Jump to content
Forum Cinema em Cena

Leaderboard

Popular Content

Showing content with the highest reputation since 10/13/21 in all areas

  1. Verdade seja dita, SOTO, você nunca acha nada essa Coca Cola toda. kkkkkkkkk
    2 points
  2. bastidores trilha do trailer
    2 points
  3. cosplayer latino fez mascara do Starro no insta do cara tem todo processo de confeccao https://www.instagram.com/pr_props/
    2 points
  4. Sei lá... acho que vai ser um filme muito bom. Mas não tem cara de filme de Batman. Tem algo deslocado ali...
    1 point
  5. Justo. É que quem é fã dela, amou muito.
    1 point
  6. o cara do Zodiaco mandava charadas pra policia ou enigmas na epoca, decada de 70... e parece que o Charada vai seguir essa linha de serial killer
    1 point
  7. Com a situação do Superman na DC, não sou contra MCU fazer filme solo desse personagem clone aí. Tô aceitando qualquer coisa...
    1 point
  8. Street Fighter não é ruim, é HORROROSO. Mas é tão ruim, tão fora do que se trata o tema original, com um vilão que trata tudo aquilo tão a sério que fica bom. Tem vídeos e vídeos sobre o porque mesmo sendo uma merda do início ao fim, ele "funciona". Eu vi no cinema esse.
    1 point
  9. Putz cara, ficou muito isso mesmo. Kkkkk
    1 point
  10. * O dinamarquês é melhor. Conseguiu me envolver mais com a ação "escutada", fora da tela. Essa versão não é ruim, mas foca mais no policial. * Ainda não vi, mas sei exatamente onde o filme vai terminar. Daí por diante, o livro é muito melhor, e, acredito, dará um filme com mais ação.
    1 point
  11. Serjao, mas esse remake é melhoir ou nao que o dinamarquês, que achei legalzinho? Duna é um filme que tava com pé atras pra assistir por varios motivos: duracao excessiva, desconhecer o livro de origem e porque o filme original oitentista do Lynch nao achei lá essas coisas... No entanto, fui intimado pela patroa a assistir pois ja tava disponivel no torrentao.. mas assistimos em duas sessoes, diga-se de passagem! E olha que curti em partes porque boiei (e até cochilei) bastante no decorrer do longa... pois parece que o filme foi feito pra quem leu o livro, nao é meu caso, parece que deixaram os ganchos narrativos mais coerentes pra segunda e terceira parte, uma vez que o filme ta sendo concebido pra trilogia. Um deslumbre visual e técnico, claro.. Como espetáculo é top mas falta tensao, onde o roteiro poderia ter caprichado mais pro espectador leigo.. a diferenca da trilogia Senhor dos Aneis, que acompanhei de boas mesmo sem saber dos livros do Tolkien. Outra, o filme tem muito blábláblá e a coisa so melhora quando comeca a acao, e ai tudo termina! Coito interrompido... anticlimax total porque deixaram pra sequencia! Maleditos!🤬🤣 Chalamet, Momoa e Brolin se destacam. Ao contrário do Isaac, Barden, Zendaya e Bautista. Resumindo, tentaram resumir uma obra complexa mas nem isso foi suficiente pro filme me ganhar, algo similar ocorreu quando assisti a adaptacao de Watchmen. Ou seja, é bom e melhor que o filme do Lynch, mas esperava beeeem mais diante de todo hype. Que sabe nas sequencias a coisa engrene pra mim. 8-10
    1 point
  12. Saiu trailer do novo filme do Scott Derrickson (depois de ser dispensado pela Marvel no Doutor Estranho 2, ele resolve dirigir um novo terror pra descontrair. hehehe) Tem um apelo It, pelo elenco infanto-juvenil. Parece bem terrível pelo tema (de sequestro de crianças). **Não tinha notado que o Ethan Hawke é o sequestrador. Depois do 'A Entidade' (Spoiler) ele ter se fudido nas mãos de crianças, aqui parece ele se vingando...
    1 point
  13. Jailcante

