Jump to content
Forum Cinema em Cena
Administrator

Bombardeando Um Filmaço!

Recommended Posts

bomba.jpg

BOMBARDEANDO UM FILMAÇO!

 

Nesta franquia do Cineclube em Cena,temos o outro lado da moeda (referindo-se ao Defendendo uma Bomba): Voluntários poderão se manifestar a respeitos de filmes que todos julgam um "filmaço",mas que ele acha uma grande porcaria!

 

Os interessados,entrem em contato comigo via MP,e me enviem a análise negativa para o filme escolhido.

 

 
Enxak2007-03-14 12:34:23

Share this post


Link to post
Share on other sites

Começando a brincadeira:

 

Convidei o Cavalca para,enfim,ter a chance de justificar-se mais contundentemente à respeito de sua polemica posição à respeito do filme "Fargo,dos Coen Brothers.Para ele o filme é "comum",é superestimado.Com a palavra,o próprio Cavalca:

 

Fargo.JPG

 

 

Título do "filmaço": (Fargo - Uma Comédia de Erros; Fargo; 1996; dir: Joel e Ethan Coen)

Quem desdenha: Cavalca

Breve resumo do filme: Homem resolve sequestrar sua própria esposa. Mas o plano não funciona como deveria, graças aos esforços de uma policial grávida.

Porque muita gente diz que é um filmaço?

"Todos os personagens do filme são reais, existem pessoas assim, aquilo não foi exagerado pra causar risos....


O cotidiano de cidade interiorana é mostrado de forma universal, qualquer um que já tenha passado um tempo em uma pequena cidade do interior (no meio do nada) tinha que perceber o quanto os Coen foram talentosos em transpôr isso para um roteiro de filme. Alguém aí consegue pensar em algum filme de outro diretor que seja parecido com Fargo, temáticamente, ou mesmo um roteiro parecido?


Se vc não entende o porquê de tanto auê em torno de Fargo, a primeira coisa a fazer é não dar tanta atenção na trama (que apesar de eficaz, é simples). O que faz TODA a diferença são as "sutilezas", os elementos que os diretores utilizaram pra retratar aquela história em um outro cenário...isso vai desde das interpretações até a trilha sonora e a fotografia. Eu poderia escrever uma redação sobre a Marge Gunderson, explicando quase tudo da sua vida, sendo que quase nada é mostrado, ela chega a ser uma coadjuvante, mas a sua atuação é tão perfeita, que ela já dá esse background todo apenas nas poucas cenas em que aparece.

 

A cena que eu sempre falo que retrata muito bem o filme é a primeira em que o casal Marge e Norm aparecem. Veja o percurso da câmera, mostra uma baguncinha em um canto aconchegante de uma casa, uns pincéis sujos, patos de madeira, uma tela em um cavalete(se não me engano), até chegar na cama onde os dois estão dormindo.

Uma cena extremamente econômica (uma das qualidades que eu mais procuro em filmes), pois mostra muito com pouco.

 

É lógico que o filme tem todo o lado cômico tb, o que aumenta ainda mais a qualidade dele. Mas não pense que o prestígio de Fargo é só por se tratar de uma comédia bobinha com boas atuações (pensamento que acaba prejudicando filmes como Melhor É Impossível)...existem muito mais coisas que apesar de não exigirem reflexão, como um filme "cabeça", são raras de se encontrar em um filme, e que deixaram a marca dos Coen na história do cinema."

 

(by Vicking)


1 motivo para tentar rever os seus conceitos sobre este filme: Por causa de tamanha aclamação? Está na minha listinha de futuras revisões, mas ainda não tive interesse em fazê-lo.

Porque este filme não é um filmaço? Fargo não é um filme ruim, é um filme comum, que trata de personagens e situações que não me despertam nenhum sentimento mais forte. Toda a tal sutileza de que o Vicking fala, por exemplo, passa batida por mim. E o humor não funciona, exceção feita à Steve Buscemi, que está perfeito em cena. Ah, e o Macy está ótimo. Existe alguém com mais cara de loser do que ele?

