Jump to content
Forum Cinema em Cena

Recommended Posts

 

infelizmente, sou obrigado a concordar com pablo.

 

o primeiro filme é muito bom. o segundo, infelizmente, é mais uma dessas sequências que aproveitam o vácuo do sucesso do primeiro e acabam por "enterrar" a série. em algumas raras ocasiões, surge um terceiro filme da franquia que salva a trilogia. não é o caso de RE 3.

 

filme fraco, mesmo para filmes de zumbi. roteiro absurdamente ridículo, quase inverossímil. me esforço para lembrar de algum aspecto positivo e não consigo. em relação aos zumbis que quebram o carro enquanto os demais não conseguiram, há uma explicação plausível no filme (talvez a única vez em que o roteirista resolve explicar algo). não direi para não antecipar o único momento lúcido do roteirista.

 

nem sei porque pablo deu duas estrelas. daria duas também, mas não para o filme. seria uma para ali larter e outra para milla jovovich.

 

não percam tempo. 

 

trobarel2007-10-06 12:01:24

Link to post
Share on other sites

 

O primeiro é muito bom? Por que? Eu prefiro muito mais o segundo ao primeiro' date=' inclusive. E perae, vc está pedindo verossimilidade para um filme de zumbi baseado em um jogo de videogame?[/quote']

 

 

spoilers

 

assisti ao primeiro sem maiores pretensões (mesmo porque não conhecia o videogame). é um filme com início, meio e fim. a história é bem amarrada e flui com leveza, sem explicações forçadas ou furos gritantes.

 

o segundo e o terceiro são filmes muito fracos. a "história" serve apenas para acompanhar sustos e lutas. parece até roteiro de filme pornô. o fato da água do planeta ter acabado em poucos anos (entre outros furos grotescos - v.g., as unidades subterrâneas permaneceram anos a fio sem suprimentos externos) é apresentado sem qualquer explicação, nem mesmo uma explicação ruim.

 

daí porque afirmei que o roteiro era inverossímil (de verossimilhança), que, confesso, não foi a melhor escolha. melhor seria dizer que o roteiro é incoerente (pra pegar leve).

 

não vou polemizar com preferências pessoais, mas o segundo filme é fraquíssimo. se gostou do segundo, vá ver o terceiro, sem medo de errar. 

 

Link to post
Share on other sites

Filmes de video game se resumem basicamente a acompanhar os heróis destruindo heróis. Foi o que vi no primeiro, no segundo e agora no terceiro. Para mim, o segundo foi o melhor (o que não implica que gostei, apenas não achei o lixo que disseram ser), depois o terceiro e finalmente o primeiro (que para mim, é sim um lixo absoluto).

 

Sobre o terceiro, o Anderson investe em conceitos até que interessantes, porém incoerentes e mal explicados. O que tem a ver acabar a água no mundo com um vírus de zumbi? Até deixei passar o quesito "força dos zumbis", tendo em vista que o mesmo foi visto em Madrugada dos Mortos. No entanto, aqui simplesmente não existe cenas de ação tão boas quanto aquelas, ou questionamentos filosóficos vistos em Madrugada e principalmente Extermínio. É apenas acompanhar os heróis matando zumbis ou sendo devorado por estes, momento de paz, ataque de zumbis, momento de paz, etc. Até gostei de certas partes deste filme (admito), no entanto o maior ponto forte é realmente a Jovovich, seguida pela Larter. Jovovich escapa de longe das imbecilidades vistas, como o relacionamento com Carlos que nunca fora mostrado de maneira tão romantizada como agora.

 

E é assim. Personagens esquecidos e aquela velha dinâmica do quem vai morrer. Particularmente creio que o segundo faz isso de melhor maneira se comparado aos outros dois (a longa durabilidade de "vida" dos personagens me fez questionar se alguém ia, de fato, morrer). Ao menos houve gore. TOP:

 

Resident Evil 2 - Apocalypse ** (quase ***)

Resident Evil 3 - A Extinção **

Resident Evil - O Hóspede Maldito *
Link to post
Share on other sites

Acabei de assistir o filme, na verdade não esperava nada, mas acho que esperava mais do que foi mostrado.

 

Ja joguei praticamente todos os jogos tema desse filme, e posso afirmar, é praticamente coincidência eles terem os mesmos nomes.

