Jump to content
Forum Cinema em Cena

Disney


skellington
 Share

Recommended Posts

Quote
Disney anuncia a compra da Marvel por US$ 4 bilhões

 

 

 

Editora de quadrinhos tem super-heróis como Homem-Aranha e X-Men.
'A Disney é o lar perfeito para os personagens da Marvel', diz diretor.

 

 

A Walt Disney Co. anunciou nesta segunda-feira (31) que fechou um acordo para comprar a Marvel Entertainment Inc. em troca de pagamento em dinheiro e ações no valor de US$ 4 bilhões. A Marvel é a editora de quadrinhos responsável por super-heróis como Homem-Aranha, X-Men e Capitão América, entre outros.

 

"Acreditamos que somando a Marvel a um único portfólio de marcas da Disney teremos significativas oportunidades de crescer e criar valor a longo prazo", declarou o presidente e diretor executivo da Disney, Robert Iger.

 

 

 

O diretor executivo da Marvel, Ike Perlmutter, também comemorou a negociação: "A Disney é o lar perfeito para o arquivo de personagens da Marvel, dada sua provada habilidade para ampliar a criação de conteúdos e empreendimentos.

 

 
E agora? 09
O que será dos filmes dos personagens cujos direitos encontram-se nas mãos de estúdios como Sony, Fox, Universal?

skellington2009-08-31 12:08:41

Link to comment
Share on other sites

 

 

[Disney anuncia compra da Marvel por US$ 4 bilhões

 

 

 

WASHINGTON - A Walt Disney Co. anunciou nesta segunda-feira que fechou um acordo para comprar a Marvel Entertainment Inc. em troca de pagamento em dinheiro e ações no valor de quatro bilhões de dólares. "Acreditamos que somando a Marvel a um único portfólio de marcas da Disney teremos significativas oportunidades de crescer e criar valor a longo prazo", declarou o presidente e diretor executivo da Disney, Robert Iger.

 

 

 

O diretor executivo da Marvel, Ike Perlmutter, também comemorou a negociação: "A Disney é o lar perfeito para o arquivo de personagens da Marvel, dada sua provada habilidade para ampliar a criação de conteúdos e empreendimentos. "Esta é uma oportunidade sem precedentes para a Marvel de fortalecer sua vibrante marca, tendo acesso à formidável organização global e infraestructura da Disney em todo o mundo", completou.

 

 

 

Além de Homem-aranha, Homem de Ferro e X-Men, o elenco de mais de 5.000 personagens da Marvel inclui o Capitão América, o Quarteto Fantástico, Thor, entre outros. Disney e Marvel anunciaram que os acionistas da Marvel receberão 30 dólares por título em dinheiro e aproximadamente 0,745 de ação da Disney por cada ação da Marvel.

 

 

 

Com base na cotação de fechamento da ação da Disney na sexta-feira passada, o valor da negociação é de 50 dólares por cada ação da Marvel ou aproximadamente quatro bilhões de dólares. Perlmutter continuará supervisionando as propriedades da Marvel, que incluem Marvel Studios, Marvel Animation e Marvel Comics, e "trabalhará diretamente com linhas globais de negócios da Disney para (...) integrar o patrimônio da Marvel", completa o comunicado.

 

 

 

(* Com informações da AFP)

 

 

 

fonte:

 

">http://entretenimento.uol.com.br/ultnot/2009/08/31/ult4326u1395.jhtm

 

 

 

 

 

agora é esperar e ver, uma coisa garanto, os herois gays que andavam aparecendo devem sumir do mapa, hehe.

 

 

 

Justiceiro e Wolverine fazendo dueto enquanto jogam pneus nos viloes?

 

 

 

abraço

 

 

 

 

 

AleAC2009-08-31 12:19:42

Link to comment
Share on other sites

 

E agora? 09

O que será dos filmes dos personagens cujos direitos encontram-se nas mãos de estúdios como Sony' date=' Fox, Universal?
[/quote']

 

Quanto a esses, acho que não mudará nada. Os do MArvel Studios tb não acredito que terão uma mudança significativa. Claro que a 1ª coisa que vem em mente é esses filmes ficando mais infantilizados e família. Mas os fãs esperneariam tanto que acho difícil irem por esse caminho.

 

Link to comment
Share on other sites

 

Sky' date=' eu não creio em personagens "família" e infantilizados.

