Jump to content
Forum Cinema em Cena

Jorge Soto

Members
  • Posts

    33910
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    421

Everything posted by Jorge Soto

  1. Jorge Soto

    Matrix 4

    o longa recebeu classificacao Rated R nos States, ou seja, pra maiores de idade Normalmente, o relatório de classificação indicativa da Motion Picture Association, órgão que se encarrega da função, costuma dar alguns detalhes do tipo de conteúdo encontrado na obra, mas o novo Matrix é descrito apenas por “violência e alguns palavrões”. A classificação se alinha com os demais filmes da franquia, já que toda a trilogia anterior é destinada para maiores de idade. No caso dos anteriores, termos como “violência fantasiosa” e “breves momentos sensuais” já foram usados para descrever o conteúdo dos filmes das Irmãs Wachowski. Vale lembrar que essa é a classificação indicativa para o público dos Estados Unidos, visto que o filme ainda não foi avaliado pelos órgãos brasileiros. Por aqui, o longa pode chegar indicado para maiores de 16 anos, ou até menos do que isso, uma vez que a classificação indicativa da trilogia original no Brasil oscila entre 12 e 14 anos, bem abaixo dos norte-americanos.
  2. Pois é, tem uma coisa que sempre sinto falta na maioria dos filmes do Batman, que são as cenas aéreas. Tem um momento que ele parece passar em alta velocidade, talvez mergulhando de um prédio. Gustavao, mas em BvS um dos bandidos dá 3 tiros na cabeça dele a queima roupa na luta pra salvar a Marta.
  3. NIA DACOSTA, DE THE MARVELS, CULPA O CAPITÃO AMÉRICA PELO ESTALAR DE DEDOS DE THANOS Em 2023, a Capitã Marvel retorna com uma nova aventura no Universo Cinematográfico da Marvel graças a The Marvels, o filme que deve colocá-la lado a lado com novas heroínas – Ms. Marvel e Espectro. O filme será dirigido por Nia DaCosta, que neste ano surpreendeu a todos com A Lenda de Candyman, a sequência do clássico filme de terror de 1992. Porém, a diretora também tem algumas opiniões polêmicas sobre os heróis da Casa das Ideias. Muito recentemente, ela conversou com o Inverse sobre como enxerga os super-heróis e seu lugar no mundo. Em um dos trechos mais interessantes da entrevista, ela fala sobre como vê o Capitão América como o “culpado” pelo estalar de dedos de Thanos em Vingadores: Guerra Infinita, justamente por ter tentado fazer a “coisa certa” o tempo todo, em vez de ter tomado uma solução um pouco mais questionável: “Às vezes, eu gosto de dizer algo bem polêmico sobre o Capitão América, que é como o estalar de dedos [de Thanos] foi sua culpa, porque ele estava tentando dar o seu melhor, tentando fazer a coisa certa o tempo todo. Existe um mundo onde ele é um vilão porque, no fim do dia, ele deveria apenas ter sacrificado o Visão. Ele escolheu a vida de um robô, apesar de ser um robô com consciência, acima de literalmente todo o universo. Existe algo de anti-herói nisso, se você quiser olhar por essa ótica.” No filme, Steve Rogers (que na época, tinha se tornado Nômade e renegado o título de Capitão América) decide armar um grande esquema de defesa em Wakanda, enquanto o Visão é tratado pelos cientistas da nação. Isso atrai a atenção da Ordem Negra para o país e, eventualmente, Thanos chega e conclui seus planos, roubando a última Joia do Infinito e aniquilando metade do universo no processo. Nia continua, falando sobre como acredita que há algo de anti-heroico no Capitão América – e que, na verdade, as jornadas do herói e do anti-herói são entrelaçadas por signos similares, principalmente a dor. Para ela, esse ponto está enraizado nas histórias de heróis e anti-heróis, mas possuem significados diferentes ao longo de suas jornadas, e é isso que forma o contraste entre eles: “As pessoas acham que eu sou louca por pensar dessa forma, mas há algo conectado na jornada do anti-herói e do herói. A dor do herói é algo que surge do automartírio, já a dor do anti-herói é algo que meio que dá início à jornada deles, em vez de finalizá-la.” Nia DaCosta foi contratada para dirigir The Marvels, que chega aos cinemas no começo de 2023. O filme reúne Brie Larson no papel de Carol Danvers/Capitã Marvel, Iman Vellani como Kamala Khan/Ms. Marvel e Teyonah Parris como Monica Rambeau/Espectro. The Marvels está previsto para chegar nos cinemas em fevereiro de 2023. Para o Steve o Visão não era um "robô", era uma vida, um amigo, e o Cap. é um herói justamente que pra ele TODA VIDA IMPORTA.😉