 

Prefiro o um por ser mais parecido com o jogo, poucos zumbis, mais sustos (que dava emoção ao jogo), que pouco acontecem no primeiro e que não existem nos predecessores.

 

Os personagens apenas coincidem os nomes, mesmo porque pouco se parecem com o do jogo (na forma física e na personalidade). Mesmo que não fosse para parecer, ja que a Alice não existe no jogo, esse é o máximo que os produtores conseguem citar de sua inspirarão, é nomes chutados a esmo.

 

No final das contas temos 3 filmes ridículos e a sensação de que algo que poderia ser interessante ficou para traz.

 

 

Link to post
Share on other sites

Bernardo, por que você odiou tanto o primeiro?

 

 

 

O primeiro é por enquanto meu favorito também, eu nem sabia do que se tratava quando liguei a televisão e estava bem no comecinho, e a história começou a me envolver! História entre aspas 06.gif Fui ficando curiosa pra ver o que ia acontecer depois, depois, depois, e no fim vi tudo e gostei, achei bom o suficiente pra um filme de zumbi baseado num jogo!

 

 

 

O segundo achei apenas uma continuação bem desnecessária, mas não uma catástrofe completa, e o terceiro não vi, e estou com medo de ver! 06.gif

Link to post
Share on other sites

O primeiro é ridículo. A Jovovich coitada tá como uma donzela indefesa no começo, mas sem mais nem menos vira uma guerreira ultra fodona nos últimos momentos. E ela não foi páreo, ficou ridícula. Detesto a Michelle Rodriguez e o filme em si é realmente patético.

 

O começo é até promissor, mas o filme segue aquela mesma dinâmica do "quem vai morrer primeiro" e se torna muito chato com personagens que eu sequer guardei o nome e tô pouco me fudendo se iam morrer ou viver. Alguns são incrivelmente incompetentes e voltam ao filme sem mais nem menos quando tava na cara que tinha morrido. Nesse, os conceitos são jogados quando necessitam (a cura do T-virus, por exemplo) e muitos não são tão legais como os dos outros filmes. Bem idiota esse primeiro filme.
Link to post
Share on other sites

Sobre o terceiro' date=' o Anderson investe em conceitos até que interessantes, porém incoerentes e mal explicados. O que tem a ver acabar a água no mundo com um vírus de zumbi? Até deixei passar o quesito "força dos zumbis", tendo em vista que o mesmo foi visto em Madrugada dos Mortos. No entanto, aqui simplesmente não existe cenas de ação tão boas quanto aquelas, ou questionamentos filosóficos vistos em Madrugada e principalmente Extermínio. [/quote']

SPOILERS


Bom, se escorando no fato que é o T-vírus dos jogos contamina as plantas, isso pode explicar a desertificação dos solos, e o avanço do deserto sobre aquelas cidades no Oeste americano. Mas iss não necessariamente significa que todas as cidades do mundo estão daquele jeito, é só ver Tokio no final que está "de pé" ainda (digo, apenas devastada pelos zumbis). Claro que o filme não explica nada disso, e nem sei se eles pensaram nisso...

E sobre a força dos zumbis: o Dr. Isaacs estava fazendo experiências da vacina nos zumbis (vide cena COPIADA do Dia dos Mortos do Romero). Os zumbis que atacaram o comboio em Las Vegas são os zumbis "modificados" do Dr. Isaacs, que são mais rápidos, ágeis e fortes, podendo arrancar as grades das janelas dos carros e escalar. Após rastrearem Alice, a equipe pegou todos os zumbis que estavam sendo testados (ou seja, aqueles zumbis atrás do vidro, no laboratório) e os "plantou" em Las Vegas. Tanto isso é verdade que é justamente um desses zumbis que morde o Dr. Isaacs, que acaba transformando-o no Tyrant. Se fosse um zumbi normal, o doutor apenas viraria outro zumbi.

