Jump to content
Forum Cinema em Cena

Sessão De Terapia


Questão
 Share

Recommended Posts

Sess%C3%A3o-de-Terapia-001.jpg

 

 

Baseado em uma serie israelense (que já ganhou versão em varios paises, inclusive uma americana pela HBO), SESSÃO DE TERAPIA estreou a pouco tempo pela GNT.

 

Os primeiros sete episódios foram bem interessantes. Confesso que nos dois capitulos iniciais, a serie me pareceu um pouco fraca, mas a partir do ep 3 deu uma crescida consideravel. Zécarlos Machado parece ter encontrado o tom certo para compor o psicologo Theo, e me deixou interessado para ver como o personagem ira se desenvolver, e como lidara com os dramas de seus cinco pacientes (dois deles fazem parte de uma terapia de casal) e de como lidara com a propria terapia.

 

Estou acompanhando esta segunda semana da serie, e estou gostando. Se a serie continuar crescendo de forma exponencial, como parece estar acontecendo, tem tudo pra ser muito bom.

 

PS: A direção dos episódios é de Selton Mello..

Link to comment
Share on other sites

Eu vi um pouco do piloto... E desse pouco eu morri de tédio...

 

 

Fora que estou acompanhando a série "americana" (que não é a original, que é a israelense) e é um show...

 

É sensacional MESMO... ainda mais pra este que vos escreve, pois faço psicologia =D

Link to comment
Share on other sites

Veja mesmo, JUJUBA. Tanto pra incentivar a nossa produção audiovisual :D Mas tambem por que a serie é boa mesmo. Mas aviso que o piloto é bem fraco, então insista um pouquinho que melhora, pelo menos em minha opinião.

 

STARK, ví alguns episódios de IN TREATMENT e é realmente muito bom. Embora lá os episódios sejam de uma hora, e aqui são de meia hora, o que de fato prejudica o desenvolvimento.

 

Mas se puder, dê mais uma chance para a versão tupiniquin. Os dois primeiros episódios são fracos mesmo, mas tenho notado um crescimento exponencial na serie. Achei Maria Fernanda Candido pessima no piloto, mas melhorou consideravelmente em sua segunda consulta, em um episódio bem mais interessante.

 

 

Visto ep. 8 com a continuação do caso de Nina (Bianca Muller). Um bom episodio. A jovem continua evasiva as tentativas de Theo em "furar o bloqueio dela" com manobras classicas como tentar desviar o assunto pra vida do proprio terapeuta. Mas aos poucos, parece que o protagonista esta conseguindo entender a garota, que parece claramente ter uma carencia afetiva ou coisa do tipo. Alias, tocante a comoção da garota ao ouvir os elogios que Theo escreveu em sua pré avaliação e o abraço que a garota da na esposa do médico.

 

Curioso pra ver como o caso de Nina vai se desenvolver na semana que vem, já que a cena final deixou um gancho bastante interessante para a proxima consulta.

 

Mas o proximo Ep é a vez da terapia de casal, onde Theo vai ter que consertar a burrada que fez na ultima sessão. E pelo preview, ele ainda tera que lidar com uma situação bastante delicada no consultório.

Link to comment
Share on other sites

Questão, o que me pegou foi o fato de ser extremamente "fiel" ao texto da série americana, que por consequência pode ser muito fiel ao original, mas como não o assisti, fico com o parâmetro da americana.

 

Em resenhas eu li que todos os casos são semelhantes, até bem adaptados, no caso do "piloto da marinha" (no americano), que virou "atirador de elite" no brasileiro, mas que o texto não é muito diferente...

 

Complicado assistir essa série agora, já que estou com muito pouco tempo, e o que tenho disponível uso ou pra namorar ou pra devorar "In Treatment"...

 

Que comecei meio fraco mas aos poucos fiquei cada vez mais faminto por ela... Complicado que cada temporada tem uns 40 episódios, até pelo fato de ser "1 cliente por dia da semana, sendo o terapeuta o foco de sexta, e 7/8 sessões por paciente"...