  4. GAL GADOT QUASE ABANDONOU A SEQUÊNCIA DEVIDO SALÁRIO Mulher-Maravilha 1984 foi lançado em meio à pandemia e enfrentou diversos problemas, como o lançamento simultâneo no HBO Max, algo que a diretora Patty Jenkins, nem a protagonista Gal Gadot, queriam. Após um grande acordo, o filme foi lançado e agora, em uma nova entrevista, Gadot revelou que estava pronta para não gravar o filme caso seu salário não tivesse aumentado. Em uma nova entrevista com a revista Elle, a interprete de Diana Prince, Gal Gadot, revelou que estava preparada para abandonar a sequência caso não tivesse sua demanda salarial concedida. “Se você olhar para isso como um jogo de cartas, minha mão ficou melhor. Eu estava pronta para desistir se não fosse paga justamente”. Na matéria é lembrado que Gadot recebeu $300,000 (trezentos mil dólares) para estrelar Mulher-Maravilha de 2017, um valor bem pequeno comparado a dos protagonistas de outros grandes filmes de heróis e ao de seu próprio colega de elenco; para o longa da heroína Chris Pine, que interpreta Steve Trevor, recebeu bem mais que a atriz, porém o valor exato nunca foi revelado. Segundo a revista, junto dos lucros de cinema e do acordo feito com a Warner para o lançamento do filme no HBO Max, a atriz ganhou 30 vezes a mais o valor por Mulher-Maravilha 1984, o que soma certa de $9 milhões. Ao ser perguntada se ela teve medo de pedir pelo aumento, ela deixou claro: “Não, porque quando estou sendo justa, também estou certa”. Um terceiro filme da Mulher-Maravilha já está em desenvolvimento e, devido ao grande nome que Gal Gadot se tornou nos últimos anos, ela certamente deve retornar como a Princesa Amazona. Chris ganhar mais que a Gal só pode ser piada o personagem dele é bem ruim nos 2 filmes🤣 Um aumento é justo mas não da pra achar que tem que ganhar o mesmo de um ator da Marvel, porque o DCU não emplacou ainda Se o Snydercut tivesse ido pro cinema teria relevância o pedido. No geral ela só estreou o filme solo, fez uma aparição em BVS, depois em Liga da Justiça, somente 2 filmes e meio Em questão de salário o dela tinha que está no máximo no nivel da Scarlet, WW84 não foi um sucesso, E a culpa disso é da WB pega BVS corte de cinema é uma porcaria cheia de furos, mas se a versão estendida estivesse ido pro cinema o retorno seria gigante, BVS e Snydercut fariam fácil 1bi e justificariam um aumento grande, Momoa com o Aquaman dele fez mais que a Gal e teve um resultado maior
  5. NOVO TRAILER DA SÉRIE DO DISNEY+ MOSTRA UM DOS VILÕES Um novo trailer da série foi exibido na televisão norte-americana, através da ABC. Aqui, temos uma enxurrada de cenas inéditas, incluindo um breve momento onde podemos ver um dos principais antagonistas, Kazi (vivido por Fra Fee) aparecendo ao lado de Eco/Maya López (Alaqua Cox). Isso indica que a vigilante deve começar como uma inimiga, antes de – possivelmente – se tornar uma heroína. Infelizmente, o trailer não foi divulgado pelos canais oficiais da Disney ou da Marvel em alta resolução, então só temos uma versão gravada da televisão, em baixa resolução. Ainda assim, você pode encontrar o personagem na marca dos 11 segundos do vídeo Nos quadrinhos, Kazi nada mais é que Kazimierz Kazimierczak, a identidade secreta do vilão Palhaço – um mercenário polonês que persegue Clint Barton durante a fase de Matt Fraction e David Aja à frente da revista solo do herói. Ele é conhecido por sua postura fria e calculista, mas também usa uma maquiagem de palhaço que imita mímicos franceses. No teaser, ele está de cara limpa e sem maquiagem..
