Jump to content
Forum Cinema em Cena

O Aprendiz 5 - O Sócio


Angelo Voorhees
 Share

Recommended Posts

O Justus tomou a decisão certa ao meu ver. O Clodoaldo teve vários problemas mas evoluiu e muito nesses últimas provas e o Henrique permaneceu com os mesmos problemas de sempre. Não saiu do lugar. E ele chegou no final não foi por competência própria, mas pela incompetência dos outros. Já o Clodoaldo chegou por competência mesmo, eu até achava que ele ia sair logo, mas conseguiu dar uma volta por cima. Foi ficando e mostrando trabalho na hora certa.

Enfim, o resultado foi óbvio mesmo.

 

 

Nota do Portal Terra:

 

Sexta, 27 de junho de 2008, 07h33 relogio_noticias.gif Atualizada às 08h12

Justus: "Henrique não ganhou porque é instável"

O empresário Roberto Justus escolheu seu novo sócio na noite desta quinta-feira, na final da quinta edição de O Aprendiz, reality show que comanda na Record. Clodoaldo Araújo venceu a disputa e o prêmio de R$ 2 milhões.

O empresário Henrique Sucasas, que perdeu a disputa, foi apontado como "instável" pelo apresentador. "O Henrique é um grande empresário, mas tem altos e baixos. Ele consegue comandar uma equipe e fazer tarefas belíssimas, mas não sabe o nome do governador do Rio de Janeiro", afirmou Justus.

Segundo Justus, Clodoaldo foi uma escolha mais segura para sua sociedade. "Analisando o histórico da vida e o desempenho no programa, resolvi optar por um 'porto seguro', que é o Clodoaldo. O Henrique tinha chances nessa última tarefa, mas acabou não correspondendo", completa o apresentador.

Segundo ele, Clodoaldo agora terá duas ou três semanas de folga antes de iniciar de fato os trabalhos.

Decepções
Justus conta que teve três grandes decepções durante o programa: "achei que o Danilo estaria nesta final. Também me decepcionei com o Hugo, quando na reta final ele disse que 'pensou bem' e desistiu. E a Sandra não precisava ter saído daquela forma. Ela também poderia estar nessa final".

Como pontos altos desta edição do reality show, o apresentador aponta as provas do Exército, de Montevidéu e a prova final como "fantásticas" e diz que se emocionou bastante quando Adriana pediu para deixar o programa por saudade do filho.

Aprendizes
Dos quatro vencedores anteriores, apenas dois ainda trabalham nas empresas de Roberto Justus: Vivi, vencedora da primeira edição, e Thiago, ganhador do Aprendiz 4. Fábio Porcel, do Aprendiz 2 e Anselmo (Aprendiz 3) não estão mais com Justus, mas estavam presentes na final de Aprendiz 5 - O Sócio.

Link to comment
Share on other sites

  • Replies 202
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

   Ninguém entende nada aqui' date=' eu sempre falei q o Clodoaldo ia ganhar, o cara é muito foda, ele não é um simples candidato, o cara é um líder, gente bem preparada q nem o Henrique vc acha aos montes, quero ver é achar lideres q nem o Clodoaldo, isso sim é dificil, o Justus mandou bem, ficou com o melhor, sem dúvida alguma! [/quote']

 

De pleno acordo.

 

Dizer que Hittler não tinha carisma, dizer que a população alemã não apoiava Hittler é um erro gigantesco de quem não conhece absolutamente nada de história. Diante de pessoas assim não há como discutir... estudem, depois vamos discutir.

 

Clodoaldo, com o jeitão dele, conseguiu muito mais verba que o Henrique.

A equipe do Clodoaldo conseguiu apoio da FEFISA, e a diretora da mesma disse que não gostou do modo como foi abordada pelo Henrique. Que eu saiba ela não é da classe C, D ou E.

 

Henrique é um ótimo orador, articulador... mas nada mais que isso.

Ele tem dificuldades enorme em trabalhar com pessoas... e no ramo executivo relacionamento é fundamental.

 

Ao ver o quadro com as 4 cadeiras vazias.... a primeira coisa que me chamou atencao, antes mesmo do Justus fazer a pergunta, era: cade as pessoas?!?!?! Creio que de cada 10 pessoas, 9 sintam faltam de pessoas naquele quadro.

 

Justus não é bobo, Justus não é crianca, assim como seus conselheiros também não o são. Além disso eles tiveram muito mais contato com os aprendizes do que nós. Se os três optaram pelo mesmo concorrente, creio que eles estão corretos.
Link to comment
Share on other sites

spock,

 

 

 

[Dizer que Hittler não tinha carisma, dizer que a população alemã não apoiava Hittler é um erro gigantesco de quem não conhece absolutamente nada de história. Diante de pessoas assim não há como discutir... estudem, depois vamos discutir.]

