Jump to content
Forum Cinema em Cena

Sunshine - Alerta Solar


kpllo
 Share

Recommended Posts

 

 

Danny Boyle surtou.

 

E, como resultado, surgiu Sunshine,

este filme que só pode ser uma piada de mau gosto. Não vou escrever

sinopse aqui, basta dizer que se trata de uma mistura bizarra de

"Alien, o Oitavo Passageiro" com "Eu Sei o que Vocês Fizeram no Verão

Passado" e referências vazias a "2001".

 

Basicamente, risível.

kpllo2007-04-08 04:47:46

Link to comment
Share on other sites

Tb acho q vai ser divertido. Não vi o filme ainda, mas parece ser melhor do q "O Núcleo - Missão ao centro da Terra". Aquele sim era fraco.

 

 

 

E vejamos pelo lado positivo, embora não tenha visto "A estranha perfeita", "Sunshine" parece q vai ser o melhor lançamento da semana que vem.

 

 

 

Eis os lançamentos da semana que vem

 

Sunshine - Alerta solar

 

A estranha perfeita

 

As tartarugas ninjas - o retorno

 

Minha mãe quer que eu case

 

Caçados

 

Primitivos

Link to comment
Share on other sites

4122866.jpg

Sunshine - Alerta Solar (Sunshine - 2006/2007 - Dir.: Danny Boyle)

Um elenco afiadíssimo, efeitos visuais IMPRESSIONANTES, fotografia belíssima, uma trilha sonora empolgante e uma premissa, por deveras, interessante. Todavia, o roteiro transforma o que deveria ser uma magnífica película do gênero, em algo apenas bom/ satisfatório. Talvez, 'Sunshine' sofra do mesmo problema de 'A Praia': falta fôlego à StoryLine e a qualidade decai ao decorrer da trama. O primeiro ato é excelente e nos remete à '2001: Uma odisséia no espaço'. Afinal, somos apresentados, de maneira curiosa, ao universo (perdoem-me o trocadilho) o qual os tripulantes habitam (Aliás, palmas a cenografia. O ambiente construído por Boyle é magnífico). Os empecilhos surgem no segundo ato. Como é de se imaginar, filmes do gênero podem apresentar diversos clichês. O diretor e o roteirista tentam escapar de alguns chavões. Porém, por pura armadilha, acabam caindo em outros, prejudicando a integridade da produção, levando-a para a mesmice. O instigante é o fato do diretor e do roteirista estarem cientes disso, e o escapismo dessa mesmice, encaminhará a película para um terceiro ato constrangedor, exagerado e decepcionante. É uma pena.  Lógico, há toda a construção de uma metáfora... Mas, é construída de maneira absurda, inconvincente. Ainda assim, a produção é um verdadeiro espetáculo visual. Se compensa? Sim. Bastante, ainda mais no cinema. Eu recomendo. Me entreti e, apesar dos problemas, foi um bom programa para uma sexta-feira à tarde. <?:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

Veredicto: little-star.jpglittle-star.jpglittle-star.jpg
Link to comment
Share on other sites

The Cube.. Não quero te desanimar... Mas creio que é tudo sensacionalismo da crítica. Sunshine é um bom filme... Entretanto' date=' só reforça que ainda demorará, e muito, para algum do gênero superar a Obra-Prima de Kubrick. [img']smileys/03.gif" align="absmiddle" alt="03" />

 

 

 

 

Se esse filme for metade do que foi 2001 ja vale o ingresso....

 

 

 

Logico que a critica se empolga, o proprio cara do jornal que li, disse que falta muito para chegar a 2001, mas só o fato de alguem ter feito essa comparação, ja indica que não é um filme ruim.