Já os zumbis em volta da base eram zumbis normais, por isso não derrubavam a grade (claro, isso não explica porque quando a grade foi derrubada pelo comboio, nenhum deles apareceu invadindo a área externa do complexo....).
Link to post
Share on other sites

SPOILERS

 


Bom' date=' se escorando no fato que é o T-vírus dos jogos contamina as plantas, isso pode explicar a desertificação dos solos, e o avanço do deserto sobre aquelas cidades no Oeste americano. Mas iss não necessariamente significa que todas as cidades do mundo estão daquele jeito, é só ver Tokio no final que está "de pé" ainda (digo, apenas devastada pelos zumbis). Claro que o filme não explica nada disso, e nem sei se eles pensaram nisso...[/quote']

 

Corrija-me se eu estiver errado: logo no início, a Alice diz que o mundo inteiro virou deserto não? Ou seja, o próprio filme desmente os fatos que anuncia? Sem contar que várias pessoas (como eu) não jogam o video game e, portanto, explicar que por causa do jogo o T-vírus causa desertificação não cola.

1. E sobre a força dos zumbis: o Dr. Isaacs estava fazendo experiências da vacina nos zumbis (vide cena COPIADA do Dia dos Mortos do Romero). Os zumbis que atacaram o comboio em Las Vegas são os zumbis "modificados" do Dr. Isaacs' date=' que são mais rápidos, ágeis e fortes, podendo arrancar as grades das janelas dos carros e escalar. Após rastrearem Alice, a equipe pegou todos os zumbis que estavam sendo testados (ou seja, aqueles zumbis atrás do vidro, no laboratório) e os "plantou" em Las Vegas. Tanto isso é verdade que é justamente um desses zumbis que morde o Dr. Isaacs, que acaba transformando-o no Tyrant. Se fosse um zumbi normal, o doutor apenas viraria outro zumbi.

Já os zumbis em volta da base eram zumbis normais, por isso não derrubavam a grade (2. claro, isso não explica porque quando a grade foi derrubada pelo comboio, nenhum deles apareceu invadindo a área externa do complexo....).[/quote']

 

1. Sim, no entanto se os zumbis em volta do abrigo do Dr. Isaacs não conseguem destruir a grade, como conseguem escalar e destruir o caminhão do Carlos? É aceitável os fatos que você cita, mas no terço final quando se vê tal fato, o filme (novamente) desmente fatos que mostra.

 

2. O Mulcahy explicou isso: a explosão de grande porte dizimou todos os zumbis. Mas claro, isso mesmo assim continua estranho, até risível.
Bernardo2007-10-07 18:29:48
Link to post
Share on other sites

Ei... só eu aqui acho injustiça nem terem tocado no nome da Claire....

Não pelo filme, mas pelo jogo!

 

O que mata a série é que não foram fieis ao jogo, nem tiverem um roteiro descente. E não sei pq as pessoas dizem; "... para um filme baseado em um jogo"...  pois bem,... se tivesse pegado todo o universo de R.E dos jogos e passado para o cinema seria muito mais completo e melhor. Toda historias dos S.T.A.R.S, Chris e Claire, a historia da Ada Wong como sendo uma espécie de mutante (a Alice do filme), Wesker por traz de tudo como sendo um traidor, a Umbrella desenvolvendo as armas biológicas....

 

 

Inventar outra utilizando só a ideia não vingou. Utilizar personagem dos jogos modificando totalmente o contexto, aparencia, e personalidade foi foda. Filmes quando baseado em livros não saem mudando tudo com o fizeram... conseguiram estragar algum que poderia ser muito bom.
Link to post
Share on other sites

SEGUE A HISTORIA NO ORIGINAL. VERSÃO BEM GERALZONA DE TODOS OS JOGOS DA SÉRIES (10 ANOS DE SERIE).

 

CONTEM SPOILERS DO JOGOS!

O enredo de Resident Evil original gira em torno de uma série de casos de homicídio envolvendo canibalismo ocorridos em Arklay Forrest (Floresta Arklay), ao norte da ficcional Raccoon City em 1998. O S.T.A.R.S (Special Tactics And Rescue Squad, em português Esquadrão Tático de Armas e Resgate Especial) é designado para investigar a fonte de tais assassinatos. O primeiro grupo enviado é o Bravo Team. Após fazerem uma aterrisagem forçada na floresta por problemas técnicos, o Bravo Team começa a procurar evidências para serem usadas em investigações. Rebecca Chambers, a mais nova do grupo, encontra uma pasta num carro policial aparentemente atacado por alguém e descobre que o carro levava um assassino perigoso, o ex-tenente Billy Coen que estava sendo transportado para ser executado. Logo o tomam como suspeito dos crimes e se dividem a sua busca.