 

 

 

Realmente, precisam estudar mais a história... Porque cultuarem o Hittler é algo que não entra na cabeça de quem realmente estudou a história, precisam tomar muito cuidado com filmes feito sobre ele, muito cuidado... 03.gif

 

 

 

Hitller e o Demonio estão neste momento se retorcendo de rir...

 

 

 

E para não falarem que eu não falei sobre o assunto do tópico, deixa eu ver aqui...

 

 

 

[ "O Henrique é um grande empresário, mas tem altos e baixos. Ele consegue comandar uma equipe e fazer tarefas belíssimas, mas não sabe o nome do governador do Rio de Janeiro", afirmou Justus.]

 

 

 

Eu também pensei que fosse isso que ele estava procurando... Mas ontem ficou bem claro que ele estava atrás de um complemento para ele mesmo...

 

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

Dizer que Hittler não tinha carisma' date=' dizer que a população alemã não

apoiava Hittler é um erro gigantesco de quem não conhece absolutamente

nada de história. Diante de pessoas assim não há como discutir...

estudem, depois vamos discutir.[/quote']

 

Ninguém disse que a população não apoiava ele, até apoiava. Mas a população não o apoiava pelo carisma e sim pelo medo. Muito fácil ter carisma com um exército ao lado, tá cheio de traficante no RJ e em SP que tem muito carisma, mas tirem as armas deles e depois veremos quem realmente a população local apóia.

 

 

Henrique é um ótimo orador' date=' articulador... mas nada mais que isso.

Ele tem dificuldades enorme em trabalhar com pessoas... e no ramo executivo relacionamento é fundamental.[/quote']

 

Pode até ser. Mas eu fico com uma questão martelando na minha cabeça: Entre esses dois candidatos, num futuro próximo, seria mais fácil fazer o Henrique ter um bom relacionamento com pessoas - mesmo que falsamente - ou fazer o Clodoaldo ser mais duro, puxar as rédias, xingar e bater o pé, quando necessário? Eu acho que a primeira opção seria muito mais fácil. Na minha opinião, é muito mais fácil pro Henrique ser mais maleável com as pessoas, até mesmo por terminar a pressão da competição, do que o Clodoaldo - que em toda a sua vida teve um relacionamento bom com todos a sua volta - ser um leão na hora que precisar, porque ele vai querer manter o bom relacionamento e, no mundo dos negócios, nem sempre isso será possível.

 

 

Ao ver o quadro com as 4 cadeiras vazias.... a primeira coisa que me

chamou atencao' date=' antes mesmo do Justus fazer a pergunta, era: cade as

pessoas?!?!?! Creio que de cada 10 pessoas, 9 sintam faltam de pessoas

naquele quadro.[/quote']

 

Eu também logo disse: Pessoas! Mas também sou capaz de entender o que o Henrique falou. Por que teriam pessoas ali, na areia, com cadeiras de praia, se não tinha mar? E se ele quisesse ir mais além, poderia até dizer que tinham pessoas sim lá, se não tinha, quem colocou as cadeiras lá e tirou a foto então?06

 

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

O Henrique melhorar? Não imagino. Já que ele teve "n" chances de melhorar dentro do programa e isso simplesmente não aconteceu. Já o Clodoaldo sim, melhorou bastante.

 

Não dava pro Justus acreditar em contos de fadas e achar que Henrique de uma hora pra outra ia ficar mais afável e funcionar melhor. Ele foi naquele que ele viu progresso e que poderia progredir mais.

 

Simples assim.
Link to comment
Share on other sites


Ninguém disse que a população não apoiava ele' date=' até apoiava. Mas a população não o apoiava pelo carisma e sim pelo medo. Muito fácil ter carisma com um exército ao lado, tá cheio de traficante no RJ e em SP que tem muito carisma, mas tirem as armas deles e depois veremos quem realmente a população local apóia.
[/quote']

como disse, tem gente que tem muito o que estudar. Leia, estude sobre Hittler, sobre a populacao alemã, sobre todo o apoio que Hittler conseguiu antes mesmo de assumir o poder e o apoio que obteve após cair, o imenso apoio que obteve para retornar ao poder e depois voltemos a discutir.