  6. A Lexus está desenvolvendo uma linha de veículos inspirada nos personagens do novo longa. Serão dez carros ao todo os produzidos para essa empreitada, cada um com um acabamento específico inspirado na armadura de um dos heróis do MCU. Os carros não estarão disponíveis para compra, mas já são presença confirmada em vários eventos envolvendo o título para exposição, incluindo sua estreia (via CBR). “Estamos entusiasmados em dar vida à parceria com Eternos por meio desses veículos Lexus com visual personalizado”, disse Vinay Shahani, vice-presidente de marketing da Lexus. “Assim como cada personagem de Eternos tem um estilo distinto e um conjunto de recursos, o mesmo acontece com cada Lexus com o tema de seu personagem.” Como bem assinalado pela vice-presidente sênior de marketing de parceria global da Marvel Studios, Mindy Hamilton, não é a primeira vez que o estúdio trabalha com a Lexus, tendo a empresa patrocinado o primeiro filme de Pantera Negra. Ela ainda acrescenta que os veículos desenvolvidos em parceria com a Lexus demonstram uma “emocionante narrativa colaborativa que pode se estender para além da mídia tradicional. O da Makkari é o mais bonito😍🤩
  7. KEVIN FEIGE FALA SOBRE CENA PÓS-CRÉDITOS DO FILME Venom: Tempo de Carnificina se tornou alvo de diversas teorias graças à sua cena pós-créditos, que pode ter indicado uma conexão com o Universo Cinematográfico da Marvel. Agora, Kevin Feige finalmente se pronunciou sobre o assunto, falando um pouco mais sobre essa possibilidade (via ComicBook). A cena em questão mostra o Venom, interpretado por Tom Hardy, lambendo uma televisão na qual o Peter Parker de Tom Holland aparece. De acordo com o líder da Marvel Studios, o momento foi fruto de uma colaboração entre as produções de Venom 2 e Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa. Ele explicou: “Houve muita coordenação – e se você não sabe toda a coordenação ainda, eu não vou ser quem vai te contar – mas sim, entre a Sony e a Marvel, e a equipe de Venom e a equipe de Sem Volta Para Casa… Nós trabalhamos juntos nisso.” Em maio deste ano, Sanford Panitch, um executivo da Sony, havia afirmado que existiam planos para conectar os dois universos eventualmente. Ele disse: “Realmente existe um plano,” Panitch explicou. “Eu acho que agora talvez esteja ficando um pouco mais claro para as pessoas para onde estamos indo e eu acho que quando ‘Sem Volta Para Casa’ sair, será revelado ainda mais.” Assim, embora não exista confirmação que os filmes da Sony e do MCU existam no mesmo universo, há alguma conexão entre eles, que deve ficar ainda mais clara após a estreia do próximo longa do Homem-Aranha. Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa tem lançamento previsto para 16 de dezembro deste ano. Venom: Tempo de Carnificina chegou aos cinemas brasileiros dia 7 de outubro, e permanece em cartaz atualmente. É isso, Miranha fora do MCU kk agr tudo vai ficar com a Sony.🤣 Mas por outro lado acredito que seja mais provável que ele permaneça no MCU, mas paralelamente também participando de alguns projetos derivados da Sony. 🙄“O Homem-Aranha é um ícone poderoso e um herói que as histórias prendem a atenção de espectadores de todas as idades ao redor do mundo. Acontece também que é o único herói capaz de unir universos cinematográficos, então com a Sony continuando a desenvolver o próprio Aranhaverso, você nunca sabe as surpresas que o futuro guarda.” - Kevin Feige