    19 Dias de Horror

    Aquele momento que você entra no twitter dá de cara com uma notícia que veio assim do nada: Mas fizeram um remake do 'Slumber Party Massacre'. Não estava sabendo... Só descobri agora mesmo. Bem, se passar por aqui (TV), talvez de uma olhada.
    1 point
  14. Não ia ver, mas minha sobrinha queria ver, fui junto. Acho que o trailer que mostra o Venom fazendo o café-da-manhã pro Brock, mostra bem como o filme é. É aquilo ali mesmo. Exatamente aquilo ali. Venom virou um Didi Mocó possuindo o corpo do Dedé Santana: 'Os Trapalhões Simbiontes'. Mandaria fácil o roteiro desse filme aqui pros anos 80 e o Didi, com certeza, filmaria. Só cenas pós-créditos é digna de nota (resta saber se a informação ali é verídica, ou só um caô da Sony). Medo do Homem Aranha voltar pra Sony....
    1 point
  15. Vale destacar que a Diana da Emma Corrin é uma versão mais jovem daquela que a Stewart vai interpretar. Vai ter comparação igual, mas a comparação maior vai acabar sendo com a Diana da 5ª Temporada de THE CROWN 👑 interpretada pela Elizabeth Debuki (de O AGENTE DA UNCLE e TENET) que vai mostrar os mesmos eventos retratados por Spencer. Alias, divulgaram a primeira imagem da Nova Diana da série Agora é votar na sua Diana favorita. kkkkk
    1 point
  16. Tem um ar de Nolan, mas é o que o fã do personagem quer mesmo.
    1 point
  17. Zeca se manifesta, diretor agradece Em seu Twitter, Snyder marcou Matt Reeves, o diretor do novo filme do Cavaleiro das Trevas, e foi direto ao ponto. “Isso é incrível,” disse. Reeves Retweetou a publicação e disse: “Uau, muito obrigado, cara… Isso significa muito pra mim.”
    1 point
  18. Mas qual seria o problema nessa cena do Batman com a Selina? Pessoalmente, achei o visual da cena muito bonito. Em tempo, acho que a semelhança com BATMAN BEGINS é mais contextual mesmo. Ou seja, uma Gotham que ainda está se acostumando a figura do Batman e tal, e a própria idéia do Batman em começo de carreira, pois visualmente acho que não poderia estar mais distante. Nolan fazia força para que a sua Gotham se parecesse com qualquer grande metrópole, o que colaborava com o realismo, mas sacrificava a identidade da cidade. Aparentemente, essa Gotham do Reeves, embora ainda busque alguma ancora na realidade, parece abraçar um pouco mais o aspecto mais fantástico da cidade, tendo mais personalidade, pelo menos no que deu pra ver no trailer. Só a cena do interrogatório, que achei mal encaixada mesmo.
    1 point
  19. Jorge Soto

    Flashpoint (202?)

    A cena do Flash convidando o Batman pro seu time foi praticamente igual a cena do Batman convidando ele em Liga da Justiça, quem mais notou? The Trash O Batmóvel do Burton na última cena pois é, o Flash ta recrutand gente de varios universos contra alguma ameaca..olha a Supergirl e outro Flash (Joel Ciclone), provavelmente o vilao..agora recruta o batimao botas do Flash
    1 point
  20. Só uma coisa, Matt Reeves criou um visual foda pra esse filme. E a ação tá fantástica! Trailer
    1 point
  21. Questão

    Flashpoint (202?)

    Teaser da DC Fandome Não tem só dois Batmans. Tem dois Flashes também. Em tempo, gostei da expectativa criada em torno do Batman do Keaton, e até do icônico Batmovel dele. Ainda que a cachoeira na Batcaverna fosse mais uma coisa do Nolan do que do Burton, até onde eu lembre.
    1 point
  22. Essa crítica da Boscov ficou maravilhosa, heim? Será que volto ao cinema na próxima semana??
    1 point
  23. Jorge Soto

