Jump to content
Forum Cinema em Cena

Oscar 2006


Sync
 Share

Recommended Posts

Bem vou fazer minhas previsões pós-sindicatos. Na próxima semana, depois do Golden Globe faço algumas alterações.

FILME:

1. BROKEBACK MOUNTAIN/GOOD NIGHT AND GOOD LUCK

Esses filmes estão garantidos na disputa. E a vitória, se ainda houver duvidas, irá para um dos dois, no entanto, creio que Brokeback Mountain está se tornando imbatível para os Oscar de Filme e Diretor.

2. CAPOTE/CRASH

Ambos foram indicados ao SAG, PGA E DGA, o que significa que estão fortes perante os membros da Academia. No entanto, suspeito se ambos serão indicados ao prêmio, aposto em apenas um deles. Crash tem a vantagem de uma boa bilheteria, além de ter um tema explosivo e um diretor que está na moda e mais, seria a forma de reconhecer um filme lançado fora do período pré-Oscar. Já Capote tem a seu favor uma melhor receptividade da crítica, e o tour de force que é Philip Seymour Hoffman, além de ser a cinebiografia de um escritor bastante conhecido nos EUA (cinebiografias são amadas pela Academia). Aqui vai um palpite pessoal: eu aposto mais na indicação de Capote do que na de Crash.

3. MUNIQUE/WALK THE LINE

Esses dois, teoricamente estão na briga pela ultima vaga. A indicação de Spielberg ao DGA é um sinal positivo na indicação do filme ao Oscar. Já o PGA preferiu ficar com Walk The Line. Este filme tem a seu favor a dupla de protagonistas (praticamente garantidos entre os indicados) e uma excelente bilheteria (deve passar da marca de $ 100mi). Já Munique tem um único fator ao seu lado - Steven Spielberg. Eu ainda acho que ambos serão indicados na categoria principal, em detrimento de Crash ou Capote.

Por fim, minhas apostas:

Brokeback Mountain

Good Night and Good Luck

Capote

Munique

Walk The Line

 

Link to comment
Share on other sites

Continuando...

DIRETOR:

1. ANG LEE/GEORGE CLOONEY/STEVEN SPIELBERG

Pra mim, os três estão garantidos na disputa. Ang Lee é franco favorito a vitória, o que só faço uma ressalva é a possível vitória de Clooney no Globo de Ouro e no DGA, pelo simples fato de Lee já ter levado ambos os premios por O Tigre e o Dragão. Mas mesmo que Clooney leve estes premios, a vitória de Ang Lee ainda é absoluta pra mim. Por fim acho que este é o Oscar mais fácil.

2. BENNET MILLER/PAUL HAGGIS

Ambos foram indicados ao DGA, o que já os torna indicáveis mais forte as duas ultimas vagas. Ocorre que, ultimamente vem aperecendo surpresas nesta categoria, por isso não aposto na indicação da dupla. Pessoalmente creio que apenas Miller seja indicado, já que estou apostando no seu filme. Haggis deve ser indicado como roteirista.

3. FERNANDO MEIRELLES/DAVID CRONENBERG

Os candidatos mais sérios a ultima vaga. A indicação de Meirelles ao Globo de Ouro o pôs um passo na frente de Cronenberg, mas não saberia informar qual deles entrará na disputa.

4. SURPRESA! MICHEL HANEKE, NOAH BAUMBACH, WONG KAR WAI...

Essa surpresa alguns anos aparecem tipo Mike Leigh, Pedro Almodóvar, Fernando Meirelles, Atom Egoyam... Mas só citei por argumentação.

Minhas apostas são:

Ang Lee

George Clooney

Steven Spielberg

Bennet Miller

Fernando Meirelles

 

Link to comment
Share on other sites

ATOR:

1. PHILIP SEYMOUR HOFFMAN/HEATH LEDGER

Esses dois estão trabando uma luta árdua pelo Oscar de Melhor Ator. Dependendo das vitórias no Globo de Ouro e no SAG podemos definir qual dos dois levará o premio. Pessoalmente preferia que um premio fosse pra cada, tornaria a disputa mais emocionante.

2. JOAQUIN PHOENIX/DAVID STARTHAIRN

Esses dois já podem se considerar indicados ao Oscar, suas candidaturas estão seguras, só não vislumbro possibilidade de vôo mais alto.