Breve análise acusativa: Os irmãos Coen estão entre os cineastas mais interessantes que surgiram nos EUA nos últimos anos. O que irrita um pouco, é que esse é o filme mais hypado deles, quando existe outros infinitamente superiores, como O Homem Que Não Estava Lá e Ajuste Final.

 
Enxak2006-10-10 16:48:36

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pô, até aí o Cavalca foi econômico até demais? O próprio comentário do Vicking já acaba com o comentário acusativo, e faltou dizer um pouco mais. Porque o humor não te pegou? A cena do triturador eu morri de rir, a conversa com as prostitutas, a dinâmica entre o Peter Stormare, mais cínica e do Steve Buscmi, hilário é muito boa. Sobre Frances McDormand, o Vicking falou muito bem... e vc gostou também do William H. Macy... o que não te pegou no filme?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu entendo a posição do Cavalca, provavelmente não vai mudar de opinião. Quem aqui nunca achou que uma tão falada OP deixou a desejar? Isso já aconteceu comigo em filmes como Encontros e Desencontros, Chinatown e O Homem que Não Estava Lá, não achei eles ruins, só não entendia o porque de tanto buzz. Eventualmente eu acabei vendo opiniões de outras pessoas sobre esses filmes, e eles até cresceram no meu conceito, mas ainda assim não a ponto de ser um dos meus preferidos.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Vicking, a questão é que o pessoal esperava um desenvolvimento de idéias mais elaborado, coisa que o Cavalca (que é capaz disso) não o fez (pelo menos na concepção do pessoal)...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Estou aqui para matá-lo, serve?

1 motivo para tentar rever os seus conceitos sobre este filme: Por causa de tamanha aclamação? Está na minha listinha de futuras revisões' date=' mas ainda não tive interesse em fazê-lo.[/quote']

Mentira... 06

Porque este filme não é um filmaço? Fargo não é um filme ruim' date=' é um filme comum, que trata de personagens e situações que não me despertam nenhum sentimento mais forte. Toda a tal sutileza de que o Vicking fala, por exemplo, passa batida por mim. E o humor não funciona, exceção feita à Steve Buscemi, que está perfeito em cena. Ah, e o Macy está ótimo. Existe alguém com mais cara de loser do que ele? [/quote']

O melhor filme "comum" que eu já vi.(não pode ser filmaço com uma abordagem comum, porquê?) Sem pretensões de cult, com um elenco forte onde a interpretação passa longe da caricatura que apoia-se em um roteiro único onde o humor negro (que funciona sim, Peter Stormare em uma única cena consegue me fazer rir mais que em todas as do Buscemi, o apalermado marido da Mcdormand em sua (in)crível perfomance de homem comum) e Cavalca, todo o núcleo principal do filme é wannabe loser (o que esperar da vida morando em um lugar como aquele?) a graça é pegar isso e transformar em uma história que mistura com dosada parcimônia, suspense, humor e porque não? Um toque de gore (triturador). Toda a história (inventada) de que o filme foi baseado em fatos reais e que o Willian Macy acreditou e foi tirar sastisfações com os Coen, "Vocês não podem fazer isso..." resposta: "Porque não?". Delícia de ver... e rever. Crie coragem e admita que gosta mais do filme do que diz... prometo não te pertubar mais... 06 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Como alguém pode não gostar (e não rir) de um filme onde os "vilões" ficam rindo da vítima, só pelo fato dela ter saído correndo com olhos vendados - e assim tomando tombos seguidos - pela neve? Fico gargalhando aqui sozinho só de lembrar.

 

E aquela cena da transa seguida pelo programa televisivo? Hahaha!

