Jump to content
Forum Cinema em Cena
Mozts

Batman - The Killing Joke (Animação)

Recommended Posts

 

Espero que valha a pena!

com certeza vai valer.. :D

 

Mark Hamill ganha sabre de luz temático do Coringa de fã de Star Wars

markhamill.jpg

Os dois papeis mais marcantes de Mark Hamill finalmente unidos em um único e perfeito presente de fã – durante a Star Wars Celebration do fim de semana passado, o intérprete de Luke Skywalker em Star Wars e dublador do Coringa em vários projetos (incluindo Batman: A Palavra Mortal) ganhou um sabe de luz inspirado no Palhaço do Crime.Cheio de detalhes que fazem alusão ao Coringa, e até com a opção de fazer o barulho da risada clássica dada por Hamill no papel, o artefato foi criado pelo superfã Ken Hampton e presenteado a Hamill, embora o ator tenha hesitado. “Eu não posso aceitar presentes assim, são muito caros”, argumentou.Veja no vídeo a admiração de Hamill ao ver o sabre de luz desenhado e construído por Hampton, que tem uma empresa que vende equipamentos do tipo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Novos clipes esquentam o clima entre Batman e Batgirl

Batgirl.jpg

Fãs de Batman: A Piada Mortal tem motivo para se preocupar pela primeira vez com dois novos trechos “vazados” da animação da DC Comics adaptando a clássica graphic novel de Alan Moore – segundo os clipes, Batman e Batgirl terão um relacionamento mais do que fraternal no filme.Em um dos clipes, a heroína diz: “Pelo amor de Deus, Bruce, foi só sexo!”.

Share this post


Link to post
Share on other sites

DC anuncia filme de Batman e Arlequina na Comic-Con 2016

Batman-e-Arlequina.jpg

A DC anunciou três novos filmes animados no painel da Warner Bros. Animation na San Diego Comic-Con 2016.São eles: Liga da Justiça Sombria, com John Constantine e Monstro do Pântano no elenco; Teen Titans: Judas Contract, adaptação da famosa história do grupo de jovens heróis; e Batman & Harley Quinn, longa coescrito por Bruce Timm, criador da Arlequina, que vai juntar a vilã com o Homem-Morcego.Mais detalhes sobre os projetos não foram divulgados.
 
PS> em tempo, ja tem online pra baixar... :rolleyes:
2d266acccaf106b28be84541899698d9baaaa7ce

Share this post


Link to post
Share on other sites

Vi no cinema. É interessante, mas uma adaptação medíocre.

 

A parte da Batgirl começou bem, mas depois ficou... Argh, nojenta e estranha com uma única escolha.

 

A arte, como temia, é bem barata e mal feita, não faz jus a beleza do material original.

 

O trabalho de voz é magnífico. Mark Hamill interpretando essas linhas é coisa de louco, literalmente.

 

A classificação R (nos EUA), não parece ter servido pra muita coisa.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Então.

Eu saí meio nhé da sala.

Na verdade pra mim as minhas passagens favoritas da HQ, e na minha opinião as mais geniais, foram jogadas a esmo na animação. Sem brilho e cuidado.

Isso me deixou muito triste. Tudo o que eu imaginava não foi transmitido.

Serião, toda a passagem do coringa quebrar uma madeira na cabeça do Batman, tomar umas porradas, cair numa tempestade, rastejar e SURPREENDER, o Batman com uma arma na mão apontada pra ele (pra mim esse quadro é o melhor da revista toda) e depois voltarmos ao Batman e ele estático sabendo que vai morrer, e a arma finalmente revelada ser de brinquedo é o ponto mais alto da HQ pra mim. O jeito que ficou na animação foi uma merda.

Enfim, acho que pra quem não venera a HQ como eu, pode ter saído satisfeito. Eu não consegui.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Então.

Eu saí meio nhé da sala.

Na verdade pra mim as minhas passagens favoritas da HQ, e na minha opinião as mais geniais, foram jogadas a esmo na animação. Sem brilho e cuidado.

Isso me deixou muito triste. Tudo o que eu imaginava não foi transmitido.