 

Mas é bem esquisito imaginar esses personagens com filme feitos por outros estúdios.

 
[/quote']

 

Bem, mas parece que não muda nada nos contratos já asinados http://www.omelete.com.br/quad/100021859/Compra_da_Marvel_pela_Disney_deve_ter_reflexos_nos_quadrinhos.aspx

 

Já quando acabarem, ai a história é outra...

 

Link to comment
Share on other sites

Venda da Marvel já afeta o desenho do Homem-Aranha

Sony abre mão dos direitos sobre a série de TV

02/09/2009

A Walt Disney Company anunciou a aquisição da Marvel Entertainment no começo da semana. Agora, surge o primeiro impacto efetivo da compra.

A Sony abriu mão de todos os direitos sobre desenhos animados do Homem-Aranha para facilitar algumas negociações e concessões envolvendo o personagem no cinema. Vale lembrar que a empresa estava segurando o sinal verde para o início da terceira temporada da animação Espetacular Homem-Aranha, alegando que precisava medir as vendas de DVDs da série antes. A notícia foi divulgada pelo IGN, que conversou com o produtor do desenho, Greg Weisman.

A Disney/Marvel agora tem o direito de produzir suas próprias animações do aracnídeo, bem como séries em live-action, se assim quiser. "Fui informado que a Marvel agora pode produzir a série. Mas, é claro, eles não têm obrigação de fazê-lo", disse Weisman, que não tem ideia do que a Sony pediu em troca do retorno dos direitos.

Com o Aranha nas mãos da Marvel, as chances de participações especiais de outros super-heróis e vilões no programa - externos ao universo principal do aracnídeo - são grandes. Basicamente, a empresa pode usar agora qualquer personagem que não estiver licenciado para outro estúdio. "Eu adoraria usar o Rei do Crime no elenco. E um ou outro crossover, começando com o Tocha Humana. Mas a preocupação no momento é se teremos ou não uma nova temporada - e não quem estará nela", completou o produtor.

Será que futuramente teremos desenhos animados da Marvel no moldes de Liga da Justiça, da concorrente DC/Warner, com centenas de personagens aparecendo por temporada? Esse novo acordo certamente dá poder à Marvel para tanto... Aguarde mais novidades.

Link to comment
Share on other sites

Compra da Marvel pela Disney deve ter reflexos nos quadrinhos

O que pode acontecer nos mercados em que as empresas atuam?

31/08/2009

 

kirby_mickey.jpgdisney_marvel_donald.jpg

A Disney vai comprar a Marvel. Na negociação de 4 bilhões de dólares, o grupo que começou como estúdio de animação e hoje é um dos maiores conglomerados de mídia do mundo vai adquirir a empresa que começou como editora de quadrinhos e hoje é uma das marcas mais fortes nos quadrinhos e no cinema.

A primeira coisa que os fãs querem saber é: quando o Superpateta vai unir-se aos Vingadores? Ou quando Howard o Pato vai encontrar Pato Donald? Mas o negócio tem ramificações que, sim, além de poder impactar no conteúdo dos seus gibis, tem um significado muito maior para a organização do mundo do entretenimento.

Os conglomerados de mídia são empresas descomunais com investimentos em cinema, TV, games, quadrinhos, livros e o que mais tiver a ver com entretenimento. A Disney, por exemplo, responde não só por gibis do Tio Patinhas, pelos parques de diversão e pelas animações da Pixar. Ela engloba também o canal ABC (de Lost e Desperate Housewives), um dos líderes em audiência nos EUA, as produtoras de cinema Touchstone e Miramax, canais de TV a cabo como Jetix e The History Channel, a editora Hyperion Books e a maior parte da ESPN.

A Marvel Entertainment – que é soma da Marvel Publishing (quadrinhos) com Marvel Studios (filmes e TV), a Marvel Animation, a Marvel Toys e outras divisões - era uma das poucas empresas do mundo do entretenimento com alta rentabilidade que ainda não fazia parte de um dos grandes conglomerados. Agora vai virar mais um estrelinha na constelação Disney.

A maior concorrente da Marvel, a DC Comics, também faz parte de um conglomerado, a Time Warner, que – por acaso ou não – disputa diariamente com a Disney a posição de maior do mundo. Time Warner, novamente, não é só Superman e Pernalonga, mas a America Online, os canais HBO (de Família Soprano e True Blood), The CW (de 90210 e Smallville), Cartoon Network, uma parte da CNN, a revista Time e uma série de outras divisões.

