Jump to content
Forum Cinema em Cena
joao_spider

Heroes: Volume 3 | NBC

Recommended Posts

1) O último episódio foi bom, embora conte com alguns dos famosos problemas da série.

 

2) Hiro novamente foi reduzido a alívio cômico, conseguindo se tornar mais criança do já é. Apesar de suas travessuras terem sido engraçadas, ele deverá ficar mais alguns episódios longe da narrativa principal. Ainda resta a pergunta: por que o Arthur não decapitou ou roubou os poderes do Hiro?

 

3) Novamente, uma relação em Heroes foi resolvida muito que rapidamente, soando um tanto artificial. Elle e Sylar passaram, em poucos minutos, de inimigos mortais para melhores amigos e quase amantes. Se ambos querem ficar bonzinhos, por que eles estão se aliando com o grande vilão? Algo me diz que eles mudarão de lado, reequilibrando as forças da batalha, assim que as motivações egoístas do Arthur ficarem mais claras.

 

4) Novamente o objetivo dos heróis será proteger a Claire, retomando o mote da primeira temporada. passando de "salve a cheerleader" para "salve o catalisador". A grande diferença é que agora a Claire está mais durona, não fazendo mais o gênero donzela em perigo.

 

5) O episódio revelou que o Arthur foi o idealizador das missões do Hiro. Assim sendo, de alguma forma, ele manipulara a Angela, levando-a a enviar o Hiro atrás do Adam e do africano. Difícil é imaginar como o Africano assim como o Matt, possuidores das habilidades de clarividência e telepatia, respectivamente, foram deixar serem surpreendidos.

 

6) Gostei da mudança de lado da Tracey. A Ali Larter convence muito mais como vilã do que heroína.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

eu também acho que o sylar deve trocar de lado, senão essa batalha nao vai ter nem graça..os herois serao massacrados!! heuheuheuhee

 

eu tambem nao gostei do que fizeram com hiro, acho que ele estava tomando um caminho legal e eles cortaram de repente

 

realmente essa do africano, assim como o isaac tb morreu na 1a temporada é esquisito, se eles podem ver o futuro, poderiam prever isso.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pessoal,

 

 

 

Esta divisão foi mais do providencial e o Zachary Quinto está fantástico desde a primeira temporada, ele consegue ser vilão e mocinho com uma capacidade que poucos atores têm... O Sylar vai passar para o grupo dos mocinhos, só ele é capaz de derrubar o Arthur Petrelli (Robert Forster)...

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mas forçado ainda foi o modo como o Arthur simplesmente liberou a Angela...

Enfim.. realmente a serie funciona muito bem quando os lados ficam esclarecidos e há um objetivo comum.

Sobre o Sylar e a Elle, bem...eles estão do lado de quem eles acham que estão certos. Lembrem-se que alí não é uma questão de bem e de mal ( pelo menos não para alguns personagens). Outra, o Sylar tem uma magoa enorme com a Angela pelo fato de que ela o abandonou.. esses families ichues é o que move o Sylar de um lado para o outro, mas reparem que ele fica do lado do pai , mas cheio de duvidas. Para Elle, Arthur simplesmente a ajudou, ou seja.. ponto pra ele. Até onde a Elle sabe a Primatech lascou ela, ambodonou-a e são todos um bando de FDP.

 

O fato dos bonzinhos agora estarem praticamente sem poder é muito foda.. mas ainda tme muita agua pra rolar nesse proximo quarto Volume.

 

ps- Porque Heroes só fica bom no fim das temporadas ???03

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Bom,cheguei há alguns minutos no ponto em que estão, no episódio 309. O Richard lá em cima falou tudo que eu tinha para falar. Agora, sobre alguns personagens:

 

O Suresh é chatíssimo desde o início da série, acho ele insuportável, não sei nem o que dizer;

 

Não sou e nem nunca fui fã da queridinha Elle (mesmo gostando de Veronica Mars e da Kristen Bell), aliás, tenho muita resistência a qualquer personagem novo que adentre a série, não gosto de nenhum deles, só o Petrelli.