3. RUSSELL CROWE/TERENCE HOWARD

Para muitos Terence Howard e Russell Crowe estão disputando a ultima vaga no Oscar. Eu aposto mais em Crowe, até porque não há nenhum astro Hollywoodiano na disputa, o problema foi o relativo fracasso de Cinderella Man. Howard é muitíssimo provável que entre como coadjuvante por Crash, inclusive aposto nisso. Sinceramente, começo a duvidar completamente de sua indicação nesta categoria.

4. RALPH FIENNES/TOMMY LEE JONES/VIGGO MORTENSEN/JEFF DANIELS

Uma surpresa de ultima hora é sempre bem vinda, ao estilo Clint Eastwood ano passado, que muitos não apostavam na sua indicação e, apesar de ter sido praticamente esquecido pelas premiações anteriores ganhou uma vaga no Oscar. Pra mim um desses aí podem surpreender. Eu desejaria que fosse Fiennes, haja vista o seu trabalho brilhante em O Jardineiro Fiel, pra mim, imensamente superior ao de Crowe em Cinderella Man.

Minhas apostas:

Philip Seymour Hoffman

Heath Ledger

Joaquin Phoenix

David Starthairn

Russell Crowe

ATRIZ:

1. REESE WITHERSPOON/FELICITY HUFFMAN/JUDI DENCH

As três tem vaga certa e as duas primeiras brigam pela vitória. No entanto, creio que Reese ainda tem uma boa vantagem sobre Felicity. Reese cumpre todos os esteriótipos que costuman agradar a Academia, jovem promissora, rica, bela, terceira atriz mais bem paga, um filme de sucesso, enfim o premio deve ficar com ela mesmo.

3. CHARLIZE THERON/ZHANG ZIYI

Teoricamente as duas ultimas vagas seriam delas, ambas foram indicadas ao SAG e ao Globo de Ouro. Charlize é uma estrela de Hollywood já premiada, isso já a torna naturalmente cotada a indicação e Ziyi uma estrela oriental de cinema, está num filme "cara do Oscar" que deve ter uma penca de indicações técnicas, vide Jude Law por Cold Mountain. E mais: pode-se considerar que Ziyi esteja diante de uma justiça tardia, por não ter sido indicada nem por O Tigre e o Dragão, nem por O Clã das Adagas Voadoras. Enfim, esta é a categoria em que parace não haver espaço para surpresas.

4. JOAN ALLEN/KEIRA KNIGHTLEY

Essas duas seria as opções a uma provável saída de Charlize ou Ziyi. Eu desejaria muito ver Allen entre as indicadas. Seu trabalho é maravilhoso e ela é respeitabilíssima no meio. Já Keira é inexperiente demais, e, até agora, não mostrou nada no cinema, além de que essa adaptação de Jane Austen fez sucesso na Inglaterra, em Hollywood não. Dessa forma ela pode acabar de fora.

Minhas apostas:

Reese Witherspoon

Felicity Huffman

Judi Dench

Charlize Theron

Zhang Ziyi

 

 

crawford38724.785462963
Link to comment
Share on other sites

Olha quem saiu no New York Times!

http://www.nytimes.com/2006/01/08/movies/08roht.html

Isso mesmo...2 filhos de francisco.


Tem que se cadastrar pra ler a reportagem. Poste aqui no tpc.smiley4.gif

08roht.583.1.jpg

OVER the years, Zezé di Camargo and Luciano, the brothers who are a leading country music duo in Brazil, had grown accustomed to people saying that their life story would make an inspiring movie. Theirs is a classic rags-to-riches tale: two hard-working peasant boys rise from poverty to stardom, prodded by a sharecropper father who sacrifices everything for them.

But nothing in their experience in the music business prepared them for what happened after just such a film "based on a true story" was made and was released here in August. "Two Sons of Francisco" ("2 Filhos de Francisco") has not only won new respect for an often overlooked musical genre, it has also gone on to break box office records and become Brazil's Oscar nominee for best foreign-language film.

More than just a movie with a happy ending, "Two Sons of Francisco" has become a cultural and sociological phenomenon here. The brothers' feisty, down-to-earth father, Francisco, who is still alive, has emerged as a national symbol of tenacity, and the combination of adversity eventually compensated by success has clearly struck a deep emotional chord with audiences.

"We view this movie as a useful tool for all of society," Zezé di Camargo, 43, said. "We show Brazil's failings, but in the end, there is a victor."