 

Clodoaldo Rox 16
Link to comment
Share on other sites

ShyCold,

 

 

 

[Pode até ser. Mas eu fico com uma questão martelando na minha cabeça: Entre esses dois candidatos, num futuro próximo, seria mais fácil fazer o Henrique ter um bom relacionamento com pessoas - mesmo que falsamente - ou fazer o Clodoaldo ser mais duro, puxar as rédias, xingar e bater o pé, quando necessário? Eu acho que a primeira opção seria muito mais fácil. Na minha opinião, é muito mais fácil pro Henrique ser mais maleável com as pessoas, até mesmo por terminar a pressão da competição, do que o Clodoaldo - que em toda a sua vida teve um relacionamento bom com todos a sua volta - ser um leão na hora que precisar, porque ele vai querer manter o bom relacionamento e, no mundo dos negócios, nem sempre isso será possível.]

 

 

 

Ele não vai ser um leão na hora que precisa, porque ele não está preparado para ser um, quando precisar dele defendendo a idéia da sociedade diante um parceiro, quando ele se vê questionado de sua capacidade, se vê sendo reduzido a nada, na hora que precisar do “Henrique” dentro dele, ele vai murchar, como aconteceu na prova da logística (foi uma das primeiras) onde ele entrou por uma rua que não deveria, na sala de reunião ele foi moído pelo Justos e encolheu, só não foi demitido ali, porque tinha alguém que foi fantasma na prova. Essa “agressividade”, a postura, essa gana de defender as idéias sem se murchar, isso o Justos não vai conseguir colocar nele, agora, o Henrique, poxa, até agora não apareceu ninguém de fora do programa, que já tenha trabalho com ele e que tenha uma reclamação dele, ninguém, o Roberto Justos tomou uma decisão apenas com a questão superficial do programa, não avaliou o contexto, o motivo e a questão profissional de todos os envolvidos em relação às atitudes dentro do programa, foi algo muito vago...

 

 

Link to comment
Share on other sites

Putz' date=' cara. Pelo jeito quem não estudou foi você. Aliás, estudar, qualquer um pode. Mas poucos conseguem entender o que está diante dos olhos. 06   [/quote']

só uma pequena observacao. Hittler caiu, saiu do poder na Alemanha. Se não tivesse carisma, apoio... ficaria no esquecimento. Neste momento ele teve muito apoio, o apoio foi tao grande que voltou ao poder e fez as barbaries que fez... ele estava sem força alguma... as pessoas não o apoiaram pelo medo mas sim por conviccao, por fé nos ideais de Hittler.

 

OK, ficou claro ou é preciso que eu desenhe?!

 

Acabei de ver sua brilhante assinatura: "Não use drogas, não faça sexo sem proteção, não seja violento. Deixa isso para mim." Concluo que verdadeiramente não há como conversar com voce. Paro por aqui!!!!
spock2008-06-27 18:26:29
Link to comment
Share on other sites

 

ShyCold' date='

 

 

 

[Pode até ser. Mas eu fico com uma questão martelando na minha

cabeça: Entre esses dois candidatos, num futuro próximo, seria mais

fácil fazer o Henrique ter um bom relacionamento com pessoas - mesmo

que falsamente - ou fazer o Clodoaldo ser mais duro, puxar as rédias,

xingar e bater o pé, quando necessário? Eu acho que a primeira opção

seria muito mais fácil. Na minha opinião, é muito mais fácil pro

Henrique ser mais maleável com as pessoas, até mesmo por terminar a

pressão da competição, do que o Clodoaldo - que em toda a sua vida teve

um relacionamento bom com todos a sua volta - ser um leão na hora que

precisar, porque ele vai querer manter o bom relacionamento e, no mundo

dos negócios, nem sempre isso será possível.']

 

 

 

Ele não vai ser um leão na hora que precisa, porque ele não está

preparado para ser um, quando precisar dele defendendo a idéia da

sociedade diante um parceiro, quando ele se vê questionado de sua

capacidade, se vê sendo reduzido a nada, na hora que precisar do

“Henrique” dentro dele, ele vai murchar, como aconteceu na prova da

logística (foi uma das primeiras) onde ele entrou por uma rua que não

deveria, na sala de reunião ele foi moído pelo Justos e encolheu, só

não foi demitido ali, porque tinha alguém que foi fantasma na prova.

Essa “agressividade”, a postura, essa gana de defender as idéias sem se

murchar, isso o Justos não vai conseguir colocar nele, agora, o

Henrique, poxa, até agora não apareceu ninguém de fora do programa, que

já tenha trabalho com ele e que tenha uma reclamação dele, ninguém, o

Roberto Justos tomou uma decisão apenas com a questão superficial do

programa, não avaliou o contexto, o motivo e a questão profissional de

todos os envolvidos em relação às atitudes dentro do programa, foi algo

muito vago...