 

Sylar, obviamente ficará do lado do bem, tanto que já até está controlando sua compulsão de matar. É meu personagem preferido e venho gostando dos dilemas e definições dele, parece um ser humano em conflito, acho muito mais legal do que definições extremas de bonzinhos ou malzinhos. Entretanto, é um personagem subestimado pela própria série, é muito mais poderoso do que mostram na realidade

 

Gostei da morte do Adam, nunca suportei o personagem, aquelas viagens do Hiro estavam me cansando demais, quase passava tudo pra frente (aliás, acho um saco essa "reprise" de poderes, parece falta de criatividade. Cabe lembrar que adorava o Sark de Alias e nem por isso gostei do personagem). Único personagem subestimado dos novos aqui para mim foi a Candice que tinha um poder excelente e foi pouco aproveitada (pelo menos tinha que ter tido o poder absorvido pelo Sylar)

 

Hiro e Ando são um saco (pra mim, também desde o início da série), o problema é darem um poder tão interessante para um personagem tão idiota

 

O Peter é um personagem interessante (foi ficando no decorrer da estória) e houve uma ótima reviravolta com essa aquisição do poder do Sylar por ele que foi bem aproveitada, mas durou muito pouco tempo.

 

O Nathan sempre foi pra mim o personagem mais conflituoso consigo mesmo da série (até essa temporada) e gosto dele, gostei MUITO do início da terceira temporada quando revelaram que quem atirou nele foi o Peter.

 

A Mama Petrelli sempre foi uma de minhas preferidas, aquele ar meio sombrio e misterioso dela dá um toque especial na série

 

A Claire, tirando aquele romance patético da segunda temporada (aliás, muito fraca) vem se destacado também...essa mudança de personalidade gradativa que se reflete no futuro é muito interessante

 

Gosto do Noah também, mas não tanto, prefiro o haitiano, que poderia ser muito mais aproveitado do que é, ele não devia ser coadjuvante, devia ser central na trama

 

Também não sou muito fã do Parkman que foi claramente redefinido para ficar mais poderoso e "justificar" sua importância na série. O poder de persuasão é simplesmente diferente do que ler mentes e foi, pra mim forçado para entrar no personagem.

 

Enfim, embora não espere que haja um episódio tão bom quanto Five Years in the Future, da primeira temporada (destoou completamente dos outros até aqui), acho que a média dos episódios é boa e melhor dos que os da segunda...e se eu vi a segunda, que é uma bosta, com certeza termino a terceira. 06

 

 

 

Mr. Scofield2008-11-23 13:13:55

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 

 

 

E eis que o que eu sempre suspeitei foi admitido...060606

 

CRIADOR DE 'HEROES' ADMITE QUE NÃO CONSEGUE CONTROLAR A SÉRIE E APONTA SEUS DEFEITOS

 

Tim Kring, criador de "Heroes",

foi dar a cara a tapa para todas as críticas recentes sobre sua série

em uma exposição de roteiristas. Jeph Loeb e Jesse Alexander,

produtores executivos, estavam cotados para participar da mesa-redonda

junto com Tim, mas foram demitidos antes do evento.

 

Durante a conversa registrada pelo site IGN, Kring admitiu que a maior parte dos problemas de "Heroes"

está no fato de sua equipe não dar conta dos desdobramentos das

histórias criadas por eles e nas dificuldades envolvidas no processo de

produção de uma série que tem uma história contínua.

 

As séries

anteriores assinadas por Tim Kring eram dramas de procedimento, séries

que têm um fio condutor, mas que cada episódio tem começo, meio e fim. "Heroes" é sua primeira experiência com tramas longas, como "Lost" e "24 Horas".

 

Confira abaixo algumas das declarações de Tim sobre o futuro de "Heroes", as explicações para os furos da série e o que ele gostaria de ter feito diferente.

 

NÃO EXISTE FINAL PARA "HEROES"

Nenhum

final foi concebido previamente para a série, mas Kring tem uma idéia

do que gostaria de fazer: "Nós não temos nenhuma ilha para escapar.

Minha idéia original tinha um clima mais antológico, onde regeneramos

os personagens", contou.

 

PERSONAGENS DEVERIAM SER RENOVADOS

Quando criou "Heroes", ele tinha em mente trocar os personagens a cada temporada, mas não contava com o apego dos fãs e da emissora.

 

"Eu

estava fascinado com a história original. E, uma vez que essa história

terminou e os personagens já não tinham mais questões ou mesmo dramas

existenciais, as perguntas se voltaram para a trama, e aí ficou difícil

para eu me conectar com o roteiro", revelou Kring.

 

OS EFEITOS DA GREVE DOS ROTEIRISTAS

O

volume que viria depois de "Generations" - a segunda temporada - se

chamaria "Exodus", e não "Villains", como acabou acontecendo. Kring

disse que vários episódios de 'Exodus' tinham sido escritos antes da

decisão de refilmar o final de "Generations" que tinha o lançamento de

uma praga fatal, mas tiveram que ser modificados. Além disso, como a

segunda temporada foi mais curta do que o esperado, várias histórias

ficaram sem fim, como a de Caitlin, a namorada que Peter Petrelli

"esquece" no futuro.

