Jump to content
Forum Cinema em Cena

Killer Joe (William Friedkin, 2011)


Administrator
 Share

Recommended Posts

 

Matthew McConaughey protagoniza comédia negra «Killer Joe»

Emile Hirsch também está no elenco

william-friedkin-2009-2-23-20-33-49.jpg

Matthew McConaughey e Emile Hirsch estão no elenco de «Killer Joe», uma comédia negra que vai ser dirigida por William Friedkin

(realizador de «Os Incorruptíveis Contra a Droga» e «O Exorcista»).

A

notícia do «The Hollywood Reporter» adianta que

o argumento foi escrito por Tracy Letts,

autor do livro original de 1993. Letts conta no currículo com os prémios

«Pullizer»

e «Tony» para a peça «August. Osage

Conty».

A história é simples: um homem (Hirsch) e a sua irmã

planeiam a morte da

mãe para receberem o dinheiro do seguro e

contratam para fazer o serviço «Killer Joe» (McConaughey).

A rodagem do filme

está prevista para o início de Novembro na zona de Nova Orleães.

Cain2010-09-13 11:35:55

Link to comment
Share on other sites

  • 10 months later...

Exclusive: First Clip & New Pics From William Friedkin’s ‘Killer Joe’ Starring Matthew McConaughey

 

KillerJoe_2279-header.jpg

 

While it has been five long years since legendary filmmaker William Friedkin‘s last film, the underrated psychological thriller “Bug” starring Ashley Judd and Michael Shannon, it seems the director has found a fresh voice and communal spirit in Tracy Letts.

The playwright’s work served as the source material for “Bug” and

Friedkin has once again found inspiration, turning Letts’ first play,

the black comedy “Killer Joe,” into a feature length film.

 

Starring Matthew McConaughey, Emile Hirsch, Thomas Haden Church, Juno Temple and Gina Gershon,

the plot follows 22 year-old drug dealer Chris (Hirsch) who has his

stash stolen by his mother, and has to come up with six thousand dollars

quick or else he’s dead. Desperate, he turns to Killer Joe

(McConaughey) when he finds out that his mother’s life insurance policy

is worth $50,000. Although Joe usually demands cash up front, he finds

himself willing to bend the rules in exchange for Chris’ attractive

younger sister, Dottie (Temple), who will serve as sexual collateral

until the money comes in. This first peek at the film is certainly

promising, immediately introducing us to the players in the pic as the

plan gets put into motion. It looks like another interesting choice for

McConaughey who already had a bit hit with “The Lincoln Lawyer” earlier this year and has Richard Linklater‘s “Bernie

around the corner. It’s been a while since we’ve seen Hirsch, but he

looks fine as the determined Chris and the entire scene has a tense yet

surreal quality to it that we’re looking forward to seeing more from.

 

There’s no firm release date yet, but don’t be too surprised if

“Killer Joe” shows up on the fall festival circuit. Check out the full

clip and a handful of pics from the film below.

 

KillerJoe_8939.jpg

 

KillerJoe_0381.jpg

 

KillerJoe_1230.jpg

 

KillerJoe_8591.jpg

 

KillerJoe_2279.jpg

 

 

Link to comment
Share on other sites

  • 1 month later...
  • 6 months later...
  • 5 months later...

Matthew McConaughey diz entender motivações de assassino que interpreta em "Killer Joe"

Ana Maria Bahiana

Do UOL, de Los Angeles.

 

 

“Eu acho que compreendo esse cara. Acho que entendi imediatamente quem ele era. O problema era o caminho que ele percorria… como caminhar com ele”, disse ao UOL Matthew McConaughey, o Killer Joe do título do mais novo filme do veterano e premiado diretor de “O Exorcista” (1972) e “Operação França”, William Friedkin. Mais uma vez adaptando uma peça do ator e dramaturgo Tracy Letts (cujo texto servira de base a “Possuídos”, de 2006), Friedkin fez um filme hiperviolento sobre uma família, nas suas palavras, “altamente disfuncional, que só se consegue se comunicar de um modo extremo, físico e violento”.