A DC, é claro, é administrada separadamente do resto da Warner. Jeffrey Bewkes, presidente da Time Warner, não dá opinião sobre o que a DC publica ou deixa de publicar. Mas pode ter certeza que Paul Levitz, presidente da DC, não vai publicar algo que vá contra os interesses do conglomerado – pois seu cargo é, em grande parte, fazer justamente isso.

A primeira lição vem daí: a Marvel deve continuar a ser administrada independentemente. Mas Isaac Perlmutter, presidente da Marvel Entertainment, terá o rabo preso com Bob Iger, chefão da Disney, assim como David Maisel, presidente da Marvel Studios, e Dan Buckley/Joe Quesada, da Marvel Publishing, terão rabo preso com Perlmutter. Se todos estes nomes mantiverem seus cargos, claro.

Padrão de qualidade Disney

A segunda lição é: a Disney é chatíssima com conteúdo. A empresa carrega a tradição de Walt Disney simbolizada pelo parque Disney World: diversão para toda a família. Se papai John quiser assistir um canal com conteúdo inapropriado para os olhos do filho Johnny, vai ter que procurar outro conglomerado. Toda a família tem que poder assistir junta. A Disney odeia qualquer tipo de controvérsia quanto ao que diz, escreve, produz, publica, etc.

A Miramax é o melhor exemplo. A distribuidora, depois produtora, de filmes independentes (sexo mentiras & videotape, Pulp Fiction) foi comprada pela Disney em 1993. Seus fundadores, Harvey e Bob Weinstein, passaram a década seguinte brigando com os novos donos quanto aos filmes que podiam ou não podiam produzir (a Disney vetou, por exemplo, Dogma e Fahrenheit 11 de Setembro). Os Weinstein acabaram desligando-se da Miramax e fundando sua própria Weinstein Company, com liberdade para fazer Bastardos Inglórios, O Leitor e outros títulos dos quais a Disney não chegaria perto.

Há também exemplos positivos. A Pixar é o melhor de todos, pois seus criativos conseguem trabalhar muito bem dentro das restrições da Disney. Além disso, depois de uma negociação em que a produtora quase declarou independência, a Pixar conseguiu um alto nível de liberdade. Não foi à toa que Joe Quesada mencionou em seu Twitter a relação Disney/Pixar como algo ideal a se esperar de Disney/Marvel.

A Marvel já teve uma política de evitar controvérsias. Enquanto a DC era conhecida por radicalizar seus quadrinhos – Watchmen e Cavaleiro das Trevas, marcos dos anos 80, foram da DC; sem falar na linha Vertigo -, a Marvel sempre foi mais comedida. Quando buscou radicalizar suas HQ no início desta década – Grant Morrison nos X-Men, linha Max, cowboys gays -, tomou um safanão dos altos executivos. O gibi em que Nick Fury aparecia numa orgia com prostitutas foi considerado pivô da desistência de George Clooney em fazer um filme com o personagem – o que significou uma perda de milhões de dólares para a editora, que logo voltou a se segurar no que publicava.

Com esses antecedentes, a Marvel corre o risco de passar por uma nova pasteurização para agradar os novos donos.

Quadrinhos não são prioridade

De outro ponto de vista, pode acontecer de a Disney nem ligar para os quadrinhos da Marvel. Vale lembrar que o conglomerado nem tem uma divisão de quadrinhos – licencia seus personagens para editoras da Europa e dos EUA produzirem e publicarem os gibis. O mercado de quadrinhos, afinal, nunca vai dar muito dinheiro, pois não têm os milhões de olhinhos atentos aos filmes, à TV, ao entretenimento na Internet, etc.

Ao comprar a Marvel, é óbvio que a Disney está bem mais interessada no que pode fazer com os 5 mil personagens em termos de cinema, TV, games e outros licenciamentos. Da mesma forma, aliás, que a Warner não liga muito para o que a DC publica, desde que mantenham Batman e Superman em circulação para virar filmes, seriados, games e lancheiras.

Seu ingresso para assistir a Homem de Ferro nos cinemas ano passado – e o meio bilhão de dólares que o filme fez nas bilheterias internacionais – certamente contribuiu para a Disney ver a Marvel como uma aquisição rentável. São esses resultados que o conglomerado quer. E nada muito além disso.