    Matrix 4

    YAHYA ABDUL-MATEEN II COMPARA A SUA VERSÃO DE MORPHEUS COM A ANTERIOR Matrix Resurrections, o novo filme da franquia, promete resgatar a trama e o elenco da trilogia original. Mas há uma exceção notável: Laurence Fishburne, que viveu Morpheus na saga, não retornará, e uma versão mais nova de seu personagem será interpretada por Yahya Abdul-Mateen II (A Lenda de Candyman, Watchmen). Agora, o ator enfim comentou a experiência de assumir um papel icônico, e também indicou que as regras da Matrix são diferentes do mundo real, portanto algo como o rejuvenescimento de um personagem pode acontecer. Em entrevista à Entertaiment Weekly, Yahya Abdul-Mateen II comentou que vê a mudança como necessária, e que Morpheus precisava de uma repaginada: “Laurence já fez tudo que tinha para ser feito. Acredito que o roteiro criou uma nova narrativa e algumas oportunidades que abrem espaço para um novo Morpheus no universo de Matrix.” Ainda que esteja interpretando outra versão, parece que o Morpheus de Yahya Abdul-Mateen II reencenará grandes momentos da trilogia, como a luta contra Neo (Créditos: EW/Divulgação) O ator também disse que sua versão não é tão parecida com anterior: “Essa é definitivamente uma nova versão. Eu interpreto um personagem que definitivamente sabe da história da Matrix e da história de Morpheus, e que está em uma jornada de autodescobrimento. Há muito no filme sobre crescimento, traçar o seu próprio caminho, e Morpheus não está acima disso. O que os espectadores vão descobrir é que há muitas regras na Matrix. Idade, aparência e outras coisas que nós temos como real podem ser manipuladas naquele mundo. A Matrix é onde tudo é possível.” Matrix Resurrections chega aos cinemas em 16 de dezembro. "Laurence Fishburn já fez tudo que tinha para ser feito" Deve tá com o ego lá em cima pra falar uma coisa dessas. Achei meio prepotente e deselegante, o minimo q esperava era um salve pro Laurence e depois falasse da versao dele e como é diferente🤬
    1 point
  24. Análise foda da Isabela Boscov, uma declaração de amor ao cinema.
    1 point
  25. (324) "N`aum vou nem falar nada!!" Desprezo quando as pessoas manifestam desdém ao atribuírem aos espectadores de filmes iraniano um gosto cinematográfico pretensamente cult, ou próprio dos delicados. É pura ignorância. Só ignorância. Quando você assiste a um filme como "O Ciclista", de 1989, do grande Mohsen Makhmalbaf, de pouco mais de 80 minutos, você passa por tantas emoções, tão desconcertantes, que é impossível retirá-lo da memória. Só uma pedra Bolsonarista não se emociona com um filme assim. Um pobre imigrante afegão residindo com sua família no Irã, provavelmente fugindo da guerra contra a URSS, tem sua mulher gravemente doente. Sem dinheiro para o custeio do tratamento hospitalar (até por que em determinado momento se explica que aos afegãos se pagam menos do que a um nacional), por extrema necessidade, afasta-se da ideia inicial do suicídio, para entrar em um desafio de pedalar durante 7 dias sem parar. Uma gingana da morte. O que me remeteu, claro, a obra-prima "A Noite dos Desesperados" - akela coisa! - do Sydney Pollack. Aqui, é uma versão iraniana. Se nos primeiros dias, o pedalar em volta a uma praça não chama tanto a atenção, ao longos dos dias, o interesse local só cresce. O que desperta a inveja das autoridades da cidade que vê no ciclista um suposto espião; desperta interesse midiático; desperta interesse econômico de quem começa a lucrar com aquela presença circense e mortal; mas aparece também o genuíno interesse do povo, que passa a torcer por ele, como por um herói. O lado sentimental da história é forte, mas está anexado a temas políticos muito complexos, como a pobreza dos dois países vizinhos; a imigração afegã (uma questão atualíssima), a ditadura religiosa. Os vinte minutos finais são sublimes. Cansei de bater palma! Como não se emocionar com pessoas jogando água no rosto dele, para que o ciclista nao caia no sono, ou mesmo, tapas, ou mesmo, beijos...E, posso estar enganado, mas me pareceu o próprio diretor, Mohsen Makhmalbaf, dirigindo a grua da tevê local, perfazendo uma metonímia brilhante, numa relação lógica de substituição da tevê pelo cinema. Um filme maravilhoso!