Serião, toda a passagem do coringa quebrar uma madeira na cabeça do Batman, tomar umas porradas, cair numa tempestade, rastejar e SURPREENDER, o Batman com uma arma na mão apontada pra ele (pra mim esse quadro é o melhor da revista toda) e depois voltarmos ao Batman e ele estático sabendo que vai morrer, e a arma finalmente revelada ser de brinquedo é o ponto mais alto da HQ pra mim. O jeito que ficou na animação foi uma merda.

Enfim, acho que pra quem não venera a HQ como eu, pode ter saído satisfeito. Eu não consegui.

Não tenho essa veneração sua por esse momento na HQ, mas ainda sim senti a mediocridade na hora.

 

Tive reação parecida com o Gordon. Não passaram direito seu trauma, o que mina completamente sua decisão de fazer a prisão do Coringa "by the book".

Share this post


Link to post
Share on other sites

Filme visto.

 

Aviso de spoilers pra quem não viu.

 

 Então, tenho que concordar com os colegas na maioria das críticas feitas a esta mais recente animação da DC Premiere. Mesmo que siga quase linha a linha e pagina á pagina o material base de Alan Moore, o filme é simplesmente gelado no que diz respeito a emoção. As cenas da HQ simplesmente vão se desenrolando, sem que haja um cuidado com a dramaticidade que elas deveriam transmitir. A sequência final, mostrando o confronto de Batman e Coringa citado pelo MOZTS foi o maior exemplo.

 

  O prólogo feito pra esticar a história (afinal, a HQ de quarenta e poucas páginas não seguraria sozinha o tempo mínimo de um longa metragem) infelizmente soa deslocado do resto da história. Acho até válido a tentativa de dar a Batgirl algum destaque á mais na história, já que no material base ela é apenas um "objeto de choque" e não uma personagem em seu próprio direito. Também não vi como problema levar a relação de Bruce Wayne e Barbara Gordon para o âmbito sexual. (curiosamente em uma herança das animações, e não das Hqs, onde Bruce e Barbara sempre mantiveram uma relação aprendiz e mestre, e os rolos da ruivinha eram mais com Dick Grayson, o Robin original)

 

  Mas enfim, as intenção até são boas, mas só a intenção não bastou. Afinal, a meia hora inicial acaba soando totalmente deslocada do resto da narrativa, como se tivéssemos assistindo a dois médias metragens separados, ao invés de um longa metragem com uma unidade narrativa. Claro que paralelos podem ser eitos entre as duas histórias, e até dizer que a primeira desencadeia a segunda, mas a costura foi mal feita. E essa primeira parte não consegue ser uma boa história ainda por cima, soando bem rasa e artificial nas relações que tenta criar, seja no romance entre Batgirl e Batman, ou no antagonismo entre a heroína e um gangster novato.

 

 A animação em si acaba se revelando bastante pobre também, infelizmente. Não que eu fizesse questão que a animação tentasse reproduzir a arte de Brian Bollland, como foi feito com Klaus Jansen na adaptação de O CAVALEIRO DAS TREVAS.. Mas os traços soam muitas vezes desleixados e pouco criativos. Sem energia, eu diria, se é que isso faz sentido pra alguém além de mim.

 

 A PIADA MORTAL não chega a ser um filme ruim. Mas parece ter exagerado demais ao tentar captar o caráter niilista e desapaixonado da HQ, pois raramente consegue gerar empatia no público, coisa que a HQ fazia com maestria, mesmo através de uma narrativa fria e cruel. Pois é, parece que Alan Moore não teve a mesma sorte de Frank Miller e seu O CAVALEIRO DAS TREVAS. Não foi dessa vez que a Warner DC Animated entregou a grande animação que está devendo desde LIGA DA JUSTIÇA: PONTO DE IGNIÇÃO. Uma pena, pois tinha o material certo pra isso.