Vale lembrar que a Marvel já teve outros donos. Em 1968, o fundador Martin Goodman vendeu-a para a Perfect Film and Chemical Corporation (depois renomeada Cadence Industries). Em 1986, a editora virou propriedade da New World Entertainment, produtora de filmes e seriados de TV. Em 1989, foi para a MacAndrews & Forbes, um fundo de investimentos que abriu o capital da Marvel na bolsa de valores, decisão que levou a brigas judiciais e à concordata da editora em meados da década de 90.

(Curiosamente, o presidente da MacAndrews & Forbes, Isaac Perelman, falou que comprara a Marvel porque ela era “uma Disney em miniatura em termos de propriedade intelectual”.)

Em cada uma dessas mudanças, os rumos editoriais da Marvel foi duramente afetado – não tanto em termos de qualidade, mas certamente em quantidade de quadrinhos publicados (para menos ou para mais). Da mesma forma, a boa receptividade dos filmes de Blade, X-Men e Homem-Aranha a partir do fim da década de 1990 impulsionou a divisão de quadrinhos.

Será que o negócio Disney/Marvel pode afetar a publicação dos gibis no Brasil? É uma possibilidade que parece distante, mas a Disney tem um contrato de quase 60 anos com a Editora Abril no Brasil e de mais de 70 anos com a italiana Mondadori, rival da Panini, cuja subsidiária publica os quadrinhos Marvel no Brasil. Se isso vai pesar ou não, ainda vai demorar para sabermos.

Gênios criativos

Porém, uma coisa Disney e Marvel têm em comum: seu poderio é baseado no trabalho de mentes criativas que começaram praticamente do nada. Walt Disney e o irmão Roy tinham sonhos de fazer animação com um grau de qualidade além do conhecido nos anos 1920. Stan Lee e Jack Kirby, que iniciaram para valer a era Marvel nos anos 1960, introduziram um nível de realidade ao mundo fantástico dos super-heróis que fechou com as transformações sociais da época.

As diferenças também estão no mesmo exemplo. Disney era um self-made men ambiciosíssimo, que assumiu dívidas monstruosas para levar suas idéias à frente. Lee e Kirby não tinham pretensão alguma além de encher páginas de gibi, cuja produção é muito barata. Em qualquer entrevista, Lee derrama sua modéstia com frases tipo “eu escrevia, as pessoas gostavam e era isso”.

Hoje, vale a pena conferir o horário de saída do colégio para contar quantas mochilas têm um Homem-Aranha ou Wolverine e quantas têm Mickey ou Pateta (ou, vá lá, o Nemo). Pode apostar que pende para os primeiros. E é por essas e outras que a Marvel vale os tais 4 bilhões de dólares.

Bom a série animada do Homem Aranha já foi para a Disney, isto e apenas o começo do vem pela a frente. Mas quero ver muito os gênios da Pixar expolorando os personagens da Marvel na animação.

Link to comment
Share on other sites

  • 3 months later...

Presidente da Disney comenta o futuro da Marvel no cinema

Bob Iger promete um holofote mais brilhante sobre o nome da editora a partir de agora

10/12/2009

A compra da Marvel Entertainment pela Walt Disney Company, anunciada no final de agosto, deve se concretizar no dia 31 de dezembro, quando os acionistas da Marvel votam a aquisição. Enquanto isso, o presidente da Disney, Bob Iger, fala sobre o futuro dos heróis da editora no cinema.

Durante uma apresentação na conferência UBS Global Media & Communications, Iger se disse despreocupado com o fato da licença de importantes personagens da Marvel, como Homem-Aranha, estar nas mãos de outros estúdios. Seu foco está em outros personagens.

Segundo Iger, buscar novos nomes no universo da editora pode render "potenciais surpresas e novas franquias", em suas palavras, similares a Homem de Ferro. Uma ideia é aproveitar a Internet e canais da casa, como o Disney XD, para testar produções com esses heróis menos conhecidos, antes de seguir para o cinema.

O presidente finaliza dizendo que a Disney "quer colocar um holofote no nome Marvel mais luminoso do que ele tem hoje".

Comentamos ainda em agosto os possíveis reflexos que a venda pode ter sobre os quadrinhos e filmes Marvel.