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
"Fargo" pode não ser uma obra-prima, como alguns afirmam. Para mim, não chega nem a ser nem um dos melhores trabalhos dos Coen (meu preferidos são "O Homem Que Não Estava Lá" e "Ajuste Final), mas, nem por isso, deixa de ser um ótimo filme. Seu humor negro é deliciosamente engraçado, e a concepção dos personagens e das situações são muito inteligentes. Os irmão Coen sabem, como poucos, construir filmes cômicos acerca da desgraça humana. Praticamente todos os seus filmes tratam de personagens fracassados, que tentam de qualquer forma alavancar suas miseráveis vidas, fazendo com que pareçam, em uma análise superficial, filmes bastante simples, ou até mesmo simplórios. Porém, não é nada disso que acontece: seus textos são sempre muito inteligentes e criativos, e o extremo cuidado dado à contrução de personagens é exemplar, o que torna sua filmografia praticamente obrigatória para os amantes do cinema contemporâneo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu acho FARGO uma obra-prima incontestável, um dos melhores filmes dos últimos anos, um dos roteiros mais enxutos e bem escritos em décadas, um dos elencos mais brilhantes que já se reuniram numa tela, em especial Frances McDormand, nada menos que estupenda, e o melhor filme dos Coen.

 

Mas o tópico serve para bombardear um filmaço e como eu gosto dele, devo vir aqui e defendê-lo. Só não sei ainda de quê...não rolou bombardeamento! 09

 

*E Gago, essa cena e a da mulher tentando fugir dos sequestradores, dentro de casa, e se enrosca na cortina do banheiro e rola escada a baixo...isso cura qualquer mau humor.

E as falas: "Hunnnn, it's daaaaad!" ou "You betcha, ya!" 06060606060606

Passo mal...06

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom,esse primeiro "bombardeamento" foi mesmo frustrante,o Cavalca perdeu sua grande chance de,enfim,ser compreendido.

 

Seguindo o barco,dessa vez um filme que é adorado pela grande maioria,muito disso devido à nostalgia,já que trata-se de um clássico da "Sessão da Tarde".Não se contenham na apedrejação,ok? 06

 

Com a a palavra,Rubysun (O Herege 06):

 

 

Shakeitupferris.jpg

 

Título do "filmaço": Curtindo a Vida Adoidado (Ferris Bueller's Day Off, 1986)

Quem desdenha: Rubysun

Breve resumo do filme: Ferris Bueller é um adolescente cansado da mesmice da escola e resolve tirar um dia de folga em Chicago com seu amigo Cameron e sua namorada Sloane.

Porque muita gente diz que é um filmaço? " o filme desperta um sentimento muito forte de rebeldia e liberdade a cada vez que o assisto,e isso vem desde a primeira vez que o assisti lá pelos 10 anos de idade,poderia dizer que foi o filme que me fez ser "do rock n roll", Pq aquela coisa de cumplicidade com o espectador que o personagem Ferris Bueller demontra durante todo o filme funciona de uma forma meio messianica,poderiam fazer uma bíblia com os ensinamentos de Ferris Bueller,Pq o personagem Cameron é muito engraçado e é o lado oposto do Ferris,com aquele seu jeito retraído e preocupado de ser,e representa bem o ponto de equilíbrio (ou seria desestabilidade?) presente em todos nós,Pq o diretor é muito engraçado e aquela cena final dele quando sobem os créditos finais é uma das melhores de todo o filme,Pq a trilha sonora é muito legal (Baum Baum Tchi - Tchi Tchi Tchi-chá),Pq a cena da parada,quando Ferris canta Twist And Shout é um dos momentos mais apoteóticos e "quebra tudo" da história,Pq quando Cameron chuta a Ferrari e ela depois cai lá embaixo sendo destruída,no final do filme,bate aquela sensação fantástica que eu falei no começo de "eu posso fazer o que eu quiser".SAVE FERRIS! " - Enxak
1 motivo para que tentem rever os conceitos sobre este filme: Será que a SVD funciona para um personagem tão perfeito?

Porque este filme não é um filmaço? Porque toda a base do filme - a tal curtição que devemos ter - soa muito plástica devido ao desenvolvimento surreal das situações do filme.