 

"Nossos planos eram abordar a história de

Caitlin nos episódios 14 ou 15 de "Exodus". Ela foi uma perda por conta

de uma história que nunca foi contada. Depois do longo intervalo que

ficamos fora do ar, nós percebemos que voltar à história dela 9 meses e

meio depois seria uma insanidade", contou Kring.

 

DECISÕES PASSADAS QUE ATAM OS ROTEIROS

Outro problema enfrentado pela equipe de roteiristas de "Heroes"

foi lidar com os encadeamentos das decisões tomadas no passado. Os

poderes dados aos heróis e a habilidade de Claire regenerar as pessoas

com seu sangue são bons exemplos.

 

"Isso nos deu liberdade e

depois estragou tudo. O que geralmente acontece em uma série como essa

é que, com freqüência, você fica preso. Você usa uma faca que é muito

afiada e depois tem que fazê-la perder o fio de novo", disse Kring.

 

O

autor usa esta justificativa para explicar a perda de poderes de Peter

Petrelli durante a terceira temporada: "Ele é tão poderoro que não

existe desafio para o personagem. Então agora encontramos maneiras de

limpá-lo e fazê-lo normal novamente", contou Kring.

 

O QUE KRING FARIA DIFERENTE

Se tivesse uma nova chance, Tim Kring iria rever sua relação com a equipe.

 

muito difícil ser amigo e colega de trabalho ao mesmo tempo em que se é

chefe. É uma batalha constante. Eu era um chefe muito relutante.

Eu deveria teria delegado mais responsabilidades antes para que não

levasse tanto tempo para algumas pessoas aprenderem", desabafou Kring.

 

NÃO RECOMENDO

Sobre os erros que cometeu, Kring recomenda que os jovens roteiristas evitem criar histórias que envolvam viagens no tempo.

 

"Este

é um campo minado que fará sua mente explodir. Apenas vai te fazer

ficar maluco. É algo que eu tentei usar com uma certa quantidade de

regras - não poder mudar o futuro a não ser que você volte atrás. Esse

recurso é uma das coisas que têm sido muito complicadas para nós. Nós

vamos parar um pouco com isso pelos próximos 12 episódios", disse Kring

se referindo à quarta temporada.

 

CONSERTANDO OS ERROS

Se

o criador fosse parar dentro de sua criatura e ganhasse alguma

habilidade, Kring gostaria de ter o poder de Hiro e voltar no tempo.

 

"Eu

gostaria de viajar no tempo e corrigir todos os meus erros! Eu não

posso ficar mais incomodado com a ciência imperfeita que é fazer uma

série", revelou que Kring, que, mesmo com tantas ressalvas, acha um

milagre que mais coisas não tenham saído errado durante o processo

complicado de produção de "Heroes".

 

__________________________________________________________________________________________________

 

Eu nem sei o que comentar sobre, além do óbvio que o cara está mais perdido do que cachorro em tiroteio....0906

Rob Gordon2008-11-28 04:47:23

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 

 

 

É...eu só não imaginei o quanto. 0906

By the way sempre achei que Peter, Claire, Sylar e Hiro solapam qualquer outro dos heróis e qualquer possibilidade criativa (tanto que o Papa Petrelli é simplesmente uma variação do poder de Sylar e Peter), TODOS os outros são desprezíveis perto deles. Há uma grande supervalorização de poderes como os de Nathan e Elle, sem contar "piadas" como Speed.

Tiveram até que enfraquecer Sylar (que sempre foi MUITO mais poderoso que a série mostra e é o único capaz de fazer frente ao herói) e Peter (sem comentários), fora dar um poder muito mais forte que o original para Parkman (claramente modificado no meio da série) para tentar fazer algo.

O grande problema é que os personagens não foram planejados para tal. Ele deveria ter pensado em fraquezas, talvez criar um Peter bem mais frágil e que jamais deveria ter aprendido a controlar seus poderes, um Sylar descontrolado igualmente, mas que permanecesse vivendo eternamente num dilema limitante de suas potencialidades, oscilando entre sua natureza e o bem.

Digo que, nesse ponto, ele acertou na criação de Hiro, que é simplesmente um pateta tão grande que seu poder é pouco representativo, dar seriedade a esse personagem seria criar poderes praticamente ilimitados pra ele. Naturalmente foi por isso que Papa Petrelli o deixou escapar e Sylar nunca conseguiu o pegar ou senão ambos se tornariam invencíveis.