 

Exatamente a conclusão que cheguei. Aliás, o Justus também chegou a ela, só não entendi exatamente porque ele resolveu mudar, é aquele lance: "Muito melhor ter que puxar uma pessoa do que empurrar". Ele não deve ter mudado de opinião, acredito que ele tenha colocado outras coisas na balança pra tomar essa decisão, até mesmo aquele projeto do Henrique - que o Justus não gostou nada - pode ter entrado nisso.

 

só uma pequena observacao. Hittler caiu' date=' saiu do poder na

Alemanha. Se não tivesse carisma, apoio... ficaria no esquecimento.

Neste momento ele teve muito apoio, o apoio foi tao grande que voltou

ao poder e fez as barbaries que fez... ele estava sem força alguma...

as pessoas não o apoiaram pelo medo mas sim por conviccao, por fé nos

ideais de Hittler.

 

OK, ficou claro ou é preciso que eu desenhe?![/quote']

O que ficou claro pra mim é a sua forma limitada de pensamento, só isso.

O cara nunca foi nada na vida, nunca foi nada no exército, não tinha uma profissão e nem influência. Quando conseguiu chegar à política, disputou várias eleições e não venceu nenhuma. Só conseguiu alcançar o poder com o que nós chamamos no futebol de "virada de mesa". Isso, pra mim, não foi mérito por ser carismático. Ele se aproveitou de um momento horrível no qual as pessoas estavam passando e vomitou suas idéias. Só conseguiu o apoio do público quando estava no poder, aí fica fácil.

 

Outra coisa, ele só não caiu no esquecimento porque fez coisas horríveis enquanto estava no poder, é o que acontece quando se dá asas a cobras. Se esse é o seu argumento, só lamento por você.

 

Quanto a assinatura, a frase é brilhante sim, mas não é minha. Procure informar-se um pouco antes de sair por aí vomitando bobagens.

 

 

Link to comment
Share on other sites

Justus bate Globo e crava maior ibope de "O Aprendiz"

MIGUEL ARCANJO PRADO
da Folha Online
A final de "O Aprendiz 5 - O Sócio", na noite desta quinta-feira (26), colocou a Record cinco pontos à frente da Globo no Ibope da Grande São Paulo.

0800253.jpg
Roberto Justus diz que não sai da Record e que fará programa com universitários


O programa apresentado por Roberto Justus marcou 17 pontos de média entre 23h10 e 01h05, com 36% dos televisores ligados sintonizados na Record. Nesse mesmo horário, a Globo teve 12 pontos de média e ficou em segundo lugar no Ibope.


Acho ótimo porque adoro o programa. Bem que podia ser dois por ano.  05

Link to comment
Share on other sites

 

 

 

Henrique é um ótimo orador' date=' articulador... mas nada mais que isso.

Ele tem dificuldades enorme em trabalhar com pessoas... e no ramo executivo relacionamento é fundamental.[/quote']

 

Pode até ser. Mas eu fico com uma questão martelando na minha cabeça: Entre esses dois candidatos, num futuro próximo, seria mais fácil fazer o Henrique ter um bom relacionamento com pessoas - mesmo que falsamente - ou fazer o Clodoaldo ser mais duro, puxar as rédias, xingar e bater o pé, quando necessário? Eu acho que a primeira opção seria muito mais fácil. Na minha opinião, é muito mais fácil pro Henrique ser mais maleável com as pessoas, até mesmo por terminar a pressão da competição, do que o Clodoaldo - que em toda a sua vida teve um relacionamento bom com todos a sua volta - ser um leão na hora que precisar, porque ele vai querer manter o bom relacionamento e, no mundo dos negócios, nem sempre isso será possível.

 

 

 

 

 

    Aí q está, Shy, o Clodoaldo é o tipo de cara q vc faz questão de trabalhar por ele, existem 2 tipos de chefes no mundo: Aqueles q te fazem trabalhar na ameaça e aquleles q te convencem a trabalhar por eles...o primeiro tipo logo deixa de ser chefe, e essa era o perfil do Henrique, super competente, ninguém diz q não, mas um cara q não sabe ter uma relação interpessoal, o mínimo que se espera de uma pessoa é q ela saiba conversar, a simpatia abre portas, fecha negócios, louco quem acha q isso não acontece, prova disso foi a diretora da FEFISA, os 2 grupos tinham boas propostas, mas o jeito q o Henrique tomou a frente acabou com tudo.já o segundo tipo é o caso do Clodoaldo, vc trabalha com gosto por ele, a simpatia e o carisma delem fazem com que sempre consiga abrir muitas portas, basta ver q ele sempre deu um banho em arrecadação, e num mundo onde a falsidade impera, um cara q demonstra o que é, sem máscaras, acaba conquistando, e digo isso por experiência própria, o meu perfil é igualzinho o do Clodoaldo, lido com as pessoas da mesma maneira q ele, e dá resultado.