Link to comment
Share on other sites

finalmente alguém fez o crossover que tanto imaginávamos

 

misney.jpg

 

Desenhistas criam pôster com megacrossover entre Marvel e Disney

T. Campbell e John Waltrip misturam Bela com Fera, Stitch e Surfista Prateado...

18/12/2009Érico Assis

 

T. Campbell e John Waltrip,

dois desenhistas dos EUA, resolveram provocar as duas poderosas empresas de

mídia em processo de fusão, Marvel e Disney,

desenhando um pôster que está à venda em seu website. É o megacrossover Epic

Misney.

Tem desde Bela dançando com o Fera

dos X-Men até Stitch na prancha do Surfista Prateado.

Howard, o Pato, encontrando Pato Donald. Capitão

Gancho versus Wolverine. Hércules

encontrando Hércules. A melhor sacada é provavelmente o castelo

do Reino Encantado transformado na sede do governo da Latvéria.

E, por algum motivo, também tem Tio Patinhas

pensando em "Lucros! Lucros!" enquanto olha para a bunda do Homem-Aranha.

Veja na galeria.

O poster custa US$ 14,99. Com entrega no Brasil, sai US$ 21,96.

E, se você quiser comprar o seu, vá logo antes que Marvel e/ou Disney processem

feio os artistas.

 

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

  • 5 months later...

A Marvel não precisa de atores de renome!

 

marvelator1.jpg

 

Pois é, nerds desgraçados... O New York Post conversou com Ike Perlmutter, o investidor israelense que é nada menos que o cara que tem o segundo maior montante de ações da Disney (e da Marvel), e ele falou como ajudou a Marvel a construir seu império cinematográfico de heróis, sem gastar muito e dispensando sem dó nem piedade grandes atores...

[Mais:]

 

Ike também foi o cara que sugeriu trocar Terrence Howard por Don Cheadle em Homem de Ferro 2, quando Terrence enfiou a faca na Marvel, querendo um cachê maior do que o que recebeu no primeiro filme (Dizem as más línguas que Terrence ganhou 10 milhoneichans com Homem de Ferro, enquanto Robert Downey Jr. ficou com apenas 6).

Depois da aquisição da Marvel pela Disney, Ike se tornou o "negociador oficial" de cachês no Marvel Studios, e a diretriz da empresa agora é justamente contratar bem e barato... Essa foi a justificativa pra termos o conhecido porém não-mega-popular Chris Evans no papel do Capitão América e também de Chris Hemsworth (esse sim desconhecido) personificando o Thor.

Um porta-voz de Ike disse que a Marvel optou por não mais usar grnades nomes no elenco de seus filmes de Heróis, pois eles tendem a centralizar demais as coisas (leia-se fazem exigências pra caralho) e acabam tirando a atenção do personagem, ofuscando o herói. O cabra ainda disse que atores menos famosos são perfeitos pra esse tipo de filme, pois ganham a chance de se tornarem grandes astros.

A intenção é fazer as franquias falarem por si, que elas façam sucesso pelo conjunto todo de elementos e não fiquem ancoradas apenas num grande nome no elenco... A intenção deles é sair do jogo de Hollywood, que passou a pagar cachês cada vez mais altos a atores que nem sempre mereciam.

O que eu acho? hum, essa estratégia de baratear cachês ficou óbvia na Marvel não com o lançamento do Capitas e do Thor com dois atores mais fuleiros como protagonistas, mas com a putaria que está sendo pra confirmar ou não a presença de Edward Norton de volta aos filmes do estúdio, AHEUAHEUAHEAUEHAE...

Enfim, essa estratégia de atores desconhecidos pra gastarem menos e assim os ajudarem a ganharem status de grandes atores é meio relativa, né... não é o filme ou o personagem que se interpreta que faz o ator fazer sucesso, mas sim o talento do cabra que veste o colante...

 

marvelator2.jpg

 

Não é mesmo Sr. Brandon Routh? HAEUHAEUAEHAUEHAEUAE.

Ike era consultor financeiro da Marvel, e foi ele quem indicou que o estúdio desse um pé na bunda de Tom Cruise, quando ele cobrou 20 milhonetas pra interpretar Tony Stark nos cinemas... optaram então por Robert Downey Jr., um ator um pouco menos popular que Cruise, mas de um grande talento, sem falar no cachê muito mais barato, já que o ator estava na merda até então... (Lembram e Zona de Perigo????)