 

 

Só uma correção, os episódios da americana possuem apenas 20/25 minutos, assim como a versão nacional... E sinceramente, embora uma sessão de terapia tenha duração de aproximadamente 50 minutos (na gringa o terapeuta, Paul Weston/Gabriel Byrne, diz que são 45 minutos em um episódio), não me encano com o fato do tempo do episódio ser a metade, até prq os episódios são mais "condensados" e "dinâmicos", o que não é "comum" na vida real...

Link to comment
Share on other sites

STARK, não acompanhei IN TREATMENT com regularidade (creio que os poucos episodios que assisti eram da 2ª ou 3ª temporada), então pra mim esses casos são novos. Mas sei que todos os casos desta 1ª temporada de SESSÃO DE TERAPIA são baseados nos da 1ª temporada da versão original. Mas como eu disse, como não ví, o quesito "comparativo" não esta pesando em meu julgamento da serie.

 

JUJUBA estou assistindo pelo metodo convencional, pela tv. Hehehe. Infelizmente não sei aonde tem pra baixar, mas não deve demorar pra aparecer.

Link to comment
Share on other sites

Tem um jeito, tu se cadastra no site da GNT e pode ver 4 eppys!

Vi o primeiro. Gostei mais ou menos.

O terapeuta se parece demais com o Byrne, em postura, trajes ... tudo.

 

Pode ser um julgamento rápido demais depois de ver apenas 1 eppys, cerca de uns 27 min.

Daí verei os outros 3!

Link to comment
Share on other sites

Visto o Ep 9. Começou de maneira interessante, com a mudança radical de comportamento de Ana e João (Mariana Lima e André Frateschi). Se em sua primeira consulta, o casal parecia em pé de guerra, agora parecem muito mais harmonizados, embora parece haver algo artificial nessa transformação, e o protagonista percebe isso.

 

Mas logo, a mulher gravida começa a sangrar e o casal deixa o consultório as pressas, nos deixando em suspenso sobre o futuro do bêbe. Quando Theo pede ajuda a esposa Clarice (Maria Luiza Mendonça) para limpar o sangue do sofá dos pacientes, ocorre o acerto de contas do casal, e a confirmação das suspeitas do terapeuta (mesmo que ele não as admitisse). A esposa tem o amante.

 

Foi interessante pois foi o episodio que mais me fez entender o protagonista. Theo é tão obcecado com seu trabalho, que só conseguiu ter uma conversa sincera com a esposa em seu local de trabalho, e mesmo assim, muitas vezes trantando-a como uma paciente, o que só a irrita. Mas infelizmente, senti que este momento vital da serie foi prejudicado por uma falta de afinamento entre Zecarlos Machado e Maria Luiza Mendonça (nunca curti muito o trabalho dela pra ser sincero).

 

Infelizmente este acabou por ser o ep mais fraco da semana, embora termine com uma bela cena que só confirma a obsessão e a prioridade que Theo dá ao seu trabalho, já que após a intensa briga com Clarice, ele simplesmente vai atender o proximo paciente.

 

Curioso agora para ver o que a supervisora de Theo acha das revelações de Clarice, afinal, tudo o que ela disse ao protagonista em seu reencontro se mostrou correto;

Link to comment
Share on other sites

Questão, não acompanho a série, mas acho que pode se interessar:

 

Entrevista com Bianca Müller, a Nina da série Sessão de Terapia

 

Nos últimos anos, a produção de séries nacionais tem crescido bastante. Isso se deve em especial a percepção por parte dos canais de que este é um tipo de produção que tem tido forte apelo frente ao público brasileiro nos últimos anos. A série Sessão de Terapia, transmitida pelo GNT, faz parte dessa nova safra de produções nacionais.

Para divulgar a série e também comentar sobre seu trabalho, o Série Maníacos entrevistou com exclusividade a atriz Bianca Müller, que interpreta na série a personagem Nina.

 

Entrevista completa

 

Link to comment
Share on other sites

Valeu pelo Link, TICA. Bem legal a entrevista dela.