Breve análise acusativa: Curtindo a Vida Adoidado tem dois momentos isolados bem inspirados: a cena de Jeannie com o personagem de Martin Sheen, e toda a seqüência de Cameron brigando com a Ferrari. Tem uma premissa interessante: Ferris Bueller acha que a vida é curta demais para ser desperdiçada e resolve tirar um dia de folga. Curiosamente, as melhores cenas do filme não são vividas por Ferris Bueller e sim por coadjuvantes. A questão é essa: Ferris Bueller é um cara cool, legal, simpático, inspirador, inteligente, tem uma namorada legal, todo mundo adora ele. Tudo é muito fácil. E o filme deixa claro que Ferris é invencível: sempre tem sorte, se tem uma chance de 1 em 100000 de conseguir alguma coisa, ele consegue; isso é evidenciado desde o começo e elimina qualquer tensão ou variação de clima, sei lá, que o filme possa ter. Fica numa mesmice, porque você sempre sabe que o Ferris não vai ser pego. É tudo tão perfeito que não dá para ser verdade. E não é nem questão de descrença não: é o simples fato de não haver nenhuma emoção suficiente para fazer com que esse filme realmente empolgue alguém. E não é nem questão de faltar dificuldade ou dele precisar de algumas falhas: mas porque Ferris está em constante auto-confiança e está ciente de que tudo é fácil. As únicas partes mais emotivas são quando Jeannie aprende um pouco de Ferris com a ajuda de um hilário Martin Sheen e quando Cameron descobre que o Day Off significou algo pra ele. Mas de que adianta todo esse aprendizado se nenhuma dificuldade é imposta, o filme não te entrete o suficiente e tem um personagem 100% como Ferris. A única identificação que o filme me trouxe foi esta: de que todos precisam de um day off, como Cameron. De resto, parecia um universo paralelo inalcançável. Aliás, se Cameron fosse o protagonista e Ferris o coadjuvante, o filme seria mais interessante.
Enxak2006-10-14 00:50:42

Share this post


Link to post
Share on other sites
Pra mim' date=' a cena da parada é a melhor.[/quote']

 

A mais empolgante...

 

Po,eu acho o seguinte em relação ao Ferris: Todos temos um pouco de Ferris e de Cameron dentro de nós,mas devido à pressão da sociedade em geral,acabamos tendo uma tendencia maior para ser mais Cameron que Ferris.E fatalmente com isso,somos seres humanos mais "castrados",mais "pé no chão",e quando presenciamos pessoas como o Ferris bate uma certa inveja dessa pessoa,justamente pela nossa incapacidade de assim como esta pessoa,ser mais Ferris que Cameron.

 

É isso o que vc sentiu vendo o filme,Rubysun: Sentiu-se frustrado,por ser + Cameron que Ferris! 06

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Realmente fiquei impressionado com o bombardeamento deste filme. "Curtindo a Vida Adoidado" é um dos filmes mais divertidos dos anos 80, com folga (acho que perde apenas para "De Volta Para o Futuro" que, para mim, é o melhor filme das últimas décadas - por questões pessoais, deixo bem claro). O filme exala a rebeldia adolescente do início ao fim, é uma belíssima compilação de grandes momentos cômicos e utiliza com perfeição todos os clichés básicos deste tipo de comédia. É realmente um dos maiores clássicos da Sessão da Tarde, que mantêm-se divertido à cada revisão.

 

Ah, por sinal, minha cena preferida também é a da parada. Me arrepio completamente toda vez que a vejo. Acho que é um sonho reprimido que guardo comigo...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Po' date='eu acho o seguinte em relação ao Ferris: Todos temos um pouco de Ferris e de Cameron dentro de nós,mas devido à pressão da sociedade em geral,acabamos tendo uma tendencia maior para ser mais Cameron que Ferris.E fatalmente com isso,somos seres humanos mais "castrados",mais "pé no chão",e quando presenciamos pessoas como o Ferris bate uma certa inveja dessa pessoa,justamente pela nossa incapacidade de assim como esta pessoa,ser mais Ferris que Cameron.

