixaki sabe que uma das grandes atrações da maior feira de tecnologia foi o 3D. As televisões em terceira dimensão são a nova promessa do futuro, em conjunto com Blu-rays, câmeras digitais e outros aparelhos que acompanham a tendência.

Junte a isso a febre do filme “Avatar”, que já ganhou o Globo de Ouro, deve ganhar o Oscar e tem tudo para se tornar a maior bilheteria de todos os tempos para que a discussão sobre a tecnologia em três dimensões esteja cada vez mais na boca do povo.

Este tipo de visão que necessitamos para ver 3D é chamada “visão binocular”. A projeção é feita através de duas imagens sobrepostas na tela e cada olho foca em uma das imagens projetadas para que a profundidade seja percebida.

Entretanto, não são todas as pessoas que conseguem enxergar esta maravilha. Estima-se que entre 4% e 10% da população mundial não possua a habilidade de enxergar em “estéreo”, como a maioria das pessoas.

De acordo com um estudo da Universidade de Valência, os números são ainda mais impressionantes. Em um ano de estudos clínicos (com 1679 pacientes entre 18 e 36 anos) foi constatado que 56% deles apresentavam algum tipo de sintoma de disfunção binocular.

Razões do problema

Aqueles que não conseguem enxergar em 3D são chamados “stereoblinds”. Essas pessoas simplesmente não conseguem enxergar imagens em profundidade, o que faz que um filme como “Avatar” visto em tela 3D fique embaçado, sujo ou não mostre diferença em relação ao filme normal em 2D.

Isso ocorre devido à incapacidade dos dois olhos de trabalharem juntos. Indivíduos com estrabismo e ambliopia (olho vago ou preguiçoso) são aqueles que possuem maior tendência a desenvolver o problema, assim como pessoas que utilizam os olhos em sincronia, porém não o tempo todo. Isso quer dizer que, se os olhos não trabalharem em conjunto, nada feito.

Tendo em vista que a porcentagem de pessoas com este problema não é irrelevante, o que se pergunta é: com a revolução 3D, o que acontecerá com aqueles que veem o mundo de forma diferente?

Soluções

Infelizmente, para aqueles que possuem apenas um olho não existe solução, uma vez que é preciso que os dois olhos trabalhem para reconhecer imagens tridimensionais. Porém, se os dois olhos estão ali, porém só um pouco “dispersos”, há solução.

Em seu artigo sobre o assunto o Dr. Dan Fortenbacher, um optometrista de Michigan, comenta que este tipo de deficiência pode ser curada através de fisioterapias de visão.

Entretanto, é importante reforçar que este tipo de terapia só deve ser feita com acompanhamento profissional e depois de uma avaliação extensa do problema que atinge cada um. Com isso, é possível que o indivíduo recupere a capacidade de sincronizar os olhos e assim, assistir a 3D sem nenhum problema.

Fortenbacher comenta que é preciso ficar de olho também nas crianças. Caso elas reclamem de visão embaçada, fora de foco ou sem nenhum efeito, vale a pena levá-la para uma consulta e conferir se há algo de errado com a visão, para que um tratamento seja recomendado.

Mas e as TVs 3D? O que fazer?

Apesar de muito se falar sobre 3D na CES 2010, nada foi comentado sobre as pessoas que possuem deficiência de visão para a tecnologia. É bom frisar que televisores 3D ainda não estão disponíveis para compra e, quando chegar ao mercado, trará preço salgado. Portanto, ainda há um bom tempo para adaptar-se à nova tecnologia.

O que é importante frisar, entretanto, é que uma boa televisão em três dimensões deve também ser uma boa televisão “normal”, ou seja, em duas dimensões. A ideia é que uma boa televisão 3D tenha a visão tridimensional como mais um requisito do sistema, assim como som estéreo ou surround.

Teoricamente, você deve ser capaz de desligar as opções 3D e ver os conteúdos criados especificamente para a terceira dimensão também em 2D, através da visualização de apenas uma projeção na tela. Você não deve observar tantas mudanças na qualidade da imagem, segundo os especialistas.

Agora o que resta é ficar de olho na saúde e consultar um bom médico, caso você tenha problemas para enxergar imagens em 3D. Não deixe também de compartilhar conosco suas ideias e experiências sobre o assunto. E que venha a nova tecnologia tridimensional.

http://www.baixaki.com.br/info/3491-o-que-voce-pode-fazer-se-nao-enxerga-em-3d-.htm

 

*******************************************************************************************

Já esse outro texto aqui eu mesmo poderia ter escrito, tamanha a semelhança que possui com o meu caso.