 

Visto o Ep 10. Otimo, alias. O duelo psicológico de Theo com sua supervisora Dora (Selma Egrer) foi muito bom. Se na 1ª sessão do protagonista com sua antiga mentora, ela manteve aquele o ar "superior e intocavel" tipico de alguns terapeutas, aqui isso é desconstruido com Theo atirando uma suposta falha cometida por Dora no passado. O episódio mante um alto nivel com diálogos rapidos e uma decupagem bem pensada, mostrando um verdadeiro combate psicológico entre os dois terapeutas.. Interessante tambem foi as varias rimas narrativas que aconteceram aqui com outros episódios da semana, como o comprimido pra dor de cabeça tomado por Theo, e a distração inicial de Dora, que lembrou o mesmo efeito sentido por Theo no final do episódio anterior.

 

Enfim, foi um excelente episódio. Palmas para a performance de Zecarlos Machado.

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

Só eu estou vendo a serie aqui? :(

 

Bem pessoalmente estou gostando muito. Ainda mais agora que surgiu uma constrangedora ligação para o protagonista entre a problematica Julia e o durão Breno.

 

O episódio de hoje (Ep 18) com a sessão de Nina (minha favorita) foi excelente. A tensa e ao mesmo tempo divertida cena de Nina se equilibrando em cima do sofá foi tensa, engraçada e sensivel, tudo ao mesmo tempo.

 

Seria um episodio perfeito, se não fosse o pequeno furo de um terapeuta guardar remédios em um local tão acessivel. Mas ver a faceta mais liberada de Nina (que chega bêbada a sessão) cobre o erro.

Link to comment
Share on other sites

  • 5 weeks later...

Esta semana chega ao fim a 1ª temporada de SESSÃO DE TERAPIA. Após ter assistido aos quarenta episódios da série (Faltando cinco para chegar ao final desta 1ª temporada), posso dizer que a série se saiu incrivelmente bem. Em nosso país, onde a grande maioria dos seriados de televisão são comédias, ver uma série drámatica tão bem escrita e atuada como essa foi excelente.

 

Zécarlos Machado mandou muito bem como o têrapeuta Theo, conseguindo nos guar pelos dramas de seus pacientes (e seus próprios dramas) sem deixar que eu perdesse o interesse. Bianca Muller tambem conseguiu me encantar com a sua complexada Nina, e as suas consultas com certeza foram as minhas favoritas da série. Todos os episódios com ela foram de ótimo pra cima. E até os casos que começaram "fracos", como o do policial Breno e o do casal Ana e João dispararam, tornando-se interessantes e envolventes.

 

Resta agora curtir o fim desta temporada, e torcer por duas coisas. Primeira, que SESSÃO DE TERAPIA ganhe uma 2ª temporada, pois merece :) , e segundo que o exemplo seja seguido ,e mais boas series tupiniquins surjam por aqui.

Link to comment
Share on other sites

E terminou a 1ª temporada de SESSÃO DE TERAPIA.

 

Excelente serie. Nem vou elogiar Zecarlos Machado por que é chover no molhado. Creio que a versão tupiniquim de BETIPUL não ficou nada a dever para a versão americana IN TREATMENT. Embora tendo a mesma premissa da original, a serie da GNT conseguiu construir identidade propria, sendo uma excelente serie nacional, e não meramente um pastiche.

 

E quem é fã da serie (como eu) pode comemorar, pois a GNT já anunciou que SESSÃO DE TERAPIA ganhara uma 2ª temporada no ano que vem. Vai ser uma longa espera até podermos assistir novamente as consultas de Theo.

 

Abaixo, deixo minhas impressões mais detalhadas desta 1ª temporada, analisando os nuclêos individualmente (contêm spoilers).

 

 

Confesso que analisando toda a temporada, as sessões de segunda, estreladas por Julia (Maria Fernanda Candido) foram as mais fracas. Embora tenha sido o fio condutor da trama principal da temporada, a historia da paciente que se apaixona por seu terapeuta rendeu os episódios mais fracos da serie Foi interessante observar os efeitos que tal relação teve no protagonista, mas ao fim desta temporada, Julia acabou se tornando a personagem menos interessante da serie.

 

As sessões de terça centradas em Breno (Sergio Guizé) tiveram um começo morno, mas a trama do policial que passou a vida reprimindo os proprios sentimentos devido a influência do pai carrasco cresceu exponencialmente ao longo da temporada, tendo um desfecho trágico, que mergulhou Theo em uma crise pessoal, e levantou varias questões na cabeça do protagonista (e na nossa propria), como "Até onde vai a responsabilidade de um psicológo sobre o seu paciente?", ou "Até que ponto é válido trazer os fantasmas do subconsciente a tona através da terapia"?