 

É isso o que vc sentiu vendo o filme,Rubysun: Sentiu-se frustrado,por ser + Cameron que Ferris! 06
[/quote']

 

em parte sim, Enxak. Mas uma coisa é a seguinte: o Ferris não tem defeito. Ele é o cara perfeito. Ele não erra nunca. Isso atrapalhou um pouco a identificação. Não é questão dele não ter os pés no chão, visto que tem muitos outros personagens interessantíssimos, parecidíssimos com o Ferris. Isso que vc falou Enxak, de termos um pouco do Ferris e um pouco do Cameron em nós me lembrou outro filme, que deve estar no meu top 10: Clube da Luta. O Ferris seria o Tyler Durden e o Cameron seria o Narrator/Jack. Se eu tivesse reprovado Curtindo por ter me frustrado em ser mais Cameron que Ferris, eu teria me frustrado em Clube da Luta por ser mais Narrator do que Tyler.

 

Ferris é um ser inalcançável. Sério, eu não consigo apontar uma falha nele. É o único personagem de filme que aconteceu isso comigo, que eu me lembre. Eu não consegui fazer nenhuma relação entre o personagem e eu, ou pelo menos, o círculo que eu vivo. Mesmo os personagens mais bizarros, dos piores filmes, tem algum tipo de vínculo comigo. Com o Ferris não foi assim. Sério, por mais jovial que fosse, ele parecia um pouco um robô. Ele começa inacreditável, mas depois termina previsível. Era tudo muito fácil que chegava a ser surreal.

 

 

 

_________________________________________

 

P.S.: Não sei porque nunca assisti na sessão da tarde. Meu Primeiro Amor, E.t. e De Volta Para o Futuro me marcaram, junto com um monte de outros que eu não lembro o nome. Hoje em dia eu prefiro ver todos eles legendados, sem problemas. Por curiosidade, eu queria ver como era a dublagem, mas o dvd não tinha.
rubysun2006-10-14 01:36:10

Share this post


Link to post
Share on other sites

Po' date='eu acho o seguinte em relação ao Ferris: Todos temos um pouco de Ferris e de Cameron dentro de nós,mas devido à pressão da sociedade em geral,acabamos tendo uma tendencia maior para ser mais Cameron que Ferris.E fatalmente com isso,somos seres humanos mais "castrados",mais "pé no chão",e quando presenciamos pessoas como o Ferris bate uma certa inveja dessa pessoa,justamente pela nossa incapacidade de assim como esta pessoa,ser mais Ferris que Cameron.

 

É isso o que vc sentiu vendo o filme,Rubysun: Sentiu-se frustrado,por ser + Cameron que Ferris! 06
[/quote']

 

em parte sim, Enxak. Mas uma coisa é a seguinte: o Ferris não tem defeito. Ele é o cara perfeito. Ele não erra nunca. Isso atrapalhou um pouco a identificação. Não é questão dele não ter os pés no chão, visto que tem muitos outros personagens interessantíssimos, parecidíssimos com o Ferris. Isso que vc falou Enxak, de termos um pouco do Ferris e um pouco do Cameron em nós me lembrou outro filme, que deve estar no meu top 10: Clube da Luta. O Ferris seria o Tyler Durden e o Cameron seria o Narrator/Jack. Se eu tivesse reprovado Curtindo por ter me frustrado em ser mais Cameron que Ferris, eu teria me frustrado em Clube da Luta por ser mais Narrator do que Tyler.

 

Ferris é um ser inalcançável. Sério, eu não consigo apontar uma falha nele. É o único personagem de filme que aconteceu isso comigo, que eu me lembre. Eu não consegui fazer nenhuma relação entre o personagem e eu, ou pelo menos, o círculo que eu vivo. Mesmo os personagens mais bizarros, dos piores filmes, tem algum tipo de vínculo comigo. Com o Ferris não foi assim. Sério, por mais jovial que fosse, ele parecia um pouco um robô. Ele começa inacreditável, mas depois termina previsível. Era tudo muito fácil que chegava a ser surreal.