 

 

 

19 de fevereiro de 2010 | N° 16251Alerta

ARTIGOS

A tecnologia me tornou deficiente, por Thaís Furtado*

empty.gif

Até pouco tempo, o fato de eu ter 18 graus de miopia em apenas um dos olhos só era conhecido pelas outras pessoas quando eu, por vontade própria, contava. Enxergar apenas de um olho nunca fez diferença substancial em minha vida. Quando eu era adolescente, jogava basquete com toda a facilidade no colégio. Aprendi a tocar violão, a cantar, a nadar, a dançar. Namorei, tive filhos. Enfim, uma vida normal.

Em minha carteira de motorista está escrito “visão monocular”, mas isso nunca me impediu de dirigir. Não posso ser motorista profissional, ou piloto de avião. Mas como escolhi ser jornalista, ver apenas com o olho esquerdo nunca fez diferença para mim. Entrevistei políticos, artistas, médicos, pessoas de todos os tipos. Nunca ninguém me disse: “Puxa, tu não enxergas do olho direito. Como é isso?”.

Passei a dar aulas na universidade, fiz mestrado, estou fazendo doutorado e nunca um aluno ou um colega percebeu que eu só enxergava com o olho esquerdo. E ainda tive a sorte de nascer com olhos verdes, portanto, só recebi elogios sobre eles. A única pessoa que às vezes faz metáforas com minha maneira particular de ver o mundo é minha terapeuta: “Não vai fechar um olho para não ver o que está acontecendo, hein?”. Mas isso muita gente que enxerga dos dois olhos faz a toda hora.

Quando foi criada a lei que garante aos deficientes uma parcela de vagas nas empresas brasileiras, liguei para o departamento pessoal da universidade onde trabalho para ver se eu não poderia ser enquadrada como deficiente. Não podia. Ver com um olho só não é considerado uma deficiência, pelo menos no Brasil. Portanto, consigo fazer tudo que as outras pessoas fazem. Ou melhor, conseguia.

“Tu já viste Avatar em 3D?” Essa pergunta me tornou deficiente. Não vi. Não consigo ver em 3D. É preciso dos dois olhos para ver um filme em 3D. Sempre achei que a evolução tecnológica só poderia ser positiva para a minha saúde. Minha miopia é muito alta para ser operada, também não consigo melhorar minha visão por completo com lente de contato. São 18 graus! Mas, apesar de eu ter uma vida normal, achei que um dia a medicina evoluiria de tal forma que eu, ou pelo menos pessoas como eu encontrariam uma forma de enxergar do olho doente. Foi o contrário.

A tecnologia do entretenimento foi mais rápida do que a da saúde. Hoje tem uma coisa que praticamente todos podem fazer e eu não: ver filmes em 3D. E eu adoro cinema! Acho que sempre existirão filmes que não sejam em 3D. Mas como serão os voos dos pássaros de Avatar em terceira dimensão? Como vai ser o mundo de Alice de Tim Burton saindo da tela? Eu nunca saberei. Mas o pior não é isso. É a insistência dos outros, os normais. “Mas tu não consegues ver mesmo? Tem certeza?” É como perguntar para um cego dos dois olhos se ele tem certeza que não enxerga. Quando eu confirmo, vem o constrangimento, a troca de assunto. Agora eu sei como um deficiente se sente. Minha cegueira se tornou visível.

* JORNALISTA, PROFESSORA DA UNISINOS

Share this post


Link to post
Share on other sites

Poxa, Freak, que coisa... 

 

É difícil mesmo imaginar uma solução - mesmo que a longo prazo - já que o problema não é o grau, e sim a falta de "trabalho simultâneo" dos olhos, fundamental para captar o 3D. Mas conforme a tecnologia for se popularizando, com certeza terão de analisar isso mais a fundo e chegar a uma solução, mesmo que somente para os casos mais "simples".