Link to comment
Share on other sites

SUNSHINE - ALERTA SOLAR - 7/10 - Como um filme de ficção científica com o intuito de promover discussões existencialistas este projeto do diretor Danny Boyle deixa a desejar não ultrapassando a síndrome da obsessão dos personagens diante da estrela SOL. A trama gira em torno dessa obsessão. Mas é inegável que se trata de um projeto interessante, a economia dos recursos é evidente, mas o que o torna superior aos demais do gênero é justamente a maneira como o resultado final, especialmente da direção de arte, torna-se marcante. Das atuações a já confiável participação de Cillian Murphy, mas quem mais me impressionou foi Chris Evans ( de "O Quarteto Fantástico" ) que é um dos tripulantes mais imprevisíveis e ele se sai muito bem na condução do jeitão explosivo e extremamente racional do personagem. É bem verdade que o filme se transforma no 3º ato, mas Boyle consegue equilibrar bem a equação e se há algo que me desagradou é a maneira como ele procura ilustrar o vilão do filme, tudo bem que condiz com uma visão psicodélica que é condizente com a ambientação, mas soa mais como uma desculpa para justificar um efeito de maquiagem não tão caprichado assim. De qualquer forma é um suspense que chama a atenção, desperta o interesse, traz uma série de personagens exóticos ( com exceção do chato do 2º superior da nave ), ou seja, Boyle conseguiu realizar um filme com bons atrativos com um certo gostinho de quero mais, bem é verdade ... 

Link to comment
Share on other sites

Eu curti o filme, ele tem imagens fantasticas, e a trilha sonora digna de aplausos, ela chega a empolgar e muito em dois momentos do filme.

 

 

 

E o filme tem boas atuações sim, Chris Evans, eu tinha a imagem dele como o tocha humana do fraco "Quarteto Fantastico", mas ele me surpreendeu.

 

 

 

O filme teve um terceiro ato necessario para o resto do filme, foi uma coisa nescessaria.

 

 

 

E detalhe, para a tensão, da cena em que eles entra na primeira nave, são jogadas imagens na tela rapidamente.

 

 

 

E o filme consegue manter uma tensão forte. E as coisas vão acontecendo normalmente.

 

 

 

Nos filme do Danny Boyle, ele fez tambem uma mudança de tom no filme, em o "Exterminio".

Link to comment
Share on other sites

Eu curti o filme' date=' ele tem imagens fantasticas, e a trilha sonora digna de aplausos, ela chega a empolgar e muito em dois momentos do filme.

E o filme tem boas atuações sim, Chris Evans, eu tinha a imagem dele como o tocha humana do fraco "Quarteto Fantastico", mas ele me surpreendeu.

O filme teve um terceiro ato necessario para o resto do filme, foi uma coisa nescessaria.

E detalhe, para a tensão, da cena em que eles entra na primeira nave, são jogadas imagens na tela rapidamente.

E o filme consegue manter uma tensão forte. E as coisas vão acontecendo normalmente.

Nos filme do Danny Boyle, ele fez tambem uma mudança de tom no filme, em o "Exterminio". [/quote']

 

Ok, eu nem reclamo da mudança em si, mas a trama passou a se resumir apenas em um pretexto de filme de "serial killer", o que reduz o interesse ao que foi apresentado até então. Se considerarmos esse estilo, Boyle até que se sai bem, a tensão das perseguições superam qualquer "Pânico" ou coisas do gênero ( a minha ressalva é sobre a maneira como ele camufla a identidade do vilão ), mas ainda assim o que fica na minha cabeça é a maravilhosa concepção de cenários, fotografia, enfim ... a parte técnica de uma maneira geral.
Link to comment
Share on other sites

SPOILERS

 

Não creio que o 3° ato do filme tenha sido necessário. Soou como uma atitude escapista da mesmice... Ao Ícaro avisar que havia mais tripulantes na nave, logo imaginei que o 5° seria a própria máquina. Todavia, acredito que seria algo bastante burocrático, convencional e até não original. Assim, surgiu esta intervenção do 'sobre natural' (Sim, para mim, a inclusão do personagem na trama é totalmente absurda e inconvincente), que mais soa ser uma cópia do personagem V. Na minha opinião, a película perdeu o foco. Logo, afirmo que seria melhor a utilização de um 3° ato mais convencional e menos exagerado. 03
Link to comment
Share on other sites

Spoillers

 

 

 

 

 

Eu cheguei a pensar que a quinta pessoa seria o Icaro, mas tipo o outro personagem sobreviveu todo aquele tempo na Icaro 1, então quando eles vão até a nave Icaro 1, esse vilão passa para a nave Icaro 2, e desprende a ligação entre elas, e nisso ja morreram 2....

