Jump to content
Forum Cinema em Cena

Recommended Posts

  • 1 month later...
  • 1 month later...
  • 4 weeks later...

Assino embaixo no que o Pablo escreveu. "A Espiã" é um filme que não merece ser levado a sério. É um filme mal dirigido que possui uma narrativa que parece querer se valorizar pelos episódios grotescos e trágicos sem desenvolver os personagens e suas relações. Me fez lembrar de "Olga", do diretor de novelas Jaime Monjardim, o que nunca é um bom sinal. Salva-se a protagonista que literalmente se salva no meio de tanta ... merda06

Link to comment
Share on other sites

Bernado/Dook, pois saiba que eu consigo levá-los a sério, mesmo não concordando sempre com a opinião de vcs. Aliás, não posso negar que um dos motivos que me fez alugar "A Espiã" ao invés de outro filme foram os bons comentários que o filme recebeu no tópico do filme, dentre eles o do Bernardo e do Felipe.

 

Não precisam me levar a sério, apenas aceitem que a minha opinião pode ser diferente da de vcs. Isso não impede que haja discussões, argumentações. Na hora de escolher um filme, ás vezes, eu prefiro assistir um que tem opiniões divididas do que aqueles que estão mais próximos da unanimidade. Pô, um filme que o Pablo não gostou, mas que chamou a atenção do Bernardo, do Felipe e do Dook, alguma coisa tem? Dessa vez não tinha, mas é dessa maneira que eu os levo a sério03
Link to comment
Share on other sites

Bela explanação... Mas há um problema de "alicerce" aí do seu lado que me impede de te levar a sério. Você parece seguir uma cartilha rígida e formal de "dogmas" cada vez que assiste um filme. Isso é coisa pablística, é repulsivo, é querer enquadrar os filmes dentro de um filtro pessoal ao invés de utilizar esse filtro pessoal como parâmetro para identificar se a proposta do filme é bem executada ou não. Os melhores críticos hoje percebem que precisam ligar o botão do "foda-se" e se deixar levar pela proposta do filme e analisá-lo dentro deste contexto.

 

A Espiã não se presta a ser um drama contundente "sério", um estudo sobre o nazismo e suas vítimas, um tratado narrativo sobre sobrevivência. O filme é um exercício de Verhoeven em descontruir um gênero, coisa habitual em todos os seus filmes, desde Conquista Sangrenta até o excepcional Tropas Estelares que, não duvido, vc deve odiar, caso tenha assistido. Não dá pra analisar A Espiã do mesmo jeito que vc analisa Olga. Olga quer ser um drama contundente, melodramático, mostrando a luta daquela mulher contra o nazismo. A Espiã utiliza uma roupagem convencional, como Olga, para DESCONSTRUIR esse gênero, subvertê-lo. É essa a abordagem em TODOS os filmes do Verhoeven, portanto analisar seus filmes por uma perspectiva convencional (que foi o que você e o Pablo fizeram) só vai dar merda MESMO!! O Homem Sem Sombra é justamente o menor de seus filmes justamente pq Verhoeven não segue o seu próprio estilo, optando por fazer algo um pouco mais convencional.  

 

Quando leio seus textos vejo uma obcessão em encontrar explicações para absolutamente tudo. Se algum personagem peida no filme, precisa de explicação narrativa para isso. Discordo frontalmente dessa abordagem que você e o Pablo usam para os filmes que assistem, é como enquadrar o filme de acordo com seus padrões e não analisá-lo pelo que ele é ou se propõe a ser.  

 

Você precisa se livrar de alguns paradigmas. E não estou sozinho nessa opinião.
Dr. Calvin2008-05-08 09:09:37
Link to comment
Share on other sites

Bom Dook, eu realmente não gosto de "Tropas Estrelares" até pq é muito fácil argumentar que o Verhoeven quer desconstruir um gênero realizando um filme ruim para aquilo que normalmente é proposto por outras produções. Até pq se visto dessa forma Jaime Monjardim e Verhoeven poderiam dar as mãos...