 

O arco de Breno rendeu excelentes momentos para a serie, como o ataque de Theo ao policial, depois que Breno expõs as varias imperfeições da vida de Theo, o doloroso choro de Breno, que sem conseguir chorar na frente do terapeuta, tranca-se no banheiro, o agradecimento final de Breno (que de certa forma prenuncia o seu destino), isso sem falar no "acerto de contas" de Theo com o pai de Breno, onde o psicólogo mostrou o quanto um simples tapinha no joelho pode ser doloroso. Sergio Guizé foi excelente, conseguindo mostrar o homem sensivel que existia por trás da fachada de durão de Breno sem que tal transição soasse brusca. Um otimo ator, de quem acho que ainda vamos ouvir falar.

 

 

Mas devo confessar que minhas sessões favoritas foram as de quarta feira estreladas por Nina (Bianca Muller). O arco drámatico da ginasta adolescente com têndencias suicidas foi excelente desde o seu inicio. Embora pouco (ou nada) se ligue com os outros arcos desta temporada, creio que a trama de Nina foi a unica que conseguiu ter todos os seus episódios em niveis não menos que excelentes. A jovem Bianca Muller entregou uma atuação soberba, tendo quimica perfeita com o veterano Zecarlos Machado. Todos as consultas de Nina tiveram ao menos um grande momento, mas destaco o comovente momento onde Theo lê sua pre avaliação para a menina, a tensa e divertida demonstração de suas habilidades como ginasta, a confissão de tentativa de suicídio, entre outros. O desfecho, com a participação de Paulo Miklos no papel do pai ausente foi brilhante e poético.

 

Assim como aconteceu com Breno, a terapia de casal da quinta feira estrelada por Ana e João (Mariana Lima e Andre Frateschi) começou morna, mas foi crescendo a cada episodio, se tornando pra lá de interessante. Tratando temas como o perdão, a auto estima e a sensibilidade dentro de um relacionamento, o arco drámatico de Ana e João teve sues grandes momentos, e foi interessante como ele se ligou de forma sutil a trama principal, como um reflexo do casamento em frangalhos do proprio Theo com Clarice (Maria Luiza Mendonça). O casal Ana e João se tornaram personagens fortes e extremamente complexos, especialmente Ana, a executiva de personalidade forte que na verdade esconde umainsegurança externa poderosa. O desfecho em aberto soou bastante apropriado ao meu ver, sombrio, mas delicado. Entre os grandes momentos deste arco, destaco a agressão de Ana pra cima de João, o momento em que o marido desaba emocionalmente no consultório, e as consultas solo do casal, que foram grandes momentos por si só.

 

Por fim, Sexta feira era o dia do proprio Theo cair na "porrada psicológica" com sua supervisora e antiga mentora Dora (Selma Egret). O clima sempre tenso no consultorio de Dora permeou as consultas que fechavam a semana, onde o protagonista se tornava o paciente. Impressionante como a trama de Julia (que acabou por ser o maior conflito de Theo nesta temporada) ganhava força quando vistos do consultório de Dora. Selma Egret soube compor a sua Dora de forma magnifica, a "Aranha velha" como Theo a chamava, aparentou ser uma pessoa extremamente fria ao longo da temporada, praticamente a psicologia em forma humana. Mas o momento em que ela enfim mostrou seu lado sensivel para Theo na reta final foi classudo e comovente. Palmas para Selma Egret.

 

As diferenças de metodo entre os dois terapeutas foram bastante discutidas durante estas sessões, levantando outras questões interessantissimas em verdadeiros duelos psicológicos. Confesso que as sessões com Dora cairam um pouco no momento em que Clarice passou a participar, e as intimistas consultas de Theo se tornaram uma terapia de casal. Mas com Clarice deixando as consultas com Dora, elas voltaram a crescer com tudo. Entre os grandes momentos, destaco a acusação de Theo pra cima da Dora sobre um evento do passado, a confissão de Theo sobre os seus reais sentimentos em relação a Julia, Dora revelando os seus sentimentos sobre o falecido marido, e a conversa que fecha a temporada, onde um Theo destruido chega ao consultorio de Dora.