  8. O diretor conta como convenceu o Keaton a retornar pro seu papel de Bátima, numa entrevista recente: “Eu acho que Keaton ficou honrado de voltar a fazer esse personagem de novo. Mas basicamente nós mandamos para ele um ótimo roteiro, e isso foi provavelmente o que o deixou interessado.” Muschietti explicou no DC Fandome China. “É mais complexo que isso… nós demos a ele um ótimo roteiro e eu prometi a ele uma ótima direção. E foi isso.” No entanto, o próprio Keaton disse a um tempo atrás que não entendeu porra nenhuma do roteiro desse filme, multiverso, etc... O que convenceu ele foi só uma coisa.🤣
  9. Produtor queria Paul Rudd como Tommy em Halloween Kills Se dependesse apenas do produtor de Halloween Kills, Malek Akkad, o ator Paul Rudd seria Tommy Doyle neste novo filme, e ele fica muito chateado por não ter conseguido que isso acontecesse, reporta o Screen Rant. Durante uma mesa redonda promovida pelo site, o produtor revela mais sobre seu envolvimento no projeto e como queria trazer o ator para o reboot. Tommy era uma criança no filme de 1978, um dos pequenos que estavam sob os cuidados da babá Laurie Strode (Jamie Lee Curtis) naquela noite de dia das bruxas. No original, ele era interpretado por Brian Andrews. Dezessete anos mais tarde, a personagem voltaria como Rudd no sexto filme da franquia, Halloween 6: A Maldição de Michael Myers. Neste, Tommy é um adulto obcecado com Michael, que enfrenta o assassino e o Culto dos Espinhos. Não, nem pergunte. Não tem explicação para como este filme foi ruim. Apesar do péssimo resultado, Malek lembra com carinho do projeto, seu debut como produtor. Como a versão do reboot desconsidera tudo que aconteceu depois do filme original, ele conta que via uma nova oportunidade de trazer Paul, que o produtor conta que também estava estreando nas telas de cinema. Akkad revela que ficou chateado por não conseguir tornar isso possível: “É, essa é uma ótima pergunta, eu estava tão empolgado em ter o Paul reprisando aquele papel e teria sido maravilhoso de certa forma. Como você disse, aquele foi meu primeiro cargo na produção e mesmo em escalar o Paul, eu me lembro como se fosse ontem. Ele ainda não havia feito um filme, eu tenho basicamente certeza de que era o primeiro filme dele naquele momento, então nós dois estávamos começando e que faísca nós tínhamos, e daí você sabe as dificuldades que nós tivemos no seis – eu não vou nem começar a falar – mas teria sido muito caloroso para o meu coração e definitivamente tem um pouco de desapontamento aqui.” Quem encarna o sobrevivente do massacre de 78 nesta versão é o ator Anthony Michael Hall, que será líder do grupo que sairá por Haddonfield à caça do assassino fugitivo. Malek admite que, apesar de ter outros planos para a personagem, que a escolha do ator foi bem acertada e que ele entregou uma performance impecável: “Eu no fim das contas acho que o Anthony Michael Hall preenche o papel de uma maneira que é menos chocante para a narrativa e que talvez não vai tirar as pessoas dela. Porque o Paul Rudd é tão grande por tantas coisas como comédia e não sei o que mais, ele é um ator fantástico, eu acho que terminou assim por uma razão e nós estamos muito empolgados. Anthony Michael Hall faz uma performance de cair o queixo, definitivamente vai ser um dos favoritos dos fãs.”