    1 point
  26. Prints: Rogers Musical Essa cena me pareceu essa: hehehehehe Loki numa pirueta. Loki piruetando. Mighty Thor Não sei quem é esse voando Cara de: Nossa, esse show tá bom demais!
    1 point
  27. kkkkkk https://www.instagram.com/p/CU3TxGZAVm7/?utm_source=ig_embed&utm_campaign=embed_video_watch_again
    1 point
  28. Após ‘Tempo‘, M. Night Shyamalan está pronto para começar a trabalhar no seu próximo filme, agora intitulado oficialmente ‎‎’Knock at the Cabin‘‎‎. Com distribuição da Universal Pictures, a estreia está agendada para ‎‎3 de fevereiro de 2023‎‎, algumas semanas antes do previsto originalmente. Isso coloca o filme como candidato a uma forte bilheteria no fim de semana do Dia dos Namorados na América do Norte, além de manter distância para ‎‎’Homem-Formiga e a Vespa: Quantumânia‘.‎ Detalhes da trama ainda não foram revelados. FONTE: O VÍCIO Depois do horrível VIDRO, e do mediano TEMPO, sem grandes expectativas pra esse novo trabalho do Shy. Mas vamos ver, as vezes ele surpreende, como rolou com FRAGMENTADO.
    1 point
  29. 1 point
  30. Zé do Caixão ganhará remake com produtora de Elijah Wood 14/10/2021 às 09:59 Um dos personagens mais icônicos da ficção brasileira agora deve ganhar espaço também nas telonas internacionais. Ao que tudo indica, o Zé do Caixão, criado pelo cineasta José Mojica Marins, ganhará dois remakes, sendo um norte-americano e outro mexicano. No exterior, o personagem é conhecido por Coffin Joe. Ao ScreenDaily, a One Eyed Films, detentora dos direitos do personagem, confirmou que já assinou o contrato da produção. A ideia está em desenvolvimento pela produtora SpectreVision, fundada por Elijah Wood, o eterno Frodo de O Senhor dos Anéis. Segundo a empresa, o objetivo do reboot é dar uma visão “mais acessível e atualizada, fiel à audiência dedicada do Zé do Caixão, enquanto apresenta o personagem para um novo público”. Produção em andamento O ScreenDaily afirma que a versão em espanhol já está em desenvolvimento e contará com roteiro de Lex Ortega e Adrian Garcia Bogliano (Animales Humanos). O reboot norte-americano deve ser dirigido por Daniel Noah e Josh C. Waller. “Zé do Caixão é um bicho-papão icônico e indelével que merece ser reinventado para nossa cultura contemporânea. Estamos ansiosos para criar um novo recurso que capture a arte sombria da criação singular de Marins para o nosso mundo moderno", disse Noah. Ainda não há previsão para o lançamento dos remakes. https://www.tecmundo.com.br/cultura-geek/226834-ze-caixao-ganhara-remake-produtora-elijah-wood.htm
    1 point
  31. Eu acho que as sessões mais decepcionantes são naqueles filmes que começam muito bem, rola aquela empolgada, mas do meio para o final se perdem. Este francês "Faca no coração" se encaixa no tipo. Uma produtora lésbica de filmes pornôs gays, alcoólatra tem de lidar com a própria obsessão com sua ex, que por sinal é a editora de seus filmes e ao mesmo tempo com uma série de assassinatos de alguns de seus atores. Os primeiros assassinatos são muito bem construídos, à base de muita fetichizações com máscara, couro e dildo. A primeira meia-hora mescla bem giallo, De Palma e um pastiche à luz de muito neon. No entanto, a abordagem se perde muito. O que era uma divertida psicanálise se torna uma jornada de espiritualidade tirada sabe-se lá de onde e até as mortes posteriores perdem o impacto e imaginação, para não dizer que é brega. Uma pena, poderia ter sido bem legal.
    1 point
  32. Jorge Soto