 

Agora, que venha a 2ª temporada de SESSÃO DE TERAPIA. E que venha mais series brazucas tão boas quanto essa.

Link to comment
Share on other sites

  • 2 months later...

Série “Sessão de Terapia” seleciona elenco da próxima temporada

Postado por: Bruno V em 14 fev, 2013em PROGRAMAS

 

Série dirigida por Selton Mello

theo-300x192.png

Zé Carlos Machado

Os diretores da série “Sessão de Terapia” da GNT continua selecionando atores para a segunda temporada da produção que volta a ser gravada em junho, segundo a colunista Patrícia Kogut.

Entre outros, um papel específico que está sendo procurado é o de um menino obeso, que será um dos novos pacientes de Théo (Zé Carlos Machado), psicoterapeuta principal da trama.

O retorno da série ainda não tem previsão de acontecer no canal a pago. A primeira temporada, que teve 45 episódios, foi exibida entre outubro e novembro de 2012.

Link to comment
Share on other sites

  • 4 weeks later...

Selton Mello está confirmado na segunda temporada de "Sessão de Terapia"

 
07/03/2013- 07h05

DE SÃO PAULO

Selton Mello, 40, acertou sua permanência na nova temporada do "Sessão de Terapia".

Com o diretor definido, a equipe agora finaliza a escolha do elenco, uma vez que as gravações começam em junho.

Produzida pela Moonshot e exibida pelo canal pago GNT, a segunda leva de episódios estreia no segundo semestre.

A informação é da coluna Outro Canal, assinada por Keila Jimenez e publicada na Folha desta quinta-feira (7).

 

  Adalberto de Melo Pygmeu/Divulgação/GNT   12334329.jpeg O ator Zé Carlos Machado e o diretor Selton Mello, no set de "Sessão de Terapia", do GNT
Link to comment
Share on other sites

  • 2 months later...

Sessão de Terapia | 2ª temporada estreia em outubro

 
"Sessão de Terapia" teve sua 2ª temporada confirmada pela GNT em dezembro, agora o canal anunciou que os 35 episódios que irão compor a temporada tem previsão de estreia o dia 07/10.

Remake da israelense "BeTipul" (conhecida no Brasil pela versão americana "In Treatment"), a série acompanha o trabalho do psicólogo Theo Cecatto (Zecarlos Machado) que atende a cada dia da semana um paciente. Na sexta-feira, é a vez dele visitar sua própria terapeuta, a Dra. Dora Aguiar (Selma Egrei), que atua como sua orientadora.

sess%25C3%25A3odeterapia-01x45.jpgImagem: GNT / Moonshot
Em seu retorno, a série adaptará os episódios produzidos para a segunda temporada de "BeTipul". Entre os atores introduzidos na primeira, apenas Machado e Egrei continuam no elenco.

A produção ainda está formando o elenco convidado que interpretará os novos pacientes de Theo. Entre aqueles já confirmados pelo GNT estão Bianca Comparato, como Carol, uma universitária que sofre de câncer, e Cláudio Cavalcanti, como Otávio, um empresário com síndrome de pânico.
Link to comment
Share on other sites

  • 1 month later...

 Divulgada foto de elenco da 2ª temporada

 

 S2SDT-Elenco1-620x350.jpg

 

 

 

Depois do sucesso de A Menina Sem Qualidade, Bianca Comparato chega ao consultório do Théo às segunda, como Carol, uma universitária que luta contra um câncer. Na terça-feira, é a vez de Otávio (Claudio Cavalcanti), um empresário que procura a terapia após passar por crises de ansiedade. Paula Varella é a paciente de quarta-feira, uma advogada de 40 anos bem sucedida e bonita, mas que vive um momento de crise de maternidade.

O estreante Derick Lecoufle, interpreta Daniel, filho de Ana (Mariana Lima) e João. Por se sentir culpado pela separação dos pais, Daniel acaba descontando sua ansiedade na comida e cria uma compulsão alimentar. Como na temporada passada, quem desabafa no divã às sextas-feiras é o próprio Dr. Theo, que continua contando com a ajuda da terapeuta Dora.