  10. Pratt anunciando que ja ta frequentando o set de filmagens de GoG3
  11. o cara do Zodiaco mandava charadas pra policia ou enigmas na epoca, decada de 70... e parece que o Charada vai seguir essa linha de serial killer
  12. Até a Marvel da mais moral pro Superman que a DC🤣
  13. mais detalhes dos toys A descrição do vilão diz: “O Charada rapidamente se estabeleceu como uma das maiores ameaças de Gotham. Esse assassino mascarado enigmático criou uma série de quebra-cabeças sinistros e dispositivos tortuosos para prender a elite de Gotham e publicamente desmascaras as verdades mais sombrias da cidade” Já a descrição de Selina Kyle, a Mulher-Gato, diz que “embaixo das roupas de couro está uma alma protetora que se sente mais em casa com os gatos abandonados da cidade do que com seus próprios cidadãos”. Esse Charada ta bem aquele Assassino do Zodiaco alias
  14. “Eternos é a versão da Marvel de ‘Liga da Justiça de Zack Snyder’."😲
  15. PRIMEIRAS REAÇÕES DO FILME SÃO DIVULGADAS Eternos é o próximo filme do Universo Cinematográfico da Marvel e já está deixando uma boa parcela dos fãs bem curiosos, por uma série de fatores. Além de pegar um grupo desconhecido dos quadrinhos, o longa também conta com a direção de Chloé Zhao, cineasta que recentemente levou o Oscar de Melhor Direção para casa por seu filme mais recente. E as primeiras reações do filme prometem mais um sucesso para Zhao. Ontem, foi realizada a premiere do filme em Los Angeles, contando com a participação de vários astros do filme, da diretora e de diversos críticos de cinema e jornalistas especializados na área de entretenimento. Agora, as primeiras reações começaram a pipocar no Twitter e, ao que tudo indica, será mais um acerto para a conta do Universo Cinematográfico da Marvel. Aaron Couch, editor do The Hollywood Reporter, comentou sobre o filme em seu Twitter: “Eternos, uau! Muita coisa para falar aqui. Se os filmes da Marvel são um diagrama de Venn – variações dentro disso que se sobrepõem -, esse filme está fora dos gráficos. É o filme mais diferente já lançado por eles!” Já Peter Sciretta, um dos fundadores do SlashFilm, disse que o longa às vezes até se parece com um filme da DC: “Eternos é surpreendente, épico, bonito e, ainda assim, denso. Ele se arrisca e às vezes parece um filme da DC (não é uma crítica), enquanto outras vezes não se parece com qualquer outro filme de super-heróis já feito. Eu queria ter uma reação rápida e brilhante para oferecer a vocês, mas fui deixado com pensamentos ainda mais complexos.” Tessa Smith, do Mama’s Geeks, já comentou que o filme é uma obra-prima: “Caramba – Eternos é uma obra-prima! Cheio de adrenalina desde o começo, mas também recheado de muita emoção e humor! Tantos novatos no MCU! Sua mente vai explodir! Há algumas referências aos quadrinhos mas é uma história totalmente única. E as cenas pós-créditos vieram para mudar o jogo!” Quem também trouxe elogios foi Erik Davis, editor da Fandango e do Rotten Tomatoes: “Eternos da Marvel é um filme espetacularmente estranho e rico, com nova mitologia para o MCU que o deixa separado de qualquer outra coisa. É honestamente inovador. Tem um toque agridoce no filme que você sente nas cenas ao pôr-do-sol – definitivamente um toque da Chloé Zhao. É cheio de alma e provoca a reflexão.” Scott Mendelson, da Forbes, teve sentimentos mistos com relação ao filme: “Eternos flerta com ser ‘apenas mais um filme de super-heróis’ mas (por pouco) supera esse padrão, [com] alguns atores afáveis e a eventual intriga. Nos seus melhores momentos, é tipo como a Marvel estivesse brincando na caixa de areia do Universo Estendido da DC, mas lidando com arquétipos de super-heróis mais genéricos.” Pelo visto, os grandes elogios derivam do fato de como Eternos é bem diferente da maior parte dos filmes de super-heróis do Universo Cinematográfico da Marvel – e isso certamente deve soar como uma boa notícia para os fãs que já