 

PS: Apesar dos defeitos, a dublagem original de Kevin Conroy como o morcego, e Mark Hamil como o Coringa é soberba.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

  O prólogo feito pra esticar a história (afinal, a HQ de quarenta e poucas páginas não seguraria sozinha o tempo mínimo de um longa metragem) infelizmente soa deslocado do resto da história. Acho até válido a tentativa de dar a Batgirl algum destaque á mais na história, já que no material base ela é apenas um "objeto de choque" e não uma personagem em seu próprio direito. Também não vi como problema levar a relação de Bruce Wayne e Barbara Gordon para o âmbito sexual. (curiosamente em uma herança das animações, e não das Hqs, onde Bruce e Barbara sempre mantiveram uma relação aprendiz e mestre, e os rolos da ruivinha eram mais com Dick Grayson, o Robin original)

 

 

Não lhe caiu de uma forma estranha isso? Batman ali parece bem mais velho que Barbara, além de uma figura paternal.

 

E não foi só eu achei assim, no cinema que ví, sala cheia, teve o audível "arg" quando isso aconteceu.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não lhe caiu de uma forma estranha isso? Batman ali parece bem mais velho que Barbara, 

 

 Pra mim, não. Batman tem ali entre alí entre trinta e cinco e trinta e oito. Barbara tem no mínimo vinte ali. Pela lei, nada de errado na relação. Hehehe

 

 além de uma figura paternal.

 

 Esse sim é um problema maior do que a idade. Pessoalmente, nunca comprei a ideia desses dois como um casal, que Bruce Timm tentou vender em BATMAN DO FUTURO e BATMAN: O MISTÉRIO DA BATWOMAN. Felizmente nunca foi tentado nas Hqs. Nos quadrinhos, Bruce sempre agiu mesmo como uma figura paternal/sogro para Barbara. Afinal, Batman transar com a Batgirl é como pensar em alguém que não apenas transa com a namorada do filho (o Robin) mas com a filha do melhor amigo (Gordon). É um pensamento um pouco perturbador em primeira instancia  :D .

 

  Mas o problema maior nesse plot mesmo é que a relação não é bem construída. Bruce só trata Barbara como uma mulher quando transa com ela, e isso é o que faz a relação não funcionar no filme pra isso (posso estar sendo um pouco moralista, mas dane-se).

 

  

 

O prólogo só tentou ser manobra pra criar identificação com a Bárbara e tentar impactar mais seu destino pra quem não lê ou conhece hqs.

Mas nem pra isso serviu.

 

 O problema é que depois do prólogo, a Barbara volta a ser o que ela era na Hq original, um "objeto de choque", e não uma personagem. Por isso os dois segmentos do filme não se comunicam. E o filme torna a violência sexual contra a Barbara ainda mais explicita que na HQ, primeiro quando o Coringa encosta o cano do revolver na cintura dela (quadro que não existe na HQ pelo que lembro), e depois  na cena com as prostitutas, onde elas dizem ao Batman que o Coringa deve ter "se divertido" com outra garota.

 

 Ou seja, todo o esforço do primeiro segmento em transformar Barbara em uma personagem é abandonado no segundo segmento, onde ela volta a ser apenas uma vítima/objeto de choque.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Batman | Silêncio e Uma Morte na Família podem ser próximas HQs a ganhar filme

apiadamortal.jpg

O sucesso de Batman: A Piada Mortal nos cinemas com certeza vai levar a DC Animation a investir em mais adaptações animadas de HQs clássicas do Homem Morcego – tanto que em um painel na 2016 Fan Expo, o dublador Mark Hamill (Coringa) e o criador Kevin Conroy conversaram sobre o futuro das adaptações.“O que você acha de fazer Batman: Silêncio?”, perguntou Conroy, fazendo os fãs irem a loucura na plateia. Sem querer ser superado, Hamill achou uma resposta à altura: “E que tal Batman: Uma Morte na Família?”.
Silêncio foi publicada em 2002, introduzindo o misterioso personagem título, que desafiava o Batman a encontrá-lo – publicado em 12 edições, a minissérie tinha participação de todos os grandes vilões do Morcego, além de personagens-chave como o Superman.Uma Morte na Família é ainda mais famosa – publicada em 1988, a história mostrava a morte do Robin (em sua encarnação Jason Todd). Os boatos de que o universo cinematográfico DC segue de certa forma essa história em quadrinhos pode dar força para uma adaptação em animação.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

×
×
  • Create New...