 

 

 

E a aparencia do Vilão, concordo que deveriam te-lo mostrado, mas a transformação não soa de forma exagerada, porque tinha um dos tripulantes do Icaro 2, que estava sofrendo essa transformação...

 

 

 

E no terceiro ato, a cena em que Capa vai acionar a bomba manualmente, é realmente fantastica, trilha sonora, imagens etc.

 

 

 

Um filme que vale a pena ser visto no cinema...Eu talvez acharia melhor ter um final em aberto no filme, tipo sem cenas da terra...o que deixaria na nossa imaginação em que situação esta a terra, e tambem poderiam esconder o ano em que se passa o filme.

Link to comment
Share on other sites

Uma versão melhorada de O Enigma do Horizonte... começa fascinante, tem-se realmente tem a impressão de uma versão 'bonsai' de 2001 com referências deliciosas a Alien - O Oitavo Passageiro (a nave tem sete tripulantes; a câmera passeia váááárias vezes pelos corredores da nave). Momentos contemplativos, o espaço retratado ora de forma poética, ora de forma assustadora numa demonstração clara que Boyle fez o homework direitinho assistindo 2001.

 

O problema é no terço final em que o filme se torna Alien - O Oitavo Passageiro em uma versão requentada que já azedou logo após sair do fogo. E o que é pior: a mudança brusca de rumo é desnecessária, descabida e desconexa. O filme só não desaba por completo pq seus últimos 5 minutos nos lembram que a dupla responsável por isto aqui fez o belíssimo Extermínio...

 

Mais um exemplar sci-fi que poderia ser referência para o gênero mas que acaba nos deixando, mais uma vez, com aquela sensação de gozo interrompido.

 

***
Link to comment
Share on other sites

SPOILERS

 

Não creio que o 3° ato do filme tenha sido necessário. Soou como uma atitude escapista da mesmice... Ao Ícaro avisar que havia mais tripulantes na nave' date=' logo imaginei que o 5° seria a própria máquina. [/quote']

 

Que lindo que seria se fosse isso... Convencional e até não original, mas coerente com o conjunto...

 

04
Link to comment
Share on other sites

Nossa mas todos temos que concordar que assistir a esse filme no cinema é uma coisa muito boa...esse é daqueles filmes que fazem vc sentir prazer de estar no cinema mais que tudo, efeitos visuais muito bons, trilha sonora fantastica, muito bom o filme, e não reclamo do terceiro ato, tudo bem que poderia ter sido diferente não sei...

 

 

 

mas não desgosto do terceiro ato não. Na época que lançou exterminio lembro que muita gente criticou a mudança de tom no meio do filme, mas eu tinha achado legal.

 

 

 

Em Sunshine eu não achei horrivel esse terceiro ato não, porque graças a ele tivemos uma bela cena....

 

 

 

Seria mais dramatico se fosse meio 2001 eu sei, tipo o ICARO, querer eliminar o quinto integrante, mas toda a tripulação não deixasse e eles tentassem desligar o Icaro e tal...mas ai lembraria muito 2001

Link to comment
Share on other sites

Sim, tecnicamente o filme é maravilhoso... a narrativa é que é um desastre a partir do 3º ato. E Extermínio é um filme de terror do começo ao fim... a única diferença é que é acrescentada uma camada de crítica social no 3º ato... Não há mudança de rumo em Extermínio.

