Jump to content
Forum Cinema em Cena

Leaderboard


Popular Content

Showing most liked content on 10/13/2017 in all areas

  1. 2 points
    Gust84

    Blade Runner 2049

    Assistido. Sou do time que gostou muito. Mas fui seduzido pelo trabalho de direção, fotografia e edição de som. Quanto a trilha, acho que ela fez o papel inverso, do que normalmente vemos nos filmes. Neste filme ela é a "manta" para os demais sons, texturas. O que é a chuva? O vento? A neve? As panelas? Os drinks? Os tiros? O silêncio? É de cair o queixo. A trilha é só um empurrãozinho a mais pra tudo. Esse Dennis Villeneuve é ridículo! É uma direção contemplativa, orgânica! Nos carrega com uma segurança, sem movimento demais, o 3D fica absolutamente imersivo. A fotografia também dispensa comentários. Eu gostei das atuações contidas, e explico. Acho que mostra um contraste com os humanos, quase como os robôs do Matrix, mas que nos estimula a perceber pequenos detalhes de atuação e quando (no caso do Gosling, e da luv, principalmente) estoura, naqueles momentos o impacto é maior! A duração do filme não me incomodou e adorei todas as discussões e questões trazidas nesse filme que são só apontamentos pra que o debate ocorra, sem tentar problematizar E responder. Apenas trás alguns conceitos ou ideias que valem a reflexão. Filmaço aço pra mim.
  2. 1 point
    primo

    Blade Runner 2049

    Ótima observação, Gust! É isso. E faz sentido o q vc disse sobre atuação contida e impacto
  3. 1 point
    primo

    Shazam (2016)

    Goode parece se encaixar no papel, Questão! Dependendo da abrangência, pode ficar interessante Sobre as características do Billy e do cenário, pensei no seguinte: Sugiro então o uso desses dois tipos de personalidade, o do pós-Crise e o do pós-Flashpoint, mas não tão no limite para se encaixarem como etapas que remetem a fases distintas da trajetória, tendo o Billy arredio como reflexo das experiências negativas em lares anteriores. Não que seja necessário mostrar as experiências. O gentil Billy seria o real, que se torna selvagem – fazer paralelo com o tigre, talvez -, até ser “domesticado” pelos Vasquez e ganhar a amizade do quinteto (Mary, Pedro etc.). Sobre os pais falecidos, creio que seja uma boa retirar a influência deles na história do garoto com Adam, até para evitar paralelos com os erros da bilogia Amazing Spider. Acredito que, no cinema, Dudley poderia ser uma das formas humanas do tigre. Um rastaman com ar intelectual como na animação “The return of Black Adam” é opção. A conexão pode ajudar a não soar aleatória a chegada das habilidades a Billy, com Tawny acompanhando de certo parte da vida do garoto, como na época em que foi zelador da escola. Acredito que a fase vendendo jornal na rua é interessante, mas o lar dos Vasquez não permite, e o relutante Billy precisa se acostumar com os estudos na Filadélfia. Quem sabe o filme não faz algumas belas referências ao Rocky Balboa? Creio que a habilidade de conceder poderes a outros e, assim, ficar menos poderoso (isso é bom), pode ser descoberta apenas no terceiro ato.
  4. 1 point
    GilsonDee

    Batgirl

    A DC/Warner, essa relação, funciona mais ou menos como aquelas feiras medievais nas cidadelas, onde cada um vende e compra oq pode. Funciona com gritaria, mentiras e negociatas contadas com vantagens baseadas no disse que disse. Mas você nunca descobrirá como que as barraquitas foram organizadas ou pq delas serem distribuídas daquela forma. Não tem um nome para quem reclamar de nada. Essas feiras não tem nome e nem um quadro do responsável.
×