 

 

Link to comment
Share on other sites

 

ShyCold' date='

 

 

 

[Pode até ser. Mas eu fico com uma questão martelando na minha cabeça: Entre esses dois candidatos, num futuro próximo, seria mais fácil fazer o Henrique ter um bom relacionamento com pessoas - mesmo que falsamente - ou fazer o Clodoaldo ser mais duro, puxar as rédias, xingar e bater o pé, quando necessário? Eu acho que a primeira opção seria muito mais fácil. Na minha opinião, é muito mais fácil pro Henrique ser mais maleável com as pessoas, até mesmo por terminar a pressão da competição, do que o Clodoaldo - que em toda a sua vida teve um relacionamento bom com todos a sua volta - ser um leão na hora que precisar, porque ele vai querer manter o bom relacionamento e, no mundo dos negócios, nem sempre isso será possível.']

 

 

 

Ele não vai ser um leão na hora que precisa, porque ele não está preparado para ser um, quando precisar dele defendendo a idéia da sociedade diante um parceiro, quando ele se vê questionado de sua capacidade, se vê sendo reduzido a nada, na hora que precisar do “Henrique” dentro dele, ele vai murchar, como aconteceu na prova da logística (foi uma das primeiras) onde ele entrou por uma rua que não deveria, na sala de reunião ele foi moído pelo Justos e encolheu, só não foi demitido ali, porque tinha alguém que foi fantasma na prova. Essa “agressividade”, a postura, essa gana de defender as idéias sem se murchar, isso o Justos não vai conseguir colocar nele, agora, o Henrique, poxa, até agora não apareceu ninguém de fora do programa, que já tenha trabalho com ele e que tenha uma reclamação dele, ninguém, o Roberto Justos tomou uma decisão apenas com a questão superficial do programa, não avaliou o contexto, o motivo e a questão profissional de todos os envolvidos em relação às atitudes dentro do programa, foi algo muito vago...

 

 

    Cara, então o Henrique tá na profissão errada, pq ele é bom em se defender, então vira advogado, pô! E engano quem acha q alguém precisa ser agressivo p conseguir algo, o que é preciso é vender a idéia, e se vc acreditar nela e souber passar isso, fazer a outra pessoa acreditar que aquilo q vc tem é muito bom, vc atinge o seu objetivo, e não é necessário gritar, agredir, ser aguerrido, nada disso, é necessário saber usar o que vc tem de melhor para fazê-lo...falo isso mais uma vez por experiência própria, já tirei vários 10 na faculdade em apresentação de trabalhos que eu nem fazia idéia do que tava falando, mas eu fazia as pessoas acreditarem que aquilo tudo q estava falando era viável, tinha uma professora que sempre falava p mim q eu "vendia o peixe", que ela via a empolgação sair de dentro de mim 06

 

    Sou da seguinte opinião, qualquer um é capaz de ficar igual ao Henrique, muito estudo e auto-confiança e vc vira um Henrique, agora igual ao Clodoaldo não é qualquer um que consegue, carisma não se aprende, não se adquire, se nasce com ela, alguém com carisma te convence a fazer qualquer coisa, é partindo desse pressuposto que vejo q o Justus acertou e muito na sua escolha.

 

Link to comment
Share on other sites

Jack_Bauer,

 

 

 

Não estou dizendo que o Clodoaldo está errado em ser como é, não, o mundo de hoje é feito de pessoas, e saber trabalhar com elas e convencer-las a trabalharem com vc é muito importante, eu gosto de ser um Clodoaldo às vezes, mas tem momentos na minha vida que eu preciso ser um Henrique, sem prepotência, não entenda mal o que estou falando, para mim é mais fácil ser um Clodoaldo do que um Henrique, mesmo assim acredito que em uma sociedade onde nem todos gostaram de vc e vc não é obrigado a fazer todo mundo gostar de vc, como eu mesmo já tentei fazer aqui quando entrei, era um Clodoaldo em 60% e 40% um Henrique, e percebi que em alguns contextos ser mais um Henrique é muito mais útil do que ser mais um Clodoaldo, difícil é saber ter postura quando "não é possível" vender o seu peixe em curto prazo, é ser um escorpião quando vc está do lado de escorpiões e nós sabemos como é um escorpião...