Even notoriously hard-to-please critics in the country's largest and most cosmopolitan cities were won over by the film's positive message, with some admitting that they were moved to tears. "For love of the cinema and of Brazil, you can't not see this movie," wrote Luiz Carlos Merten in the daily O Estado de São Paulo.

The film's timing has also proved propitious. The government of president Luiz Inácio Lula da Silva, another poor peasant lad who overcame unfavorable odds in his ascent, has been paralyzed since May by the worst corruption scandal in Brazil's modern history, leaving Brazilians disillusioned and sorely in need of a boost to their self-image.

For foreign viewers, "Two Sons of Francisco" offers a glimpse of a Brazil that is little known outside the country's borders. The world of "Two Sons of Francisco" is neither the sophisticated salons of Copacabana where the bossa nova was invented nor the violent urban slums, but a more placid, rural Brazil where traditional values and a simpler way of life still reign.

The actor José Dumont, who plays Miranda, the brothers' unscrupulous first manager, comes from that background: he taught himself to read while living out in the hinterlands and eventually made his way south. He has appeared in nearly 50 movies, almost always cast as an uneducated peasant or migrant, but said that the script of "Two Sons of Francisco" reflected his own past more than any other he had read.

"This story is the synthesis of the Brazilian experience, and it's good for our self-esteem as a people," he said. "These are folks who come from nothing, but end up on top, not because they've trampled others but because they have battled hard and honestly and followed their dream."

Both stylistically and in its tone "Two Sons of Francisco" is strikingly different from the last two Brazilian films that made a mark internationally. "Central Station" and "City of God" both had a bleak outlook on life, with "City of God" also winning attention for its dazzling visual innovations.

In contrast, the director of "Two Sons of Francisco," Breno Silveira, has deliberately chosen a style that he describes as "dry, simple and direct." Nor, he said, did he dwell more than he needed to on the Camargo family's poverty. "People always talk of misery but I don't believe in that," he said. "We are a happy, hopeful people, and I wanted to reflect that."

To give the movie added authenticity, most of "Two Sons of Francisco" was shot around the brothers' hometown of Pirenópolis, where Zezé di Camargo first sang at church feasts and county fairs as a little boy not much bigger than the accordion he toted. More than 300 child country duos auditioned for the roles of the brothers as children, and while all the youngsters eventually chosen could sing and play, none had really acted before.

Though Brazil is usually associated with bossa nova and samba, the music that Zezé di Camargo and Luciano and other duos like them play - known as "musica sertaneja," or "hinterlands music" - is just as popular, if not more so. Over the past 15 years, the brothers have sold an estimated 22 million records, starred in television specials and packed concert halls, rodeos, fairgrounds and even soccer stadiums around the country.

"The real strength of this country, economic and cultural, still comes from the heartland, which is the same place that we and our music come from," Zezé di Camargo said. "Our style of music is not something invented or imposed by the media, but is in the blood of the people. It descends from songs that our parents and grandparents heard and has the genuine flavor of country life."

For Americans, one reference point might be country music. The brothers in fact occasionally use pedal steel guitars and fiddles in their music, have recorded an album in Nashville (in Spanish) and are familiar with artists ranging from Vince Gill and Garth Brooks to Reba McIntyre and Shania Twain.

But here, as in the United States, sophisticated city folk traditionally have had a tendency to look down on the music of their rural brethren. People who don't like the hinterlands style, and they are legion, usually complain that its lyrics are too romantic or saccharine and its melodies too simple and repetitive.

"When I first told people that I was making this movie, a lot of them wrinkled their noses," Mr. Silveira said. "There are a lot of barriers and prejudice, and that was one of the things I hoped this movie would overcome."

Born in Brasília, Mr. Silveira, 43, is the son of an architect who was part of the team that designed the Brazilian capital, and he spent part of his youth in exile in Algeria and in France, where he eventually studied film.

He began his career filming documentaries in the slums here, then directed music videos and commercials and also worked as a cinematographer on 10 feature films. He had sought to buy the rights to the book version of "City of God" and was working on another project set in the slums. Though it would have been his first feature film, Mr. Silveira was not initially interested when approached about "Two Sons of Francisco."

According to Luciano Camargo, 32, the Brazilian branch of Columbia TriStar Films had been looking to make a live concert film that would be aimed at the duo's existing audience. "But we wanted a story that would last, that people would still be talking about in 50 years," he said. He ended up working with a pair of screenwriters in developing a feature that clocks in at two hours.

When Mr. Seveira was persuaded to look at the original script, he was captivated and signed on to direct the film.