A 2ª temporada de Sessão de Terapia estreia no GNT dia 07 de outubro e vai ao ar de segunda a sexta, às 22h30.

 

FONTE: TELESERIES

Link to comment
Share on other sites

  • 1 month later...
  • 3 weeks later...

Só não vejo prq, como já comentei anteriormente, assisti a versão estadunidense (que amei de paixão) recentemente, e com ela fresca na memória e a versão tupiniquim sendo praticamente uma cópia (e até chatinha na minha primeira impressão), acabei deixando pra lá... Um dia quem sabe... rs

Link to comment
Share on other sites

 Eu entendo SAGA STARK. Só acho que não dá pra chamar de SESSÃO DE TERAPIA de "cópia" de IN TREATMENT, e sim uma adaptação. Afinal, os casos dos pacientes de IN TREATMENT também eram os mesmos casos dos pacientes de BE TIPUL. Mas cada uma adapta a realidade da série ao seu país. A 1ª temporada de SESSÃO DE TERAPIA por exemplo, não me pareceu pastiche, e adaptou bem a trama da série a nossa realidade. E sim, teve um começo fraco, mas depois só fez crescer.

 

 Mas eu entendo o seu ponto de vista. Também não pretendo assistir IN TREATMENT (pelo menos num futuro próximo) pois o protagonista da historia ao qual me apeguei é o brazuca mesmo. Um dia quem sabe, quando já tiver "me desapegado" eu assista a serie do Gabriel Byrne.

 

 Bem, uma breve análise da season premiere desta 2ª temporada. Pelo visto, assim como aconteceu no ano anterior, esta 2ª temporada vai adaptar o ano dois de BE TIPUL e seus derivados para a realidade tupiniquim.  Encontramos Theo vivendo sozinho em seu apartamento, onde continua a atender os seus pacientes. Através de um telefonema da filha, descobrimos que Theo tem se mostrado resistente em ir ver o pai (algo oriundo da 1ª temporada) mas isso é assunto para o futuro, pois Carol (Bianca Cumparato) paciente de segunda feira chegou.

 

 Ainda não dá pra saber muito o que esperar de Carol, já que ela começou sua relação com Theo agora. Mas já deu pra sentir tratar-se de uma moça desconfiada, que usa a independência como um escudo. Ela tem cancer, mas claramente esta em negação, já que diz que vai procurar uma 2ª opinião, mas claramente adia isso. Gostei do jeito como Theo abordou a paciete, e acho que a s sessões de Carol prometem muito, ainda mais por que acho Bianca Cumparato uma ótima atriz.

 

 O episódio termina em tom de  ameaça, com Antonio, pai do paciente morto na temporada anterior, aparecendo na porta de Theo, dizendo que vai processa-lo, e culpando mais do que nunca o terapeu.ta pela morte do filho.

 

 Acho que esta 2ª temporada de SESSÃO DE TERAPIA começou muito bem. Não teve nenhuma cena de deixar de queixo caido, mas estamos muito no começo ainda.  Agora é esperar o que vem por ai.

Link to comment
Share on other sites

 Ep. 2 também muito bom. Nele conhecemos o paciente de terça feira, Otávio, ultimo papel do falecido Claudio Cavalcanti. Otavio é um rico empresário que esta passando por uma crise no trabalho, mas não é esse o motivo que o trouxe ao consultório de Theo. Otávio vem sofrendo uma série de ataques de ansiedade, e procura o terapeuta para que ele "resolva o problema o mais rápido possível", mas claro, ataques de ansiedade não se curam do dia para a noite.

 

 O episódio foi bom por introduzir o personagem de Otavio, seu claro vício no trabalho, e suas preocupações em relação a filha. Theo neste episódio apenas esclareceu para Otavio que não existe pílula mágica para a solução do seu problema, mas já começou a cercar a psique de seu novo paciente. A direção de Selton Mello foi muito boa, especialmente na hora de retratar o ataque de ansiedade de Otávio.

 

 Ainda não entendi qual é a da vizinha. Mas a temporada ainda esta esquentando.

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements

×
×
  • Create New...