Quando o Bravo Team perde contato com a base e desaparece misteriosamente, o Alpha Team é enviado em uma missão de resgate. Após serem atacados, eles acabam indo parar em uma mansão aparentemente abandonada, onde o grupo se depara com zumbis e outras criaturas, levando-os a descobrir os cadáveres de seus companheiros na casa. Ainda descobrem que a mansão é na verdade uma fachada de um laboratório secreto pertencente a multinacional farmacêutica Umbrella Corporation, e as criaturas são o resultado de experiências com um vírus geneticamente modificado chamado T-Virus. Eventualmente, das duas equipes S.T.A.R.S (Alpha e Bravo), apenas seis membros sobreviveram ao incidente (entre eles Jill Valentine, Chris Redfield,Barry Burton, Rebecca Chambers, Brad Wickers e Albert Wesker, tendo este último traído a sua equipe) e a mansão foi pelos ares, assim eliminando qualquer evidência dos fatos lá ocorridos.

Dois meses após o incidente na mansão, com os S.T.A.R.S. incapazes de convencer as pessoas dos experimentos horrendos da Umbrella Corporation, os sobreviventes decidem viajar para a Europa até a matriz da empresa Umbrella e eles mesmos acabarem com ela. Enquanto isso, a companhia continua seus experimentos em um laboratório subterrâneo em Raccoon City.

Com um novo vírus desenvolvido, seu criador (William Birkin) tenta fugir para que seu G-Virus não seja usado da mesma forma que anteriormente pela Umbrella Corporation. A empresa manda seus mercenários a fim de recuperar seu investimento e com essa tentativa frustrada, o vírus acaba se alastrando pelo esgoto da cidade por meio de ratos e Birkin, que havia levado uma saraivada de balas, injeta em si mesmo seu vírus a fim de continuar vivo, mas transforma-se num monstro. A maior parte da população da cidade se transforma em zumbis, deixando apenas alguns sobreviventes tentando achar um modo de escapar da cidade com vida.

Leon S. Kennedy inicia seu primeiro dia como policial da R.P.D (Racoon Police Department) em Raccoon City. Ao dirigir-se para a cidade, encontra esta completamente deserta. Claire Redfield também se dirige para lá, à procura de seu irmão, Chris Redfield, que não deu mais notícias. Ambos conseguem juntos destruir o laboratório subterrâneo da Umbrella e escapar através da linha de metrô. Após, tomam caminhos separados: Claire sai para a Europa em busca de seu irmão e Leon se envolve em diferentes agências anti-Umbrella e por fim, vira agente do governo.

Nesse mesmo período, Jill Valentine, sobrevivente da mansão, volta à cidade, descobre que ela foi invadida pelos zumbis e decide fugir antes que seja tarde demais. Ela conhece o sul americano Carlos Oliveira, líder de um esquadrão especial destacado pela Umbrella para salvar os sobreviventes, o que não passa de uma fachada para a multinacional sair isenta de culpa e também para enviar Nemesis, a fim de eliminar os últimos membros do S.T.A.R.S. Nemesis mata o outro sobrevivente do S.T.A.R.S na cidade, Brad Vickers, e passa a perseguir Jill. Após Nemesis ter vários encontros com Jill, ele acaba sendo destruído por uma máquina experimental que usava ondas de som extremamente concentradas que dissolviam tudo em sua frente. Jill e Carlos salvam-se num helicóptero que os leva para fora de Raccoon City, momentos antes desta ser vaporizada por uma ogiva termo-nuclear usada como medida do governo dos Estados Unidos para conter a epidemia.

Pouco após a destruição da cidade, Claire segue à procura de seu irmão, agora temendo que a Umbrella o tenha capturado. Ela invade a sede da empresa em Paris, mas acaba presa e enviada para a Ilha Rockfort, propriedade da Umbrella e lar dos irmãos Alfred e Alexia Ashford, netos de um dos fundadores da Umbrella, Edward Ashford. Na ilha, agora também infestada de zumbis e experiências genéticas, ela descobre a existência de um vírus mais potente, chamado T-Veronica e mais segredos da origem dos experimentos. Por fim, encontra seu irmão Chris e consegue escapar da ilha.