Mr. Scofield2008-11-28 07:28:45

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pessoal,

 

 

 

Ele foi bem na primeira temporada, mesmo com a crise também foi bem na segunda temporada, só que tentou dar uma passo maior do que as penas nessa terceira temporada, sem experiência com esse estilo de episódio deveria colocar alguém do lado dele que sabia ou então consultado quem sabe, como o JJ. Isso é uma bola de neve em relação à audiência, mas até que ele esta conseguindo recuperar a seqüência lógica da temporada.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

"Nossos planos eram abordar a história de Caitlin nos episódios 14 ou 15 de "Exodus". Ela foi uma perda por conta de uma história que nunca foi contada. Depois do longo intervalo que ficamos fora do ar, nós percebemos que voltar à história dela 9 meses e meio depois seria uma insanidade", contou Kring. 0714

 

Pela entrevista que ele deu, acho que para quarta temporada seria ótimo se dessem um reset na série, trocando todos os pesonagens, recomeçar tudo do zero mesmo.
tudo do zero mesmo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Adorei a entrevista revelando tudo  o que todo mundo já sabia! Perdidão o cara... pior que cego em tiroteio...

Enfim... espero que ele consiga fazer algo com a serie... tá ateh melhorando, mas pelo visto ele ainda não sabe o que vai fazer com a estória!

09

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 

Pela entrevista que ele deu' date=' acho que para quarta temporada seria ótimo se dessem um reset na série, trocando todos os pesonagens, recomeçar tudo do zero mesmo.
tudo do zero mesmo.[/quote']

Não tenho a menor dúvida de que se ele fizer isso a série será cancelada rapidamente. A única sustentação, depois da péssima segunda temporada, foi exatamente o fato dos personagens já terem um certo affair com o público. Mudar tudo seria catastrófico...aliás, acho que nem teríamos tempo de ver os resultados.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olha só no início da temporada Peter ve muita gente que sai voando, e que ganharam poderes pela fórmula e tal. Isso significa que no futuro eles conseguem o Catalisador (com certeza). Mesmo assim Mohinder aparenta ser um monstro.

Na minha opinião, Claire não é o Catalisador.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olha só no início da temporada Peter ve muita gente que sai voando' date=' e que ganharam poderes pela fórmula e tal. Isso significa que no futuro eles conseguem o Catalisador (com certeza). Mesmo assim Mohinder aparenta ser um monstro.

 

 

 

 

 

Na minha opinião, Claire não é o Catalisador.
[/quote']

 

 

 

 

 

Acredito que deveria ser o Hiro, o fizeram com ele depois da primeira temporada é brincadeira...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nesses dois ultimos dias, assiste os 10 episodios da terceira temporada.

Já faz tempo que vi a primeira e segunda, e já esqueci de vários detalhes.

 

Qual era o plano para explodir NY na primeira temporada? Era o nathan chegar na presidencia? Mas tipo, agora na terceira, foi revelado que o pai dele queria matar o nathan, mas isso não estava sendo planejado junto com o linderman essa explosão? Então porque matar o nathan se era pra ele chegar na presidencia?

E na terceira temp. voltou a falar sobre isso, depois de senador, ele chegar na presidencia

Share this post


Link to post
Share on other sites

Caralho, Heroes deu uma boa melhorad, mas continua degringolando para se tornar uma ótima idéia desperdiçada, como aconteceu com 4400. O que se passa na cabeça dos Roteiristas/Criador?

 

Acho que é muita burrice mesmo, incopetência.

 

Sobre os acontecimentos, cagaram quando mataram a Niki, o DL (era esse o namo dela? esqueci heheheheh), personagens cativantes, na minha opinião, deixaram caras chatos como o Mohinder vivos, enfim, eles tão dando tanta volta que tão se fodendo...

 

Quando eu achei que o Hiro ia fazer algo que prestasse, o Arthur vai la e ao invés de tirar o poder de voltar no tempo, só o apaga a memória dele pros 10 anos.

Mataram o "Guia" que foi um personagem legalzinho

E agora fica essa merda do Sylar não se decidir o que é, se é bom, se é ruim, se é Clyde e a "Menina faisca" a Bonne, enfim, eu hein, não sabe brincar não brinca porra, deixa na mão de quem pode resolver...

Orgulho fode tudo...

 

Enfim, Heroes ta no fio da navalha...

 

Enfim, eles tão fazendo tanta história

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

×
×
  • Create New...