 

 

 

_________________________________________

 

P.S.: Não sei porque nunca assisti na sessão da tarde. Meu Primeiro Amor, E.t. e De Volta Para o Futuro me marcaram, junto com um monte de outros que eu não lembro o nome. Hoje em dia eu prefiro ver todos eles legendados, sem problemas. Por curiosidade, eu queria ver como era a dublagem, mas o dvd não tinha.

 

Eu vejo Ferris como um símbolo, o cara que todo Cameron sonharia em ser. Ele se torna um ídolo por realizar, ao menos num filme, uma vontade que todos nós já tivemos (e ainda temos). Você vive um sonho na aventura de Ferris. Ele se transforma num ser encantado, num mito. Mostrar Ferris falhando, na minha opinião, quebraria o encanto, a fantasia. Traçaria as consequências da violação das regras, algo incoerente com aquele dia perfeito que você sempre sonhou e que pôde realizar, ao menos em parte, assistindo ao filme.

Forasteiro2006-10-14 01:48:41

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

em parte sim' date=' Enxak. Mas uma coisa é a seguinte: o Ferris não tem defeito. Ele é o cara perfeito. Ele não erra nunca. Isso atrapalhou um pouco a identificação. Não é questão dele não ter os pés no chão, visto que tem muitos outros personagens interessantíssimos, parecidíssimos com o Ferris. Isso que vc falou Enxak, de termos um pouco do Ferris e um pouco do Cameron em nós me lembrou outro filme, que deve estar no meu top 10: Clube da Luta. O Ferris seria o Tyler Durden e o Cameron seria o Narrator/Jack. Se eu tivesse reprovado Curtindo por ter me frustrado em ser mais Cameron que Ferris, eu teria me frustrado em Clube da Luta por ser mais Narrator do que Tyler.

 

Ferris é um ser inalcançável. Sério, eu não consigo apontar uma falha nele. É o único personagem de filme que aconteceu isso comigo, que eu me lembre. Eu não consegui fazer nenhuma relação entre o personagem e eu, ou pelo menos, o círculo que eu vivo. Mesmo os personagens mais bizarros, dos piores filmes, tem algum tipo de vínculo comigo. Com o Ferris não foi assim. Sério, por mais jovial que fosse, ele parecia um pouco um robô. Ele começa inacreditável, mas depois termina previsível. Era tudo muito fácil que chegava a ser surreal.

 

 

 

_________________________________________

 

P.S.: Não sei porque nunca assisti na sessão da tarde. Meu Primeiro Amor, E.t. e De Volta Para o Futuro me marcaram, junto com um monte de outros que eu não lembro o nome. Hoje em dia eu prefiro ver todos eles legendados, sem problemas. Por curiosidade, eu queria ver como era a dublagem, mas o dvd não tinha.
[/quote']

 

Sim,sim,eu me lembro inclusive de já ter feito essa comparação Ferris/Tyler em algum lugar...A diferença aliás não é grande mesmo,pelo menos não se formos analisar a personalidade,a "invencibilidade" de ambos.A diferença mesmo está no contexto,que de Ferris é bem mais raso,ele apenas quer matar um dia de aula e ter um dia perfeito...Não acho que essa "perfeição" dele seja "robótica",como vc falou...Me identifico sim com ele em diversos momentos.Talvez não tivesse a coragem/sorte que ele em algumas situações,mas adoraria ter.E ve-lo concretizando tudo aquilo,ao nos projetar nele,nos dá uma sensação boa de recompensa.De "quem sabe eu não posso"? Mas aí vem o Cameron no seu ouvido e diz "Não saia da cama hoje"...hehehe

 

O fato de vc nunca ter visto o filme na sua infancia/adolescencia pode ser o fator determinante para essa sua rejeição,definitivamente,afinal Tyler é um personagem de um filme adulto,de uma temática adulta,complexa,vc apesar de não ter coragem/sorte de fazer nada daquilo que ele faz,assim como o Ferris,sente que as "causas" do Tyler são mais...Convincentes.03
Enxak2006-10-14 01:57:24