After five months in theaters, "Two Sons of Francisco" has been seen by more than five million people, making it both the most widely viewed Brazilian movie here in more than 25 years and the highest-grossing film, Brazilian or foreign, here in 2005. The DVD version, issued just before Christmas with documentary and concert scenes added, has also broken records, with nearly 500,000 copies sold legally and 400,000 pirate copies estimated to be in circulation.

Whether the movie can come anywhere near that kind of success abroad remains to be seen, of course. But with its emphasis on talent overcoming adversity, "Two Sons of Francisco" contains echoes of recent Hollywood biopics about the lives of Johnny Cash and Ray Charles, and those involved in the making of the movie are optimistic - as Brazilians usually are.

"This is a very Brazilian film, but it's a universal story that could easily have been told in the United States," Luciano Camargo said. "I know people always say that, but in this case it's really true."

Link to comment
Share on other sites

ATOR COADJUVANTE:

1. PAUL GIAMATTI/GEORGE CLOONEY

Com as indicações ao SAG e ao Globo de Ouro, Clonney e Giamatti saem na frente na briga pelo Oscar de Coadjuvante. Eu aposto na vitória de Giamatti, como forma de compensá-lo pelas esnobadas inexplicáveis dois anos seguidos (eu ainda não perdoei a Academia pelo vexame do ano passado, pra mim ele teve a melhor atuação do ano e merecia ter levado o Oscar no lugar de Foxx). Clooney é fortíssimo nesta categoria, só que creio que seja melhor dá-lo o premio pelo roteiro de Boa Noite e Boa Sorte, seria uma forma dele não sair da festa de mãos abanando.

2. JAKE GYLLENHAAL/MATT DILLON

Mais duas vagas praticamente definidas. Dillon é quase certo, Gyllenhaal apesar da não indicação ao Globo, praticamente assegurou sua vaga com a indicação ao SAG. E mais Brokeback Mountain é o filme do momento, além dele ter estrelado outras duas produções este ano. Pra mim, nenhum deles tem chances de vitória.

3. BOB HOSKINS/WILLIAM HURT

Dois veteranos e aclamados atores, que costuman aparecer nesta categoria. Hurt foi totalmente esnobado pelo SAG e pelo Globo de Ouro, talvez pela sua mísera participação em Marcas da Violência. Hoskins ao contrário, parece ser mais protagonista do que coadjuvante em Mrs. Henderson Presents, mas a não indicação ao SAG minou suas chances nesta categoria. Pessoalmente, não aposto na indicação de ambos.

4. TERENCE HOWARD/DON CHEADLE

Surpreendetemente Cheadle foi indicado ao SAG, mas não creio que tenha forças no Oscar, aposto mais em Terence Howard que é uma das revelações do ano. O problema é que pode ter votos divididos.

Minhas apostas:

Paul Giamatti

George Clooney

Jake Gyllenhaal

Matt Dillon

Terence Howard

 

Link to comment
Share on other sites

ATRIZ COADJUVANTE:

1. MICHELLE WILLIAMS/RACHEL WEISZ

Parecem ser as duas candidatas a vitória, Weisz tem a seu favor a maior experiência (eu torço imensamente por ela, haja vista sua interpretação ser genial), mas Williams vem como o rolo compressor chamado Brokeback Mountain. Eu acho até que alguém do elenco vai sair premiado, ou Michelle ou seu marido. Se ele levar, aqui aposto em Rachel Weisz, mas se Ledger não ganhar as chances de Michelle sair vencedora aumentam.

2. FRANCES MCDORMAND/CATHERINE KEENER

Duas respeitadas atrizes que podem ser consideradas como certas entre as indicadas. Frances por já ter ganho um Oscar, não creio na sua vitória, mas Kenner pode ser uma terceira via, a la Marcia Gay Hardem.

3. AMY ADAMS/MARIA BELLO

A ultima vaga deve ficar entre as duas, Adams tem a seu favor o fato de ser talvez a atriz mais elogiada e premiada, mas é totalmente desconhecida do grande público. Mas a indicação ao SAG lhe dá uma certa esperança. Bello precisa desta vaga (ela está maravilhosa no filme), o problema é que parace que estão sendo divididos os votos dela (pessoalmente acho que ela é principal e não coadjuvante). Com a não indicação ao SAG, suas chances de vitória decaem consideravelmente, mas a indicação ainda é provável.