 

Que situação mais desagradável deve ser ir ao cinema, todo animado pra ver um filme em 3D e lá descobrir que não pode. smiley6

 

Agora, é só esperar...
Gui Marchetti2010-03-01 09:47:20

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mais um no páreo, deve ser bom porque é carinho, quase o preço do Oppo aqui no Brasil:

 

Blu-ray Sherwood tem áudio HD para receivers antigos



03/03/2010

 

768385.jpg 

O BDP-5004 (preço sugerido R$ 1.499) é o primeiro Blu-ray player da empresa americana Sherwood, que acaba de chegar ao Brasil, e tem como diferencial as saídas analógicas de áudio 5.1CH. Essa característica permite a quem possui receivers mais antigos, sem a presença de conexão HDMI, usufruir da qualidade dos formatos Dolby TrueHD e DTS-HD Master Audio decodificados pelo player.

Distribuído pela empresa Chiave, sediada em Floripa http://www.chiave.com.br/ , o novo Blu-ray traz internamente conversor de áudio digital para analógico (DAC´s) de 192kHz por 24 bits, traduzindo em melhor definição sonora. O aparelho conta ainda com hardware de Perfil 2.0 capaz de habilitar as funções BD-Live e Bonus View disponíveis em alguns discos.

O BDP-5004 oferece o recurso Upconversion 1080p, que melhora a nitidez dos filmes em DVD, e compatibilidade com arquivos de vídeo DivX, MPEG4, além de mídias graváveis DVD-R/RW e DVD+R/RW. Entre as conexões destacam-se HDMI, USB e LAN.

Nacka2010-03-04 22:02:47

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Nacka, te peço um auxílio.

 

Pretendo comprar um Blu-Ray player que rode dvds e Blu-rays de todas as regiões, e se possível que tenha entrada USB que possibilite assistir filmes em dvix.

 

Vc saberia me indicar algum de boa marca.

 

eu estava vendo este da Panasonic, que é All region

 

http://www.amazon.com/Panasonic-DMP-BD60-Region-Blu-Ray-Player/dp/B002X9PJRA/ref=sr_1_13?ie=UTF8&s=electronics&qid=1267604380&sr=1-13

 

ou vai entrar algum novo no mercado que seja, este sim, ideal para o que eu procuro?

 

Vc me indicou uma tv pana 50 full hd plasma e desde já agradeço, excelente tv.

 

01

 

por falar nisso, o que me dizem que comprar aparelhos via amazon.com?? O risco de taxação é alto??

 

Aragorn2010-03-09 02:08:58

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

As Amazons não vendem eletrônicos para fora dos seus respectivos países.

 

não sabia disso...valeu pelo aviso.

 

então vou ter que contentar com os blu-rays nacionais

 

na espera das dicas do Nacka sobre qual nacional possível de ser desbloqueado vale a pena.

 

01

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 

 

Decidi definitivamente entrar na era BD e comprei o meu primeiro player.

A minha escolha foi baseada 50% na confiança pela marca e 50% na resposta para a pergunta: "qual dos modelos tem lacrado no estoque da loja e eu posso levar agora mesmo?".

 

21781438_4.jpg

Ainda não instalei, mas espero que a Panasonic não me decepcione.

Fulgora2010-03-10 14:29:28

Share this post


Link to post
Share on other sites
As Amazons não vendem eletrônicos para fora dos seus respectivos países.


não sabia disso...valeu pelo aviso.

então vou ter que contentar com os blu-rays nacionais

na espera das dicas do Nacka sobre qual nacional possível de ser desbloqueado vale a pena.

01

 

Mon dieu... quanta responsabilidade... 06 

 

O Oppo BDP-83 tem tudo o que você está precisando.

- Pal e NTSC
- DVD Multi-Region (Desbloqueável via update de firmware)
- Blu-Ray Region Free (Desbloqueável e mutável atravéz de update de firmware e ativação via códigos no controle)

e distribuidor oficial aqui: www.logicaldesign.com.br

 

Dizem que os Samsumg ( giggle) e Panasonic nacionais também... mas esses só sei de liberação para dvds (quase certeza que o Pana libera bd também pelo controle da dvdchips, olha aqui pra você se divertir: Saiu o Desbloqueio, na DVDCHIPS, para DVDs, nos players Blu-ray da Panasonic (todos os players BD) (Tópico de múltiplas páginas1 2 3 4 5 ... Última Página)  18 páginas, tem de tudo.