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

Disney entra na briga da Marvel contra a família de Jack Kirby

Estúdio mostra sua força pela primeira vez depois da aquisição da editora

Em setembro, pouco depois da Disney anunciar que compraria a Marvel, os quatro filhos do quadrinista Jack Kirby processaram a editora pelos direitos autorais sobre as criações do pai - os personagens mais famosos da Marvel. Em janeiro, a Marvel processou os herdeiros de volta, taxando a ação de absurda. E, em março, os herdeiros reagiram.

O novo capítulo do processo é preocupante para o lado Kirby: a Disney, agora já proprietária da Marvel, resolveu mostra a cara e enviou um memorando onde declara o apoio à editora e faz pedidos ao juiz responsável pelo caso.

A principal demanda é que não se faça a contabilidade dos lucros a que os herdeiros Kirby teriam direito até que sua alegação seja validada. Critica-se também o direito que os herdeiros teriam de receber as páginas originais de Kirby de volta, bem como se ele deveria estar creditado nos filmes do Hulk e dos X-Men.

O Hollywood Reporter publicou o memorando completo, com todas as considerações da Disney sobre o caso.

Vale lembrar que a Disney, além de ter vencido diversos processos como esse ao longo dos anos, tem lobby forte até para mudança de leis sobre direito autoral - o que lhe garante, por exemplo, os direitos sobre os primeiros filmes de Mickey, da década de 1920, até hoje.

Link to comment
Share on other sites


Joe Quesada, novo pica-grossa da Marvel

 

quesas1.jpg

 

Pois é, nerds malditos... A Marvel resolveu seguir os passos da DC na reestruturação de cargos da sua divisão de entretenimento e colocou ninguém menos que o safadíssimo Joe Quesada no comando de praticamente TUDO!

[Mais:]

Um comunicado feito hoje pela Marvel Entertainment anunciou que Joe Quesada é o Chefe Criativo de toda a divisão de entretenimento da Marvel... Ou seja, o gordito agora é quem assegura que todos os personagens e histórias da Marvel permaneçam fiéis à essência da historiografia da editora.

Além disso, Joe Quesada fornecerá supervisão criativa em TODAS as áreas de negócio da Marvel, incluindo teatro, televisão, HQs, animação e jogos, além de participar ativamente no desenvolvimento do roteiro para filmes e animação da Marvel.

Vale lembrar que, antes desta promoção, Quesas ocupava a função de Chefe Criativo e Editor-Chefe apenas da Marvel Animation & Publishing e supervisionava os aspectos criativos só da Marvel Comics e Marvel Animation.

Alan Fine, vice-presidente da Marvel, rasgou uma seda desgraçada pro Quesada, dizendo o seguinte:

Joe já desempenhou um papel incomensurável como Editor-Chefe e foi um dos
grandes responsáveis por mudar o panorama da indústria dos quadrinhos
, com novas e ousadas ideias e uma aceitação sem precedentes pela consciência do mainstream.

O que eu acho? Hum, um dos grandes triunfos da DC nesses últimos meses era justamente ter Geoff Johns como responsável criativo, um cara que os fãs adoram e que manja muito sobre os personagens da DC, conseguindo consertar muito das cagadas do passado...

Agora a Marvel faz o mesmo com o Quesada, com a diferença de que Quesada já é um editor experiente, tinha a Marvel na mão e estava acostumado a lidar com decisões contundentes e arriscadas...

Vai ser uma briga boa!

Link to comment
Share on other sites

  • 3 weeks later...

Marvel pode produzir curtas para exibir antes de seus filmes

Estratégia estaria sendo pensada para apresentar ao público heróis menos conhecidos

Quando a Disney comprou a Marvel,

uma das ideias era testar terreno e apresentar os personagens mais

obscuros da editora ao grande público. Uma das maneiras, segundo o Latino Review, pode ser com curtas-metragens para cinema.

Uma fonte do site diz que o estúdio planeja criar filmes de 10

minutos para exibir antes das sessões de seus longas. Por enquanto, não

há mais informações sobre os personagens ou quando isso começaria a

funcionar.

A Disney já tem uma experiência positiva nesse sentido - mas não com

intuito de gerar novas franquias - em sua parceria com a Pixar,

que sempre lança seus longas-metragens acompanhados de um curta. Não

seria uma surpresa se a Marvel adotasse a mesma estratégia.