    19 Dias de Horror

    Estes dias assisti a quadrilogia de terror Welcome to Blumhouse, feita pela icônica produtora desse tipo de filmes pra atender a demanda pré-Halloween, na Amazon.. e posso afirmar que é divertidinha dentro do que se espera do gênero, alias ta bem acima da producao que vai pro cinema. Assisti mesmo porque os filmes eram relativamente curtos (menos de hora e meia cada) e aqui vou falar brevemente de cada um, em ordem descrescente de gosto. Black as Night é o mais divertido de todos com sua pegada teen terrir, é um filme sobre vampiros sem-teto (sim, isso mesmo!) que tem uma pegada Lost Boys com muita militância racista, o que o aproxima mais ao divertido Vampiros vs. The Bronx. Despretensioso, aqui é delicioso pincelar as referencias ao gênero aqui e ali, que vao desde Crepúsculo, Blade e até Buffy. Boa matinê de Sessao da Tarde. 8.5-10 Bingo Hell já é uma producao relativamente aceitavel dentro de sua premissa maluca, um Bingo onde os idosos vendem sua alma ao capeta. Imagina uma versao terror de Cocoon.. é isso! Este é o mais experimental e viajado de todos pois o baixo orcamento permite alguma criatividade nessa deficiência. Logico que nao é pra todos as dá pra passar o tempo pois o forte dele sao as ótimas interpretacoes do seu octagenário elenco. Ah, e do gramunhao tambem. 8-10 Madres por sua vez é mais um terror social de denuncia do que terrozao tradicional mesmo, mas te prende pelo mistério que se debruca no casal latino do longa. Misturando sobrenatural com historia real, o longa comeca devagar mas da metade ate o fim engrena de vez escancarando xenofobia, injustica social, racismo, etc. Aqui, no entanto, a boa historia entra em xeque pela interpretacao ruinzinha do casal principal...em especial a atriz. Curiosidade foi rever a mocinha do filme Predador aqui, no papel da feiticeira. 7.5-10 The Manor ta pau a pau com o filme acima, sendo em convencional com seu acertos e erros. A estoria da tiazinha com visoes na casa de repouso so te cativa pela estupenda atuacao da sumida Barbara Hershey, figurinha carimbada no século passado, no papel principal. A quimica dela com o pirralho é o melhor do filme. É um longa que fala de envelhecimento, descaso e maus tratos que se mantem ate a metade, mas depois sabe-se la porque o roteiro trilha caminhos incoerentes e por ai vai. Tem defeitos, sim.. mas no final ele se redime. 7.5-10
    1 point
  33. Sim, também acho que eles devem ser coadjuvantes, só espero que não morram (ou sejam os assassinos... sei lá). Só passem o bastão e 'tchau, gurizada, sejam 'felizes' nas próximas sequels, mas pra gente já deu!"
    1 point
  34. pior que no caso da Marvel sao os melhores profi$$ionais de per$onal trainner do mercado, que normalmente tem academia particular pra atender essa clientela "diferenciada"..
    1 point
  35. E o policial é o irmão mais velho do Kevin, vivido pelo mesmo ator dos filmes antigos. Na boa, se eu vi o primeiro seculo passado foi muito e nem achei la tudo isso... as sequencias entao.... logo este aqui passo longe...🤣 nao é minha praia, quem sabe meus sobrinhos animem.. ate porque o primeiro consegue ser mais moderno que este, pelo que vi no trailer...🤣
    1 point
  36. Mas acho que dessa vez, alguém da nova gurizada deve ficar vivo, pois já usaram o truque da "falsa passagem de bastão" em PÂNICO 4. Em tempo, novo poster lindão
    1 point
  37. Huahuahua Bobeira...
    1 point
  38. Questão