Minhas apostas:

Michelle Williams

Rachel Weisz

Frances McDormand

Catherine Kenner

Maria Bello

 

Link to comment
Share on other sites

 

  Será que 2 Filhos de Francisco conseguirá ser indicado ao Oscar. Eu admitio que ficaria muito feliz' date=' não só por ser um filme brasileiro, mas por ser um excelente filme brasileiro que mereceria um Oscar caso venha a ser indicado! Angelo Antonia também merecia uma indicação, mas aí já é sonhar demais...

[/quote']

Aí naum é nem sonho... é delíro!!smiley36.gif

Mas já penssou??

Link to comment
Share on other sites

NATIONAL SOCIETY OF FILM CRITCS

BEST PICTURE
1. Capote (Bennett Miller) – 12 votes (on sixth ballot)
2. A History of Violence (David Cronenberg) – 11 votes (on sixth ballot)
3. 2046 (Wong Kar-wai) (fifth ballot)

BEST NONFICTION PICTURE
1. Grizzly Man (Werner Herzog) – 60 points
2. Darwin’s Nightmare (Hubert Sauper) – 27
3. Ballets russes (Daniel Geller, Dayna Goldfine) – 19

BEST FOREIGN-LANGUAGE PICTURE
1. Head-On (Fatih Akin) – 26
2. 2046 (Wong Kar-wai) – 23
3. Caché (Michael Haneke) – 18

BEST DIRECTOR
1. David Cronenberg (A History of Violence) – 32
2. Wong Kar-wai (2046) – 26
3. Bennett Miller (Capote) – 23

BEST SCREENPLAY
1. The Squid and the Whale (Noah Baumbach) – 37
2. Capote (Dan Futterman) – 33
3. Munich (Tony Kushner and Eric Roth) – 14

BEST CINEMATOGRAPHY
1. 2046 (Christopher Doyle, Kwan Pun-leung, Lai Yiu-fai) – 50
2. Good Night, and Good Luck. (Robert Elswit) – 16
3. The New World (Emmanuel Lubezki) – 11

BEST ACTOR
1. Philip Seymour Hoffman (Capote) – 68
2. Jeff Daniels (The Squid and the Whale) – 41
3. Heath Ledger (Brokeback Mountain) – 40

BEST SUPPORTING ACTOR
1. Ed Harris (A History of Violence) – 27
2. Frank Langella (Good Night, and Good Luck.) – 22
2. Matthieu Amalric (Munich) – 22

BEST ACTRESS
1. Reese Witherspoon (Walk the Line) – 37
2. Keira Knightley (Pride and Prejudice) – 27
3. Vera Farmiga (Down to the Bone) – 18
3. Kate Dollenmayer (Funny Ha Ha) – 18

BEST SUPPORTING ACTRESS
1. Amy Adams (Junebug) – 33
2. Ziyi Zhang (2046) – 28
3. Catherine Keener – 22 (Capote, The Interpreter, Ballad of Jack and Rose, The 40-Year-Old Virgin)

Finalmente um prêmio que não foi pra Brokeback Mountain!!

Link to comment
Share on other sites

Ainda duvido da indicação de Crash' date=' mas se vier, não será surpresa nenhuma. Mas a vitória está praticamente descartada, eu não vejo outro filme levando o Oscar a não ser Brokeback Mountain.

 

[/quote']

Penso um pouco diferente. Creio que a indicação de Crash é quase certa, e acho a vitória possível. A maior divisão de votantes da AMPAS é a de atores, apesar de todas as especialidades estarem representadas. Crash é, primordialmente, um filme de atores. Seu tema está em voga em Hollywood, e o tema de Brokeback nunca esteve. Para completar, Crash é bem óbvio na sua proposta, e Brokeback talvez seja sutil demais pros algo obtusos votantes da AMPAS.

E o mais importante: Crash foi, economicamente, um sucesso. Poucos filmes foram tão rentáveis quanto ele (custou apenas 7 milhões e rendeu, só nos EUA, 53 milhões). Dentre os filmes com alguma chance real de indicação a Melhor Filme (Brokeback, Good Night..., Capote, Constant Gardener, Walk the Line, Munich, King Kong, Cinderella Man e History of Violence), ele foi o que se saiu melhor na relação custo/benefício. Isso conta muito, pois o Oscar é um prêmio da indústria para a indústria. Dados do Box Office Mojo:

CRASH

 

Domestic Total Gross: $53,404,817

Distributor: Lions Gate

Release Date: May 6, 2005

Running Time: 1 hrs. 40 min.