Share this post


Link to post
Share on other sites

o Ferris não tem defeito. Ele é o cara perfeito. Ele não erra nunca. Isso atrapalhou um pouco a identificação. Não é questão dele não ter os pés no chão' date=' visto que tem muitos outros personagens interessantíssimos, parecidíssimos com o Ferris. Isso que vc falou Enxak, de termos um pouco do Ferris e um pouco do Cameron em nós me lembrou outro filme, que deve estar no meu top 10: Clube da Luta. O Ferris seria o Tyler Durden e o Cameron seria o Narrator/Jack. Se eu tivesse reprovado Curtindo por ter me frustrado em ser mais Cameron que Ferris, eu teria me frustrado em Clube da Luta por ser mais Narrator do que Tyler.

 

Ferris é um ser inalcançável. Sério, eu não consigo apontar uma falha nele. É o único personagem de filme que aconteceu isso comigo, que eu me lembre.
[/quote']

 

 

Mas o papel de Ferris é esse mesmo. Ferris é utopia. O ideal não realizável. Ferris está para o adolescente o que o comunismo está para um sistema de governo.

 

Mas Ferris é mais do que isso. Não é ele que se adequa ao mundo. É o mundo que se adequa a ele. Mais do que uma pessoa, Ferris é uma força da Natureza. E esta diferença, para mim, é fundamental ao diferenciar "Curtindo a vida adoidado" dos demais filmes adolescentes.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sinceramente? Acho que o ponto básico para entrar nesse mérito de Ferris ser um personagem crível ou não é pontuá-lo no contexto do tempo. A juventude "burra" e "vazia" dos anos 80, a década perdida para muitos.

O diretor tem pouca pretensão em construir um personagem nuançado, cheio de complexidades, nada disso. Ferris é sim um herói porque ele era tudo que os jovens daquela época gostaria de ser mas não conseguiam. Ferris seria, dessa forma, capaz de despertar neles a vontade de um dia poder ir contra as regras e, quem sabe, sairem ilesos.

Isso é importante para a análise do filme e de seu protagonista. Baseando-se que John Hughes queria dar a sociedade uma visão menos inquisidora do que a que eles mesmo lhes atribuia (reduzir ao zero a época em que viviam chegava a ser deprimente. Tudo que era bom, tudo que tivesse qualidade, pertencia ao passado ou viria com o futuro...os anos 80 eram lixo), ele fez um trabalho brilhante, podendo ser comparado a um gênio do cinema que foi Frank Capra.

Capra queria dar á sociedade um otimismo perdido numa época difícil (a depressão e o período de guerra) através de filmes onde eles atravessavam as adversidades de maneira brava e heróica. Hughes quer criar uma imagem positiva á uma juventude sem causa, sem ideal e sem esperança através de um filme sobre um cara que sai ileso de questões que pareciam impossíveis de se resolver. E dizer que não dá pra acreditar que ele possa ser pego é menosprezar a capacidade do cinema de prender o espectador. Em A FELICIDADE NÃO SE COMPRA você fica querendo saber se o personagem de James Stweart vai ou não se matar e, ainda que esteja quase óbvio que Capra não faria isso, você fica sempre com um pé atrás, quase que perdendo as esperanças, para em seguida encontrá-la (assim como o protagonista do filme). Ferris sempre QUASE é pego mas, mesmo que imaginemos antes que isso não vai acontecer, torcemos para ele (por ser nosso héroi) e torcemos (ainda que brevemente) pelo contrário, para vermos quais seriam as consequências para seus atos.

Só que o que importa aqui não são as consequências e sim o espírito livre de Ferris. É isso que Hughes quer passar com seu filme. E se o rubysun tivesse visto ele alguma vez na Sessão da Tarde, quando ainda pudesse crer na liberdade de espírito de um jovem que ainda vai encarar a vida, talvez pudesse se "empolgar" mais com o desenrolar desse verdadeiro clássico.

 

*Só pra constar, minha cena favorita é a da chamada: "Buller, Buller...Buller!"

Morro de rir...06

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×