Após a resolução de várias investigações o governo dos Estados Unidos da América decide encerrar a Umbrella Corporation, a qual é desativada permanentemente.

Seis anos se passam desde os acontecimentos em Arklay Forrest e em Raccoon City em 1998, e Leon S. Kennedy se tornou um agente especial sob a jurisdição do Presidente dos Estados Unidos. Leon encontra-se na Espanha com a missão de resgatar Ashley Graham, a filha do presidente, que foi raptada por um grupo terrorista desconhecido. Cedo, Leon descobre que este grupo chamado "Los Illuminados" é na verdade um culto religioso, que utiliza um tipo de parasitas antigos conhecidos como Las Plagas (As Pragas) para transformar suas vítimas em psicopatas controlados mentalmente, chamados de "Ganados". A fim de evitar um novo desastre, Leon tenta apanhar a amostra com o parasita original e destruí-la. No desenrolar da história, Leon depara-se com um cientista chamado Luis Sera, que tenta sozinho destruir os planos do grupo "Los Illuminados". Tal grupo é liderado pelo Chefe Bitores Mendez, por Ramon Salazar e pelo misterioso Osmund Saddler, que tem um grande interesse nos acontecimentos de Raccoon City. Durante seus confrontos com "Los Illuminados" Leon reencontra Ada Wong, a quem conhecera durante sua luta para destruir o laboratório subterrâneo da Umbrella em Raccoon City. Sua surpresa é grande, já que pensava que Ada não havia sobrevivido à destruição. Mas ela não só sobreviveu como está trabalhando em associação com Albert Wesker, que pretende usar o parasita Las Plagas para restaurar a Umbrella Corporation. Ao final Ada consegue fugir levando a amostra do parasita para Wesker.

No próximo jogo da série, Resident Evil 5, o protagonista será Chris Redfield, que aparentemente terá que enfrentar novas pessoas infectadas pelos Las Plagas e o T-Vírus, mas desta vez na África. O responsável por isso é nada menos que Albert Wesker, que possui ambas as amostras.

 

Link to post
Share on other sites

Sem contar que várias pessoas (como eu) não jogam o video game e' date=' portanto, explicar que por causa do jogo o T-vírus causa desertificação não cola.
[/quote']


Concordo contigo, cara, é um roteiro pra lá de preguiçoso. O que eu fiz foi um mero exercício de criatividade mesmo. 02

 

1. Sim' date=' no entanto se os zumbis em volta do abrigo do Dr. Isaacs não conseguem destruir a grade, como conseguem escalar e destruir o caminhão do Carlos? É aceitável os fatos que você cita, mas no terço final quando se vê tal fato, o filme (novamente) desmente fatos que mostra.
[/quote']

Os zumbis chegam a arrancar alguma coisa do caminhão ou só quebram o vidro? Sensacional, vi faz 3 dias e o não resta quase nada do filme na minha cabeça... 06


O primeiro é ridículo. A Jovovich coitada tá como uma donzela indefesa no começo' date=' mas sem mais nem menos vira uma guerreira ultra fodona nos últimos momentos.
[/quote']


Sobre o primeiro filme eu discordo de ti. Acho ele MUITO superior ao 2 e o 3. Gosto do tom mais contido do filme (menos elenco, menos espaço). Claro, não deixa de virar um filme formulaico (grupo morrendo um a um), mas ao traçar metas mais modestas, me deixou mais satisfeita do que a pirotecnia, os poderes exagerados e o roteiro ainda mais raso das duas sequências.

E sobre o quote seu acima, a Alice do início do filme está sem memória. Por isso se porte de modo "indefeso" (embora quando seja pressionada, ela perceba que saiba lutar, embora não saiba porque). E mesmo a Alice do final do filme está num nível de normalidade aceitável, nada num nível de apelação muito alto.
Link to post
Share on other sites

17"Da

mesma maneira, é curioso que algumas poucas criaturas consigam depenar

um carro blindado ao passo que outras milhares delas se mostram

incapazes de derrubar uma frágil grade de arame."17

 

Concordo com muita coisa que você disse, mas esta parte eu não concordo, pois os zumbis "mais fortes" eram aqueles que tinham sofrido a experiência do Dr. Isaacs. Os outros que não arrombaram a cerca eram os zumbis normais.