 

Eu acho impossível ingnorar o nosso filtro pessoal ao assistir um filme. Hoje eu gosto de muitos filmes que eu não gostava há 5, 10 anos atrás, mas essa condição nunca pode se tornar uma muleta, aliás eu apenas considero que é um elemento que faz parte da experiência de assistir o filme. Eu fiz a comparação com Olga por serem filmes cuja protagonista é uma mulher dedicada e determinada, além é claro do pano de fundo envolvendo o nazismo.

 

Não sou eu que busco explicações para tudo até porque quem está buscando explicações sobre o como e o porquê eu analiso um filme, se é assim ou assado, se segue uma cartilha ou não, filtro ou não, está sendo vc. Note que em nenhum momento eu questionei o motivo pelo qual vc gostou de "A Espiã" até pq eu considero este um direito seu, é sagrado. Agora se vc prefere racionalizar os meus motivos para gostar ou não de um filme, paciência. E nem por isso vou deixar de levá-lo a sério, mesmo discordando de vc em algumas situações.

 

Pra mim, "A Espiã" continua sendo um filme ruim. Pra vc, "A Espiã" está subvertendo o gênero. Discordamos em número, gênero e grau.03
Thiago Lucio2008-05-08 16:29:35
Link to comment
Share on other sites

Bom Dook' date=' eu realmente não gosto de "Tropas Estrelares" até pq é muito fácil argumentar que o Verhoeven quer desconstruir um gênero realizando um filme ruim para aquilo que normalmente é proposto por outras produções. Até pq se visto dessa forma Jaime Monjardim e Verhoeven poderiam dar as mãos... [/quote']

Se você conseguir argumentar que Monjardim quer desconstruir gêneros, quem sabe eu concordo com você...

 

Eu acho impossível ingnorar o nosso filtro pessoal ao assistir um filme. Hoje eu gosto de muitos filmes que eu não gostava há 5' date=' 10 anos atrás, mas essa condição nunca pode se tornar uma muleta, aliás eu apenas considero que é um elemento que faz parte da experiência de assistir o filme.[/quote']

 

Eu nunca disse que temos que ignorar nosso filtro... Apenas devemos utilizá-lo DEPOIS que sacamos o que o diretor quer dizer com seu filme. Você pula essa etapa e enfia o filme DENTRO do seu filtro e utiliza o filtro para sacar o que o diretor quer dizer. Isso não funciona.

 

Não sou eu que busco explicações para tudo até porque quem está buscando explicações sobre o como e o porquê eu analiso um filme' date=' se é assim ou assado, se segue uma cartilha ou não, filtro ou não, está sendo vc. [/quote']

 

Releia TUDO o que você escreve Thiago... Se nem você consegue enxergar que o seu filtro se baseia na explicação pura e simples de até um grão de areia de um filme, só tenho a lamentar... Depois dessa vc realmente não pode ser levado a sério...
Link to comment
Share on other sites

Assino embaixo de cada palavra do Dook. Qualquer coisa que eu for dizer, é mera repetição.

 

Mas só uma coisa: Thiago, a apreciação de A Espiã é feita por esse fator mencionado pelo Dook. O sarcasmo de Verhoeven é evocado em cada cena, meu Deus... a cruz do chocolate, logo no começo, um verdadeiro alerta para isso.

 

Mas agradeço por confiar em minha opinião (embora raramente concordemos um com o outro).
Bernardo2008-05-08 19:37:10
Link to comment
Share on other sites

  • 4 weeks later...
  • 4 months later...
  • 2 weeks later...
  • 7 months later...

Assisti o filme pelo Telecine, num fim de 2ª feira de muito trabalho. O filme prendeu minha atenção, gostei da ação, senti algum suspense, achei a trama bem variada e a protagonista bonita e gostosa. Que mal há nisso? Pra mim o filme foi bom (3 estrelas). Mas o crítico deve assistir o filme 5 vezes, caçar com lupa todas as inconsistências do roteiro e destruir todo o trabalho em alguns parágrafos. Parabéns, crítico! Vc (não) conseguiu. Por mais que vc tenha tentado, sua opinião perde de longe para as 4 estrelas dos leitores.

RFranca2009-06-23 01:25:51
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements

×
×
  • Create New...