Production Budget: $6.5 million

MPAA Rating: R

Est. Marketing Costs: N/A


Acho que nenhum filme está com mais momentum que Crash. Repito: nenhum. Se ele tiver ao menos 7 indicações (o que pode muito bem acontecer: Filme, Diretor, Ator Coadjuvante, Atriz Coadjuvante, Roteiro, Montagem e Canção), o que significaria apoio entre as várias subdvisões da Academia, é bem plausível uma divisão entre ele e Brokeback: Crash como Melhor Filme e Ang Lee como Melhor Diretor.

Como a vitória de Lee está quase certa no DGA, vamos ver o resultado do PGA. Se der Crash, esse cenário se torna cada vez mais provável. Aí eu mudo minhas previsões, que ainda estão com Brokeback. smiley2.gif

P.S.: O tópico é sobre previsões, por isso estou me atendo a elas. Meu raciocíno nao significa que eu goste ou não do filme (até gosto, mas não muito), ou que ache que ele mereça ganhar.

Link to comment
Share on other sites

Eu não tenho dúvidas quanto a capote..depois de PGA' date=' DGA, WGA e SAG, além de ganhar o NSFC...o filme só não entra no Oscar se for esnobado.

 

 

[/quote']

É por isso que duvido da indicação de Crash. Pois, eu não compartilho da tese de que a ultima vaga está entre Walk The Line e Munique, pra mim, ambos tem chances de ser indicados, em detrimento de Crash. Já que eu aposto cada dia mais na indicação de Capote. Hoje eu ficaria com Brokeback Mountain, Boa Noite e Boa Sorte, Capote, Walk The Line e Munique, com o primeiro vencendo (e com folga).

Link to comment
Share on other sites

A título de curiosidade, vale dar uma olhada na lista atualizada no site Sjimen's Oscar Experiment (link: http://www.geocities.com/ps971100/ ). Esse é o caro que prevê os indicados ao Oscar baseado em uma fórmula matemática, onde os filmes e atores ganham pontos com indicações e vitórias em prêmios antecessores ao Oscar.   As fórmulas geralmente se saem muito bem, errando no total apenas uns 4 ou 5 na lista das 8 categorias principais.

A lista desse ano está na sua fase final, faltando poucos pontos a somar, como os vencedores do Globo de Ouro , por exemplo.

Vou colocar como se encontra a lista no presente momento(por ordem):

MELHOR FILME: Brokeback Mountain, Boa Noite e Boa Sorte, Capote, Crash e Walk the Line   (a sexta posição é de Marcas da Violência, e Munich parece em 8º)

MELHOR DIRETOR: Ang Lee, George Clooney, Bennet Miller, Paul Haggis e James Mangold (James Mangold está com uma pontuação razoavelmente baixa, Steven Spielberg em 6º e David Cronenberg em 7º estão muito perto do Mangold e ainda podem passá-lo facilmente)

MELHOR ATOR: Phillip Seymour Hoffman, Heath Ledger, David Strathairn, Russel Crowe, Joaquin Phoenix (em 6º vem Terrence Howard, todos os outros tem pontuação muito baixa)

MELHOR ATRIZ: Felicity Huffman, Reese Witherspoon, Judi Dench, Charlize Theron, Zhang Ziyi (ainda com pontuações razoáveis temos Gwyneth Paltrow em 6º, Joan Allen em 7º, e Keira Knightley em 8º)

ATOR COADJUVANTE: Paul Giamatti, Jake Gyllenhaal, Matt Dillon, George Clooney e Don Cheadle (em 6º tem William Hurt, e em 7º empatados Bob Hoskins e Frank Langella)

ATRIZ COADJUVANTE: Amy Adams, Frances McDormand, Rachel Weisz, Michelle Williams e Catherine Keener (aqui do 2º até 7º estão todas muito próximas, em 6º está Maria Bello e em 7º Shirley MacLaine, um pouco mais atrás vem em 8º Scarlett Johansson)

ROTEIRO ORIGINAL: Boa Noite e Boa Sorte, Crash, A Lula e a Baleia, A Luta Pela Esperança, O Virgem de 40 Anos (em 6º aparece Caché, e Match Point é somente o 8º)

ROTEIRO ADAPTADO: Brokeback Mountain, Capote, Syriana, Munich, Marcas da Violência (ainda aparecem próximos O Jardineiro Fiel em 6º e Walk the Line em 7º.

 

blá.

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

×
×
  • Create New...