Link to comment
Share on other sites

SPOILERS

 

Não creio que o 3° ato do filme tenha sido necessário. Soou como uma atitude escapista da mesmice... Ao Ícaro avisar que havia mais tripulantes na nave' date=' logo imaginei que o 5° seria a própria máquina. [/quote']

 

Que lindo que seria se fosse isso... Convencional e até não original, mas coerente com o conjunto...

 

04

De fato, amigo.

É uma pena.

 

Me deu vontade de entrar dentro do filme, e alterar o rumo da história. 04

 

E com certeza, The Cube...

 

Sunshine é uma experiência visual fascinante... Mas, poderia ser muito mais que isso. 03
Link to comment
Share on other sites

Eu achei acima da média mas com ressalvas. Não concordo com o Thiago quando ele diz que a economia de recursos é evidente. Sunshine conta com uma direção de arte estupenda e parece um filme que custou bem mais caro. A coisa segue bem até o computador da nave anunciar que há mais um tripulante à bordo, aí desanda mesmo. Não havia necessidade de um vilão, a situação em si já era suficiente. E eu torci muito para que pelo menos o que movia o Pinbacker fosse explicado, nada. Apenas mortes e cortes rapidíssimos que irritam e desnorteiam quem assiste.

 

Eu concordo em parte com a crítica da Boscov na VEJA quando ela diz que Sunshine resgatou o prazer de assistir um filme de sci-fi. É mesmo de encher os olhos (ah, eu TENHO que falar do som... de tirar o chapéu) mas aquele gosto azedo de que poderia ser um filme MUITO melhor persiste, o que é uma pena...

 
Link to comment
Share on other sites

Eu achei acima da média mas com ressalvas. Não concordo com o Thiago quando ele diz que a economia de recursos é evidente. Sunshine conta com uma direção de arte estupenda e parece um filme que custou bem mais caro. A coisa segue bem até o computador da nave anunciar que há mais um tripulante à bordo' date=' aí desanda mesmo. Não havia necessidade de um vilão, a situação em si já era suficiente. E eu torci muito para que pelo menos o que movia o Pinbacker fosse explicado, nada. Apenas mortes e cortes rapidíssimos que irritam e desnorteiam quem assiste.

 

Eu concordo em parte com a crítica da Boscov na VEJA quando ela diz que Sunshine resgatou o prazer de assistir um filme de sci-fi. É mesmo de encher os olhos (ah, eu TENHO que falar do som... de tirar o chapéu) mas aquele gosto azedo de que poderia ser um filme MUITO melhor persiste, o que é uma pena...

 
[/quote']

 

Vc observa que não há nada extravagante na direção de arte, tudo é muito sutil, soft, clean. Ok, isso não necessariamente quer dizer que custou pouco, mas a direção de arte "economizou" ao não querer me convencer que por ser uma ficção científica tudo tinha que ser "high-tech" e/ou necessariamente caro. Pode ser que ele tenha custado muito ou pouco, mas o uso da grana foi bem empregada.
Link to comment
Share on other sites

Oi, oi!!!

Acompanhei por um tempo a produção desse filme pelo site e sempre me pareceu bem promissor. Por enquanto vi só o trailler e achei bem interessante, mas não vejo a hora se assistir no cinema. Pelo menos o visual parece muito legal, apesar da história soar totalmente inverossível.

 

(eu, testando as configurações... 08 )

 

Link to comment
Share on other sites

E apenas para comentar a respeito do 3º ato ... eu não me incomodaria com essa mudança de tom do filme, ou seja, tornando-se uma espécie de thriller de serial killer se isso nos levasse a uma conclusão eficiente e que se justificasse dentro daquilo que havia sido abordado desde então ... a minha frustração é a de não ter correspondido as expectativas que o próprio filme gerou ... é como o Nacka comentou, deixa aquele gosto amargo ...

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements

×
×
  • Create New...