 

A família em questão é o filho Chris (Emile Hirsch) e sua irmã Dottie (Juno Temple), o pai Ansel (Thomas Haden Church) e a madrasta Sharla (Gina Gershon), todos vivendo num trailer num bairro pouco recomendável de Dallas, no Texas.

 

Quando Chris se vê numa enrascada de dinheiro com traficantes, ele e o pai elaboram um “plano infalível” para não apenas pagar a dívida, mas render uma grana adicional para a família: matar a mãe dos irmãos, primeira mulher de Ansel, de um modo que pareça um acidente, para que os filhos possam receber uma bolada do seguro de vida.

 

Para tal fim Chris e Ansel contratam Killer Joe (McConaughey, um policial que também faz biscates como assassino de aluguel). Joe aceita a tarefa, mas pede um pagamento adiantado: a bela e inocente Dottie, para uma noite de prazer.

 

Obviamente as coisas vão de mal a pior, com fartas doses de sangue, violência (e chuva). Doses tão fartas que impediram, nos Estados Unidos, a expansão de “Killer Joe” para um número maior de telas nos dias seguintes ao atentado que matou 12 pessoas e feriu outras 50 num cinema de Aurora, Colorado.

 

Friedkin não se desculpa pelas escolhas estilísticas que fez em “Killer Joe”: “Não tomo essas decisões gratuitamente – eu tomo essas decisões baseadas no texto, no material. E pelo mesmo motivo tenho que escolher o limite, o ‘basta’ no nível da violência. Eu poderia ter ido adiante, mas não fui. Para mim era o necessário para expressar a natureza desses personagens, que são essencialmente violentos. Muita gente vai achar que é demais. É direito deles. O que eu queria era mostrar ao espectador de onde vem a violência, no caso a violência que habita essa família – ela vem de dentro”.

 

“Meu personagem é obcecado por estruturas”, McConaughey explica. “Ele é obcecado por ordem. Ele impõe regras a seu trabalho absurdo, regras sobre o modo como ele deve ser pago, o palavreado à sua volta, a necessidade de higiene e arrumação. Ele vive tentando impor ordem no caos à sua volta. E é um sujeito absolutamente solitário, sem família, sem amor. Seu estranho caso com Dottie é, na sua cabeça, um modo de encontrar amor”.

 

E, com toda a violência na tela, McConaughey diz que o set de “Killer Joe” foi “um dos mais cordiais e alegres” de sua carreira. “Eu compreendo que os atores precisam de um bom ambiente de trabalho para se expressarem”, Friedkin explica. “Minha preocupação é que, especialmente com um tema assim, pesado, eles tenham o máximo de prazer e tranquilidade no set”.

 

[media]

Link to comment
Share on other sites

  • 1 month later...

Assisti lá por junho/julho. Comentei rapidamente no tópico do oscar e no o que vc anda vendo e comentando. Achei legal.

 

Aqui o meu post;

 

Killer Joe (William Friedkin) - Novo do Friedkin, que acabou recebendo censura NC-17 e foi domado como "chocante"/repulsivo por alguns. Na verdade não tem nada aqui que já não se tenha visto antes, mas de qualquer forma é divertido, over-the-top (no bom sentido) e bem orquestrado pelo Friedkin num geral. Eu sempre curto ver esse tipo de história, especialmente uma onde quase todos os personagens fazem parte da típica família redneck americana, onde ser tosco e imoral são qualidades das mais importantes. Boa quantidade de gore e de nudez com direito a boas risadas. Nada de muito marcante, mas vale a pena.

 

Destaque pra Juno Temple e pra quem diria, o Matthew McGounaghey, na melhor atuação da carreira dele provavelmente.

Link to comment
Share on other sites

  • 4 months later...

Bá, demorou esse pra chegar no Brasil, hein. Enfim, vi agora, achei muito bacana. Intenso, cheio de identidade própria, personagens interessantes, narrativa ágil. Quis ser um pouco esperto demais no final e fez bobagem, mas não muda o grande filme que é o total. As atuações são realmente surpreendentes, até a Gina Gershon manda bem. E o McConaughey está fantástico.

Link to comment
Share on other sites

  • 9 months later...

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements

×
×
  • Create New...