 

De qualquer forma o filme deixou a desejar...

 

 

Link to post
Share on other sites

Concordo contigo' date=' cara, é um roteiro pra lá de preguiçoso. O que eu fiz foi um mero exercício de criatividade mesmo. 02[/quote']

 

E permita-me dizer que fizeste muito bem.03 Mas o filme não lhe ajuda.

 

Os zumbis chegam a arrancar alguma coisa do caminhão ou só quebram o vidro? Sensacional' date=' vi faz 3 dias e o não resta quase nada do filme na minha cabeça... 06[/quote']

 

06 Somos dois.

 

Que eu me lembre pareceu que os zumbis foram os responsáveis pela queda do caminhão.

Sobre o primeiro filme eu discordo de ti. Acho ele MUITO superior ao 2 e o 3. Gosto do tom mais contido do filme (menos elenco' date=' menos espaço). Claro, não deixa de virar um filme formulaico (grupo morrendo um a um), mas ao traçar metas mais modestas, me deixou mais satisfeita do que a pirotecnia, os poderes exagerados e o roteiro ainda mais raso das duas sequências.

E sobre o quote seu acima, a Alice do início do filme está sem memória. Por isso se porte de modo "indefeso" (embora quando seja pressionada, ela perceba que saiba lutar, embora não saiba porque). E mesmo a Alice do final do filme está num nível de normalidade aceitável, nada num nível de apelação muito alto.
[/quote']

 

Filmes sobre zumbis geralmente envolvem o mundo do inteiro. Vide os filmes de George Romero e, mais recentemente, Extermínio (e sua continuação) e Madrugada dos Mortos. Isso não me incomodou nesses dois filmes, nem muito menos "o tom mais contido" do primeiro.

 

Sobre o segundo parágrafo, eu sei disso, mas acho ela muito melhor quando aparece durona e fodona, escapando dos zumbis. Aliás, devo fazer apenas uma ressalva sobre este aspecto: em Ultravioleta ela estava péssima. Mas nada se salva lá, portanto está perdoada.
Link to post
Share on other sites
Filmes sobre zumbis geralmente envolvem o mundo do inteiro. Vide os filmes de George Romero e' date=' mais recentemente, Extermínio (e sua continuação) e Madrugada dos Mortos. Isso não me incomodou nesses dois filmes, nem muito menos "o tom mais contido" do primeiro.[/quote']

Sim, claro. Apenas comentei que o Paul Anderson por ser, hmm, limitado, se sairia melhor num filme mais contido do que num filme de larga escala.


Já Romero, esse tem cacife pra fazer filme de zumbi de qualquer magnitude. 16
Link to post
Share on other sites

Concordo com a crítica, eu infelizmente desperdicei grana assistindo esse "filme" na estréias, pelo amor de Deus, achei que pior que Apocalipse seria impossível... Mas superaram em mediocridade...

 

Resident Evil é uma porcaria,

e fora que você não citou que queriam transformar a

Alice numa "Jean Grey" da vida ;)

 

 

Link to post
Share on other sites

Resident evil 3: a desilusao esta de volta

 

inflizmente

 

kuando o 1o filme da trilogia é mau todos os outros serao maus tambem, onde esta akele ambiente assustador dos games??akele ambiente sombrio que nos fazias pensar , assombrar e que nos fazias acender as luzes de nossa casa com o medo??onde estao todos akeles seres maleficos??akeles puzzles k nos faziam horas em frent ao tv??tudo isto foi destruido com a trilogias resident evil..tenho saudades dos games tenho muitas saudades. porke resident evil é o game esse sim pode sse xamar resident evil,o filme nao merece o nome k tem,o resident evil extinçao dsiludiu me imenso, mas é a vida o residet evil é bom nos games nunka pdia ser bom no cinema, mas acreditem k se o filme foose mais baseado nos games muita galera ia gostar desses filmes.. quem cunhece o  game sabe do k estou falando aki no forum !!! flicidades e jogue muito RE o RE esta perto de chegar e ai vou liviar pork estou farto d dsilusoes com os filmes !!deus keira k resident evil extinçao seja o ultimu!!! fikem bem meu msn é [email protected]
Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

Announcements

×
×
  • Create New...