 

 

 

Obs: Não citei "agressividade" da maneira como vc afirma, usei "" para não chegar a essa conclusão, coloquei no sentido de progredir com sua idéia com postura e inteligência, às vezes mesmo tendo todo o estudo do mundo vc não consegue, porque autoconfiança é tão difícil vc ter quanto carisma, eu concordo que as duas são bem difíceis de ter e manter...

 

 

 

03.gif

Link to comment
Share on other sites

Pois é, eu também acho que o tipo do Clodoaldo é melhor pra se trabalhar, mas a situação que eu coloquei não foi do dia-a-dia, o que eu quero dizer é em um momento específico, qual dos dois teria mais facilidade em "ser o outro". E acho que o Henrique teria mais facilidade de ser um Clodoaldo.

O que você (Bauer) colocou sobre o Clodoaldo é bem verdade, isso que ele tem, vem de dentro, é uma coisa que nasce com a pessoa. Já o Henrique, o perfil dele, é de uma pessoa que apanhou da vida, foi obrigado a ser assim. Então, no caso de uma necessidade, o Henrique não se machucaria por ser um Clodoaldo, mesmo que ele o faça com pura falsidade, pela necessidade, ele conseguiria. Já o Clodoaldo, tendo que ser um Henrique, sairia machucado, porque não é do íntimo dele ser assim, então, ou ele não conseguiria e travaria/tomaria cano ou faria e ficaria com uma péssima sensação de traição/injustiça...

 

Acho que é isso.06

 

 

Link to comment
Share on other sites

 

Jack_Bauer' date='

 

 

 

Não estou dizendo que o Clodoaldo está errado em ser como é, não, o mundo de hoje é feito de pessoas, e saber trabalhar com elas e convencer-las a trabalharem com vc é muito importante, eu gosto de ser um Clodoaldo às vezes, mas tem momentos na minha vida que eu preciso ser um Henrique, sem prepotência, não entenda mal o que estou falando, para mim é mais fácil ser um Clodoaldo do que um Henrique, mesmo assim acredito que em uma sociedade onde nem todos gostaram de vc e vc não é obrigado a fazer todo mundo gostar de vc, como eu mesmo já tentei fazer aqui quando entrei, era um Clodoaldo em 60% e 40% um Henrique, e percebi que em alguns contextos ser mais um Henrique é muito mais útil do que ser mais um Clodoaldo, difícil é saber ter postura quando "não é possível" vender o seu peixe em curto prazo, é ser um escorpião quando vc está do lado de escorpiões e nós sabemos como é um escorpião...

 

 

 

Obs: Não citei "agressividade" da maneira como vc afirma, usei "" para não chegar a essa conclusão, coloquei no sentido de progredir com sua idéia com postura e inteligência, às vezes mesmo tendo todo o estudo do mundo vc não consegue, porque autoconfiança é tão difícil vc ter quanto carisma, eu concordo que as duas são bem difíceis de ter e manter...

 

 

 

03.gif [/quote']

 

    É, vc pode até não ter colocado a agressividade nesse sentido, mas é q eu me empolgo e fujo do que estou falando as vezes 0606...auto-confiança é muito mais fácil de se ter do que carisma, e geralmente quem tem carisma tem auto-confiança, o carisma me dá a auto-confiança necessárias pra chegar na frente de 20 executivos e "botar pra quebrar", agora só a auto-confiança por si só de nada adianta

 

Link to comment
Share on other sites

 

Pois é' date=' eu também acho que o tipo do Clodoaldo é melhor pra se trabalhar, mas a situação que eu coloquei não foi do dia-a-dia, o que eu quero dizer é em um momento específico, qual dos dois teria mais facilidade em "ser o outro". E acho que o Henrique teria mais facilidade de ser um Clodoaldo.

O que você (Bauer) colocou sobre o Clodoaldo é bem verdade, isso que ele tem, vem de dentro, é uma coisa que nasce com a pessoa. Já o Henrique, o perfil dele, é de uma pessoa que apanhou da vida, foi obrigado a ser assim. Então, no caso de uma necessidade, o Henrique não se machucaria por ser um Clodoaldo, mesmo que ele o faça com pura falsidade, pela necessidade, ele conseguiria. Já o Clodoaldo, tendo que ser um Henrique, sairia machucado, porque não é do íntimo dele ser assim, então, ou ele não conseguiria e travaria/tomaria cano ou faria e ficaria com uma péssima sensação de traição/injustiça...