    19 Dias de Horror

    Visto TEMPO Na trama, Guy e Prisca (Gael Garcia Bernal e Vicky Krieps) são um casal em crise, que resolve tirar férias com seus dois filhos, o pequeno Trent (Nolan River) e a pré adolescente Maddox (Alexa Swinton). Chegando no hotel, o gerente recomenda uma isolada e tranquila praia para a família, que chegando ao local, encontram mais algumas pessoas. Mas logo, eles percebem que algo na praia faz com que todos envelheçam em um ritmo anormal, e por alguma razão, eles desmaiam cada vez que tentam deixar o logal. Agora, esse grupo precisa encontrar um jeito de deixar a praia, se não quiserem morrer de velhice em um dia. Escrito e dirigido por M. Night Shyamalan, a partir da Graphic Novel francesa "Castelo de Areia", TEMPO desenvolve-se como um thriller fantástico de horror com algumas generosas doses de Body Horror muito bem empregadas. Para quem conhece a carreira do cineasta indiano, responsável por clássicos como O SEXTO SENTIDO e SINAIS, mas também por algumas bombas, como FIM DOS TEMPOS e VIDRO, encontrara aqui algumas das melhores características de Shayalaman, mas também algumas de suas falhas mais enervantes. Nos pontos positivos, destacam-se as discussões existêncialistas que a trama levanta acerca de nossa relação com o tempo e com a finitude da vida, além da sempre boa condução do Shy no que tange o suspense, que aqui, nos deixa presos a cadeira até o desfecho. Já no lado negativo, temos aqueles diálogos nada naturais que Shyalaman insiste em botar na boca de seus personagens, e a teimosia em achar que todo o filme precisa de uma grande reviravolta final, repetindo no desfecho um erro bastante parecido aquele que ele havia cometido em seu filme anterior, VIDRO, com direito até a algumas piscadelas de malandro para o público, como o momento em que vemos a identidade de determinado personagem escondido atrás de uma câmera. Em um filme em que o tempo é fator central de muitas formas, espera-se que haja alguma sensação de urgência, e o diretor até consegue isso na metade inicial. A construção dos personagens e da lógica interna da história é outro problema. Em um momento particularmente chocante, uma das personagens acaba grávida, o que poderia ser um grande ponto de virada emocional, mas isso acaba sendo usado apenas como valor de choque, com essa personagem não tendo o impacto dessa experiência explorado de forma mínima que seja, o que neste caso, parecia necessário para que a personagem parecesse minimamente real. Outro problema é no que diz respeito as crianças, já que em alguns momentos parece que as crianças simplesmente envelhecem fisicamente, mas mantém a mentalidade infantil, mesmo com o corpo cheio de hormônios, vide a citada sequência da gravidez, mas em outras passagens, parece que as crianças amadurecem mentalmente e emocionalmente também, com o filme nunca se decidindo por um caminho. Deve-se reconhecer que apesar da construção dos personagens não ser das melhores, o diretor conseguiu reunir um elenco que consegue nos cativar, com atuações corretas, que conseguem manter a imersão do público. Gael Garcia Bernal e Vicky Krieps tiram leite de pedra, ao viverem um casal que tentam reparar a relação, e se vêem abismados sem saber o que fazer diante da situação absurda em que se encontram. Alex Wolfe (de HEREDITÁRIO e dos recentes filmes da franquia "Jumanji") e Thomasi McKenzie (jovem em ascenção em Hollywood tendo estrelado JOJO RABBIT e prestes a protagonizar NOITE PASSADA EM SOHO de Edgar Wright) por sua vez, estrelam alguns dos momentos mais intensos do longa, ainda que o roteiro e a direção muitas vezes parece esquecer que estes personagens são essencialmente crianças em corpos de jovens adultos, especialmente no caso do personagem de Wolfe, cujo comportamento oscila. Tecnicamente, é um filme muito bem realizado, e talvez o trabalho mais visualmente interessante de Shayalaman desde A VILA. A direção de fotografia de Mike Gioulakis (que trabalhou com o diretor em seus dois projetos anteriores) é interessante por se distanciar bastante das paletas de cores cinzentas que Shayamalan geralmente utiliza em seus filmes, abraçando as cores quentes do ambiente tropical que serve de cenário para o filme, ao mesmo tempo em que nas passagens noturnas, utiliza um desenho de luz que reforça a estranheza da situação, equilibrando uma iluminação vibrante e tropical com o uso de sombras. O trabalho da equipe de maquiagem de Tony Gardner (de ZUMBILANDIA 2 e FREAKY: NO CORPO DE UM ASSASSINO) também merece destaque, tanto por detalhes mais sutis, como a forma com que envelhece sutilmente em um primeiro momento os personagens de Bernal e Krieps, como pelas passagens mais Gore e de Body Horror, vide um personagem que sofre os efeitos de um envenenamento de sangue acelerado, ou outro que tem vários dos membros de seu corpo quebrados repetidamente, somente para serem reparados da forma errada. Há muito o que se gostar em TEMPO, pois ele realmente nos mantém interessados na história que está sendo contada, o que se deve muito a dedicação de seus atores. Além disso, há alguns momentos visualmente muito interessantes no filme de Shayalaman, e um Body Horror que funciona, mesmo na base do PG-13. Mas igualmente tem muito o que se detestar no filme, como o roteiro capenga que não explora a contento o potencial da premissa, e uma reviravolta final que soa mais falsa que nota de 3, mastigando tudo para o público. Mas apesar desses defeitos, não o coloco entre os piores do Shyalaman, mas também está bem longe dos melhores.
    1 point
  39. Parece ser um filmão mesmo. Não deveria ter visto esse novo trailer... 😓
    1 point
  40. Assiti a última temporada de The Crown 👑 e as comparações são inevitáveis. A série tem um elenco em produção tão bom, que vai rivalizar com o filme. Está um aí um grande desafio deste filme.
    1 point
  41. Big One

    Viuva Negra

    Eu acho que essa agora foi pega de surpresa pandemia e consequentemente o fechamento dos cinemas e a decisão de lançar simultâneamente no streaming. Please s pandemia seria sim burrice, mas antes não tinha como saber. Eles estão se adaptando a nova realidade.
    1 point
  42. Eu sabendo que o cara que conduziu a serie HANNIBAL vai escrever e dirigir o remake de CHRISTINE, mas depois lembrando que ele escreveu o remake televisivo de CARRIE- A ESTRANHA
    1 point

Announcements

×
×
  • Create New...