estão cansados da fórmula do estúdio. Contudo, é curioso notar como alguns críticos estão o considerando como um “quase-filme-da-DC“, tendo em vista que a concorrência tem se proposto a fazer coisas muito diferentes nos últimos anos, como O Esquadrão Suicida, Aves de Rapina e o vindouro The Batman. E as comparações não param. Scott Menzel, crítico de cinema, traçou um paralelo polêmico: “Eternos é a versão da Marvel de ‘Liga da Justiça de Zack Snyder’. Um filme que se constrói em cima de um elenco de heróis desconhecidos e faz isso com grande sucesso. A direção de Chloé Zhao é soberba. Facilmente um dos filmes mais bonitos da Marvel de todos os tempos. Cenas pós-créditos insanas também.” Kirsten Acuna, do Insider, também elogiou como o filme soa inovador na Marvel: “Eternos talvez seja o filme mais chocante e surpreendente da Marvel que você vai ver. Muitas reviravoltas. Kumail Nanjiani está hilário em todas as cenas. E como sempre, fique até o final dos créditos.” Brian Davids, do The Hollywood Reporter, também falou sobre a direção de Chloé Zhao: “Eternos é talvez o filme mais ambicioso já feito pela Marvel. Mas o maior elogio que eu posso fazer a ele é o seguinte: Não é um filme da Marvel, é um filme da Chloé Zhao.” Por fim, Jack McBryan, do The Direct, também falou sobre como o filme é épico: “Eternos é um épico em cada sentido da palavra. É uma história massiva que, ao mesmo tempo, é mais humanizada que tudo que o MCU já fez. A paixão de todos os envolvidos por esse filme está presente em todas as cenas e precisa ser visto na maior tela que você encontrar!” Ao que tudo indica, Chloé Zhao veio para se consagrar no território da Marvel – e isso no mesmo ano em que levou para casa o Oscar de Melhor Direção (e Melhor Filme) por seu trabalho em Nomadland. Agora, é provável que ela seja considerada para voltar à franquia dos Eternos – e quiçá, trabalhar em outros filmes da Casa das Ideias, se levarmos em conta o que aconteceu com os Irmãos Russo. Eternos conta com um elenco cheio de astros e estrelas, como Gemma Chan, Angelina Jolie, Salma Hayek, Richard Madden, Don Lee, Kumail Nanjiani, Brian Tyree Henry, Lauren Ridloff, Lia McHugh, Barry Keoghan e Kit Harrington. O filme segue um grupo de “alienígenas” transformados pelos Celestiais que precisa salvar a Terra e a humanidade da ameaça dos Deviantes. Eternos chega aos cinemas no dia 4 de novembro. Eu ate torço mt pela DC nos cinemas, mas é meio triste ver q chegou ao ponto do cara ter q destacar q não se trata de uma crítica ao comparar com um filme DC🤣 SPOILER Alias, a cena pós-credito vazada.... . . . . . . ... introduz Harry Styles como o heroi Starfox, irmao de Thanos..
  16. PRODUTOR EXPLICA DECISÃO DE TIRAR O 5 DO TÍTULO DO NOVO FILME O novo filme de Pânico será uma continuação direta dos quatro anteriores, com elenco original e tudo, mas a falta de indicação no título deixou muita gente confusa, achando que seria um reboot ou um remake da franquia. Mas por que não refletir isso no nome? Segundo Kevin Williamson, roteirista dos clássicos e produtor-executivo do novo, a ideia é não assustar o público novato, já que o longa pode ser assistido por quem nunca viu um dos antecessores, como explicou para US Weekly: “Bom, sempre foi Pânico 5 porque é o quinto filme, nós só mudamos o título porque acho que chamar de ‘Pânico 5’ nunca foi cogitado. Ninguém quer ver o número 5 no título de algo. É melhor perguntar para a Paramount ou alguém assim, mas acredito que continua funcionando sem o cinco porque é algo novo.” O produtor explicou que o foco não é só os personagens antigos, e aproveitou para elogiar os novatos: “Há o elenco clássico, mas eles são misturados com um mundo novo, uma nova geração e rostos inéditos que são extremamente divertidos. O elenco novato é ótimo, um grupo incrível de jovens muito talentosos que vão se destacar nas telonas.” O quinto filme de Pânico chega aos cinemas em janeiro de 2022.