 

Acho que é isso.06

 

[/quote']

 

    Pior que isso fez sentido 06...mas acho o seguinte, o Clodoaldo com o seu estilo não precisará ser um Henrique nunca, pq ele vai achar maneiras dentro do seu estilo de atrair as pessoas, de convencê-las, mesmo que seja pra ser mais rigoroso, ele saberá fazer a sua maneira, basta ver q nunca teve problemas em nenhuma das tarefas, todo mundo seguia as ordens dele e não reclamavam, já o Henrique terá q ser o Clodoaldo muitas vezes pra atrair as pessoas, nem sempre mostrar a competência é o suficiente, a simpatia e o carisma fecham muitos negócios, as vezes fico 5 horas numa sala de reunião e não fecho um negócio, e num cafézinho de 5 minutos consigo convencer alguém a fazer a mesma coisa q não quis numa sala de 5 horas, é isso que falta ao Henrique, mesmo que ele o faça, sempre vai parecer prepotente, e vc parecer prepotente não é vantagem nenhuma, veja como a Karina ficou puta da vida com a equipe do Clodoaldo por causa da prepotência da Andréia. Um cara q não tem esse carisma, mesmo que seja falso e finja, ainda sim vai deixar transperecer, algumas vezes vai dar certo, outras não, mas é um risco muito grande a se assumir.

 

Link to comment
Share on other sites

Bem eu goostei do resultado final. Acho esse Herique uma fraude. O tipo de cara que só vai na garganta. Tem cultura, sabe se expressar , tem um grande poder de persuasão. Clodoaldo é simplório, tem uma visão humanista. Construir e ter. Na verdade o grande vencedor deveria ser uma junção dos dois, sem os defeitos do Henrique. Seria o executivo top de linha. 

Link to comment
Share on other sites

Lamentavel o Justus ter escolhido o Clodoaldo.

 

Nunca gostei do Henrique e nem torcia por ele, mas depois de ver falarem mentiras dele na sala, meterem o pau e o cara sempre se manter calmo, frio e sem revidar.

Com certeza esse é o cara p/ trabalhar com o Justus. Mesmo sob muita pressão, ele soube se manter tranquilo e nas salas de reunião sempre tinha muito mais argumentos que os adversarios.

 

É o cara que conseguia convencer qqer um. Deu p/ ver isso em varias provas.

 

E nessa ultima prova ele não tava competindo só contra o Clodoaldo. Com excessão do Danilo, o resto da equipe não deu o sangue e o coração.

Na minha opinião, alguns da equipe do Henrique fizeram corpo mole. Aquele erro da equipe de ser proibido um jogo oficial, acho que alguém ali percebeu isso e não falou nada. Até p/ ajudar o Clodoaldo.

 

E o evento que ele fez ficou 10x melhor que o do Clodoaldo.

E nessa prova, o total de dinheiro arrecadado não era o mais importante. O importante era dar visibilidade ao patrocinador principal que era o HSBC.

Isso a equipe do Clodoaldo não fez. O proprio Justus falou isso.

 

 

O Clodoaldo pode ter suas qualidades pessoais, mas p/ se tornar sócio de um negócio que envolve muito dinheiro, ele não serve.

O tempo dirá isso, com certeza.

 

Posso estar errado, mas na minha opinião ficou parecendo uma final de BBB, onde o mais carismatico e o que se passa por mais ingenuo é o que ganha.

 

 

 

Abcs
Link to comment
Share on other sites

nick das consoantes???????0606060606

 
E aí Salvador do mundo? Já desarmou muitas bombas nucleares hoje? E terroristas? Já matou alguns???06060606

 

 

Mas eu não falei somente do banco e da arrecadação que o seu primo Clodoaldo conseguiu.

Eu coloquei muitos outros argumentos.

 

Seu primo se passar por carismatico é facil. Quero ver ele sentir a pressão qdo for administrar alguns milhões.

O Henrique se mostrou competente qdo foi pressionado por quase todos os seus concorrentes.

 

 

 
Link to comment
Share on other sites

Ainda tem gente que duvida que o objetivo principal da última prova era dar visibilidade ao banco HSBC, UM DOS PATROCINADORES DO PROGRAMA... Realmente tem um pessoal aqui no fórum que não entende NADA de mundo corporativo.

 

Sobre a última prova, o Henrique deu um BANHO no Clodoaldo. Além de ter entendido qual era o principal objetivo da prova (visibilidade para um dos patrocinadores do programa), só não foi mais adiante porque foi claramente SABOTADO pelo seu grupo.