 

Também tem essa belezinha aqui, Dune Prime 3.0, apregoado como o melhor do mundo,

aqui está o link do ML:

 

dune_bd_prime_30_large.jpg

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nacka, no mercado livre tem um cara vendendo Blu-Rays da panasonic, modelo Panasonic Dmp-bd60, e em uma pergunta sobre o firmware 2.2 (desbloqueamento), ele o seguinte:

 

"ele vem original de fabrica com dvd regiao 4 que é a mesma aqui do

brasil e regiao all para bluray, nos fazemos atualização de firmware

para o 2.2 que é o mais novo firmware disponivel pela panasonic, no

manual do firmware diz que é para todas regioes, tipo funciona em todas"

 

pergunto: este aparelho vem mesmo de fábrica desbloqueado para Blu-Rays de todas as regiões???

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Normalmente não. A fábrica não desbloqueia nada, no máximo dispõe o firmware na net (ou alguém acha).

 

Mas o BD60 é um ótimo player.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Normalmente não. A fábrica não desbloqueia nada, no máximo dispõe o firmware na net (ou alguém acha).

 

Mas o BD60 é um ótimo player.
[/quote']

 

me interessei por ele....

 

mas queria um blu-ray que fosse possível assistir videos baixados com resolução 720p atrávés da entrada USB, o que este claramente não faz. Aliás, acredito que não leia vídeo algum avi.

 

vc sabe de algum outro aparelho de blu-ray, ou até mesmo dvd que disponibilize assistir vídeos em 720p baixados e gravados em pen drive?

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Normalmente não. A fábrica não desbloqueia nada, no máximo dispõe o firmware na net (ou alguém acha).

 

Mas o BD60 é um ótimo player.
[/quote']

me interessei por ele....

mas queria um blu-ray que fosse possível assistir videos baixados com resolução 720p atrávés da entrada USB, o que este claramente não faz. Aliás, acredito que não leia vídeo algum avi.

vc sabe de algum outro aparelho de blu-ray, ou até mesmo dvd que disponibilize assistir vídeos em 720p baixados e gravados em pen drive?


 

Isso aqui pode te interessar:

 

Blu-ray LG com acesso ao YouTube vai custar R$ 699



12/03/2010

 

560338.jpg

Programados para chegar às lojas em junho, os novos players Blu-ray da LG apostam nos recursos e no preço atraente. Premiado na CES 2010, o BD570 (foto/preço sugerido: R$ 899) é o modelo mais sofisticado e permite o acesso sem fio à internet via Wi-Fi. Com isso, o usuário pode ver vídeos no YouTube e imagens no Picasa sem precisar de um cabo de rede, desde que já tenha um roteador na sala.

Compatível com a tecnologia DLNA (Digital Living Network Alliance), o player também é capaz de interagir com outros aparelhos que trazem o mesmo recurso. O objetivo é facilitar a reprodução de fotos e músicas, dispensando fiação.

Mais simples e com custo sugerido de R$ 699, o BD560 só está habilitado a reproduzir conteúdos da internet através de um cabo de rede. Ambos oferecem entrada USB, para a ligação de pen-drives, tocadores portáteis e até HDs externos. Os novos players ainda rodam arquivos de vídeo nos formatos DivX HD e MKV. E para ver conteúdos extras dos discos disponíveis na internet, os dois aparelhos trazem o recurso BD-Live.

[/quote']

 

 

Os players estarão disponíveis para venda à partir de Junho.

 

 

 

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 

nacka, perguntei pro cara lá do mercado livre:

 

Panasonic Dmp-bd60

Pergunta:

t.gifAmigo,

em resposta anterior vi vc informar que este player vem desbloqueado

para Blu-rays de todas as regiões (all). esta informação foi lhe

passada pelo fabricante ou vc testou discos das regiões B e C??

Tenho interesse neste aparelho, mas preciso dele desbloqueado tanto

para dvd como sobretudo pra Blu-rays de todas as regiões.

e a resposta:

 

Resposta:

t.gifBom

dia MALAGORN (23), sim regiao all sim, vem de fabrica destravado ja

esta escrito na caixa, e ainda atualizamos o firmware, de fabrica vem

destravado para bluray e regiao 4 para dvd, regiao 4 é a nossa aqui do

brasil, depois atualizamos o firmware para o 2.2 que é o ultimo que tem

e segundo o site do fabricante panasonic e destravado sim

 

fiquei tentado

 

cara tá com cotação excelente

 

Aragorn2010-03-18 16:29:55

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

×
×
  • Create New...