 

 

Link to comment
Share on other sites

Jeph Loeb fala sobre os planos do departamento de TV da Marvel

Marvel pretende expandir a área de animação e fazer séries live-action para os canais da Disney

Nesta segunda-feira, a Marvel Entertainment anunciou a criação de um departamento de TV, que será dirigido pelo premiado quadrinista Jeph Loeb, conhecido por seus trabalhos com Batman e como produtor e roteirista de séries de TV como Smallville, Lost e Heroes. Agora, o Newsarama teve a oportunidade de conversar com Loeb sobre o que podemos esperar dos projetos da Marvel Television. Confira os melhores trechos da entrevista.

Sobre a migração para a televisão, Loeb relacionou este passo a aquisição da Marvel pela Disney. "Depois da compra da Disney, ficou muito claro que eles estavam muito interessados em levar a Marvel para a televisão, até porque a Disney tem muitas emissoras - ABC, ABC Family, Disney Channel, XD e ESPN. Então, de repente, havia muitas oportunidades disponíveis para que a Marvel entrasse nessa mídia".

"Temos três áreas diferentes que a Marvel está trabalhando e que vamos manter. A primeira delas é a área de animações direto-para-DVD, como Planeta Hulk, que eu amo. A segunda parte é manter e expandir as áreas de animação. No momento temos Super Hero Squad, no Cartoon Network, e em setembro teremos Avengers: Earth's Mightiest Heroes no Disney XD, e também estamos desenvolvendo Ultimate Spider-Man, para o mesmo canal. A terceira é uma área totalmente nova, que vamos fazer projetos em live-action. Estamos trabalhando em parceria com a ABC e a ABC Family para encontrar as marcas certas, os personagens certos para então desenvolvê-los. Para começar, vamos explorar o campo dos dramas de uma hora, parecido com as séries em que já trabalhei, como Smallville ou Lost," explicou.

"Temos também alguns projetos de animação que ainda não podemos divulgar, mas estamos desenvolvendo e expandindo essa arena. Nossa ideia é aproximar a Marvel Animation da qualidade e notoriedade nas nossas publicações e dos nossos filmes. Agora fazemos parte do legado da Disney, onde reina a animação, então é nossa responsabilidade criar algo que destaque as animações da Marvel de tudo que já existe por aí. Pelo menos esse é o nosso desafio e a nossa esperança," concluiu.

Link to comment
Share on other sites

  • 4 months later...


Hulk e mais dois<

 

hulk_novo_1.jpg

 

Aí, nerds amaldiçoados... Lembram que há alguns dias noticiamos aqui que a Marvel estava com um cartel de popssibilidades pra desenvolver séries de TV junto à ABC (canal da Disney) com seus personagens heróicos das HQs?

[Mais:]

Pois então, agora parece que já tá tudo doefinido... Um dos executivos da Disney, numa entrevista ao Wall Street Journal disse que a empresa está se preparando pra distribuir os filmes do Homem de Ferro 2 e também Os Vingadores, já que a Disney finalizou o contrato de distribuição com a Paramount, que lançava os filmes do marvel Studios até então, sendo o Capitas e o Thor os últimos...

Além disso o cabra falou que são TRÊS séries que estão sendo desenvolvidas junto á ABC e ABC Family no momento... Vale lembrar que o Hulk é uma que já foi confirmada, já essas outras duas permanecem um mistério... A lista original trazia como opções:

Heróis e Aluguel, Os Eternos, Jéssica Jones, Cavaleiro da Lua, O Capuz, Ka-Zar, As filhas do Dragão, Manto e Adaga e Justiceiro... E aí, em qual vocês apostam?

O que eu acho? Caras, todos os títulos apresentados, apesar de alguns buchésimos à centésima potência, podem render boas séries se fossem executados sem bichices, se fosse a HBO ou a AMC (que tá fazendo Walking Dead) acho que até poderia sair coisa boa daí, mas como é a Disney e a ABC Family, acho que as chances de termos uma série do Cavaleio da Lua tipo Buffy e um Eternos tipo Heroes são bem grandes.

CACO/CAMPOS2010-11-09 16:15:11
Link to comment
Share on other sites

  • 8 years later...

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements

×
×
  • Create New...