 

Sim, o Henrique foi SABOTADO de maneira flagrante por aquelas duas invejosas e aquele paspalho sem ética (estou livrando a cara do Danilo pois pareceu ser o único interessado em ajudar) que nunca chegarão aos pés do Henrique. Aquela Maura, no máximo, é secretária lá na Austrália e aquela Adriana, nem comento, essa nasceu mesmo para ser amélia. É óbvio que um dos três ou os três sabotadores perceberam que o jogo de basquete deveria ser oficial mas ficaram calados para que o Henrique perdesse a prova.

 

Agora eu percebo que o Henrique não tem perfil para ser um sócio do Roberto Justus e sim perfil para ser um CONCORRENTE. É bom que o Justus não seja obtuso e trate de contratar o Henrique para algum outro projeto antes que seja tarde.

 

Já o Clodoaldo, ah, o Clodoaldo... Conseguiu resolver RAPIDAMENTE todas as questões de lógica da RIDÍCULA prova do Exército, o que demonstra que ele deve ser algum maníaco que deve passar as horas vagas decorando soluções para testes de lógica. Além da boa memória, é inteligente, possui algumas competências interessantes e é mestre em lidar com pessoas de baixa escolaridade mas... é só isso mesmo. Fora que eu não consigo engolir aquela cara dele, tem alguma coisa estranha, construiu um condomínio que não deu certo.... mas deixa isso para lá, não vou ficar levantando suspeitas contra uma pessoa que eu não conheço.

 

Enfim, se o o Justus e o Clodoaldo decidirem por montar um restaurante, o Clodoaldo tem toda a capacidade para ser o "maître".

 

Vivam com isso.
Destemido2008-06-29 00:16:41
Link to comment
Share on other sites

 

Ainda tem gente que duvida que o objetivo principal da última prova era dar visibilidade ao banco HSBC' date=' UM DOS PATROCINADORES DO PROGRAMA... Realmente tem um pessoal aqui no fórum que não entende NADA de mundo corporativo.

 

Sobre a última prova, o Henrique deu um BANHO no Clodoaldo. Além de ter entendido qual era o principal objetivo da prova (visibilidade para um dos patrocinadores do programa), só não foi mais adiante porque foi claramente SABOTADO pelo seu grupo.

 

Sim, o Henrique foi SABOTADO de maneira flagrante por aquelas duas invejosas e aquele paspalho sem ética (estou livrando a cara do Danilo pois pareceu ser o único interessado em ajudar) que nunca chegarão aos pés do Henrique. Aquela Maura, no máximo, é secretária lá na Austrália e aquela Adriana, nem comento, essa nasceu mesmo para ser amélia. É óbvio que um dos três ou os três sabotadores perceberam que o jogo de basquete deveria ser oficial mas ficaram calados para que o Henrique perdesse a prova.

 

Agora eu percebo que o Henrique não tem perfil para ser um sócio do Roberto Justus e sim perfil para ser um CONCORRENTE. É bom que o Justus não seja obtuso e trate de contratar o Henrique para algum outro projeto antes que seja tarde.

 

Já o Clodoaldo, ah, o Clodoaldo... Conseguiu resolver RAPIDAMENTE todas as questões de lógica da RIDÍCULA prova do Exército, o que demonstra que ele deve ser algum maníaco que deve passar as horas vagas decorando soluções para testes de lógica. Além da boa memória, é inteligente, possui algumas competências interessantes e é mestre em lidar com pessoas de baixa escolaridade mas... é só isso mesmo. Fora que eu não consigo engolir aquela cara dele, tem alguma coisa estranha, construiu um condomínio que não deu certo.... mas deixa isso para lá, não vou ficar levantando suspeitas contra uma pessoa que eu não conheço.

 

Enfim, se o o Justus e o Clodoaldo decidirem por montar um restaurante, o Clodoaldo tem toda a capacidade para ser o "maître".

 

Vivam com isso.
[/quote']

 

    Objetivo principal o cassete, era um dos objetivos, o objetivo principal dessa prova era arrecadar a maior quantia de dinheiro p as instituições de caridade, logo isso daria maior visibilidade ao HSBC, se o objetivo principal fosse somente dar visibilidade ao HSBC, não precisaria de instituição de caridade, isso é óbvio.

 

    Só uma pessoa sabotou o Henrique: ELE MESMO. Tinha tudo pra ganhar o Aprendiz, só não ganhou pq não sabe trocar meia dúzia de palavras com simpatia, não tem carisma algum, azar o dele, vai concorrer com a Ferrari q ele ganha mais 06

 

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements


×
×
  • Create New...