  17. um colecionável mostra que a Catwoman vai ter chicote tambem, feito a Michelle Pfeifer.. na boa, parece que ela vai arrancar o rabo pra bater na maloqueirada...🤣
  18. Duna é um filme que tava com pé atras pra assistir por varios motivos: duracao excessiva, desconhecer o livro de origem e porque o filme original oitentista do Lynch nao achei lá essas coisas... No entanto, fui intimado pela patroa a assistir pois ja tava disponivel no torrentao.. mas assistimos em duas sessoes, diga-se de passagem! E olha que curti em partes porque boiei (e até cochilei) bastante no decorrer do longa... pois parece que o filme foi feito pra quem leu o livro, nao é meu caso, parece que deixaram os ganchos narrativos mais coerentes pra segunda e terceira parte, uma vez que o filme ta sendo concebido pra trilogia. Um deslumbre visual e técnico, claro.. Como espetáculo é top mas falta tensao, onde o roteiro poderia ter caprichado mais pro espectador leigo.. a diferenca da trilogia Senhor dos Aneis, que acompanhei de boas mesmo sem saber dos livros do Tolkien. Outra, o filme tem muito blábláblá e a coisa so melhora quando comeca a acao, e ai tudo termina! Coito interrompido... anticlimax total porque deixaram pra sequencia! Maleditos!🤬🤣 Chalamet, Momoa e Brolin se destacam. Ao contrário do Isaac, Barden, Zendaya e Bautista. Resumindo, tentaram resumir uma obra complexa mas nem isso foi suficiente pro filme me ganhar, algo similar ocorreu quando assisti a adaptacao de Watchmen. Ou seja, é bom e melhor que o filme do Lynch, mas esperava beeeem mais diante de todo hype. Que sabe nas sequencias a coisa engrene pra mim. 8-10
  19. Serjao, mas esse remake é melhoir ou nao que o dinamarquês, que achei legalzinho? Duna é um filme que tava com pé atras pra assistir por varios motivos: duracao excessiva, desconhecer o livro de origem e porque o filme original oitentista do Lynch nao achei lá essas coisas... No entanto, fui intimado pela patroa a assistir pois ja tava disponivel no torrentao.. mas assistimos em duas sessoes, diga-se de passagem! E olha que curti em partes porque boiei (e até cochilei) bastante no decorrer do longa... pois parece que o filme foi feito pra quem leu o livro, nao é meu caso, parece que deixaram os ganchos narrativos mais coerentes pra segunda e terceira parte, uma vez que o filme ta sendo concebido pra trilogia. Um deslumbre visual e técnico, claro.. Como espetáculo é top mas falta tensao, onde o roteiro poderia ter caprichado mais pro espectador leigo.. a diferenca da trilogia Senhor dos Aneis, que acompanhei de boas mesmo sem saber dos livros do Tolkien. Outra, o filme tem muito blábláblá e a coisa so melhora quando comeca a acao, e ai tudo termina! Coito interrompido... anticlimax total porque deixaram pra sequencia! Maleditos!🤬🤣 Chalamet, Momoa e Brolin se destacam. Ao contrário do Isaac, Barden, Zendaya e Bautista. Resumindo, tentaram resumir uma obra complexa mas nem isso foi suficiente pro filme me ganhar, algo similar ocorreu quando assisti a adaptacao de Watchmen. Ou seja, é bom e melhor que o filme do Lynch, mas esperava beeeem mais diante de todo hype. Que sabe nas sequencias a coisa engrene pra mim. 8-10
  20. ta cheio de remake que sai na surdina, sem divulgacao nenhuma devido ao orcamento merreca... esse ai eu ja tava sabendo , sao filmes que vai direto pra festivais e se emplacarem pegam alguma distriuidora pra ser lancados de forma mais ampla no cinema, mas no geral sao producoes de streaming pro Halloween... embora essa produtora SyFy seja de gosto duvidoso
×
×
  • Create New...